Você está na página 1de 58

SUMÁRIO

1. As regras de ouro do diálogo entre casais......................................................................................... 01


2. Comunicação para falar sobre fato que gera desconfiança............................................................... 05
2.1. Desconfiança em função das amizades do parceiro................................................................ 05
2.2. Desconfiança em função do celular do parceiro....................................................................... 06
3. Comunicação para falar sobre algo que gera insegurança................................................................07
3.1. Insegurança pela falta de atenção e admiração por parte do parceiro.....................................07
3.2. Insegurança pela interação inconveniente do parceiro nas redes sociais................................08
4. Comunicação para falar sobre ciúme................................................................................................09
4.1. Parceiro flagrado olhando de forma indiscreta para outra pessoa...........................................09
4.2. Parceiro que mantém vínculo inconveniente com a ex............................................................10
5. Comunicação para falar sobre sexo..................................................................................................11
6. Comunicação para expressar a necessidade de atenção .................................................................14
6.1. Parceiro que não se anima mais para sair com você para o lazer a dois.................................14
6.2. Parceiro que não tem tempo para se dedicar à relação...........................................................15
7. Comunicação para expressar a necessidade de mais respeito........................................................16
7.1. Parceiro que tenta culpar você de forma injusta.......................................................................16
7.2. Parceiro que mantém conversa indiscreta e íntima com colega de trabalho............................17
8. Comunicação para expressar a raiva................................................................................................18
8.1. Parceiro que usa muita crítica na comunicação.......................................................................18
8.2. Parceiro que insiste em fiscalizar o seu telefone, ou suas redes sociais sem autorização .....19
9. Comunicação para expressar o medo...............................................................................................20
9.1. Comunica medo de se decepcionar..........................................................................................20
9.2. Comunica medo de rejeição......................................................................................................21
10. Comunicação para dizer não quando necessário............................................................................22
10.1. Comunica o não para tentativa de uso indevido do seu celular pelo parceiro........................22
10.2. Comunica o não quando não está a fim de namorar..............................................................23
11. Comunicação para falar sobre interferência de familiares...............................................................24
11.1. Comunica limites para a interferência dos avós na educação dos filhos................................24
11.2.Comunica limites para a interferência do pai na vida do casal................................................25
12. Para comunicar a sua linguagem do amor .....................................................................................26
12.1. Comunica a linguagem de amor dos atos de serviço.............................................................27
12.2. Comunica a linguagem de amor do toque físico.....................................................................28
13. Comunicação para lidar com o egoísmo..........................................................................................29
13.1. Comunica sobre situação de falta de parceria financeira na vida do casal............................29
13.2. Parceiro que não colabora com as tarefas domésticas, alegando falta de tempo.................30
14. Comunicação para lidar com a falta de reciprocidade.....................................................................31
14.1. Comunica necessidade de reciprocidade por falta de carinho e cuidado...............................31
14.2. Comunica necessidade de reciprocidade por falta de reconhecimento e valorização...........32
15. Comunicação para lidar com a competição.....................................................................................33
15.1. Comunica necessidade de mais conexão e menos brigas.....................................................33
15.2. Sogra que compete pela atenção do filho, assumindo o papel de vítima...............................34
16. Comunicação para lidar com o comodismo.....................................................................................35
16.1. Comunica a necessidade de mudar a rotina da vida do casal................................................35
16.2. Comunica necessidade de mudar a rotina de sono dos filhos................................................36
17. Comunicação para lidar com a defensividade e obstrução excessiva na conversa.......................37
17.1. Comunica a dificuldade de diálogo por excesso de defensividade no parceiro.....................37
17.2. Comunica a dificuldade de diálogo para um parceiro com tendência a ser do contra...........38
18. Comunicação para lidar com a crítica em excesso.........................................................................39
18.1. Parceiro que usa criticas em excesso nas conversas entre o casal.......................................39
18.2. Sogra que critica em excesso a nora......................................................................................40
19. Comunicação para lidar com questões relacionadas aos filhos......................................................41
19.1. Parceiro que é muito permissivo com os filhos.......................................................................41
19.2. Parceiro que não colabora nas tarefas com os filhos.............................................................42
20. Comunicação para falar sobre consumo excessivo de pornografia................................................43
20.1. Parceiro que não possui mais o mesmo rendimento sexual na vida a dois...........................43
20.2. Parceiro que consome pornografia, mas ainda não perdeu o rendimento
sexual na vida a dois...............................................................................................................44
21. Comunicação para falar sobre a interferência do trabalho na relação............................................45
21.1. Parceiro que se dedica em excesso ao trabalho e esquece de cuidar do relacionamento...45
21.2. Parceiro que não trabalha, nem se esforça para procurar emprego......................................46
22. Comunicação para reconhecer um erro e confessar uma traição...................................................47
22.1. Comunicação para reconhecer ofensas verbais, como críticas, xingamentos e desprezo....47
22.2. Comunicação para reconhecer uma traição...........................................................................48
AVISO IMPORTANTE............................................................................................................................49
QUAL DEVE SER SEU PRÓXIMO PASSO?.........................................................................................50
1. AS REGRAS DE OURO NO DIÁLOGO ENTRE CASAIS

Para que a sua comunicação alcance sua finalidade é primordial que a mensagem que você quer transmitir chegue
ao receptor, isso parece ser óbvio.

Apesar de óbvio, o que acontece na prática é que, na grande maioria das vezes, os casais não conseguem
expressar o que sentem, nem tampouco o que necessitam um para o outro e muitas vezes a comunicação sai
com vícios de linguagem capazes de obstruir parcialmente ou totalmente a compreensão da mensagem principal.

Às vezes, enquanto um está falando, o outro até está ouvindo, mas em vez de escutar efetivamente, muitas vezes
o interlocutor está procurando argumentos para se defender ou defender seu ponto de vista sobre o tema da
conversa.

Outras vezes, por mais que não seja essa a intenção, a comunicação sai em tons ofensivos e com um conteúdo
abrangente demais e pouco específico para gerar o efeito desejado.

Em um dos meus estudos, eu encontrei uma pesquisa feita com 5.705 pessoas em 96 países, para detectar qual a
maior causa de divórcios entre as pessoas. Os dados foram divulgados pelo American Psychological Association.

Essa pesquisa revelou algo que me chamou a atenção. Ela concluiu que a causa mais comum relatada por casais
-1-
MarceloGurgel
para o término da relação é a falta de comunicação na vida a dois.

Foi pensando nisso que elaboramos esse manual prático de comunicação para casais e criamos um minicurso
sobre comunicação afetiva.

O objetivo é facilitar a convivência nos relacionamentos e para que a conversa no dia a dia dos casais, principalmente
em relação aos temas mais polêmicos, seja clara, eficiente e não violenta.

Dividimos os tópicos por temas para facilitar a consulta, mas existe uma lógica para cada um dos modelos.

Em resumo, as regras abaixo definem a lógica e as regras de ouro de todos os diálogos.

1. Sempre que quiser falar algo, fale o que você quer e não o que você não quer.
2. Sempre que for fazer uma queixa, fale como você está se sentindo, em vez de acusar alguém pelo que você
está sentindo.
3. Evite a palavra você nas conversas, para apontar defeitos ou erros do parceiro.
4. Quando quiser falar sobre alguém, fale sobre o comportamento da pessoa, não sobre a pessoa em si.
5. Evite as generalizações e busque evidências quando quiser afirmar algo sobre alguém, ou sobre alguma
situação. UNICAÇÃO PARA FALAR SOBRE ALGO QUE GERA DESCONFIANÇA
6. Evite deduções baseadas na intuição. Se tiver algum intuição, busque fatos que possam confirmá-la, ou correrá
o risco de julgar as pessoas de forma indevida.
-2-
MarceloGurgel
7. Evite as palavras “sempre”, “nunca”, “toda vez” na sua comunicação. Em regra elas transmitem algum tipo de
generalização.

8. Quando estiver dialogando sobre algo, atenha-se a falar sobre um tópico de cada vez. Assim você evita que a
conversa tome um rumo desconhecido e mais estressante.

9. Quando tiver que dizer não, seja clara. Quando um sim ocupa o lugar que era do não, normalmente ele traz
consigo a raiva, a culpa, ou a frustração.

10. Evite fazer perguntas fechadas, do tipo em que a resposta é apenas sim, ou não. Procure fazer perguntas
abertas, para que a pessoa possa falar livremente o que deseja sobre o tema.

11. Quando for se comunicar sobre um problema do casal, procure antes identificar e assumir a parcela da
responsabilidade que lhe cabe no problema. Assim, você reduz as defesas da outra pessoa.

