Você está na página 1de 48

1ª Ed.

01/2012
Palavra Pastoral

Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se


assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho
feito? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o
sou. Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também
lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que,
como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo
que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do
que aquele que o enviou. Se sabeis estas coisas, bem-aventurados
sois se as fizerdes.
João 13:12-17

Amar ao próximo é o segundo alvo da nossa vida!! Por


mais difícil que achemos ou imperfeitos que sejamos diante deste
propósito, ainda assim, devemos prosseguir rumo ao alvo de
cumpri-lo.
O amor se expressa no serviço! Por isso amar ao próximo
é estar disposto a ser uma benção sobre a vida dele.
Neste Módulo veremos coisas práticas que são muito
importantes neste caminho de SER UMA BENÇÃO.
Jesus te abençoe sempre!!!

PRS. LUCIANO E CLÁUDIA


MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 2
Índice

Capítulo 1
Servindo com excelência 04

Capítulo 2
Talentos, Dons e Ministérios 08

Capítulo 3
Caráter Transformado 20

Capítulo 4
Administração Financeira 17

Capítulo 5
Fé Vitoriosa 31

Capítulo 6
Ser um Discípulo 35

Bibliografia 47

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 3


1
Servindo com excelência

Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo coração, como para o


Senhor, e não para os homens, cientes de que receberá do Senhor a
recompensa da herança. A Cristo, o Senhor é que estais servindo.
Cl 3:23-24

O Objetivo da Vida Cristã

O objetivo da vida cristã demonstrado na Bíblia é duplo:

 Servir a Deus
 Servir ao próximo

No livro do profeta Daniel 1:3-4, o rei exigia que os servos da


sua casa fossem da linhagem real, dos nobres e que tivessem
habilidade para viver no palácio do rei.

A palavra habilidade aqui significa dedicação, esforço e


desenvolvimento do potencial. E nós, cristãos, como estamos
servindo ao Senhor? Aqueles que não conhecem a Deus muitas
vezes se entregam de corpo e alma a um projeto que se resumirá
apenas a esta vida. Mas e nós?

Com qual motivação, com qual nível de entrega, com qual


dedicação estou fazendo a obra de Deus?
O serviço na casa de Deus é um desafio para servirmos com
excelência. Precisamos compreender este desafio.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 4


O que é Excelência?

1 – Excelência quer dizer dedicação total, sem reservas, com


diligência. Devemos procurar servir a Deus e aos irmãos com o
melhor que podemos oferecer.

2 – Excelência quer dizer disciplina, em todas as coisas. Não


podemos ser dedicados se antes não formos disciplinados.

3 – Excelência é estabelecer alvos específicos a curto, médio e longo


prazo, para o nosso próprio crescimento.

4 – Excelência é ser constante e permanecer firme, mesmo diante


da dificuldade (Dn 6:7-11).

5 – Excelência quer dizer aprimorar nossos dons, talentos e


ministério para a gloria de Deus (Mt 25:14,25,30).

Daniel tinha sobre si um espírito excelente, e servia em sua


geração com excelência. Deus nos chama a sermos perfeitos (Gn
17:1; Pv 11:20). O apóstolo Paulo diz que o “homem de Deus deve
ser perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Tm
3:17).

Como alcançar este nível de Excelência?

 Conhecendo a Palavra de Deus profundamente (Sl 1:2).


 Tendo uma vida devocional diária em oração e comunhão
com Deus.
 Esmerando-se em fazer o máximo, o melhor que podemos e
conseguimos para Deus.
 Decidindo vencer a natureza humana carnal, que é medíocre
(Cl 3:1-2).
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 5
O que produz o “servir com excelência”?

 Atende de modo eficaz às necessidades da igreja e as


minhas.
 Livra-nos de perder o que conquistamos.
 Faz com que o mundo veja a luz de Deus em nós e glorifique
a Deus (Mt 516).
 Agrada o coração de Deus (Mt 5:48).

Por que servir com excelência?

 Porque o Senhor é perfeito e ordenou que sejamos perfeito


com Ele. Afinal, somos filhos (Dt 18;13).
 Porque Deus nos concedeu dons para servi-lo com
dedicação.
 Porque agindo desse modo, abençoamos a outros e somos
abençoados pelo Senhor (Lc 9:16-17).

Exemplos de pessoas que serviram com excelência

 ENOQUE (Hb 11:5) – Fechou os seus ouvidos aos olhos da


geração que o cercava, para ouvir somente a Deus, andando
tão próximo a Deus, sendo tão perfeito, que não havia lugar
parar ele no mundo. Deus o tomou para si.

 ABRAÃO (Hb 11:8) – Acreditou e andou sob o chamado de


Deus para a sua vida foi peregrino em terra estranha,
habitou em tendas, e é o único chamado pelo Senhor de “pai
da fé”.

 MARIA (Lc 1:26-27) – Deus a chamou de agraciada, foi santa


no seu chamado e na sua missão de mãe.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 6


 DANIEL (Dn 6:16) - Foi fiel mesmo debaixo de provação,
corajoso, firme, vencedor e ousado. Ele venceu suas
limitações. Daniel possuía algumas características que todos
aqueles que desejam viver com excelência precisam tem em
suas vidas, vejamos quais são:

a. Não se contaminou com os manjares do rei nem


bebeu do seu vinho (Dn 1:8).

b. Era um homem intenso na oração. Ele dedicava


tempo em sua comunhão com Deus.

c. Daniel soube reconhecer que, pela posição e sucesso


alcançados em sua vida, toda a glória pertenceria à
Deus (2 Co 3:5-6)

Nossa busca deve ser sempre a perfeição. Precisamos


alcançar este espírito de excelência em nosso viver diário,
influenciando aqueles que nos cercam. Precisamos viver a
excelência em tudo o que fazemos, quer seja pregando, ensinando,
aconselhando. Este é o desafio de Deus para nós.

O potencial que Deus colocou dentro de nós é infinito, mas


só vem à tona, só se torna real quando decidimos viver com
excelência, servir com excelência.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 7


2
Talentos, dons e ministérios

Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação em Cristo


Jesus. Fp 3:14

O propósito de Deus é que os membros da Sua igreja


amadureçam e sejam frutíferos. Cada membro deve servir a igreja
de acordo com o potencial e chamado recebido de Deus.

Deus deu a cada um, dons e talentos que devem ser


identificados e aperfeiçoados com a prática contínua no serviço da
igreja.

Alguns líderes tem um chamado específico para exercer um


ministério, que sob cobertura, exercem o governo da igreja. O
propósito dos ministérios é levar a igreja a manifestar a plenitude da
Glória de Deus, quando cada membro atua visando o amor e a
edificação mútua.

Didaticamente, podemos definir a ação dos membros em


três aspectos: talentos, dons e ministérios. Vejamos cada um deles.

O que acontece se deixamos de descobrir e desenvolver


os nossos dons, talentos e ministérios?

1. Tornamo-nos ciumentos e invejosos do ministério dos


outros. Olhamos para as pessoas que estão funcionando
como lhes foi designado, vemos sua felicidade e realização, e
dizemos a nós mesmos: “Por que não posso ser assim?”.
Esquecemo-nos, contudo, de que a alegria não vem por

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 8


imitarmos os outros, mas por fazermos aquilo o que Deus
nos designou.

2. Tornamo-nos ansiosos e inseguros. Nada contribui em maior


grau para ansiedade e insegurança do que a crença de que
“não estou certo do que Deus quer que eu faça”. Uma vez
que estamos propriamente engajados em fazer o que Deus
planejou para nós, então a ansiedade e a insegurança nos
deixam, tais como caem as folhas das árvores no outono.
3. Tornamo-nos críticos e preconceituosos em nossas
atitudes. Muitos cristãos andam por aí criticando o trabalho
dos outros no Corpo de Cristo, porque se sentem irrealizados
em si mesmo.

