Você está na página 1de 3

1ª Questão (modelo ENADE) (1,0)

“É crescente o número de profissionais médicos que se especializam em cirurgias estéticas. As cirurgias estéticas se
transformaram no caminho mais fácil e eficaz na obtenção da tão sonhada beleza. No entanto, é crescente, também, os casos de
erro médico, profissionais que não alcançam o resultado esperado. Em virtude disso, os pacientes acabam recorrendo aos fóruns
e tribunais com o intuito do ressarcimento dos danos ou prejuízos sofridos.”
(LIMA, Raquel Araújo; BEZERRA JUNIOR, José Alebenes. A CRESCENTE BUSCA PELA BELEZA, AS CIRURGIAS
PLÁSTICAS E A RESPONSABILIDADE CIVIL DO PROFISSIONAL MÉDICO. IN: BARROSO, Lucas Abreu; MENEZES,
Joyceane Bezerra de; TRECCANI, Girolamo Domenico. (Org.) Direito Civil II. Florianópolis: FUNJAB, 2015, p. 115.)
Considerando o texto apresentado e o entendimento doutrinário e jurídico corrente, avalie as seguintes asserções e a relação
proposta entre elas.
I. A obrigação descrita no trecho acima, trata-se de uma obrigação de meio.

PORQUE

II. Este é o tipo de obrigação em que o devedor só é obrigado a empenhar-se para perseguir um resultado, mesmo que este não
seja alcançado.
a) As duas asserções são proposições verdadeiras e a segunda é uma justificativa correta da primeira;
b) As duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira;
c) A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa;
d) A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira;
e) Tanto a primeira quanto a segunda asserções são proposições falsas. CORRETA

2ª Questão (1,0)
Analise as seguintes situações hipotéticas, que versam sobre as modalidades das obrigações, de acordo com o Código Civil
brasileiro:
I. Paulo adquiriu um determinado veículo de propriedade de Pedro pagando pelo mesmo a quantia de R$ 30.000,00. Antes de
entregar o bem a Paulo, Pedro é vítima de roubo e o veículo objeto da transação acaba sendo subtraído pelos meliantes. Neste
caso, o negócio está resolvido para ambas as partes, cabendo a Pedro apenas devolver a Paulo o dinheiro desembolsado, mais
perdas e danos.
II. Mikely deverá entregar para Janaína um lote de roupas femininas diversas. Antes da entrega, o veículo de propriedade de
Mikely, utilizado para o transporte das roupas, é incendiado por vândalos e 70% da mercadoria é deteriorada. Neste caso,
Janaína poderá resolver a obrigação ou, então, aceitar a coisa, abatido de seu preço o valor que perdeu.
III. Uma indústria de alimentos adquire parte da próxima safra de arroz de Antônio, um determinado produtor do interior do
Estado de São Paulo. Na data pactuada o produto não é entregue em razão da frustração da safra em decorrência de
alterações climáticas da região. Neste caso, Antônio, por se tratar de obrigação de entrega de coisa incerta, não poderá alegar
perda ou deterioração da coisa, devendo restituir o valor recebido à empresa adquirente.
IV. Paula contratou o empreiteiro Romeu para executar serviços de hidráulica, elétrica e colocação de forro de gesso em seu
novo apartamento, pagando a quantia de
R$10.000,00. Após quinze dias do início da obra, Romeu a abandona imotivadamente, causando um grande atraso em sua
finalização. Paula poderá, então, mandar executar o serviço por outro empreiteiro, às custas de Romeu, e exigir o pagamento
deste de indenização das perdas e danos que provocou.
Está correto o que se afirma APENAS em
a) I e III.
b) I e IV.
c) I, III e IV.
d) II, III e IV. CORRETA
e) II e IV.

3ª Questão (1,0)
Para a compreensão dessas figuras negociais, é imprescindível que o estudioso e aplicador do direito domine os conceitos
básicos que decorrem da relação jurídica obrigacional, matéria que muitas vezes é relegada a segundo plano, supostamente por
não ter grande aplicação prática, o que constitui, na verdade, um erro imperdoável. Talvez até por essa importância é que a
teoria geral das obrigações é o primeiro tema a ser tratado pela parte especial da codificação, entre os seus arts. 233 a 420.
(TARTUCE, Flávio. Direito civil, v. 2: Direitos das Obrigações e Responsabilidade Civil. 8. ed. São Paulo: Método, 2013, p. 3-
4.)
Considerando o exposto acima e a teoria das obrigações, avalie as afirmações a seguir:
I. Aquele que se recusar ao cumprimento de uma obrigação de fazer instituída em caráter personalíssimo, incorre na obrigação
de indenizar perdas e danos.
II. O credor pode exigir o desfazimento de obrigação realizada por devedor a cuja abstenção se obrigou.
III. Em hipótese de urgência, o credor pode desfazer, independentemente de autorização judicial, a obrigação realizada por
devedor a cuja abstenção se obrigou.
IV. Na solidariedade passiva, a proposta de ação pelo credor contra qualquer um dos devedores importa em renúncia da
solidariedade.

