Você está na página 1de 62

Sistema de direção

Constellation

Edição 12.2010

Manual de Reparação
1.ª edição L1(1)
MAN Latin America Manual de Reparação L1(1),
Serviços e Assistência Técnica Sistema de direção
Constellation
- Português brasileiro -
Publicado no Brasil
Manual de Reparação L1(1)
1.ª edição

Sistema de direção
Constellation

1
PREFÁCIO/ASPECTOS LEGAIS

PREFÁCIO

O presente Manual de Reparação têm como objetivo a correta execução de reparações em veículos e
agregados, e apresentam os procedimentos técnicos conhecidos até à data de fechamento da edição.

Durante a elaboração deste documento foram utilizados os conhecimentos técnicos necessários para
o manuseio de veículos e agregados.

As representações das figuras e as respectivas descrições correspondem a registros de momentos típicos


que nem sempre correspondem ao elemento a tratar, não sendo, no entanto, falsas. Nestes casos, planejar
e executar adequadamente os trabalhos de reparação.

Os trabalhos de reparação em elementos complexos, montados posteriormente, devem ser efetuados


pelo nosso Serviço de Assistência Técnica ou pelo serviço de assistência técnica do fabricante. Estes
agregados são mencionados de forma específica ao longo do texto.

Os trabalhos de reparação estão organizados em capítulos e subcapítulos. Cada subcapítulo começa com
uma página de instruções de trabalho. As condições de trabalho contêm um resumo das especificações
mais importantes para o processo de reparação representado. Às condições de trabalho pode-se seguir
uma descrição pormenorizada dos trabalhos.

Instruções importantes relacionadas com a segurança técnica e a proteção de pessoas encontram-se


destacadas, conforme apresentado a seguir.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Refere-se ao processo de trabalho e de funcionamento que deve ser cumprido, a fim de
evitar o perigo para pessoas.

ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Refere-se aos processos de trabalho e de funcionamento que devem ser cumpridos, a fim
de evitar danos ou a destruição do material.
Nota
Descrição explicativa útil para a compreensão dos processos de trabalho ou de funcionamento a
executar.

Durante a execução de todos os trabalhos de reparação devem ter-se em atenção as normas gerais de
segurança.

Reservados os direitos a alterações resultantes de desenvolvimentos técnicos.

Com os melhores cumprimentos,

MAN Latin America

EDIÇÃO

© 2008 MAN Latin America

Não é permitido imprimir, reproduzir ou traduzir este documento, parcial ou integralmente, sem a
autorização por escrito da MAN Latin America. Todos os direitos são reservados à MAN Latin America,
sob as leis de propriedade industrial e direitos autorais. A MAN Latin America se exime de qualquer
responsabilidade em caso de danos devido a alterações não previstas neste manual.

2 L1 (1)br 1.ª edição


ÍNDICE

Conteúdo Capítulo/Página

Índice remissivo 5

Introdução

Instruções de segurança ................................................................................................ 7

Sistema de direção

Volante .................................................................................................................... 17
Remover e instalar o volante ...................................................................................... 17
Comutador de ignição .................................................................................................. 19
Remover e instalar o comutador de ignição .................................................................... 19
Desmontar e montar o cilindro da chave ........................................................................ 22
Coluna de direção ....................................................................................................... 25
Remover e instalar a coluna de direção ......................................................................... 25
Coluna de direção ....................................................................................................... 31
Desmontar e montar a coluna de direção ....................................................................... 31
Caixa de direção ......................................................................................................... 35
Remover e instalar a caixa de direção .......................................................................... 35
Remover, instalar e regular a barra de direção ................................................................ 42
Sistema hidráulico ....................................................................................................... 47
Remover e instalar a bomba hidráulica ......................................................................... 47
Remover e instalar o reservatório do fluído da direção ...................................................... 51
Sistema de direção - verificações .................................................................................... 55
Verificar o nível de fluido, vazamentos e condições das mangueiras e sangria de ar do
sistema hidráulico ................................................................................................... 55

Dados técnicos

Dados técnicos 59

L1 (1)br 1.ª edição 3


ÍNDICE REMISSIVO

Termo Página

A
Afastar a mangueira de alimentação da bomba hidráulica ........................................................................... 49
Afastar a mangueira de pressão da bomba hidráulica .................................................................................. 49
Afastar o tubo de abastecimento do óleo do motor....................................................................................... 49
Alinhar a cruzeta com a carcaça da caixa de direção................................................................................... 28
Alinhar o rasgo da cruzeta com a marca em baixo do relevo ....................................................................... 27
Alinhar o rasgo da cruzeta com a marca em baixo relevo ............................................................................ 40
Apertar as porcas das braçadeiras................................................................................................................ 45
Auxiliar o desrosqueamento dos parafusos de fixação da cruzeta superior ................................................. 32

C
Comutador de ignição
Remover................................................................................................................................................... 20
Conectar o comutador................................................................................................................................... 21

D
Desacoplar o eixo intermediário.................................................................................................................... 33
Desconectar o comutador ............................................................................................................................. 20
Desconectar o conector da alavanca de comando ....................................................................................... 26
Desmontar o cilindro da chave ...................................................................................................................... 23

E
Efetuar a regulagem da convergência........................................................................................................... 45
Encaixar o cilindro da chave.......................................................................................................................... 23
Encaixar o eixo intermediário ........................................................................................................................ 33
Encaixar o painel inferior............................................................................................................................... 29
Esgotamento apenas do reservatório............................................................................................................ 56
Esgotamento total do sistema ....................................................................................................................... 56

F
Fixar o conjunto da coluna de direção no túnel............................................................................................. 28

G
Girar o eixo superior da coluna ..................................................................................................................... 33

I
Instalar a barra de direção............................................................................................................................. 45
Instalar a bomba hidráulica ........................................................................................................................... 50
Instalar a caixa de direção............................................................................................................................. 39
Instalar a caixa de direção no suporte........................................................................................................... 39
Instalar a capa do acabamento do volante.................................................................................................... 18
Instalar a coifa de proteção ........................................................................................................................... 34
Instalar a coluna de direção .......................................................................................................................... 28
Instalar a coluna de direção no veículo......................................................................................................... 34
Instalar a mangueira de alimentação da bomba hidráulica ........................................................................... 50
Instalar a mangueira de pressão da bomba hidráulica.................................................................................. 50
Instalar a porca de fixação do volante........................................................................................................... 18
Instalar a tampa lateral esquerda do painel de instrumentos........................................................................ 29
Instalar as alavancas de comando................................................................................................................ 30
Instalar as capas da coluna de direção......................................................................................................... 21
Instalar as mangueiras de alimentação e de retorno .................................................................................... 53
Instalar as mangueiras de pressão e de retorno na caixa de direção........................................................... 41
Instalar o comutador...................................................................................................................................... 21
Instalar o comutador de ignição .................................................................................................................... 21
Instalar o mecanismo de regulagem de altura do volante............................................................................. 29
Instalar o parafuso de fixação da cruzeta superior........................................................................................ 33
Instalar o parafuso e a porca......................................................................................................................... 40
Instalar o reservatório.................................................................................................................................... 53
Instalar o reservatório do fluído da direção ................................................................................................... 53
Instalar o revestimento inferior da coluna de direção.................................................................................... 30

L1 (1)br 1.ª edição 5


ÍNDICE REMISSIVO

Instalar o terminal da barra de direção no braço de direção......................................................................... 45


Instalar o terminal da barra de direção no braço Pitman............................................................................... 45
Instalar o terminal do braço de direção ......................................................................................................... 40
Instalar o tubo de abastecimento do óleo do motor ...................................................................................... 50
Instalar o volante ........................................................................................................................................... 18
Instalar o volante da coluna de direção......................................................................................................... 18
Instalar uma nova cupilha.............................................................................................................................. 40
Instruções de segurança ................................................................................................................................. 7
Generalidades............................................................................................................................................ 7

M
Manipular a coifa ........................................................................................................................................... 34
Marcar e furar o conjunto do cilindro da chave ............................................................................................. 23
Montar o cilindro da chave ............................................................................................................................ 23