Talentos e dons inerentes a Deus Pai

Podemos afirmar que existem dois tipos de talentos:

TALENTOS NATURAIS

São definidos como as habilidades que temos. Já nascemos


com eles. Podemos ter mais do que um desses talentos. Eles foram
dados quando fomos concebidos no ventre – eles são inerentes à
vida do ser humano. Eles capacitam a pessoa conforme o propósito
que o Pai tinha em mente quando criou cada um de nós - Exemplo:
cantar, tocar, escrever, etc.

TALENTOS AGREGADOS

São aptidões adquiridas ou habilidades desenvolvidas através


de estudos, ambientes, influências, experiências e outros meios
possíveis. Exemplo disso é a capacidade para falar bem: a eloquência
dos filósofos, de personalidades públicas como políticos e
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 9
animadores de televisão e de radio; os falsos líderes de seitas ou
religiões; personalidades que exercem liderança com grande carisma
em qualquer atividade secular; capacidade pra cozinhar, operar
máquinas, equipamentos etc.

Observação: não confundir dons espirituais com talentos naturais.


Eles podem ou não corresponder aos talentos que todas as pessoas
podem ter – sejam elas crentes ou não.

Em Romanos 12:6-8 é evidente que tudo que se relaciona


com a nossa existência vem de Deus, o Criador.

Os dons serão classificados como espirituais se houver a


CONVERSÃO do indivíduo e o seu amadurecimento espiritual. Caso
não aconteça a mudança no caráter espiritual, esses talentos podem
ser vistos em qualquer indivíduo que atue em qualquer ambiente no
mundo secular: embora vindos de Deus, não são usados para a
glória de Deus.

Vejamos os talentos e dons inerentes ao Pai, conforme Rm


12:6-8 de acordo com o seu propósito:

PREGAR

A palavra grega usada aqui é PROPHETÉIA, como um talento,


como uma afirmação inspirada, uma exposição pública apresentada
com vigor, UM GRANDE ORADOR, que exerce a oratória com clareza
e convicção. As traduções bíblicas empregam aqui a palavra
“profética”. É o dom da pregação bíblica inspirada; a capacidade,
dada por Deus, de apresentar a verdade de tal modo que ela toque a
consciência dos ouvintes e exponha à luz motivos injustos. Este dom
deve ser ministrados segundo a proporção da fé.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 10


MINISTRAR/SERVIR

Esta palavra pode significar uma destas três coisas: (a) O


Serviço Geral; (b) Físico; ou (c) Espiritual, relativo às coisas temporais
ou às realidades eternas. Em Rm 12:7 é um dom que capacita o
cristão a ser extremamente sensível às necessidades pessoais
alheias. A pessoa que possui este dom demonstrará profundo
interesse em ajudar a outro irmão ou irmã, por formas práticas, de
sorte que possam ser liberadas para a prestação de um serviço mais
importante e eficaz. Tal pessoa não levará em consideração,
também, o conforto e as conveniências pessoais para que as
necessidades alheias sejam satisfeitas. Este dom deve ser
compartilhado com entrega total para o serviço.

ENSINAR

Este dom capacita àquele que o possui a clarificar e esmiuçar


a verdade bíblica com grande eficiência, dedicação e diligência. Tal
pessoa descobrirá dentro de si mesma um profundo desejo de
investigar e validar a verdade; de explorar fatos importantes; de
manifestar grande diligência no estudo; a comparar Escritura com
Escritura, afim de que a verdade seja apresentada numa perspectiva
própria. Este dom deve ser manifesto com esmero. Deve-se ensinar
mediante o “exemplo pessoal”, principalmente praticando tudo o
que instrui os outros.

EXORTAR/ESTIMULAR A FÉ

Creio que este é o dom de aconselhamento pessoal. Alguns


membros do corpo de Cristo são dotados de ânsia espiritual por
ajudar os que enfrentam problemas. Sempre que veem um Cristão
fraco, surge algo dentro deles para responder mediante estímulo e
aconselhamento pessoal. Tem essa capacidade especial de caminhar
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 11
ao lado de um crente que luta, de dizer as palavras certas e de servi-
lo de uma forma tal que o ajude a resolver seus problemas. Exortar
aparece como sinônimo de encorajamento e empatia. Este dom
deve ser compartilhado com empenho e dedicação.

DAR/CONTRIBUIR

A pessoa que possui este dom manifestará um alto grau de


sabedoria em relação ao dar bens materiais. Tal pessoa revelará
habilidade em organizar seus negócios e bens pessoais, de modo
que possa enriquecer a obra de Deus com recursos materiais. O dom
traz consigo uma sabedoria que procede de Deus para tomar
decisões rápidas e corretas, quanto ao uso certo de dinheiro. Oque
contribui deve fazê-lo com liberalidade.

PRESIDIR/LIDERAR

A pessoa dotada com este dom revelará grande capacidade


para presidir a atividades de outros e poder coordenar o trabalho e
as atividades alheias, no sentido do melhor resultado. Tal pessoa
não só poderá prever e distinguir importantes objetivos para o
grupo ou para a comunidade, mas também terá a capacidade de
clarifica-los para outros. O exercício desde dom exige diligência.

MISERICÓRDIA

Este dom capacita a pessoa a demonstrar profunda simpatia


e compreensão empática em relação aos infortúnios dos outro. Tal
pessoa achará fácil penetrar as necessidades emocionais alheias e
relacionar-se com elas de uma maneira proveitosa. Flui de tal pessoa
um calor que pode trazer cura ao abatido, sem que se diga nenhuma
palavra. Exercer misericórdia é o mesmo que estender a mão para o
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 12
caído, para o mais fraco. É ter um coração despojado de si mesmo e
pronto para atender as necessidades alheias. Aquele que tem este
dom deve exercê-lo com alegria.

Os dons inerentes ao Espírito Santo

São dons que recebemos pela busca, através da comunhão


que desenvolvemos com o Espírito Santo. Os dons do Espírito Santo
são ferramentas para desenvolvermos o MINISTÉRIO que recebemos
do Senhor.

Esses dons são dados e administrados pelo Espírito Santo


para finalidades sobrenaturais e não resultam de treinamento, de
experiência, de discernimento humano, ou de proeza. Se
eliminarmos o elemento miraculoso desses dons, então,
perderemos por completo a parte e o lugar especial que eles devem
desempenhar no crescimento e desenvolvimento no Corpo de
Cristo.

DONS VERBAIS.

São aqueles que concedem poder para se falar


sobrenaturalmente línguas, interpretação de línguas e profecia.

a. LÍNGUAS - Serve principalmente para edificação particular


(oração, adoração). Exemplo: fala-se uma língua nunca
aprendida (1 Co 14:2-5; At 2:1-13). Devemos orar motivados
pelo amor (1 Co 13:1), pedindo também a Deus o dom de
interpretação (1 Co 14:13). O dom de línguas deve ser usado
com ordem e sabedoria. Não devemos orar em línguas em
alta voz, no culto, de modo a atrapalhar a ministração da
Palavra, mas apenas em caso específicos onde a direção é
dada pela liderança (1 Co 14:27-28).
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 13
b. INTERPRETAÇÃO - Interpretação de línguas torna inteligível,
compreensível, as expressões de uma manifestação do dom
de línguas (1 Co 14:25). Quando o dom de línguas é seguido
de interpretação, ele equivale à profecia.

c. PROFECIA - É o dom de expressar palavras inspiradas pelo


Espírito Santo, comunicando à igreja uma mensagem de
Deus, com três propósitos definidos segundo 1 Co 14:3:

 Edificar (fortalecer).
 Exortar (desafiar, reavivar, encorajar).
 Consolar (confortar).

É importante saber a respeito da PROFECIA que:

 Ela não requer interpretação.


