Você está na página 1de 2

Cópia não autorizada

NBR 14412
NOV 1999

Conjunto de emenda para cabos


ópticos (aéreo e subterrâneo) - Tração
- Método de ensaio
ABNT - Associação
Brasileira de
Normas Técnicas
Sede:
Rio de Janeiro
Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar
CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680
Rio de Janeiro - RJ
Tel.: PABX (21) 210-3122
Fax: (21) 220-1762/220-6436
Endereço eletrônico:
www.abnt.org.br
Origem: Projeto 03:086.04-012:1998
ABNT/CB-03 - Comitê Brasileiro de Eletricidade
CE-03:086.04 - Comissão de Estudo de Métodos de Ensaios para Acessórios
para Fibras e Cabos de Fibras Ópticas
NBR 14412 - Sheath joints and organizers of optical fiber cables - Pull-out -
Method of test
Copyright © 1999, Descriptors: Optical cables. Joints
ABNT–Associação Brasileira de
Normas Técnicas
Válida a partir de 30.12.1999
Printed in Brazil/
Impresso no Brasil Palavras-chave: Cabo óptico. Emenda 2 páginas
Todos os direitos reservados

Sumário
Prefácio
1 Objetivo
2 Referências normativas
3 Definições
4 Aparelhagem
5 Método de ensaio
6 Resultados

Prefácio

A ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo
conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB) e dos Organismos de Normalização Setorial (ONS),
são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo
parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos ABNT/CB e ONS, circulam para Consulta Pública entre os
associados da ABNT e demais interessados.

1 Objetivo

Esta Norma prescreve o método de ensaio de tração em conjunto de emenda aéreo e subterrâneo para cabos ópticos.

2 Referências normativas

As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para esta
Norma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão,
recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usarem as edições
mais recentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento.

NBR 13486:1995 - Fibras ópticas - Terminologia

NBR 14401:1999 - Conjunto de emenda subterrâneo para cabos ópticos - Especificação

NBR 14402:1999 - Conjunto de emenda aéreo para cabos ópticos - Especificação


Cópia não autorizada
2 NBR 14412:1999

3 Definições

Os termos técnicos utilizados nesta Norma estão definidos nas NBR 13486, NBR 14401 e NBR 14402.

4 Aparelhagem
O equipamento ou dispositivo a ser utilizado deve possibilitar a execução do ensaio de tração, conforme a especificação do
produto.

5 Método de ensaio
5.1 Condições ambientais
Conforme descrito na especificação do produto.
5.2 Corpos-de-prova
A preparação dos corpos-de-prova deve ser realizada conforme descrito na especificação do produto.
5.3 Procedimento de ensaio
5.3.1 Fixar o corpo-de-prova na máquina de ensaio de tração.
5.3.2 Aplicar a carga de 440 N em cada uma das extremidades dos cabos, permitindo a acomodação do cabo na garra de
fixação e envergadura da base do corpo-de-prova.

5.3.3 Manter o corpo-de-prova tracionado durante 24 h.


5.3.4 Medir a atenuação da fibra e vazamentos, se houver, conforme especificação.
6 Resultados
6.1 Relatório de ensaio
6.1.1 Os resultados obtidos devem estar em conformidade com os valores previstos na especificação do produto.
6.1.2 Os resultados obtidos devem ser apresentados em um relatório contendo as seguintes informações:

a) título do ensaio;
b) dados:
- data do ensaio;
- características específicas do conjunto de emenda;
- condições adotadas para os ensaios;
- equipamentos utilizados para o ensaio, incluindo número patrimonial ou de série, tipo, modelo e validade da cali-
bração;
- identificação e qualificação do corpo técnico;
c) tabelas e gráficos.
6.2 Considerações finais
Apresentar uma comparação dos resultados obtidos com os valores definidos no documento de especificação, quando apli-
cável, bem como comentários relativos a ocorrências relevantes no ensaio e alterações observáveis a olho nu.

_________________

Você também pode gostar