Você está na página 1de 4

Apostila de Treinamento de Obreiros Cristãos

A VIDA DO OBREIRO CRISTÃO - MÓDULO I

Tema: O Obreiro Cristão e Seu Chamado

Texto-base: Isaías 6:8

Introdução

Quando Deus deseja realizar uma obra entre os homens, sempre conta com o próprio homem
para a execução do seu intento (homem no sentido genérico).
Uma das coisas imprescindíveis ao obreiro cristão é a convicção do seu chamado para a Obra
de Deus. Há muitos que entram na Obra, por iniciativa própria; há outros que são
introduzidos nela por pessoas influentes. Mas a única porta correta de entrada na Obra de
Deus é o chamado do próprio Deus.

Observações:

- Quem entra na Obra, por iniciativa própria, vai depender de si mesmo.


Resultado: impotência, fracasso e frustração [Deus não tem compromisso com os nossos
próprios projetos.] (Jr 23:16,22; At 19:13-16)

- Quem entra na Obra, através de pessoas influentes [por apadrinhamento] vai acabar sendo
controlado por quem o introduziu.
Resultado: ministério sem liberdade. (Gl 2:5)

- Quem entra na Obra por chamado de Deus, vai poder contar sempre com Ele.
Resultado: haverá segurança, liberdade, suprimento e autoridade. (Rm 1:1; I Co 9:1, Mt
6:25-34; 28:18-20).

1. Quem Deus chama para sua Obra?

- A jovens, como Timóteo (I Tm 4:12)

- A velhos, como Moisés e Arão (Êx 7:1-7)

- A intelectuais, como Saulo de Tarso (At 26:24)

- A iletrados, como Pedro e João (At 4:13)

- A ricos, como Mateus (Lucas 5:27-29)

- A pobres, como José e Maria (Lv 12:8; Lc 2:23,24)


1
- A judeus, como Davi (I Sm 16:1,13)

- A estrangeiros, como Tito (Gl 2:3)

Obs. Deus não depende do que somos ou do que temos, mas sim do que Ele mesmo pode
fazer de nós (ver. Fl 2:13)

2. Como Deus chama alguém para sua Obra?

Exemplos:

- Através de profundas impressões no espírito e na alma

- Pondo desejo no coração

- Através de profecias transmitidas por pessoas confiáveis

- Por intermédio de lideranças cristãs (não no caso de apadrinhamento)

- Por meio de revelações específicas

Obs. Deus não tem uma regra definida para chamar alguém. Entretanto, sempre que Ele
chama, dá a pessoa chamada a compreensão do seu chamamento.

3. Quais os fatores perceptíveis na vida de alguém que realmente foi chamado por Deus
para sua Obra?

- Convicção interior;

- Capacitação divina;

- Circunstâncias favoráveis ou contrárias, mas que logo vão se adequando;

- Provisão para a realização da obra;

- Confirmação divina na obra executada.

Observações:

Quando Deus chama alguém para a sua Obra:

- Proporciona-lhe os meios para que haja convicção do chamamento (Ex. Profeta Samuel).
- Muitas vezes, Deus começa a capacitar a pessoa antes mesmo do chamamento (Ex.
Moisés).

- As circunstâncias, no momento do chamado podem até parecerem desfavoráveis, mas logo


se adequarão à obra que deve ser feita. (Ex. O chamado de Gideão para guerrear contra os
amalequitas).
2
- Sempre que Deus manda alguém realizar uma obra, faz provisão para o serviço (Ex. Esdras
e Neemias na reconstrução do Templo e dos muros de Jerusalém).

- O homem chamado por Deus terá sempre a confirmação divina quanto à obra realizada em
Deus (Ex. Os frutos do ministério de Paulo).

4. Que atitudes são reprovadas por Deus quando este chama alguém para efetuar sua
Obra?

- Incredulidade: se alguém não pode crer em Deus, não poderá depender d’Ele.

- Covardia: a covardia não se adequa à alguém que está prestes a entrar na maior de todas as
batalhas.

- Rebeldia: a rebeldia torna o homem incapaz de ser dirigido por Deus.

- Autodesvalorização: aquele que se subestima estará sempre bloqueado para receber


capacitação de Deus.

Obs. Atitudes como estas foram encontradas em Gideão, Moisés, Jonas, Elias e outros.
Porém, sempre com a reprovação de Deus.

5. O que Deus exige da pessoa chamada?

- Renúncia: para que nada o impeça de atender o chamamento.

- Ousadia: para que haja prontidão em executar ao seu mandado.

- Submissão: para que Deus possa lhe confiar tarefas, sabendo que as mesmas serão
efetuadas segundo as suas ordens.

- Humildade: para que haja sempre a consciência da dependência de Deus.

- Perseverança: para que todas as tarefas sejam realizadas integralmente.

- Diligência: para que a obra seja feita com eficiência.

- Responsabilidade: para que a pessoa chamada seja confiável.

Obs. Todas as exigências de Deus são imprescindíveis ao obreiro cristão. E, serão


profundamente producentes, tanto para ele como para o Reino de Deus.

6. O que Deus concede à pessoa por Ele chamada?

- Sua companhia, para ajudar. (Mt 28:18-20);

- Sua direção, para que se saiba quando, como e onde se deve agir. (Jo 16:13);

- Sua proteção, para que o opositor da obra não o atinja. (Is 43:1,2);
3
- Sua graça, para que o obreiro não desfaleça em meio ao trabalho. (II Cr 13:8-10);

- Sua unção, para que o obreiro tenha poder. (Is 61:1-3);

- Sua provisão, para que o obreiro não sofra necessidades. (Fl 4:19);

Se as empresas terrenas têm o cuidado de oferecer aos seus contratados os recursos


necessários para que esses possam executar suas tarefas, muito mais Deus terá zelo por
aqueles, aos quais Ele chama para trabalhar na construção do Seu Reino.