R
Regular a barra de direção............................................................................................................................ 45
Remover a barra de direção.......................................................................................................................... 44
Remover a bomba hidráulica......................................................................................................................... 49
Remover a caixa de direção.......................................................................................................................... 39
Remover a capa do acabamento do volante................................................................................................. 18
Remover a coifa de proteção ........................................................................................................................ 32
Remover a coluna de direção........................................................................................................................ 26
Remover a cupilha e a porca castelo ............................................................................................................ 38
Remover a cupilha e a porca castelo da barra de direção............................................................................ 44
Remover a cupilha e a porca castelo do braço Pitman................................................................................. 44
Remover a porca de fixação do volante ........................................................................................................ 18
Remover as capas da coluna de direção ...................................................................................................... 20
Remover o comutador................................................................................................................................... 20
Remover o comutador de ignição.................................................................................................................. 20
Remover o conjunto da coluna de direção do túnel ...................................................................................... 27
Remover o interruptor de luzes ..................................................................................................................... 26
Remover o isolamento acústico do lado esquerdo do motor ........................................................................ 52
Remover o painel inferior .............................................................................................................................. 27
Remover o parafuso da cruzeta .................................................................................................................... 38
Remover o reservatório................................................................................................................................. 52
Remover o reservatório do fluido da direção................................................................................................. 52
Remover o revestimento inferior ................................................................................................................... 26
Remover o revestimento lateral..................................................................................................................... 26
Remover o terminal ....................................................................................................................................... 44
Remover o terminal de direção ..................................................................................................................... 38
Remover o terminal do braço de direção ...................................................................................................... 44
Remover o tubo de pressão e o tubo de retorno........................................................................................... 37
Remover o volante ........................................................................................................................................ 18
Remover o volante da coluna de direção...................................................................................................... 18
Remover os parafusos de fixação do tubo de pressão ................................................................................. 37
Remover os parafusos do mecanismo de regulagem................................................................................... 27
Retirar o cilindro da chave............................................................................................................................. 23

S
Sangria de ar do sistema hidráulico do sistema de direção.......................................................................... 57
Sistema hidráulico ......................................................................................................................................... 47
Soltar as braçadeiras das mangueiras.......................................................................................................... 52
Soltar os parafusos de fixação da cruzeta superior ...................................................................................... 32

V
Verificar o alinhamento da caixa de direção.................................................................................................. 28
Verificar o nível de fluído do sistema de direção........................................................................................... 56
Verificar vazamentos e condições das mangueiras do sistema de direção .................................................. 57

6 L1 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA

Generalidades
Os trabalhos de operação, manutenção e reparação em veículos pesados de mercadorias e autocarros
devem ser realizados exclusivamente por técnicos qualificados.

Nas vistas gerais abaixo encontram-se regulamentos importantes a ter em atenção para evitar acidentes
pessoais, materiais e ambientais, com excertos resumidos e organizados por grupos. Estes regulamentos
representam apenas uma breve extração de diversos regulamentos de prevenção de acidentes.
Evidentemente, devem ser cumpridos todos os restantes regulamentos de segurança e tomadas as
devidas providências.

As notas adicionais relacionadas com os perigos encontram-se mencionadas nas instruções, nos eventuais
pontos de perigo.

Se, apesar de todas as medidas de precaução, ocorrer um acidente, principalmente através do contato
com ácidos, infiltração de combustível na pele, queimaduras com óleo quente, salpicos de produto
anticongelante nos olhos, esmagamento de membros, etc., deverá consultar imediatamente um médico.

1. Regras para evitar acidentes com danos pessoais

Trabalhos de verificação, ajuste e reparação


– Fixar os agregados durante a desmontagem.
– Apoiar o chassis durante os trabalhos na suspensão pneumática ou na instalação de amortecimento.
– Manter os agregados, escada, corrimão e zona circulante isentos de óleos ou massas lubrificantes.
– Trabalhar apenas com ferramentas que se encontrem em perfeitas condições.
– Os trabalhos de verificação, ajuste e reparação podem ser executados apenas por pessoal qualificado e
autorizado.

Trabalhos no sistema de Freio


– Se, durante a realização de trabalhos no sistema de freio, ocorrer liberação de poeira, utilizar um
dispositivo de aspiração de pó.
– Após qualquer tipo de trabalho no sistema de freio, realizar uma inspeção visual, de funcionamento e de
eficácia no âmbito do controle de segurança (SP).
– Verificar o funcionamento do equipamento ABS/ASR com o sistema de verificação adequado (p.ex.
MAN-cats).
– Recolher o líquido de travões extravasado.
– O líquido de travões é tóxico! Evitar o contato com produtos alimentares e lesões expostas.
– O líquido hidráulico e o líquido de travões são considerados lixo especial!
Ter em atenção as normas de segurança, a fim de evitar causar danos ao ambiente.

Trabalhos em veículos equipados com sistema de gás natural (CNG)


– Os veículos cujo sistema de gás natural esteja avariado não podem ser levados para a oficina. Isto
aplica-se também aos veículos cujo motor não possa ser desligado devido ao esvaziamento automático
das tubulações de extração.
– Durante os trabalhos em veículos equipados com sistema de gás natural deve ser montado um detector
de gás respectivamente sobre o teto do veículo e no compartimento do motor, sobre o regulador de
pressão. O pessoal a cargo dos trabalhos também deve usar outros detectores de gás.
– É proibido fumar nas áreas onde estão a ser executados trabalhos em veículos equipados com sistema
de gás natural. Remover todas as fontes inflamáveis desta área.
– Para a realização de trabalhos de soldadura, os reservatórios de gás comprimido têm de ser desmontados
e as tubulações de transporte de gás devem ser limpas com gás inerte.
– Os reservatórios de gás comprimido apenas podem ser expostos a temperaturas até 60 ºC em estufas
de secagem de pintura. No caso de temperaturas mais elevadas, é necessário desmontar ou esvaziar
os mesmos e limpá-los com gás inerte, como p.ex. nitrogênio; as tubulações de transporte de gás
também devem ser limpas com gás inerte.

Trabalhos no sistema de gás natural (CNG)


– Os trabalhos no sistema de gás natural podem ser realizados apenas por técnicos devidamente instruídos.

L1 (1)br 1.ª edição 7


INTRODUÇÃO

– A área de trabalho para o sistema de gás natural tem de estar equipada com uma ventilação industrial.
No espaço de uma hora, a ventilação tem de renovar pelo menos três vezes o ar ambiente.
– Após a substituição dos componentes de série do sistema de gás natural, utilizando os processos
recomendados, verificar a existência de eventuais fugas nos pontos de montagem. A verificação deve
ser efetuada com spray detector de fugas ou um detector de gás.

Funcionamento do motor
– O arranque e a operação do motor são permitidos apenas por pessoal autorizado.
– Quando o motor se encontra em funcionamento, evitar aproximar-se de peças em rotação e usar
vestuário justo ao corpo. Em espaços fechados utilizar sistemas de aspiração.
– Perigo de queimaduras ao realizar trabalhos com o motor quente.
– Perigo de queimaduras ao abrir o circuito de refrigeração quente.

Cargas suspensas
– Não é permitida a presença de pessoas sob cargas suspensas.
– Utilizar unicamente dispositivos de elevação adequados e em boas condições técnicas, bem como meios
de suspensão de cargas com capacidade de carga suficiente.

Carrocerias ou construções especiais


– Em carrocerias ou construções especiais devem ser observadas as instruções/normas de segurança do
respectivo fabricante.

Trabalhos em tubos de alta pressão


– Não apertar nem abrir tubos ou mangueiras sob pressão (circuito do óleo de lubrificação, circuito do
líquido de refrigeração e circuito do óleo hidráulico):
Perigo de lesões devido ao vazamento de líquidos sob pressão!

Verificação dos bocais de injeção


– Usar equipamento de proteção adequado.
– Ao efetuar o controlo dos bocais de injeção, não manter qualquer parte do corpo sob o jacto de
combustível.
– Não inalar os vapores de combustível e assegurar uma boa ventilação.

Trabalhos no sistema elétrico do veículo


– Não desligar as baterias com o motor em funcionamento!
– Desligar sempre as baterias para realizar trabalhos na eletrônica do veículo, no sistema elétrico central,
no alternador e no motor de arranque! Para desligar as baterias, desconectar primeiro os bornes dos
pólos negativos. Ao efetuar a ligação, conectar primeiro os bornes dos pólos positivos.
– Para efetuar medições em fichas de ligação, utilizar apenas cabos de teste e adaptadores de verificação
adequados!
– Caso se prevejam temperaturas superiores a 80 ºC (p.ex. na estufa após conclusão da pintura), colocar o
interruptor principal das baterias na posição "OFF" e desmontar as unidades de comando.
– O chassis não está previsto como elemento de retorno de massa! Em construções posteriores - p.ex.
um sistema de elevação para cadeira de rodas - têm de ser colocados cabos de massa adicionais com
seção transversal suficiente, caso contrário a ligação de massa é efetuada através de cabos tensionados,
chicotes de cabos, eixos de engrenagens, rodas dentadas da transmissão, etc.. Isto resultará na
ocorrência de danos graves.

Atenção, os gases das baterias são explosivos!