12. Procure, sempre que possível, transmitir sua mensagem comunicando o que você sente e o que você deseja
na situação relatada na comunicação, em vez de criticar, ou apenas reclamar.

13. Use a empatia para transmitir que você tem consciência das dificuldades da outra pessoa na configuração do
problema.

14. Evite o tom educador, ou de censura na sua linguagem, para evitar a ativação das defesas da outra parte.

15. Evite críticas, xingamentos, rótulos, desprezo e julgamentos negativos.


-3-
MarceloGurgel
16. Evite culpar o parceiro por tudo, evite chantageá-lo, evite ameaças.

Com essas regras, você pode se comunicar e falar qualquer coisa e em qualquer situação no relacionamento, que
as chances são grandes de que consiga transmitir o que deseja de forma clara.

Pode até ser que seu parceiro, pelo hábito, ou pelo temperamento, mantenha-se anda fechado no instante imediato
da conversa, mas é muito provável que a semente da mensagem tenha sido bem plantada e comece a fazer efeito
nos dias que se seguirem.

O tipo de conteúdo que vamos apresentar nesse material é de natureza essencialmente prática e, por isso, para
surtir os efeitos esperados, precisam ser colocados em prática.

No começo seu parceiro pode estranhar sua mudança na forma de comunicação, mas não desista de utilizar os
modelos apresentados.
Eles serão responsáveis por uma verdadeira faxina em relação aos vícios de linguagem que porventura existam
em sua comunicação.

Então vamos lá. Segue abaixo as situações práticas e como você pode abordar uma conversa sobre cada uma
delas.

Abraços, Marcelo Gurgel

-4-
MarceloGurgel
2. COMUNICAÇÃO PARA FALAR SOBRE FATO QUE GERA DESCONFIANÇA

A desconfiança, dentre outras causas, pode surgir quando o parceiro foge ao seu padrão normal de comportamento,
quando ele muda o nível de atenção que lhe oferecia antes e agora não oferece mais, ou quando ele mesmo
começa a desconfiar em excesso de você sem causa para isso.
Perceba que em quaisquer dos fatos existe uma ação acontecendo e é sobre ela que você deve abordar na
conversa, em vez de falar sobre o próprio parceiro.
EXEMPLO 1: DESCONFIANÇA EM FUNÇÃO DAS AMIZADES DO PARCEIRO


Exemplo de como falar

“ Eu me sinto desrespeitada quando você chega em casa mais tarde que o de costume e não avisa, ou quando
sai com os amigos sem comunicar. Sei que seus amigos são importantes para você, mas a sua transparência é
muito importante para mim e para que possamos evitar brigas por questões sem importância. Não quero controlá-
lo, quero apenas me sentir um pouco mais segura. Eu sei que isso é uma questão minha, mas acredito que juntos
podemos construir uma relação mais forte e mais feliz. O que pensa sobre isso? Como acredita que podemos
resolver juntos essa questão?”

-5-
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Você não me respeita! Onde esteve? Porque não avisou? O que está pensando? Que vou aguentar isso a vida
toda?

EXEMPLO 2: DESCONFIANÇA EM FUNÇÃO DO CELULAR DO PARCEIRO

Exemplo de como falar

“Sei que seu celular é algo referente à sua privacidade e não quero controlá-lo, mas me sinto muito chateada
quando vejo você tratando o aparelho com tantas reservas. Esse comportamento desperta em mim pensamentos
e emoções muito negativas sobre você e sobre nós. O que pensa sobre isso? Gostaria de entender por que age
assim e como acredita que podemos lidar com isso, de forma que fique bom tanto para você, quanto para mim?

Exemplo de como não falar

“Essa história de ficar mudando a senha do celular o tempo todo não é coisa de gente certa. Quem não tem nada a
esconder, não deve, nem teme. Quero ver o seu celular agora.”

-6-
MarceloGurgel
3. COMUNICAÇÃO PARA FALAR SOBRE ALGO QUE GERA INSEGURANÇA

A insegurança é parecida com a desconfiança, entretanto tem mais a ver com a própria pessoa que com o
comportamento do parceiro.
Às vezes não houve nenhuma mudança, às vezes está aparentemente tudo bem, mas, mesmo assim, bate a
insegurança, por exemplo, na hora que ele sai para trabalhar, quando ele sai com os amigos, ou quando ele
curte fotos de outras pessoas nas redes sociais.
Para expor sua insegurança, procure falar sobre como está se sentindo e como gostaria que ele te ajudasse
nesse aspecto, mas use sempre o bom senso para evitar desgaste desnecessário. Segue os modelos:
EXEMPLO 1: INSEGURANÇA PELA FALTA DE ATENÇÃO E ADMIRAÇÃO POR PARTE DO PARCEIRO

Exemplo de como falar






“Sei que é insegurança minha, mas fico muito triste quando me arrumo toda e você nem nota, ou quando você fala

que não está a fim de namorar e se fecha, dizendo apenas que é por motivo de estresse, ou cansaço. É importante
para mim me sentir admirada e desejada por você. Como você vê essa situação e de que forma podemos melhorar
isso?”

-7-
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Arrumei-me toda e você nem ligou. Não sei o que ainda estou fazendo ao seu lado. Você é frio e insensível.”

EXEMPLO 2: INSEGURANÇA PELA INTERAÇÃO INCONVENIENTE DO PARCEIRO NAS REDES SOCIAIS

Exemplo de como falar

“Sei que é insegurança minha, mas me sinto muito ansiosa e chateada quando você fica curtindo fotos, ou
deixando comentários para outras mulheres nas redes sociais. Necessito que seja mais discreto quanto a esse
comportamento. Acredita que é possível encontrar um meio termo que fique bom para nós dois sobre esse
assunto? Como podemos fazer isso?”

Exemplo de como não falar

“Não suporto quando você fica curtindo, ou deixando comentários nas fotos dessas mulheres de bikini nas
redes sociais. Você me humilha quando faz isso e se passa por homem solteiro. Não faça mais isso, ou também
começarei a fazer o mesmo com os homens!”

-8-
MarceloGurgel
4. COMUNICAÇÃO PARA FALAR SOBRE CIÚME

O ciúme acontece, dentre outras causas, em função do sentimento de posse que um parceiro tem sobre o outro.
Surge quando a parte ciumenta se sente vulnerável, seja em função de algum comportamento do parceiro, seja
em função da atitude de algum terceiro que interage com o parceiro.
A abordagem deve se limitar aos comportamentos, em vez abranger as pessoas. Use os modelos a seguir:

EXEMPLO 1: PARCEIRO FLAGRADO OLHANDO DE FORMA INDISCRETA PARA OUTRA PESSOA

Exemplo de como falar

“Sei que existe muita gente bonita no mundo e que a beleza realmente chama a atenção, mas me sinto
incomodada quando você olha para outra pessoa de forma desrespeitosa ao meu lado. Por favor, gostaria que
você evitasse esse tipo de comportamento. Como você vê essa situação?”

-9-
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Você não tem vergonha de fazer isso? Como tem coragem de olhar para uma outra mulher dessa forma, mesmo
sendo uma pessoa casada?

EXEMPLO 2: PARCEIRO QUE MANTÉM VÍNCULO INCONVENIENTE COM A EX

Exemplo de como falar

“Entendo o quanto foi importante para você seu último relacionamento, mas me sinto desrespeitada e chateada
quando vejo você ainda dando tanta atenção a sua ex. Eu não tenho interesse em competir com ela por sua
atenção, pois isso me machucaria muito. Entretanto, preciso que corte esse vínculo, já que não tem filhos e nada
mais lhe prende a ela. Dessa forma sentirei mais segurança para te oferecer a atenção e doação que você merece
de minha parte. Como você vê essa questão?

Exemplo de como não falar

“Pode me dizer o que você tanto fala com sua ex? O que ainda quer com ela? Eu não sou boa o bastante para
você? O que ela tem que eu não tenho? Por que ainda dá tanta atenção a ela? O que eu preciso fazer para que
você pare de falar com ela?”

- 10 -
MarceloGurgel
5. COMUNICAÇÃO PARA FALAR SOBRE SEXO


Uma das maiores dificuldades para os casais que querem se abrir sobre o sexo é encontrar as palavras certas
para falar sobre qual a melhor forma de dar e receber prazer.
A seguir apresento alguns modelos de conversas sobre sexo. Alguns deles foram extraídos do livro “O que faz o
amor durar”, do Terapeuta de Casais Jonh Gottman.

