Você está na página 1de 2

Escola Secundária Dr.

Manuel
Gomes de
Almeida
,
Psicologia, 12º Ano

tudo

Até os Elefantes
Choram pela Saúde
do Vizinho
Texto de Eduard Punset

10 de Outubro de 2010
Psicologia
1

Até os Elefantes Choram pela Saúde do Vizinho

Hasta los elefantes lloran por la salud del vecino


Autor: Eduard Punset1 10 Outubro 2010
Tradução: Jorge Barbosa

Neste blog abundam comentários sobre um tema a que concedo grande importância, embora ninguém se refira a ele,
talvez porque possuímos muito pouca informação. Por exemplo, a Teresa diz: “Se queremos chegar a um lugar, é lógico
que se pergunte a alguém que já lá está porque, de algum modo, estará mais capacitado do que qualquer outro para
nos dizer como descobriu o lugar, como chegou a ele, e dar-nos alguma pista. Em definitivo, o que estou a sugerir é
que costumamos perguntar àquele que possui aquilo que nos faz falta e que queremos desfrutar.”

Por coincidência, já há vários dias reflectia sobre as causas que induzem gente muito jovem – muito frequentemente,
raparigas entre os 13 e os 15 anos, acompanhadas, algumas delas, pelos seus pais – a esperar, durante horas, a saída
dos seus ídolos do hotel; estão seduzidas por futebolistas de renome, artistas, cantores ou personagens do mundo
mediático, sobretudo da televisão. (...)

A Teresa pôs, talvez, o dedo na ferida. Antes que o sistema educativo ou a própria insatisfação generalizada convertam
ou pervertam os jovens, o lógico é que tentem conhecer de perto aqueles que conseguiram o reconhecimento social,
um posto de trabalho invejável e o êxito, em vez do fracasso.

É surpreendente a diferença abismal entre, por um lado, a busca daquilo que o instinto sugere e, por outro, aquilo que
é imposto pela sociedade envaidecida nas suas próprias convicções. A neurologia moderna está em condições de provar
agora a existência, até há pouco tempo muito questionada, de uma moral inata, em que se basearia o altruísmo social.
Acontece que até os elefantes, deixados por sua própria conta, são altruístas, preocupam-se e até choram pela saúde
do vizinho.

É tempo de aceitar por uma vez que a existência inegável de psicopatas não constitui prova alguma da natureza
perniciosa dos hominídeos. Inclusive, o “gene da depressão” tende a não manifestar-se, quando o ambiente é amável e
acolhedor. O que é verdade para a média pode não o ser para um indivíduo, diz um dos princípios básicos da ciência.
Não é certo que os humanos sejam perversos ou egoístas por natureza.

Em contrapartida, é certo que a vida dos adultos esteve sujeita a tantos enganos, foi vítima de tantas velhacarias, foi
levada a competir em condições tão duras e inaceitáveis, foram tantas vezes desprezados os seus impulsos altruístas e
compensado o seu egoísmo (...) (que) o seu cérebro e estado anímico não só perderam a virgindade e o sonho da alma
jovem, como ficaram incapazes de os reconhecer.

Fala-se com muita facilidade dos abismos entre gerações, dos (abismos) criados por diferenças étnicas e geográficas;
cria-se uma embrulhada com origem nos chamados “gaps tecnológicos”, entre os imigrantes digitais e os nativos
digitais, mas ninguém fala nas disparidades nas capacidades cognitivas, de imaginação e de sonho entre adultos e
jovens. Será que alguém é capaz de encontrar outras razões para que uns e outros sejam tão diferentes? Só os jovens
pervertidos pela vida parecem ter algo parecido com os adultos.

É muito difícil não culpar os adultos e os seus sistemas educativos pela lavagem ao cérebro a que os jovens
inevitavelmente estão a ser submetidos.

1 Eduard Punset i Casals, também Eduardo Punset Casals (Barcelona, Espanha, 9 de Novembro de 1936), é um político, escritor, economista e divulgador científico
espanhol. É autor de diversos livros sobre análise económica e reflexão social. Actualmente é Professor de Ciência, Tecnologia e Sociedade na Faculdade de Economia
do Instituto Químico de Sarrià (Universidade Ramón Llull), director e apresentador do programa de divulgação científica Redes na Televisão Espanhola. É, desde 1996,
presidente da produtora audiovisual Smartplanet e membro dos conselhos de administração de Sol Meliá e Telvent.

Interesses relacionados