Você está na página 1de 2

p.

25 a 29 – Argemiro trata de um militante, preso, interrogado, torturado e depois ficam as


marcas da tortura, a não necessidade de trancas.

Rei canibal cliente do FMI = Presidente Brasileiro

O horror absoluto está aqui p.31

p.40 policial pedindo pra não registrar queixa de furto. Maquiamento das estatísticas.

p.41 Necessidade de identificação regularmente

p.45 e 46 Luís é sequestrado por quatro homens armados

p.48 – Censura na imprensa quando tentaram colocar o “procura-se” acerca de luís

p.51 e 52 a guerrilha armada – o AI 5 – as torturas às escondidas

p.56 – a questão do tráfico e o envolvimento da polícia

p.57 e 58 – reunião de militantes e tortura de alice nas mãos dos militares

p.62 – o luto interrompido: desespero de uma mãe que não sabe o paradeiro do filho

p.63 – A tortura de um frade

p. 64 – notícias no jornal: obras públicas e futebol

p.65 – subversão

p.70 – advogado dos perseguidos e presos políticos

p.71 – casa de tortura clandestina

p. 74 – torturas sendo deslegitimadas e sendo tratadas como boatos

p.74 – a luta contra a esquerda armada e o desmantelamento destas

p.85 – tortura de bruno e a escola de tortura do exército, o caso de militão

p.87 – os traumas de bruno e o desejo pelo esquecimento – o martelo de matar moscas

p. 90 – para que serve a ditadura? A vida não mudou

p.92 – a questão da corrupção na ditadura

p.95 – a tortura e o tempo que não passa; a vontade do suicídio

p.102 – a imprensa não fala sobre a realidade social, não fala sobre “nós”

p.107 e 108 – militão falando sobre a tortura

p.110 – a questão jurídica

p.112 – sequestro do presidente da OAB


p.114 – o governo sobre as torturas e a denuncia do presidente da OAB

p.115 – a participação dos médicos

p.116 – a tortura de mulheres, crianças e bebês

p.120 – a volta da ameaça comunista

p.128 e 129 – o caso de romano, professor sequestrado

p. 130 o regime atingia a todos que pudessem ter qualquer envolvimento com os
“subversivos”

p.136 – os acontecimentos do mundo exterior refletiam na vida dos presos políticos

p.143 – Mais uma vez relatado que os jornais nada anunciavam – a censura sobre a imprensa

p. 165 e 166 – o apelo as mulheres dos militares para ajudar na causa das mães dos
desaparecidos

p.174 – o que é a tortura? Tortura psicológica por não saber o paradeiro do filho vs tortura
física e as marcas que esta deixam na pessoa

p.177 – censura ao jornal

p.187 – as denúncias sobre a tortura no exterior

p.193 – os métodos de tortura

p.204 – a perseguição política e a renúncia a clandestinidade

p.222 – depoimento sobre a morte de Luís a partir de outro preso que vivenciou a tortura ao
seu lado