Você está na página 1de 31

Manual do usuário

sistema de diagnóstico OBD lançamento v1.10 de Copyright © 2014


Autocom Diagnóstico Sócio AB
Índice
Índice ............................................... .................................................. ............................ 3

1 Informação importante ................................................ .................................................. ......... 6


1.1 Acordo ................................................. .................................................. ...... 6
1,2 Direito autoral ................................................. .................................................. ........ 6
1.3 versões do programa ................................................ .............................................. 6
1,4 Responsabilidade ............................................... .................................. 6
1.5 Garantia ................................................. .................................................. ......... 6
1,6 WEEE (Waste Electrical and Electronic Equipment) ......................................... 7

2 Requisitos de sistema ................................................ .................................................. ............ 8

3 Instalação ................................................. .................................................. ........................... 9


3.1 Instalação usando DVD ............................................... ........................................ 9

4 Hardware ................................................. .................................................. ........................... 10


4.1 Introdução ................................................. .................................................. .. 10
4,2 Conexões CDP ................................................ ............................................ 10
4.3 Conexões CDP + / CMT Avançada ............................................. ................... 10
4.3.1 indicador de cor multi ............................................... .................................................. 11

5 configuração do computador ................................................ .................................................. .... 12


5.1 Bluetooth ................................................. .................................................. ...... 12
5.1.1 Introdução ................................................. .................................................. ............. 12
5.1.2 Configuração ................................................. .................................................. .......... 12
5.2 USB ................................................. .................................................. .............. 13
5.2.1 Introdução ................................................. .................................................. ............. 13
5.2.2 Microsoft Windows XP / Vista ............................................. ....................................... 13

6 uso geral do programa ............................................. .................................................. .. 14


6.1 Introdução ................................................. .................................................. .. 14
6.2 concepção do programa ................................................ ............................................... 14
6,3 Navigation ................................................. .................................................. .... 15

7 funcionalidade geral ................................................ .................................................. ......... 16


7.1 ajuda programa ................................................ .................................................. . 16
7,2 Salvar e relatório de teste de impressão ............................................. ....................................... 16
7.3 Abrir salvo relatório de ensaio .............................................. ...................................... 16
7,4 programas externos ................................................ ........................................... 16
7,5 Modo de demonstração ................................................ .................................................. ... 16
7,6 Licença ................................................. .................................................. ......... 16
8 Configuração do programa ................................................ .................................................. ...... 17
8.1 informações oficina ................................................ ..................................... 17
8.2 Língua ................................................. .................................................. ..... 17
8,3 As configurações de hardware ................................................ ........................................... 17

9 selecção veículo ................................................ .................................................. .................. 18


9.1 Introdução ................................................. .................................................. .. 18
9.2 O modo clássico ................................................ .................................................. . 18
9,3 estrutura de informação / Árvore .............................................. ................................. 18
9.4 História ................................................. .................................................. .......... 18

10 OBD - On Board Diagnostics ............................................. ................................................. 19


10.1 Introdução ................................................. .................................................. .. 19
10.2 Connection ................................................. .................................................. ... 19
10.3 sistemas de controlo distribuído ............................................... .............................. 19
10.4 funções de diagnóstico ................................................ ........................................ 19
10.4.1 DTC - Leia códigos de falha ............................................. ............................................. 20
10.4.2 DTC - Apagar códigos de problemas ............................................. ....................................... 20
10.4.3 RTD - dados em tempo real ............................................. ................................................ 21
10.4.3.1 Recorder Flight (Apenas para CDP + / CMT avançado) .................................. 22
10.4.4 ACT - activação de componentes .............................................. ................................... 25
10.4.5 ADJ - Ajuste ............................................... .................................................. .......... 25
10.4.6 COD - Escreva-ECU ............................................. ................................................. 26
10.4.7 ISS (Intelligent System Scan) ............................................ .................................... 26

11 OBD genéricos ................................................ .................................................. ....................... 27


11.1 Introdução ................................................. .................................................. .. 27
11.2 Conectando ao veículo ............................................... ....................................... 27
11.3 uso geral do programa ............................................. ............................... 27
11.3.1 Em formação ................................................. .................................................. .......... 27
11.3.2 Lendo os códigos de falha ............................................... ................................................. 28
11.3.3 Excluindo informações de diagnóstico ............................................... .............................. 28
11.3.4 parâmetros em tempo real ............................................... ............................................... 29
11.3.4.1 lista de dados .................................................. .................................................. ..... 29
11.3.4.2 Gráfico .................................................. .................................................. ......... 29
11.3.5 dados congelados ................................................ .................................................. ........... 29
11.3.6 Lambda ................................................. .................................................. ................ 30
11.3.7 Os testes não-contínuas .............................................. ................................................ 30
11.3.8 verificação de diagnóstico ................................................ .................................................. .. 30
11.3.9 informações Car ................................................ .................................................. .... 30

12 Especificação técnica ................................................ .................................................. ....... 31


Obrigado por escolher nossos produtos!
Estamos certos de que você vai ter um grande uso deste equipamento de diagnóstico por um longo tempo. Vamos ter certeza de que bancos de dados de veículos
atualizados sempre estão disponíveis, com o absolutamente melhor cobertura em seu mercado específico.
1 Informação Importante
Sempre leia o manual atentamente antes de ligar, iniciando-se, e usar o equipamento de diagnóstico, para eliminar quaisquer dúvidas e riscos associados ao
equipamento de diagnóstico. Toda a utilização, incluindo a conexão da unidade de diagnóstico perto do sistema de motor ou de ignição, deve ocorrer quando o motor
não está a funcionar e quando a ignição estiver desligada. Qualquer pessoa que entregar o equipamento de diagnóstico para outra pessoa também deve entregar as
instruções de segurança e informações necessárias para a forma como o equipamento de diagnóstico devem ser usados ​de acordo com o uso pretendido.

1.1 Acordo
Ao utilizar este produto, você aceita os seguintes termos:

1.2 Direitos de autor


Software e os dados são propriedade do fornecedor, e são protegidos contra cópia não autorizada pela legislação de direitos autorais, regulamentos
internacionais contratados e outras normas nacionais. Cópia ou venda de dados ou software ou partes, é punível por lei. Em caso de qualquer violação, o
fornecedor se reserva o direito de processar e exigir uma indemnização por perdas e danos.

1,3 versões do programa


Nós sempre fazemos o outmost para otimizar nossos produtos para atender o mercado e região onde os produtos são vendidos e utilizados.

