Você está na página 1de 10

O que é o Evangelho?

Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

Introdução
 Quando os cristãos se referem ao Evangelho, eles falam de “boas
novas”, as boas notícias de que em Cristo há verdadeira salvação.
. O termo evangelho era originalmente usado como um anúncio
de vitória ou uma mensagem particular que resultava em grande
alegria.
. O Novo Testamento geralmente emprega alguns adjetivos para
enfatizar certos aspectos particulares do evangelho. Por exemplo:
a. O evangelho de Deus => Mc 1.14, Rm 15.16
b. O evangelho de Jesus Cristo => Mc 1.1, 1Co 9.12 (o
evangelho do Filho de Deus, Rm 1.9)
c. O evangelho do Reino => Mt 4.23, 9.35, 24.14
d. O evangelho da graça de Deus => At 20.24
e. O evangelho da paz => Ef 6.15
f. O evangelho eterno => Ap 14.6

 Mas o que é, de fato, o que é o evangelho?


A relevância dessa pergunta
a. C. J. Mahaney – “nenhuma questão é mais importante e crítica
do que essa e nenhuma outra exige maior clareza bíblica.
Infelizmente, confusão acerca do evangelho é comum entre os
evangélicos professos hoje”. (Internet)
b. D. A. Carson (professor de N. T. no TEDS) – “Mais de 30
anos ensinando estudantes de teologia tem me mostrado que
as questões mais controversas que eles perguntam variam de
geração a geração . . . Hoje, a questão mais provável de
acender um fusível é: O que é o evangelho?” (Prefácio ao
livro de Greg Gilbert, O que é o evangelho? 9Marks, p. 13).
c. Greg Gilbert (membro da equipe 9Marks e autor do livro O
que é o evangelho?) – organização que procura ajudar as
igrejas por meio da publicação e mídia online postando
assuntos relevantes ao cristianismo.
. O tópico que gera mais comentários e as respostas mais
enérgicas é o “evangelho”, p. 16

❖ A dificuldade em responder corretamente a essa pergunta


. A resposta a essa pergunta é mais complexa do que
geralmente pensamos.
. Para alguns a palavra evangelho é apenas uma referência a
um dos quatro primeiros livros do Novo Testamento.
. Porém, para a maioria das pessoas evangelho é aquilo que
cada um crê ser a verdade. Logo, o evangelho é o que é
verdade para mim (cada pessoa possui uma espécie de “quinto
evangelho”).

 Nos últimos anos ficou mais difícil ainda compreender e definir o


evangelho, especialmente por causa das tentativas de alguns em
modifica-lo (cf. Palestra de Mark Dever, pastor da Capitol Hill Baptist
Church, em Washington, DC).

1
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

a. Aqueles que querem torna-lo mais “abrangente” (social)


. A ênfase no envolvimento com a cultura e na atuação da
beneficência social – o evangelho social

b. Aqueles que querem torna-lo mais “relevante”


. A ênfase na contextualização a-crítica e no pragmatismo. A
acentuação da importância do “pertencer” ao invés do
“proclamar” e os argumentos estatísticos (os estudos apontam,
etc.).

c. Aqueles que querem torna-lo mais “pessoal”


. A “privatização do evangelho” em detrimento da igreja. A
ênfase na individualidade e na subjetividade. Os cânticos
individualistas e a mensagem terapêutica.

d. Aqueles que querem torna-lo mais “material”


. A proclamação do “evangelho da prosperidade”. A confusão
entre ser “abençoado” e “ser bem-sucedido”. A mensagem
que visa a melhoria de vida das pessoas.

e. Aqueles que querem torna-lo mais “legalista”


. A confusão entre “ser religioso” e praticar a mensagem do
evangelho. Essa proposta é semelhante à “heresia gálata” que
após encontrarem Cristo pensavam que podiam ser
santificados pela lei.

