Você está na página 1de 16

EXEMPLO DE COMUNICAÇÃO ZÉLIO LOGIC E MODICON PREMIUM

ATRAVÉS DA GATEWAY TSXETG100 COM INTERFACE OPC.


OBJETIVO:

EXEMPLIFICAR A COMUNICAÇÃO MODBUS ENTRE O ZÉLIO LOGIC E MODICON PREMIUM ATRAVÉS DA


GATEWAY TCP MODBUS/ MODBUS RTU – TSXETG100 COM INTERFACE OPC.

ARQUITETURA:

SOFTWARES E VERSÕES UTILIZADOS:

1
ELABORADO POR: ROGÉRIO LUIS SPAGNOLO DA SILVA - REVISÃO: 1/1 - DATA: 08/01/2009
CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MÓDULOS DE COMUNICAÇÃO:

SR3MBU01BD:

TSXETG100:

2
TSXETY5103:

OPC/ OFS:

3
CONFIGURAÇÃO ZÉLIO LOGIC (ZÉLIOSOFT):

INICIALMENTE,CONFIGURAMOS A ESCOLHA DOS MÓDULOS DE PROGRAMAÇÃO E LINGUAGEM FBD PARA


OPERAR JUNTO AO MÓDULO DE COMUNICAÇÃO MODBUS.

EM SEGUIDA, DEFINIMOS NO MÓDULO A CONFIGURAÇÃO MODBUS – 2 FIOS, RTU:

DEFINE-SE O BAUDRATE EM 19200KBPS.

4
PARIDADE = NENHUMA (NONE).

DEFINE-SE O ENDEREÇO DO ESCRAVO DA REDE MODBUS: 3.

5
O ZÉLIO LOGIC PERMITE TROCAR 4 REGISTROS DE LEITURA E 4 REGISTROS DE ESCRITA NA COMUNICAÇÃO
MODBUS. SEGUE O MAPEAMENTO DE ENDEREÇOS:

O ESQUEMA DE LIGAÇÕES DO CABO VW3A8306R10 É DADO POR:

PARA QUE POSSAMOS GERAR UM VALOR PARA O PRIMEIRO REGISTRO DE LEITURA DO ZÉLIO, UTILIZAMOS À
FUNÇÃO CONVERSÃO BIT-PALAVRA.

6
O VALOR É GERADO A PARTIR DAS ENTRADAS DIGITAIS:

CONFIGURAÇÃO DA GATEWAY TSXETG100:

A CONFIGURAÇÃO INICIAL DA GATEWAY REQUER OS SEGUINTES PASSOS PARA CONEXÃO VIA W EBPAGE:

7
CONFIGURAR A REDE PARA RS-485 (2FIOS) ATRAVÉS DAS DIP SWITCHS:

8
A CONEXÃO ENTRE O HUB MODBUS LU9GC3 E A TSXETG100 É DADA POR:

UMA VEZ DEFINIDO O ENDEREÇO IP, NO MENU SETUP SERIAL PORT, CONFIGURAMOS CONFORME OS
PARÂMETROS DEFINIDOS NO ZÉLIO LOGIC:

9
CONFIGURAÇÃO MODICON PREMIUM – I/O SCANNING (UNITY):

A CONFIGURAÇÃO DE HARDWARE É DADA POR:

EM PROJECT BROWSER COMMUNICATION, CONFIGURAMOS A COMUNICAÇÃO ETHERNET:

NA CONFIGURAÇÃO ETHERNET, HABILITAREMOS O RECURSO I/O SCANNING QUE PERMITE SCANEAR AS


ESTAÇÕES NA REDE:

10
A CONFIGURAÇÃO DO I/O SCANNING É DADA:

A) ENDEREÇO IP DA ESTAÇÃO (NESTE CASO A GATEWAY TSXETG100);


B) UNIT ID – ENDEREÇO DO ESCRAVO MODBUS CONECTADO À GATEWAY (SR3MBU01BD);
C) ENDEREÇO DE RECEPÇÃO DO VALOR NO MODICON PREMIUM (%MW0);
D) ENDEREÇO A SER LIDO NO ESCRAVO (%MW20) E QUANTIDADE DE REGISTROS =2;

%MW20 CORREONDE AO ENDEREÇO 14 (HEX)

EM PROJECT BROWSER ELEMENTARY VARIABLES, CRIAMOS AS TAGS CORREPONDENTE AOS ENDEREÇOS


CONFIGURADOS NO I/O SCANNING:

11
CONFIGURAÇÃO INTERFACE OPC/OFS:

INICIALMENTE PARA DEFINIR A CONEXÃO, UTILIZAMOS O APLICATIVO OFS CONFIGURATION TOOL LOCALIZADO
NA PASTA DE INSTALAÇÃO DO OFS:

CRIA-SE EM SEGUIDA UMA NOVA CONEXÃO:

EM DEVICE ADDRESS, IDENTIFICAREMOS A COMUNICAÇÃO VIA ETHERNET:

12
SELECIONAMOS A CONEXÃO VIA TCP IP E DEFINIMOS O ENDEREÇO IP DO MODICON PREMIUM:

NESTA CONEXÃO, ANEXAREMOS AS TAGS A PARTIR DO PROJETO DO UNITY:

EM SYMBOL TABLE FILE IMPORTAMOS AS TAGS DO PROJETO:

13
EM SEGUIDA, CONFIGURAMOS UM CLIENTE OPC NO COMPUTADOR ATRAVÉS DO APLICATIVO OFS CLIENT
TAMBÉM LOCALIZADO NA PASTA DE INSTALAÇÃO DO OFS:

CRIA-SE UM GRUPO O QUE ESTARÁ VINCULADO AOS DRIVERS DE COMUNICAÇÃO:

CRIA-SE UM NOVO GRUPO:

14
AO CLICAR EM ADD ITEMS, BUSCA-SE A CONEXÃO CRIADA PELO OFS CONFIGURATION TOOL:

SELECIONAM-SE AS TAGS CORRESPONDENTES:

15
SE VALIDA AS TAGS:

POR FIM, VERIFICAMOS OS VALORES VIA OPC GERADOS PELO ZÉLIO:

16