Você está na página 1de 3

Maturidade é o estado ou qualidade de quem já se desenvolveu plenamente,

aproximando-se da perfeição, que é o alvo na direção de todo e qualquer


crescimento, físico, mental, moral ou espiritual. Muitos tipos de maturidade
resultam do crescimento natural, como se dá nos casos dos animais e das
plantas. Outros tipos de maturidade, como o intelectual e o espiritual, requerem
um crescimento ou desenvolvimento propositalmente cultivado, que não se
concretiza sem esforço constante e consciente.

Introdução: Uma das verdades que aprendemos desde cedo em nossa


caminhada cristã é que o conhecimento não corresponde necessariamente à
maturidade. Todos nós conhecemos pessoas que estão bem informadas
teologicamente, mas crianças, no que se refere à maturidade espiritual. Muitos
conhecem o conteúdo da Bíblia muito bem, mas não podem mostrar qualquer
evidência do Espírito Santo em suas vidas.

Relato: Paul Tripp

Transição: Pedro conclui sua segunda epístola fazendo algumas exortações


oportunas às igrejas da dispersão. Que exortações são essas?
Primeiro, sejam irrepreensíveis na conduta (3.14)
Segundo, aceitem a verdade de Deus (3.15,16)
Terceiro, rejeitem o engano (3.17).
Quarto, cresçam no conhecimento e na graça (3.18).

Em vez de dar atenção às heresias dos escarnecedores, os crentes são


desafiados a se apegarem ainda mais à Palavra. Quanto mais os crentes se
alimentarem da Palavra, mais crescerão na graça e no conhecimento de Jesus
Cristo. O conhecimento não é apenas teórico, mas experimental. Há aqui um
equilíbrio fundamental: conhecimento e graça; mente e coração, na verdade e
experiência.

I – Conhecer a Cristo é tudo

Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo.
Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema
grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi
todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo
e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da lei,
mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se
baseia na fé.
Quero conhecer a Cristo, ao poder da sua ressurreição e à participação em
seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte
para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos. Filipenses
3:7-11

Não se trata apenas de conhecer um dogma, mas de conhecer uma Pessoa.


Não é conhecimento a respeito de alguém, mas intimidade com esse alguém.
Não se trata de conhecer qualquer pessoa, mas a Pessoa bendita de nosso
Senhor e Salvador Jesus Cristo

A - Conhecimento progressivo
A bíblia nos exorta em avançar no pleno conhecimento de deus
“conheçamos e prossigamos em conhecer ao senhor…” Oséias 6.3

Conhecer a deus é um ato progressivo e contínuo

"E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e
a Jesus Cristo, a quem enviaste" João 17:3

Você vê? O segredo da vida eterna não consiste apenas no conhecimento de


um corpo de doutrinas ou na aceitação de uma determinada Igreja. O segredo
é o conhecimento de uma pessoa: a pessoa maravilhosa que é Jesus Cristo. O
verdadeiro cristianismo é um relacionamento de duas pessoas: o ser humano e
Cristo. O que mais importa em nossa experiência espiritual não é o que cremos
mas em quem cremos.

Conhecer Jesus é Tudo, sabe por quê? Porque ao conhecê-Lo como na


realidade Ele é, ao conhecer o que Ele fez por nós na Cruz do Calvário, ao
saber o quanto Ele nos amou e nos ama apesar de nossas atitudes ou de
nossa rebeldia, não teremos outro caminho senão apaixonar-nos por Ele, amá-
Lo com todas as forças de nosso ser. E porque O amamos, desejaremos ser
como Ele é, viver como Ele quer. Vamos querer ver sempre um sorriso de
felicidade em Seu rosto e conseqüentemente, deixaremos de fazer tudo aquilo
que O deixa triste e faremos tudo aquilo que O deixa feliz.

O conhecimento teórico pode ajudar enquanto as coisas andam bem. O


conhecimento experimental é, por sua vez, a única solução para os momentos
de crise.

Por isso mesmo, empenhem-se para acrescentar à sua fé a virtude; à virtude


conhecimento; ao conhecimento o domínio próprio; ao domínio próprio a
perseverança; à perseverança a piedade; à piedade a fraternidade; e à
fraternidade o amor. 2 Pedro 1:5-7

II - Crescendo em graça
Quanto mais conhecermos a Cristo, mais cresceremos na graça. O
conhecimento de Cristo é a raiz; a graça é o fruto.

Portanto, você, meu filho, fortifique-se na graça que há em Cristo Jesus. 2


Timóteo 2:1

Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso
coração seja fortalecido pela graça, e não por alimentos cerimoniais, os quais
não têm valor para aqueles que os comem. Hebreus 13:9

Conclusão: Um dos grandes desafios enfrentados pelo cristianismo atual tem


a ver com os “muitos ‘Cristos’ sendo oferecidos nas religiões comerciais do
mundo, e muitos deles são falsos Cristos, Cristos distorcidos, caricaturas do
Jesus autêntico” (p. 37). Como a nossa visão sobre Cristo, sendo correta ou
distorcida, pode influenciar nossa busca pela maturidade cristã? Onde
podemos encontrar uma visão autêntica sobre o verdadeiro Cristo? E como
podemos valorizar cada vez mais esta fonte da correta visão?

Seu divino poder nos concedeu tudo de que necessitamos para a vida e para a
piedade, por intermédio do pleno conhecimento daquele que nos convocou
para a sua própria glória e virtude, 2 Pedro 1:3

O conhecimento sem a graça é uma arma terrível, e a graça sem o


conhecimento pode ser extremamente superficial. Combinando os dois, porém,
temos uma ferramenta maravilhosa para edificar outras vidas e a igreja.
Devemos sempre manter o equilíbrio entre a adoração e o serviço, entre a fé e
as obras.
“Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e
raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas
de menino.” 1 Co 13.11