Como um passo neste processo, temos automatizado a configuração de preferências geográficas durante a instalação. A única escolha
da pessoa que instala o software tem a fazer é escolher o país aplicável.

Ao fazer uma escolha correta do país durante a instalação do software do cliente é garantida para ter a melhor configuração para ajustar as
condições regionais, sobre o conteúdo do banco de dados do veículo, bem como a funcionalidade do programa para atender a população
veículo aplicável e condições locais.

1.4 Responsabilidade
Na medida do possível, todos os dados no programa é baseado em informações de fabricantes de automóveis. O fornecedor não garante que os dados ou
software está correta ou completa. O fornecedor não aceita responsabilidade por danos causados ​por software defeituoso ou dados incorretos. Em todos os
casos, a responsabilidade é limitada ao montante que o comprador tenha pago pelo produto no momento da compra. Esta isenção de responsabilidade não
inclui danos causados ​intencionalmente ou por negligência grave por parte do cliente.

1.5 Garantia
Todo o uso de hardware e / ou software que não tenha sido aprovado pelo fornecedor é uma modificação dos nossos produtos, e, portanto, não oferece garantias são
válidos. Nossos produtos não podem ser modificados de forma alguma. Apenas acessórios originais e peças de reposição pode ser usado, o que também se aplica ao
adaptador cabos. Todas as violações do presente irá anular quaisquer reivindicações. O equipamento de diagnóstico só pode ser usado com sistemas operativos
aprovados pelo fornecedor. Se o equipamento de diagnóstico é usado com um sistema operacional que não seja aprovado pelo fornecedor, a garantia deixa de ser
válida. Além disso, o fornecedor não aceita qualquer responsabilidade por danos e consequências daí que surgiram devido ao uso de um sistema não-aprovado
operatório.

Note-se que as instruções do fabricante do veículo deve ser seguido quando se trabalha no veículo. O fornecedor não aceita qualquer
responsabilidade por danos e consequências daí que surgiram devido a não seguir as instruções do fabricante do veículo para o veículo.
1.6 REEE (resíduos eléctricos e electrónicos
Equipamento)
Esta etiqueta mostra que o produto é fabricado depois de 13 de agosto de 2005, e, portanto, devem ser reciclados de acordo com
REEE (Directiva 2002/96 / CE sobre resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos). Contacte o seu revendedor local para
obter mais informações.
2 Requisitos do sistema
por favor, verifique www.autocom.se para os requisitos do sistema.
3 Instalação

3.1 Instalação usando DVD


NB! Em determinados computadores, programas antivírus e outros programas similares, por vezes, pode causar o automático start-up não trabalhar ou levar
um longo tempo. Em qualquer desses casos, desativar esses programas. Programas conhecidos por causar problemas são McAfee VirusScan e ZoneAlarm.
Após a instalação, os programas antivírus podem ser reativadas.

1. Insira o DVD no leitor de DVD do computador. A instalação começa automaticamente. (Se a instalação não iniciar, escolha "Run" no menu
"Iniciar" e escreva D:. \ Start Aplica-se se o leitor de DVD é designado como unidade D).

2. Digite seu Product-ID, número de série e chave de hardware. Em seguida, escolha país e pressione "Next" para continuar.

3. Verifique na próxima janela que o produto correto é escolhido. A partir desta janela, é possível mostrar tabelas de aplicativos, manuais de usuário,
informações sobre o release, etc. Isto é feito escolhendo um documento na lista e, em seguida, pressionando "View". Antes de continuar, é
importante que você leu os requisitos do sistema. Pressione o botão "View" sob o título "Requisitos do sistema" para mostrar os requisitos do
sistema. Em seguida, confirme que você leu os requisitos do sistema e pressione "Next" para iniciar o guia de instalação. Siga o guia para concluir a
instalação.
4 Hardware
4.1 Introdução
A unidade de diagnóstico tem interfaces embutidas para a maioria das comunicações disponíveis no mercado que são usados ​para OBD (On Board Diagnostic). Para
certos modelos de veículos, conectores específicos são usados ​para OBD. Como acessórios existem muitos cabos únicos que permitam uma ligação à conexão de
diagnóstico do carro.
A ligação ao PC é feita através de qualquer das alternativas USB (Universal Serial Bus) ou Bluetooth (comunicação sem fio).

4.2 Ligações CDP 12


1. antena Bluetooth
2. OBD 16 pinos do conector de OBD-II (SAE J1962)
3. LED verde / amarelo luz amarela indica comunicação usando USB
LED verde / amarelo Luz verde indica que a comunicação através de Bluetooth
4. LED vermelho Poder
5. LED verde Teste

6. USB-conexão para PC

345 6

4,3 Ligações CDP + / CMT avançada


1. OBD 16 pinos OBD-II conector (SAE J1962) com luz incorporada de flash
2. indicador multi cor Exibe o status da conexão e comunicação
3. slot para cartão Micro SD Para o tipo de cartão de memória Micro SD

4. botão Flight Recorder Para iniciar / parar e definir gatilhos na função de gravador de vôo

5. USB-conexão para PC

2 3 4 5
4.3.1 indicador multi cor
Função Cor Comentários Som
Poder Branco luz constante quando ligado
PC-Link Azul Quando USB conectado ou ligação Bluetooth estabelecida

Diagnosticar Verde / Azul Quando sessão de diagnóstico activa verde / azul (50%)

Diagnosticar Verde / Azul som de


perdeu PC-Link indicam apenas sessão de
com perda PC-Link intermitente aviso
diagnóstico quando ativo
Branco
cor atual / Azul som de
Bateria Fraca
Vermelho piscando Amarelo aviso
Verde

Flight Recorder
Confirmação
FR Iniciar Amarelo sessão FR começou, mas não registro de dados
FR-Start
Confirmação
FR Parar - Pára sessão FR
FR-Stop

registro de dados FR running amarelo

som de
dados de registro FR não
- Sem responder válida de Veículo aviso
respondem válida
Não há dados válidos!

Confirmação
FR trig - botão para definir marcador empurrar
FR-TRIG

Nenhuma empresa Vermelho

empresa de carga vermelho piscando


Piscar com referência à transmissão de dados
configuração 5 Computador
5.1 Bluetooth
5.1.1 Introdução
Para ter sucesso com a configuração de Bluetooth, a placa Bluetooth do computador deve ser instalado corretamente e apoiar o serviço Bluetooth SPP - Perfil de
Porta Serial (Comport Virtual). 'Placa Bluetooth' refere-se a ambas as placas internas Bluetooth que, por exemplo, são encontrados em computadores portáteis, bem
como Bluetooth-USB-adaptador e outros tipos de cartões Bluetooth. NB! Para código pin / senha, deverá ser utilizado apenas "0" (um zero). Para CDP + / CMT
avançado usar “0000” (quatro zeros).

