Você está na página 1de 2

G1 – DA “REVOLUÇÃO AGRÍCOLA” À “ REVOLUÇÃO INDUSTRIAL”

G1
CONDIÇÕES DA PRIORIDADE INGLESA
A prioridade inglesa na industrialização Revolução Agrícola
Abundância de matérias-primas
• Ferro, carvão, lã
• Aumento da produtividade
Com a aprendizagem deste assunto, vais ser capaz de: (o que favoreceu o aumento • Algodão (das colónias inglesas
• Indicar os fatores essenciais ao arranque da industrialização. da população e o fornecimento na Índia e América)

o
• Referir as condições naturais e as acessibilidades do território de matérias-primas à indústria)

tic
tân
ESCÓCIA
inglês favoráveis ao pioneirismo da sua industrialização. • Procura de utensílios de ferro

oA
Mar

n
(desenvolvimento da metalurgia) do Norte

ea
Boa rede de comunicações

Oc
Os fatores de arranque da industrialização Báltico e países
• Rios navegáveis, bons portos
Glasgow Clyd do Norte da Europa e longa costa marítima
e Edimburgo
A Inglaterra dispôs, no século XVIII, de uma série de fatores Aumento da população • Construção de uma extensa
Indústria da lã
favoráveis ao arranque da industralização. Entre esses fatores des- • Mão de obra abundante Regiões hulhíferas Newcastle rede de canais e de estradas
tacamos os seguintes (docs. 2 e 3): • Procura de bens industriais
Canais construídos
em fins do século XVIII
Durhan Lo

nd
re
Ur
• condições políticas e sociais – a revolução liberal de 1688 consa- Rotas do comércio

s
e
Cidades com mais Bolton
grou o Parlamento como o principal órgão político da Inglaterra; de 100 000 habitantes
Carvão
Manchester
Leeds Hull

t
esta circunstância permitiu que muitos dos seus deputados –

Tren
Produtos exóticos Liverpool Sheffield
Produtos fabris Nottingham
membros da nobreza e da burguesia – aprovassem leis favoráveis Algodão Birmingham Norwich

Severn
à livre iniciativa e ao investimento de capitais; Principais portos
GALES Ou
se

Cambridge
• disponibilidade de capitais, provenientes da produção agrícola, Cardiff
Bristol Tam
a e África isa
éric
do comércio colonial e europeu (a Inglaterra tornou-se, no século Am Avon Londres Europa
e América
XVIII, na primeira potência comercial do mundo) e do setor Sabias que... DOC. 1 0 100 km Plymouth
Southampton
financeiro (o sistema bancário britânico era, desde 1790, o mais
desenvolvido do mundo); muitos dos capitais foram investidos … os historiadores não têm uma
na construção de estradas e canais e na criação de novas fábricas; opinião unânime sobre as condi-
• a abundância de matérias-primas, como lã, ferro, carvão e, ções determinantes para o arran- Condições políticas e sociais
que da industrialização na In-
ainda, algodão proveniente das colónias inglesas da Índia e da glaterra?
• Parlamento favorável à livre iniciativa e à concorrência

América; Uns afirmam que o progresso


• Burguesia e nobreza empreendedoras

• existência de um vasto mercado interno e externo em resulta- agrícola foi necessário (mas insufi- Porto comercial inglês. Banco de Inglaterra, Londres.
do do aumento da população na Inglaterra e do domínio do ciente) e outros dizem que a pro-
cura dos bens pelo mercado
comércio colonial e europeu; colonial e a abundância de capitais
Amplos mercados Disponibilidade de capitais
SUGESTÕES
METODOLÓGICAS • numerosa mão de obra, em resultado do aumento demográfico. foram fundamentais no arranque • Interno (favorecido pela livre circulação de • Lucros (da agricultura e do comércio), investidos em
da "revolução industrial". produtos e melhoria das redes de comunicação) fábricas, minas e vias de comunicação (estradas, canais)
• Preenchimento Mas a Inglaterra dispunha ainda de outras condições favoráveis. • Externo (vasto mercado colonial e domínio • Financiamentos da banca às atividades económicas
dos espaços em
branco num de muitos mercados europeus) 1. A revolução
esquema, no final industrial iniciou-
da aula, a fim As condições naturais e as acessibilidades -se na Inglaterra
de os alunos DOC. 2 | Condições da prioridade inglesa na revolução industrial. no século XVIII.
sistematizarem do território
2. A existência
os contéudos mais
significativos.
A Inglaterra dispunha de boas condições naturais que facilita- de um regime
Doc. 3 | Razões do pioneirismo da industrialização inglesa parlamentar,
vam os transportes. O país é pouco acidentado e os cursos de água cujas leis eram
GUIA DO numerosos; no litoral, existem muitos e acessíveis portos. Que a 1.ª revolução indus- estradas e carris de ferro das
favoráveis à livre
iniciativa e ao
PROFESSOR
• Documentos
Mas, para além das boas condições naturais, a Inglaterra intro- Em resumo trial tenha ocorrido na Inglater- minas. A guerra (nos mares, na AGORA, RESOLVE... investimento
de capitais e,
de apoio à aula duziu grandes melhorias nas vias de comunicação: • O arranque da industrialização
ra e não no continente europeu América e na Índia) estimulou a 1. Situa no espaço e no tempo o por outro lado,
(secção “Banco
de Recursos”). • na construção de estradas, com destaque para a utilização de em Inglaterra foi o resultado não é fruto do acaso. Com efeito, metalurgia, os têxteis e a cons- início da revolução industrial. o empenhamento