 Convence os incrédulos, levando-os a reconhecer que o
Senhor está em nosso meio (1 Co 14:24-25).
 É o aprendizado espiritual que exorta, consola e edifica (1 Co
14:29-31).
 Todos devem procurar esse dom (1 Co 14:1-5).
 A pessoa que profetiza é responsável pelo uso e abuso da
profecia (Jr 6:13-15).
 Em razão de o homem ser falível, as profecias devem ser
julgadas (1 Ts 5:20:21). Como julgamos?

 Ela nunca contraria a Palavra de Deus.


 Ela sempre exaltará o Senhor Jesus.
 Nunca trará confusão.
 Não quebrará o espírito da união.
 Se houver predição, se cumprirá.
 O profeta será testado pelos frutos (Mt 7:15-16).

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 14


DONS DE REVELAÇÃO

São aqueles que concedem poder para se ter o


discernimento sobrenatural:

a. PALAVRA DE CONHECIMENTO - (1 Co 12:8). Saber de fatos e


informações secretos, de maneira sobrenatural, através de
revelação vinda pelo Espírito Santo (Jo 4:16-19).

b. PALAVRA DE SABEDORIA - (1 Co 12:8). Falar ou agir com


sabedoria divina. Orienta o que dizer ou trazer em uma
determinada situação. É uma palavra específica de
sabedoria. É aconselhar de modo sábio, esclarecer algum
mistério, comunicar verdades cristãs ou executar os
conselhos de Deus (Mt 22:17-22).

c. DISCERNIMENTO DE ESPÍRITO - (1 Co 12:10). Perceber a


inspiração falsa, espíritos enganadores ou ainda o espírito
humano. É a capacidade de discernir opressões. Com ele
entramos na esfera espiritual para atingir os espíritos, o que
está por trás de certas pessoas, ações, ensinamentos ou
mesmo cidades (At 16:16-18).

OS DONS DE PODER

Aqueles que concedem capacidade para agir


sobrenaturalmente.

a. O DOM DA FÉ - É a habilidade especial dada a alguém para


crer e realizar algo extraordinário, para manifestar a glória de
Deus. Não é a fé relacionada a salvação. É uma manifestação
mais intensa, especial, de fé (Mc 11:22-24).

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 15


b. DONS DE CURA (1 Co 12:9). É o poder de curar doenças e
enfermidades. O Espírito Santo é quem libera em nós este
poder, através do canal da fé. Ás vezes, é necessário que haja
também fé naqueles que irão receber a cura (Jo 9:6-7).

c. OPERAÇÃO DE MILAGRE (1 Co 12:10). Prodígios, obras de


poder, milagres. Podem ocorrer de várias maneiras,
produzindo sinais inesperados. Um milagre acontece quando
intervém no curso normal da natureza. É realizar algo além
da capacidade humana (At 3:6-8).

Ministérios inerentes ao Deus Filho

Estes são os ministérios dados por Cristo à Igreja, dentro do


chamado específico de cada um para a edificação da mesma. É bom
lembrar que é o próprio Jesus quem edifica sua Igreja, nós somos
apenas canais que Ele utiliza para esta obra. Efésios 4 fala do
propósito destes dons:

 Aperfeiçoar os santos
 Equipar aos santos
 Edificar o corpo de Cristo
 Promover o amadurecimento do cristão
 Estabelecer a unidade da fé
 Levar a Igreja a seguir a verdade em amor
 Alcançar o crescimento pleno
 Reconhecer a autoridade absoluta de Cristo (cabeça)

Para isso Jesus deu dons aos homens e os coloca na Igreja,


como ministério de governo.

Esses cinco ministérios, são pessoas chamadas que Cristo


toma e posiciona em Sua Igreja para edificação, levando-a a alcançar
maturidade. Tais ministérios funcionam como descrito a seguir:
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 16
APÓSTOLO

A palavra “apóstolo” vem de uma palavra grega que significa


“enviar”. Um apóstolo tem, portanto, um forte sentido de missão.
Ele tem ação local e extra local para estabelecer, fundamentar e
governar a Igreja (At 15:6; 1 Co 12:28). Seu ministério é conhecido
por característica tais como: palavras, obras, sinais e prodígios
(Rm 15:18-19). O apóstolo é dotado da visão espiritual e estrutural
para o crescimento da Igreja, tendo a habilidade para funcionar nos
demais dons de Cristo.

PROFETA

O ministério do profeta é o de relevar a visão espiritual da


Igreja, mantê-la atualizada e capacitar o povo de Deus a concentrar-
se nas metas que presentemente Deus tem para eles. O profeta tem
a capacidade de ver o propósito de Deus e, estando diretamente
ligado e sujeito ao apóstolo, fundamentar e dar direção à Igreja. Seu
ministério também é local e extra local.

A principal responsabilidade do ministério do profeta é com


os dias que estão imediatamente à frente. Contudo, suas predições
e conclusões devem ser sempre consistentes com a Palavra de Deus
escrita, a Bíblia, e devem sempre ser precisas. A Bíblia diz: “Quando
esse profeta falar, em nome do Senhor, e a palavra dele se não
cumprir nem suceder, como profetizou, esta é a palavra que o
Senhor não disse; com soberba a falou o tal profeta; não tenhas
temor dele” (Dt 18:22).

EVANGELISTA

Evangelista, conforme descrito aqui, é uma pessoa capaz de


trazer um grande número de almas à fé pessoal em Cristo.
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 17
A evangelização, no sentido geral, não flui da recepção de um
dom específico, mas é o instinto natural de todos que se dedicam a
Jesus Cristo. Você não precisa de um dom para evangelizar. É
verdade que alguns se tornam comunicadores do Evangelho mais
eficientes por causa do seu temperamento, de seu preparo ou de
sua experiência; mas, de cada um de nós exige-se que testemunhe
sua fé com os amigos e conhecidos pelos lábios e pela maneira de
viver.

Muito embora se espere de todo cristão que seja uma


testemunha pessoal do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo,
Deus estabeleceu em Seu Corpo um dom específico, de sorte que
algumas pessoas tem o dom para comunicar o Evangelho de uma
forma particularmente poderosa mediante a operação de sinais e
milagres (At 8:4-8).

PASTOR

O pastor é uma pessoa que guia e guarda o rebanho de Deus


numa comunidade local, e com mansidão repreende as ovelhas no
sentido da maturidade espiritual. Em outras palavras, ele é um
“pastor” (de rebanho) espiritual. Alguns alegam que o dom de
pastor deve estar combinado com o de mestre, e que realmente
devemos estar falando acerca de um dom aqui, e não de dois – um
pastor que seja ao mesmo tempo mestre.

São dois os principais motivos desta opinião:

1. Paulo designou-os a ambos por um artigo definindo.


2. Toda tentativa para distinguir entre eles, na prática
comprovou-se inexequível.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 18


Embora os dois ministérios se relacionem mais intimamente
do que os outros três que temos considerado, ainda assim eles são
ofícios separados dentro da Igreja.

MESTRE

Mestre é uma pessoa dotada com a capacidade de fazer que


as verdades profundas se tornem simples e tem a experiência de
aplicar os princípios da vida cristã eficaz na vida do povo de Deus. O
mestre (ou professor) deve contribuir com Igreja trazendo
importantes verdades espirituais de modo a influenciar a vida das
pessoas e, ensinar-lhes a resolver seus problemas e viver
efetivamente para Jesus Cristo. Seu ministério contribui
poderosamente para a formação teológica daqueles que são
chamados para o ministério.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 19


3
Caráter Transformado

O que é Princípio Bíblico

Princípio vem da palavra no grego ARKÊ que significa origem


de tudo, aquilo de onde uma causa procede. Verdade primeira – Dt.
28:1-2; Js 1:8; Mt 7:24; Hb 5:14.

Princípio Bíblico são ensinamentos básicos, verdades eternas


que estão na Palavra de Deus e devem ser aplicados em todas as
áreas da nossa vida: familiar, escolar, etc. Eles treinam nossa mente
para que possamos discernir o bem do mal, o certo do errado.
Quando se praticam os Princípios Bíblicos, as bênçãos de Deus se
estabelecem na vida do homem, assegurando-lhe uma trajetória
próspera e bem sucedida.