5.1.2 Configuração
O seguinte é uma descrição de configuração Bluetooth. Note-se que a configuração pode variar dependendo do cartão Bluetooth no
computador.
• Inicie o gerenciador de Bluetooth, geralmente escolhendo Iniciar -> Configurações -> Painel de Controle -> Bluetooth.

• No gerenciador de Bluetooth, optar por adicionar nova unidade. Verifique se a unidade de diagnóstico está ligado a um veículo ou outro tipo de fonte de tensão
(fonte de energia) antes de continuar a procurar unidades Bluetooth.

• Quando a pesquisa estiver concluída, uma lista é mostrado com as unidades que foram encontrados. Selecionar e escolher a unidade de diagnóstico que você deseja adicionar.
• Se você está convidado a usar senha que você deve usar sua própria chave. Para código de acesso, devendo ser utilizada apenas "0" (um zero).

Use senha 0000


Para CDP + CMT
Avançada

• Se tudo correu bem a configuração Bluetooth está já concluída, e você pode ir para o capítulo sobre configuração do programa e as
configurações seção de hardware para procurar unidade de diagnóstico.

5.2 USB
5.2.1 Introdução
NB! É importante que a instalação do software foi concluída antes de executar as etapas a seguir.

5.2.2 Microsoft Windows XP / Vista


Ao instalar no Microsoft Windows XP e Vista, é possível pré-instalar o USB-pilotos durante a instalação. Se a pré-instalação foi escolhida,
instalação de drivers ocorre automaticamente quando a unidade de diagnóstico é ligado pela primeira vez. Independentemente de se os drivers
são pré-instalado ou não, os drivers são sempre copiados para o diretório do programa para o programa e acrescentou no subdiretório "/ Drivers /
USB /".
6 uso geral do programa
6.1 Introdução
A fim de iniciar o programa você clicar duas vezes no ícone encontrado no desktop. Também é possível iniciar o programa usando o menu iniciar. Os manuais do
usuário também são agrupados no menu iniciar. O programa é projetado para tornar mais fácil para você usar o programa. Grande esforço tem sido posto em
fazer um produto de fácil utilização onde o usuário está sempre em foco.

projeto 6.2 Programa


O programa é projetado usando de uma série de elementos que são encontrados e olhar o mesmo durante todo o programa. Estas são
mostradas na figura abaixo.
(1) Menu principal: Este menu contém os seguintes submenus: arquivo, configurações, programas externos e Ajuda.
Sob a alternativa menu "Arquivo", você encontra funções para abrir testes salvos e para sair do programa. Em Configurações existem funções
para inserir informações oficina, a escolha de linguagem, bem como a configuração do hardware.

programas externos contém links para programas de terceiros, se tais ligações estão instalados. A última alternativa menu, que é Ajuda, contém link
para a ajuda do programa, a ativação do modo de demonstração, manuseio de licença, bem como informações sobre o programa. (2) No canto superior
direito na janela do programa você encontrar funções gerais tais como OBD Genérico, um botão para iniciar

a função Ajuda, e um indicador de atividade. Há também um indicador de bateria mostra o estado da bateria veículos em três níveis. Verde =
OK, Amarelo = Low (conectar um carregador para a bateria do veículo), Red = Critical (Pare de medição do veículo). Isto irá obter as
informações a partir da VCI. Ele é atualizado continuamente durante a conexão ao veículo. (3) A meio do programa mostra a área de trabalho
que é usada para, entre outras coisas, apresentar informação. (4) O menu botão esquerdo no programa é chamado de menu de funções 1 e
contém as diferentes funções principais que você

pode escolher. Na parte inferior no menu há um botão para voltar / sair. A função do botão depende de onde no programa você está.
(5) O menu do botão no canto inferior direito é chamado de menu de funções 2 e contém as funções ligadas à

função principal, bem como o que é mostrado na área de trabalho.

(1) (2)

(4)

(3)

(5)
6.3 Navegação
A fim de facilitar a navegação no programa, existem alguns suplementos para que você normalmente encontrar em outros programas. Um exemplo é o marcador
vermelho que mostra onde no programa você é, o que você escolheu, ou o que é ativo. O marcador é vista como uma estrutura de vermelho. A função do marcador
vermelho varia, dependendo se você usar o mouse ou o teclado para se mover no programa. Se você usar o teclado para navegar no programa, o marcador
vermelho move-se directamente, por exemplo, para o botão que choose.You pode navegar pressionando a tecla TAB ou as teclas de seta. Em geral, as setas são
utilizados para navegar dentro de um campo ou uma área de trabalho. A tecla TAB é usado para comutar entre os menus, etc. O botão destacado pelo marcador
vermelho é activado premindo Enter •. Se você usar o mouse, um marcador vermelho frustradas é movido para o botão ou componente que o mouse está sobre.
Primeiro, quando você pressionou em, por exemplo, o botão, o conjunto move marcador vermelho.
7 funcionalidade Geral

ajuda 7.1 Programa


A maneira mais fácil de acessar a ajuda no programa é pressionar o botão de ajuda no programa, localizado na parte superior direita. Outra maneira é
usar o "F1" no teclado. O mesmo ajuda na forma de um manual do usuário (PDF) também está disponível através do menu Iniciar.

7.2 Save & relatório de teste de impressão


Para ser capaz de dar ao cliente um relatório do que foi encontrado e feito para o carro, é possível gerar relatórios de teste no programa. Estes relatórios de teste
pode ser impressa imediatamente quando você tiver feito o teste, ou guardados para uso futuro. Se você optar por salvar um relatório de ensaio, um arquivo PDF
é gerado. Ele pode ser lido usando o Adobe Acrobat Reader, que pode ser baixado gratuitamente a partir de www.adobe.com.

