Você está na página 1de 7

O Que é Bruxaria Natural, Wicca e WNBR?

A Bruxaria é uma religião de origem Xamânica e forte tradição mágica, mas é bom lembrar que
Xamanismo e Magia são técnicas espirituais, isto é, para ser Bruxa não é preciso fazer magia, ou
ter poderes paranormais. Muito menos ser vidente ou médium. O que diferencia a Bruxa do
Mago ou Xamã é a sua devoção pelos Deuses. Xamanismo e Magia são técnicas utilizadas pelas
Bruxas, mas não têm nada a ver com a parte devocional da Wicca.

É possível ser bruxa fazendo-se somente os rituais de devoção, sem nunca praticar um único
feitiço na vida, mas o contrário não é verdadeiro, pois, se não houver da sua parte um Amor
sincero pela energia dos Deuses e harmonia com a Natureza, você pode fazer feitiços dia e noite,
mas nunca será uma Bruxa. Tradicionalmente, as Bruxas podem (e devem) fazer feitiços
recorrendo às energias da Natureza para resolver os problemas práticos da sua vida, bem como
para ajudar ao próximo, mas nunca devemos nos esquecer de que o mais importante é a
comunhão com as energias da Natureza, e o respeito por todos os seres vivos, e, em especial,
pelos nossos semelhantes.

“Marcos Henrique | Para mim a Wicca é no conceito mais básico o amor a natureza
e aos deuses ❤ a religião que presa a união e a liberdade”

Continuando ainda sobre origens Wicca ......>

Falar em origem da bruxaria é o mesmo que retornar aos primórdios da Humanidade, quando
os seres humanos começaram a despertar sua percepção para os mistérios da vida e da
natureza.

Segundo os estudiosos da Pré-História, as primeiras demonstrações de arte devocional foram as


Madonas Negras, encontradas em cavernas do período Neolítico.

Portanto, as Deusas da Fertilidade foram os primeiros objetos de adoração dos povos primitivos.
Da mesma forma que nossos antepassados se maravilharam ao ver a mulher dando a Luz a uma
criança, todo o Universo deveria ter sido criado por uma Grande Mãe. Entre os povos que
dependiam da caça, surgiu o culto ao Deus dos Animais e da Fertilidade, também conhecido
como Deus de Chifres ou Cornífero. Os chifres sempre representaram a fertilidade, coragem e
todos os atributos positivos da energia masculina, representando também a ligação com as
energias cósmicas.

Hoje a figura do Deus Cornífero é bastante problemática, pois, com o advento do Cristianismo,
ele foi usado para personificar a figura do Diabo, entidade criada pelas religiões judaico-cristãs.
Ele não é reconhecido e muito menos cultuado pelas Bruxas.

A wicca surgiu no período Neolítico, em várias regiões da Europa, onde hoje se localiza a Irlanda,
Inglaterra, País de Gales, Escócia, indo até o Sudoeste da Itália e a região da Britânia na França.

Quando os Celtas invadiram a Europa, quase mil anos antes de Cristo, trouxeram suas próprias
crenças, que, ao se misturarem às crenças da população local, originaram o sistema que deu
nascimento à Wicca. Com a rápida expansão desse povo, ela foi levada para regiões onde se
encontram Portugal, Espanha e Turquia. Embora a Wicca tenha se firmado entre os Celtas, é
importante lembrar que a bruxaria é anterior a eles. Mas como esse povo foi o mantenedor da
tradição, é importante que conheçamos, pelo menos, o rudimento de seu pensamento e cultura.

O Panteão Celta, ou seja, o conjunto de Deuses e Deusas dessa cultura é hoje o mais utilizado
nos rituais da Wicca, embora possamos trabalhar com qualquer Panteão, desde que
conheçamos o simbolismo correto, e não misturemos os Panteões num mesmo ritual. A
sociedade Celta era matricial, isto é, o nome e os bens da família eram passados de mãe para
filha. Homens e mulheres tinham os mesmos direitos, sendo a mulher respeitada como
Sacerdotisa, mãe, esposa e guerreira, participando das lutas ao lado dos homens. O culto da
Grande Mãe e do Deus Cornífero predominaram nas regiões da Europa dominadas pelos Celtas,
até a chegada dos romanos, que praticamente dizimaram as tribos Celtas, que nessa época já
estavam sendo dominadas pelos Druidas, que representavam uma introdução ao
patriarcalismo.