1. Você acha que temos o mesmo nível de desejo sexual? Se não, você acha que o seu é menor ou
maior que o meu? Você vê essa diferença como um problema? Se sim, podemos conversar um pouco mais
sobre esse assunto?”

2. “Você sente que o pressiono pra transar quando você não quer? Se sim, como evitamos isso? Como
seria uma boa forma de iniciarmos o sexo? Existe algum sinal para que eu saiba se há ou não há
interesse?”

3. “Algumas pessoas dizem que o cônjuge negligencia o toque em algumas partes favoritas. Você acha
que é o nosso caso?”

-11 -
MarceloGurgel
4. “Várias mulheres não gostam de sexo oral. Têm sentimentos negativos quanto a isso. E você?”

5. “Alguns homens não gostam de fazer sexo oral porque não gostam do cheiro, ou porque acham que é
sujo. Você pensa assim?”

6. “Alguns homens não gostam de boquete, outros querem mais. E você?”

7. “Como você se sente quando eu inicio o sexo? Tem diferença quando é você quem inicia?”

8. “Responda com sinceridade, tem alguma atitude minha que faz com que você não goste do seu
corpo? O que eu poderia fazer diferente?”

- 12 -
MarceloGurgel
9. “Alguns homens tem dificuldades de entender o que as mulheres precisam para se abrir mais na vida
sexual. No meu caso, para me sentir mais disposta e estimulada para transar, preciso me sentir mais
acolhida em momentos em que o sexo não esteja em cena. Sinto falta de seu carinho e atenção no dia a
dia. Sinto falta de mais carinho também nas preliminares. Não precisa de muita coisa, mas um pouco de
atenção nesse ponto já ajudaria muito. Como é essa situação para você? Você gostaria de conversar sobre
isso para entender melhor o que se passa em meu mundo interior?”

10. “Alguns homens tem alguns tabus com o sexo com a namorada, ou com a esposa. Acreditam que se
falarem sobre as suas fantasias sexuais, podem ser julgados de forma negativa. O que pensa sobre isso?
Você tem alguma fantasia?”

11. “Algumas pessoas não gostam de sexo anal. Outras gostam. E você?”

12. “Algumas pessoas gostam de um estilo de sexo mais forte, picante e ousado. Outras preferem um
estilo mais tradicional. E você?

- 13 -
MarceloGurgel
6. COMUNICAÇÃO PARA EXPRESSAR A NECESSIDADE DE ATENÇÃO

Ás vezes o sentimento de falta de atenção do parceiro acontece em decorrência de um desajuste do foco de


atenção entre o casal, ou seja, um recebendo muita atenção e o outro muito pouca.
Isso pode acontecer quando uma das partes deixa de cuidar de si mesma, para cuidar essencialmente do outro,
que, por sinal, normalmente já cuida bem de si mesmo.
Como recebe atenção em excesso, esse parceiro pode perder o estímulo de esforçar-se para oferecer a
atenção de forma recíproca, principalmente se o nível de maturidade emocional for baixo.
Para resolver esse dilema, a melhor forma de conquistar mais atenção do parceiro é dando mais atenção a si
mesma.
Então quando seu parceiro, por exemplo, não estiver afim de sair com você ou separar um tempo de qualidade
só para o casal, comunique-se da seguinte forma:
EXEMPLO 1: PARCEIRO QUE NÃO SE ANIMA MAIS PARA SAIR COM VOCÊ PARA O LAZER A DOIS

Exemplo de como falar

“Gostaria muito de estar com você hoje a noite, mas infelizmente não vai ser possível, como você falou. Me sinto

só quando isso acontece. Apesar de gostar muito de você e compreender suas razões, espero que entenda que


gosto muito de mim também. Por isso, hoje estarei saindo com minhas amigas para me divertir um pouco. Se
quiser conversar sobre esse assunto outra hora estou a disposição para chegarmos a uma posição que fique boa

para nós dois.”
- 14 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

Você não se anima mais para sairmos juntos. Se transformou em uma pessoa acomodada e sem ânimo. Só quer
saber de televisão e internet. Eu não vou perder minha vida ao seu lado afundada nesse sofá. Estou saindo.”

EXEMPLO 2: PARCEIRO QUE NÃO TEM TEMPO PARA SE DEDICAR À RELAÇÃO

Exemplo de como falar

“Compreendo que seu trabalho é importante tanto para você, quanto para nossa família, mas me sinto muito só e
triste quando você não consegue tempo de qualidade só para nós dois. Necessito desses momentos ao seu lado
para me sentir mais alegre e satisfeita em nossa relação. Amo você e sinto sua falta. Poderíamos falar sobre isso e
tentar uma solução que fique bom para nós dois? O que pensa sobre essa questão?”

Exemplo de como não falar

“Você só quer saber de trabalho, do celular, ou de seus amigos. Pode me dar mais atenção por favor?

- 15 -
MarceloGurgel
7. COMUNICAÇÃO PARA EXPRESSAR A NECESSIDADE DE MAIS RESPEITO

O ser humano é formado pela dualidade do bem e do mal. Todos nós temos o lado da luz e o lado da sombra.
É um grande equívoco ter a esperança que em um relacionamento as pessoas irão mostrar apenas o lado da
luz. É o que se chama de idealização romântica da relação.
O respeito é algo que só se consegue com os pés no chão, ou seja, sabendo que sem limites claros e firmes a
sombra do parceiro pode ocupar um espaço maior que o devido.
E para conseguir isso é importante manter e expressar de forma clara os limites do respeito sobre si mesma.
Então quando perceber alguma situação em que esteja clara a falta de respeito, como por exemplo, quando o
parceiro está tentando culpá-la por algo que não cabe a você, ou lhe acusando de ter feito algo que não fez, ou
ainda quando estiver abrindo a porta da vida íntima com outra pessoa, use os seguintes modelos:
EXEMPLO 1: PARCEIRO QUE TENTA CULPAR VOCÊ DE FORMA INJUSTA

Exemplo de como falar


“Entendo que nós não estamos nos entendendo como gostaríamos e sei que tenho responsabilidade em parte

nisso, mas me sinto desrespeitada quando me acusa de algo que não cabe a mim fazer, ou de algo que não


fiz. Por favor, quero que fique claro que não admito esse tipo de situação e, portanto, peço que você evite esse
comportamento. Eu tenho consciência de que essa culpa não me cabe e não irei agir motivada por ela, mas estou

disposta a ajudar no que for possível. Como você vê essa situação?”
- 16 -
MarceloGurgel

Exemplo de como não falar

“Você só sabe acusar e não assume nada do que faz! Você é mentiroso e não me respeita. Pare com isso ou
vamos brigar feio.”

EXEMPLO 2: PARCEIRO QUE MANTÉM CONVERSA INDISCRETA E ÍNTIMA COM COLEGA DE TRABALHO

Exemplo de como falar

“Entendo que você tem liberdade de cultivar suas amizades no trabalho, mas esse tipo de conversa com essa
colega revela que você está abrindo espaço para um nível de intimidade inapropriada para uma pessoa casada,
segundo minha opinião. Me sinto desrespeitada com esse tipo de postura. Preciso que pare com isso e escreva
para ela pedindo desculpas por ter ultrapassado os limites e diga que de agora em diante não vai mais acontecer.
Isso é importante para que eu possa manter o mesmo nível de confiança entre nós. Posso contar com sua
colaboração? Como você vê essa situação?”

Exemplo de como não falar

“Descobri que você está de conversa com aquela fulana lá do trabalho. Você não se dá o respeito não? Se
acontecer outra vez vou embora e você nunca mais vai ver minha cara.”

- 17 -
MarceloGurgel
8. COMUNICAÇÃO PARA EXPRESSAR A RAIVA

A raiva é uma emoção que decorre da inconformidade com a perda de algo. É a emoção que surge quando a
expectativa não é confirmada, quando em vez do sim esperado, a resposta é o não.
É sempre importante externar a raiva para evitar que ela se acumule e depois saia na forma de explosão
emocional ofensiva.
Mas para comunicar a raiva, concentre-se em falar do comportamento que gerou a raiva e não do parceiro em
si.
Para comunicar a raiva, use os modelos a seguir:
EXEMPLO 1: PARCEIRO QUE USA MUITA CRÍTICA NA COMUNICAÇÃO

Exemplo de como falar

“Eu fico com muita raiva quando você me critica por bobagens que não dão certo na nossa vida, como aconteceu
agora quando você disse que eu era fria e insensível. Eu não vou conseguir ser perfeita para você nunca e, por
isso, não espere isso de mim. Essa situação tira a minha paz, porque não gosto de brigar com você e não consigo
conviver em um ambiente muito negativo e carregado de críticas. Eu te amo e gostaria que pudéssemos evitar esse
estresse desnecessário. Como você vê essa situação? O que acredita que podemos fazer juntos para prevenir
esses contratempos? ”

- 18 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Você é insuportável! Não sabe dar valor a nossa vida. Só vai aprender quando perder.”