Dois tipos diferentes de relatórios de teste podem ser salvas: OBD-teste, bem como OBD genérico. Mais informações sobre a sua função é encontrado à frente no manual.
Para salvar ou imprimir um relatório de ensaio que você pressiona o botão "Print / Save". A função pode variar, dependendo de qual tipo de teste que você escolheu para
salvar ou imprimir. Comum para todos os testes é que você pode adicionar informações sobre o teste que foi feito, por exemplo, informações sobre o carro, distância de
condução, ou informações gerais sobre o que foi corrigido. Para OBD-teste também é possível escolher quais os sistemas que deseja incluir no relatório de ensaio, com a
condição de que vários sistemas foram testados. Isto torna mais fácil para compilar um relatório de teste completo de todos os sistemas do carro. Também é possível
imprimir as instruções de ajuda disponíveis para determinadas funções de diagnóstico.

7.3 Abrir salvo relatório de ensaio


Para relatórios de teste de acesso salvos, a maneira mais fácil é ir para o menu principal, selecione a opção "Arquivo" e depois "Open teste salvo". Se o caminho de pesquisa
sugerido foi usado para salvar um relatório de ensaio que se encontra no diretório aberto. Escolha um relatório de ensaio a ser aberta e clique em "Abrir".

7.4 Os programas externos


Dependendo do tipo de instalação e licença, o programa pode incluir links para outros programas externos. Estes podem ser, por exemplo, sistemas de
informação, catálogos de peças, etc.

Modo 7.5 Demonstração


Ao permitir que o programa em modo de demonstração você pode executar a maioria das funções em uma simulação. Note-se que, independentemente de qual carro ou função que você

escolheu, será mostrada a mesma informação e valores simulado. Quando o programa estiver habilitado no modo de demonstração, um diálogo é mostrada antes de escolher a função que

lhe diz que o programa está sendo executado em modo de demonstração.

7.6 License
Você precisa de uma chave de hardware válido para ser capaz de usar o programa. Deve ser o que você precisa para entrar na chave de hardware em um momento
posterior, vá ao menu principal e escolha "Ajuda" e depois "Licença". Insira a chave de hardware que consiste de doze (12) letras e pressione "OK".
configuração 8 Programa
Funções para configuração do programa são acessados ​através do menu principal e "Configurações".

informações 8.1 Oficina


Sob o "Workshop" guia, você pode alterar / inserir informações sobre o workshop, bem como adicionar mecânica. Esta informação é usada, entre outros, quando você
imprimir ou salvar relatórios de ensaio. Para adicionar um novo mecânico que você clique no sinal de mais (+). Em seguida, aparece uma janela onde você pode inserir
informações. Para excluir um mecânico, selecione o nome na lista e, em seguida, clique na lixeira.

8.2 Idioma
Sob o "Idioma" guia, você pode escolher os idiomas instalados no programa. Escolha o idioma e pressione "OK" para salvar a seleção. Note que
você tem que reiniciar o programa depois de escolher nova linguagem, só então faz a mudança de seleção de idioma.

8.3 As configurações de hardware


Sob a "configuração de hardware" guia, você pode definir COM-porta para a unidade de diagnóstico, bem como atualização conectada unidade de diagnóstico com o novo
software (firmware). Existem duas maneiras de configurar COM-port: "Automático" e "Manual". Se você escolher "Automático", o programa procura automaticamente uma
unidade de diagnóstico para se conectar e, em seguida, mostra informações sobre a unidade de diagnóstico que foi encontrado. No modo "manual", é possível escolher
manualmente uma porta COM específica, bem como testar a ligação com a tecla "teste". Note-se que para ambos os casos, a unidade de diagnóstico deve ser
configurado para o computador, bem como alimentado com tensão (potência).

Se o programa ainda não encontrar uma unidade de diagnóstico, você pode ter que solucionar problemas usando o gerente da unidade. Nesse caso, entre em contato com seu
distribuidor para mais informações. ver também o capítulo sobre a configuração do computador.
9 Selecção de veículos

9.1 Introdução
Existem três (3) formas diferentes para escolher veículo: o modo clássico, informação / estrutura de árvore, assim como a história. De todos os modos que você pode
escolher para iniciar um teste. A escolha permanece quando mudar entre os diferentes modos de visualização. Por exemplo, você pode escolher veículo no modo
clássico e alterar a estrutura de informação / árvore para obter informações mais detalhadas.

9.2 Modo clássico


No modo clássico os diferentes escolhas de veículo são mostrados como listas. Esta alternativa dá uma visão rápida do que os sistemas que existem. Escolha o carro
que você quer para a solução de problemas e clique na função desejada no menu de funções 2.

9.3 Informação / Estrutura de árvore


Este modo apresenta a mesma informação que no modo clássico, mas, além de que também as funções de diagnóstico que podem ser realizadas no veículo, bem
como uma secção de informação. Clicando com o botão direito na estrutura de árvore, você pode optar por iniciar um novo teste, bem como recolher a árvore. A
seção de informações consiste, entre outros, a posição da tomada de diagnóstico, código do motor, bem como o que deve ser utilizado um cabo. Em determinados
veículos, há também uma foto da posição de diagnóstico.

9.4 História
Este modo mostra todos os veículos usados ​anteriormente. A ordenação é feita clicando em cada coluna. Para apagar toda a lista, pressione a lixeira. Para excluir um
veículo específico, selecione o veículo que você deseja excluir da lista, clique com o botão direito e escolha "Delete". Note que a lista para a história é excluído
quando a atualização do software.
10 OBD - On Board Diagnostics

10.1 Introdução
Um veículo moderno usa sistemas eletrônicos de controle, por exemplo, sistemas de controle de combustível, sistemas de controle de freio, sistemas de climatização e
sistemas de controle para transmissões automáticas para controlar diferentes funções do veículo. Os sistemas de controlo utilizam uma variedade de sensores e
actuadores (entrada e sinais de saída) para controlar a função do sistema de controlo. Quando um sensor está com defeito, pode resultar no sensor não ser capaz de
comunicar informações corretas para o sistema de controle, o que afeta a possibilidade de calcular corretamente um sinal de saída a diferentes atuadores do sistema.
Isso resulta em função incorreta ou perdido para o sistema de controle.

