Você está na página 1de 4

ACADEMIA DE ESTUDOS ASTROLÓGICOS

Texto por Helena Avelar e Luís Ribeiro

OS MODOS
Em Astrologia existem três estados possíveis para cada Elemento: Cardinal, Fixo e Mutável.
Estes estados caracterizam o tipo de acção ou "movimento" que o elemento apresenta. Cada
um dos signos resulta, portanto, da combinação entre um Elemento - Fogo, Terra, Ar ou
Água - e um Modo - Cardinal, Fixo ou Mutável.
Estes três modos de movimento representam as três qualidades da matéria segundo a
metafísica: Rajas - Actividade, Tamas - Inércia, Sattva - Equilíbrio.
Representam as três fases da energia: o impulso inicial (Cardinal), a estabilização e
concentração (Fixo) e a transformação e adaptabilidade (Mutável).

Como surge esta divisão?


Para melhor compreender estes três modos, podemos compará-los às estações do ano: ele
representam o princípio, meio e fim de uma sequência sazonal. Cada uma das quatro
estações (Primavera, Verão, Outono e Inverno) divide-se em três tempos, ou melhor, em três
signos.
O primeiro signo é sempre Cardinal, pois representa o impulso inicial que começa a estação.
O signo seguinte representa o meio da estação e é aquele que melhor a define (ou "fixa");
temos então um signo Fixo. O último momento é o de transição entre duas estações, temos
então um signo Mutável, durante o qual a estação "muda".
Assim, as Primavera, por exemplo, teria início com o Carneiro, seria fixada em Touro e
mudaria em Gémeos. A sequência repete-se para as restantes estações. (Falaremos deste
assunto, com mais pormenores, nos próximos artigos).
Os modos também são conhecidos por Quadriplicidades, pois existem quatro signos de cada
modo.

Cardinal: Carneiro, Caranguejo, Balança e Capricórnio


Todos estes signos marcam o início de uma estação. Todos se caracterizam pela
necessidade de iniciar coisas. São geralmente impulsivos e activos. Concentram-se no
imediato e no momento. Dão mais importância ao movimento do que ao resultado.

O Modo ou Qualidade Cardinal indica acção, actividade, afirmação, assertividade e energia


direccionada. A abordagem é lenta e segura: precisa de um tempo para assimilar novos
acontecimentos e situações.
A presença de energia Cardinal num mapa astrológico dá-nos a noção da capacidade de
impulso e de iniciativa desse indivíduo. É o motor da energia pessoal. Os processos mentais
manifestam-se de forma franca e simples, passando facilmente do plano das ideias ao da
acção.
Excesso de Modo Cardinal indica actividade, impulsividade, impaciência, dificuldade em
respeitar limites, recursos e pessoas. Há uma grande actividade, que começa muitos
projectos, mas dificilmente acaba algum.
No Carneiro, signo de Fogo, a energia Cardinal manifesta-se primariamente na área da
individualidade, do ser: é a identidade (Fogo) em acção (Cardinal). A expressão da
identidade é directa, franca, aberta e imediata. Quando em desequilíbrio pode também ser
demasiado activa, agressiva, susceptível, incapaz de entender o ponto de vista alheio e de
fazer compromissos.