– Em caixas de bateria fechadas pode formar-se gás inflamável. Ter especial cuidado após uma viagem
longa e após o carregamento da bateria com um carregador.
– Ao desligar as baterias podem ocorrer faíscas, provocadas por consumidores permanentes não
desativáveis, tacógrafo, etc., que inflamem o gás. Ventilar as caixas das baterias com ar comprimido
antes de desligar as mesmas!
– Rebocar o veículo apenas com as baterias ligadas! Rebocar apenas caso as luzes de controlo ainda
estejam acesas mas a intensidade de corrente das baterias já não seja suficiente para o arranque.
Não utilizar qualquer auxílio de arranque com o aparelho de carregamento rápido!
– Efetuar o carregamento normal e o carregamento rápido das baterias apenas com os cabos positivo
e negativo desligados!
– Não é permitido o carregamento rápido de baterias de gel de chumbo e isentas de manutenção! (Não
aplicável a "isenta de manutenção em conformidade com a norma DIN") A capacidade de carga máxima

8 L1 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

corresponde a 10% da capacidade mencionada por bateria. Em caso de ligação em paralelo, a


capacidade aumenta - de acordo com a soma das baterias ligadas em paralelo.
– Perigo de curto-circuito em caso de polarização incorreta das baterias!
– Não colocar objetos metálicos (chaves, alicates, etc.) sobre as baterias, uma vez que pode ocorrer
curto-circuito dos pólos. Perigo de curto-circuito!
– Desligar as baterias de veículos parados durante períodos de tempo prolongados e recarregar a cada
4 semanas.

Cuidado! O ácido das baterias é tóxico e corrosivo!


– Usar vestuário de proteção adequado (luvas) ao manusear baterias.
Não inclinar as baterias, uma vez que pode extravasar ácido. De igual modo, não tombar baterias de gel.
– Executar medições de tensão apenas com aparelhos de medição adequados! A resistência de entrada
de um aparelho de medição deve ser, no mínimo, 10 MΩ.
– Desligar e ligar fichas de ligação de unidades de comando eletrônicas apenas com a ignição desligada!

Soldadura elétrica
– Ligar o dispositivo de proteção "ANTIZAP-SERVICE-WÄCHTER" (n.º de referência MAN 80.78010.0002)
de acordo com as instruções que acompanham o aparelho.
– Caso este aparelho não esteja disponível, desligar as baterias e ligar electricamente o cabo positivo
ao cabo negativo.
– Colocar o interruptor principal das baterias operado manualmente na posição de modo de condução. No
caso de interruptor principal eletrônico das baterias, ligar em ponte (curto-circuitar) o „pólo negativo“ aos
contatos do relé de carga (cabo de ponte > 1 mm2) e o „pólo positivo“ aos contatos de carga do relé de
carga. Adicionalmente, ligar bastantes consumidores de carga, como: interruptor do motor de arranque
(ignição) na posição de modo de condução, interruptor dos piscas de emergência "ligado", interruptor da
iluminação na posição de "médios ligados", ventoinha da ventilação no "nível de regulação máximo".
Quantos mais consumidores forem ligados, maior será a proteção.
Terminados os trabalhos de soldadura, desligar primeiro todos os consumidores, remover todas as
pontes (voltar a acertar o relógio) e, em seguida, ligar as baterias.
– Em qualquer caso, proceder à ligação à terra do aparelho de soldar o mais próximo possível do local de
soldadura. Não colocar o cabo do aparelho de soldar paralelamente aos condutos elétricos no veículo.

Trabalhos em tubos de plástico - Perigo de danos e incêndio


– Os tubos de plástico não devem ser submetidos a carga mecânica ou térmica.

Trabalhos de pintura
– Durante os trabalhos de pintura, os componentes eletrônicos podem ser expostos a temperaturas
elevadas (no máx. 95 °C) apenas por um curto período de tempo; com um máx. de 85 °C é permitida
uma duração até aprox. 2 horas; desligar baterias.
As uniões roscadas do módulo de alta pressão no sistema de injeção não podem ser pintadas. Perigo
de infiltração de sujeira em caso de reparação.

Trabalhos com a cabina inclinada


– Manter livre a área de inclinação em frente da cabina do condutor.
– Não permanecer entre a cabina e o chassis durante o processo de inclinação. Área de perigo!
– Inclinar a cabina sempre sobre o ponto de inclinação e fixá-la com uma barra de suporte.

Trabalhos no sistema de ar condicionado


– Os agentes e gases de refrigeração são prejudiciais à saúde; evitar o contato; proteger os olhos e as
mãos.
– Não purgar o líquido de refrigeração no estado gasoso em recintos fechados.
– Não misturar o líquido de refrigeração R 134a isento de CFCs com o líquido de refrigeração R 12 (CFCs).
– Eliminar o líquido de refrigeração de acordo com as normas em vigor.

Trabalhos nas unidades de Airbag ou de tensores dos cintos de segurança


– Os trabalhos nas unidades de Airbag ou de tensores dos cintos de segurança podem ser
realizados exclusivamente por técnicos que tenham realizado um curso de especialização na
MAN-Service-Akademie (Academia de Assistência MAN).
– Cargas mecânicas, vibrações, aquecimento acima de 140 ºC e impulsos elétricos, bem como descarga
eletrostática, podem provocar um disparo indesejado das unidades de Airbag ou de tensores dos
cintos de segurança.

L1 (1)br 1.ª edição 9


INTRODUÇÃO

– Em caso de ativação da unidade de Airbag ou de tensores dos cintos de segurança são libertados
gases quentes de forma explosiva, a unidade de Airbag ou de tensores dos cintos não montada pode
ser catapultada de forma descontrolada. Por este motivo, existe perigo de lesões para as pessoas que
se encontram na cabina ou na sua proximidade.
– O contato com as superfícies quentes após a ativação do Airbag implica perigo de queimaduras.
– Não abrir Airbags e almofadas de ar ativadas.
– Não tocar em Airbags ativados, com almofadas de ar destruídas, sem usar proteção adequada para as
mãos. Utilizar luvas de proteção em borracha nitrílica.
– Antes de realizar quaisquer trabalhos ou verificações nas unidades de Airbag e de tensores dos cintos
de segurança, ou trabalhos no veículo que impliquem vibrações, desligar a ignição, retirar a chave da
ignição, desligar o cabo de massa da bateria e desligar as fichas de alimentação de corrente para o
Airbag e os tensores do cinto.
– Montar o sistema de retenção do Airbag do condutor, peça MAN n.º 81.66900-6035, no volante do
Airbag, de acordo com as instruções.
– Proceder à verificação das unidades de Airbag ou de tensores dos cintos de segurança utilizando apenas
aparelhos adequados para o efeito, não utilizar lâmpadas de teste, voltímetros ou ohmímetros.
– Concluídos todos os trabalhos e verificações, desligar primeiro a ignição, em seguida ligar a(s) ficha(s)
de ligação do Airbag e dos tensores dos cintos, e, por fim, ligar a bateria. Ninguém pode estar dentro
da cabina nesta altura.
– Colocar as unidades de Airbag individualmente e com a almofada de ar voltada para cima.
– Não utilizar gorduras ou agentes de limpeza nos Airbags e tensores dos cintos.
– Armazenar e transportar os Airbags e tensores dos cintos apenas nas embalagens originais. É proibido o
transporte dentro do habitáculo.
– O armazenamento de Airbags e tensores dos cintos é permitido apenas dentro de compartimentos de
carga passíveis de serem fechados e até um peso máximo de 200 kg.

Trabalhos no aquecimento auxiliar (estacionário)


– Antes do início dos trabalhos, desligar o aquecedor e deixar arrefecer todos os componentes quentes.
– Assegurar que, durante os trabalhos no sistema de combustível, estão disponíveis recipientes de recolha
adequados e não existem quaisquer fontes de ignição próximas.
– Manter equipamentos de extinção de incêndios ao alcance e facilmente acessíveis!
– O aparelho de aquecimento não pode ser utilizado em espaços fechados, como garagens ou oficinas,
sem sistema de aspiração.

2. Indicações para evitar danos e desgaste precoce em agregados

Generalidades
– Os agregados foram concebidos para serem utilizados exclusivamente para a finalidade estipulada pelo
fabricante dos aparelhos (utilização convencionada): Outros tipos de utilização são considerados como
utilizações não convencionadas. O fabricante não se responsabiliza por quaisquer danos resultantes de
utilizações não convencionadas. A responsabilidade é inteiramente do utilizador.
– A utilização convencionada inclui também o cumprimento das condições de operação, manutenção e
reparação prescritas pelo fabricante.
– O agregado apenas pode ser utilizado, mantido e reparado por pessoas familiarizadas com o mesmo e
instruídas sobre os perigos inerentes.
– Qualquer alteração por conta própria, realizada no motor, anula a responsabilidade do fabricante por
eventuais danos resultantes.
– Da mesma forma, manipulações no sistema de injeção e regulação podem afetar o funcionamento do
agregado em termos de potência e emissão de gases de escape. O cumprimento das condicionantes
ecológicas previstas por lei deixa assim de ser assegurado.
– Caso ocorram falhas de funcionamento, determinar e solucionar imediatamente a causa.
– Antes de proceder a qualquer reparação, limpar bem os agregados, certificando-se de que todas as
aberturas em que, por motivos de segurança ou de funcionalidade, não pode ocorrer infiltração de
sujeira, se encontram convenientemente fechadas.
– Nunca colocar os agregados em funcionamento a seco, ou seja, sem óleo de lubrificação.
– Não deixar funcionar motores sem líquido de refrigeração.
– Afixar a respectiva placa de aviso nos agregados não operacionais.
– Utilizar apenas produtos de serviço recomendados pela MAN, caso contrário a garantia do fabricante
será anulada.
Os produtos autorizados podem ser consultados na Internet, em: http://www.man-mn.com/ > Produtos e
Soluções > E-Business.
– Manter os intervalos de manutenção recomendados.