OBD é realmente sobre como monitorar estes sinais de entrada e saída para avaliar a funcionalidade do sistema de controle. Assim, além de
controlar uma determinada função no veículo, com base em sinais de entrada e de saída do sistema de controlo, o sistema tem um
auto-diagnóstico incorporado, cuja função é monitorizar própria a função do sistema de controlo e indicar ao utilizador que algo está errado. Isso
normalmente acontece com um símbolo piscando sistema / MIL (Luz indicadora de anomalia) na instrumentação do veículo, ou outra indicação ao
motorista que o veículo deve ser levado a uma oficina. Assim, o OBD-sistema indica que algo no sistema está errado, não o que ou o quão sério a
culpa é. Para obter informações sobre o que está errado, uma ferramenta de propósito especial tem de ser ligado ao veículo'

10,2 Connection
Ao longo dos anos, os fabricantes de veículos tiveram diferentes formas de ligar as ferramentas de resolução de problemas para seus veículos. A
conexão / conector foi desenvolvido in-house para atender a necessidade do fabricante do veículo individual para conexão. Desde meados dos
anos noventa vários fabricantes de veículos optaram por usar o padronizado de diagnóstico tomada J1962 (SAE) / 15031-3 (ISO), dependendo dos
requisitos legais nos EUA / 1996 e na UE / 2001 para os veículos movidos a gasolina para cima a 3.500 kg, bem como EUA / 2004 e da UE /
2005/2006 para os veículos movidos a diesel de até 3.500 kg. O fabricante do veículo deve usar a tomada de diagnóstico padronizado para
permitir principalmente autoridades governamentais para se conectar com uma ferramenta geral e ler as informações estatutárias relacionadas
com as emissões do veículo.

10.3 sistemas de controlo distribuído


Os sistemas de controle podem ser os chamados sistemas de controlo distribuído, o que significa que eles lidam com várias funções do sistema no veículo. Esta é gerido em
muitas maneiras diferentes por diferentes fabricantes de veículos, por exemplo, agrupando todas as funções em torno do pilar direito em um sistema de controle, tais como
espelho exterior retrovisor, airbag lateral dianteiro, e eletrônica porta tais como janelas de poder, fechaduras , e airbag lateral. A designação de um tal sistema pode tornar-se
“Airbag, dianteiro direito”. A designação pode ser devido à almofada de ar que está sendo considerado como o sistema mais crítico no contexto, mas a informação a partir do
sistema de controlo também pode estar relacionada com, por exemplo, janelas de alimentação e não só airbag. Nos casos em que o sistema de controle é um sistema de
controle distribuído chamado, isso deve ser declarado na informação para o sistema de controle escolhido no sistema de diagnóstico.

10.4 funções de diagnóstico


O sistema de diagnóstico é capaz de realizar as funções, “Ler códigos de falha”, “Apagar códigos de falha”, “dados em tempo real”, “ativação do componente”,
“Ajuste” e “Escrever a ECU”. O que é possível fazer depende do que está disponível no sistema de controle em questão. Isso varia entre diferentes sistemas de
controlo, mas também entre os fabricantes de veículos, onde as estratégias são diferentes para informações que são necessárias para manter seus veículos no
mercado de reposição. Os termos “Ler códigos de falha”, “Apagar códigos de falha”, “dados em tempo real”, “ativação Component”,
“Ajuste” e “Escrever a ECU” são encontrados neste sistema de diagnóstico, mas pode ser descrito de forma diferente em outras ferramentas de diagnóstico
disponíveis no mercado.

10.4.1 DTC - Leia códigos de falha


códigos de falha consiste em informação armazenada quando o OBD-sistema detecta que o sistema de controle funciona valor limite exterior válido. Quando o código de problema
é armazenado, em princípio, isto significa que a luz de mau funcionamento está aceso na instrumentação do veículo. lâmpada de avaria é na maioria das vezes não está disponível
para todos os sistemas de controle do veículo, mas normalmente apenas para sistemas que afetam o veículo no que diz respeito à operação e segurança. Outros sistemas de
armazenar códigos de falha, mas é solicitações dos clientes com base em sintomas de mau funcionamento em função do sistema de controle que é a base para a leitura de códigos
de falha.

Leitura dos códigos de falha do sistema de controle do veículo pode ser apresentada de formas diferentes dependendo da quantidade de informações que o sistema
de controle do veículo pode fornecer. Na maioria dos casos, a apresentação mostra um número de falhas de código, descrição do componente, e informações sobre
o status do código de falha, ou seja, se ele é “permanente” ou “intermitente”.

Ex.
interruptor de luz C1016 do freio, intermitente

Em alguns casos, existe descrição da falha adicional sob a forma de, por exemplo, um curto-circuito para a terra ou de circuito aberto.
Ex.
interruptor de luz C1016 do freio, intermitente
- Circuito aberto

Mais informação sobre os chamados “dados congelado”, ou seja, dados que mostram partes do estado do veículo, quando ocorreu o problema, tal como a temperatura ou a
rotação do motor, podem aparecer.
Ex.
interruptor de luz C1016 do freio, intermitente
- Circuito aberto
A velocidade do veículo 87 kmh posição
do pedal do travão Em

Qual a informação e até que ponto a informação é apresentada no sistema de diagnóstico depende do que sistema de controle do veículo é capaz
de apresentar.

10.4.2 DTC - Apagar códigos de problemas


“Apagar códigos de problema” vai apagar a informação de falha salvos da memória do sistema de controle. Na maioria dos casos, a memória do sistema de controlo é
eliminada directamente, no entanto, existem sistemas de controlo que primeiro requerem uma acção de um sistema de diagnóstico ligado, em seguida, a ser seguido de
uma acção mecânica, por exemplo. “Ignição desligada por 10 segundos” depois “Ignição ligada”. Quando é necessária uma acção mecânica ou outra, isso deve ser
declarado na informação para o sistema de controle escolhido no sistema de diagnóstico. Quando o código de problema reaparece imediatamente ao ler códigos de
problemas após a exclusão, é provável que o código de problema é permanente e que o OBD-sistema detecta o mau funcionamento durante o auto-teste e imediatamente
armazena o código de problema novamente.
10.4.3 RTD - dados em tempo real
“Dados em tempo real” é uma quantidade parcial dos sinais de entrada e saída que o sistema de controlo utiliza para calcular e regular o seu controlo. dados em tempo
real apresenta como o sistema de controle experimenta os sinais de entrada que são a base para o que os sinais de saída deve ser semelhante.

