Você está na página 1de 7

CLIMA raios solares é alta em pequena faixa de terra, a temperatura se

eleva; a grande expansão das moléculas geram áreas de baixa


Camadas da atmosfera
pressão. 

Troposfera - onde ocorrem os fenômenos climáticos.

Estratosfera - em sua borda há a camada de ozônio.


3- Maritimidade e continentalidade

Obs: efeito estufa - fenômeno natural responsável pela Nas areas marítimas a umidade faz com que a amplitude térmica
manutenção da temperatura global. Infere-se que o aquecimento seja baixa, enquanto que no continente, onde o ar é seco, a
global é a potencialização desse fenômeno, decorrente da amplitude é consideravelmente maior. Isso se deve ao elevado
atuação humana na terra. 
calor especifico da agua, que dificulta as trocas de calor. 

Ionosfera - reflete as ondas eletromagnéticas de radio e tv.

Tempo X Clima

Tempo - é o conjunto de condições atmosféricas de determinado


lugar em determinado momento.

Clima - media de tipos de tempo de determinado lugar.

Elementos climáticos - indicadores utilizados para medir o tempo:


umidade, pressão, temperatura, precipitação.

Fatores climáticos - responsareis por determinar o clima de uma


região: altitude, latitude, massas de ar, correntes marítimas.
4- Massas de ar

Porção de ar que possui características comuns quanto a


1- Altitude
temperatura, umidade e pressão. 

Quanto maior a altitude, menor a temperatura e -> unidas - oceânicas     ->secas: continentais

pressão. a) Frentes de ar
Nas areas mais baixas, o ar é mais denso (+ camadas • Quando massas de ar se encontram, inicialmente não se
atmosféricas acima + pressão), portanto absorve e mantém mais misturam, formando um faixa de transição denominada
o calor. À medida que a altitude aumenta o ar se torna mais frente. Frentes frias são encontros de duas massas frias ou
rarefeito e sua capacidade de absorver e manter o calor diminui. 
de uma fria com uma quente. 

b) Tipos de Chuva
2- Latitude
• Orográfica ou de relevo - quando uma massa de ar úmido
Quanto maior a latitude menor a temperatura e encontra uma barreira topográfica, ao elevar-se com a
maior a pressão.  queda de temperatura, o vapor de agua se consenso,
Quando afasta-se do equador em direção aos polos, aumenta-se levando a precipitação na area de barlavento. 

a area da superfície do planeta atingida por raios solares, assim • Frontal - Ocorrem no encontro de massas de ar de
como a inclinação com que a atingem. Em consequência o características distintas (quente X frio). São caracterizadas
aquecimento passa a ser menor. Perto do equador a incidência de
por serem continuas, apresentarem intensidade baixa ou resfriamento dos níveis mais altos e perdendo umidade por
moderada e abrangerem grande área. 
condensação e precipitação. Assim surgem os ventos
• De convecção/ verão - São chuvas causadas pelo contra alísios que levam ar seco do equador ate as zonas
movimento de massas de ar quente, que sobem e se dos cinturões anti-ciclônicos.

condensam. As chuvas convectivas ocorrem

principalmente devido à diferença de temperatura nas


camadas próximas da atmosfera terrestre. São
caracterizadas por serem de curta duração, porem de alta
intensidade e abrangem pequenas áreas.

c) Circulação geral da
atmosfera
• Ve n t o s a l í s i o s - v e n t o s
constantes que sopram das
áreas tropicais para a área
equatorial, transportando
umidade e promovendo chuvas
nesta. 

• Ventos contra alísios - Ao


chegar à zona de baixa pressão
do equador, os ventos alísios
a s c e n d e m , p ro v o c a n d o o
• Forca de Coriolis - força resultante do movimento de
rotação terrestre que influencia a direção dos ventos e das
aguas oceânicas. 

• Ciclone - baixa pressão - ventos convergentes / Anti-


ciclone - alta pressão - ventos dispersantes -> anti-horário
no hemisfério sul, horário no hemisfério norte. 

5 - Correntes marítimas

• Fluxos d’água que percorrem os oceanos, possuindo


diferença de temperatura, salinidade e pressão em relação
as areas circundantes. 


• Correntes marítimas frias: promovem diminuição da
temperatura e umidade da baixa atmosfera. 

d) Massas de ar que atuam no Brasil • Correntes quentes: promovem elevação da temperatura e


• mEc: quente e úmida, de maior atuação nacional.
da umidade, maior volume pluviométrico no litoral.

• mEa: quente e úmida, atua nos litorais do norte e do • Ressurgência: fenômeno no qual uma corrente marítima fria
nordeste.
ascende à superfície devido a ação dos ventos alísios que
• mTc: quente e seca, atua na porção ocidental das regiões “sopram” a massa de agua quente superficial.

sul, sudeste e centro-oeste.