pavimentos formados por várias camadas de cascalho e areia da conjugação de vários fatores. a Grã-Bretanha dispunha de trução naval ingleses. Numa 2. Que condições políticas e de nobres
e burgueses
importantes recursos em carvão, altura em que as barreiras alfan- sociais favoreceram o arranque
comprimidos (técnica de McAdam); • Entre outros, destacam-se os ferro, cobre e estanho. A sua degárias retalhavam o continen- da revolução industrial na
nos negócios.
• Suporte
multimédia • na construção de canais, sobretudo, através da regularização progressos agrícolas, os amplos
agricultura fornecia matérias- te europeu, homens e merca- Inglaterra? 3. Disponibilidade
de capitais,
mercados controlados pelos
de aula. das margens e escavação dos leitos dos rios (antes de 1800, esta- ingleses, os recursos naturais,
-primas às indústrias têxteis e às dorias circulavam livremente na 3. Refere outros fatores que abundância de
fábricas de cerveja. Grã-Bretanha (…) e uma série explicam a prioridade inglesa na matérias-primas,
vam abertos mais de 2500 km de canais), que ligavam os gran- a abundância de capitais e de revolução industrial (docs. 2 e 3). existência de um
METAS
des centros industriais aos portos. mão de obra, para além das Às possibilidades naturais de invenções e inovações técni- vasto mercado
CURRICULARES
condições políticas e sociais de transporte oferecidas pelos cas aumentavam a produção. interno e externo,
• Descritores de
A construção de estradas e, sobretudo, de canais permitiu o FICHA DE TRABALHO
desempenho favoráveis à livre iniciativa rios navegáveis, portos e mar, numerosa mão de
A. Michel, Le Grand Atlas (adaptado) > Nº 32 (Caderno de Atividades) obra e boas vias
no.s 1.4. a 1.6. transporte mais fácil de mercadorias (lã, algodão, ferro, carvão) e e à liberdade da concorrência. juntava-se uma rede de canais, de comunicação.
contribuiu para o desenvolvimento de um vasto mercado interno.
132 | | 133
G1 – DA “REVOLUÇÃO AGRÍCOLA” À “ REVOLUÇÃO INDUSTRIAL”
G1 3. Implicações ambientais da atividade
das sociedades industrializadas
Doc. 3 | Manchester, uma grande cidade industrial
Com a aprendizagem deste assunto, vais ser capaz de:
• Mostrar as implicações da industrialização no consumo intensivo Manchester é a grande cidade transformadora de teci-
de recursos não renováveis e nas alterações no ambiente. dos, fio, algodão (…). Circunstâncias favoráveis: a 10 léguas
• Relacionar a industrialização com a degradação da vida em geral.
do maior porto de Inglaterra, onde chegam as matérias-
-primas da América; ao lado, as grandes minas de carvão
de terra para fazer trabalhar a baixo preço as suas máqui-
Os problemas ambientais nas (…); três canais e um caminho de ferro para transpor-
SUGESTÕES
tar rápida e economicamente, para toda a Inglaterra e para
METODOLÓGICAS
Em resultado do desenvolvimento industrial, a paisagem de todas as partes do globo, os seus produtos.
• Levantamento
das ideias tácitas Inglaterra alterou-se. Com efeito, a par da Inglaterra Verde, – Junto às colinas elevam-se 30 a 40 fábricas. À sua volta
dos alunos sobre a dos campos (no sul e no sudeste) – surgiu a Inglaterra Negra das nasceram humildes habitações dos operários, onde se ouve
os conceitos
“poluição” regiões hulhíferas e metalúrgicas (do centro e oeste do país). o barulho das fornalhas, os silvos do vapor. À volta deste
e “problemas asilo de miséria, um dos riachos arrasta as águas fétidas
ambientais”.
Na Inglaterra Negra, multiplicaram-se as máquinas a vapor e os que os trabalhadores da indústria tingiram de cores negras
Registo no quadro altos fornos. As grandes chaminés das minas e das fábricas lançavam (…). Um fumo espesso e negro cobre a cidade. O Sol pare-
das informações
mais relevantes para o ar golfadas de fumo negro e espesso. De igual modo, as fábri- ce um disco sem raios.
para despoletar
o assunto da aula.
cas têxteis, dispersas por todo o país, despejavam nos rios e riachos Sabias que... DOC. 1 A. Tocqueville, "Viagem na Grã-Bretanha e na Irlanda",
águas sujas e tingidas dos trabalhos de fiação e tecelagem (docs. 2 e 3). in Les Mémoires de L’Europe, 1835 (adaptado) 1. A “Inglaterra
INTERDISCIPLI- Os maus cheiros, os ruídos das máquinas, os ambientes pouco … o trabalho infantil de menores DOC. 2 | Grandes chaminés de fábricas e
Verde” é a dos
NARIDADE E campos no sul
CIDADANIA arejados das instalações afetavam as populações (doc. 3). de 8 anos (doc. 1) só foi proibido estruturas de minas (País de Gales, cerca de 1820). e no sudeste,
onde ocorreu
• Proposta de Mas, para além dos graves problemas ambientais, a 1.ª Revolução em meados do século XIX?
a revolução
pesquisa, em
trabalho de pares,
Industrial trouxe, também, a degradação das condições de vida das As crianças eram usadas para agrícola; a
“Inglaterra Negra”
seguido de debate classes populares. puxar vagões nas galerias das
é a das regiões
(em data a minas, para limpar as partes me- hulhíferas e
anunciar pelo nos acessíveis das máquinas ou metalúrgicas,
professor) sobre:
“A exploração do A degradação das condições de vida em geral para atar fios na parte de trás dos no centro e norte
do país, onde se
trabalho infantil, teares.
deu a revolução
ontem e hoje”. Os trabalhadores, que viviam nos centros mineiros e indus- industrial.