É necessário conhecermos a história original escrita por Deus


para cada um de nós e isto é possível quando vivemos por Princípios
Bíblicos, que são verdades eficazes e infalíveis para nos respaldar no
cumprimento das promessas de Deus em nossas vidas. Os Princípios
Bíblicos nos levam a viver a plenitude de Deus para nossa vida e nos
asseguram o cumprimento de Suas promessas.

O Princípio do Caráter

Quando Deus criou o homem, tinha um sonho: formá-lo à


Sua imagem e à Sua semelhança.

Ser imagem e semelhança de alguém é ser parecido a tal


ponto de ser confundido com essa pessoa. Deus queria que a Sua
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 20
obra prima fosse parecida com Ele em todas as coisas, inclusive no
caráter. E quando terminou a Sua obra, olhou e viu que era muito
bom.

O QUE É CARÁTER?

Caráter é o conjunto de qualidades ou defeitos, a soma de


todas as influências, POSITIVAS e NEGATIVAS que todo ser humano
possui, aprendidos por ele ao logo do tempo e sua vida.

Geralmente ouvirmos dizer: “Fulano não tem caráter” ou


“Quem faz isso é alguém sem caráter”. Na verdade, caráter todo
mundo tem, pois são qualidades e/ou defeitos, características
próprias de cada pessoa. A questão é: o caráter é bom ou mau?

CARACTERÍSTICAS DO MAU CARÁTER

De maneira geral é o hábito da mentira, do engano, da


rebeldia, da desobediência, da falta de respeito para com o próximo,
da falta de amor, da falta de temor ao Senhor, da agressividade, da
violência, do roubo, da inveja etc. Podemos dizer que o mau-
caratismo está ligado às obras da carne – Gl. 5:16-21

CARACTERÍSTICAS DO BOM CARÁTER

Podemos associá-lo ao fruto do Espírito – Gl. 5:22-23. São os


hábitos de obediência, cordialidade, amabilidade, integridade,
honestidade, mansidão, bondade, paz, alegria, amor, verdade,
justiça, retidão em tudo o que se faz. Esse deve ser o caráter do
cristão, de alguém que conhece a Jesus e procura viver segundo a
Palavra de Deus.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 21


O desejo de Deus é formar a imagem e a natureza de Jesus
dentro de cada um de nós, tornando-nos a cada dia, mais parecidos
com Ele. Para isso, o caráter de Jesus tem que ser impresso.
Imprimir é colocar em algo uma marca profunda, assim como
quando levamos uma camiseta para que seja impressa uma gravura
ou frase. O que Deus quer fazer é colocar dentro de nós o caráter de
Jesus, é imprimir em nós uma marca única, para que os outros, ao
olharem para nós, para o nosso comportamento, possam ver que
somos filhos de Deus, que em nós brilha a glória do Pai, que a
santidade está em nossa vida.

Como ter o Caráter transformado?

O nosso Deus tem prazer em transformar vidas, mudar


comportamentos, restaurar o homem... Cada personagem bíblico
que foi trabalhado por Deus foi transformado. Alguns precisavam
até mudar de nome: Abrão para Abraão; Sarai para Sara; Saulo para
Paulo. Talvez a maior mudança no caráter tenha acontecido com um
homem que era enrolão, mentiroso, enganador... Jacó para Israel!

Tudo isso fala de Transformação de Caráter, transformação


do interior, da alma. Não adianta nada a pessoa mudar
exteriormente sem ter mudado interiormente! Muitos acham até
que ninguém muda o caráter... Pois nós conhecemos um Deus que
Muda...!

ATRAVÉS DE HÁBITOS SALUTARES

É como mudar um hábito alimentar... É necessário


determinação, disposição, força de vontade.

 Isso não acontece da noite para o dia, salvo exceções. Esse


processo é uma Santificação que conquistamos dia após dia;
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 22
 Isso não acontece sem “Dor”. Mudar o caráter vai trazer
“falsas dores” na carne, assim como na “crise de abstinência”
no tratamento de dependentes químicos;

 Isso não acontece sem Esforço. É preciso lutar para mudar o


Caráter, mudar maus hábitos, livrar-se de influências
pecaminosas;

 Isso acontece adotando-se Bons Hábitos. “Os hábitos de um


homem tornam-se seu caráter”; Você é o que faz; Vejamos
alguns hábitos a serem adotados: Oração, Adoração, Leitura
Bíblica. Paulo ensinou bons hábitos para os crentes - Ef 4:25
a 5:1-4;

 Isso Acontece Adotando-se “BONS AMIGOS”: I Co 15:33.

ATRAVÉS DE UM DISCIPULADO EFICAZ

Ninguém consegue mudar seu caráter sozinho! Você vai


precisar de ajuda! Você vai precisar confiar em alguém! E esse
alguém é o seu Discipulador!

Confissão - Tg 5:16; I Ts 5:11 - Jesus nos mandou fazer Discípulos e


no Discipulado Ninguém anda Sozinho! Essa não é uma caminhada
solitária. Jesus nos deixou o Seu Espírito. E também nos deixou
nossos Discipuladores! Precisamos “Uns dos Outros”!

Modelo Exemplar - I Cor 11:1 – Esse é o nosso Padrão! E como


Discipuladores, precisamos ter um Caráter de Excelência, pois
seremos Modelo para formar outros. Não queremos reproduzir nos
outros os nossos erros, defeitos e falhas de caráter!

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 23


Submissão e Humildade – Pv. 18:12 - Sem a Humildade de se deixar
tratar, sem estarmos Submissos a alguém que exerça autoridade
sobre nós, jamais avançaremos no Discipulado, no Moldar o Caráter.
Precisamos delegar a alguém a Autoridade sobre nós – Hb. 13:17.

Prestação de Contas - Tudo o que fizermos, devemos prestar contas


a alguém! Não somos “soldados sem quartel, sem general”, Não
fomos largados no mundo sem termos uma Autoridade sobre nós,
sem termos responsabilidades ou sem alguém a quem devemos dar
satisfação. Deus instituiu Suas Autoridades Representativas para
Cuidar de Nós! RM 13:1-6.

Novos pensamentos – Rm 12:2 - Novas Ações: Mudamos o nosso


Caráter quando Mudamos as nossas Atitudes! E mudamos as
atitudes quando mudamos nossos pensamentos! O Evangelho traz
Mudança de vida, mente, comportamento, caráter... Conversão é
“mudar de rumo”!

Confrontação - I Co 4:14 “Não vos escrevo essas coisas para vos


envergonhar, pelo contrário, para vos admoestar como a filhos...”!
Não fuja dos confrontos, das correções!!! Elas são necessárias para
podermos crescer – Hb 12:5-15.

ATRAVÉS DA AÇÃO PODEROSA DE DEUS

Deus nos criou a Sua Imagem e Semelhança, mas com o


pecado, essa Imagem foi “desfigurada, deturpada, desviada”. Só
Deus é quem pode restaurar essa Imagem d'Ele em cada um de nós,
pois Ele sabe como nos fez, Ele nos conhece, Ele nos projetou...

Deus mostrou esse trabalho de Transformação de Caráter a


Jeremias, levando-o a um Oleiro - Jr 18:1-6,11. Quando existe algum
mau hábito que tem deformado o nosso caráter, devemos entregá-
lo ao Senhor e confessar para Ele e dizer: Senhor! Não Consigo... Aí
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 24
Ele vem com a sua Misericórdia e Amor e Faz um Milagre...!

Agora, porém, libertos do pecado, transformados em servos


de Deus, tende o vosso fruto para a santificação e, por fim a vida
eterna; Rm. 6:22

E todos nós, com o rosto desvendado, comtemplando, como


por um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória
em glória, na sua própria imagem. Como pelo Senhor, o Espirito; 2
Co. 3:18.

