Você está na página 1de 3

A DIVERSIDADE DAS PAISAGENS GEOLÓGICAS

TIPOS DE ROCHAS

As rochas classificam-se de acordo com o seu processo de formação:

 Rochas magmáticas
 formam-se a partir do arrefecimento do
magma(Mistura pastosa, mais ou menos fluida, de matérias minerais em fusão, proveniente das zonas profundas da Terra,
onde as rochas foram submetidas a pressões e a temperaturas elevadíssimas.)no interior da Terra ou à superfície
 Rochas metamórficas
 formam-se a partir da alteração de rochas preexistentes devido à ação da temperatura e pressão elevadas
 Rochas sedimentares
 formam-se a partir de sedimentos de rochas preexistentes, da precipitação de constituintes dissolvidos na
água ou a partir de seres vivos

TIPOS DE PAISAGENS GEOLÓGICAS

As paisagens geológicas classificam-se de acordo com o tipo de rocha predominante.

Paisagens magmáticas plutónicas


 São frequentemente identificadas pela presença de granito e podem apresentar-se sob a forma de caos de
blocos.
Os caos de blocos formam-se a partir das diáclases (fissuras no granito devido à ação da água da chuva e das raízes
das plantas).
Paisagens magmáticas vulcânicas
 São frequentemente identificadas pela presença de basalto, que se pode apresentar na forma
de colunas(disjunção prismática do basalto) ou pela presença de cones vulcânicos, agulhas
vulcânicas ou caldeiras.
Paisagens metamórficas
 Caracterizam-se pela presença de rochas muito deformadas (quartzitos, xistos), algumas delas
com foliação(organização em camadas).
Paisagens sedimentares
 São formadas por praias, dunas, chaminés de fada, blocos pedunculados, minas de sal-gema, grutas e campos
de lapiaz.
As praias e as dunas são formadas a partir de desagregação de rochas preexistentes que dão origem a areias que são
transportadas e acumuladas pelo mar ou pelo vento.

As chaminés de fada formam-se a partir de rochas que possuem constituintes com diferentes resistências à ação
contínua da água.

As minas de sal-gema são formadas a partir da evaporação da água do mar.

As grutas e campos de lapiaz formam-se a partir da dissolução do calcário devido à ação da chuva e posterior
precipitação.

MINERAIS COMO UNIDADES BÁSICAS DAS ROCHAS

CARACTERÍSTICAS DE UM MINERAL

Um mineral é uma substância:

 sólida
 natural e inorgânica
 tem uma constituição química definida
 tem uma organização interna cristalina
Os minerais podem associar-se e originar diferentes tipos de rochas.

COMO SE IDENTIFICA UM MINERAL

Propriedades dos minerais

Cor
 cor que é visível (esta propriedade tem pouco valor classificativo porque há minerais que podem apresentar
cores diferentes)
 Ex: a galena é sempre cinzenta mas o quartzo pode apresentar várias cores diferentes
Traço
 cor do mineral reduzido a pó (geralmente desliza-se o mineral sobre uma placa de porcelana e por vezes a cor
do traço é diferente da cor do mineral)
 Ex: a hematite tem cor cinzenta mas a cor do seu traço é vermelho-terroso
Brilho
 forma como a superfície do mineral reflete a luz (pode ter brilho metálico, se for semelhante ao dos metais, brilho
nacarado, se for semelhante ao brilho das pérolas, e vítreo, se for semelhante à forma como o vidro reflete a luz)
 Ex: o cobre tem brilho metálico, a olivina tem brilho vítreo e o talco tem brilho nacarado
Clivagem ou fratura
 Se o mineral se parte originando superfícies planas diz-se que tem clivagem (Ex: biotite)
 Se o mineral se parte de forma irregular diz-se que tem fratura (Ex: quartzo)
Dureza
 capacidade de um mineral resistir a ser riscado (pode ser medida através da escala de Mohs)
 Ex: Os minerais que não são riscados pelo diamante têm dureza 10, o maior valor da escala de Mohs

Propriedades específicas de alguns minerais


Alguns minerais têm propriedades específicas que os distinguem de todos os outros, servindo as mesmas para os
identificar:

 a halite sabe a sal


 a magnetite atrai os ímanes
 a calcite reage com os ácidos fazendo efervescência

FORMAÇÃO DAS ROCHAS SEDIMENTARES


COMO SE FORMAM AS ROCHAS SEDIMENTARES
Todas as rochas expostas à superfície podem originar rochas sedimentares.

Etapas de formação das rochas sedimentares


Meteorização
 alterações químicas e físicas de rochas preexistentes devido à ação da água, vento e seres vivos,
originando fragmentos mais pequenos
Erosão
 remoção dos fragmentos alterados da rocha original (sedimentos)
Transporte
 transporte dos sedimentos por ação do vento, da água, glaciares, dos seres vivos ou gravidade
Sedimentação
 deposição dos sedimentos
Diagénese
 transformação dos sedimentos em rocha consolidada através da compactação e da cimentação

Alteração dos fragmentos ao longo do transporte


Ao longo do transporte os grãos mais pesados vão sendo depositados e deixados para trás,
enquanto que os mais leves são transportados para mais longe e adquirem forma mais arredondada
porque vão sofrendo desgaste ao longo do seu trajeto.
CLASSIFICAÇÃO DE ROCHAS SEDIMENTARES

Rochas sedimentares detríticas


Rochas formadas a partir de fragmentos de rochas preexistentes.

Exemplos:
 Brecha, formada a partir de sedimentos angulosos
 Conglomerados, formados a partir de seixos
 Arenito, formado a partir de areia
 Argilito, formado a partir de argila
 Manga, formada a partir de argila e calcite

Rochas sedimentares quimiogénicas


Rochas formadas pela precipitação de constituintes dissolvidos em água.

Exemplos:
 Calcário, formado pela precipitação da calcite
 Sal-gema, formada pela evaporação da água do mar ou lagos salgados e constituída por cristais de
cloreto de sódio
 Gesso, formado pela evaporação da água do mar ou lagos salgados e constituído por minerais de
gipsita (sulfato de cálcio hidratado)
As rochas sedimentares quimiogénicas que se formam através da evaporação da água do mar ou lagos
salgados designam-se evaporitos.

Rochas sedimentares biogénicas


Rochas formadas a partir de restos de seres vivos.

Exemplos:
 Calcário conquífero, formado a partir de conchas
 Calcário recifal, formado a partir organismos recifais como os corais
 Carvão, formado a partir de restos de plantas