Você está na página 1de 11
1 5 1 8 3 3
1 5
1 8 3 3

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

Rua Coelho e Campos, 1201 Centro Capela Sergipe

CNPJ 13119961/0001 61 E-mail: smecapela@bol.com.br

CNPJ 13119961/0001 – 61 E-mail: smecapela@bol.com.br UM CONVITE AO DIÁLOGO ENTRE A ARTE E A Capela,

UM CONVITE AO DIÁLOGO

ENTRE A ARTE

E A

CNPJ 13119961/0001 – 61 E-mail: smecapela@bol.com.br UM CONVITE AO DIÁLOGO ENTRE A ARTE E A Capela,

Capela, dezembro/2013.

A presença da arte na O Referencial Curricular para Educação Infantil (RCNEI) trata a Arte

A presença da arte na

O Referencial Curricular para Educação Infantil (RCNEI) trata a Arte como uma das formas de
O Referencial Curricular para Educação
Infantil (RCNEI) trata a Arte como uma
das formas de linguagem e de contato
com objetos de conhecimento
importantes no desenvolvimento das
capacidades de expressão e
comunicação das crianças. Essa área é
colocada no Documento
―Conhecimento de Mundo, tendo como
eixos de trabalho ―Artes Visuais e
Música.
“Precisei de toda uma existência para
aprender a desenhar como as crianças”.
Pablo Picasso

Uma das principais atribuições da arte na

educação infantil, é que ela possibilita que a criança amplie seu conhecimento, suas

habilidades e a descoberta de suas

potencialidades.

Através da arte a criança expressa seus

sentimentos, medos e frustrações. Ao pintar uma tela, uma folha ou até mesmo

uma parede de azulejo, ela está ampliando sua

relação com o mundo de forma espontânea.

Dessa maneira a criança apropria de diversas

linguagens adquirindo uma sensibilidade e capacidade de lidar com formas, cores,

imagens, gestos, fala e sons e outras expressões.

CRIANÇAS FAZENDO ARTE
CRIANÇAS FAZENDO ARTE

Esta é a riqueza que a arte dá para as crianças: “em arte, cada um opera fazendo escolhas com liberdade, seguindo a própria trilha criativa.”

É importante abordar a arte na Educação Infantil como forma de contribuir com a formação plena de

nossas crianças.

O papel e a formação do professor

É importante

que o

educador

apresente obras de arte diferentes, mas sempre

deixando a

criança criar

a sua própria

obra.

Oferecer a crianças bem pequenas um lápis de

grafite para desenhar, cria um problema insolúvel, devido à falta de habilidade que ainda está por vir. Portanto, cabe ao professor ter o discernimento

técnico procedimental na oferta de materiais e

instrumentos, com base em sua experimentação prática.

A questão não é o professor apresentar muitos

materiais, mas diversificá-los e garantir que os alunos possam pesquisar e aprofundar-se em

cada um.

Um professor que nunca modelou argila; nunca fez um desenho livre; nunca pintou sejas com o lápis,

dedo ou pincel; nunca dançou, cantou ou

fotografou

criativos dos alunos nessas modalidades, pois

desconhece suas potencialidades e limites, não

sabendo então orientar seu uso.

não saberá observar e promover atos

O papel e a formação do professor

Quando a criança está desenhando,está aprendendo a desenhar, não está alienada; porém,

se repetir sempre os mesmos

motivos, sem modificá-los, está

estereotipada. Nesse caso, o

conhecimento e a ação do

professor podem reverter o condicionamento, e a arte

estagnada dará lugar à expressão

genuína da criança.

O

papel do professor é importante no

ensino da arte, ele precisa instigar

a

criança para que ela se expresse

e

represente o seu pensamento.