10 L1 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

– Não atestar óleo de motor/transmissão acima da marcação máxima. Não ultrapassar o nível mínimo
permitido.
– Em caso de paragem ou estacionamento de autocarros ou camiões por um período superior a 3 meses, é
necessário tomar medidas especiais, de acordo com a norma de fábrica MAN M 3069, parte 3.

3. Limite de responsabilidade para peças sobresselentes e acessórios

Generalidades
No veículo MAN utilizar apenas acessórios e peças originais MAN expressamente autorizados pela MAN
Nutzfahrzeuge AG. A MAN Nutzfahrzeuge AG não se responsabiliza por quaisquer produtos de outros
fabricantes.

4. Regras para evitar danos para a saúde e o ambiente

Medidas de precaução para protecção da saúde


Evitar o contato prolongado, excessivo ou repetido de produtos de serviço, produtos auxiliares de serviço,
diluentes ou solventes com a pele. Proteger a pele com cremes protetores ou luvas de proteção. Não
utilizar produtos de serviço, produtos auxiliares de serviço, diluentes ou solventes para limpar a pele. Após
a lavagem, proteger a pele com um creme gordo.

Produtos de serviço e produtos auxiliares de serviço


Para purgar e armazenar produtos de serviço e produtos auxiliares de serviço, não utilizar recipientes de
produtos alimentares ou bebidas. Ter em atenção os regulamentos das autoridades locais relativamente à
eliminação de produtos de serviço e produtos auxiliares de serviço.

Líquido de refrigeração
O anticongelante não diluído deve ser tratado como lixo especial. Durante a eliminação de líquidos de
refrigeração usados (mistura anticongelante e água) devem cumprir-se os regulamentos das autoridades
locais competentes.

Limpar o circuito de refrigeração


Os líquidos de limpeza e a água de lavagem podem ser eliminados apenas através da canalização, caso tal
não seja proibido por regulamentos locais específicos. No entanto, por norma pressupõe-se que o líquido
de limpeza e a água de lavagem sejam conduzidos através de um separador de óleo com coletor de lama.

Limpar o elemento filtrante


Durante a limpeza do elemento filtrante, certificar-se de que o pó do filtro é aspirado por um dispositivo
de aspiração ou recolhido num saco coletor de pó. Caso contrário, usar máscara de proteção. Durante a
lavagem do elemento filtrante, proteger as mãos com luvas de borracha ou utilizando um creme de proteção
da pele, uma vez que os agentes de limpeza são altamente solventes de gordura.

Óleos de motor/transmissão, cartuchos, caixas e elementos de filtragem; elementos de agente


de secagem
Elementos, caixas e cartuchos de filtragem (filtro de óleo e de combustível, elementos de agente secante
do secador de ar) são considerados lixo especial. Ter em atenção os regulamentos das autoridades locais
relativamente à eliminação dos componentes acima referidos.

Óleos de motor e caixa de velocidades usados


O contato prolongado ou frequente com todo o tipo de óleos de motor/caixa de velocidades seca a pele.
Isto pode provocar a secagem, irritação ou inflamações da pele. Além disso, os óleos de motor usados
contêm substâncias nocivas que podem provocar doenças graves da pele. Usar luvas, especialmente
durante a mudança do óleo.

Manuseamento do AdBlue®
O AdBlue® é uma solução sintética de uréia e água, com uma concentração de 32,5%, utilizada como
aditivo redutor de NOx para motores Diesel com catalisador SCR. O AdBlue® não é uma substância
perigosa, mas decompõe-se durante o armazenamento em hidróxido de amónio e dióxido de carbono. Por
este motivo, na Alemanha o AdBlue® é classificado como nocivo para a água (WGK 1), não podendo ser
eliminado nas águas residuais ou no solo. Durante os trabalhos no sistema de AdBlue®, assegurar uma
boa ventilação do local de trabalho, não ingerir alimentos ou bebidas, e não fumar. Evitar o contato de
AdBlue® com a pele e os olhos. Antes do início de uma pausa e após a conclusão dos trabalhos lavar
meticulosamente as mãos e usar um creme protetor da pele. Em caso de contato da pele com AdBlue®,
lavar a mesma com água e um agente de limpeza da pele, despir imediatamente o vestuário sujo com

L1 (1)br 1.ª edição 11


INTRODUÇÃO

o produto e, em caso de irritação da pele, consultar um médico. Em caso de contato dos olhos com
AdBlue®, lavar os mesmos com água ou uma solução de lavagem oftálmica durante no mínimo 10 minutos,
com as pálpebras abertas, removendo antes as lentes de contato, se for o caso, e, caso os sintomas de
irritação persistam, consultar um médico. Em caso de ingestão de AdBlue®, consultar imediatamente um
médico. Armazenar as embalagens de AdBlue® fechadas em bacias de retenção estanques, devendo a
temperatura de armazenamento ser de 25 °C, no máximo. Absorver o AdBlue® extravasado ou derramado
com aglutinante e eliminar o mesmo de acordo com os regulamentos em vigor.

5. Instruções para trabalhos no sistema Common Rail

Generalidades
– Jatos de combustível podem cortar a pele. Os vapores de combustível implicam um potencial perigo
de incêndio.
– No sistema Common Rail, com o motor em funcionamento, nunca soltar a união roscada do lado de
alta pressão do combustível (tubo de alta pressão da bomba de alta pressão para o Rail, no Rail e
na cabeça do motor para o injetor). Com o motor em funcionamento, as tubulações encontram-se
permanentemente sob uma pressão de combustível de 1.800 bar e superior. Antes de serem abertas as
uniões roscadas, aguardar pelo menos um minuto até que a pressão tenha reduzido e, se necessário,
controlar a despressurização no Rail utilizando o MAN-cats.
– Evitar a permanência na proximidade do motor em funcionamento.
– Evitar o contato com peças condutoras de tensão na ligação elétrica dos injetores, com o motor em
funcionamento.
– Qualquer alteração efetuada à cablagem original pode conduzir a um excesso do valor-limite especificado
pela directiva relativa a estimuladores cardíacos (pacemakers), p.ex. cablagem de injetor distorcida ou
inserção da caixa de verificação (caixa de bornes).
– Não existe qualquer perigo para o operador e pessoas portadoras de pacemaker devido a máquinas
equipadas com motores Common Rail da MAN, quando devidamente utilizadas.
– Jatos de combustível podem cortar a pele. Os vapores de combustível implicam um potencial perigo
de incêndio.
– No sistema Common Rail, com o motor em funcionamento, nunca soltar a união roscada do lado de alta
pressão do combustível (tubo de injeção da bomba de alta pressão para o Rail, no Rail e na cabeça do
motor para o injetor).
– Evitar a permanência na proximidade do motor em funcionamento.
– Com o motor em funcionamento, as tubulações encontram-se permanentemente sob uma pressão de
combustível de 1.800 bar e superior.
– Antes de serem abertas as uniões roscadas, aguardar pelo menos um minuto até que a pressão tenha
reduzido.
– Eventualmente, controlar a redução de pressão no Rail com o sistema MAN-cats.
– Evitar o contato com peças condutoras de tensão na ligação elétrica dos injetores, com o motor em
funcionamento.

Instruções para pessoas portadoras de estimuladores cardíacos (pacemakers)


– Qualquer alteração efetuada à cablagem original do motor pode conduzir a um excesso do valor-limite
especificado na directiva relativa a estimuladores cardíacos (pacemakers), p.ex. cablagens de injetor
distorcidas ou inserção da caixa de verificação (caixa de bornes).
– Não existe qualquer perigo para o condutor ou para os acompanhantes portadores de pacemakers,
em caso de utilização correta.
– Não existe qualquer perigo para o operador portador de pacemaker devido a máquinas equipadas com
motores Common Rail da MAN, quando devidamente utilizadas.
– Todos os valores-limite, conhecidos nessa altura, relativamente a pacemakers não serão excedidos
no estado original do produto.