 Qual é, portanto, a definição bíblica de evangelho?


a. Como já foi dito, a palavra “evangelho” está relacionada à
notícia ou anúncio de um evento que altera o curso da
vida.
• A má notícia do Evangelho
. Todos pecaram e destituídos estão da glória (Rm 3.23)
. O pecado afetou “todas” as áreas do ser humano (Rm
3.9-18)
. A pena do pecado é a morte plena (Rm 6.23)
. Deus estabeleceu um dia de ira contra o pecado
humano (Ap 20.11-15)

• A boa notícia do Evangelho


. Deus não desamparou o ser humano em seu pecado
(Gn 3.15, Gl 4.4)
. Deus demonstrou o seu amor pelo pecador ao enviar
Jesus para pagar a pena do pecado (Rm 5.8)
. O sacrifício de Jesus foi plenamente aceito por Deus
(Hb 9.23-28)
. Jesus pode salvar plenamente todo aquele que se
achega a ele com fé (Ef 2.8-9 e Hb 7.25)
. Jesus advoga a causa daqueles por quem ele morreu
(Rm 8.34 e 1Jo 2.1-2)
. O Espírito Santo habita naqueles que se achegaram a
Cristo (Ef 1.13)

2
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

. Como essa mensagem afeta a vida do crente?


- Em Cristo o crente está salvo da pena do pecado (Rm 5.1-2 e
8.1)
- Em Cristo o crente está salmo do poder (domínio) do pecado
(Rm 6.1214)
- Em Cristo o crente será salvo da presença do pecado (Rm
8.18-23)

Graça Graça Graça


Passada Presente Futura

Olhando para um Texto Bíblico


 No Novo Testamento, encontramos várias ocasiões em que o
apóstolo Paulo “resume” a mensagem do evangelho.
. No entanto, o texto de 1Coríntios 15 parece ser mais completo e
extenso nesse sentido.
. Uma análise desse texto é crucial para se compreender o
evangelho.

 1Coríntios 15 parece dedicado a abordar a ressurreição dos


mortos, mas é aqui se encontra um dos melhores “resumos” sobre
a natureza do evangelho.
. Aliás, a palavra evangelho ocupa uma função central neste texto.
. Paulo a emprega um substantivo, três pronomes e um sinônimo
relacionado a ela somente nos dois versículos iniciais.
- evangelho => o qual . . . no qual . . . por ele
- sinônimos => a palavra

A Estrutura do Texto
 O texto em questão (15.1-20) parece consistir de três partes
principais:
1. O prefácio – v 1-2
. Sessão na qual Paulo identifica os seus leitores como
“irmãos” (cf. 14.20) e a si como o pregador que
anunciou a eles a mensagem do evangelho.
. Paulo ainda lembra os coríntios do “poder” do
evangelho, pois ele pode salvá-los se eles o retiverem
sem adulteração (“tal como vo-la preguei”).

2. O argumento histórico – v 3-11


. Paulo relembra os coríntios da experiência em que ele
lhes pregou o evangelho, v 3-4
. Paulo afirma a realidade histórica da ressurreição de
Cristo que apareceu a muitos (mais de quinhentos
irmãos de uma só vez – alucinação coletiva?), v 5-8
. Paulo enfatiza o seu direito apostólico de pregar o
evangelho, o qual se fundamenta na graça e não em
seu próprio passado, v 9-11.

3
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

3. O argumento lógico – v 12-19


. Paulo contesta logicamente aqueles que negavam a
ressurreição de Cristo
– como afirmar a ressurreição de Cristo e negar a
ressurreição dos mortos?
– Se Cristo não ressuscitou os cristãos estão sem
esperança e são os mais infelizes de todos os homens!
– Se Cristo não ressuscitou os cristãos são falsas
testemunhas, pois falam mentira!
* Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos – v 20 (a
conclusão do evangelho)

Argumentos sobre o Evangelho


 O que este texto nos ensina sobre o Evangelho?

1. O evangelho é cristocêntrico, ou seja, ele diz respeito à


Cristo, v 3-4
. A pessoa a ser enfatizada em cada apresentação do
evangelho é Cristo e Sua obra – convém que ele cresça e que
eu diminua!
. Cada livro do Novo Testamento enfatiza um aspecto do
Senhor Jesus
- Mateus – O cumprimento da promessa a Abraão
- João – o caminho que conduz ao Pai
- Atos – o Messias que continua sua obra por meio do
seu Espírito que capacita a igreja
- Cartas de Paulo – o redentor que reveste nossa vida e
nossos relacionamentos de significado e sentido (cada
área da vida é analisada sob este aspecto)
- Carta aos Hebreus – O sumo-sacerdote, o profeta que
revela o Pai, o rei que governa e sustenta todas as
coisas, pois ele é superior a todos.
- Livro do Apocalípse – o noivo que retorna para sua
noiva amada