EXEMPLO 2: PARCEIRO QUE INSISTE EM FISCALIZAR O SEU TELEFONE, OU SUAS REDES SOCIAIS SEM
AUTORIZAÇÃO

Exemplo de como falar

“Eu entendo sua necessidade de se sentir mais seguro, mas me sinto invadida e desrespeitada quando você
acessa meu telefone ou minhas redes sociais sem minha autorização. Sinto como se você me olhasse como uma
pessoa mau caráter. Fico muito triste com isso, porque não consigo viver feliz ao lado de uma pessoa que me vê
dessa forma. Por favor não faça mais isso. Respeito você e preciso que respeite minha privacidade também para
que possamos ficar bem. Se quiser perguntar algo, pergunte. Eu responderei o que for necessário. Como é para
você essa situação? De que forma podemos chegar a um acordo juntos sobre isso?”

Exemplo de como não falar

“Descobri que você mexeu no meu celular. Você não me respeita. Quem desconfia demais assim só pode estar
devendo algo. Vou mudar a senha e não se atreva mais a fazer isso.”

- 19 -
MarceloGurgel
9. COMUNICAÇÃO PARA EXPRESSAR O MEDO

Assim como a raiva é a emoção que surge com a perda de algo, o medo é a emoção que surge pelo receio de
perder algo importante.
É a emoção que ativa o sistema nervoso com a adrenalina necessária, para que a pessoa seja capaz de fugir,
ou de lutar.
Na prática, muitas vezes o medo é comunicado ao parceiro de forma distorcida, de forma indireta e isso
acontece muitas vezes por vergonha de expor a respectiva vulnerabilidade, ou fragilidade interior.
Mas é importante que você fale de forma clara, nomeado com palavras, sua sensação e o motivo do medo para
que a outra pessoa possa ajudar, se for o caso.
Para comunicar o medo, use os modelos a seguir:
EXEMPLO 1: COMUNICA MEDO DE SE DECEPCIONAR

Exemplo de como falar

“Sinto medo de me entregar e me decepcionar quando você se mantém assim muito fechado e não conseguimos
conversar sobre nossas dificuldades, ou sobre seu dia. Não consigo entender o que você sente e, por isso,
também não consigo me abrir. Sinto que isso pode estar atrapalhando nossa intimidade e me deixando insegura.
Para você também é assim? O que pensa sobre isso?”

- 20 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Você é muito fechado. Não consigo confiar em alguém assim. Você só pode estar escondendo algo. Qual o seu
problema?”

EXEMPLO 2: COMUNICA MEDO DE REJEIÇÃO

Exemplo de como falar

“Sinto muito medo de ser rejeitada e fracassarmos no nosso relacionamento, quando me esforço para te fazer feliz,
mas mesmo assim a gente continua discutindo por questões sem importância. Não sei mais o que fazer. Me sinto
muito estressada e angustiada com essa situação e gostaria de contar com sua ajuda para voltarmos a ser como
éramos antes, com mais compreensão, mais amor e menos estresse. Penso em procurar auxílio profissional para
nos ajudar a sair dessa crise. Como você se sente com isso? O que acredita que podemos fazer juntos para reduzir
essas brigas?”

Exemplo de como não falar

“Você é muito grosso e insensível. Por mais que eu me esforce, você não me valoriza. Só pensa em si mesmo.”

- 21 -
MarceloGurgel
10. COMUNICAÇÃO PARA DIZER NÃO QUANDO NECESSÁRIO

Saber dizer não é uma necessidade em qualquer relacionamento. Os limites de respeito e o equilíbrio em muitos
aspectos na relação vêm do uso adequado do sim e do não.
Quando o sim se sobrepõe de forma excessiva o relacionamento pode virar um laço de tirania e submissão,
ou de comodismo. Quando o caso é de excesso de não, o relacionamento pode se transformar em disputas
constantes e negatividades.
Para comunicar o não de forma adequada utilize os seguintes modelos:
EXEMPLO 1: COMUNICA O NÃO PARA TENTATIVA DE USO INDEVIDO DO SEU CELULAR PELO PARCEIRO

Exemplo de como falar


“Sei que você está querendo a senha do meu celular para se sentir mais seguro. Entendo esse sentimento, mas
eu não me comporto de modo a dar causa para essa desconfiança, nem quero alimentá-la. Quando você tenta
acessar meu celular sem minha autorização, sinto-me invadida e injustiçada. Por favor não me peça mais a senha
do meu celular, nem tente usá-lo sem minha autorização. Se eu puder ajudá-lo de outra forma, conte comigo.”

- 22 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Você é a pessoa mais desconfiada que conheço. Vive me perseguindo. Só pode estar fazendo coisa errada. Eu
não vou dar senha do meu celular a você e se você descobrir eu vou mudar mil vezes se for preciso.”

EXEMPLO 2: COMUNICA O NÃO QUANDO NÃO ESTÁ A FIM DE NAMORAR

Exemplo de como falar

“Amor, me sinto muito realizada sexualmente ao seu lado. Você é um parceiro nota 1000 nesse aspecto, mas
hoje não estou me sentindo bem, estou indisposta e sem vontade de namorar. Não tem a ver com você, tem a ver
apenas comigo. Podemos marcar esse encontro para outro momento?”

Exemplo de como não falar

“Não estou a fim hoje. Não insista...”

- 23 -
MarceloGurgel
11. COMUNICAÇÃO PARA FALAR SOBRE INTERFERÊNCIA DE FAMILIARES

A interferência dos familiares, às vezes, pode ser muito nociva na vida do casal. Às vezes o filho(a) não consegue
estabelecer os limites necessários para seu pai ou sua mãe, o que termina impactando na vida do parceiro que
sofre com os efeitos da omissão do filho(a) e da invasão do sogro ou sogra nos assuntos da família.
Para lidar com essa situação alguns valores são importantes, como: clareza, firmeza e respeito.
Se o filho não toma a iniciativa por medo, ou vergonha de desagradar seus pais, caberá a você fazê-lo, todavia
sem que isso implique em estabelecer uma competição nociva entre nora, ou genro, e sogro, ou sogra.
Outro ponto é importante: evite tentar mudar seu sogro ou sogra. Você não vai conseguir. Então aja apenas nos
limites do interesse de sua família, quando houver necessidade, e o que não se enquadrar nesse contexto, evite
se envolver. Para estabelecer os limites da interferência de familiares, use os modelos abaixo.
EXEMPLO 1: COMUNICA LIMITES PARA A INTERFERÊNCIA DOS AVÓS NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS

Exemplo de como falar


“Minha sogra, respeito muito seu papel de mãe de meu marido e sei o quanto deve amá-lo e o quanto se esforçou

para criá-lo, mas quando a senhora muda a educação e as regras que quero oferecer aos meus filhos, eu me sinto

tolhida no meu papel de mãe e educadora. Por isso, quero pedir a senhora hoje que aceite e mantenha as regras
que estipulamos para as crianças. Por exemplo, na hora do almoço quero que elas comam apenas os alimentos

que eu seu filho definirmos juntos. Como a senhora vê essa situação?”

- 24 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Minha sogra, já que seu filho não faz nada, faço eu. A senhora me respeite no papel de mãe. Não quero mais
saber da senhora dando chocolate para as crianças na hora do almoço e bagunçando a alimentação de meus filhos
sem minha autorização. Entendeu?”

EXEMPLO 2: COMUNICA LIMITES PARA A INTERFERÊNCIA DO PAI NA VIDA DO CASAL

Exemplo de como falar

“Pai, sei que o senhor me ama muito e tudo que faz é pensando em meu bem, mas eu já sou maior de idade
e independente e preciso que respeite meu espaço de intimidade, de escolha e de decisão em minha vida de
casada. Me sinto impotente e aprisionada quando o senhor insiste em interferir nas minhas escolhas. Saiba que
nunca vou abandoná-lo, mas saiba também que esse comportamento está gerando sofrimento em minha vida, em
vez de ajudar. Como vê essa situação? Há algo que eu possa fazer para que se sinta melhor? ”

Exemplo de como não falar

“Pai, o senhor está destruindo minha vida de casada com esse ciume. Se mete em tudo que não é mais da sua
conta. Quando vai parar com isso?”

