Você está na página 1de 25

Plano de Estudos

Técnico do Seguro Social


Pré-edital

2019
@joaninha_concurseira
ROTEIRO

Observações Iniciais
Previsão do concurso
Edital Passado
Cargo, Remuneração e Carga Horária
Provas e peso das matérias cobradas
Vagas, Concorrência, Nota de corte e Nomeações
Proposta de Estudo
Matérias
Dicas
Horário de Estudo
Português
Raciocínio Lógico
Noções de Informática
Ética
Regime Jurídico Único
Noções de Direito Constitucional
Noções de Direito Administrativo
Seguridade Social
Cronograma do concurso
Anotações Pessoais
Observações Iniciais

Esse plano de estudos é apenas uma ADAPTAÇÃO do plano de


estudos que fiz para o cargo de analista do INSS, com formação em direito.

Esse é um plano de estudos voltado para o Concurso de Técnico do


Seguro Social, baseado no edital passado. É apenas uma sugestão! É a
forma como EU costumo me organizar quando estou me preparando para
algum concurso. Não garante a aprovação de ninguém, pois a sua
aprovação só depende de VOCÊ!

Esse material é totalmente gratuito.

É permitida a impressão, distribuição e compartilhamento deste


material.

Boa sorte a todos!

Instagram: @joaninha_concurseira
Previsão do Concurso

Diariamente saem notícias a respeito da falta de servidores no INSS.


Alguns veículos de comunicação chegam a mencionar que a carência de
servidores chega a 16 mil vagas. A FENASP (Federação Nacional de
Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência
Social) classificou a defasagem de pessoal como “calamitosa”. Ainda, o
Presidente do INSS já declarou em entrevista que “o órgão opera em
situação precária”.
Isso, associado ao recente andamento do pedido de realização de
concurso público para o INSS feito pelo atual Ministério da Economia,
deixou os concurseiros e cursinhos eufóricos. Foram pedidas 7.888 vagas
para os cargos de técnico, analistas e peritos.
Mas vai ter mesmo esse concurso? Não tem como ter certeza! O
governo é novo e ainda não sabemos qual é o seu posicionamento com
relação à realização de concursos públicos. Mas ainda assim acho válido
estudar para esse cargo por duas razões simples:
1°) A probabilidade desse concurso sair é grande! Há uma grande
defasagem no número de servidores, há muitos cargos vagos e o clamor do
próprio órgão para a realização do certame é enorme.
2°) O programa de técnico é relativamente enxuto com relação a
outros concursos. E as matérias cobradas são geralmente matérias base para
outros concursos. Então se você estiver começando agora, vai aproveitar
quase tudo. Se você já for experiente no mundo dos concursos, já está com
uma boa vantagem nesse certame.
Vivemos uma “escassez” de concursos públicos, logo, se realmente
for lançado o edital do INSS, esse tende a ser um concurso bastante
concorrido (o último concurso de técnico teve mais de um milhão de
inscritos!). Por essa razão, é importante começar a se preparar com
antecedência, pois o ideal é tentar cobrir ao máximo os assuntos cobrados
pelo edital. Se você ainda está indeciso é hora de se decidir!

Edital Passado

Precisamos conversar um pouco sobre o edital passado!


O último concurso do INSS foi para os cargos de técnico e de
Analista – Serviço Social e foi realizado pela banca CESPE em 2015.
Antes deste, houve um concurso realizado pela FCC, em 2011.
Há boatos fortes de que a banca do concurso de 2019 pode ser o
CESPE ou a FCC. Eu aposto no CESPE, porque o CESPE fez o último
concurso do INSS. Mas caso seja a FCC ou qualquer outra banca, não vai
fugir muito do que foi cobrado nos últimos concursos. Talvez a forma de
cobrar mude, mas os assuntos serão semelhantes.
Elaborei esse plano de estudos considerando que será CESPE e
segui o último edital.

Cargo, Remuneração e Carga Horária:


Cargo: Técnico do Seguro Social
Pré-requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de
curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente,
expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.
Descrição sumária das atividades: realizar atividades internas e
externas relacionadas ao planejamento, à organização e à execução de
tarefas de competências constitucionais e legais do INSS que não
demandem formação profissional específica; coletar informações, executar
pesquisas, levantamentos e controles, emitir relatórios e pareceres; e
exercer, mediante designação da autoridade competente, outras atividades
relacionadas às finalidades institucionais do INSS, além das atividades
comuns mencionadas no edital.
Carga horária: 40 horas semanais
Remuneração: até R$ 4.886,87, correspondente à remuneração bruta,
já incluído Vencimento Básico, GAE (Gratificação de Atividade
Executiva) e GDASS (Gratificação de Desempenho de Atividade do
Seguro Social) – de acordo com o edital de 2015. Mas é preciso lembrar
que o INSS é uma autarquia federal, logo seus servidores são regidos pela
lei 8.112/90, o que é uma grande vantagem.

