Você está na página 1de 2

PROF.

TADEU VALVERDE – TURMA INTENSIVA PARA TÉCNICO SUPERIOR DA DP

ALIMENTOS: É a verba destinada a satisfação das necessidades básicas de quem não tem
condições de provê-las, de acordo com a sua condição social. Os alimentos incluem as despesas com
alimentação, saúde, lazer, vestuário, habitação e educação.
O dever alimentar pode decorrer do parentesco, do casamento, da união estável, etc.

# Os alimentos sempre compreendem as despesas com educação?

# Despesas com o funeral de alguém são consideradas alimentos?

Enunciado 573 – Na apuração da possibilidade do alimentante, observar-se-ão os sinais exteriores


de riqueza.

# Mútuo feito a menor para prover a verba alimentar é válido?

# O devedor da verba alimentar falece, seus sucessores terão o dever de continuar a pagar os
alimentos?

# Alimentos in natura podem ser compensados com alimentos em pecúnia?

# Serão devidos alimentos ao parente se a situação de necessidade decorrer de sua culpa?

# Quais parentes tem a obrigação e o direito aos alimentos? Há uma ordem de preferência?

# Quando o autor da ação de alimentos é filho capaz, sendo o pai réu, pode este requerer a inclusão
no polo passivo da mãe?

# Na questão anterior, se o filho fosse incapaz, representado pela mãe, poderia o pai réu requerer a
inclusão no polo passivo de outros coobrigados?

# Quando o devedor da verba alimentar não puder pagar os alimentos integralmente o que deverá ser
feito?

“A obrigação alimentar não tem o caráter de solidariedade, no sentido de


que sendo várias pessoas obrigadas a prestar alimentos todos devem concorrer na
proporção dos respectivos recursos.
...O demandado, no entanto, terá direito de chamar ao processo os co-
responsáveis da obrigação alimentar, caso não consiga suportar sozinho o encargo,
para que se defina quanto caberá a cada um contribuir de acordo com as suas
possibilidades financeiras.
...À luz do novo Código Civil, frustrada a obrigação alimentar principal, de
responsabilidade dos pais, a obrigação subsidiária deve ser diluída entre os avós
paternos e maternos na medida de seus recursos, diante de sua divisibilidade e

1
possibilidade de fracionamento... (STJ- 4ª turma - Resp 658.139-RS – Rel. Min.
Fernando Gonçalves)”

“...sobre a obrigação de os avós alimentarem os netos, a Turma reafirmou


que se trata de responsabilidade subsidiária e complementar à responsabilidade dos
pais, por isso só é exigível em caso de impossibilidade de cumprimento da prestação
ou de cumprimento insuficiente pelos genitores.”(STJ- 4ª turma - Resp 831.497-MG –
Rel. Min. João Otávio de Noronha – Informativo 421)

Súmula 596 STJ: “A obrigação alimentar dos avós tem natureza complementar e subsidiária,
somente se configurando no caso de impossibilidade total ou parcial de seu cumprimento pelos
pais.”

# Em caso de falecimento do pai a obrigação alimentar se transfere aos avós paternos?

# Ao invés de realizar o pagamento dos alimentos em dinheiro pode o devedor concedê-los in


natura? É necessária a anuência do alimentado?

“Em regra, a prestação de alimentos deve ser feita em pecúnia, para evitar
indevida intromissão do alimentante na administração das finanças dos alimentados.
É certo que a exceção a essa regra vem claramente definida no artigo 1701 do CC...
...É uma faculdade do julgador, e não do alimentante, determinar a forma
alternativa de prestação... (STJ-3ª turma – AgRg no EDcl no HC nº 149.618-SP –
Rel. Min. Nancy Andrighi – Informativo 416) ”

# Alimentos fixados podem ser revistos? Há violação da coisa julgada?

Súmula 621 STJ: “Os efeitos da sentença que reduz, majora ou exonera o alimentante do
pagamento retroagem à data da citação, vedadas a compensação e a repetibilidade.”

# Quais são os efeitos da sentença proferida em ação revisional de alimentos?