Você está na página 1de 22

Contabilidade Tributos Diretos

Prof. MSc. Murillo José Torelli Pinto


Lucro Presumido

Aplicação percentual sobre a receita bruta da empresa, determinando-

se, assim, um valor de “LUCRO” que é mera presunção


Lucro Presumido

Destaque para as empresas que podem optar por essa forma de


tributação e também para aquelas impedidas de optar!
Lucro Presumido
• Toda empresa pode optar pelo Lucro Real, sem limites;

• Empresas que NÃO podem optar pelo Lucro Presumido:

– Receita total no ano-calendário anterior > R$ 78.000.000 (R$


6.500.000 mês); Lei 12.814/2013;

– Instituições financeiras e equiparadas;


• Securitização de créditos;

• Factoring;

– Que tiverem lucros, rendimentos ou ganhos de capital originados do


exterior;

– Usufruam de benefícios fiscais relativos à isenção ou redução do


imposto de renda  calculados com base no lucro da exploração;
Lucro Presumido
• Empresas que exploram atividades imobiliárias:
– Até o ano-calendário de 1998, eram obrigadas à tributação pelo
lucro real;
– Após 1999, passaram a ser admitidas no regime de tributação
pelo lucro presumido a exploração de atividades de:
• Compra e venda;
• Loteamento;
• Incorporação;
• Construção de imóveis, as quais.

– Presunção de:
• 8% para o IRPJ;
• 12% para CSLL.
Lucro Presumido
• Para cálculo do limite da Receita Bruta (Total):
– Prestação de serviços;
– Venda de produtos de fabricação própria;
– Revenda de mercadorias;
– Transporte de cargas;
– Industrialização de produtos em que a matéria-prima, o produto intermediário e
o material de embalagem tenham sido fornecidos por quem encomendou a
industrialização, seja na atividade rural ou de outras compreendidas nos
objetivos sociais da pessoa jurídica

– Receitas de quaisquer outras fontes não relacionadas diretamente com os


objetivos da empresa, bem como os ganhos de capital;
– Rendimentos de aplicações financeiras de renda fixa;
– Ganhos líquidos obtidos em operações realizadas nos mercados de renda
variável;
Lucro Presumido

• Para cálculo do limite:

– A receita total de R$ 78.000.000 INCLUI as não-


tributáveis, como as de “equivalência patrimonial”.

– Da receita total são deduzidas:

• Vendas canceladas, devolvidas ou anuladas;

• Descontos incondicionais concedidos;

• IPI e o ICMS ST, quando registrados como receita.

7
Lucro Presumido

• A empresa pode utilizar a forma que melhor lhe convier:


Escrituração Contábil ou Livro Caixa;
– Se optar apenas pelo Livro Caixa deve emitir a NF e indicá-la “em
registro individual” a sua correspondência para cada recebimento;

– É ainda obrigada a considerar a depreciação fiscal do imobilizado


pelos mesmos prazos utilizados no Lucro Real;

– Sua Distribuição de Lucros deve respeitar a presunção Diminuído


todos os tributos e contribuições.
• Lucro superior tem retenção IRRF.
ECD no Lucro Presumido (Sped)

• Empresas tributadas com base no Lucro Presumido, a partir


do ano-calendário 2014;

– Distribuam lucros apurados com base na escrituração contábil,


superior ao lucro determinado pelas regras fiscais;

– Obrigação acessória: APRESENTAÇÃO DA ESCRITURAÇÃO


CONTÁBIL DIGITAL;

– Opção pelo Regime de Caixa tributa o IRRF!!!


Lucro Presumido

• Momento da Opção:
– Apuração Trimestral:
• Pagamento da primeira quota trimestral;
• O que define o recolhimento, é o código indicado no DARF do
pagamento do primeiro IRPJ do ano;
• Opção é irretratável para todo o ano-calendário.

– DCTF - Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais.


• Entrega Mensal
• PIS/COFINS; IRPJ; CSLL; IRRF, CSRF.

10
Lucro Presumido

• Cálculo: trimestral;

• Pagamento: último dia útil do mês subsequente ao trimestre


ou em até 3 parcelas, com acréscimo de juros a partir da 2ª
(Ex. 1º Trimestre: vencimentos em 30/04, 31/05 e 30/06);

• Parcelas não inferiores a R$ 1.000,00;

• Juros simples: taxa SELIC;


Lucro Presumido
• Não integram a base de cálculo:
– Receitas de participações avaliadas pelo MEP;
– Receitas de dividendos de investimentos avaliados pelo Método de
Custo de Aquisição;
– Reversões de provisões operacionais, quando não representarem
ingresso de novos recursos;
– IPI, quando registrado como receitas de vendas;
– ICMS ST, quando registrado como receitas de vendas;
– Os descontos incondicionais concedidos e as vendas canceladas,
devolvidas são deduzidos da receita correspondente, antes da
aplicação do % de presunção.
Lucro Presumido