Porém, em muitos lugares, a religião da Grande Mãe continuou a ser praticada, pois havia certa
tolerância por parte dos romanos, chegando certos ramos da Wicca a incorporar elementos do
Panteão Greco-Romano, especialmente na Bruxaria italiana. Foi somente na Idade Média que a
Bruxaria foi relegada às sombras com o domínio da Igreja Católica e a criação da Inquisição, cujo
objetivo era eliminar de vez as antigas crenças, que eram uma ameaça a um clero muito mais
preocupado em acumular bens e riquezas do que a propagar a verdadeira mensagem de Jesus.

Muitas das vítimas da Inquisição não eram Bruxas, e sim, pessoas com problemas de Saúde,
doenças mentais, deficiências físicas ou somente o alvo da suspeita e inveja do povo. Também
era comum se acusar pessoas para tomar seus bens, pois esses eram divididos entre os
inquisidores.

Durante o tempo das fogueiras, o medo fez com que muitos permanecessem no anonimato para
resguardar as vidas de suas famílias. Muitos dos conhecimentos passaram a ser transmitidos
oralmente, por medida de segurança, e, assim, muito se perdeu.

Tryv Hekate | chifre visto como coisa ruim... Também chamado de "Cernuno" ou "Cernunnos",
um dos deuses celtas mais antigos representado com orelhas e chifres de um cervo, deus das
florestas e dos animais, esse símbolo, um círculo com chifres, na tradição neopagã wicca
representa a força do poder masculino, o ciclo da natureza, a morte e o renascimento, sendo
reverenciado em diversos rituais.

Rafael |

Alexandre |. Diga mais sobre o porquê do nome "Wicca natural"


Bruxaria é o ofício/prática/vivência das antigas religiosidades dos povos da Europa, que após
quase 2000 anos de exclusão e "desaparecimento" ressurgiu nos idos de 1940 sob o nome de
WICCA.

A palavra WICCA vem do inglês arcaico Wicca/Wicce (masculino/feminino), significando “O


praticante de Magia”, e tem ligação direta com o termo saxão Wich que significa "girar, dobrar
ou moldar". Vemos também corruptelas deste termo em diversos outros idiomas sempre
expressando algo religioso e relacionado à Magia.

A WICCA é uma Religião que pretende celebrar a natureza e que busca sua inspiração nas
religiões pré-cristãs de culto aos Deuses, nas celebrações dos ciclos anuais das colheitas, no culto
do Deus fertilizador da TERRA e da Deusa Mãe criadora de tudo, e em várias outras expressões
religiosas primitivas com uma forte ligação com a natureza e com os ciclos da vida.

A WICCA baseia-se no equilíbrio e polaridade das energias, que através de ritos religiosos e
práticas de magia coloca o homem em contato direto com a natureza, resgatando assim o
verdadeiro sentido da palavra Religião (Religare= religar), religar o homem àquilo que ele foi
desligado.

Os objetivos da BRUXARIA são: o autoconhecimento, a harmonia com os ritmos do Sol e da Lua,


a compreensão dos poderes da natureza e a busca de um novo equilíbrio do homem com o seu
meio.

A BRUXARIA reconhece o Dualismo Divino e sendo assim reverencia a Deusa criadora de todas
as coisas e o Deus o poder fertilizador.

Tryv | Mediante a isso, que ficou unido pelo tênue espaço diferencial entre as duas, e que
prezamos pelos benefícios de sermos bruxas com a vertente wicca, porém sem nenhuma
hierarquia, regras fechadas etc... Cada um utiliza seus poderes para o bem da forma que se sente
mais confortável, dentro da adoração pela natureza, deuses e celebrações! Compreendeu?

Em outras palavras, vamos tirar apenas a hierarquia da wicca... somos todos irmãos!
Vivenciaremos todos os rituais Wiccanos, (wicca é religião e bruxaria natural é uma arte, o que
não impede de podermos usufruir das duas numa grande esfera de magia e liberdade).
Entendeu? Vc verá uma sutil diferença e começará a usar a magia de forma efetiva, sem dar
nenhum passo para trás! E muito menos sem abolir qualquer coisa que tenha estudado! Em
suma é uma metodologia Wicca, com a prática da bruxaria natural. Cada um continua com seus
conceitos que ja tem definido, apenas está numa vertente livre, mais prazerosa de dedicar-se!

O intuito é a identificação imediata daqueles que já estão na magia e a adesão daqueles que
ainda nem sabem o que seguir... dentro da bruxaria.

A energia estática, negativa e magnética (minos) seria a força da Deusa. A energia positiva, ativa
e móvel (plus) seria a força do Deus. Ambas são opostas e complementares, uma dá origem à
outra, juntas são a manifestação e equilíbrio do Universo.