. John Stott => “o evangelho não é pregado se Cristo não for


apresentado”
. Meros testemunhos pessoais não consistem na
pregação do Evangelho
. Ações sociais, por si, não são transformadoras
. Moralismo não produz regeneração

. Não basta apenas falar sobre a pessoa de Jesus, mas é


necessário discorrer sobre sua morte e ressurreição.
. Tudo isto é de primeira importância (“antes de
tudo”)
. Paulo havia decidido não saber nada sobre os
coríntios senão Cristo e este crucificado!
* Cristo é o evangelho! Ele é a boa-nova que temos a
anunciar! O verdadeiro testemunho sobre Cristo implica em
um relacionamento vivo com ele e uma vida pala ele!

4
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

2. O evangelho é redentivo - v 3-4


. A mensagem do Evangelho enfatiza que Jesus morreu pelos
nossos pecados! Ele morreu para redimir para si um povo
distinto!
. Esta mensagem possui profundas implicações teológicas e
existenciais
– Ela discorre sobre a morte e ressurreição de Jesus!
Qual a necessidade disto?
– A pergunta de um professor em Boston – 1995 –
Você crê que ele precisava morrer uma morte tão
trágica?

. A cruz não é um mero símbolo e nem evento “vazio”, mas


ela possui uma mensagem relevante!
. Esta mensagem diz respeito à nossa identidade –
pecadores, pecadores redimidos
. Esta mensagem traz uma revelação sobre a pessoa e
natureza de Deus - Santo
. Qual é a relação entre a morte de Jesus e a quitação
do pecado no tribunal de Deus?
- Ilustração: Salmo 51 – Pequei contra ti,
contra ti somente!

. A mensagem da cruz é que Deus redime pessoas! O


que é redenção? Resgatar o que estava perdido!
- Ilustração: Samuel Larsen quando criança em
uma igreja nos Estados Unidos
. O pregador pergunta se haveria possibilidade
de consertar o erro do Samuel e com um pincel
transformou a mancha em um belo quadro!

. O evangelho é transformacional – Ele muda as pessoas!


. Paulo escrevia para um grupo de pecadores que
haviam sido transformados em “irmãos”, v 1.
. O próprio Paulo, de perseguidor da Igreja havia sido
transformado em “apóstolo”, um mensageiro de Deus,
v 9-10
* Alguma vez você já se perguntou se sua vida pode
ser mudada? Se sua existência pode ser diferente? A
resposta é afirmativa, pois o evangelho é redentivo!

3. O evangelho é fundamentado nas Escrituras, v 3-4 –


“segundo as Escrituras”
. A garantia de que o evangelho é divino é que ele encontra-se
alicerçado na Palavra de Deus
. Jesus veio cumprir as profecias do Antigo
Testamento!
. Lucas 24 (os discípulos no caminho de Emaús) –
Lucas 24:27 E, começando por Moisés, discorrendo
por todos os Profetas, expunha-lhes o que a seu
respeito constava em todas as Escrituras.

5
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

. João 5.39 - Jesus aos fariseus – “Examinais as


Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são
elas mesmas que testificam de mim”
. Atos 26.25-27 - Paulo pregando diante do rei Agripa
e Festo – “Paulo, porém, respondeu: Não estou louco,
ó excelentíssimo Festo! Pelo contrário, digo palavras
de verdade e de bom senso. 26 Porque tudo isto é do
conhecimento do rei, a quem me dirijo com franqueza,
pois estou persuadido de que nenhuma destas coisas
lhe é oculta; porquanto nada se passou em algum lugar
escondido. 27 Acreditas, ó rei Agripa, nos profetas?
Bem sei que acreditas.”

