Você está na página 1de 10

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ÍNDICE
Código de Ética Profissional do Serviço Público (Decreto Nº 1.171/1994)�����������������������������������������������������2
Seção II������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Seção III�����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3
Capítulo II - das Comissões de Ética����������������������������������������������������������������������������������������������������������4

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou 1
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

p) apresentar-se ao trabalho com vestimentas


Código de Ética Profissional do Serviço adequadas ao exercício da função; (grifo da
Público (Decreto Nº 1.171/1994) autor)
Seção II q) manter-se atualizado com as instruções, as normas de
serviço e a legislação pertinentes ao órgão onde exerce suas
Dos Principais Deveres Do Servidor Público funções;
XIV. São deveres fundamentais do servidor público: r) cumprir, de acordo com as normas do serviço e as ins-
a) desempenhar, a tempo, as atribuições do cargo, função truções superiores, as tarefas de seu cargo ou função,
ou emprego público de que seja titular; tanto quanto possível, com critério, segurança e rapidez,
b) exercer suas atribuições com rapidez, perfei- mantendo tudo sempre em boa ordem.
ção e rendimento, pondo fim ou procurando s) facilitar a fiscalização de todos atos ou
prioritariamente resolver situações procras- serviços por quem de direito; (grifo da autor)
tinatórias, principalmente diante de filas ou t) exercer com estrita moderação as prerrogativas funcio-
de qualquer outra espécie de atraso na presta- nais que lhe sejam atribuídas, abstendo-se de fazê-lo con-
ção dos serviços pelo setor em que exerça suas trariamente aos legítimos interesses dos usuários do serviço
atribuições, com o fim de evitar dano moral ao público e dos jurisdicionados administrativos;
usuário; (grifo da autor) u) abster-se, de forma absoluta, de exercer sua
c) ser probo, reto, leal e justo, demonstrando função, poder ou autoridade com finalidade
toda a integridade do seu caráter, escolhendo estranha ao interesse público, mesmo que ob-
sempre, quando estiver diante de duas opções, servando as formalidades legais e não cometen-
a melhor e a mais vantajosa para o bem comum; do qualquer violação expressa à lei; (grifo da
(grifo da autor) autor)
d) jamais retardar qualquer prestação de contas, condição v) divulgar e informar a todos os integrantes da sua classe
essencial da gestão dos bens, direitos e serviços da coletivi- sobre a existência deste Código de Ética, estimulando o seu
dade a seu cargo; integral cumprimento.
e) tratar cuidadosamente os usuários dos Anotações:
serviços aperfeiçoando o processo de comuni- __________________________________________
cação e contato com o público; (grifo da autor) __________________________________________
f) ter consciência de que seu trabalho é regido por princí- __________________________________________
pios éticos que se materializam na adequada prestação dos __________________________________________
serviços públicos; __________________________________________
g) ser cortês, ter urbanidade, disponibilidade e atenção, _________________________________________
respeitando a capacidade e as limitações individuais de __________________________________________
todos os usuários do serviço público, sem qualquer espécie __________________________________________
de preconceito ou distinção de raça, sexo, nacionalidade, __________________________________________
cor, idade, religião, cunho político e posição social, absten- __________________________________________
do-se, dessa forma, de causar-lhes dano moral; __________________________________________
h) ter respeito à hierarquia, porém sem nenhum _________________________________________
temor de representar contra qualquer compro- __________________________________________
metimento indevido da estrutura em que se __________________________________________
funda o Poder Estatal; (grifo da autor) __________________________________________
i) resistir a todas as pressões de superiores hierárquicos, de __________________________________________
contratantes, interessados e outros que visem obter quais- __________________________________________
quer favores, benesses ou vantagens indevidas em decorrên- __________________________________________
cia de ações imorais, ilegais ou aéticas e denunciá-las; __________________________________________
j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências __________________________________________
específicas da defesa da vida e da segurança coletiva; __________________________________________
__________________________________________
l) ser assíduo e frequente ao serviço, na certeza de que sua
__________________________________________
ausência provoca danos ao trabalho ordenado, refletindo
negativamente em todo o sistema;
__________________________________________
__________________________________________
m) comunicar imediatamente a seus superiores todo __________________________________________
e qualquer ato ou fato contrário ao interesse público, __________________________________________
exigindo as providências cabíveis;
__________________________________________
n) manter limpo e em perfeita ordem o local de trabalho, __________________________________________
seguindo os métodos mais adequados à sua organização e _________________________________________
distribuição; __________________________________________
o) participar dos movimentos e estudos que se __________________________________________
relacionem com a melhoria do exercício de suas __________________________________________
funções, tendo por escopo a realização do bem __________________________________________
comum; (grifo da autor) __________________________________________