• CONCEITO DE RECEITA BRUTA PARA FINS DO


LUCRO PRESUMIDO
– Compreende-se no conceito de receita bruta o produto da
venda de bens nas operações de conta própria, o preço dos
serviços prestados e o resultado auferido nas operações de
conta alheia.
– Deverão ser excluídas:
• As vendas canceladas;
• Os descontos incondicionais concedidos;
• Os impostos não cumulativos;
Lucro Presumido: Base de cálculo e alíquotas

Receitas Base do IR % Base da CSL %


Venda ou Revenda de bens e produtos 8% 12%
Prestação de Serviços 32% 32%
Administração, locação ou cessão de bens e direitos
32% 32%
de qualquer natureza (inclusive imóveis)
Transporte de passageiros 16% 12%
Transporte de Cargas 8% 12%
Serviços hospitalares 8% 12%
Prestação de serviços até R$ 120 mil/ano, menos
16% 32%
regulamentadas
Revenda, para o consumo de combustível derivado
1,6% 12%
de petróleo, álcool etílico carburante e gás natural
Outras receitas não definidas no estatuto ou
100% 100%
contrato social
Lucro Presumido

• Empresa exclusivamente prestadora de serviços


(exceto regulamentadas);
– Receita até 120.000 no ano;

– Ultrapassar a receita  32% retroativo aos trimestres anteriores;

Regulamentadas Não Regulamentadas


Advogado Cabeleira
Arquiteto Limpeza
Contador Jardinagem
Enfermeiro Manicure
Engenheiro Mecânico
Lucro Presumido

• Alíquotas:
– IRPJ – 15%;

– Adicional IRPJ – 10%;


• Exceder 60.000 no trimestre;

• Exceder 20.000 no mês;

– CSLL 9%;

• Deduções
– IRRF retido;

– Saldo de imposto pago à maior ou indevidamente relativo a períodos de


apuração anteriores, ainda não compensado;
Lucro Presumido

• Prazo do Pagamento:
– O imposto apurado em cada trimestre;

– Pago, em quota única, até o último dia útil do mês subsequente ao


do encerramento do período de sua apuração;

– Ou até três quotas mensais, iguais e sucessivas, observado o


seguinte;

• Nenhuma quota poderá ter valor inferior a R$ 1.000,00;

• O valor de cada quota (excluída a primeira, se paga no prazo) será acrescido de


juros SELIC;
Lucro Presumido

Exemplo: Posto de Gasolina “Tanque Cheio”

 Opção pelo lucro presumido;

 Receitas do 1º trimestre compostas por:


– revenda de combustíveis;
– serviços de lavagem e lubrificação;
– revenda de mercadorias;
– rendas de aplicações financeiras;
– renda de aluguel de espaço.
Cálculo do Lucro Presumido
Posto de Gasolina “Tanque Cheio”

Receitas Imposto de Renda Contribuição Social


Posto de Gasolina
Jan a Mar % Base % Base
Revenda de Combust 2.000.000 1,6% 32.000 12 240.000
Revenda de Mercador 150.000 8% 12.000 12 18.000
Serviços de Lavagem 100.000 32% 32.000 32 32.000
Aplicações Financeiras 5.000 100% 5.000 100 5.000
Demais Receitas 3.000 100% 3.000 100 3.000
Lucro Presumido 84.000 Base CSLL 298.000

IR devido 12.600
AIR devido 2.400
CSLL devida 26.820
Lucro Presumido

• Distribuição de lucros:
– Lucro Presumido (-) IR e CSL =
Limite de retirada (sem escrituração contábil)
ou
Distribuição de valores acima do Lucro Presumido
(escrituração contábil completa)

– Sujeito a Retenção na Fonte (ultrapassar a presunção)


• No Regime de Caixa

• Não existe compensação de prejuízos fiscais; no entanto, estes


prejuízos poderão ser compensados no ano em que a empresa
retornar ao LR.
Lucro Presumido x Lucro Real

• O Lucro Presumido é a melhor opção para empresas mais


lucrativas, com maiores margens de lucros;

• Não é possível escolher a melhor forma de tributação


somente em função do lucro, pois o COFINS e o PIS têm
tributação diferente em função da forma de tributação do
lucro. “A análise é ampla”.
Lucro Presumido
• Exercício Fixação
– Apuração Trimestral do Imposto de Renda e CSLL da Varejista e Serviços;

– Considere PIS (0,65%) e Cofins (3%);

– IRRF da aplicação R$ 800,00;

– Qual o máximo Lucro Distribuível (sem a retenção de IRRF);

– Contabilize;

– Valor da alienação do veículo 200.000; Valor Depreciado 184.000.

% IR % CS
Receita de venda de mercadorias (sem IPI) 775.000,00 8% 12%
Receita de prestação de serviços 50.000,00 32% 32%
Vendas canceladas de mercadorias (75.000,00) 8% 12%
Ganho de Capital na Alienação do Imobilzado 16.000,00 100% 100%
Rendimentos de aplicações financeiras 4.000,00 100% 100%