Provas e peso das matérias:


Nos últimos concursos do INSS não houve prova discursiva (nem no
concurso de analista, nem no de técnico). Ainda é cedo para saber se nesse
concurso haverá ou não prova discursiva. De qualquer forma, no cargo de
técnico, normalmente a discursiva é uma redação. Mas esse não é o
momento para se preocupar com uma possível prova discursiva ainda.
Assim foram distribuídas as questões:

Disciplina Quantidade de Mínimo para


Questões aprovação
Conhecimentos 50 10 pontos
Básicos
Conhecimentos 70 21 pontos
Específicos
Total 120 36 pontos

As questões foram do tipo “certo ou errado” e uma questão errada


anulava uma questão correta. Ou seja, se errar muito pode ficar com ponto
negativo!
Observe que há mais questões da parte específica do que da de
conhecimentos gerais. Mas isso não significa que você deve se concentrar
apenas na específica. Primeiro porque esse é um concurso bastante
concorrido e você vai precisar do máximo de ponto possível. Um ponto
pode te tirar do cadastro de reservas! Segundo porque se você não fizer o
mínimo de questões exigidas, você é eliminado. Então, apesar de haver
matérias e assuntos mais importantes e que devem ser priorizados, não dá
para negligenciar nada!

Vagas, Concorrência, Nomeações e Nota de Corte:


Os dois últimos concursos de técnico do INSS foram bastante
regionalizados. Então acredito que este também seja. As vagas não foram
divididas por superintendências regionais, como aconteceu no concurso de
analista de 2013/2014. As vagas foram divididas por agências.
Então, apesar de terem muitas vagas, elas são divididas por muitas
cidades. Para ter reais chances de ser chamado, tem que ter uma boa
colocação.
Como esse concurso foi muito regionalizado, vai ficar inviável
transcrever as vagas e a nota de corte. Ficaria muito longo e esse não é o
propósito desse plano de estudos. Mas o INSS teve um número expressivo
de nomeados no último concurso.
Se você tem muita curiosidade a esse respeito, pode observar as
vagas oferecidas no edital no site do cespe e as nomeações no site do INSS.
Ainda, em virtude da futura reforma da previdência, espera-se que o
serviço aumente e seja necessário ampliar o quadro de servidores. Além do
mais, o INSS está espalhado por todo o Brasil, incluindo cidades pequenas
do interior. Essa talvez seja a grande oportunidade que você precisa para
conseguir uma vaga na sua cidade, sem precisar se mudar e viver longe da
família e amigos.
Agora, bora parar de enrolação e partir para o que interessa?

Proposta de Estudo

Matérias
Os concursos de 2015 e o de 2011 tiveram praticamente o mesmo
conteúdo programático. Acho que o mais prudente é seguir o último edital,
por ser mais recente. As matérias que proponho são: ética no serviço
público, regime jurídico único, noções de direito constitucional, noções de
direito administrativo, português, raciocínio lógico, informática e
seguridade social.