2 Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

Seção III qualquer tipo de ajuda financeira, gratificação, prêmio,


comissão, doação ou vantagem de qualquer espécie, para si,
Das Vedações ao Servidor Público familiares ou qualquer pessoa, para o cumprimento da sua
XV. E vedado ao servidor público; missão ou para influenciar outro servidor para o mesmo
fim;
a) o uso do cargo ou função, facilidades, amizades,
tempo, posição e influências, para obter qualquer favore- h) alterar ou deturpar o teor de documentos
cimento, para si ou para outrem; que deva encaminhar para providências; (grifo
b) prejudicar deliberadamente a reputação de outros
da autor)
servidores ou de cidadãos que deles dependam; i) iludir ou tentar iludir qualquer pessoa que
c) ser, em função de seu espírito de solida- necessite do atendimento em serviços públicos;
riedade, conivente com erro ou infração a este j) desviar servidor público para atendimento
Código de Ética ou ao Código de Ética de sua a interesse particular; (grifo da autor)
profissão; (grifo da autor) l) retirar da repartição pública, sem estar
d) usar de artifícios para procrastinar ou dificultar o legalmente autorizado, qualquer documen-
exercício regular de direito por qualquer pessoa, causando- to, livro ou bem pertencente ao patrimônio
lhe dano moral ou material; público; (grifo da autor)
e) deixar de utilizar os avanços técnicos e científicos ao m) fazer uso de informações privilegiadas obtidas no
seu alcance ou do seu conhecimento para atendimento do âmbito interno de seu serviço, em benefício próprio, de
parentes, de amigos ou de terceiros;
seu mister;
n) apresentar-se embriagado no serviço ou fora dele ha-
f) permitir que perseguições, simpatias, antipatias, ca- bitualmente;
prichos, paixões ou interesses de ordem pessoal interfiram
o) dar o seu concurso a qualquer instituição que atente
no trato com o público, com os jurisdicionados administra- contra a moral, a honestidade ou a dignidade da pessoa
tivos ou com colegas hierarquicamente superiores ou infe- humana;
riores;
p) exercer atividade profissional aética ou ligar o seu
g) pleitear, solicitar, provocar, sugerir ou receber nome a empreendimentos de cunho duvidoso.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou 3
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