- 25 -
MarceloGurgel
12. PARA COMUNICAR A SUA LINGUAGEM DO AMOR

As linguagens do amor são formas de comunicar o afeto de forma eficiente para outra pessoa.
É como se cada um falasse um idioma próprio. Para que você se sinta amada é preciso que seu parceiro fale
no seu idioma e a recíproca é verdadeira.
Existem testes que revelam qual a linguagem do amor de cada um, mas com as perguntas simples abaixo, você
consegue ter uma ideia de como se sente mais amada e como pode comunicar isso a seu parceiro.
Então de 0 a 10 avalie de que forma você se sente mais amada, dentre as opções a seguir. Em seguida, use os
modelos abaixo para se comunicar: Nos parênteses coloque a nota de sua avaliação, ou escreva em seu bloco
de notas.

Ouvir eu te amo, um reconhecimento, ouvir o quanto você é importante na vida dele, ouvir um elogio sobre
você ou sobre algo que fez. ( ) ( escolha um número de 0 a 10. Faça o mesmo nos outros )

Ver o quanto ele se dedica para servir você de modo a agradá-la com algo que você goste ou lhe seja
útil ( )

Ver que ele separa um tempo de qualidade da vida dele para vocês ficarem juntos ( )

Sentir o toque e o aconchego dele quando estão juntos ( )

Receber um presente que demonstre o quanto ele lembrou ou te valoriza ( )


- 26 -
MarceloGurgel
As duas opções mais bem avaliadas, com muita probabilidade de acerto, são as suas principais linguagens
de amor. Então, a seguir, comunique isso a seu parceiro da seguinte forma:

EXEMPLO 1: COMUNICA A LINGUAGEM DE AMOR DOS ATOS DE SERVIÇO

Exemplo de como falar

“Sei que significa muito para você quando você tenta me agradar com presentes, mas quero que saiba que me
sinto muito mais amada quando você se dedica para fazer algum serviço que facilita ou agrega prazer e bem estar
a minha vida. E com você, se sente amado como gostaria? Como é para você ajustarmos algumas atitudes para
que possamos elevar o nível de amor e felicidade em nosso relacionamento?”

Exemplo de como não falar

“Por mais que você fale eu te amo, eu não acredito mais. Também não adianta comprar presentes. Mesmo depois
de tantos anos você ainda não me conhece, nem sabe me fazer feliz”

- 27 -
MarceloGurgel
EXEMPLO 2: COMUNICA A LINGUAGEM DE AMOR DO TOQUE FÍSICO

Exemplo de como falar

“Eu sei que não é muito o seu estilo ficar muito tempo de chamego e eu reconheço que às vezes isso realmente
pode enjoar, mas hoje gostaria que soubesse que a forma mais fácil de me fazer sentir amada é através do toque.
Sem o toque, o eu te amo, ou sua prestatividade não me completam plenamente. Gostaria que entendesse que
essa sou eu. Eu sei que nós ainda temos muito o que evoluir como casal, mas acredito que se conseguirmos
conversar na linguagem certa de amor um do outro já estaremos dando um grande passo para sermos felizes
juntos. Da minha parte prometo te oferecer o que se encaixar melhor em sua vida, respeitando quem você
verdadeiramente é. Como é essa questão para você? Como pensa que podemos ajustar essa situação para que
fique bom para nós dois? ”

Exemplo de como não falar

“Você passa o dia frio, às vezes passa a semana inteira frio, e quando chega no final de semana acha que dizer
eu te amo resolve tudo e que, só por isso, estarei cheia de tesão para transar com você? Você só pensa em você.
Duvido que me ame de verdade.”

- 28 -
MarceloGurgel
13. COMUNICAÇÃO PARA LIDAR COM O EGOÍSMO

O egoísmo é fruto da imaturidade emocional. É típico em pessoas que se recusam a abandonar a fase da
infância em que todas as atenções eram voltadas para si mesmas. É comum em pessoas que receberam
atenção em excesso, foram superprotegidas, ou tiveram seus egos alimentados durante seu desenvolvimento
infantil de forma exagerada e sem limites. É a famosa criança mimada. Também pode acontecer em pessoas
que sofreram muita influência do aspecto material, sobre o aspecto moral.
Para lidar com o egoísmo é importante estabelecer limites claros, possivelmente os limites que a pessoa egoísta
não recebeu ao longo de sua infância. São esses limites que poderão destravar o processo de amadurecimento,
mas também é importante que isso seja feito sem o tom educador, ou autoritário.
Use os seguintes modelos a seguir para lidar com pessoas egoístas:
EXEMPLO 1: COMUNICA SOBRE SITUAÇÃO DE FALTA DE PARCERIA FINANCEIRA NA VIDA DO CASAL

Exemplo de como falar

“Entendo que gastar seu dinheiro com coisas que lhe trazem prazer é importante para você, mas sozinha eu não
consigo pagar as despesas de casa. Gostaria que entendesse que se não conseguir colaborar, iremos ter que
cortar despesas, cancelando alguns serviços, como internet e TV por assinatura. Como você vê essa situação?
Sugere alguma outra solução? ”

- 29 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“ Você não se toca? Acha que pode ficar de vida boa, enquanto eu trabalho para manter sozinha as despesas
dessa casa? Você parece uma criança brincando de passar o tempo. Eu estou fora desse jogo, entendeu? Ou
você ajuda, ou não vamos conseguir continuar assim!”

EXEMPLO 2: PARCEIRO QUE NÃO COLABORA COM AS TAREFAS DOMÉSTICAS, ALEGANDO FALTA DE TEMPO

Exemplo de como falar

“Entendo que não deve ser agradável para você colaborar com as tarefas da nossa casa, como lavar a louça,
limpar o lixo, ou arrumar as roupas e que você tenha outras ocupações mais interessantes para fazer. Acontece
o mesmo comigo. Quando tenho que cumprir essas tarefas sozinha, me sinto sobrecarregada e chateada. Como
acredita que podemos cumpri-las juntos, dividindo as responsabilidade? Se achar melhor podemos contratar uma
secretária, mas infelizmente no momento eu não estou podendo contribuir com essa despesa. O que pensa sobre
isso?”

Exemplo de como não falar

“Você é muito egoísta. Não ajuda em nada. Escute bem aqui o que vou falar: ou você ajuda dentro de casa, ou
não faço mais nada também.”

- 30 -
MarceloGurgel
14. COMUNICAÇÃO PARA LIDAR COM A FALTA DE RECIPROCIDADE

A reciprocidade acontece quando o fluxo de ida e volta de afeto, atenção e cuidado é equilibrado entre o casal.
A falta de reciprocidade acontece quando,às vezes, existe egoísmo e o fluxo é prioritariamente em uma única
direção entre o casal.
Às vezes, entretanto, a falta de reciprocidade acontece porque o fluxo de ida não é gratuito. É muito comum em
um relacionamento a doação de afeto ser condicionada. É tipo assim: eu digo que o amo, não pensando em
fazê-lo feliz, mas para que ele me faça feliz.
Nesses casos a reciprocidade não acontece, porque na verdade não existe a doação de ida, ou seja, o fluxo de
afeto genuíno é inexistente ou muito fraco para gerar reciprocidade.
Para lidar com a falta de reciprocidade genuína, use os modelos a seguir:
EXEMPLO 1: COMUNICA NECESSIDADE DE RECIPROCIDADE POR FALTA DE CARINHO E CUIDADO

Exemplo de como falar




“Entendo que você tem o tempo muito corrido e que nossa vida tem sido muito atribulada e que talvez eu não
esteja conseguindo te ajudar com isso tudo, mas sinto falta de seu carinho e cuidado no dia a dia. Gosto de beijo,
de toque, de preliminares. Como é essa situação para você? Você sente de modo igual, ou está satisfeito? Como
podemos conciliar essa questão para que fique boa para nós dois?

- 31 -
MarceloGurgel

Exemplo de como não falar

“ Você só pensa em você. Quer receber, mas não sabe dar amor. Só vai valorizar quando perder.”

EXEMPLO 2: COMUNICA NECESSIDADE DE RECIPROCIDADE POR FALTA DE RECONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO

Exemplo de como falar

“Sei que a rotina tira um pouco o brilho da doação diária e que o dia a dia corrido suga muito a nossa atenção,
mas sinto falta de seu reconhecimento pelo que eu faço por nossas vidas. Sinto-me triste e desvalorizada quando
você não nota a casa arrumada, ou o cuidado com nossos filhos, ou o meu esforço para reduzir as despesas
domésticas. Como é para você essa questão? ”

Exemplo de como não falar

“Você não reconhece nada do que eu faço. Não dá valor a minha dedicação. Não merece meu esforço.”