Em sistemas de diagnóstico, dados em tempo real pode ser apresentada de formas diferentes quando diferentes sinais de entrada e saída são adequados para a
análise de diferentes maneiras. Para este fim, a apresentação pode ser um gráfico ou uma lista numérica. Os grupos predefinidos encontradas no sistema de
diagnóstico é o agrupamento mais ideal de uma perspectiva de actualização. Ou seja, o ou os parâmetros que são apresentados ao mesmo tempo são apresentados
/ atualizado o mais rápido possível. O número de parâmetros que são apresentados atualização frequência (leitura) juntos e nos grupos predefinidos variam de
acordo com o projeto do sistema de controle e não o sistema de diagnóstico. Usando o sistema de diagnóstico, é possível criar um grupo “definido pelo cliente”
composta de diferentes parâmetros, e estes grupos também podem ser apresentadas sob a forma de um gráfico ou lista numérica.

Nota! Criar um grupo “Cliente definido” pode significar que a atualização (leitura) de frequência de dados em tempo real deteriora radicalmente. Manter isto em mente,
principalmente quando apresentam componentes que são para ser alterados ciclicamente, tais como sensores lambda (oxigénio). No pior caso, o sistema de
diagnóstico pode actualizar os dados de tempo real a partir do sensor de lambda (oxigénio), ao mesmo tempo no seu ciclo, o que resulta na apresentação de um valor
constante para uma componente que é esperado para alterar periodicamente.

Para mostrar o modo de visualização, botões de função utilização (1) e (2). Botão (1) para mostrar a lista numérica e botão (2) para mostrar gráficos. Parâmetros sem
valores numéricos, por exemplo, status ativo / inativo, são mostrados como texto, mesmo em modo gráfico. Button (3) abre uma lista com todos os parâmetros que estão
disponíveis no sistema de controle. Ao selecionar parâmetros e se mudar para os parâmetros selecionados com as teclas de seta (5) criar uma lista definida
pessoalmente. Utilizar a lixeira (4) para esvaziar a lista. Quando a lista for feito, use os botões (1) e (2) para mostrar os dados em tempo real.

(5)

(4)

(1) (2) (3)


10.4.3.1 Flight Recorder (Somente para CDP + / CMT avançado)
A função de gravador de vôo dá a possibilidade de trazer o VCI no veículo durante a condução na estrada e registro / log parâmetros de dados em tempo real.
Não há nenhuma limitação que os sistemas e os parâmetros podem ser gravadas, mas em alguns casos as paradas do veículo comunicar durante a
condução. Isso é controlado pela unidade de controlo do veículo e é individual. Antes de um modelo de registo de voo armazenada na VCI os parâmetros
selecionados são verificados. O modelo de gravador de voo consiste de informações sobre sistema de controle selecionado e os parâmetros de dados em
tempo real a ser gravado. Quando uma gravação é realizada uma sessão é armazenado na VCI. Quando a VCI é conectado ao PC a sessão pode ser
carregado. A sessão contém os dados gravados. A sessão é exibida em uma janela de gráfico.

A gravação é iniciado com o rec-button vôo no lado do CDP + / CMT Avançada (Veja capítulo 4.3). Após o CDP + / CMT avançado foi conectado ao
veículo o botão deve ser pressionado e mantido até que o indicador de cor de multi fica amarelo e um som é ouvido. A CDP + / CMT avançada
iniciar a comunicação com a unidade de controlo. A luz amarela no indicador de cor de multi está sendo executado para mostrar que a comunicação
é ativa. Para terminar a gravação, mantenha o botão rec vôo realizado até que o indicador multi cor torna-se branca e um som é ouvido.

10.4.3.1.1.1 Criar um modelo de gravador de vôo


Para iniciar um vôo gravar o modelo deve ser criado e transferido para o VCI. Isto é feito na datalist personalizado em dados em tempo real. Quando
um ou mais parâmetros são selecionados no botão gravador de vôo (1) torna-se ativo e é possível fazer o download do modelo para a VCI.

(1)
10.4.3.1.1.2 Carregar uma sessão gravador de vôo
O upload do gravador de vôo Session é feito na janela de seleção de veículo principal.

Quando você pressionar este botão uma janela de informações é opened.This dá-lhe um guia curta em usar o gravador de vôo. O próximo passo
é carregar a sessão armazenada na VCI.

Na janela Carregar você tem a possibilidade de abrir uma sessão gravador de voo anterior. Quando você clica no botão “Abrir arquivo” (1) você pode navegar para
encontrar o arquivo que você deseja exibir.
O botão “Ler modelo” (2) se conecta à VCI e lê a informação. Se uma sessão é armazenado no botão “Enviar Session” (3) está habilitado e é
possível fazer o upload do data.The armazenados botão “Fechar” (4) cancelar a ação.

(1) (2) (3) (4)


10.4.3.1.1.3 Mostrar o gravador de vôo Session

Quando a sessão recoder vôo é carregado uma janela gráfica será aberta. No início não há parâmetros selecionados e Modo de visualização (1) é definido como
Combinado. No modo de exibição combinada dos parâmetros seleccionados (2) são apresentadas na mesma janela do gráfico. Escala (3) é definida em percentagem (%)
em que o valor máximo é apresentado como 100% e o valor mínimo é exibido como 0%. No modo de visualização Dividir todos os parâmetros são exibidos em janelas de
gráficos separados. Neste caso Scale é valor real.

Há um marcador (4) na janela de gráfico para obter o valor real na lista de parâmetros. Gatilhos pode definir durante a gravação de vôo. Isso é feito
clicando no vôo Rec. botão na VCI (Veja capítulo 4.3). Os pontos-gatilho são apresentadas como linhas na janela de gráfico (5). A janela Graph pode
ser ampliado. Ou usando a roda de rolagem do mouse, para zoom in e out, ou fazendo duplo clique no botão esquerdo do mouse para fazer zoom e
dê um duplo clique no botão direito do mouse para diminuir o zoom. É possível ajustar as áreas da janela, movendo a linha entre a janela de gráfico e
lista de parâmetros (6). Saia da função de gravador de vôo, clicando no botão volta do menu 1 (7).

(4)
(3)
(5) (5)

(6)

(1)
(2)
(7)
10.4.4 ACT - activação Componente
“Activação de componentes” é um caminho para o sistema de diagnóstico para forçar o sistema de controlo para ignorar a sua própria função de controlo e para que o
controlo do sistema de diagnóstico / alterar o sinal de saída. Desta forma, o sistema de diagnóstico pode “forçar início”, por exemplo, ventilador de arrefecimento do
motor. Quais componentes e como ativação é projetado depende do projeto do sistema de controle. Na maioria dos casos de ativação do sistema de diagnóstico
apresenta uma série de componentes que são possíveis para ativo, a escolha do componente controla o que é ativado no veículo. É também possível que o sistema de
diagnóstico só tem a opção de iniciar a activação, em seguida, o sistema de controlo inicia uma activação cíclica dos componentes diferentes para o sistema de
controlo, que não podem ser atingidas com excepção de que é possível para cancelar o ciclo. Alguns atuadores exigem um certo status do veículo a ser activado, por
exemplo, que o motor está funcionando. O modo básico é sempre “Motor desligado” /”Ignição ligada”. Se outras condições se aplicarem, este é indicado quer nas
instruções de ligação ou num diálogo informações em conexão com a activação. Certos ativações são tempo-fixo e não pode ser cancelado. Um indicador da
sequência (5) é mostrado nestes casos. Em outros casos activações são controladas com as teclas (1), (2), (3), e (4) na área de trabalho.