que sem retribuição financeira, desde que ligado direta ou


Capítulo II - das Comissões de Ética indiretamente a qualquer órgão do poder estatal, como as au-
XVI. Em todos os órgãos e entidades da Administração tarquias, as fundações públicas, as entidades paraestatais, as
Pública Federal direta, indireta autárquica e fundacional, empresas públicas e as sociedades de economia mista, ou em
ou em qualquer órgão ou entidade que exerça atribuições de- qualquer setor onde prevaleça o interesse do Estado. (grifo da
legadas pelo poder público, deverá ser criada uma Comissão autor)
de Ética, encarregada de orientar e aconselhar sobre a ética XXV. (Revogado pelo Decreto nº 6.029, de 2007)
profissional do servidor, no tratamento com as pessoas e com
o patrimônio público, competindo-lhe conhecer concretamen-
EXERCÍCIOS
te de imputação ou de procedimento susceptível de censura. 01. Considere duas hipóteses:
(grifo da autor) I. Fernanda, servidora pública civil do Poder Executivo
XVII. (Revogado pelo Decreto nº 6.029, de 2007) Federal, tem sido vista embriagada, habitualmente, em
XVIII. À Comissão de Ética incumbe fornecer, aos orga- diversos locais públicos, como eventos, festas e reuniões.
nismos encarregados da execução do quadro de carreira dos II. Maria, também servidora pública civil do Poder Execu-
servidores, os registros sobre sua conduta ética, para o efeito tivo Federal, alterou o teor de documentos que deveria
de instruir e fundamentar promoções e para todos os demais encaminhar para providências.
procedimentos próprios da carreira do servidor público. (grifo Nos termos do Decreto no 1.171/1994,
da autor)
a) Ambas as servidoras públicas não se sujeitam às dispo-
XIX. (Revogado pelo Decreto nº 6.029, de 2007) sições previstas no Decreto no 1.171/1994.
XX. (Revogado pelo Decreto nº 6.029, de 2007) b) Apenas o fato descrito no item II constitui vedação ao
XXI. (Revogado pelo Decreto nº 6.029, de 2007) servidor público; o fato narrado no item I não implica
XXII. A pena aplicável ao servidor público pela Comissão vedação, vez que a lei veda embriaguez apenas no local
de Ética é a de censura e sua fundamentação constará do res- do serviço.
pectivo parecer, assinado por todos os seus integrantes, com c) Apenas o fato descrito no item I constitui vedação ao
ciência do faltoso. (grifo da autor) servidor público, desde que ele seja efetivo.
XXIII. (Revogado pelo Decreto nº 6.029, de 2007) d) Ambos os fatos não constituem vedações ao servidor
XXIV. Para fins de apuração do comprometimento ético, público, embora possam ter implicações em outras
entende-se por servidor público todo aquele que, por força searas do Direito.
de lei, contrato ou de qualquer ato jurídico, preste serviços e) Ambos os fatos constituem vedações ao servidor
de natureza permanente, temporária ou excepcional, ainda
público.
4 Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

02. Nos termos do Decreto no 1.171/1994, a pena aplicá- ___________________________________________


vel ao servidor público pela Comissão de Ética é a de ___________________________________________
censura e sua fundamentação ___________________________________________
a) Não é necessária para a aplicação da pena; no entanto, ___________________________________________
exige-se ciência do faltoso. __________________________________________
___________________________________________
b) Constará do respectivo parecer, assinado por todos os
___________________________________________
seus integrantes, com ciência do faltoso.
___________________________________________
c) Constará do respectivo parecer, assinado apenas pelo ___________________________________________
Presidente da Comissão, com ciência do faltoso. ___________________________________________
d) Não é necessária para a aplicação da pena, sendo dis- ___________________________________________
pensável também a ciência do faltoso. __________________________________________
e) Constará do respectivo parecer, assinado apenas pelo ___________________________________________
Presidente da Comissão, sendo dispensável a ciência do ___________________________________________
faltoso. __________________________________________
GABARITO ___________________________________________
___________________________________________
01 - E ___________________________________________
02 - B __________________________________________
Anotações: ___________________________________________
__________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
__________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________ __________________________________________
__________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
__________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
__________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
__________________________________________ ___________________________________________
___________________________________________ __________________________________________
___________________________________________ ___________________________________________
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou 5
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ÍNDICE
Decreto nº 6.029, de 1º de fevereiro de 2007���������������������������������������������������������������������������������������������������2

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou 1
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

VI – escolher o seu Presidente.