Entretanto, a transformação é um processo que ocorre


continuamente na vida do cristão. Este processo de transformação
vem através de alguns poderosos instrumentos utilizados por Deus:

 A PALAVRA DE DEUS
 O ESPIRITO SANTO
 OUTRAS PESSOAS
 O TEMPO

A primeira e grande transformação na vida do cristão é o seu novo


nascimento, quem não nasce de novo, permanece um religioso,
como uma lagarta que tenta se passar por borboleta.

O cristão precisa do tratamento de Deus para que áreas


fracas e ocultas e os pecados escondidos sejam revelados e haja real
transformação em suas vidas. Sem esse tratamento, tanto nós
perecemos como o ministério que realizamos no Reino de Deus.

Como a tendência do homem é cobrir suas falhas, a graça de


Deus tem que intervir.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 25


“Quando ouviram a voz do Senhor Deus, que andava no jardim pela
viração do dia, esconderam-se da presença do senhor Deus, o
homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim;” Gn. 3:8

“O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas as que


confessa e deixa alcançará misericórdia;” Pv. 28:13.

O processo de tratamento de Deus, que é o nosso


aperfeiçoamento, envolve duas coisas básicas:

 OBEDIÊNCIA
 SOFRIMENTO

“Ele, Jesus, nos dias de sua carne, tendo oferecido, com forte clamor
e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e
tendo sido ouvido por causa de sua piedade, embora sendo filho,
aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu e, tendo sido
aperfeiçoado, tornou-se o Autor da Salvação eterna para todos os
que lhe obedecem;” Hb 5:7-9.

“...a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até a morte e


morte de cruz;” Fl. 2:8.

Se Jesus sofreu e foi obediente, e o objetivo do Senhor é nos


transformar na imagem e semelhança de seu Filho, certamente
temos que passar pelo mesmo processo.

Algumas formas do tratamento de Deus

FOGO

“Ele vos batizará com o Espirito santo e com fogo;” Lc. 3:16

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 26


“para que uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais
preciosa do que ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde
em louvou, glória na revelação de Jesus Cristo”; 1Pe. 1:7.

O fogo era utilizado para purificar metais. Ele separava o


metal comum do ouro precioso. Da mesma forma, as situações
difíceis expõem e apuram o nosso caráter.

PODA

A poda é o processo de cortar os ramos mortos e as pontas


dos galhos que já não dão mais frutos, isso para que NOVOS FRUTOS
possam surgir.

“Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo
o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda;” Jo. 15:2.

DESERTO

Todos os grandes homens da Bíblia, antes de realizarem


qualquer coisa relacionada a seus ministérios, passaram pelo
deserto. Foram colocados à prova, sob forte pressão, pois o alvo de
Deus era formar um caráter sólido. Muitos foram levados
literalmente ao deserto, outros passaram por provas dificílimas:
Moisés, Elias, Davi, João Batista, Jesus, Paulo, etc...

Para Deus o mais importante é sermos APROVADOS por Ele


do que sermos USADOS, logo, mais importante que REALIZAR é SER.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 27


O alvo de Deus para nossas vidas é que sejamos
completamente aprovados em nossas atitudes, nas motivações do
nosso coração, que sejamos a expressão de Cristo para as pessoas.

O deserto aponta para uma fase em nossas vidas


determinada por Deus, para nos amadurecer e aprofundar nosso
relacionamento com Ele.

O deserto é lugar de: (pressão, solidão, esgotamento da


alma), mas o real sentido do deserto é nos levar a um lugar de
revelação do Pai, onde Ele irá nos levar a um grande
quebrantamento de coração.

Quanto tempo passamos no deserto é determinado pela


nossa própria maleabilidade nas mãos do Espirito Santo. Israel
atravessaria o deserto, saindo do Egito para a terra prometida em 11
dias. Mas, pela dureza do coração do homem, levou 40 anos. E a
geração dos que duvidaram das promessas e se rebelaram, caiu
morta no deserto e não entrou na terra.

Quebrantamento e o Caráter de Cristo

O homem interior (o Espirito Santo amalgamado com o


espirito humano) precisa ser liberado através do homem exterior
(nossa alma e corpo).

“Porque no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de


Deus”; Rm. 7:22.

“... que sejais fortalecidos com poder, mediante a seu Espirito no


homem interior”; Ef. 3:16.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 28


“Mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo o nosso
homem interior, se renova de dia em dia;” II Co. 4:16.

O quebrantamento produz, entre outras coisas:

 Mansidão, atitude de servo;


 Humildade;
 Espirito ensinável, pronto para ouvir;
 Dependência de Deus;
 Sensibilidade ao Espirito Santo e as pessoas;
 Compaixão e misericórdia pelas fraquezas dos outros.

“Logo já não sou eu que vive, mas Cristo vive em mim”; Gl 2:20.

“Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio
para se irar”; Tg.3:2.

“Seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível


trajo de um espírito manso e tranquilo, que é de grande valor diante
de Deus”; 1Pe 3:4”.

Habilidades sem CARÁTER não produz justiça, paz ou alegria.

Habilidades sem CARÁTER é árvore sem frutos.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 29


CONCLUSÃO

Deus mudou o Caráter de vários Líderes, sem nunca desistir


deles, mas “os disciplinou”: Moisés, Jacó, Davi, Pedro, Eu, Você, Nós
e os nossos futuros Discípulos...!!!

Hoje, até no mundo secular as Empresas tem valorizado as


pessoas de Bom Caráter e estão descartando as de Mau Caráter...!!!
O que mais derruba Líderes no Mundo não é a falta de preparo ou
conhecimento, mas a falta de Caráter!

Essa Mudança começa com uma DECISÃO, aí vem uma


AÇÃO, da ação vem uma PRÁTICA, da prática vem o COSTUME e do
costume vem o CARÁTER...!

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 30


4
Formando um Discípulo

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em


nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo; ensinando-os a guardar
todas estas coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco
todos os dias até a consumação dos século” Mt. 28:19-20.

No texto acima, podemos ver que Jesus, após ter recebido


uma direção do Pai, após ter recebido toda a autoridade sobre os
céus e sobre a terra, nos dá uma direção, IDE e fazei DISCÍPULOS.

DISCIPULO – esta palavra significa, “tornar-se um aprendiz”.


A palavra mais próxima de discípulo é disciplina, que significa
instrução, educação, subordinação à autoridade, instrução com
correção de princípios e hábitos.

VOCÊ REALMENTE QUER SER UM DISCÍPULO?

Liderança (direção)

Frequentemente pensamos que se tivéssemos mais tempo,


ou recursos, tudo se ajeitaria. Pensamos que se fossemos mais
eficientes, (fazer mais em menos tempo, e com qualidade), tudo
seria melhor. Então entramos na loucura do RELÓGIO: Tenho que
fazer mais com o que tenho, com o que ganho, com o que aprendi.
Corremos de um lado para o outro e a agenda fica apertadíssima.
FALTA TEMPO! Tenho que fazer isso, que fazer aquilo. O dia passa e
temos a sensação de que nada fizemos, ou que nos esquecemos de
algo.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 31


O RELÓGIO representa os compromissos, reuniões, horários,
metas, atividades, ou seja, o que fazemos com nosso tempo e como
o GERENCIAMOS. O relógio sempre nos diz que alguma coisa vai
acontecer e precisa de sua atenção agora.

A BÚSSOLA, é aquele instrumento que sempre aponta o


norte. Ela serve para dar-nos uma direção. Ela está baseada num
princípio imutável, que é o magnetismo do globo terrestre. A
qualquer momento que olharmos para ela, saberemos onde
estamos e para onde vamos. A bússola representa nossa visão,
nossos valores, nossos princípios, nossa missão, nossa consciência e
nossa direção.