O

professor deverá incentivar as crianças em suas criações,

valorizando suas diferentes formas

seu pensamento. O professor deverá incentivar as crianças em suas criações, valorizando suas diferentes formas

O valor da arte na Educação

Infantil

A arte é

fundamental na educação

infantil, o

conhecimento da imagem é

importante para

o

desenvolvimento

cognitivo, emocional e

perceptivo da

criança.

cognitivo, emocional e perceptivo da criança. A criança na educação infantil precisa ser estimulada

A criança na educação infantil precisa ser

estimulada para que ela

conquiste novos saberes e aproprie de

seu conhecimento.

A arte transforma e

possibilita novos

caminhos na vida da

criança.

Valorizar as produções

infantis é valorizar o ser humano em seu

desenvolvimento.

O valor da arte na Educação

Infantil

“A arte deve

ser uma fonte de

alegria e

prazer para

a criança”.

A arte tem influência importante sobre o

desenvolvimento da personalidade infantil e por

isso a atividade artística deve ser estimulada por meio dos sentidos da imaginação e de

atividades lúdicas que ampliem as

possibilidades cognitivas, afetivas, sociais e criadoras da criança.

cognitivas, afetivas, sociais e criadoras da criança. Se a escola não entender a natureza da arte,

Se a escola não entender a

natureza da arte, vai

continuar restringindo as

atividades artísticas ao

papel ofício e aos lápis de cor.

“EU OBSERVO QUE A PRESENÇA DA ARTE NAS ESCOLAS DO BRASIL É ASSOCIADA À CEREJA

“EU OBSERVO QUE A PRESENÇA

DA ARTE NAS

ESCOLAS DO

BRASIL É

ASSOCIADA À

CEREJA QUE

ENFEITA O BOLO:

ATRAENTE, MAS

DISPENSÁVEL.”

Ana Angélica Albano

profª da UNICAMP, Doutora em Psicologia pela USP, licenciada em Artes Visuais pela

FAAP.

Fazendo arte

Desenho Mosaico Pintura Expressão Artes corporal plásticas Dança Música
Desenho
Mosaico
Pintura
Expressão
Artes
corporal
plásticas
Dança
Música

O ateliê do Papai Noel

Pintura em papel, parede, tecido Pintura a lápis, a dedo, com pincel, utilizando tinta, utilizando
Pintura em papel, parede, tecido
Pintura a lápis, a dedo, com pincel, utilizando
tinta, utilizando giz de cera aquecido na vela
Confecção de painéis, cartões, convites,
bonecos, enfeites de árvore de Natal utilizando
material de sucata;
Desenhos natalinos livres em papel quarenta
quilos, feitos por todos os alunos construindo um
mosaico;
Encenação da história do Natal e/ou contos
natalinos;
Confecção de lembrancinhas com a participação

dos alunos;

Bibliografia

BARBOSA, Ana Mae. Inquietações e Mudanças no Ensino da Arte/Ana Mae Barbosa (org). In: conceitos e terminologias Aquecendo uma transforma-ação: Atitudes e

Valores no da Arte. 2 ed .São Paulo: Cortez,2003.

e Valores no da Arte. 2 ed .São Paulo: Cortez,2003. BRASIL. Ministério da Educação e do

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil /Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CUNHA, Susana Rangel Vieira da.Cor, Som e movimento: a expressão plástica, musical e dramática no cotidiano da criança/ organizadora Suzana Rangel Vieira da Cunha. Porto Alegre: Mediação, 2002.

FERRAZ, M.H. C. de T; FUSARI, M. F. de R. Metodologia do ensino da arte. São

Paulo: Cortez, 1999.

FERREIRA, Aurora. A criança e arte: o dia - dia na sala de aula /Aurora Ferreira. 3.ed.-Rio de Janeiro:Wak Ed.,2008.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas,

2002.

IAVELBERG, Rosa. Para gostar de aprender arte; sala de aula e formação de

professores/Rosa Iavelberg. Porto Alegre; Artemed,2003.

LOWENFELD, Viktor. A criança e sua Arte/Victor Lowenfeld. 2.ed.São Paulo. MESTRE JOU ED. 1977.

Revista Pátio, A relação das crianças com a arte. Número 37. Ano XI Outubro/Dezembro 2013.