Decreto nº 6.029, de 1º de fe-
Como os trabalhos deverão ser desenvolvidos?
vereiro de 2007 Art. 10. Os trabalhos da CEP e das demais Comissões de Ética
Do que trata: Institui o Sistema de Gestão de Ética do devem ser desenvolvidos com celeridade e observância dos seguin-
Poder Executivo Federal, e dá outras providências. tes princípios:
Art. 1o Fica instituído o Sistema de Gestão da Ética do Poder I – proteção à honra e à imagem da pessoa investigada;
Executivo Federal com a finalidade de promover atividades que II – proteção à identidade do denunciante, que deverá ser
dispõem sobre a conduta ética no âmbito do Executivo Federal, mantida sob reserva, se este assim o desejar; e
competindo-lhe:
III – independência e imparcialidade dos seus membros
I – integrar os órgãos, programas e ações relacionadas com a na apuração dos fatos, com as garantias asseguradas neste
ética pública; Decreto.
II – contribuir para a implementação de políticas públicas Quem poderá provocar a atuação da CEP?
tendo a transparência e o acesso à informação como instru-
mentos fundamentais para o exercício de gestão da ética Art. 11. Qualquer cidadão, agente público, pessoa jurídica de
pública; direito privado, associação ou entidade de classe poderá provocar
a atuação da CEP ou de Comissão de Ética, visando à apuração
III – promover, com apoio dos segmentos pertinentes, a com- de infração ética imputada a agente público, órgão ou setor espe-
patibilização e interação de normas, procedimentos técnicos e cífico de ente estatal.
de gestão relativos à ética pública;
Parágrafo único. Entende-se por agente público, para os fins
IV – articular ações com vistas a estabelecer e efetivar proce- deste Decreto, todo aquele que, por força de lei, contrato ou
dimentos de incentivo e incremento ao desempenho institucio- qualquer ato jurídico, preste serviços de natureza permanente,
nal na gestão da ética pública do Estado brasileiro. temporária, excepcional ou eventual, ainda que sem retribui-
Quem integra o Sistema de Gestão da Ética do Poder Exe- ção financeira, a órgão ou entidade da administração pública
cutivo Federal? federal, direta e indireta.
Comissão de Ética Pública – CEP, instituída pelo Decreto Quanto ao processo de apuração de prática de ato em
de 26 de maio de 1999; desrespeito ao preceituado no Código de Conduta da Alta
Comissões de Ética de que trata o Decreto no 1.171, de 22 Administração Federal e no Código de Ética Profissional do
de junho de 1994; e demais Comissões de Ética e equivalentes Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal:
nas entidades e órgãos do Poder Executivo Federal. Art. 12. O processo de apuração de prática de ato em desrespeito
Fique ligado: ao preceituado no Código de Conduta da Alta Administração
Federal e no Código de Ética Profissional do Servidor Público
Art. 3o A CEP será integrada por sete brasileiros que preencham
Civil do Poder Executivo Federal será instaurado, de ofício ou
os requisitos de idoneidade moral, reputação ilibada e notória