. A genuinidade do Evangelho apresentado depende de sua


harmonia com as Escrituras
. Paulo aos coríntios - 2 Coríntios 2.17 – “Porque nós
não estamos, como tantos outros, mercadejando a
palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na
presença de Deus, com sinceridade e da parte do
próprio Deus”.
. Pedro aos seus leitores - 2 Pedro 1.16-17 Porque não
vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso
Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente
inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas
oculares da sua majestade, 17 pois ele recebeu, da
parte de Deus Pai, honra e glória, quando pela Glória
Excelsa lhe foi enviada a seguinte voz: Este é o meu
Filho amado, em quem me comprazo.
. Paulo a Timóteo - 1 Timóteo 1:3-4 Quando eu
estava de viagem, rumo da Macedônia, te roguei
permanecesses ainda em Éfeso para admoestares a
certas pessoas, a fim de que não ensinem outra
doutrina, 4 nem se ocupem com fábulas e genealogias
sem fim, que, antes, promovem discussões do que o
serviço de Deus, na fé.

. A verdadeira proclamação do evangelho exige/requer a


apresentação da história da redenção. Essa história pode ser
resumida:
a. Criação => O Deus Trino é o Criador e sustentador de
todas as coisas e ele criou o ser humano à sua imagem e
para a sua glória.
b. Queda => O homem pecou e se rebelou contra o Deus
Santo se afastando dele e rejeitando o propósito para o
qual ele foi criado. O pecado explica a condição
degradante em que o ser humano se encontra.
c. Redenção => Deus tomou a iniciativa de reconciliar os
rebeldes e salvar o pecador por intermédio da morte do seu
Filho e a adoção do justificado à família de Deus, selando-
o com o seu Espírito.

6
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

d. Consumação => A segunda vinda de Cristo, o juízo final e


a realidade de novos céus e nova terra.

. Somente quando a Escritura é pregada fielmente é que “todo


o desígnio de Deus” é apresentado segundo o próprio
evangelho.

4. O evangelho é apostólico, v 5-11


. Ele foi primeiramente confiado aos apóstolos para ser
transmitido pelos apóstolos. Os apóstolos foram considerados
os responsáveis por lançar os fundamentos doutrinários da
igreja (Efésios 2.20), sendo Cristo a pedra angular!
. Cada instrução na igreja deve estar de acordo com o
ensino dos apóstolos. A igreja é apostólica!
. Paulo escreveu aos Gálatas que há uma maldição
sobre aquele que apresenta “outro” evangelho
diferente daqueles ensinado pelos apóstolos.

. Paulo insiste que Jesus apareceu a muitos e que ele foi visto
e testificado por Pedro e os doze, cf. v 5 e 8
. O apóstolo apresenta a sequência: eu, eles, nós, vocês
. Ao fazer isso ele enfatiza a importância dos apóstolos
e do ensino apostólico.

. A fim de evitar qualquer equívoco sobre quem seriam os


apóstolos (visto que hoje muitos se denominam “apóstolos”),
Paulo menciona os apóstolos aqui.
. Além dos doze somente ele e Tiago (um número
extremamente restrito!)
. Os apóstolos eram evidentemente conhecidos na
igreja do primeiro século (não havia dúvida sobre a
identidade deles)

. A verdadeira mensagem do evangelho está sempre em


harmonia com aquilo que os apóstolos pregavam e ensinavam
. Por isso, o Credo Apostólico!
. Por isso a necessidade de julgar todas as coisas pelas
Escrituras!

5. O evangelho é histórico, v 5-11


. Já foi mencionado como os apóstolos distinguiam entre o seu
ensino e as fábulas engenhosamente inventadas pelas pessoas
em sua época.

7
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

. Agora, Paulo enfatiza a historicidade do evangelho!


Não fruto da imaginação, mas algo com raízes
concretas na história!

. Paulo apresenta a historicidade do evangelho de duas


maneiras:
a. Ele enfatiza a morte e ressurreição de Jesus => eventos
ocorridos na história e com testemunhos históricos.
b. Ele afirma que o acesso à sua mensagem é da mesma
forma como se acessa qualquer outro evento histórico, ou
seja, por meio de testemunhas (apareceu a mais de 500)

. O sepultamento e a ressurreição de Cristo foram eventos


ocorridos na história!
. Qualquer apresentação da mensagem do evangelho
que ignore estes fatores é incompleta!

. Diferente de outras religiões, o cristianismo apresenta


alicerces históricos:
- O Budismo sobrevive sem necessidade de
comprovação histórica, o espiritismo não apresenta
argumentos históricos, etc.
- Os seguidores de Krishna e do espiritismo enfatizam
princípios, mas não eventos históricos.

