Você está na página 1de 3

RESUMO SOCIOLOGIA DO DIREITO

Capítulo 2 do livro SOCIOLOGIA DO DIREITO – A abor dagem do


Fenômeno Jurídico como Fato Social, de Reinaldo Dias.
Os principais pontos abordados foram a importância dos teóricos Clássicos
para a formação da Sociologia do Direito. Durkheim com o FATO SOCIAL e
Weber com a AÇÃO SOCIAL.

OBJETO DE ESTUDO da Sociologia


Relações humanas, comportamento do ser humano em relação aos seus
semelhantes e meio ambiente.

Durkheim: fato social (exterior, coercitivo e geral). Ex.: Direito;

Weber: ação social (motivação do atores sociais). Ex.: Interações sociais


reguladas pelas normas jurídicas compartilhadas socialmente;

Karl Marx: luta de classes. Direito como fenômeno da super-estrutura, um


instrumento de dominação de uma classe sobre outras.

A Sociol ogia do Direito ou J urídica, “É um r amo da Soci ologia Geral que


tem por objeto uma variedade dos fenômenos sociais: os fenômenos jurídicos
ou fenômenos do Direito”

Carbonnier: há uma diferença de perspectiva: a sociologia jurídica


observa o direito como um observador externo.

“O sistema jurídico é o campo, simultaneamente espacial e temporal, em


que se produzem os fenômenos jurídicos.”

Sociologia Do Direito: Processo Histórico De Formação


Émile Durkheim;
Max Weber;
Eugen Ehrlich;
Karl Marx e Engels.

Eugen Ehrlich (1862-1923)


Considera que apenas poderia penetrar-se na essência das coisas
através da observação dos factos e da repetida experimentação. Existem,
assi m, fatos do direito, segundo Ehrlich, isto é, fenômenos jurídico-
sociais reveladores do direito , como o costume, a posse, a família, os
es tatutos associativos, as disposições de última vontade. Deste modo, o
direito pode ser encarado como mero fenômeno social específico.

Há assim aquil o que o mesmo autor qualifica como um direito vi vo.


Porque o centr o de gravidade do desenvolvimento do direito não está
nem na legislação nem na ciência jurídica, nem na jurisprudência dos
tribunais, mas na própria sociedade.
Para Kelsen, a conduta humana é objeto de estudo da Sociologia do
Direito por ser determinada por uma norma jurídica como condição ou
conseqüência.

Temas em destaque na área:

Relações sociais que se encontram reguladas juridicamente;


Estrutura social – classes sociais ou grupos de status que apresentam
um vínculo normativo claro; Controle social exercido pelo Direito – fatores
que levam ao respeito das normas.

Jean Carbonnier
•Lecionou na Sorbone.
•Faleceu em 2003.
•Para o autor, tanto o Direito dogmático quanto a Sociologia do Direito
têm o mesmo obj eto, “vistos de
ângulos diferentes”.

O obj eto de estudo da Sociologia do Direito é o fenômeno j urídico


compreendido em suas ligações com o
campo social como um todo.

Fenômenos Jurídicos:

•Primários – Constituição, Estatutos, uma lei.

•Secundários – fenômenos deri vados, como um contrato e o contrato em


geral, a c ondenação e a absolvição,
a instituição casamento e um casamento específico.

•Direito = lei+costume+jurisprudência+prática extrajudiciária (formulários


notariais, contratos -tipo das
grandes empresas, etc.)

Roger Cotterrell - Pesquisa sobre o campo da Teoria do Direito,


explorando a relação entre lei, confiança,
comunidade e cultura. Também estuda a história e o significado
contemporâneo da Sociologia do Direito de
Émile Durkheim e da “Escola de Durkheim”, al ém das relações entre o
campo do Direito Comp arado e a
Sociologia do Direito.
Temas da Sociologia do Direito

Apoiar e criticar as interpretações dos juristas sobre o Direito – análise


das origens e conseqüências sociais
da doutrina jurídica. Mostrar a construção social da lógica j urídica.
Lembrar a os juristas que o significado
social das ideias j urídicas está na ação dos cidadãos. Sugerir que a
doutrina jurídica não está reservada
somente aos profissionais do direito. Indicar a conseqüência prática das
doutrinas, fora dos tribunais.

Renato Treves (1907 – 1992)

Sociologia do Direito:

•Parte Geral:
•Definição do Direito e de sua posição na sociedade;
•Compreensão do sistema jurídico em sua dimensão social;
•Análise das relações entre Direito e mudança social.
•Parte Específica:
•Pesquisa sobre profissões jurídicas;
•Pesquisa sobre a produção das normas jurídicas e sua atuação, ou não, em
sociedade;
•Pesquisa sobre opinião e atitudes da sociedade sobre as normas e instituições
jurídicas.

Georges Gurvitch (1894 – 1965)


Autor russo; Viveu em França desde 1925;
Com a ocupação nazista, mudou-se para os EUA;
Sociologia J urídica: problemas fundamentais. Relações entre a sociedade,
classes sociais e manifestações do
Direito; Estudo de grupos e unidades sociais enquanto se vinculam com
a vida do Direito; E studo das
regularidades, tendências e fatores de mudança jurídica, incluindo decadência.

Manfred Rehbinder
Direito abordado como produto dos processos sociais – Sociologia do
Direito genética; Visão da ação do
Direito no interior da sociedade, enquanto efeitos e projeções do Direito
na vida social - Sociologia do
Direito operacional.

Elias Diaz (1934 - )


Jurista e filósofo espanhol, de ativa participação nos movimentos
socialistas e de r esistência ao franquismo.
A sociologia do direito estuda o direito eficaz, bem como:
•Interações Sociedade-Direito.
•Interações entre valores jurídicos e sociedade.

Alf Ross (1899- 1979)


Sociologia do Direito teria várias divisões: uma parte geral e muitos
ramos especializados.Entre tais ramos,
encontra-se a criminologia, segundo o autor.