em razão de denúncia fundamentada, respeitando-se, sempre, as
experiência em administração pública, designados pelo Presiden-
garantias do contraditório e da ampla defesa, pela Comissão de
te da República, para mandatos de três anos, não coincidentes,
Ética Pública ou Comissões de Ética de que tratam o incisos II e
permitida uma única recondução.
III do art. 2º, conforme o caso, que notificará o investigado para
Outra questão comum em provas é quanto a remunera- manifestar-se, por escrito, no prazo de dez dias.
ção. O Art. 3º deixa isso bem claro, como você pode perceber § 1o O investigado poderá produzir prova documental necessária
abaixo: à sua defesa.
§ 1o A atuação no âmbito da CEP não enseja qualquer remu- § 2o As Comissões de Ética poderão requisitar os documentos
neração para seus membros e os trabalhos nela desenvolvidos são que entenderem necessários à instrução probatória e, também,
considerados prestação de relevante serviço público. promover diligências e solicitar parecer de especialista.
Quais as competências da CEP? § 3o Na hipótese de serem juntados aos autos da investigação,
I – atuar como instância consultiva do Presidente da Repúbli- após a manifestação referida no caput deste artigo, novos elemen-
ca e Ministros de Estado em matéria de ética pública; tos de prova, o investigado será notificado para nova manifesta-
II – administrar a aplicação do Código de Conduta da Alta ção, no prazo de dez dias.
Administração Federal, devendo: § 4o Concluída a instrução processual, as Comissões de Ética pro-
a) submeter ao Presidente da República medidas para seu ferirão decisão conclusiva e fundamentada.
aprimoramento; § 5o Se a conclusão for pela existência de falta ética, além das
b) dirimir dúvidas a respeito de interpretação de suas providências previstas no Código de Conduta da Alta Admi-
normas, deliberando sobre casos omissos; nistração Federal e no Código de Ética Profissional do Servidor
c) apurar, mediante denúncia, ou de ofício, condutas em Público Civil do Poder Executivo Federal, as Comissões de Ética
desacordo com as normas nele previstas, quando pratica- tomarão as seguintes providências, no que couber:
das pelas autoridades a ele submetidas; I – encaminhamento de sugestão de exoneração de cargo ou
III – dirimir dúvidas de interpretação sobre as normas do função de confiança à autoridade hierarquicamente superior
Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do ou devolução ao órgão de origem, conforme o caso;
Poder Executivo Federal de que trata o Decreto no 1.171, de II – – encaminhamento, conforme o caso, para a Controla-
1994; doria-Geral da União ou unidade específica do Sistema de
IV – coordenar, avaliar e supervisionar o Sistema de Gestão Correição do Poder Executivo Federal de que trata o Decreto
da Ética Pública do Poder Executivo Federal; n o 5.480, de 30 de junho de 2005, para exame de eventuais
transgressões disciplinares; e
V – aprovar o seu regimento interno; e
III – recomendação de abertura de procedimento
2 Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