• mTa: quente e úmida, atua nos litorais do sul, sudeste e Obs : Motivos para formação de desertos
nordeste; promove chuvas orográficas na porção oriental 1. Correntes marítimas frias - Uma massa de ar quente e
das serras do mar e da Mantiqueira; junto com mPa úmida sofre influencia da corrente fria, se condensa,
promove chuvas frontais no sul e sudeste.
promovendo assim chuvas no oceano. Agora seca, essa
• mPa: fria e úmida, há tres ramos de atuação: friagem na massa quente se dirige ao continente levando a formação
Amazônia; chuvas frontais no sul e sudeste; chuvas no de desertos (ex: Atacama, Chile).

litoral nordestino durante o inverno.

2. Alta pressão - a dinâmica dos ventos dispersantes inibem a


precipitação (ex: Saara - Africa/ Gobi - China).

3. Sotavento - barreira topográfica provoca chuvas na area de


barlavento, inibindo passagem de grande parte da umidade
para o sotavento (ex: Grande bacia, EUA).

Obs : baixa pressão - Furacão: oceano X tornado:


continente

La niña 
• Resfriamento das aguas do pacifico sul devido a
potencialização do fenômeno de ressurgência.

• Ocorre logo após el niño

• Promove chuvas no norte e nordeste do brasil e seca no


sul. 

El niño
• Ciclo de 2-7 anos ( de 4 em 4 anos)

Climas do Brasil

• Aquecimento das aguas do oceano pacifico junto a costa • Equatorial - Sofre influencia direta da mEc durante todo o
americana devido a uma falha no fenômeno de ano, apresenta temperaturas elevadas e chuvas intensas
ressurgência da célula de Humboldt.
durante todo o ano.

• Promove chuvas no sul do brasil e secas no norte e • Tropical - sofre influencia de mTc e mTa, apresenta
nordeste.
temperaturas elevadas o ano todo e chuvas intensas porem
• Há diminuição da pesca - corrente fria é rica em plancton.

concentradas no verão. 

• Tropical atlântico - sofre ação direta da mTa, é bastante


quente, úmido e chuvoso quase o ano todo, porem
apresenta concentração de chuvas no inverno.

• Tropical de altitude - sofre influencia da mTa, que ao chegar


ao litoral descarrega muita chuva. Caracteriza-se por ter
temperaturas brandas e chuvas intensas concentradas no
verão. 

• Semi-arido - mTa promove chuvas orográficas no litoral.


Tem elevadas temperaturas, chuvas escassas e mais
concentradas no verão. 

• Subtropical - sofre larga influência da mPa. Tem


temperaturas medias mais baixas e elevada amplitude
térmica, chuvas bem distribuídas e geadas frequentes. 

Climas do mundo

• Equatorial - quente e úmido com chuvas bem distribuídas


durante todo o ano.

• Tropical - quente e semi úmido com chuvas mais


concentradas no verão. 

• Desértico - baixíssima umidade e grande amplitude térmica


diária. 

• Subtropical - lima de transição entre o tropical e


temperado,  com chuvas bem distribuídas ao longo do ano.

• Mediterrâneo - duas estações bem marcadas: verão seco e


inverno chuvoso.

• Temperado - 4 estações bem marcadas, amplitude térmica


verão/inverno acentuadas e chuvas bem distribuídas
durante o ano todo. 

• Obs: Clima de Monções - sul da Ásia: as monções são • Obs: tornados na planície central americana devido a
ventos que se dirigem do oceano para o continente durante influencia da corrente do golfo e da crescente atividade
o verão e do continente para o oceano durante o inverno. humana.

Essa inversão ocorre devido as variações de temperatura e


de pressão. Durante o verão, o aquecimento do continente O clima nas grandes cidades

faz com que nele surja uma area de baixa pressão, que em
contraposição com o frio do oceano, alta pressão, cria uma Ilhas de calor
corrente de ventos que se dirige ao continente. A umidade
carregada por eles se condensa e forma chuvas de verão.
No inverno acontece ao contrario, gerando invernos secos. 

Inversão termica

• Ocorre quando uma camada de ar mais quente fica


estacionada sobre o ar frio, dificultando a ocorrência de
correntes de convecção que promovem a circulação
• Obs: sobre o clima temperado: 
normal da atmosfera. Tal processo costuma acontecer em
• Diferença entre a severidade do inverno entre o leste da areas circundadas por serras (serras - alta pressão - sopra
America do norte e o noroeste da europa se da devido a ar frio em direção a ilha de calor).

• Durante o dia, o aquecimento do ar pelo sol promove a


atuação das correntes maritimas que se aproximam de
cada area: corrente do labrador (fria) e do golfo (quente), convecção normal. No entanto com o entardecer (ou
respectivamente. 
quando o sol esta fraco) esse processo estagna fazendo
com que não haja convecção efetiva, e os ventos frios que
chegam a ilha de calor (baixa pressão) ficam presos
embaixo de tal condição. 

• Quando a area na qual ocorre a inversão há grande


liberação de poluentes, estes ficam “presos”na camada de
ar frio, constituindo o smog, ou névoa seca, que acarretará,
no inverno principalmente, em um surto de doenças
respiratórias.