Você está na página 1de 8

REVOLUÇÕES INGLESAS

Após a Guerra das Duas Rosas, em 1485, a dinastia dos Tudors dominou a

Coroa inglesa, fundando um governo despótico. Dentre os mais célebres membros

dessa dinastia, pode-se destacar Henrique VIII (1509-1547) e Elizabeth I (1558-1603).

Os Tudors eram notórios em sua habilidade para lidar com o Parlamento inglês,

mantendo o Poder Legislativo controlado.

Em 1603, a rainha Elizabeth I morre sem deixar um sucessor. Seu parente

mais próximo era seu primo, o rei Jaime VI da Escócia, que se tornou o rei soberano

dos dois países sob o nome de Jaime I, inciiando a dinastia Stuart.

Jaime I e Carlos I- centralização de poder. Religião Anglicana ( perseguição religiosa a outras


religiões – católicos e puritanos).

Fechamento do Parlamento britÂnico. Divisao do parlamento: câmara dos lordes


(cavaleiros/nobreza anglicana), câmara dos comuns (cabeças redondas/ burguesia puritana).

Câmara do comuns tinha o apoio do povo. Liderado por Oliver Crownell

1641 a 1649 – guerra civil entre a nobreza e a burguesia. Vencida pela burguesia, com o apoio
popular. Revolucao puritana.

Protetorado de oliver crownell – 1649-1658. Dissolve o parlamento O novo Estado passou a ser
chamado de Commonwealth. No lugar do rei, um

conselho de Estado, composto por 40 membros, foi criado; embora Cromwell o tenha

dominado, culminando com seu fechamento, em 1653.

Tem-se, então, o início de uma ditadura liderada por Cromwell, que recebeu

amplos poderes. Nesse contexto, tornou-se o “Lorde Protetor” vitalício, e seu cargo

passou a ser hereditário. Nesse momento, o Parlamento exercia funções limitadas,

mas, em 1655, seus membros foram “dispensados” de suas atividades.

Cromwell combateu revoltas na Irlanda e na Escócia, que se opunham a sua

República que mais parecia uma Monarquia absolutista. Sua política de tolerância religiosa
sofria oposição dos puritanos e dos presbiterianos, que desejavam uma igreja

oficial do Estado.

Mesmo com todas essas contestações, Cromwell manteve-se no poder por

nove anos, muito em razão a três fatores:

1. A força militar que o apoiava;

2. As vantagens comerciais que foram concedidas à classe média,


principalmente pela Lei de Navegação de 1651 e pelos tratados com França

e Holanda; e

3. As vitórias que conquistou nas guerras contra Espanha e Holanda.

Em 1658, Cromwell morre, assumindo seu filho Ricardo, que permaneceu somente alguns
meses no cargo (Nem a Commonwealth nem o Protetorado tiveram o

apoio da maioria dos ingleses)

OBS: TRATADO DE NAVEGACAO 1650 – qualquer comercio feito no mundo, seria feito pela
marinah mercante britânica. Monopólio do comecio marítimo. Culminou na guerra anglo-
holandesa. O ato de navegação contribuiu ara que a inglatera acumulasse capitais para iniciar
a revolução industrial.

Após a morte de corwnel seu filho assume, mas sem poder o bastante e derrubado. O
parlament o decide voltar com a monarquia, com uma segunda faz da dinastia stuart. Carlos II
e JAIME II.

Dinastia católica. Tratadode dover: aliança católica entre Inglaterra e frança.

rei Jaime II, que sucedeu Carlos II em 1685, era um católico declarado e

parecia resolvido a fazer do catolicismo a religião oficial da Inglaterra. O rei tinha duas

filhas protestantes como herdeiras, o que tranquilizava seus adversários. No entanto,

já no seu segundo casamento (com uma católica), Jaime II teve um filho. A revolução

era uma questão de tempo.


O príncipe Guilherme de Orange e sua esposa Maria, filha mais velha de

Jaime II, foram convidados a ocupar em conjunto o trono da Inglaterra. Desse modo,

Guilherme de Orange reuniu um exército na Holanda e ocupou Londres, sem ter a

necessidade de um confronto. O rei Jaime II refugiou-se na França.

Em 1689, o Parlamento aprovou diversas leis com o objetivo de proteger os

direitos dos ingleses e seu próprio poder contra intromissões da coroa:

1. Lei que prescrevia a obrigatoriedade para que as verbas do tesouro fossem

fixadas para um período anual;

2. Toleration Act, lei que concedia liberdade religiosa a todos os cidadãos,

exceto os católicos e os unitários.

3. Bill of Rights, lei dos Direitos dos Cidadãos.

a) Essa lei foi mais ampla que a Petição de Direitos de 1628, e foi

imposta por um parlamento mais poderoso


bill of ritghs – a politica ficara nas maos do parlamento. Monarquia parlamentar consitticuonal.
O rei segue a cosnticao e quem anda e o parlamento.

Iluminismo

Seculo XVII XVIII

Ocupar o vácuo de poder politico deixado pelo absolutismo. - burguesia

Movimento intelectual base das revoluções burguesas.

Nova visão de mundo e entendimento do que e ser ocidental, europeu e humano.

Humanismo – tra consigo a apresentação de uma caractetirs que e humana. Que é o uso da
razão.

Racionalismo – ser humano e utilizar a razão. Adotar um comportamento d ecorrecao em


relação a prorpia humanidade. Condição de menoridade intelectual para a Maioridade
intelectual.