administrativo, se a gravidade da conduta assim o exigir. a) após a apresentação da defesa pelo investigado, é
Importante: possível a supressão da chancela de “reservado”.
Art. 13. Será mantido com a chancela de “reservado”, até b) é possível que, a qualquer momento, ainda que antes da
que esteja concluído, qualquer procedimento instaurado para conclusão do procedimento, seja retirada tal chancela.
apuração de prática em desrespeito às normas éticas. c) a condição de reservado deve ser mantida até a con-
§ 1o Concluída a investigação e após a deliberação da CEP ou da clusão do procedimento e deliberação da respectiva
Comissão de Ética do órgão ou entidade, os autos do procedimen- Comissão de Ética do órgão ou entidade ou da CEP.
to deixarão de ser reservados. d) tal condição deve ser mantida até a conclusão do proce-
Art. 14. A qualquer pessoa que esteja sendo investigada é assegu- dimento, independentemente de qualquer deliberação
rado o direito de saber o que lhe está sendo imputado, de conhecer da respectiva Comissão de Ética do órgão ou entidade
o teor da acusação e de ter vista dos autos, no recinto das Co- ou da CEP.
missões de Ética, mesmo que ainda não tenha sido notificada da
e) após concluída a fase probatória, é possível a supressão
existência do procedimento investigatório.
da chancela de “reservado”.
Parágrafo único. O direito assegurado neste artigo inclui o de
obter cópia dos autos e de certidão do seu teor. GABARITO
EXERCÍCIOS 01 – A
01. Manoel, servidor público civil do Poder Executi- 02 – D
vo Federal, está sendo investigado para apuração de 03 – C
eventual infração ética. Nos termos do Decreto no Anotações:
6.029/2007, Manoel tem o direito de saber o que lhe está __________________________________________
sendo imputado, de conhecer o teor da acusação e de ter __________________________________________
vista dos autos, __________________________________________
a) No recinto da Comissão de Ética, mesmo que ainda ___________________________________________
não tenha sido notificado da existência do procedi- __________________________________________
mento investigatório. __________________________________________
b) No recinto da Comissão de Ética, porém, apenas se __________________________________________
tiver sido devidamente notificado da existência do pro- ___________________________________________
cedimento investigatório. __________________________________________
c) Dentro ou fora da Comissão de Ética, mesmo que __________________________________________
ainda não tenha sido notificado da existência do proce- ___________________________________________
dimento investigatório. __________________________________________
__________________________________________
d) Dentro ou fora da Comissão de Ética, porém, apenas __________________________________________
se tiver sido devidamente notificado da existência do ___________________________________________
procedimento investigatório. __________________________________________
e) No recinto da Comissão de Ética, não estando, no __________________________________________
entanto, incluído em tal direito o de obter cópia dos ___________________________________________
autos. __________________________________________
02. No que concerne à Comissão de Ética Pública – CEP, __________________________________________
consoante as disposições previstas no Decreto no __________________________________________
6.029/2007, pode-se afirmar que ___________________________________________
a) Contará com uma Secretaria-Executiva, vinculada ao __________________________________________
Ministério da Justiça, à qual competirá prestar o apoio __________________________________________
técnico e administrativo aos trabalhos da Comissão. ___________________________________________
__________________________________________
b) Seus integrantes serão designados para mandatos de __________________________________________
três anos, não coincidentes, sendo vedada recondução. __________________________________________
c) A atuação no âmbito da CEP enseja remuneração a ___________________________________________
seus membros e os trabalhos nela desenvolvidos são __________________________________________
considerados prestação de relevante serviço público. __________________________________________
d) Compete-lhe, dentre outras atribuições, dirimir ___________________________________________
dúvidas a respeito de interpretação das normas do __________________________________________
Código de Conduta da Alta Administração Federal, __________________________________________
deliberando sobre casos omissos. __________________________________________
e) Deve observar, dentre outros princípios, a proteção __________________________________________
à identidade do denunciante, que deverá sempre ser __________________________________________
mantida sob reserva. __________________________________________
__________________________________________
03. Nos termos do Decreto no 6.029/2007, o procedimento
__________________________________________
para a apuração de infração ética deve ser mantido com
__________________________________________
a chancela de “reservado”. Sobre o prazo em que deve ser
__________________________________________
mantida tal chancela, pode-se afirmar que
___________________________________________
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou 3
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ÍNDICE
Continuação do Decreto 6.029/2007��������������������������������������������������������������������������������������������������������������2