(1) (2) (3) (4)

(5)

10.4.5 ADJ - Ajuste


“Ajuste” é uma função avançada, onde o sistema de diagnóstico é utilizado para alterar a funcionalidade do sistema de controlo, temporariamente
desactivar funções no sistema de controlo, ou funções do sistema de controlo no sistema de controlo. Essas funções podem ser necessárias para concluir a
substituição / reparação de componentes com defeito ou quando a fazer trabalho de serviço. Antes de uma função de ajuste é realizado, é importante ler as
instruções de ajuda e siga as instruções no sistema de diagnóstico. Não seguir instruções e orientações do sistema de diagnóstico significa risco de
danificar sistema de controle do veículo.
10.4.6 COD - Escreva-ECU
A função “Write a ECU”, também chamado de codificação, é uma função avançada, onde o sistema de diagnóstico é processado para adicionar novas
informações ao sistema de controle. Exemplos de funções de codificação são codificação injector, codificação de chave, ou a substituição de um sistema de
controlo / actuador completo. Antes de uma função de codificação é realizada, é importante ler as instruções de ajuda e siga as instruções no sistema de
diagnóstico. Não seguir instruções e orientações do sistema de diagnóstico significa risco de danificar sistema de controle do veículo.

10.4.7 ISS (Intelligent System Scan)


Para alguns Marcas de veículos há ISS (Sistema de Digitalização Inteligente). Para as marcas de veículos, onde ISS está disponível, há uma escolha do sistema que
é chamado de “Todos os sistemas”, que está sempre no topo na escolha do tipo de sistema.

Quando você escolheu este tipo de sistema, o botão ISS é ativado no canto direito na parte inferior. A função de varredura através dos sistemas de controle que
são escolhidas / marcado na lista do ISS. A verificação é iniciada com o botão no canto direito na parte inferior. A comunicação é estabelecida com as unidades
de controle e o software lê os códigos de falha armazenados nos sistemas de controle. O resultado é apresentado com uma das quatro cores marcadas para os
sistemas de controle escolhidos.

• Verde significa que o sistema de controle responde corretamente e não há códigos de falha armazenados.
• Red implica que o sistema de controle responde corretamente com códigos de falha armazenados no sistema.

• Laranja implica que não é possível identificar o sistema de controle de uma forma de valor único. O usuário deve fazer uma escolha.

• Grey implica que o sistema de controle não responde.

Para ver os códigos de falha armazenados, clique na seta para cada respectivo sistema. É possível apagar os códigos de falha, clicando no símbolo
para apagar os códigos de falha no canto direito na parte inferior. Também é possível ir direto para completar OBD. Há mais instruções do software
para cada parte respectiva.

Glossário
Permanente: Irreversível - Presente
Intermitente: Periodicamente recorrente - vai e vem OBD: On Board
Diagnostics
MIL: Luz indicadora de anomalia - Lâmpada para indicar DTC mau funcionamento: Código de
Problema de Diagnóstico - RTD Código de falha: Tempo real de dados - em tempo real de
dados ACT: Ativação - ADJ Ativação: Ajuste - Ajuste COD: Codificação - Codificação

ECU: Unidade de Controle Eletrônico - Sistema de controle, controlador (atuador) SAE:


Society of Automotive Engineers ISO:
Organização Internacional para Padronização
11 OBD genérico

11.1 Introdução
OBD Genérico é um programa usado para ler dados a partir do carro built-in função de diagnóstico legal, a principal função do que é para monitorar a
função componentes relacionados com as emissões. Na Europa, esta função padrão é chamado EOBD, nos EUA ele é chamado de OBD2, e no Japão
é chamado JOBD. Decidimos recolher esses padrões em um mesmo software. Ele também contém todas as normas para a leitura em OBD legal em
veículos pesados.

11.2 Ligação ao veículo


Imediatamente quando GOBD é escolhido, seja usando a tecla de função no canto superior direito ou usando a seleção carro, conexão com o veículo é
ligado. Portanto, é importante que o veículo tenha sido preparado para o diagnóstico antes de pressionar o botão. O veículo deve ter a ignição ligada ou o
motor funcionando para permitir conexão com todos os sistemas.

11.3 O uso geral do programa


O programa é controlado usando os botões de função no menu de funções 1, menu de funções 2, e com botões na área de trabalho. Cada função / modo é
descrito abaixo. OBD genérico está disponível em dois níveis de usuário. Para alterar o nível, vá ao menu Configurações e selecione / desmarque a opção “OBD
genérico modo Avançado”. Quando o programa estiver no modo Avançado todas as funções estão disponíveis. Em funções do modo do usuário para verificação
legislado do fabricante do veículo está escondido. Recomendamos modo de usuário para uso em oficinas e com a intenção de diagnosticar o veículo. Note-se que
quando o carro não suporta a função / modo escolhido, então “não é suportado pelo veículo” é mostrado.

11.3.1 Informações
A primeira janela que aparece é a janela de informações que contém informações gerais sobre o veículo que você está conectado.

• unidades de controle disponíveis. A lista com as unidades de controle disponíveis inclui todas essas unidades de controle que suportam o padrão EOBD.