Copyright © 2000-2004 Helena Avelar e Luís Ribeiro 1


ACADEMIA DE ESTUDOS ASTROLÓGICOS
Texto por Helena Avelar e Luís Ribeiro

No Caranguejo, signo de Água, a actividade Cardinal tem como área de expressão a vida
afectiva, as memórias e os sentimentos: é o sentimento (Água) em acção (Cardinal). A
expressão é geralmente reservada e defensiva mas, quando ameaçada, pode tornar-se
extremamente agressiva.
Na Balança, signo de Ar, o tom Cardinal manifesta-se sobretudo a nivel da comunicação e
dos relacionamentos: é a relacionalidade (Ar) em acção (Cardinal). Tendo como motor os
relacionamentos (tanto pessoais como sociais), a energia Cardinal pode tornar-se muito
activa no estabelecimento de pontes e vias de comunicação. Em excesso, pode ser
inconsequente e superficial, por ser demasiado focado nos relacionamentos, esquecendo o
propósito dos mesmos.
No Capricórnio, signo de Terra, o tema Cardinal vai manifestar-se através do que é físico,
experienciável, prático, mensurável: é a acção (Cardinal) concreta (Terra). Há uma
necessidade de estruturação, planeamento e actividade estratégica. Em excesso, pode gerar
uma actividade muito rígida, demasiado virada para os fins mas sem olhar a meios, e
"materialista" (focada na forma exterior e não na essência das coisas).

Fixo: Touro, Leão, Escorpião e Aquário


Estes signos marcam o meio das estações. Todos apostam na estabilidade e necessitam de
bases sólidas. Têm tendência à permanência, sendo por vezes um pouco inertes. Resistem à
mudanças mas, quando se "movimentam" ou transformam, fazem-no com grande
intensidade.

O Modo ou Qualidade Fixa indica concentração, fixidez, necessidade de segurança e de


"saber onde pisa".
A presença de energia Fixa num mapa astrológico mostra-nos uma forte motivação para a
segurança, a defesa e o auto-controlo. Há uma certa rigidez e alguma dificuldade em fazer
compromissos ou ceder.
Excesso de Modo Fixo sugere reacções lentas, receosas, defensivas, muito controladoras e
fechadas. Há tendência para manter tenazmente os seus pontos de vista, sendo por vezes
incapaz de compreender outras ideias e perspectivas.
O Touro, signo de Terra, é fixo ao nível da experiência concreta: procura segurança na
vivência do que é palpável, sólido, passível de ser possuído. Aproveita os prazeres da vida
mas receia largar o que possui (quer a nível material, quer na área das ideias e dos
relacionamentos). Pode tornar-se muito apegado e "avarento".
O Leão, signo de Fogo, é fixo ao nível da identidade: procura segurança na auto-expressão
exuberante, viva, expansiva. É muito criativo e generoso mas não quer abandonar o seu
"teatro", por medo de perder a personalidade. Pode tornar-se demasiado teatral e
exibicionista.
O Escorpião, signo de Água, é fixo ao nível emocional: procura segurança no reviver de
emoções intensas, mesmo as mais dolorosas e negativas. Vive de forma intensa e profunda
mas teme "largar" velhas emoções e sentimentos, por receio de perder-se e de ficar "vazio".
Corre o risco de se tornar rancoroso, amargo ou mesmo destrutivo.
O Aquário, signo de Ar, é fixo ao nível das ideias: procura segurança em ideologias e pontos
de vista. Tem dificuldade em largar as suas ideias e não se deixa "convencer", para não ser
"privado de liberdade e autonomia". Goza de grande liberdade e originalidade de
pensamento mas pode tornar-se teimoso, excêntrico e "rebelde sem causa".

Mutável: Gémeos, Virgem, Sagitário e Peixes


Estes quatro signos surgem no fim das estações. Têm em comum uma forma de estar
variável e "instável", como resultado da sua necessidade de adaptação. Mudam
constantemente de forma de expressão, oscilando entre o extremamente preciso e o
incrivelmente vago.
Note-se que estas características base são alteradas e "mascaradas" pelos Elementos
presentes no mapa astrológico. Tal como para estes, uma análise das Qualidades ou Modos
requer um "contagem" dos planetas em cada signo.