Perigo de danos através de infiltração de sujeira


– Os componentes de injeção diesel são compostos por peças de alta precisão, expostas a cargas
extremas. Devido a esta elevada tecnologia de precisão, é necessário que os componentes do sistema
de combustível estejam sempre impecavelmente limpos durante a execução de qualquer trabalho
no mesmo.
– Até as partículas de sujeira com 0,2 mm podem causar uma falha nos componentes.

Antes do início dos trabalhos no lado limpo


– Limpar o motor e o respectivo compartimento com o sistema de combustível fechado, evitando a limpeza
a jacto nos componentes elétricos.

12 L1 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

– Deslocar o veículo para uma área limpa da oficina, onde não sejam executados trabalhos que possam
levantar pó (trabalhos de lixagem, trabalhos de soldadura, reparações em travões, verificações de
travões e de potências, etc.).
– Evitar deslocações de ar (possível levantamento de pó devido ao arranque de motores,
ventilação/aquecimento da oficina, corrente de ar, etc.).
– A área do sistema de combustível ainda fechado deve ser limpa e seca com ar comprimido.
– Retirar partículas de sujeira soltas, como lascas de pinturas e material de amortecimento, mediante a
utilização de um dispositivo de aspiração adequado (aspirador industrial).
– Tapar com um plástico de cobertura novo e limpo as zonas do motor das quais possam soltar-se
partículas de sujeira, p.ex. cabina basculada, área do motor em motores de autocarros.
– Antes do início do trabalho de desmontagem, lavar sempre as mãos e vestir um novo fato de trabalho.

Após a abertura do lado limpo


– Não é permitida a utilização de ar comprimido para a limpeza.
– A sujeira solta deve ser eliminada, durante a montagem, por meio de dispositivo de aspiração adequado
(aspirador industrial).
– No sistema de combustível apenas podem ser utilizados panos de limpeza sem fios.
– Limpar ferramentas e equipamento de trabalho antes do início dos trabalhos.
– Apenas podem ser utilizadas ferramentas que não apresentem quaisquer sinais de danos (revestimentos
cromados fendidos).
– Durante a desmontagem e montagem de componentes não utilizar materiais, como panos, cartão ou
madeira, uma vez que tais materiais podem soltar partículas e fios.
– Caso, durante a separação de ligações, surjam lascas de pintura (devido a eventuais pinturas
sobrepostas), devem as mesmas ser cuidadosamente removidas antes da separação final da união
roscada.
– Os orifícios de conexão de todas as peças desmontadas, do lado limpo do sistema de combustível,
devem ser imediatamente fechados com tampas de fecho adequadas.
– Este material vedante tem de estar embalado e protegido do pó até à sua utilização, e deve ser eliminado
imediatamente após uma única utilização.
– Em seguida, guardar cuidadosamente os componentes num recipiente limpo e fechado.
– Para estes componentes nunca utilizar líquidos de limpeza ou de verificação usados.
– Peças novas apenas podem ser retiradas das embalagens originais imediatamente antes da sua
aplicação.
– Os trabalhos em componentes desmontados apenas podem ser executados num local de trabalho
adequadamente equipado para o efeito.
– Caso seja necessário efetuar o envio de peças desmontadas, utilizar sempre as embalagens originais
das peças.
Durante a execução dos trabalhos em motores de autocarros, é indispensável cumprir as medidas
descritas seguidamente:

Perigo de danos através de infiltração de sujeira


– Antes da abertura do lado limpo do sistema de combustível:
limpar com ar comprimido as partes do motor nas imediações de bocais de pressão, tubulações de
injeção, Rail e cobertura das válvulas.
– Desmontagem da cobertura das válvulas e, seguidamente, nova limpeza das partes do motor nas
imediações dos bocais de pressão, tubulações de injeção e Rail.
– Soltar primeiro apenas os bocais do tubo de pressão:
soltar as porcas de capa do bocais do tubo de pressão, rodando 4 voltas.
Levantar os bocais do tubo de pressão com ferramenta especial.
Explicação: desmontar os bocais do tubo de pressão apenas quando os injetores já estiverem
desmontados, para que não possa cair qualquer sujeira sobre os injetores.
– Desmontar os injetores.
– Após a desmontagem, lavar os injetores com um líquido de limpeza, mantendo o orifício de ligação de
alta pressão voltado para baixo.
– Desmontar o bocal do tubo de pressão, desaparafusando a porca de capa do bocal do tubo de pressão.
– Limpar o orifício do injetor na cabeça do motor.

6. Programa de marcha de emergência em agregados com unidades de comando eletrônicas

Indicações gerais
Os agregados dispõem de um sistema de regulação eletrônico que monitoriza não só o agregado como o
próprio sistema (autodiagnóstico).

L1 (1)br 1.ª edição 13


INTRODUÇÃO

Assim que ocorre uma falha, após a avaliação da falha em questão é acionado um dos seguintes
procedimentos:

– Emissão de um aviso de falha com código de falha.


– Passagem a função de recurso adequada para continuação de funcionamento, se bem que limitado.
Providenciar prontamente a reparação de avarias junto do Serviço de Assistência Técnica da MAN.
– O código de falha é diretamente facultado em associação com o MAN-cats.

7. Instruções de montagem

Montagem de tubulações
– Durante os trabalhos de montagem, as tubulações não podem estar mecanicamente deformadas -
perigo de fratura!

Montagem de juntas chatas


– Utilizar unicamente vedações originais MAN
– As superfícies de vedação têm de estar isentas de danos e limpas.
– Não utilizar vedante ou cola - se necessário, para facilitar a montagem pode ser utilizado um pouco de
massa lubrificante, para que a vedação adira à peça a montar.
– Apertar uniformemente os parafusos com o binário de aperto recomendado.

Montagem de anéis de vedação redondos


– Utilizar unicamente anéis de vedação redondos originais MAN.
– As superfícies de vedação têm de estar isentas de danos e limpas.

Manutenção geral do motor


– O tempo de vida útil de um motor é afetado por fatores muito diferentes. Por conseguinte, não é possível
indicar um número fixo de horas de funcionamento e quilometragem para a realização de uma revisão
geral.
– De acordo com a nossa apreciação, a abertura de um motor ou a sua revisão geral não é necessária
enquanto o motor apresentar bons valores de compressão e os valores operacionais posteriores não se
tenham alterado significativamente em comparação com os valores medidos e anotados aquando da
colocação em funcionamento:
– Pressão de admissão
– Temperatura dos gases de escape
– Temperatura do líquido de refrigeração e do óleo de lubrificação
– Pressão e consumo de óleo
– Formação de fumo

Os seguintes critérios têm uma forte influência sobre o tempo de vida útil de um motor:
– Regulação correta da potência, de acordo com o tipo de utilização
– Instalação adequada
– Aprovação da instalação por parte de pessoal autorizado
– Manutenção regular, de acordo com o plano de manutenção

14 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

SISTEMA DE DIREÇÃO

(1) Coluna de direção (10) Cupilha


(2) Capa de acabamento do volante (11) Caixa de direção
(3) Porca (12) Porca do braço da caixa de direção
(4) Arruela mola (13) Suporte da caixa de direção
(5) Volante (14) Parafuso sextavado
(6) Sistema de direção (15) Parafuso sextavado
(7) Barra de direção (16) Arruela
(8) Braço da caixa de direção (17) Porca
(9) Porca castelo

L1 (1)br 1.ª edição 15


SISTEMA DE DIREÇÃO

VOLANTE

Remover e instalar o volante

(1) Capa de acabamento do volante (3) Arruela mola


(2) Porca (4) Volante

Dados técnicos
Volante, porca de fixação (1)......................................................................................... 50 Nm (5,0 Kgf.m)

Informação importante
Nota
Posicionar as rodas na posição reta antes da remoção do volante.
Criar um ponto de referência no volante juntamente com o parafuso central da coluna de direção
utilizando um marcador industrial.

Ferramenta especial

[1] Extrator BR-635/00

• Remover o volante

L1 (1)br 1.ª edição 17


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover o volante da coluna de direção Instalar o volante da coluna de direção


Remover a capa do acabamento do volante Instalar o volante
• Remover a capa desencaixando-a com o auxílio • Colocar as rodas na posição reta.
de uma cunha plástica. • Instalar o volante centralizando-o de acordo com
a marcação efetuada antes da remoção.
Remover a porca de fixação do volante
Instalar a porca de fixação do volante

• Remover a porca (seta) de fixação do volante.


• Instalar a aruela mola.
Remover o volante • Instalar a nova porca (seta) aplicando torque de
50 Nm (5,0 Kgf.m)

Instalar a capa do acabamento do volante


• Encaixar a capa do acabamento do volante.

• Remover o volante utilizando o Extrator [1].