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou 1
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
AlfaCon Concursos Públicos

e) Encontra-se vinculado à Comissão de Ética do Poder


Continuação do Decreto 6.029/2007 Legislativo, que detém a competência para fiscalizar a
Posse e Investidura em Função Pública: moralidade administrativa dos atos do Poder Executi-
Todo ato de posse, investidura em função pública ou cele- vo Federal.
bração de contrato de trabalho, dos agentes públicos 02. Em relação ao Código de Ética Profissional do Servidor
(Parágrafo único. Entende-se por agente público, para os Público Civil do Poder Executivo Federal, de que tratam
fins deste Decreto, todo aquele que, por força de lei, contrato o Decreto n.º 1.171/1994 e o Decreto n.º 6.029/2007,
ou qualquer ato jurídico, preste serviços de natureza perma- assinale a alternativa correta.
nente, temporária, excepcional ou eventual, ainda que sem a) Se um servidor houver de avaliar a prática de ato
retribuição financeira, a órgão ou entidade da administração inerente à sua função e verificar que se trata de ato legal
pública federal, direta e indireta) e oportuno, saberá que, automaticamente, terá sido
(...) deverá ser acompanhado da prestação de compromis- atendido o elemento ético do ato.
so solene de acatamento e observância das regras estabelecidas b) Apesar de relevante, o componente da moralidade do
pelo Código de Conduta da Alta Administração Federal, pelo ato administrativo está fora do universo da legalidade;
Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do é aspecto extralegal do ato.
Poder Executivo Federal e pelo Código de Ética do órgão ou c) Para que um ato atenda aos princípios éticos, não basta
entidade, conforme o caso. levar em conta o aspecto da economicidade.
Quanto a existência de possível ocorrência de ilícitos d) Em virtude da proteção constitucional à privacida-
penais, civis, de improbidade administrativa ou infração dis- de, os atos da vida particular do servidor público não
ciplinar: devem ser considerados para nenhum efeito funcional.
Art. 17. As Comissões de Ética, sempre que constatarem a
e) A fim de preservar as pessoas envolvidas e os legítimos
possível ocorrência de ilícitos penais, civis, de improbidade ad-
interesses do poder público, os atos administrativos,
ministrativa ou de infração disciplinar, encaminharão cópia dos
autos às autoridades competentes para apuração de tais fatos, sem
em princípio, não devem ser divulgados.
prejuízo das medidas de sua competência. Considere a seguinte situação hipotética.
Prioridade diante da solicitação de documentos: Natália e sua equipe de servidores do setor de comunicação
Art. 20. Os órgãos e entidades da Administração Pública de um ministério foram encarregadas de preparar folheto des-
Federal darão tratamento prioritário às solicitações de documen- tinado a divulgar as atividades da Comissão de Ética Pública
tos necessários à instrução dos procedimentos de investigação ins- (CEP) e de explicar, em particular, as relações entre o presiden-
taurados pelas Comissões de Ética . te da República, os ministros de Estado e a referida Comissão.
§ 2o As autoridades competentes não poderão alegar sigilo para 03. A partir dessa situação, julgue os próximos itens, de
deixar de prestar informação solicitada pelas Comissões de Ética. acordo com o disposto nos decretos n.os 6.029/2007 e
Sobre o banco de dados: 1.171/1994.
Art. 22. A Comissão de Ética Pública manterá banco de dados Suponha-se que o folheto preparado pela equipe de Natália
de sanções aplicadas pelas Comissões de Ética de que tratam os explicasse que as decisões tomadas pela CEP não precisariam
incisos II e III do art. 2o e de suas próprias sanções, para fins ser, necessariamente, seguidas pelo presidente da República,
de consulta pelos órgãos ou entidades da administração pública visto que a Comissão se caracteriza apenas como um órgão de
federal, em casos de nomeação para cargo em comissão ou de alta aconselhamento. Nesse caso, a informação do folheto estaria
relevância pública. correta, pois, em matéria de ética pública, a CEP é, de fato, ins-
Art. 24. As normas do Código de Conduta da Alta Administra- tância consultiva do presidente da República e dos ministros
ção Federal, do Código de Ética Profissional do Servidor Público de Estado.
Civil do Poder Executivo Federal e do Código de Ética do órgão Certo ( ) Errado ( )
ou entidade aplicam-se, no que couber, às autoridades e agentes GABARITOS
públicos neles referidos, mesmo quando em gozo de licença.
01 – C
EXERCÍCIOS
02 – C
01. O Sistema de Gestão da Ética do Poder Executivo
Federal, instituído pelo Decreto n° 6.029, de 2007, 03 – CERTO
a) Tem por finalidade promover atividades que dispõem Anotações:
sobre a conduta ética no âmbito do Poder Executivo _________________________________________
Federal, Estadual e Municipal. _________________________________________
b) Visa a contribuir para a implementação de políticas _________________________________________
públicas na área da ética e da moralidade, no âmbito _________________________________________
dos três poderes. _________________________________________
_________________________________________
c) É constituído pela Comissão de Ética Pública (CEP) e _________________________________________
pelas Comissões de Ética e equivalentes dos respectivos _________________________________________
órgãos do Poder Executivo Federal. _________________________________________
d) Busca implementar a integração de normas e proce- _________________________________________
dimentos técnicos de gestão relativos à ética pública, __________________________________________
devendo reunir-se duas vezes por ano para apreciar pro- ________________________________________
cessos controversos. _________________________________________
2 Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou
não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.