A verdade é que a DIREÇÃO, é mais importante que e a


VELOCIDADE com que iremos chegar lá. A bússola vem primeiro que
o relógio. A direção é muito mais importante que a velocidade,
podemos estar indo em uma velocidade mais rápida porém em uma
direção (lugar) errado.

Jesus foi um líder que deu direção para seus discípulos, Ele
não quis saber de tempo, porém Ele sabia que se aquela direção
fosse seguida, Ele alcançaria seus objetivos.

Jesus sabia perfeitamente disso. Por isso não se apavorou


com o relógio. Ele olhou a bússola e conseguiu, em três anos e meio
formar 12 homens através dos quais o mundo foi totalmente
influenciado. Nunca mais a humanidade seria a mesma depois que
aqueles homens começaram a colocar em prática a missão que
receberam de Jesus.

Jesus conhecia as leis da liderança. Ele era liderado, por isso


podia liderar. Todos os dias Jesus recebia orientações em seu tempo
de oração e comunhão com Deus. Ele ouvia a voz de Deus e sabia o
que o Pai desejava fazer. Portanto, ele podia sair e tomar decisões

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 32


certas – Ele liderava os seus discípulos e os preparou para fazer o
que Ele também fazia.

A verdade é uma só, precisamos de liderança em nossas


vidas, a falta de liderança divina, de uma direção, pode nos causar
danos irreparáveis, podemos estar indo a lugar algum. Precisamos
ser orientados, falta-nos saber o que é mais importante a fazer e
como devemos fazer.

Característica de um discípulo

FIEL

Um discípulo, precisa ter um relacionamento crescente e


dependente do Senhor Jesus. Ele necessita ter um tempo a sós com
Deus regularmente. Ele deve mostra sinais de maturidade espiritual
e um desejo de continuar crescendo. Deve ser fiel em todas as áreas
do corpo de Cristo: Participar assiduamente dos cultos, perseverante
em buscar o Senhor, ser dizimista e ofertante, ser consistente e
confiável nas áreas que for envolvido, ser alguém que honra a
liderança, ter um coração voltado para Deus e para o povo de Deus
e para o povo que ainda não conhece a Deus.

ENSINÁVEL

Um discípulo tem fome de aprender mais sobre a bíblia,


sobre como viver em grupo, sobre como pastorear pessoas e como
crescer em Deus. Deve ser ensinável e humilde. Deve ser alguém
desejoso em ouvir de outras pessoas (principalmente seus lideres),
sobre como melhorar sempre no que é e no que faz. Ele aceita
retorno, mesmo em suas áreas onde é fraco. Um discípulo só é
ensinável quando recebe avaliação de outros, sem se preocupar com
justificativas e sim em praticar as coisas que a avaliação dos outros
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 33
permitiu que ele enxergasse. Uma pessoas ensinável aprende a
vencer o “melindre” (facilidade de magoar-se).

DISPONÍVEL

Havia uma pessoa que tinha um grande potencial. Ele tinha


graduação em faculdade bíblica, dons para liderança, uma incrível
capacidade de se comunicar e boa aparência. Mas ele não tinha
tempo para ser um discípulo. Seu trabalho e muitos outros bicos à
noite o mantinham ocupado durante todo o tempo. Ele não estava
DISPONÍVEL, o que tornava difícil se não impossível ser um
discípulo. Por muito tempo ele tentou e depois desistiu de ser um
discípulo. Ser um discípulo implica em ter um coração como os dos
primeiros discípulos: deixavam tudo o que estavam fazendo para
seguir Jesus. Não estou dizendo para ninguém deixar seus
empregos, mas um discípulo deve ter a capacidade e o desejo de
RENUNCIAR ALGO por amor de Cristo. Deus não chamou os
desocupados. Cabe àqueles que são chamados uma profunda
revisão de suas prioridades com o objetivo de colocar o coração no
Reino de Deus.

Discipulado é algo sacrificial. Custa alguma coisa. Jesus


deixou isto bem claro através dos evangelhos. Mas as recompensas
são doces. Procuramos por pessoas que estão desejosas de lançar
suas vidas para serem discipulados e serem transformados no amor
de Cristo.

Neste momento você deve estar se perguntando se existe


alguém assim. Provavelmente não, portanto o discípulo deve ser
alguém que está em processo de crescimento espiritual nestas
áreas. Ninguém é 100% fiel, ou disponível 24 horas por 7 dias por
semana, ou ensinável todo o tempo. O discípulo não é perfeito se
isso fosse requerido jamais seríamos lideres ou mesmo filho de
Deus.
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 34
Como identificar um discípulo

“Naqueles dias retirou-se Jesus para o monte a fim de orar, e passou


a noite orando a Deus. E quando amanheceu, chamou a si os seus
discípulos e escolheu doze entre eles, aos quais deu também o nome
de apóstolos” Lc. 6:12-13.

Quando Jesus escolheu seus doze discípulos, ele fez três


coisas muito importantes. Creio que seria sábio seguir os seus
passos:

ORAR

A oração coloca a tarefa mais importante nas mãos certas. A


oração diz para nós e para Deus que Ele vai fazer a escolha.
Enquanto oramos, buscamos onde Deus está trabalhando, e então
nos juntamos a Ele naquele trabalho. Antes de Jesus escolher seus
dose discípulos, ele orou a noite inteira. Se Jesus achou necessário
orar antes de escolher, quem somos nós para não fazer o mesmo.

CHAMAR

Quando você tiver a certeza que concluiu o primeiro passo,


então há um chamado de Deus para alguém, você é o representante
de Deus para convocar aquela pessoa. Trate este assunto com
seriedade, com um chamado de Deus para aquela pessoa. Não se
trata de recrutar alguém, ou um voluntário por exemplo. Você tem
que ser específico: (você que ser discipulado, Deus tem um chamado
para você; tenho orado e quero desafiá-lo para uma missão junto
comigo).

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 35


DESIGNAR

Você vai ser um discípulo, para quê? Para quê Jesus chamou
a seus discípulos? A passagem paralela em Marcos 3 nos ajuda a
entender: “Então designou doze para estarem com Ele e para enviar
a pregar e a exercer autoridade de expelir demônios” Mc. 3:14-15.
A primeira parte do chamado envolvia simplesmente estar com Ele.
Eles deveriam gastar muito tempo com Jesus e ter a oportunidade
de assisti-lo liderando.
A segunda parte do chamado envolvia ser enviado. Isto é o
que significa o trabalho é de formar um discípulo, começa se
gastando tempo juntos, aprendendo, crescendo no relacionamento
até o ponto em que o discípulo é enviado a cuidar de outro. A
palavra apóstolo (discípulo) no Grego significa aquele que é enviado,
um mensageiro, um missionário que se prepara para ser enviado
para multiplicar o ministério da mensagem do evangelho. Esteja
certo que se você designou os papéis e responsabilidades de um
discípulo, alguém que o segue será alguém que vai ser enviado.

Quatro passos na formação de um discípulo

“Procura dentre o povo homens capazes, tementes a Deus, homens


de verdade, que aborreça a avareza; põe-nos sobre eles por chefes
de mil, chefes de cem, chefes de cinquenta e chefes de dez; para que
julguem este povo em todo tempo. Toda causa grave trarão a ti, mas
toda causa pequena, eles mesmos julgarão; será assim mais fácil
para ti, e eles levarão a carga contigo. Se isto fizeres, e assim Deus to
mandar, poderás, então, suportar; e assim também todo este povo
tornará em paz ao seu lugar”. Ex. 18:21-23.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 36


ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO

O objetivo desta fase é de inspirar o desejo, e criar a sede de


aprender. Jesus faz e os discípulos observam.

“Certa vez, estava Jesus orando em um certo lugar; quando


terminou, um discípulo lhe pediu: Senhor, ensina-nos a orar também,
João ensinou aos seus discípulos”. Lc.11:1.