Vagner | No meio de tantas explicações, basicamente o que a Tryv está querendo dizer é que
não devemos nos prender à dogmas e "leis" preconcebidas em outras linhagens, que podemos
praticar e estudar magia sem estarmos presos à "receitas"... Vamos dar um exemplo: Alguns
acreditam que você só pode ser iniciado e até mesmo iniciar seus estudos com um mentor, tutor,
professor, seja lá o nome que queiram usar, e dentro de um coven ainda... logo, se for auto
iniciado, não é considerado bruxo... E quem disse isso? O conhecimento está aí, o chamado é
forte, e só porque dizem que tenho que seguir alguém, ser fiel a ele é cumprir suas instruções,
isso tem que ser feito? Sou iniciado há pelo menos 18 anos (auto iniciado, diga-se de passagem),
estudo a Arte há pelo menos 20, por não seguir um "mestre", sou menos bruxo que aquele que
tem o mesmo tempo de estudo dentro de um coven?

Alexandre |. Uma espécie de nova versão da excêntrica, sem hierarquia, focada no natural, a
natureza.... Estou entendendo e amando, prossigam.

A WICCA busca muito de sua inspiração nos mitos e Divindades celtas, gaulesas e irlandesas,
recorrendo entanto a fontes clássicas (greco-romana) e diversas outras tradições populares.

Para os conceitos da BRUXARIA as palavras DEUSA e DEUS abarcam toda a magnitude do


Universo. Os DEUSES seriam a manifestação criadora da qual procedem todas as criaturas. Eles
estão presentes dentro e fora de nós, poder esse chamado de imanência.

A BRUXARIA ensina seus praticantes a compreenderem o Universo, o nosso lugar e papel dentro
dele.

Vagner |. É isso que significa a WNBR, estamos aqui para aprender, ensinar, comungar com os
Deuses e com a natureza.... Estamos aqui para quebrar correntes e caminharmos juntos rumo
ao conhecimento...

Tryv | inclusive conectar-se ao panteão wicca, por que não? Aqui é o espaço para falarem suas
opiniões, não só ouvir, não tem nada de novo, apenas unimos coisas bem conhecidas de vocês...
E devem sim comentar e colocar suas experiências.

A utilização da Magia, entendida como um conjunto de técnicas capazes de manipular energias


naturais, é a parte prática que mais distingue a Wicca.

As bases da BRUXARIA encontram-se na invocação e manipulação das forças energéticas


presentes no inconsciente coletivo, que devem ser trabalhadas por meio da intuição e emoção.

As energias divinas com as quais trabalhamos são as forças arquetípicas da psique humana.

Um Bruxo conhece, canaliza e utiliza corretamente esta energia.

Wagner |. Ainda referente à questão da criação e definição da WNBR, ela nasceu justamente da
necessidade que acabou se criando de poder aprender sem nenhuma fronteira. O que quero dizer
com isso? Acabamos nos acostumando com a ideia de separação entre as linhagens, Wicca,
Magia Natural, Magia Tradicional e outras vertentes... A WNBR veio com o intuito de
"quebrarmos" essas barreiras e ideias pré-estabelecidas...

Os fundamentos da BRUXARIA estão em conhecer, penetrar e respeitar a natureza que é a


própria manifestação da Deusa.

A proposta da BRUXARIA é harmonizar o homem com o ritmo da natureza e fazer com que ele
entenda as forças interiores e exteriores, pois é desta forma que se mantém o equilíbrio e inter-
relação com os Deuses.
A BRUXARIA também se propõe a recuperar a complementaridade entre homens e mulheres,
pois cultua a Deusa e o Deus, mesmo dando à Deusa um papel de destaque, quer nas suas
práticas quer nos seus mitos.

Na atualidade onde dificilmente há lugar para expressão dos valores femininos e onde
não existe qualquer figura feminina como caráter sagrado principal, a perspectiva
matrifocal da WICCA contribui para sua divulgação tanto junto aos homens como das
mulheres.
A WICCA é uma Religião onde não existem livros sagrados, ou dogmas de restrição, tudo
que é ensinado visa um aperfeiçoamento do ser para a sua vivência em grupos de forma
harmônica. Algumas leis são criadas a partir de duas outras leis básicas, que são
fundamentais para a compreensão das práticas e comportamentos dentro do meio
WICCANO , são elas: “Faz o que tu queres, desde que não prejudique ninguém, nem a si
mesmo” e “Toda ação gera uma reação, esteja pronto para arcar com as consequências
dos seus atos, sem jamais culpar ninguém além de si”.