Dicas:
Apesar de ser um edital concorrido, não vejo necessidade de
aprofundar em doutrina. O forte dos concursos ainda é letra de lei. Vamos
deixar uma doutrina apenas para consulta ou quando o assunto for
essencialmente teórico.
Eu sei que estudar lei seca é muito chato, mas é muito importante.
Uma estratégia que uso é ouvir as leis. Alguns canais no YouTube trazem o
áudio de leis e você pode escutá-las enquanto as lê e faz anotações. O único
cuidado necessário é observar se a lei está atualizada.
Não gosto de Vade Mecum! Acho a letra pequena demais e as folhas
muito finas. Isso me atrapalha, porque gosto de fazer anotações e grifar o
que considero importante. Então faço algo que encarece um pouco o
estudo: copio as leis no site do planalto, colo no Word, formato do jeito que
gosto e depois imprimo! Quem gosta de ler direto do computador ou tablet,
pode fazer o mesmo esquema e não imprimir. Fica mais em conta, pelo
menos. Mas se você prefere ou curte o Vade Mecum, é uma boa opção
também.
Algumas editoras oferecem livros específicos para esse concurso e
Vade Mecum específico para o estudo da lei seca. Dê uma olhada e veja se
vale o investimento.
É um concurso de nível médio, então não sei se a jurisprudência vai
ser cobrada com força. Mas caso você queira cobrir esse ponto também,
recomendo o site Dizer o Direito para acompanhamento e estudo da
jurisprudência. Você pode fazer pesquisas no site sobre os assuntos que
você está estudando ou cadastrar o seu e-mail para receber com
regularidade os informativos de jurisprudência. Esse site é totalmente
gratuito.
Concurso é treino. Então sempre que acabar um assunto, faça uma
bateria de questões sobre o que estudou (pelo menos 30 questões por
assunto). Podem ser através de sites de questões, livros, apostilas etc. O
importante é se testar. Outra dica é ficar de olho nos cursinhos de concurso.
Quando a prova se aproxima, eles sempre lançam simulados gratuitos com
correção por professores especializados. O estratégia concursos e o gran
cursos sempre fazem esses eventos. Fiquem de olho!
Revisar também é muito importante. Existem várias técnicas de
revisão e isso é bem pessoal. Eu utilizo o Partiu Revisar, que é um App
gratuito disponível para Android. Neste App você pode programar a
frequência de suas revisões (eu reviso em 24 horas, 7 dias, 15 dias e 30
dias) e ele te avisa o momento e o que revisar. Facilita bastante sua revisão.
Mas se você não é muito de eletrônico e prefere papel, faça uma planilha
no Excel ou simplesmente use uma agenda para programar as suas
revisões. Funciona do mesmo jeito.
Algumas pessoas reclamam, dizendo que acham que perdem tempo
revisando e que as revisões sempre terminam acumulando. Mas revisar não
é estudar novamente o mesmo assunto. É relembrar! Então você pode
revisar apenas fazendo questões, ou lendo resumos, fichas ou mapas
mentais QUE VOCÊ MESMO TENHA FEITO. Isso vai reativar a sua
memória e você vai perceber uma evolução incrível no seu estudo. Tente!
Revisar é a alma do negócio! Revise pelo menos 4 vezes o mesmo
assunto.
Resumindo, o plano de estudo que proponho é:

Lei seca + Questões + Revisões

* Se quiser, inclua a jurisprudência.

Horário de estudo:
As matérias de maior peso e conteúdo são noções de direito
administrativo, RJU, seguridade social e português. Então, se possível,
deixe um dia exclusivo para cada uma dessas matérias, pois você vai
precisar. As outras matérias você pode organizar de acordo com o seu nível
de conhecimento.
Regime jurídico único (RJU) é a lei 8.112/90, que é uma lei
administrativa, então acho coerente deixa-la no mesmo dia de direito
administrativo. Mas se você nunca estudou essa lei ou tem dificuldade,
coloque-a junto com uma matéria que tenha menos conteúdo do que o
direito administrativo.
Ética é uma lei bem pequena e não requer muito tempo para
dominá-la. Mas não pode ser negligenciada, pois sempre caem questões
fáceis sobre ela e você não pode errá-las, justamente porque são questões
certas e que ninguém erra. Por isso, ética pode ser encaixada no mesmo dia
de qualquer outra matéria ou até mesmo ser deixada para ser estudada mais
próxima da prova. Só não pode ser esquecida!
O meu horário de estudos será:

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo


Constitucional Administrativo Seguridade Português RL Informática RJU
Social
Ética

Ajuste o seu horário de acordo com as suas necessidades. Por


exemplo, se você já está fera em raciocínio lógico, estude essa matéria
apenas por questões e use esse dia para reforçar uma matéria extensa que
você tenha mais dificuldade, como administrativo ou seguridade social.
Faça o seu horário de acordo com as suas atividades diárias e
semanais. Leve em consideração seu horário de trabalho, faculdade,
compromissos familiares e etc. O Ideal é que você estude de 3 a 4 horas por
dia durante a semana e pelo menos 2 horas por dia nos fins de semana. Mas
isso também é variável e depende do seu nível de estudo e capacidade de
concentração. Com programação, é possível conseguir essas horas de
estudo tranquilamente. Ex.: acordar uma hora mais cedo, usar uma hora no
almoço, fazer atividade física ouvindo áudio de legislação, fazer questões
em fila de banco ou sala de espera e etc. Eu sei que é difícil encontrar
tempo, mas use a imaginação!
Não se preocupe em seguir a ordem que os assuntos são
colocados no edital. Comece pelo que você tem mais dificuldade e tem
mais incidência em prova. Mas tente “fechar” o edital. Feito é melhor do
que bem feito!
Se você tem facilidade com a matéria, basta fazer questões sobre
os assuntos (de preferência da banca do concurso). Se você tem dificuldade
com a matéria ou está iniciando agora, vale a pena fazer um curso com
vídeo aulas. No YouTube tem alguns professores que disponibilizam aula e
material gratuitamente. Dá uma pesquisada.
O que estiver grifado é o que entendo que deve ser priorizado.
Marque cada etapa cumprida e pinte uma bolinha para cada revisão
realizada.

