Você está na página 1de 3

GRUPO II

O mar: rumo para o futuro de Portugal

Ó mar salgado, quanto do teu sal


São lágrimas de Portugal!
Fernando Pessoa, in Mensagem
Se existe algo indiscutível em Portugal é a importância do mar não só pela soberania e
5 identidade histórica que lhe confere mas também por razões económicas com potencial ainda
por explorar. O mar, sendo o único elemento verdadeiramente diferenciador e característico da
natureza dos portugueses, exige à ação governativa capacidade de motivar e mobilizar os
cidadãos, no sentido de compreenderem a importância do exercício do poder nacional através
do mar.
10 Há uma unanimidade em Portugal sobre a importância do mar. Ele é um ponto de passagem
de várias e determinantes linhas de comunicação de tráfego que cruza o Atlântico. É fonte de
abastecimento de alimentos, energia eólica offshore ou da energia das ondas e da exploração de
minérios no fundo do mar. É ponto de atração de turistas. Poderá, um dia, ser gerador de
hidrometano, algas, minerais ou até petróleo ou gás natural. O mar tem um enorme potencial
15 por explorar.
O país não pode perder a oportunidade de potenciar os seus recursos, que representavam,
em 2015, apenas cerca de 5% a 6% do PIB da economia portuguesa, sendo possível aumentar o
seu impacto para 10%. Os estudos efetuados referem que poderão vir a representar 15 a 20 mil
milhões de euros, duplicando o seu peso na riqueza nacional em 2025.
20 Portugal não pode continuar a olhar para o imenso mar que o rodeia e ficar pelas palavras
dos muitos debates e discussões públicas. Basta de discursos e de retórica. É necessário ação
para transformar o tão falado potencial do mar em valor e crescimento económico.
Há coisas que jamais poderemos alterar: a geografia e a história. Apesar de todas as
dificuldades que o país enfrenta, importa estar ciente que é no mar que voltaremos ao desejado
25 rumo para um futuro melhor para Portugal.
José Manuel Neto simões, in https://www.publico.pt/2018/10/18/politica/opiniao/o-mar-rumo-para-o-futuro-de-
portugal-1846045 (acedido em 16/01/2019, grafia adaptada e com supressões).

1. Considerando a globalidade do texto, a citação que o introduz (ll. 1-2) pretende


(A) homenagear Fernando Pessoa e a sua obra Mensagem.
(B) mostrar que o mar tem sido, desde sempre, prejudicial para os portugueses que se
aventuram nele.
(C) mostrar a relação histórica que os portugueses têm com o mar.
(D) alertar os portugueses para a necessidade de estarem atentos aos perigos do mar.

2. O conteúdo do primeiro parágrafo do texto inclui


(A) a ideia de que é necessário que os governantes desenvolvam as potencialidades do
mar.
(B) uma crítica aos governantes por não saberem gerir e aproveitar o mar como
potenciador de desenvolvimento.
(C) a ideia de que a soberania do país se deve ao mar, uma vez que este lhe trouxe
importância histórica.
(D) um lamento porque o mar já não constitui um recurso natural que possa ser
explorado.

3. No segundo parágrafo, o autor do texto


(A) restringe o número de atividades marítimas relevantes para a economia.
(B) enumera atividades que podem unicamente ser desenvolvidas no mar.
(C) levanta dúvidas acerca da relevância económica do mar no futuro.
(D) prova, através da exemplificação, a importância económica, atual e futura, do mar.

4. O processo de formação do termo “offshore” (l. 12) é


(A) truncação.
(B) empréstimo.
(C) amálgama.
(D) extensão semântica.

5. A oração “que poderão vir a representar 15 a 20 mil milhões de euros” (ll. 18-19)
classifica-se como subordinada
(A) substantiva completiva.
(B) adverbial consecutiva.
(C) adjetiva relativa restritiva.
(D) adjetiva relativa explicativa.

6. Identifique a função sintática dos segmentos seguintes:


a) “um enorme potencial por explorar (ll. 14-15).
b) “ação para transformar o tão falado potencial do mar em valor e crescimento
económico” (ll. 21-22).

7. Transcreva o referente do termo sublinhado no segmento “que o rodeia” (l. 20).


GRUPO II -correção- Ó mar salgado…

1. (C)
2. (A)
3. (D)
4. (B)
5. (A)
6. a) Complemento direto.
b) Sujeito.
7. “o imenso mar”.