- 32 -
MarceloGurgel
15. COMUNICAÇÃO PARA LIDAR COM A COMPETIÇÃO

A competição é fruto da escassez. Onde existe falta, ou escassez de qualquer coisa, existe disputa para ficar
com o pouco que tem.
No relacionamento, quando há pouco afeto, pouca atenção, pouco tempo entre o casal, poucos momentos de
lazer, ou pouco cuidado, é natural que o casal comece a competir para receber o pouco que tem, ou para se
sentir um pouco mais importante, já que dentro desse cenário de escassez também há pouca referência de
valor e admiração de um para com o outro.
Para resolver isso é importante fazer a sua parte, para em seguida trazer luz para como melhorar essa
escassez em casal.
Use os modelos dos exemplos a seguir para comunicar suas necessidades:
EXEMPLO 1: COMUNICA NECESSIDADE DE MAIS CONEXÃO E MENOS BRIGAS

Exemplo de como falar



“ Eu me sinto triste com nossas brigas constantes por questões sem importância, como a que aconteceu ontem.


Sinto como se houvesse uma rivalidade entre nós, como se ser o mais certo fosse o mais importante em nossas
conversas. Sei que contribuo para essa situação também, mas estou disposta a fazer o que for preciso para mudar

isso. Acredito que precisamos de mais união, de cuidar melhor um do outro. Eu gostaria muito que voltássemos a
ser como antes, pois amo muito você e acredito que podemos resolver essa dificuldade juntos. Como se sente e o
que pensa sobre essa questão?”

- 33 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“ Você quer sempre ser a pessoa mais certa e eu tenho sempre que ceder para evitar a confusão. Não aguento
mais isso. Daqui para frente vou fazer o que for melhor para mim e ponto final.”

EXEMPLO 2: SOGRA QUE COMPETE PELA ATENÇÃO DO FILHO, ASSUMINDO O PAPEL DE VÍTIMA

Exemplo de como falar


“Marido, sei que sua mãe é muito importante para você e não tenho nenhuma intenção de interferir em suas
questões familiares, pois respeito muito sua família, mas me sinto muito chateada e frustrada, quando você
permite que sua mãe interfira na nossa vida pessoal, nas nossas escolhas, ou quando você deixa que ela
consuma a maior parte do nosso tempo livre aos finais de semana com os problemas dela que não são da
sua responsabilidade. Eu não vou concorrer com sua mãe e ficarei muito feliz em contar com sua ajuda nesse
problema, mas caso você não consiga resolver essa situação, não irei mais permitir que ela continue interferindo
na nossa vida dessa forma e eu, pessoalmente, falarei com ela e começarei a decidir de modo a preservar a
saúde da nossa família. O que pensa sobre essa questão?”

Exemplo de como não falar

“Você é muito medroso. Não tem coragem de dizer não a sua mãe e deixa que ela pinte e borde com a sua vida.
Assim não dá para viver em paz. Exijo que diga a sua mãe para parar de atrapalhar nossa vida.”

- 34 -
MarceloGurgel
16. COMUNICAÇÃO PARA LIDAR COM O COMODISMO

O comodismo é fruto da rotina mal administrada, da falta de energia para a mudança. É fruto da falta de
aventura, do medo da aventura ou da falta de criatividade para lidar com a rotina do casal, ou com a escassez
financeira.
Às vezes também é fruto da crença de que o amor se faz e se constrói por conta própria, que não precisa de
esforço, empenho ou dedicação, que as emoções positivas são frutos do acaso, da sorte, ou do destino.
Para mudar e vencer o comodismo é preciso disposição para sair da zona de conforto e ação para quebrar a
rotina e a inércia da vida do casal.
Para comunicar-se sobre essa questão, use os modelos abaixo:
EXEMPLO 1: COMUNICA A NECESSIDADE DE MUDAR A ROTINA DA VIDA DO CASAL

Exemplo de como falar

“Sinto que nosso relacionamento está esfriando e fico muito preocupada com isso, pois o amo muito e não gostaria
que tudo que já vivemos até hoje se transformasse em uma rotina sem graça da vida a dois. Como você vê essa
situação? Está satisfeito ou insatisfeito com essa questão? O que acredita que podemos fazer para que fique bom
para nós dois? Que tal reservarmos um tempo só para nós esse final de semana para fazermos algo diferente?”

- 35 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Você não faz nada para mudar a nossa rotina. É sempre a mesma coisa. A transa é sempre no mesmo horário
e do mesmo jeito. Não se interessa para me chamar para sair, não se esforça para juntarmos dinheiro para uma
viagem. Não sei até quando vou aguentar essa situação.”

EXEMPLO 2: COMUNICA NECESSIDADE DE MUDAR A ROTINA DE SONO DOS FILHOS

Exemplo de como falar

“Sei que você gosta de ficar brincando com as crianças a noite e que esse é o horário que você tem livre para
isso, mas sinto que elas estão ficando muito impacientes, se irritando com muita facilidade e com dificuldade no
rendimento escolar, porque não estão conseguindo dormir a quantidade necessária de sono para recuperar as
energias. Sei que não vai ser fácil, mas na minha opinião precisamos mudar a rotina de sono delas, colocando-as
para dormir mais cedo pelo bem delas. O que pensa sobre isso? Como podemos resolver esse assunto juntos? ”

Exemplo de como não falar

“Você não consegue perceber que faz mal para as crianças ficarem acordadas até tarde? Pense um pouco nelas,
em vez de ficar pensando apenas em seu bem estar. Você é o pai, precisa assumir sua responsabilidade.”

- 36 -
MarceloGurgel
17. COMUNICAÇÃO PARA LIDAR COM A DEFENSIVIDADE E OBSTRUÇÃO EXCESSIVA
NA CONVERSA

Para alguns casais é difícil manter um diálogo saudável, porque algumas pessoas possuem tendências
comportamentais para uma comunicação com excesso de defesas ou de obstrução.
É o caso das pessoas que nunca concordam de primeira vista, estão sempre colocando obstáculos na
conversa, ou se colocando num papel de vítima e, portanto, se defendendo em excesso, mesmo quando não há
nenhuma ofensividade da parte contrária.
Para mudar isso é preciso despertar para essa realidade e transformar o mindset, que nada mais é que
aprender a pensar de um modo mais construtivo e voltado para o crescimento.
Para comunicar-se sobre essa questão, use os modelos abaixo:
EXEMPLO 1: COMUNICA A DIFICULDADE DE DIÁLOGO POR EXCESSO DE DEFENSIVIDADE NO PARCEIRO

Exemplo de como falar

“Tenho dificuldades de conversar com você. Pela forma como fala, sinto como se você me enxergasse como se
fosse uma inimiga. Sinto-me triste com essa situação. Gostaria que pudéssemos conversar de forma mais leve e
que você me enxergasse como uma verdadeira amiga, que confiasse mais em mim. Eu sei que também contribuo
com esse problema e isso pode te machucar, mas essa não é minha intenção. Como acredita que podemos
melhorar essa questão juntos?”

- 37 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“É impossível falar com você. Parece que está sempre com o dedo apontado ou com uma pedra na mão
esperando para se defender ou atacar. Nós somos um casal, ou somos inimigos?.”

EXEMPLO 2: COMUNICA A DIFICULDADE DE DIÁLOGO PARA UM PARCEIRO COM TENDÊNCIA A SER DO CONTRA

Exemplo de como falar

“Estou com dificuldades de conversar com você. Agora a pouco comecei a falar sobre um fato que está gerando
estresse entre nós, para que chegássemos a uma solução que ficasse boa para nós dois, mas não conseguimos
chegar a nenhuma solução, porque em todas as sugestões que dei você encontrou algum defeito. Me sinto
impotente e triste quando você se comporta assim, porque essa postura nos deixa presos aos problemas. Gostaria
de contar com sua ajuda para crescermos juntos, mas sei que essa pode não ser sua opção nesse momento.
Nesses casos darei a solução possível de executar sozinha. O que pensa sobre isso? Acredita que haja um
caminho de consenso sobre essa questão?”

Exemplo de como não falar


“Nunca vi uma pessoa mais do contra que você. Tudo que eu falo não serve, qualquer sugestão que eu dê tem um
problema. Qual o seu problema?”