É correto o que se afirma em:


a) Apenas I e III.
b) Apenas I e IV.
c) Apenas II e III.
d) Apenas II e IV.
e) Apenas I, II e III. CORRETA

4ª Questão (1,0):
- O Budum Filho! - gritou o motorista.
- Oh! - gritaram os turistas, com a freada do ônibus. (…)
- O Budum Filho. Um pilantrão que me deve uma nota.
- Mas você não vai parar o ônibus agora para falar com...
- Ah, se não vou! Segura as pontas que eu já volto. (…)
Em minutos o Algemiro voltava com o Budum Filho pela nuca.
O Budum Filho, aterrorizado, apelou para uma americana.
- Rélpi, madame. É sequestro.
- Rélpi eu vou te mostrar, caloteiro.
- Oh! - O que foi que ele fez? - perguntou a guia para o Algemiro.
- Eu ganhei no bicho e ele não pagou. Enrustiu na marra.
- Rélpi! - repetiu o Budum Filho. Com a revolta dos turistas, o Algemiro se viu constrangido a largar a nuca do mauca. Mas
segurou a sua camiseta. Que tinha o nome de uma universidade americana na frente. As simpatias dos turistas estavam com o
Budum Filho.
- E a minha grana, ó calota!
- Que grana?
- Vem com essa. Vem com essa!
- Ó Algemiro, tá me estranhando? Eu ia pagar.
- Ia, não. Vai.
- Vou.
- Dívida de bicho é sagrada.
- What is it? - Jogo do bicho. Animal game. Gambling.
- Oh! Um americano, calça quadriculada, se apresentou para mediar. Aquilo estava atrasando a excursão. Ele tinha pago bom
dinheiro para ver as vistas do Rio. Não uma briga.
(VERÍSSIMO, Luis Fernando. Comédia para se ler na escola. São Paulo: Objetiva, 2001.)
Considerando o exposto acima, avalie as afirmações a seguir:
I. No caso acima exposto, tem-se uma obrigação civil completa e perfeita.
II. Se Budum Filho pagar o prêmio espontaneamente, o pagamento será válido e irrepetível.
III. Se Budum Filho não pagar, ter-se-á um caso de enriquecimento sem causa. Isto, no entanto, não pode ser considerado
instrumento de fonte do direito obrigacional.
Estão corretas:
a) Apenas I;
b) Apenas II; CORRETA
c) Apenas III;
d) Todas estão corretas
e) Todas estão incorretas.

a) Explique o problema da patrimonialidade da prestação obrigacional. (2,0)

b) Comente sobre o elemento material da obrigação, explicitando seu conceito e particularidades. (2,0)

c) Como são classificadas as obrigação a partir da presença ou não de elementos acidentais? Explique. (2,0)
a ) Explique o problema da patrimonialidade da prestação obrigacional.

 A patrimonialidade é considerada pela doutrina tradicional uma característica essencial da


prestação obrigacional, pois deve ser suscetível de valoração econômica da prestação. (0,5)

 A patrimonialidade é útil por possibilitar da conversão da obrigação original em uma prestação


pecuniária substitutiva, como no caso do dano moral (0,5)

 A exigência da patrimonialidade dificulta alcançar as situações não patrimoniais sujeitas ao regime


obrigacional. (0,5 pontos)

 A doutrina contemporânea defende que para ser juridicamente tutelável basta que a obrigação seja
útil e séria, sem que haja necessidade de conteúdo economicamente apreciável. (0,5)

b) Disserte sobre o elemento material da obrigação, explicitando seu conceito e particularidades.

 O elemento material da obrigação, também é chamado de objetivo, por se referir ao objeto da


relação jurídica obrigacional. (0,5)

 Prestação, positiva (obrigação de dar e fazer) ou negativa (obrigação de não fazer) é tido como
objeto imediato da obrigação. (0,5).

 A coisa ou uma tarefa a ser desempenhada, positiva ou negativamente, é tida como objeto mediato
das obrigações. (0,5)

 A prestação e seu objeto devem ser lícitos, possíveis, determinados ou pelo menos determináveis e,
por fim, ter forma prescrita ou não defesa em lei. (0,5)

c) Como são classificadas as obrigação a partir da presença ou não de elementos acidentais?


Diferencie cada uma delas.

 Obrigação pura ou simples – é aquela que não está sujeita a condição, termo ou encargo. (0,5)

 Obrigação condicional – é aquela que contém cláusula que subordina o seu efeito a um evento
futuro e incerto. (0,5)

 Obrigação a termo – é aquela que contém uma cláusula que subordina seu efeito a um evento
futuro e certo. (0,5)

 Obrigação modal ou com encargo – é aquela onerada por um ônus à pessoa contemplada pela
relação jurídica. (0,5)