Você está na página 1de 11

Economia Internacional

Maria Auxiliadora de Carvalho


César Roberto Leite da Silva

4ª Edição |2007|
Economia Internacional

MARIA AUXILIADORA DE CARVALHO

Professora da UniFMU e Faculdades Tibiriçá

CÉSAR ROBERTO LEITE DA SILVA

Professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo


(PUC-SP) e autor do livro Economia e Mercados: Introdução à
Economia, da Editora Saraiva. Atualmente, é pesquisador do
Instituto de Economia Agrícola.
Economia Internacional

O interesse por economia internacional é crescente nos


dias atuais, especialmente porque, com a abertura econômica
e a liberalização dos movimentos de capitais, o Brasil expôs-
se a decisões tomadas por agentes econômicos do exterior.
de compreender os acontecimentos e suas conseqüências
sobre a dinâmica da economia e sobre o desempenho das
empresas explica a grande curiosidade que o estudo do tema
tem despertado.

Além de apresentar os novos desafios na área, o livro traz


o balanço da economia brasileira e mundial no final do
milênio. A Teoria Clássica, a Teoria da Dotação Relativa dos
Fatores e outros assuntos são apresentados sem perder de
vista a problemática atual. Em sua quarta edição, traz
questões de revisão e inúmeras aplicações práticas.
Capítulo 13

Economia Global: Investimentos Diretos

Questões

1. Segundo os autores, o que é globalização?

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 272

Não existe uma resposta única para essa questão. Alguns acreditam que a globalização
define uma nova era na história da humanidade, em que a interdependência entre os povos
será tão completa que as fronteiras nacionais desaparecerão.
Acredita-se que esse processo está em curso e que, no plano econômico, a cada dia, as
políticas públicas perdem relevância, neutralizadas pelas forças incontroláveis do mercado.
Alguns estudiosos, todavia, entendem que o que hoje denominamos globalização nada mais
é do que a continuidade do processo de crescimento das relações econômicas internacionais,
em curso desde o século passado.
Há também os que acreditam que o processo de globalização contemporâneo não tenha tido
precedentes e que caminhamos para a interdependência plena dos mercados
Independente da interpretação que se dê, pode-se afirmar que a globalização caracteriza um
processo que vem transformando a economia mundial contemporânea.

2. Quais podem ser considerados os principais agentes do processo de globalização?

Resposta

Grau de Dificuldade: médio


Resposta presente na página 272
As corporações transnacionais são vistas como principais agentes do processo, uma vez que
não devem lealdade a nenhum Estado-Nação e se estabelecem em qualquer parte do mundo
em que o mercado ofereça mais vantagens para a expansão de seus negócios

3. O que pensava Galbraith sobre a globalização? Explique.

Resposta

Grau de Dificuldade: médio


Resposta presente na página 272

Segundo Galbraith, “Globalização é um termo que eu não uso. Não é um conceito sério.
Nós, os americanos, o inventamos para dissimular nossa política de entrada econômica nos
outros países. E para tornar respeitáveis os movimentos especulativos de capital, que sempre
são causa de graves problemas”.

4. “Independentemente da interpretação que se dê à palavra globalização, pode-se afirmar


que caracteriza um processo que vem transformando a economia mundial
contemporânea”. Como pode-se entender a afirmação do ponto de vista econômico?

Resposta

Grau de Dificuldade: médio


Resposta presente na página 272-273

Do ponto de vista econômico, a diferença básica entre as interpretações diz respeito à


importância que se atribui a essas transformações.
Embora o caráter financeiro da globalização seja o mais evidente, o processo tem outros
ângulos de análise, passando também por questões sociais e culturais.

5. Como Baumann resume a controvérsia conceitual sobre os enfoques atribuídos à


globalização?.

Resposta
Grau de Dificuldade: médio
Resposta presente na página 273

Baumann resume a controvérsia conceitual em cinco enfoques:


 financeiro
 comercial
 produtivo
 institucional
 governabilidade

6. Explique o que significa o enfoque financeiro segundo Baumann.

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 273

De acordo com Baumann, e segundo o enfoque financeiro, a parte da economia com maior
grau de internacionalização é o sistema financeiro. Por essa razão, é o aspecto mais
freqüentemente associado à idéia de globalização e significa aumento do volume e/ou da
velocidade de circulação dos recursos entre as diversas economias.
O aspecto positivo desse processo é a superação das barreiras anteriormente impostas ao
movimento internacional dos capitais. O lado negativo é a maior exposição dos países aos
riscos de movimentos especulativos em grande escala.

7. O que diz o enfoque comercial?

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 273

Como sabemos, com a globalização, a competição passa a ocorrer em escala mundial e não
mais dentro de cada país. Há uma crescente homogeneidade nas estruturas de oferta e
demanda, possibilitando o surgimento de ganhos de escala e a uniformização de técnicas
produtivas e administrativas. Isso significa que uma montadora de automóveis não precisa
mais produzir vários modelos em determinado país para atender ao mercado global.
8. Segundo Baumann, qual é a ótica do enfoque produtivo?

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 273

A globalização faz com que uma parcela crescente do valor adicionado seja gerado em
estruturas de produção interligadas, localizadas em diversas partes do mundo. Em outras
palavras, a crescente interligação dos mercados provoca expansão do número de empresas
oligopolistas transnacionais, com melhores condições de proceder à acumulação no mercado
globalizado.

