Você está na página 1de 2

Um dos principais fundadores do Quilombo Cultural Malunguinho, Alexandre L'Omi L'Odò é, também, é

sacerdote juremeiro e o principal organizador do Kipupa Malunguinho – Coco na Mata do Catucá - Encontro
Nacional dos Juremeiros e Juremeiras, que acontece há 12 anos, no Engenho Pitanga II, no município de Abreu
e Lima/PE, quando juremeiros de todo o país se reúnem, em celebrações festivas/culturais e religiosas.

Tem se dedicado com muito afinco a pesquisa e resgate da história de Malunguinho, líder do Quilombo do
Catucá, que agitou a Zona da Mata Norte no século 19. Malunguinho (João Batista, o último), segundo
documentos históricos em poder do Arquivo Público Estadual, teve sua morte notificada em 18 de setembro de
1835. Segundo L'Omi, Malunguinho também, é o único líder quilombola deificado em uma religião no Brasil,
sendo ele uma das mais fortes divindades da religião da Jurema Sagrada.

Essa é uma bela história, normalmente esquecida pelos livros didáticos. Por esse motivo, L'Omi não recusa
convites para discorrer sobre aquele que é tido hoje como o Reis Malunguinho, histórico e divino, presente
fortemente nos rituais dos terreiros. Alexandre está em campanha até para mudar o nome de uma escola
pública, no bairro de Apipucos, a EREM Cândido Duarte, para Malunguinho. A escola desenvolve trabalho
muito interessante de valorização da cultura negra e indígena, contra o racismo ambiental. E tem, em seu pátio,
duas árvores que representam bem a cultura negra e a indígena: um baobá e uma jurema (a primeira plantada
em uma escola pública no Brasil).

L'Omi é estudioso do assunto. Historiador, recentemente ele tornou-se Mestre em Ciências da Religião, sendo o
primeiro juremeiro no país a defender uma dissertação na academia, com a pesquisa - Juremologia: Uma Busca
Etnográfica para a Sistematização de Princípios da Cosmovisão da Jurema Sagrada”. O trabalho foi aprovado
por unanimidade, mérito e louvor, na Universidade Católica de Pernambuco e em breve se tornará um livro.

Em 31 de outubro de 2017 19:49,


leticialins <leticialins@uol.com.br> escreveu:
Alexandre, demorei a encontrar no arquivo. Mas ficou desatualizado
porque foi feito para ser divulgado junto com a festa do kipupa, mas vc
pediiu para adiar. Amanhã tem caminhada de terreiros. Caso vc
esteja lá a gente pode atualizar e adaptar o texto pra divulgar hoje
caso você vá à caminhada ou tenha algo a dizer sobre ela. Que
achas?

Fundador do Quilombo Cultural Malunguinho, Alexandre L´Omi L´Odó é, também, o


principal organizador da décima segunda edição do Kipupa Malunguinho – Coco de
Roda na Mata do Catucá, que acontece até as 20 h desse domingo, no Engenho Pitanga
2, no município de Abreu e Lima, quando juremeiros de todo o país estarão reunidos,
em cerimônias festivas e religiosas.

E tem se dedicado ao resgate da história de Malunguinho, tido como o último


sobrevivente do Quilombo do Catucá, que agitou a Zona da Mata Norte no século 19.
Malunguinho, segundo documentos históricos em poder do Arquivo Público Municipal,
morreu em 18 de setembro de 1835. Ao enfrentar o Exército, teria sido gravemente
ferido, quando conheceu os rituais e ervas utilizadas pelos indígenas que o acolheram.

É uma bela história, normalmente esquecida pelos livros didáticos. Por esse motivo,
Alexandre não recusa convite para discorrer sobre aquele que é tido hoje como o Rei
Malunguinho, hoje em um plano sagrado e reverenciado nos rituais da Jurema.
Alexandre está em campanha até para mudar o nome de uma escola pública, no bairro
de Apipucos, para Malunguinho. A escola desenvolve trabalho muito interessante de
valorização da cultura negra, contra o racismo ambiental. E tem, em seu pátio, duas
árvores que representam bem a cultura negra e a indígena: um baobá e uma jurema.

Alexandre é estudioso do assunto. Recentemente ele tornou-se Mestre em Ciência das


Religiões, com a defesa de dissertação Juremologia: Uma Busca Etnográfica para a
Sistematização de Princípios da Cosmovisão da Jurema Sagrada”. O trabalho foi
aprovado com mérito e louvor, na Universidade Católica de Pernambuco.

--
------------------------------
Alexandre L'Omi L'Odò
Sacerdote Juremeiro e Aborisà L'Osùn
Mestrando em Ciências da Religião - UNICAP
Historiador - Pesquisador
Produtor Cultural e Executivo

Coordenador Quilombo Cultural Malunguinho


------------------------------
Fone: (81) 98887-1496 (Oi) / 99525-7119 (TIM)
www.alexandrelomilodo.blogspot.com
www.qcmalunguinho.blogspot.com