Conteúdo Programático

Português:
No último concurso, foram 15 questões de português. Destas,
pelo menos 10 questões envolveram interpretação de texto. Quando está no
conteúdo programático, o CESPE sempre cobra pelo menos uma questão
de redação oficial.

Matéria Estudo Questões Revisões

1. Compreensão e interpretação de textos  

2. Tipologia textual  

3. Ortografia oficial  

4. Acentuação Gráfica  

5. Emprego e reconhecimento das classes de  

palavras
6. Emprego do sinal indicativo de crase  

7. Sintaxe da oração e do período  

8. Pontuação  

9. Concordância nominal e verbal  

10. Regência nominal e verbal  

11. Significação das palavras


12. Redação de correspondências oficiais  

(conforme Manual de Redação da Presidência


da República)
Raciocínio Lógico:
Quando a FCC fez a prova de técnico do INSS, ela cobrou
apenas 3 questões de RL. Já o CESPE cobrou 6 questões, as quais
exploravam, em sua maioria, fundamentos de lógica e proposições.

Matéria Estudo Questões Revisões


1. Conceitos básicos de raciocínio lógico:  

proposições; valores lógicos das


proposições; sentenças abertas; número de
linhas da tabela verdade; conectivos;
proposições simples; proposições compostas
2. Tautologia  

3. Operação com conjuntos  

4. Cálculos com porcentagens  

Noções de Informática:
Essa matéria pode variar bastante, mas a base deve ser o edital
passado. A FCC cobrou 3 questões de informática e o CESPE 5. Os
assuntos de maior incidência foram internet, editores de textos, sistema
operacional e malware.

Matéria Estudo Questões Revisões


1. Conceitos de Internet e intranet  

2. Conceitos básicos e modos de utilização  

de tecnologias, ferramentas, aplicativos e


procedimentos de informática
3. Conceitos e modos de utilização de  

aplicativos para edição de textos, planilhas e


apresentações utilizando-se a suíte de
escritório LibreOffice
4. Conceitos e modos de utilização de  

sistemas operacionais Windows 7 e 10


5. Noções básicas de ferramentas e  

aplicativos de navegação e correio


eletrônico
6. Noções básicas de segurança e proteção:  

vírus, worms e derivados

Ética:
Nos últimos concursos do INSS, dentro de ética, foi cobrado
apenas o código de ética e o decreto do sistema de gestão de ética do Poder
Executivo Federal. Nos últimos concursos do CESPE, porém, além dessas
leis, foram cobrados conceitos teóricos sobre ética e moral. É necessário
observar o edital. De qualquer forma, vale a pena estudar a lei e o decreto,
pois eles sempre caem e são fáceis de acertar. E o CESPE cobrou
aproximadamente 6 questões de ética no último concurso.

Matéria Lei Questões Revisões


Seca
1. Código de Ética Profissional do Servidor  

Público Civil do Poder Executivo Federal:


Decreto nº 1.171/1994
2. Decreto nº 6.029/2007  

Regime Jurídico Único:


Essa matéria é basicamente a Lei 8.112/90. Basta a lei seca, mas
se facilitar a sua vida, busque por aulas no YouTube ou pesquise no Google
por leis esquematizadas. Muito professores disponibilizam PDFs gratuitos
sobre o tema. A última alteração dessa lei foi em 2017, então é preciso
cuidado para não estudar por material ultrapassado. Atenção para essa
matéria, pois foram cobradas 6 questões sobre o assunto na última prova.