GUIA DO
triais, enfrentavam difíceis condições de vida. 2. A poluição do ar
PROFESSOR As instalações industriais eram, muitas vezes, exíguas, sem con- (fumos, maus
cheiros), das
• Documentos dições de higiene e de segurança (doc. 5); nas minas ocorriam, com águas (despejos
de apoio à aula
(secção “Banco frequência, incêndios, explosões, desabamentos, inundações. nos rios
e riachos) e a
de Recursos”).
O horário de trabalho era longo (até 1860, doze a quinze horas poluição sonora
(ruídos das
por dia) e, muitas vezes, sem descanso ao domingo. Recorria-se, com máquinas).
• Animação frequência, à mão de obra feminina e infantil (doc. 1), por ser mais 3. Falta de
interativa
“Implicações
barata e mais dócil. Por isso, o desemprego dos homens era elevado. condições
de higiene
ambientais Os operários alimentavam-se mal e moravam em habitações Em resumo e de segurança
e sociais
da 1ª Revolução deficientes e acanhadas (doc. 4). Na verdade, a alimentação era • Nas primeiras décadas do
nas fábricas;
incêndios,
Industrial”. pobre, pois o leite, a carne e o peixe eram raros. Por outro lado, século XIX, a industrialização explosões,
• Suporte tinha já provocado problemas desabamentos
multimédia
moravam em bairros pobres, em casas de reduzidas dimensões e ambientais graves em cidades e inundações
de aula. sem higiene. e regiões mineiras de Inglaterra, nas minas.
• Cronologia
interativa temática
As populações, por falta de condições, estavam sujeitas a muitas como a poluição do ar 4. Horário de
e das águas dos rios. trabalho longo,
“Inovações doenças, com particular destaque para a tuberculose. A mortalida- DOC. 4 | Bairro operário, Londres (cerca de 1830). DOC. 5 | Acidente de trabalho (meados do século XIX). desemprego,
técnicas
da Revolução de infantil era elevada e a esperança de vida curta. • Nas fábricas, onde se habitações
deficientes
concentravam os operários,
Agrícola As dificuldades económicas do operariado provocaram, tam- as condições de trabalho eram AGORA, RESOLVE... e acanhadas,
e da 1ª fase alimentação
da Revolução bém, sérios problemas sociais, como o alcoolismo, a criminalidade, muito duras e a segurança 1. O que é a “Inglaterra Verde”? E a “Inglaterra Negra”? pobre, doenças
Industrial”.
a mendicidade, a prostituição (doc. 4). precária. 2. Que problemas ambientais resultaram da expansão da indústria (docs. 2 e 3)? (destaque para
a tuberculose)
METAS
Assim, podes concluir, a industrialização contribuiu para o con- • Junto às fábricas, 3. Refere dificuldades que afetavam os operários nos locais de trabalho (doc. 5). e graves
CURRICULARES sumo intensivo de recursos não renováveis (madeira, carvão), para aglomeravam-se os bairros 4. Identifica os problemas económicos e sociais dos operários no começo da revolução industrial (doc. 4). problemas sociais
(alcoolismo,
operários pobres e sujos;
• Descritores de
desempenho
alterações nos equilíbrios ambientais (doc. 3) e para graves problemas as doenças eram frequentes
mendicidade,
FICHA DE TRABALHO Nº 32 (Caderno de Atividades) prostituição,
no.s 3.1. a 3.3. sociais. Estes últimos iriam ser corrigidos ao longo do século XIX e os problemas sociais graves. entre outros).
por iniciativa de patrões esclarecidos e pelas entidades públicas.
138 | | 139