. A Bíblia nunca exige que acreditemos em algo que não seja


verdade! Todas as verdades bíblicas possuem fundamento
histórico!
. Parte da validação da mensagem cristã é a veracidade
dos fatos, cf. 1Co 15.17
. Essa é a razão pela qual os cristãos geralmente se
envolvem em debates sobre a veracidade de suas
reivindicações!

6. O evangelho é escatológico, v 12-20


. Sua mensagem consiste em esperança futura!
. A existência humana não se limita à vida terrena!
. Ao contemplar o universo todos temos a convicção
que fomos criados para algo maior! Algo mais do que
“congestionamentos de trânsito”, “novelas”, BBB,
“futebol”, etc.!
. Há um anelo eterno no coração humano
Eclesiastes 3.11 “Tudo fez Deus formoso no seu
devido tempo; também pôs a eternidade no coração do
homem, sem que este possa descobrir as obras que
Deus fez desde o princípio até ao fim”.
. C. S. Lewis e certeza de que o ser humano foi criado
para “algo mais”.
. A ilustração do pai que não sabia explicar a razão dos
seus dois filhos terem se tornado marinheiros quando
ninguém na família havia seguido aquele destino antes.

8
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

- A explicação foi dada quando alguém


apontou para o quadro na parede que estava
localizado diante da cama dos dois, o qual eles
cresceram contemplando!
- A eternidade no coração do ser humano faz
com que ele sonhe e se satisfaça somente com
o que é eterno!

. A mensagem do evangelho implica na transformação final –


a ressurreição
. A morte foi para sempre vencida por Cristo!
. O pavor da morte é abolido em Cristo Jesus!
. As bênçãos recebidas na terra terão sua consumação e
plenitude na eternidade.

. A mensagem do evangelho nunca é somente para esta vida,


mas seus efeitos repercutem para a eternidade, v 19
. A garantia que temos é a própria ressurreição de
Cristo, v 20.
. Todo cristão possui os seus olhos fitos no futuro
(como Abraão e outros heróis da fé, Hb 11), 1Co 15.50

7. O evangelho é pessoal, v 1-2


. Nos versos iniciais Paulo estabeleceu o caminho para a
salvação e enfatizou o elemento pessoal do evangelho (vos
anunciei . . . o qual recebestes . . . no qual ainda
perseverais)
. O evangelho não é algo abstrato, distante e
improvável!
. O evangelho não é algo meramente teológico, mas
possui elementos experimentais!
. O evangelho não é meramente histórico (ele é mais
do que uma história), mas existencial!

. O evangelho é pessoal e exige uma resposta e compromisso


pessoais!
. Ele estabelece o caminho para a salvação pessoal e
individual
. Sua mensagem é real e aplicável à vida cotidiana
. Sua propagação implica em transmissão pessoal

. Por ser pessoal o evangelho desce ao mais profundo do nosso


ser e transforma o nosso coração e nossa identidade!
- Pecadores são transformados em filhos e filhas de
Deus!
- Perseguidores são transformados em proclamadores,
v 9-10
- Incrédulos são transformados em discípulos e líderes
da igreja – Tiago, v 7

9
O que é o Evangelho?
Anotações
Texto: 1Coríntios 15.1-20

Por ser pessoal o evangelho transforma nossos


relacionamentos (relacional)
- Ele transforma nosso relacionamento com Deus
(redenção)
- Inimigos são transformados em irmãos e irmãs, v 1.
(Paulo, judeu e os Coríntios, gentios)
* Quando perdemos a dimensão relacional do
evangelho geralmente o reduzimos a um sistema de
doutrinas!

Aplicação
=> Qual é a relevância de saber tudo isto sobre o evangelho?

1. Entender que normalmente a disseminação do evangelho se dá


por meio da pregação, v 1
. Geralmente relacionado com a pregação

2. Entender que o recebimento do evangelho implica em uma fé


autêntica e perseverante, v 2
. Hebreus 10:39 Nós, porém, não somos dos que retrocedem
para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação
da alma.

3. Entender que o evangelho é melhor compreendido e


respondido em humildade pessoal, v 9
. v 9 – “Porque eu sou o menor dos apóstolos . . . ”

4. Entender que o fato do evangelho ser pessoal implica em um


crescimento diário que se expressa por meio de nossos
relacionamentos, v 1-2 9tudo ocorre no contexto do corpo!

10