Matéria Lei Questões Revisões


Seca
1. Disposições preliminares, provimento,  

vacância, remoção, redistribuição e


substituição (art. 1° ao 39)

2. Direitos e Vantagens (art. 40 ao 115)  

3. Regime Disciplinar (art. 116 ao 142)  

4. Processo Administrativo Disciplinar (art.  

143 ao 182)
5. Seguridade Social do Servidor (art. 183 ao  

235)
6. Disposições Gerais, transitórias e finais  

(art. 236 ao 253)

Noções de Direito Constitucional:


O último edital de técnico do INSS não veio muito pesado na
parte de constitucional e poucas questões foram cobradas nessa matéria (3).
O conteúdo programático foi relativamente enxuto. Não dá para saber ainda
como ele virá no edital de 2019, então, provavelmente, essa parte precisará
de ajustes no pós-edital.
Matéria Estudo Lei Questões Revisões
Seca
1. Direitos e deveres fundamentais:  

parte geral
2. Direitos e deveres individuais e  

coletivos, direito à vida, à liberdade, à


igualdade, à segurança e à
propriedade
3. Direitos sociais  

4. Nacionalidade  

5. Cidadania; garantias  

constitucionais individuais; garantias


dos direitos coletivos, sociais e
Políticos
6. Administração Pública (artigos de  

37 a 41, capítulo VII, Constituição


Federal de 1988 e atualizações).

Noções de Direito Administrativo:


Esta é uma matéria importante para qualquer concurso público.
Ela tem um programa extenso tanto para técnico quanto para analista e
exige um estudo integrado de doutrina (pode ser um resumo ou apostila),
lei e jurisprudência. Foram cobradas aproximadamente 13 questões de
direito administrativo no último concurso de técnico. Devemos ter especial
atenção em regime jurídico, princípios, atos e leis administrativas.
Matéria Estudo Lei Questões Revisões
Seca

1 Estado, governo e Administração 

Pública: conceitos, elementos, poderes e


organização; natureza, fins e princípios.
2 Direito administrativo: conceitos, 

fontes e princípios
3 Organização administrativa da União; 

administração direta e indireta.


4 Agentes públicos: espécies e 

classificação; poderes, deveres e


prerrogativas; cargo, emprego e função
públicos; regime jurídico único:
provimento, vacância, remoção,
redistribuição e substituição; direitos e
vantagens; regime disciplinar;
responsabilidade civil, criminal e
administrativa.
5 Poderes administrativos: poder 

hierárquico; poder disciplinar; poder


regulamentar; poder de polícia; uso e
abuso do poder.
6 Ato administrativo: validade, eficácia; 

atributos; extinção, desfazimento e


sanatória; classificação, espécies e
exteriorização; vinculação e
discricionariedade
7 Serviços Públicos: conceito, 

classificação, regulamentação e
controle; forma, meios e requisitos;
delegação: concessão, permissão,
autorização.
8 Controle e responsabilização da 

administração: controle administrativo;


controle judicial; controle legislativo;
responsabilidade civil do Estado. Lei
nº8.429/1992 (sanções aplicáveis aos
agentes públicos nos casos de
enriquecimento ilícito no exercício de
mandato, cargo, emprego ou função da
administração pública direta, indireta ou
fundacional e dá outras
providências)
9 Lei n°9.784/1999 (Lei do Processo 

Administrativo).

Seguridade Social:
A maioria esmagadora das questões vai sair daqui, pois esta é a
única matéria cobrada na parte específica (70 questões). Então, deve-se ter
especial atenção aqui. O edital de técnico chamou essa matéria de
“Seguridade social”. Porém o conteúdo é muito semelhante ao cobrado no
edital de analista, com formação em direito, mas com o nome de “direito
previdenciário”. Considerando que o edital de técnico é mais recente, vale a
pena se guiar por ele.
No concurso anterior, os inscritos se surpreenderam com a
quantidade de questões sobre LOAS. Então é preciso cobrir todo o edital,
para não ser pego de surpresa.
As Leis mais importantes desta matéria são: Lei nº 8.212/1991;
Lei nº 8.213/1991; Decreto nº 3.048; Lei nº 8.742/1993; e Decreto nº
6.214/2007. Houve alteração significativa em algumas dessas leis em 2017,
então é importante observar a lei atual para não estudar com material
ultrapassado.
Essa matéria, apesar de ser a mais importante do concurso,
também pode ser estudada basicamente por lei seca e jurisprudência. Mas é
importante cobrir todo o edital.