Antes de exigir que os discípulos façam, é necessário


demonstrar como deve ser feito.

Os discípulos devem refletir sobre os exemplos de seus


lideres: Devemos fazer declarações que produzem questionamentos
(Jesus e a mulher samaritana). Ele não foi dizendo: “Bem, Deus, o
Pai, quer que você saiba que você precisa de água viva”. Vamos ler:
Jo. 4:6-30.

Jesus despertava os discípulos através de proclamações. Em


Mateus 4:18-20, dois irmãos, Simão Pedro e André, estavam
perdendo o interesse e Jesus fez uma proclamação: “Farei de vocês
pescadores de homens”, imediatamente eles O seguiram. Claro que
eles já O conheciam, mas agora reconheceram que era o tempo de
segui-Lo. Essa proclamação contém tanto uma instrução quanto
uma visão.

“Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão


chamado Pedro, e André, que lançavam as redes ao mar, porque
eram pescadores. E disse-lhes; Vinde após mim e Eu vos farei
pescadores de homens. Então, eles deixaram imediatamente suas
redes e o seguiram”. Mt. 4:18-20.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 37


ESTÁGIO DE ASSISTÊNCIA

Devemos neste estágio ensiná-los a implantar a verdade,


digo, plantar a boa semente, Jesus fazia e os discípulos o ajudavam.

“A que caiu na boa terra são os que, tendo ouvido de bom e reto
coração, retêm a palavra; estes frutificam com perseverança”. Lc.
8:15.

Após o coração dos discípulos ter sido inspirado, é hora de


plantar a semente de verdade.

Após Jesus ter gastado tempo demonstrando, declarando,


ensinando e inspirando de modo que os discípulos aprendessem
com Ele, formou uma equipe que estivesse mais próxima d’Ele para
assistir-Lhe aprendendo mais diretamente. Neste estágio, os
discípulos, já ajudavam Jesus a batizar, expulsar demônios, fazer
milagres de cura, etc...

Quando lemos o sermão da montanha, vemos que Jesus não


queria somente dar informações, ou dizer coisas que eles não
sabiam. A maneira que Ele o fez foi preciosa.

“Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte, e, como se assentasse,


aproximaram-se os seus discípulos”. Mt 5:1.

Jesus começou com ações internas e concluiu com externas.


Tudo por contrastes: O interno com o externo, causa e efeito. O que
Ele nos mostra é que os fariseus se preocupavam com o externo e
esqueciam completamente do mais importante que é o interno.

Devemos ler o texto de: Lucas 7:36-47.

O fariseu vivia em orgulho, ele tinha a ideia de que era justo


e Jesus o pegou em seu próprio pensamento. Jesus usou o modelo
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 38
errado do fariseu para apanhá-lo ao invés de simplesmente corrigir a
seu falso pensamento dizendo: “Você e todos os que estão ao seu
redor, estão errados”. Jesus aproveitando o convite do fariseu,
implantou a verdade.

Para que a verdade seja implantada nos discípulos, o líder


deve pensar com eles, porque se não houver reflexão no seu ensino
e disciplina, suas mentes não serão renovadas. Jesus confrontava
falsos padrões de pensamentos constantemente, aqueles padrões
de pensamentos que não estavam conforme a palavra de Deus.

Em Mateus 13:3, vemos Jesus discursando por analogia


(parábolas). Uma história é usada com o objetivo de esclarecer fatos
e sentimentos. Analogia da vida real. É verdade que Jesus causava
alguns problemas e mais dúvidas ensinando por parábolas do que
ensinando diretamente. Mas isto fazia os discípulos desejarem saber
mais, e aqueles que realmente estavam interessados em receber o
procuravam pessoalmente e entendiam. O discurso por analogia
leva o discípulo interessado a fazer perguntas mais profundas.

É importante observar que depois do ensino geral, toda


instrução mais profunda era dada pessoalmente, um a um, ou seja,
Jesus aplicava a verdade na vida de cada um.

ESTÁGIO DE LIDERANÇA

No texto em Mt. 8:23-27, Jesus queria saber o que os


discípulos fariam sem Ele. Dormiu durante a tempestade, queria
exercitar a fé dos discípulos. Houve falha dos discípulos na fé para
acalmar a tempestade. Falharam de muitas formas e Jesus trouxe a
solução.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 39


Esta parte é a mais difícil para o líder: deixar o discípulo
falhar. A criança quando aprende a andar, cai. Essa precisa sentir dor
da queda, senão ela nunca aprenderá. A permissão para a falha é
necessária, algumas vezes. Em Jo. 6:15-21, Jesus nem mesmo entrou
no barco. Pensaram que Ele era um fantasma que andava sobre as
ondas. Jesus chamou Pedro para ir com Ele, na água na tempestade.
Pedro falhou, mas Ele trouxe a solução.

Quando uma criança comete um erro, devemos checar e


refazer para acertar. Não permitir que a criança falhe e sempre
ajudá-la a ganhar nota máxima vai fazer com que ela acredite em
uma falsa realidade.

O objetivo em discipular, não é de transmitir conhecimentos,


mas habilidades para que os discípulos vivam os conhecimentos que
transmitimos a eles. Os discípulos devem ter sempre oportunidade
de servir a liderança.

Neste caso é onde os pontos fracos de cada um aparece e


você pode ajudá-los a corrigir individualmente. É aqui que realmente
ajudamos nossos discípulos, mostramos a eles que são capazes de
fazer sozinhos, de ir em frente.

Procure sempre delegar algo quando você está por perto.

JESUS MOSTRA AS NECESSIDADES E DESAFIA OS SEUS DISCIPULOS


– Em Mt. 9:35-38, Jesus chama atenção dos seus discípulos para o
fato de que havia muitas ovelhas sem pastor. Mostrou a
necessidade e lançou o desafio: É NECESSÁRIO TRABALHADORES
PARA A SEARA.

JESUS DÁ INSTRUÇÕES OBJETIVAS E CLARAS AOS SEUS DISCÍPULOS


- Em Mt. 10, Jesus indicou detalhadamente aos discípulos o que
deveriam fazer, o que não fazer, o que levar, o que não levar, o que
pregar, como se comportar e somente depois os enviou.
MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 40
JESUS CRIAVA SITUAÇÕES PARA DAR AOS DISCÍPULOS A
OPORTUNIDADE DE PRATICAREM O QUE APRENDERAM SOB SUA
SUPERVISÃO - No texto abaixo, Jesus lança uma aterrorizante
pergunta a Felipe para ver se tinha uma solução: “ Jo. 6:1-14, Então,
Jesus, erguendo os olhos e vendo que grande multidão vinha ter
com Ele, disse a Felipe: Onde compraremos pães para lhes dar a
comer? Mas dizia isto somente para experimentar; porque Ele bem
sabia o que estava para fazer. Quando viu que não tinham solução,
Jesus fez dos discípulos parte da solução, deixando que eles
procurassem os pães e depois alimentassem a multidão. Note: A
multiplicação se deu nas mãos dos discípulos. Os discípulos precisam
se sentir úteis para que não se desanimem.

Não tenha medo de delegar, comece com tarefas menores.


Cuidado com o óbvio, pois o óbvio só é óbvio para quem tem uma
mente que foi instruída.

ESTÁGIO DE COMISSIONAMENTO – MT. 10:1-42

O objetivo final é os discípulos adquirirem convicção e Jesus


os enviar para também abençoarem e ensinarem a outros.

A qualidade das questões dos discípulos tornar-se-á maior


quando estiverem mais próximos, perto de serem comissionados.
No estágio do comissionamento, o objetivo é ajudar a formar
convicções nos discípulos, muito mais do que deixá-los dependentes
de convicções dos outros ou do líder.