“É uma escolha pessoal para aqueles que sentem que a sua percepção do
sagrado não só não se enquadra nos esquemas tradicionais, como é algo
demasiadamente individual para se sujeitar ao conjunto de regras e crenças
que outros determinam.”
Wicca é uma religião de natureza pagã, com duas deidades maiores reverenciadas e
adoradas em seus ritos: A Deusa (o aspecto feminino e deidade ligada à antiga Deusa
Mãe em seu aspecto triplo de Virgem, Mãe e Anciã.) e seu consorte, o Deus Cornífero (o
aspecto masculino e deidade ligada ao Deus Caçador, apresentado como Criança da
promessa, Fertilizador e Ancião). Seus nomes variam de uma tradição wiccaniana para
outra, e algumas utilizam outros panteões para representar várias faces e estados de
ambos os DEUSES . Frequentemente, WICCA inclui a prática de várias formas de Alta
Magia (geralmente com propósitos de CURA psíquica ou física, neutralização de
negatividade e crescimento espiritual) e ritos para a harmonização pessoal com o ritmo
natural das forças naturais marcadas pelas fases da lua e pelas quatro estações do ano.
WICCA (que também é conhecida como "Arte dos Sábios", ou, muitas vezes, somente
como "A Arte") é uma religião panteísta, politeísta e faz parte de um ressurgimento atual
do paganismo, ou movimento neopagão, como muitos preferem chamar.
Bruxaria/feitiçaria, em inglês Witchcraft, é um termo derivado da palavra anglo-
saxônica Wiccacraft, que significa "a arte dos sábios". Referia-se ao conhecimento
superior possuído por certos indivíduos numa comunidade, conhecimento da natureza,
da herbologia, das forças naturais que nos cercam, de certos aspectos da CURA e da
medicina e da capacidade de contatar a divindade.
“A intenção da WNBR É com tudo isso apenas poder exatamente usar os
conhecimentos antigos da bruxaria natural no conceito moderno da Wicca”
Assim, o WICCA não era uma força do mal, mas um sábio, a única pessoa na comunidade
a quem se podia recorrer quando surgia algum problema religioso, médico, ou outro
problema não material. Desde o começo dos tempos, o Xamã, ou sacerdote, era o sábio;
e embora o cargo fosse de início atribuído a uma pessoa fisicamente deficiente que não
podia caçar nem lutar, acabou por ser exclusivo de uma elite da comunidade e a
pertencer aos seus estratos intelectuais mais elevados.
A BRUXARIA ocidental, uma tradição baseada, sobretudo nas crenças das comunidades
anglo-saxônias (Ingleses, Germânicos), Greco-romanas e escandinavas, que data de
milênios, ergue-se sobre três conceitos básicos:
(1) O culto a uma Deusa-Mãe e a um Deus Fertilizador, um princípio feminino e um
masculino em total igualdade e que se complementam;
(2) A crença na reencarnação sem a conotação evolutiva, mas apenas no aspecto de
continuação do ciclo de vida, morte e renascimento;
(3) O conhecimento e o uso da magia, significando esse termo não as mágicas de palco,
mas a manipulação da lei natural de modo a trazer benefícios para o homem, utilizando
melhor os recursos naturais, explorando os segredos do universo e descobrindo atalhos
e remédios para melhorar a vida.
Enaldo | Olá, boa noite.
Eu entendo que a proposta do grupo é aprender em conjunto e evoluir. As pessoas
tendem a acreditar que o conhecimento está pronto, que apenas estudar, ler um livro,
fazer um curso ou seguir um mestre já é o suficiente.
A raça humana tem pouco mais de 200 mil anos em um planeta de de 4,5 bilhões de
anos, acredito ser uma ingênua prepotência humana achar que sabemos alguma coisa
sobre algo.
O tempo do universo distribuído em 1 único ano, a aparição do ser humano se daria nos
últimos 14 segundos antes da meia noite.
Entendo que é “sine qua non” respeitar todo conhecimento ancestral que nos é
apresentado, mas cabe a nós levarmos a diante, questionar, aprender e evoluir.
O conhecimento não está pronto.
A WNBR, compartilha a ideia que todo conhecimento está em nós, precisamos ter a
coragem de aceitar nossa grandiosidade.
Esta iniciativa é fantástica! Estou comprado em WNBR!! Parabéns!
ευχαριστώ πολύ
Blessed Be! Os estudos de hoje sobre a arte foram muito gratificantes, espero que todos
tenham gostado!