O Modo ou Qualidade Mutável indica variedade, dispersão, adaptação, experimentação e


flexibilidade.
A presença de energia Mutável num mapa astrológico indica vivacidade, curiosidade e poder

Copyright © 2000-2004 Helena Avelar e Luís Ribeiro 2


ACADEMIA DE ESTUDOS ASTROLÓGICOS
Texto por Helena Avelar e Luís Ribeiro

de síntese. Há uma tendência natural para a adaptação e para a experiência directa: é muito
virada para a aprendizagem.
Excesso de modo Mutável pode revelar falta de concentração, desgaste nervoso e
dificuldade em levar os projectos até ao fim.
Devido à sua grande adaptabilidade e poder de síntese, os Signos Mutáveis podem, em
certas situações, apresentar características do seu oposto polar. Assim, Gémeos pode
"trocar de papéis" com Sagitário, o mesmo acontecendo entre Virgem e Peixes.
Para os Gémeos, signo de Ar, a mutabilidade expressa-se através dos relacionamentos e
das trocas intelectuais: é a aprendizagem das ideias e do quotidiano. Relaciona-se com o
estabelecimento de "pontes" e de vias de comunicação. É muito curioso e diversificado mas,
se, se apegar demasiado à variedade, pode tornar-se fútil, instável, superficial e pouco
profundo.
Na Virgem, signo de Terra, a energia Mutável manifesta-se através do que é concreto e
palpável: é a aprendizagem do trabalho e do serviço. Funciona de forma meticulosa,
procurando sempre a exactidão e a correcta funcionalidade das coisas. O seu desejo de
perfeição pode, contudo, gerar criticismo desnecessário, que leva à perda da visão global
das situações.
A qualidade Mutável do Sagitário, signo de Fogo, expressa-se sobretudo através da
expressão da identidade: é a aprendizagem do Ser. Procura identificar-se com algo maior:
um sistema de referências social, ético ou religioso. Esta procura, que o leva a horizontes
mais vastos, pode também degenerar em dogmatismo, opiniões excessivas e descabidas e
arrogância intelectual.
Para os Peixes, signo de Água, a energia Mutável encontra o seu campo de expressão na
emotividade: é a aprendizagem do sentir. Há uma enorme sensibilidade, muitas vezes
"osmótica" e uma permeabilidade a tudo o que é sentimento e emoção. Esta faculdade pode
gerar muita empatia e compaixão mas nalguns casos é também fonte de auto-piedade,
dispersão e caos emocional.

Nota: Para determinar o excesso ou a falta de um modo num mapa natal há que ter em
conta a distribuição das principais energias desse mapa (Sol, Lua, planetas e o Ascendente)
nos signos e também nas casas.

Copyright © 2000-2004 Helena Avelar e Luís Ribeiro 3


ACADEMIA DE ESTUDOS ASTROLÓGICOS
Texto por Helena Avelar e Luís Ribeiro

ELEMENTOS E MODOS NO ZODÍACO


Vamos ver agora como os Elementos e Modos vão estar associados e caracterizar os doze
signos zodiacais.

Ao combinarmos estes três Modos ou Qualidades com os quatro Elementos obtemos doze
combinações diferentes. São estas combinações que definem grande parte das
características dos Signos.

Os Elementos surgem no Zodíaco com uma sequência definida e inalterável: Fogo, Terra, Ar,
Água. Esta sequência inicia-se no signo de Carneiro e repete-se três vezes até ao último
signo do Zodíaco, Peixes. Por isso muitas vezes os elementos são designados por
Triplicidades (três signos para cada elemento)

Os Modos surgem na sequência: Cardinal, Fixo, Mutável, novamente começando no


Carneiro e terminando em Peixes. Esta sequência repete-se quatro vezes, sendo os modos
conhecidos também como Quadriplicidades (quatro signos para cada modo).
Ao fazermos a combinação obtemos: Elemento + Modo = Signo

1 - Fogo + Cardinal = Carneiro


2 - Terra + Fixo = Touro
3 - Ar + Mutável = Gémeos
4 - Água + Cardinal = Caranguejo
5 - Fogo + Fixo = Leão
6 - Terra + Mutável = Virgem
7 - Ar + Cardinal = Balança
8 - Água + Fixo = Escorpião
9 - Fogo + Mutável = Sagitário
10 - Terra + Cardinal = Capricórnio
11 - Ar + Fixo = Aquário
12 - Água + Mutável = Peixes

Copyright © 2000-2004 Helena Avelar e Luís Ribeiro 4

Interesses relacionados