Você está na página 1de 3

Ficha 1.

2- Cálculo estequimétrico

2.Considere o seguinte esquema químico da reação de combustão do propano.


C3H8 (g) + O2 (g) → CO2 (g) + H2O (g)
2.1 Efetue as alterações necessárias para que a equação química fique de acordo com a Lei de
Lavoisier.
2.3 Calcule a massa de água produzida quando reagem 3 mol de moléculas de oxigénio.

2.4 Calcule o volume de dióxido de carbono produzido nas condições PTN durante a combustão de
150 g de propano.

3. Na preparação comercial do hidróxido de sódio, NaOH, faz-se reagir o carbonato de sódio,


Na2CO3, com uma solução aquosa de hidróxido de cálcio, Ca(OH)2. A equação química que traduz
esta reação é a seguinte:
Na2CO3 (aq) + Ca(OH)2 (aq) → 2 NaOH (aq) + CaCO3 (s)
Dado: M(NaOH) = 40,00 g mol−1
3.1 Indique o nome do produto da reação obtido, para além do hidróxido de sódio.
3.2 Determine a massa de hidróxido de sódio que se obtém quando se tratam 6,00 mol de Na2CO3
(aq) com Ca(OH)2 (aq).
3.3 Considere que o volume da solução aquosa de hidróxido de sódio é 750,0 mL. Calcule a
concentração desta solução.

4. A decomposição térmica do hidróxido de ferro(III), que ocorre a temperaturas da ordem dos 200
°C, pode ser traduzida pela seguinte equação química:
2 Fe(OH)3(s) → Fe2O3(s) + 3 H2O(g)

4.1. Comprove com cálculos que esta reação química obedece à Lei de Lavoisier.
Dados: M [Fe(OH)3] = 106,88 g/mol;
M (Fe2O3) = 159,70 g/mol; M (H2O) = 18,02 g/mol

4.2. Calcule a massa de óxido de ferro(III) que foi possível recolher a partir da decomposição
de 53,44 g de hidróxido de ferro(III).
m = 39,92 g
4.3. Indique a opção que contém os termos que completam corretamente a seguinte frase.
A decomposição de de Fe(OH)3 permite a formação de de H2O.

(A) 1 mol … 27,03 g (C) 2 mol … 36,04 g


(B) 1 mol … 18,02 g (D) 2 mol … 18,02 g

4.4. Suponha que em determinadas condições ocorre a libertação de 54,06 g de água.


4.4.1. Que massa de óxido de ferro(III) se terá formado? m = 159,70 g

4.4.2. Determine o número de iões ferro(III) envolvidos no processo descrito.


N = 1,204 * 1024 iões
5. O tetracloroeteno, C2Cℓ4, líquido incolor utilizado na limpeza a seco, pode ser obtido a partir da
reação entre o dicloroetano, o cloro e o oxigénio. A equação química que traduz a reação é:
8 C2H4Cℓ2(ℓ) + 6 Cℓ2(g) + 7 O2(g) → 4 C2HCℓ3(ℓ) + 4 C2Cℓ4(ℓ) + 14 H2O(ℓ)

5.1. Quando 16 moles de dicloroetano reagem com excesso de oxigénio e cloro, são produzidos _______
moles de C2Cℓ4 e _______ moles de H2O.
(A) … 4 … 14 (B) … 2 … 7
(C) … 8 … 28 (D) … 24… 36
5.2. Determine o volume de oxigénio, medido em condições de pressão e temperatura normais,
necessário para reagir com 23,75 kg de C2H4Cℓ2.
5.3. A massa de C2H4Cℓ2 consumida na obtenção de 150,0 g de C2Cℓ4 e igual a:
(A) 300,0 g (B) 179,0 g
(C) 85,51 g (D) 44,76 g

6. O hidrogénio, H2(g), usado no fabrico do amoníaco, é normalmente obtido a partir do gás


natural,
essencialmente constituído por metano, CH4(g), reacção que pode ser traduzida pela equação
química

Calcule o volume de hidrogénio que se obtém, medido em condições PTN, considerando a reacção
completa de 960 kg de metano com excesso de vapor de água.
Apresente todas as etapas de resolução.

7. O sulfato de amónio, (NH4)2SO4, usado como fertilizante, é preparado industrialmente pela reação
do amoníaco, NH3 (g), com o ácido sulfúrico, H2SO4 (aq).
Dados: M((NH4)2SO4) = 132,15 g mol−1; M(NH3) = 17,03 g mol−1
7.1 Escreva a equação química que traduz a preparação do sulfato de amónio.
7.2 Calcule a massa de amoníaco que é necessária para preparar 10,0 toneladas de fertilizante.
8. O gás butano, C4H10 (g), é utilizado como combustível. A sua combustão, no seio do oxigénio,
origina dióxido de carbono e vapor de água.
A equação química que traduz esta combustão é a seguinte:
2 C4H10 (g) + 13 O2 (g) → 8 CO2 (g) + 10 H2O (g)
Dados: M(C4H10) = 58,12 g mol−1; M(O2) = 32,00 g mol−1
8.1 Que quantidade de CO2 (g) se obtém quando se consome totalmente 1,0 mol de C4H10 (g)?
8.2 Nas condições PTN libertaram-se 56,0 dm3 de H2O (g). Determine a massa de O2 (g) que foi
consumido.
8.3 Calcule a quantidade de O2 (g) necessária para que 58,1 g de C4H10 (g) sofram combustão
completa.

9. Atestou-se o depósito de automóvel com 40,0 L de combustível, sabendo que nesse volume
de combustível existem aproximadamente, 265 mol de octano, C8H18 (ℓ).
A equação química que traduz a combustão do octano é:
2 C8H18 (ℓ) + 25 O2 (g) → 16 CO2 (g) + 18 H2O (g)
Para percorrer um determinado percurso foram consumidos 10,0 L de combustível.
Dado: Vm = 22,4 dm3 mol−1 (PTN)
9.1 Selecione a opção que completa corretamente a frase seguinte.
A quantidade de oxigénio, O2 (g), necessária para queimar completamente os 10,0 L de
combustível é…
(A) 4,2 × 102 mol. (B) 8,3 × 102 mol. (C) 4,2 × 103 mol. (D) 8,3 × 103 mol.
9.2 Determine o volume de dióxido de carbono que se liberta, nas condições PTN.

10. Adicionaram-se 20,0 cm3 de ácido sulfúrico a 30,0 cm3 de uma solução aquosa de hidróxido de
sódio, cuja concentração mássica é 4,0 g dm−3. A equação química correspondente a esta reação
é a seguinte:
H2SO4 (aq) + 2 NaOH (aq) → Na2SO4 (aq) + 2 H2O (ℓ)
Dados: M(H2SO4) = 98,09 g mol−1; M(NaOH) = 40,00 g mol−1
10.1 Determine a concentração molar da solução aquosa de hidróxido de sódio.
10.2 Calcule a quantidade de hidróxido de sódio presente nos 30,0 cm3 da solução.
10.3 Calcule a massa de ácido sulfúrico que reagiu.
10.4 Determine a concentração molar do ácido sulfúrico, sabendo que a reação foi completa e
que os reagentes se encontravam nas proporções estequiométricas indicadas pela equação
química.

11. 23,65 mL de ácido clorídrico, HCℓ (aq), reagem com 25,00 mL de uma solução de hidróxido de
sódio, NaOH (aq), com a concentração 1,05 × 10−1 mol dm−3, de acordo com a equação química
seguinte:
HCℓ (aq) + NaOH (aq) → NaCℓ (aq) + H2O (ℓ)
Calcule a concentração do ácido clorídrico.