9. Explique o enfoque institucional do raciocínio de Baumann.

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 273

Segundo Baumann, devido à globalização, há uma tendência a uma maior homogeneidade


dos sistemas de regulação da atividade econômica nos diferentes países. Isso significa que as
relações entre os setores público e privado tendem a ser cada vez mais uniformes. Baumann
cita as políticas comerciais do Japão e dos EUA como exemplo. Tradicionalmente, a
economia japonesa era considerada fechada, enquanto os EUA constituíam referência de
liberalismo comercial.

10. Qual a importância do enfoque da governabilidade?

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 274
O enfoque da governabilidade mostra que a globalização tira graus de liberdade dos
governos na condução das políticas fiscal, monetária, cambial, salarial, entre outros,
reduzindo a soberania econômica e política das nações. Pode-se chegar a uma situação em
que os efeitos dos instrumentos convencionais de política econômica sejam neutralizados
pela dinâmica do mercado global.

11. Por que o conceito de economia global, se levado às últimas conseqüências, implica
negação da própria economia internacional?

Resposta

Grau de Dificuldade: alto


Resposta presente na página 274

Uma das razões para acreditar na afirmação da questão é que estaria em curso uma
crescente interligação de empresas localizadas em diferentes partes do mundo,
transformando as empresas multinacionais em transnacionais e reduzindo a autonomia dos
governos na condução da atividade econômica.

12. O que diferencia uma empresa multinacional de uma organização transnacional?

Resposta

Grau de Dificuldade: médio


Resposta presente na página 274-275

As empresas multinacionais são as empresas que preservam base de origem nacional e


estão sujeitas à regulação e ao controle procedentes do país de origem.
Já a organização transnacional tem outras características, como afirma Paul Hirst: “A
corporação transnacional teria capital genuíno inteiramente livre, sem identificação nacional
específica e com uma administração internacionalizada e, no mínimo, potencialmente
inclinado a localizar-se e relocalizar-se em qualquer lugar do mundo para obter retornos
mais seguros ou mais altos”.
13. O que são investimentos em portfólio?

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 275

Investimento em portfólio: envolve somente ativos financeiros, como aquisição de títulos


ou de ações.

14. O que são investimentos diretos?

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 275

Investimento direto é uma operação em que se cria uma subsidiária no exterior ou passa-se
a exercer controle sobre uma empresa estrangeira, adquirindo a maior parte de suas ações.

15. O que acontece com a escassez/abundância de recursos quando os deslocamentos de


fatores de produção são possíveis?

Resposta

Grau de Dificuldade: médio


Resposta presente na página 276

Pelo teorema de Heckscher-Ohlin, as vantagens comparativas dos diferentes países são


determinadas pelas diferenças na dotação relativa de fatores de produção. Esse raciocínio
pressupõe imobilidade de fatores de produção entre países. No entanto, se os fatores
produtivos têm liberdade de deslocamento, são atraídos das áreas onde obtêm menor
remuneração para aquelas onde a remuneração é maior. Isso significa redução da abundância
relativa do fator em alguns países e da escassez nos outros.
16. Segundo o autor, um país é capaz de atrair investimentos diretos se oferecer vantagens
às empresas que lhes possibilitem diminuir custos de produção. Quais são essas
vantagens?

Resposta

Grau de Dificuldade: baixo


Resposta presente na página 277

As vantagens apontadas pelos autores são:


 Matéria-prima: uma empresa transnacional pode reduzir custos de produção realizando
investimentos diretos em países onde os recursos naturais sejam mais abundantes;
 Mão-de-obra: empresas cuja matriz está sediada em um país onde os salários são
elevados podem obter vantagens criando subsidiárias nas quais os trabalhadores tenham
baixa remuneração;
 Transporte: os custos de transporte influenciam a decisão de investimentos quando têm
participação elevada no valor da mercadoria. A localização da empresa será escolhida a
partir da comparação das despesas de transporte do produto final e da matéria-prima.
 Políticas públicas: alguns países pode oferecer tratamento fiscal preferencial na forma
de subsídios ou redução da tributação.

17. Sob quais pontos de vista os investimentos diretos são considerados benéficos?

Resposta

Grau de Dificuldade: médio


Resposta presente na página 278

Os investimentos diretos são considerados benéficos para o país hospedeiro, não apenas
pelo crescimento do produto, emprego e renda, mas também porque geralmente implicam
transferência de conhecimento e de tecnologia, bem como de novas técnicas de produção e
de administração. Os investimentos diretos são particularmente importantes para
economias em desenvolvimento que operam com insuficiência de poupança.
18. Sob quais pontos de vista os investimentos diretos são considerados negativos?

Resposta

Grau de Dificuldade: médio


Resposta presente na página 278

Apesar dos benefícios, alguns aspectos são apontados como negativos.


Um deles é a possibilidade de formação de monopólio no mercado do país hospedeiro do
investimento direto, com possíveis perdas nas relações de troca internacionais.
Outro aspecto negativo importante é a redução da soberania dos Estados nacionais na defesa
de seus interesses. Com a globalização, a eficácia dos instrumentos tradicionais de políticas
públicas fica condicionada às mudanças de direção ou composição das transações
econômicas internacionais.

19. De que forma o governo tenta minimizar a evasão fiscal?

Resposta

Grau de Dificuldade: médio


Resposta presente na página 278-279

A evasão fiscal é um problema sério para os governos. A forma de minimizá-la é planejar a


política fiscal levando em consideração maneiras de neutralizar esse processo, denominado
preço transferência.