18 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

COMUTADOR DE IGNIÇÃO

Remover e instalar o comutador de ignição


Serviços preliminares
– Remover o volante da coluna de direção, ver 18

(1) Capa de acabamento superior interna (4) Comutador de ignição


(2) Parafuso de fixação (5) Capa de acabamento superior externa
(3) Parafuso de fixação (6) Coluna de direção

Dados técnicos
Revestimento da coluna da direção, à frente,
parafuso de fixação (2) ......................................... ..................................................... 1,5 Nm (0,15 kgf.m)
Revestimento da coluna da direção, atrás,
parafuso de fixação (3) ......................................... ........................................................10 Nm (1,0 kgf.m)

L1 (1)br 1.ª edição 19


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover o comutador de ignição Remover o comutador

Remover as capas da coluna de direção

• Remover os parafusos de fixação (setas).


• Remover o conector do comutador de ignição.
• Soltar os parafusos (setas) de fixação.
• Remover as capas superiores interna e externa
da coluna de direção.

Desconectar o comutador

• Desconectar, no sentido da seta, o conector do


comutador de ignição.

20 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar o comutador de ignição Instalar as capas da coluna de direção

Instalar o comutador

• Instalar as capas superiores interna e externa da


coluna de direção.
• Posicionar o comutador de ignição. • Fixar as capas utilizando os parafusos (setas)
• Instalar os parafusos de fixação (setas) aplicando de fixação.
torque de 10 Nm (1,0 kgf.m).
Instalar o volante
Conectar o comutador • ver Instalar o volante da coluna de direção, 18

• Conectar, no sentido da seta, o conector do


comutador de ignição.

L1 (1)br 1.ª edição 21


SISTEMA DE DIREÇÃO

Desmontar e montar o cilindro da chave


Serviços preliminares
– Remover o comutador de ignição, ver 20

(1) Comutador de ignição


(2) Cilindro da chave
(3) Remate do cilindro

22 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Desmontar o cilindro da chave Montar o cilindro da chave


Marcar e furar o conjunto do cilindro Encaixar o cilindro

• Efetuar uma marcação no conjunto do cilindro. Nota


• Utilizar um punção, conforme a imagem. Após o encaixe verificar se o cilindro
• Utilizando uma broca, fazer um furo de 3 mm no está realmente travado.
ponto marcado até sentir que a broca ultrapassou
a parede externa do cilindro.
• Pressionar a trava do cilindro.
Retirar o cilindro da chave • Empurrar ao mesmo tempo o cilindro para dentro
da sua carcaça.

• Introduzir um pino no furo


• Pressionar a trava do cilindro.
• Retirar o cilindro de sua carcaça assim que a
trava for liberada.

L1 (1)br 1.ª edição 23


SISTEMA DE DIREÇÃO

COLUNA DE DIREÇÃO

Remover e instalar a coluna de direção


Serviços preliminares
– Desligar a ignição
– Desconectar os cabos da bateria
– Remover e instalar o volante, ver 17
– Remover e instalar o comutador de ignição, ver 19

(1) Parafusos (4) Coluna de direção


(2) Parafusos (5) Alavanca de comando
(3) Comutador de ignição

Dados técnicos
Comutador de ignição, parafusos de fixação (1)..............................................................10 Nm (1,0 kgf.m)
Alavanca de comando, parafusos de fixação (2) ...............................................................5 Nm (0,5 kgf.m)

Informação importante
Nota
Desconectar os cabos da bateria, iniciando pelo cabo negativo (-)

ATENÇÃO
Perigo de acidentes!
• As bateriais podem emitir gases explosivos. Para reduzir a possibilidade de acidentes e
ferimentos, deve-se providenciar ventilação adequada ao ambiente entra de trabalhar com
baterias.

L1 (1)br 1.ª edição 25


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover a coluna de direção Remover o revestimento lateral

Desconectar o conector da alavanca de


comando

• Remover o revestimento lateral esquerdo do


painel de instrumentos utilizando uma cunha
lateral.
• Desconectar o conector (1) da alavanca de
comando. Remover o interruptor de luzes
• Soltar os parafusos (setas) de fixação da
alavanca de comando da coluna de direção.

Remover o revestimento inferior

• Mover o botão do interruptor das luzes até a


posição "desligado".
• Empurrar o botão do interruptor e girá-lo no
sentido horário até que as travas sejam liberadas.
• Remover o interruptor das luzes cuidadosamente
e desconectar o conector.

• Soltar os parafusos (setas) de fixação.


• Remover o revestimento inferior da coluna de
direção.

26 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover o painel inferior Alinhar o rasgo da cruzeta com a marca em


baixo do relevo

• Soltar os parafusos de fixação (setas).


• Remover o painel inferior esquerdo afastando de
seu alojamento.

Remover os parafusos do mecanismo de


regulagem

• Abrir a grade frontal.


• Alinhar o rasgo da cruzeta (seta 1) com a marca
em baixo do relevo (seta 2) da carcaça da caixa
de direção.

Remover o conjunto da coluna de direção do


túnel

Nota
Descartar os parafusos após a remoção • Remover o parafuso (seta) da cruzeta.
dos mesmos. • Remover o conjunto da coluna de direção do
túnel.
• Remover os parafusos do mecanismo de
regulagem de altura do volante.

L1 (1)br 1.ª edição 27


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar a coluna de direção Alinhar a cruzeta com a carcaça da caixa de


direção
Verificar o alinhamento da caixa de direção

• Alinhar o rasgo da cruzeta (seta 1) com a marca


• Instalar o conjunto da coluna de direção no túnel. em baixo relevo (seta 2) da carcaça da caixa de
• Abrir a grade frontal. direção.
• Verificar o alinhamento da caixa de direção. A
marca em baixo relevo (seta 1) do eixo da caixa Fixar o conjunto da coluna de direção no túnel
de direção deverá estar alinhada com a marca
em alto relevo (seta 2) na carcaça da caixa,
conforme indicado pela ilustração.

• Fixar o conjunto da coluna de direção no túnel


instalando o parafuso e a porca (seta) aplicando
torque de 50 Nm.

28 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar o mecanismo de regulagem de altura Encaixar o painel inferior


do volante

• Encaixar o painel inferior esquerdo em seu


alojamento e instalar os parafusos de fixação
(setas) com o torque de 1,5 Nm.
• Conectar o conector do interruptor de luzes.
• Posicionar o interruptor e empurrá-lo até que
suas travas se fixem.

Instalar a tampa lateral esquerda do painel de


instrumentos

Nota
Na realização do procedimento abaixo,
substituir todos os parafusos.

• Instalar o mecanismo de regulagem de altura do


volante e os novos parafusos, aplicando torque
de 25 Nm.

• Instalar a tampa lateral esquerda do painel de


instrumentos.

L1 (1)br 1.ª edição 29


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar o revestimento inferior da coluna de


direção

• Instalar o revestimento inferior da coluna de


direção.
• Fixar os parafusos com o torque de 1,5 Nm.

Instalar as alavancas de comando

• Instalar a alavanca de comando da coluna de


direção.
• Fixar os parafusos (setas) com o torque de 5 Nm.
• Conectar o conector (1) da alavanca de comando.
• ver Instalar o comutador de ignição, 21
• ver Instalar o volante da coluna de direção, 18
• Reconectar os cabos da bateria iniciando pelo
positivo (+) e, em seguida, pelo negativo (-).

30 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

COLUNA DE DIREÇÃO

Desmontar e montar a coluna de direção

L1 (1)br 1.ª edição 31


SISTEMA DE DIREÇÃO

Desmontar a coluna de direção Soltar os parafusos de fixação da cruzeta


superior
Remover a coluna de direção

• Fixar o eixo da coluna em uma morsa de


• Remover a coluna de direção do veículo bancada.
• Apoiar a coluna com a base do suporte de fixação • Com o auxílio do soquete, que acompanha o kit
voltado para baixo, sob uma bancada igual ou de ferramentas fornecido, soltar o parafuso de
maior que seu comprimento. fixação da cruzeta superior.

Remover a coifa de proteção Auxiliar o desrosqueamento dos parafusos de


fixação da cruzeta superior

• Remover a coifa de proteção.


• Puxar cuidadosamente pela base inferior,
evitando que a mesma se rasgue. Nota
Caso o soquete intefira no flange da
coluna, soltar o parafuso com o auxílio
de uma chave de 17 mm, até que se
possa movimentar o eixo da coluna e
encaixar o soquete.

32 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Desacoplar o eixo intermediário Montar a coluna de direção


Encaixar o eixo intermediário

• Desacoplar o eixo intermediário da coluna de


direção.
• De posse do novo eixo intermediário, posicionar o
Girar o eixo superior da coluna rasgo da cruzeta inferior na base de alinhamento
que acompanha o kit, conforme indicado acima.
• Mantendo a base de fixação da coluna apoiada
na bancada, encaixar o eixo intermediário no
estriado do eixo superior.