Conjunção das características humanistas e racionalistas. A partir das percpestica iluminista


chegariasmo ao momento do progresso verdadeiro. Visão positiva, laicista e otimista.

Laicismo / igualdade de direitos (isonomia jurídica)


Crítica ao absolutismo (antigo regime)

Priciapis teóricos

John Locke 1632-1704

Escola empírica inglesa – tud oaquilo que existe como ideia da humanidade derivam das
experiencas que os humanos tem no mundo concreto. Omundo concreto e material determina
as ideias que temos.

Teoria do jusnaturalismo - todo o conunt o de homens são dotados de alguns direitos


fundamentais, direitos naturais: vida; liberdade; propriedade.

Vida – valor absoluto que não pode ser violado.

Liberdade – liberdade para busca para a felicidade. Somos livres para uscar o conteúdo que
nos torna feliz. Nenhum estado determinara o que nos faz feliz. O coneudo que me feliz não
pode impedir que outra pessoa busque a própria felicidade. A minha liberdade termina aonde
começa a do outro. Liberdade individual que so se executa na convivência com o outro.

Propriedade – oestado deve garantir que são livres a buscar a prorpeidade. O estado não
promove propriedade a ngm. Não e direito social.

Direito à revolta – caso o estado viole esses direitos,o cidadão tem o direito à revolta. O poder
dos cidadãos e não de uma imagem divina. Os cidadãos podem se revoltar quando oo estado
violar os dirietos naturais.

Base do liberalismo jurídico.

Barão de Montesquieu 1689-1755

Se preocupa com a questão politica.

“o espirito das leis” – quando o poder esta concentrada nas mãos de uma pessoa, ele se torna
tirânico.

A solução para isso é a teoria da separação dos poderes: judiciário, legislativo e executivo.
Autônomos e harmônicos.

Base do liberalismo politico.

Voltaire 1694-1778

Obra: tratado sobre a tolerância – virtude moral. Comportamento individual definido pela
razão. A razão é uma resistência ao instinto. A tolerância deriva da minha reflexão, mediação
entre o estimulo externo e o que minha razão demanda.

Divide as acoes humanas em dois grupos: as ações instintivas e ações racionais.

Teoria: pautado por questão religiosa. Tolerância religiosa. critica irônica ao antigo regime.
Absolutismo marcados por intolerâncias religiosas. Defesa da liberade de expressão. O uso
livramente da expressão de ideias independente do seu conteúdo. Com isso a humanidade
saberá separa e filtrar ideias potentes e ideias retrogradas.

Economistas

Fisiocracia: leis econômicas que são naturais e se impõem aos homens. Quando repsitamos
tais leis o fruto invetival e o progresso econômico, quando quebramos tais leis o resultado é a
crise econômica.

François quesnay

Anne robert Jacques turgot

Teoria: a economia é uma ciência natural.

Não depende da vontade intervenção humana. Incluindo a intevencao do estado. Critica ao


mercantilismo.

A origem da riquesza que fazem os estados e tornar mais poderosos é a terra. A posse da terra
trará ganhoseconomicos ao individuo e ao Estado.

Adam Smith 1723-1790: aprofundamento da teoria fisiocrática.

Teoria: economia como ciência natural. Critica a intervenção do estado na economia. Lei geral
da oferta e procura – se os agente s econômicos competeriram entre sim sem inter vencao,
haverá progresso. As leis economcas agem sobre nos como uma mao invisível. Ser estado
liberal significa deixar que a economia funcione na livre concorrência e isso traga o progresso.

Origem da riqueza vem do trabalho.

Base do liberalismo econômico e da escola de ecnomia clássica.

ROUSEEAU 1712-1778

Obra: do contrato social

Teoria: teórico contratualismo ou seja, a sociedade é uma criação humana, derivada de uma
escolha dos seres humanos, escolha racional. Pra Rousseau o poder emana do povo e deve ser
exercido pelo povo. Soberania vetical ascendente.

Qual a origem da desigualdade entre os homens? Nascem iguais em direito mas diferenes em
potencia. A desigualde social é algo inevitável. Rousseau descordava disso. Para Rousseau,
uma sociedade que molda os homens na defesa da propriedade privada, causando o conflito
entre os proprietários e os não proprietários. E como o estado so protege os proprietários
aqeuels que naotem a prorpieda dedificuilemne terão acessoa aela gerando uma desigualdade
que erara o conflitoentre esses dois grupos. E na desigualdade temos origem daviolencia.

Para solucionar o problema é necessário um novo contrato social com

Democracia

Educação universal – para igualar as competições entre todos


- fim da propriedade privada – as prorpeidades deverão ser administradas pensnado no bem
social.

Ao invs de focar no individuo Rousseau foca na sociedade.

Enciclopedistas

Denis Diderot

Jean Le Rond D’alambert

Conjunto de ivros iluministas que irão trazer o progesso necessário.

As ideaisiluministas chegaram como ameaça ao monarcas absolutistas, pelas reformas de


modernização do estado a partir dos princípios ilimunistas.

Contradição: politica absolutista, com uma administração iluminista. (despostas esclarecidos)

Ex: JOSE II DA AUSTRIA

CATARINA II RUSSIA

FREDERICO II PRUSSIA

JOSE I PORTUGAL

CARLOS II ESPANHA