Matéria Estudo Lei Questões Revisões


Seca
1 Seguridade Social. 1.1 Origem e  

evolução legislativa no Brasil. 1.2


Conceituação. 1.3 Organização e
princípios constitucionais.
2 Legislação Previdenciária. 2.1  

Conteúdo, fontes, autonomia. 2.3


Aplicação das normas
previdenciárias. 2.3.1 Vigência,
hierarquia, interpretação e integração.
3 Regime Geral de Previdência  

Social. 3.1 Segurados obrigatórios.


3.2 Filiação e inscrição. 3.3 Conceito,
características e abrangência:
empregado, empregado doméstico,
contribuinte individual, trabalhador
avulso e segurado especial. 3.4
Segurado facultativo: conceito,
características, filiação e inscrição.
3.5 Trabalhadores excluídos do
Regime Geral.
4 Empresa e empregador doméstico:  

conceito previdenciário.
5 Financiamento da Seguridade  

Social. 5.1 Receitas da União. 5.2


Receitas das contribuições sociais:
dos segurados, das empresas, do
empregador doméstico, do produtor
rural, do clube de futebol profissional,
sobre a receita de concursos de
prognósticos, receitas de outras
fontes. 5.3 Salário-de-contribuição.
5.3.1 Conceito. 5.3.2 Parcelas
integrantes e parcelas não-integrantes.
5.3.3 Limites mínimo e máximo.
5.3.4 Proporcionalidade. 5.3.5
Reajustamento. 5.4 Arrecadação e
recolhimento das contribuições
destinadas à seguridade social. 5.4.1
Competência do INSS e da Secretaria
da Receita Federal do Brasil. 5.4.2
Obrigações da empresa e demais
contribuintes. 5.4.3 Prazo de
recolhimento. 5.4.4 Recolhimento
fora do prazo: juros, multa e
atualização monetária.
6. Decadência e prescrição.  

7. Crimes contra a Seguridade Social.  

8. Recurso das decisões  

administrativas.
9. Plano de Benefícios da Previdência  

Social: beneficiários, espécies de


prestações, benefícios, disposições
gerais e específicas, períodos de
carência, salário-de-benefício, renda
mensal do benefício, reajustamento
do valor dos benefícios.
10. Manutenção, perda e  

restabelecimento da qualidade de
segurado.
11. Lei nº 8.212/1991 e alterações.  

12. Lei nº 8.213/1991 e alterações.  

13. Decreto nº 3.048, de 06/05/1999  

e alterações.
14. Lei de Assistência Social  

(LOAS): conteúdo; fontes e


autonomia (Lei nº 8.742/1993 e
Decreto nº 6.214/2007 e alterações).
Cronograma do Concurso (para ser utilizado depois que o edital sair):

Evento Data Feito


Inscrições
Pagamento
Locais de Prova
Prova Objetiva
Gabarito
Recursos
Resultado
Homologação

* Não perca o prazo!

Material de Apoio para Organização de Estudo:

Nessa parte vou disponibilizar algumas folhas que costumo


utilizar para me ajudar na organização do meu estudo. Eu baixei no site
https://momenvy.co/ . Lá tem outras opções e o download é gratuito.
Você pode imprimir e fazer uma espécie de planner de estudo ou
fazer algo parecido no seu editor de texto. É totalmente opcional. Cada um
tem sua forma de se organizar, essa é a minha.
Anotações Pessoais:
Finalizando:

Eu não sou professora, nem coach, nem dona de cursinho, nem


nunca tomei posse em nenhum concurso de grande repercussão. Mas já
estudo para concurso há muito tempo e, apesar de ainda não ter chegado
onde quero, vejo que tenho evoluído. Então, da mesma forma que muitos
concurseiros experientes dividiram comigo suas histórias e experiências, eu
também quero dividir o que dá certo para mim com meus colegas. Estamos
juntos!
Esse é o plano de estudo que seguirei se decidir prestar o concurso
para técnico do INSS (ainda não sei se vou prestar o concurso do INSS).
Nenhum plano é perfeito, todos possuem falhas e sempre fica alguma coisa
de fora. Mas acredito que este seja uma forma de começar e incentivar
quem está começando.
Caso tenha algo errado no plano ou esteja faltando alguma coisa ou
simplesmente você tenha uma ideia melhor e queira contribuir com o nosso
estudo, por favor, compartilhe comigo. Se você não vai prestar o INSS,
mas é concurseiro e quer conversar ou trocar ideias, apareça! Você pode
me encontrar no Instagram: @joaninha_concurseira.
Boa sorte para todos nós!
Joaninha Concurseira.