- 38 -
MarceloGurgel
18. COMUNICAÇÃO PARA LIDAR COM A CRÍTICA EM EXCESSO

A crítica é considerada um vício bastante nocivo para a saúde dos relacionamentos. Ela atinge o caráter da
outra pessoa de forma ofensiva e inibe a compreensão da mensagem principal que se deseja transmitir.
Normalmente por trás da crítica há a vontade de expressar um desejo, um sentimento ou uma necessidade mal
elaborada da própria pessoa, que não sai por vergonha, por medo, ou porque a própria pessoa, no íntimo, sabe
que não se trata de um desejo ou sentimento razoável para ser atendido, mas mesmo assim não consegue
desapegar do mesmo.
Para abordar a crítica use os modelos a seguir:
EXEMPLO 1: PARCEIRO QUE USA CRITICAS EM EXCESSO NAS CONVERSAS ENTRE O CASAL

Exemplo de como falar

“Eu me sinto machucada quando você se comunica dessa forma em nossas conversas. Sinto-me criticada e fico
com vontade de ir embora. Sei que também contribuo para elevar nossas discussões e quero corrigir isso. Acredito
que exista uma outra forma de dizer o que a gente quer e o que precisa um do outro sem nos machucarmos e é
isso que estou tentando fazer agora. Como se sente em relação a minha comunicação? Em algum momento você

também se sente ofendido? Acredita que possamos melhorar essa questão juntos?”

- 39 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Não quero mais conversar com você. Você não sabe conversar, só sabe criticar, como se por acaso fizesse tudo
certo. Estou saindo para não explodir mais uma vez.”

EXEMPLO 2: SOGRA QUE CRITICA EM EXCESSO A NORA

Exemplo de como falar

“Minha sogra, me sinto machucada e desrespeitada quando a senhora critica a forma como educo meus filhos, ou
quando me critica diante de seu filho. Sei que a senhora o ama e que quer o melhor para ele, eu também quero,
mas com esse comportamento nós não estamos conseguindo conviver em paz. Respeito a senhora e não tenho
nenhuma intenção de prejudicar seu filho, ou de competir com a senhora pelo amor dele. O amor que ele tem pela
senhora será sempre sagrado para mim. Gostaria que compreendesse que essas críticas me afastam da senhora e
também não é isso que eu quero. Quero poder ajudar e somar para uma vida familiar mais feliz e agradável. O que
pensa sobre isso? O que posso fazer para que se sinta mais a vontade comigo?”

Exemplo de como não falar

“A senhora é muito mal educada e intrometida. Eu não vou mais admitir que a senhora me trate assim. Enquanto
não aprender a me respeitar, não apareça mais em minha casa. ”

- 40 -
MarceloGurgel
19. COMUNICAÇÃO PARA LIDAR COM QUESTÕES RELACIONADAS AOS FILHOS

A educação dos filhos às vezes pode ser um desafio de conciliação para os pais, pois é comum que um seja mais
permissivo e outro mais disciplinador com as crianças.
A situação piora quando um desfaz a autoridade do outro, permitindo que a criança se comporte de um modo
contrário ao que foi previamente estabelecido nos pactos de disciplina.
Para resolver essa situação é importante que haja a cooperação de ambos. A visão deve voltar-se para o bem-
estar das crianças e não para o bem-estar, ou necessidades dos adultos.
Use os modelos a seguir para se comunicar sobre essa questão:
EXEMPLO 1: PARCEIRO QUE É MUITO PERMISSIVO COM OS FILHOS

Exemplo de como falar

“Educar nossos filhos não é uma tarefa fácil e me sinto ainda mais esgotada e desmotivada quando combinamos
algo sobre a educação deles, como por exemplo, sobre a alimentação, ou sobre os hábitos de estudo, e
você permite que eles façam diferente do que combinamos. Sei que é difícil dizer não, ou vê-los chorar por
não quererem seguir as regras, também dói em mim, mas isso é para o bem deles, para que sejam adultos
responsáveis e felizes. Como acredita que podemos chegar a um consenso sobre essa questão?”

- 41 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Às vezes penso que você me acha com cara de trouxa. Sabe que já falei com as crianças sobre a alimentação e
sobre o estudo delas e mesmo assim faz tudo diferente. Ama ou não ama seus filhos?”

EXEMPLO 2: PARCEIRO QUE NÃO COLABORA NAS TAREFAS COM OS FILHOS

Exemplo de como falar

“Sei que seu tempo é muito corrido e que chega em casa cansado do trabalho, mas estou me sentindo
sobrecarregada com as crianças e sem tempo para cuidar de mim. Gosto de ficar bonita para você, gosto que se
sinta bem ao meu lado, mas sem conseguir um momento só meu não consigo fazer isso. Preciso que você separe
um tempo para cuidar de nossos filhos também, isso também é importante para eles. Eles sentem sua falta. O que
pensa sobre isso? Como podemos resolver essa questão juntos? ”

Exemplo de como não falar

“Você quer uma mulher bonita, disposta e sorridente ao seu lado, mas não percebe que estou estressada, cansada
e precisando de ajuda com as crianças. Chega em casa e vai fazer suas coisas e não ajuda em nada. ”

- 42 -
MarceloGurgel
20. COMUNICAÇÃO PARA FALAR SOBRE CONSUMO EXCESSIVO DE PORNOGRAFIA

A pornografia é algo que já tomou proporções muito grandes e vem influenciando a vida sexual de muitas
pessoas e pode gerar muitos danos.
Isso acontece porque, a depender da forma e intensidade do uso, a pornografia pode causar níveis muito
elevados de estimulação mental durante o consumo do conteúdo.
Quando a mente se acostuma com esses níveis elevados de estimulação cerebral, pode acontecer da pessoa
sentir dificuldades na vida sexual junto com seu parceiro, já que não consegue o mesmo nível de estimulação
no sexo a dois, podendo sentir como consequência a perda ou diminuição da libido ou a até a impotência
sexual.
Para abordar esse tema, use os modelos a seguir:
EXEMPLO 1: PARCEIRO QUE NÃO POSSUI MAIS O MESMO RENDIMENTO SEXUAL NA VIDA A DOIS

Exemplo de como falar


“Eu me sinto desvalorizada e feia quando descubro que você fica horas no computador vendo pornografia. Nós
não estamos conseguindo mais namorar como antes e sinto que você está perdendo o desejo por mim. Isso me
deixa muito triste. Sei que não é uma situação fácil para você também, mas estou disposta a ajudar. Acredita
que juntos podemos resolver essa questão? Existe algo que eu esteja fazendo que estimula a sua busca pela
pornografia? O que pensa sobre isso?”

- 43 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Penso que estou casada com um adolescente quando descubro que você fica olhando cenas de sexo na internet.
Não sou suficiente para você? Não me acha bonita? Não consegue mais nem me satisfazer na cama. Acha isso
certo?”

EXEMPLO 2: PARCEIRO QUE CONSOME PORNOGRAFIA, MAS AINDA NÃO PERDEU O RENDIMENTO SEXUAL NA
VIDA A DOIS

Exemplo de como falar

“Sei que estamos com nossa vida sexual em dia, mas tenho medo que esse comportamento de consumir
pornografia possa atrapalhar nosso relacionamento no futuro. Algumas pessoas viciam nisso e perdem o interesse
sexual pelo parceiro. Além do medo também me sinto como se não fosse boa o suficiente para você. O que pensa
sobre isso? Existe algo que eu faça que desperta a sua vontade de buscar esses vídeos na internet? Podemos
resolver essa necessidade juntos? ”

Exemplo de como não falar

“Você não acha que já passou da idade de ficar olhando esse tipo de coisa na internet? Tenha vergonha e pare
com isso.”

- 44 -
MarceloGurgel
21. COMUNICAÇÃO PARA FALAR SOBRE A INTERFERÊNCIA DO TRABALHO
NA RELAÇÃO
A vida profissional e as ocupações laborativas são essenciais no equilíbrio da vida de um casal.
Isso porque ter uma tranquilidade financeira interfere de forma determinante no nível de estresse das pessoas,
afinal, quase ninguém consegue dormir com tranquilidade sabendo que tem vários boletos para pagar sem ter
dinheiro para isso.
Por outro lado, às vezes, para garantir uma situação financeira melhor, algumas pessoas exageram na
dedicação ao trabalho e fragilizam a conexão com o relacionamento, o que também pode gerar desgaste.
Para lidar com situações como essas, utilize os modelos a seguir:
EXEMPLO 1: PARCEIRO QUE SE DEDICA EM EXCESSO AO TRABALHO E ESQUECE DE CUIDAR DO RELACIONAMENTO

Exemplo de como falar


“Eu sei que o seu trabalho é muito importante não só para você, quanto para a nossa família. Sem ele não
teríamos a oportunidade de ter o que temos, ou viver como vivemos. Mas sinto sua falta quando deixa de reservar
um tempo só para nós. Estou me sentindo sozinha e isolada, precisando de alguém para conversar, precisando
de mais beijos e mais abraços. Não quero atrapalhar, mas acredito que possamos conciliar essa questão. O que
pensa sobre isso? Como podemos resolver essa questão juntos?”