Neste último estágio, Jesus envia os seus discípulos de dois


em dois, sem sua presença. Executam as tarefas e depois trazem os
relatórios. Assim ele avalia o trabalho deles e lhes dá mais
ensinamentos (ver o regresso dos setenta: Lc 10:17-20). O estágio
do comissionamento compreende três elementos importantes:

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 41


1- Proporcionar estímulos: Mt 10:24-33

2- Mostrar as dificuldades: Mt 10:34-39

3- Declarar as recompensas: Mt 10:40-42

O objetivo principal neste estágio é que os discípulos estejam


convictos de sua identidade e de sua função de discípulo para poder
formar outros alcançando assim o propósito para o qual ele foi
comissionado. Mt. 28:18-20 e II Tm. 2:1-2

IMPORTANTE: Quando alguém atinge o estágio do


comissionamento, não significa que esteja perfeito e que não
necessite ser admoestado, instruído etc. Este estágio nunca termina
na vida de nenhum discípulo de Cristo, Fp. 1:6. O verdadeiro
discípulo será sempre um aprendiz.

Que o Espírito Santo de Deus nos convença a praticar essas


verdades tão simples, a fim de obtermos êxito, como nosso Mestre e
Inspirador obteve na formação de sua equipe ministerial.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 42


5
Administração Financeira

Falar sobre finanças parece ser algo muito pouco espiritual.


Acontece, entretanto, que, na prática, não podemos ignorar o fato
de que lidamos com esse assunto todos os dias.

Existem 1.565 versículos que falam em dinheiro.


Curiosamente, dos 107 versículos do sermão do monte 28 se
referem a dinheiro. Além disso, Jesus se referiu ao dinheiro (ou
riqueza) em 13 parábolas. Isso mostra como a Bíblia trata desse
assunto com expressividade.

O Senhorio de Deus é sobre absolutamente todas as coisas,


inclusive sobre as riquezas e os recursos. Ele tem todo o poder e
autoridade sobre tudo e todos. O profeta Ageu escreveu que o
Senhor dos Exércitos disse: “minha é a prata e meu é o ouro” (Ageu
2.8). Desde os tempos de Moisés havia a compreensão que “é Ele
que te dá força para adquirires riquezas…” (Deuteronômio 8.18)

Vamos apontar alguns princípios bíblicos sobre finanças e


citar referências selecionadas para fundamentar esses princípios.
Comentários adicionais se fazem desnecessários. Abra seu coração e
deixe o Espírito de Deus revelar em sua vida a aplicação de cada
princípio desses para não cair na insensatez.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 43


Administração Financeiro em relação a si próprio

VIVA DO SEU TRABALHO

Efésios 4.28: “Aquele que furtava, não furtes mais; antes,


trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que
tenha com que acudir o necessitado”.

Salmo 128.2: “Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás


e tudo te irá bem”.

1 Tessalonicenses 4.10-12: “Contudo, vos exortamos,


irmãos, a progredirdes cada vez mais e a diligenciardes por viver
tranquilamente, cuidar do que é vosso e trabalhar com as próprias
mãos, como vos ordenamos, de modo que vos porteis com dignidade
para com os de fora e de nada venhais a precisar”.

NÃO VIVA À CUSTA DOS OUTROS

2 Tessalonicenses 3:7-12: “Porque vós mesmos sabeis como


convém imitar-nos, pois que não nos houvemos desordenadamente
entre vós, nem de graça comemos o pão de homem algum, mas com
trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados
a nenhum de vós. Não porque não tivéssemos autoridade, mas para
vos dar em nós mesmos exemplo, para nos imitardes. Porque,
quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se
alguém não quiser trabalhar, não coma também. Porquanto
ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não
trabalhando, antes fazendo coisas vãs. A esses tais, porém,
mandamos, e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo, que,
trabalhando com sossego, comam o seu próprio pão.”

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 44


PLANEJE SEUS GASTOS

Planejar vem antes de gastar! – Lucas 14.28: “Pois qual de


vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para
calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir?”

INVISTA NO QUE É NECESSÁRIO

Isaías 55.2: “Por que gastais o dinheiro naquilo que não é


pão, e o vosso suor naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente,
comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares”.

CONTENTE-SE COM O QUE TEM

1 Timóteo 6.6-8: “De fato, grande fonte de lucro é a piedade


com o contentamento. Porque nada temos trazido para o mundo,
nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com o que
vestir, estejamos contentes”.

NÃO TENHA APEGO AO DINHEIRO

1 Timóteo 6.9-10: “Ora, os que querem ficar ricos caem em


tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e
perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. Porque
o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males, e alguns nessa cobiça,
se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas
dores”.

NÃO SEJA SERVO DO DINHEIRO

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 45


Mateus 6.24: “Ninguém pode servir a dois senhores, porque
ou há de se aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a
um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza”.

Administração Financeiro em relação à família

CUIDE DE SUA FAMÍLIA

1 Timóteo 5.8: “Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e


especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que
o descrente”.

GUARDE PARA SEUS FILHOS

2 Coríntios 12.14: “Eis que pela terceira vez, estou pronto a ir


ter convosco e não vos serei pesado, pois não vou atrás de vossos
bens, mas procuro a vós outros. Não devem os filhos entesourar para
os pais, mas os pais, para os filhos”. Provérbios 13.22a: “O homem
de bem deixa herança aos filhos de seus filhos”.

Administração Financeiro em relação a Deus

RECONHEÇA QUE TUDO VEM DELE

1 Crônicas 29.14: “Porque quem sou eu, e quem é o meu


povo para que pudéssemos dar voluntariamente estas coisas?
Porque tudo vem de ti, e das tuas mãos to damos”.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 46


OBEDEÇA A SUA DIREÇÃO – ML 3:10 - DÍZIMOS

Mateus 23:23: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois


que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais
importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer
estas coisas, e não omitir aquelas.”.

HONRE-O COM SEUS BENS - OFERTAS

Provérbios 3.9-10: “Honra ao Senhor com os teus bens e com


as primícias de toda a tua renda, e se encherão fartamente os teus
celeiros e transbordarão de vinho os teus lagares”.

MANTENHA UMA POSIÇÃO DE FÉ E CONFIANÇA

Mateus 6.25ss: “Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela
vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso
corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o
alimento, e o corpo, mais do que as vestes?… O Pai de vocês, que
está no céu, sabe que vocês precisam de tudo isso”.

Administração Financeiro em relação aos outros

NUNCA FIQUE DEVENDO NADA A NINGUÉM

Romanos 13.7-8: “Pagai a todos o que lhes é devido: a quem


imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra. A
ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor”. Provérbios
22.7b: “O que toma emprestado é servo do que empresta”.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 47


SEJA FIEL COM COMPROMISSOS ASSUMIDOS

1 Coríntios 4.1-2: “Assim, pois, importa que os homens nos


considerem como ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de
Deus. Ora, além disso, o que se requer dos despenseiros é que cada
um deles seja encontrado fiel”.

PAGUE OS IMPOSTOS E TRIBUTOS DEVIDAMENTE

Romanos 13.6-7: “Por este motivo, também pagais tributos,


porque são ministros de Deus, atendendo, constantemente, a este
serviço. Pagai a todos o que lhe é devido; a quem tributo, tributo; a
quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra,
honra”.

SEJA FIEL COM A PROPRIEDADE DO OUTRO

Lucas 16.12: “Se não vos tornastes fiéis na aplicação do


alheio, quem vos dará o que é vosso?”

MUITO CUIDADO AO SER FIADOR DE ALGUÉM

Provérbios 11.15: “Quem ficar como fiador de qualquer um


acabará chorando. Será melhor não se comprometer”.

SEJA GENEROSO EM DAR E REPARTIR

1 Timóteo 6.18: “Mande que façam o bem, que sejam ricos


em boas ações, que sejam generosos e estejam prontos para repartir
com os outros aquilo que eles têm”.

MÓDULO 5 – SÊ TU UMA BENÇÃO MINISTÉRIO PALAVRA VIVA 48

Você também pode gostar