Instalar o parafuso de fixação da cruzeta


superior

Nota
Após encaixar o eixo intermediário
no estriado, remover as ferramentas
especiais utilizadas, a fim de se evitar
que sejam danificadas durante a
instalação e reaperto do parafuso de
fixação.
Nota
• Instalar o parafuso de fixação da cruzeta superior
O ressalto da coluna deve ficar
aplicando um torque de 50 N.m (5,0 Kgf.m).
posicionado entre as hastes da trava.

• Com o auxílio da trava em "U", que acompanha


o kit, girar o eixo superior da coluna até que ela
se encaixe no ressalto da janela lateral, não
permitindo que o eixo gire manualmente para
ambos os lados.

L1 (1)br 1.ª edição 33


SISTEMA DE DIREÇÃO

Aferir o torquimetro Manipular a coifa

Nota Nota
O torquímetro deverá estar aferido O lado da coifa que possui 02 abas
para aplicação dos torques a serem (setas) deverá permanecer voltado para
realizados. cima.
Ao manipular a coifa, cuidado para não
Instalar a coifa de proteção danificá-la

Instalar a coluna de direção no veículo

• Com o auxílio da haste fornecida no kit de


ferramentas, reinstalar a coifa de proteção no
flange do tubo da coluna. • Caso o eixo telescópico se desencaixe do
entalhado durante o retrabalho, deve-se
encaixá-lo observando a marca com tinta branca,
para garantir o alinhamento das cruzetas durante
sua montagem.
• Instalar a coluna de direção no veículo.

34 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

CAIXA DE DIREÇÃO

Remover e instalar a caixa de direção


Serviços preliminares
– Posicionar o eixo dianteiro sobre cavaletes.
– Colocar um recipiente embaixo da caixa de direção para coleta do fluído.
– Bascular a cabine.

(1) Coluna de direção (11) Cupilha


(2) Parafuso sextavado (12) Braço de direção
(3) Suporte da caixa de direção (13) Barra de direção
(4) Parafuso sextavado (14) Braço de ligação
(5) Arruela (15) Ponta de eixo
(6) Arruela (16) Chaveta
(7) Porca (17) Porca castelo
(8) Braço da caixa de direção (18) Porca castelo
(9) Barra de direção (19) Porca castelo
(10) Porca castelada

L1 (1)br 1.ª edição 35


SISTEMA DE DIREÇÃO

Informações técnicas
Coluna de direção, parafuso sextavado (4) ....................................................................520 Nm (52 kgf.m)
Suporte da caixa de direção, porca (6) ......................................................................... 480 Nm (48 Kgf.m)
Barra de direção, porca castelada (10) ...................................................................... 185 Nm (18,5 Kgf.m)
Ponta de eixo, porca castelo (17) .............................................................................. 1100 Nm (110 Kgf.m)
Braço de direção, porca castelo (18) ......................................................................... 1100 Nm (110 Kgf.m)
Braço da caixa de direção, porca castelo (19) ............................................................ 185 Nm (18,5 Kgf.m)

Ferramentas especiais

[2] Ponte e Fuso BR-183/01

• Remover o terminal de direção.

[3] Garras BR-183/03

• Remover o terminal de direção.

[4] Extrator BR-619

• Remover o terminal do braço de direção

36 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover a caixa de direção Remover o tubo de pressão e o tubo de retorno

Remover os parafusos de fixação do tubo de


pressão

• Remover o parafuso de fixação (seta) do tubo


de pressão.

Nota
Manter o tubo de pressão na posição
vertical, com sua extremidade acima do
nível do reservatório de óleo.
Tampar os orifícios dos tubos e da caixa
de direção para evitar a entrada de
impurezas.

• Soltar o tubo de pressão (1) da caixa de direção.


• Remover o tubo de retorno (2) da caixa de
direção.

L1 (1)br 1.ª edição 37


SISTEMA DE DIREÇÃO

Alinhar o rasgo da cruzeta com a marca em Remover a cupilha e a porca castelo


baixo relevo

• Remover a cupilha e a porca castelo (seta) de


fixação do braço Pitman à barra de direção.

Remover o terminal de direção

• Alinhar o rasgo da cruzeta (seta 1) com a marca


em baixo relevo (seta 2) da carcaça da caixa de
direção.

Remover o parafuso da cruzeta • Remover o terminal de direção utilizando a Ponte


e Fuso [5] e as Garras [6].

• Remover o parafuso (seta) da cruzeta e afastar a


coluna da caixa de direção.

38 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover a caixa de direção Instalar a caixa de direção


Instalar a caixa de direção no suporte

• Remover a caixa de direção retirando os


parafusos de fixação.
• Instalar a caixa de direção no suporte apertando
os parafusos com o torque de 520 Nm (52 kgf.m).

L1 (1)br 1.ª edição 39


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar o terminal do braço de direção Alinhar o rasgo da cruzeta com a marca em


baixo relevo

Nota
Colocar as rodas na posição reta e
manter o braço Pitman centralizado.

ATENÇÃO
• Se necessário, apertar a porca castelo
além do torque normal até coincidir
o seu rasgo com a furação na barra
de direção para instalação da nova
cuplilha. Nunca afrouxar a porca para
fazer coincidir o rasgo.

• Instalar o terminal do braço de direção no braço


Pitman.
• Apertar a porca castelo de fixação (seta) com o
• Alinhar o rasgo da cruzeta (seta 1) com a marca
torque de 185 Nm (18,5 kgf.m).
em baixo relevo (seta 2) da carcaça da caixa de
Instalar uma nova cupilha direção.

Instalar o parafuso e a porca

• Instalar uma nova cupilha (1) e dobrar a mesma


sobre a porca castelo (2).
• Instalar e apertar o parafuso e a porca (seta) com
torque de 50 Nm (5,0 kgf.m).

40 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar as mangueiras de pressão e de retorno


na caixa de direção

• Instalar as mangueiras de pressão (1) e de


retorno (2) na caixa de direção com o torque de
70 Nm (7 kgf.m).
• Verificar o nível do fluido e completar se
necessário.

L1 (1)br 1.ª edição 41


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover, instalar e regular a barra de direção


Serviços preliminares
– Posicionar o eixo dianteiro sobre cavaletes.
– Colocar um recipiente embaixo da caixa de direção para coleta do fluído.
– Bascular a cabine.

(1) Barra de direção (2) Porca castelada

Informações técnicas
Barra de direção, porca castelada (2) ........................................................................ 185 Nm (18,5 Kgf.m)

42 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Ferramentas especiais

[5] Ponte e Fuso BR-183/01

• Remover o terminal de direção.

[6] Garras BR-183/03

• Remover o terminal de direção.

[7] Extrator BR-619

• Remover o terminal do braço de direção

L1 (1)br 1.ª edição 43


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover a barra de direção Remover a cupilha e a porca castelo da barra


de direção
Remover a cupilha e a porca castelo do braço
Pitman

• Remover a cupilha (seta) e a porca castelo de


fixação da barra de direção com relação ao braço.
Nota
Colocar as rodas na posição reta antes Remover o terminal do braço de direção
da remoção da barra de direção.

• Remover a cupilha (seta) e a porca castelo de


fixação do braço Pitman à barra de direção.

Remover o terminal

• Remover o terminal do braço de direção


utilizando o Extrator [7].
• Remover a barra de direção.

• Remover o terminal utilizando a Ponte e Fuso [5]


-BR-183/01- e as Garras [6].

44 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar a barra de direção Regular a barra de direção


Instalar o terminal da barra de direção no braço Efetuar a regulagem da convergência
Pitman

• Soltar as porcas das braçadeiras da barra


Nota de ligação para efetuar a regulagem da
Verificar se as rodas estão alinhadas e o convergência.
braço Pitman centralizado. • Girar a barra de direção no sentido horário ou
anti-horário para regular a convergência.
– Convergência: 0 - 1,0 mm
• Instalar o terminal da barra de direção no braço
Pitman. Apertar as porcas das braçadeiras
• Fixar a porca castelo (seta) com o torque de 170
Nm (17 kgf.m).

Instalar o terminal da barra de direção no braço


de direção

• Após regular a convergência, apertar as porcas


(seta) das braçadeiras com o torque de 170 Nm
(17,0 kgf.m).

Nota
Se necessário, apertar a porca castelo
(2) além do torque normal até coincidir
o seu rasgo com a furação na barra de
direção. Não afrouxar a porca para fazer
coincidir o rasgo.

• Instalar o terminal da barra de direção no braço


de direção.
• Fixar a porca castelo com o torque de 170 Nm
(17 kgf.m).
• Instalar a cupilha (1) e dobrar a mesma sobre a
porca.

L1 (1)br 1.ª edição 45


SISTEMA DE DIREÇÃO

SISTEMA HIDRÁULICO

Remover e instalar a bomba hidráulica


Serviços preliminares
– Posicionar o eixo dianteiro sobre cavaletes
– Colocar um recipiente embaixo do motor na região da bomba hidráulica para a coleta de fluído.
– Bascular a cabine.