- 45 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Você só pensa em trabalho agora. Parece que não tem mais família, ou acha que é suficiente colocar dinheiro
nessa casa para manter esse casamento. Eu não aguento mais ficar sozinha e ter que ceder o tempo todo. Pare
de trabalhar tanto assim.”

EXEMPLO 2: PARCEIRO QUE NÃO TRABALHA, NEM SE ESFORÇA PARA PROCURAR EMPREGO

Exemplo de como falar

“Encontrar emprego realmente não está fácil, eu sei disso, mas estou me sentindo sobrecarregada tendo que
arcar com todas as nossas despesas sozinha. Não sobra nada para cuidar de mim. Eu sei que lá no fundo não é
isso que você quer e que pode estar sem acreditar na chance de conseguir algum emprego, mas eu acredito em
você e sei que é capaz de conseguir um trabalho. Preciso que me ajude com essa questão. Como você vê essa
situação?”

Exemplo de como não falar

“Você não se toca que precisa trabalhar? Acha que vai ficar vivendo às minhas custas até quando? Não tem
vergonha disso? Vá trabalhar para colocar dinheiro dentro dessa casa também.”

- 46 -
MarceloGurgel
22. COMUNICAÇÃO PARA RECONHECER UM ERRO E CONFESSAR UMA TRAIÇÃO

Reconhecer um erro é um dos principais sinais de arrependimento e de desejo sincero de mudança. É um dos
sinais de que o erro pode não voltar a acontecer.
Entretanto não é fácil fazer isso, principalmente em pessoas que são mais orgulhosas. Além disso normalmente
faltam palavras para dizer o que precisa ser dito de modo que não gere ainda mais estresse ou machuque ainda
mais a outra pessoa.
Quando se trata de uma traição, o reconhecimento é ainda mais doloroso e mais difícil de fazer, mas, da mesma
forma, é um passo essencial para a restauração do relacionamento, como mostro em meu curso completo, Oficina
de Casamentos.
Use os modelos a seguir para conversar sobre essas questões.
EXEMPLO 1: COMUNICAÇÃO PARA RECONHECER OFENSAS VERBAIS, COMO CRÍTICAS, XINGAMENTOS E DESPREZO

Exemplo de como falar

“Perdoe-me pela forma como falei ontem. Eu estava com muita raiva e descontei tudo em você. Sei que você ficou
muito machucado e gostaria de poder ajudar a reduzir essa raiva ou a mágoa que ficou. Não quero forçar nada
e respeito o seu tempo. Se eu puder fazer algo que possa amenizar a situação, estou disposta a isso. Você quer
conversar sobre esse assunto?”

- 47 -
MarceloGurgel
Exemplo de como não falar

“Desculpe pelo que falei ontem, mas você não me deu outra escolha. Você sempre encontra desculpas para repetir
seus erros, inventa com frequência desculpas esfarrapadas para seu egoísmo e acha que eu tenho que aguentar
isso calada.”

EXEMPLO 2: COMUNICAÇÃO PARA RECONHECER UMA TRAIÇÃO

Exemplo de como falar

“Eu cometi um erro muito grave com você. Não soube lidar com minhas escolhas e aceitei participar de um ato que
hoje me arrependo muito. Eu me envolvi com outra pessoa. Estava fragilizada, me sentindo sozinha, distante de
você e não soube conversar, não soube resolver a situação da forma correta. Quero muito que possa me perdoar
e estou disposta a fazer o que for preciso para que volte a acreditar em mim. Tenho consciência de que não vai ser
fácil, mas estou disposta a assumir as consequências de meus erros. Espero que no tempo certo você consiga me
perdoar, porque ainda acredito que podemos ser felizes juntos.”

Exemplo de como não falar

“Você não estava mais me dando atenção, deixou de cuidar do nosso casamento para ficar cuidando apenas do
trabalho, não tinha mais tempo para mim, só queria saber dos amigos. Por outro lado a outra pessoa me ofereceu
atenção e colocou minha autoestima lá pra cima e eu fui levada à traição. Se me der uma chance prometo que não
vai mais acontecer.

- 48 -
MarceloGurgel
AVISO IMPORTANTE
Apesar de todos os modelos apresentados nesse trabalho, é importante que fique claro que você não
conseguirá mudar alguém contra a sua própria vontade.

Uma comunicação assertiva e positiva é importante para criar uma ponte de conexão entre pessoas dispostas a
se relacionar de forma saudável e que não estão conseguindo se entender bem, dentre outras causas, pela falta
de habilidade na forma de se expressar.

Entretanto, quando o desgaste já está muito elevado e as mágoas muito doloridas, somente a comunicação
talvez não seja o suficiente para restabelecer por completo a saúde da relação.

Para esses casais, será necessário uma abordagem mais aprofundada para trabalhar outras questões além
da comunicação, como a autoestima, a capacidade de perdoar, de gerenciar as emoções e pensamentos, de
superar sabotadores, de fortalecer a confiança e a autoconfiança, de mudar hábitos e crenças nocivos à vida
amorosa e de superar a decepção e a dor de uma traição.

Por essa razão, se fizer sentido para o seu caso específico, com o intuito de fortalecer e facilitar a restauração
do seu relacionamento, busque conhecimento e estratégias complementares nessas áreas.

Conte conosco, se preciso, para esse aprofundamento. Temos diversos outros conteúdos que podem lhe
ajudar nesse objetivo, a exemplo do Curso Oficina de Casamentos, que aborda todos esses aspectos de forma
detalhada.
Uma outra dica interessante na utilização desse material é que você pode utilizar mais de um modelo contido
nos exemplos para resolver uma mesma situação na relação.

Por exemplo, quando parceiro não ajuda com as despesas da casa e utiliza muitas críticas na sua comunicação,
ou quando o parceiro tem um comportamento egoísta, oferece restrições para dar satisfação da sua vida
pessoal fora de casa e não ajuda com o cuidado com os filhos.

Para cada situação dessas existe um modelo aqui nesse trabalho e você poder uni-los para construir um
raciocínio mais abrangente de sua comunicação para lidar com o problema de forma ampla também.

Esses são apenas alguns exemplos, mas no dia a dia, você vai encontrar muitas outras situações em que você
pode usar mais de um modelo na construção de sua comunicação para torná-la mais eficiente.

O mais importante não é memorizar os modelos, é entender a lógica de cada um deles. Se fizer isso, você vai
poder utilizá-la em qualquer situação não só da sua vida amorosa, quanto das diversas outras áreas de sua
vida.

No início desse trabalho apresentamos as regras que formam a lógica da comunicação utilizada nos modelos,
mas para facilitar ainda mais, pense da seguinte forma:

FALE O QUE SENTE, FALE O QUE DESEJA, SE REFIRA AO COMPORTAMENTO E NÃO AO INTERLOCUTOR, ASSUMA A
SUA RESPONSABILIDADE, SEJA EMPÁTICA E ABRA A OPORTUNIDADE PARA UMA SOLUÇÃO CONJUNTA.

Fazendo assim, qualquer comunicação terá muito mais chances de gerar o efeito desejado e conseguir a
pacificação e o consenso no diálogo.
QUAL DEVE SER O SEU O SEU PRÓXIMO PASSO?

Se você gostou desse e-book e dos 42 modelos de comunicação na prática, é possível que você tenha
interesse em aprofundar o conhecimento sobre a comunicação entre casais, para entender melhor, por
exemplo, sobre a empatia, sobre como lidar com as críticas, sobre as linguagens do amor e sobre estratégias
de prevenção de conflitos na vida de casal.

Se você respondeu sim para a pergunta anterior, eu quero te convidar para assistir uma aula gratuita do Curso
Comunicação Afetiva para casais, onde eu detalho esses tópicos.

Para assistir, clique no botão abaixo e inscreva-se.


MARCELO GURGEL
GUIA PRÁTICO DE COMUNICAÇÃO PARA CASAIS