• Em formação. Na lista sob o cabeçalho de informações, dados específicos é mostrado para o ECU escolhido. Para escolher outro ECU, clique sobre ele na lista
com as unidades de controle disponíveis. Esta caixa apresenta três valores diferentes, tais como: MIL estado, a quantidade de códigos de falha (permanente),
bem como que padrão de comunicação está a ser usado.
• Informação principal. Principais informações mostra que tipo de comunicação que o veículo usa para se comunicar e a quantidade total de códigos de falha de
todas as unidades de controle. Isso também mostra se a MIL está aceso
• testes de Preparação. A lista para testes de prontidão mostra testes para escolhido ECU, e se eles são suportados pela unidade de controlo. Os valores
diferentes que podem ser assumidas se feito ou não. Os seguintes testes padrão são em OBD II / EOBD:

• misfires • EVAP
• Sistema de combustível • Sistema de ar secundário
• teste de componentes • AC-sistema
• Conversor catalítico • lambda pré-aquecido (oxigénio) do sensor
• catalisador pré-aquecido • EGR-sistema
11.3.2 códigos de falha de Leitura
Esta lista ambos os códigos de falha permanentes e intermitentes das unidades de comando que suportam o padrão EOBD. Eles são mostrados com ECU-número,
número de código de falha, bem como uma descrição do código de falha em texto simples.
• os códigos de falha permanente (1). Os códigos de falha mostrados nesta lista são armazenados os códigos de falha.

• códigos falha intermitente (2). Os códigos de falha apresentados nesta lista são os códigos de falha que devem ser definidos para um determinado período de tempo ou um

certo número de vezes para ser armazenado como um código de falha permanente. É possível salvar e imprimir uma lista com os códigos de falha (3).

(1)

(2)

(3)

11.3.3 Apagando informações de diagnóstico


Com esta função, pode apagar códigos de falhas e informações de diagnóstico. Pressionando o botão apagar irá apagar os códigos de falha mostrados sob a leitura de códigos
de falha. Se isso falhar, uma mensagem é apresentada detalhando que controlam unidades de ter excluído com sucesso e que não conseguiram apagar. Se todas as unidades
de controle apagar com sucesso informações de diagnóstico, uma mensagem é mostrado dizendo que tudo correu bem. Esta função não só suprime os códigos de falha, como
também elimina os testes de preparação, bem como dados congelados. Para realizar os testes de preparação novamente, o carro tem que ser executado através de ciclos de
condução. Alguns testes são mais avançados do que outros, e, portanto, demorar mais tempo para ser concluído.
11.3.4 parâmetros de tempo real
Aqui você pode ler dados da ECU escolhido e valor escolhido. Os valores são atualizados continuamente. Se um valor for escolhido o indicador de
atividade vai começar a girar novamente no canto direito superior da janela que indica que a leitura contínua do veículo está em andamento.

lista 11.3.4.1 Dados


A função consiste em três partes diferentes, valores, dados atuais e informações. A lista de valores lista os parâmetros em tempo real que o usuário pode escolher,
organizados por ECU. A lista de dados atual inclui os valores escolhidos que o usuário escolheu, ea caixa de informações mostra informações sobre os valores que
têm uma explicação adicional. Para ser capaz de ver um valor, ele deve ser escolhido na caixa sob os valores de título. Todos estes valores não têm um valor
numérico, como resultado, ele também pode ser uma mensagem de texto ou um valor que se refere a um texto. A fim de saber se o valor se refere a um texto ou
um valor específico, você pode verificar isso na coluna para a unidade. Se ele lê INFO, você pode clicar sobre esta linha e informações sobre o valor é mostrado na
caixa de informações.

11.3.4.2 Graph
Outra função é que você pode ver um gráfico de até três valores escolhidos a partir da lista de dados atuais. Para escolher estes, clique na linha na lista de
dados atual com o valor que você está interessado. Se não for escolhido este pode ser devido a que o valor escolhido não pode ser mostrado em um gráfico.
Uma dica informando que o valor não pode ser escolhido é mostrado para obter informações rápidas sobre isso. Então, quando um a três valores são
escolhidos na lista você pode pressionar no gráfico guia. Quando isto é feito, o gráfico é mostrado. Com a função de gráfico é possível parar e iniciar o gráfico.
Também é possível ir para o início ou fim do gráfico. Min. e Max. valores mudar continuamente durante o ciclo de gráfico.

11.3.5 dados congeladas


Aqui você pode ler armazenados valores de dados pertencentes a códigos de falhas permanentes de diferentes unidades de controle. unidades de controle com códigos de
falha armazenados são mostrados na lista de “unidades de controle disponíveis”. Valores pertencentes a um ECU escolhidos são mostrados numa lista. Quando o código de
falha é definido, os dados atual é armazenada na unidade de controle, que então pode ser lida e utilizada ao solucionar o veículo. Os estados número da lista que lista é
mostrado. Um código de falha pode armazenar até 255 listas diferentes. O usuário pode rolar entre estas listas com os botões Voltar e Avançar.
11.3.6 Lambda
Em Lambda você pode ler valores do (oxigênio) sensor de lambda. Valores que podem ser escolhidas são encontrados na lista “Os sensores de oxigênio”.
Estes podem ser escolhidos e são então adicionados à lista “Valores”, onde são lidos continuamente. A lixeira esvazia a lista com valores.

11.3.7 Ensaios não-contínuas


Estes valores de teste são lidas quando o botão para a função é pressionada para baixo e são indicados com TID- e CIDnumbers que são definidas pelo
fornecedor do veículo. Os resultados de coluna indica se o teste tem um valor de aprovado ou um valor não aprovada. Se não existem valores limite, em
seguida, “---” é mostrada na coluna. Para interpretar os valores, o usuário do programa é referida documentação do veículo.

11.3.8 verificação de diagnóstico


A lista de “testes” inclui os testes que estão disponíveis por ECU. As funções padronizadas são apresentados com um texto, enquanto outros são
apresentados com TID-número eo texto “Carro específico”. Para ver um teste, clique no teste na lista. Em seguida, o teste será movido para a lista de
valores. A lixeira esvazia a lista com os testes.

informações 11.3.9 Car


Esta função pode mostrar três valores especificados pelo fabricante por ECU, e estes são:
• Número do chassi
• número de identificação de calibração
• número de verificação de calibração
12 especificação técnica
CDP / CMT
• Atende Directiva da UE 89/336 / EEG e 73/23 / EEG
• Dimensões: 180 x 90 x 30 (mm)
• Peso: 0,5 kg
• Tensão de alimentação: 10-32 Volt

• O consumo de corrente: 100 mA


• temperatura de funcionamento: 0-50 ºC

CMT + / CMT Avançada


• Atende directiva CE da UE (2004/108 / CE) e RoHS (2002/95 / EC)
• Dimensões: 180 x 85 x 30 (mm)
• Peso: 0,5 kg
• Tensão de alimentação: 6-36 Volt

• O consumo de corrente: 500 mA


• temperatura de funcionamento: -20 - 70 ° C