(1) Bomba de óleo da direção hidráulica (4) Caixa de direção


(2) Reservatório de óleo da direção hidráulica (5) Mangueira de pressão
(3) Mangueira de retorno

Material de consumo
Fluido ATF-Sufixo A.................................................................................................................................
L1 (1)br 1.ª edição 47
SISTEMA DE DIREÇÃO

Informação importante
Nota
Estacionar o veículo em local plano, acionar o freio de estacionamento e calçar firmemente as
rodas traseiras.

48 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover a bomba hidráulica Afastar a mangueira de pressão da bomba


hidráulica
Afastar o tubo de abastecimento do óleo do
motor

• Soltar a porca (seta).


• Afastar a mangueira de pressão da bomba
• Soltar a presilha (seta) hidráulica.
• Afastar o tubo de abastecimento do óleo do
motor. Remover a bomba hidráulica

Afastar a mangueira de alimentação da bomba


hidráulica

• Soltar os parafusos.
• Remover a bomba hidráulica.

Nota
Manter a mangueira de alimentação na
posição vertical, com sua extremidade
acima do nível do reservatório de óleo.

• Soltar a presilha (seta).


• Afastar a mangueira de alimentação da bomba
hidráulica.

L1 (1)br 1.ª edição 49


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar a bomba hidráulica Instalar a mangueira de alimentação da bomba


hidráulica
Instalar a bomba hidráulica

• Instalar a mangueira de alimentação da bomba


• Instalar a bomba hidráulica. hidráulica.
• Fixar os parafusos com o torque de 46 Nm (4,6 • Fixar a presilha.
kgf.m).
Instalar o tubo de abastecimento do óleo do
Instalar a mangueira de pressão da bomba motor
hidráulica

• Instalar o tubo de abastecimento do óleo do


• Instalar a mangueira de pressão da bomba motor.
hidráulica. • Ficar a presilha (seta).
• Fixar a porca com o torque de 70 Nm (7,0 kgf.m). • Verificar o nível do óleo da direção hidráulica e
completar se necessário.

50 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover e instalar o reservatório do fluído da direção


Serviços preliminares
– Posicionar o eixo dianteiro sobre cavaletes
– Colocar um recipiente embaixo do motor na região da bomba hidráulica para a coleta de fluído.
– Bascular a cabine.

(1) Tampa de fechamento (8) Arruela


(2) Anel de vedação (9) Porca sextavada
(3) Vareta medidora de óleo (10) Suporte
(4) Fusível (11) Braçadeiras
(5) Filtro de óleo (12) Mangueira de retorno
(6) Reservatório (13) Mangueira
(7) Parafuso

Informações técnicas
Reservatório do fluído da direção, parafuso (7) ........................................................... 3,5 Nm (0,35 Kgf.m)
Reservatório do fluído da direção, porca sextavada (9)................................................ 3,5 Nm (0,35 Kgf.m)

L1 (1)br 1.ª edição 51


SISTEMA DE DIREÇÃO

Remover o reservatório do fluido da Remover o reservatório


direção
Remover o isolamento acústico do lado
esquerdo do motor

• Remover o reservatório soltando o parafuso de


fixação do suporte (seta).

• Remover o isolamento acústico do lado esquerdo


do motor retirando os parafusos (setas).

Soltar as braçadeiras das mangueiras

Nota
Manter ambas as mangueiras na posição
vertical, com suas extremidades acima
do nível do reservatório de alimentação
e de retorno.

• Colocar um recipiente embaixo do reservatório.


• Soltar as braçadeiras (setas) das mangueiras de
alimentação e de retorno.
• Tampar os orifícios das mangueiras para evitar a
entrada de impurezas e o vazamento de óleo.

52 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Instalar o reservatório do fluído da


direção
Instalar o reservatório

• Instalar o reservatório.
• Fixar o parafuso (seta) com o torque de 3,5 Nm
(0,35 Kgf.m).

Instalar as mangueiras de alimentação e de


retorno

• Instalar as mangueiras de alimentação e de


retorno fixando-as com suas braçadeiras (seta).
• Instalar o isolamento acústico.

L1 (1)br 1.ª edição 53


SISTEMA DE DIREÇÃO

SISTEMA DE DIREÇÃO - VERIFICAÇÕES

Verificar o nível de fluido, vazamentos e condições das mangueiras e sangria de ar


do sistema hidráulico
Serviços preliminares
– Posicionar o eixo dianteiro sobre cavaletes
– Colocar um recipiente embaixo do motor na região da bomba hidráulica para a coleta de fluído.
– Bascular a cabine.

(1) Reservatório de óleo da direção hidráulica (3) Mangueira de pressão


(2) Mangueira de retorno

Material de consumo
Fluido ATF-Sufixo A.................................................................................................................................

Informação importante
Nota
Estacionar o veículo em local plano, acionar o freio de estacionamento e calçar firmemente as
rodas traseiras.

L1 (1)br 1.ª edição 55


SISTEMA DE DIREÇÃO

Verificar o nível de fluído do sistema Esgotamento total do sistema


de direção Nota
Esgotamento apenas do reservatório Durante este procedimento, o nível de
óleo do reservatório cai rapidamente.
Por este motivo, o reservatório deverá
ser sempre abastecido para evitar a
sucção de ar pela bomba.

• Retirar a tampa do reservatório e encher o


mesmo até a borda.
• Girar o motor algumas vezes (com o motor de
partida).

• Com o motor desligado, adicionar fluído ao


reservatório até aproximadamente o nível
máximo da vareta de medição.
• Ligar o motor e girar o volante da direção de
batente a batente por duas vezes.
• Retirar e limpar a vareta de medição do
reservatório de fluido.
• Dobrar a coifa para fora e introduzir a vareta de
medição para fazer a leitura.
• Continuar abastecendo o reservatório e girando o
motor (com o motor de partida), até que o nível de
óleo não desça mais abaixo do nível da vareta.
• Fazer a sangria do sistema.

• Com o motor em funcionamento, o nível de fluido


deve estar entre as duas marcas da vareta.
• Se o fluido estiver abaixo do minimo, limpar a
tampa do reservatório e removê-la.
• Adicionar o fluído ATF-Sufixo A lentamente, até
se aproximar do nível máximo da vareta de
medição.
• Recolocar a tampa.

56 L1 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE DIREÇÃO

Verificar vazamentos e condições das Sangria de ar do sistema hidráulico do


mangueiras do sistema de direção sistema de direção

• Verificar o estado das mangueiras e conexões • Remover a tampa do reservatório.


quanto a vazamentos e possíveis danos. • Bascular a cabine.
• Com o motor em funcionamento, girar o volante
de batente a batente várias vezes até que pare
de sair bolhas pelo reservatório.
• Verificar e manter o nível de fluído do reservatório
corretamente.

L1 (1)br 1.ª edição 57


DADOS TÉCNICOS

DADOS TÉCNICOS

Remover e instalar o volante


Volante, porca de fixação (1)......................................................................................... 50 Nm (5,0 Kgf.m)

Remover e instalar o comutador de ignição


Revestimento da coluna da direção, à frente,
parafuso de fixação (2) ......................................... ..................................................... 1,5 Nm (0,15 kgf.m)
Revestimento da coluna da direção, atrás,
parafuso de fixação (3) ......................................... ........................................................10 Nm (1,0 kgf.m)

Desmontar e montar o cilindro da chave

Remover e instalar a coluna de direção


Comutador de ignição, parafusos de fixação (1)..............................................................10 Nm (1,0 kgf.m)
Alavanca de comando, parafusos de fixação (2) ...............................................................5 Nm (0,5 kgf.m)

Remover e instalar a caixa de direção


Coluna de direção, parafuso sextavado (4) ....................................................................520 Nm (52 kgf.m)
Suporte da caixa de direção, porca (6) ......................................................................... 480 Nm (48 Kgf.m)
Barra de direção, porca castelada (10) ...................................................................... 185 Nm (18,5 Kgf.m)
Ponta de eixo, porca castelo (17) .............................................................................. 1100 Nm (110 Kgf.m)
Braço de direção, porca castelo (18) ......................................................................... 1100 Nm (110 Kgf.m)
Braço da caixa de direção, porca castelo (19) ............................................................ 185 Nm (18,5 Kgf.m)

Remover, instalar e regular a barra de direção


Barra de direção, porca castelada (2) ........................................................................ 185 Nm (18,5 Kgf.m)

Remover e instalar o reservatório do fluído da direção


Reservatório do fluído da direção, parafuso (7) ........................................................... 3,5 Nm (0,35 Kgf.m)
Reservatório do fluído da direção, porca sextavada (9)................................................ 3,5 Nm (0,35 Kgf.m)

L1 (1)br 1.ª edição 59

Você também pode gostar