Você está na página 1de 16

SIMULADO – XXVII EXAME DA ORDEM -

DIREITO DO TRABALHO - PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL

Simulado Saraiva Aprova Antes de mais nada...


Nesta folha você encontra os Este simulado de questões foi
disponibilizado exclusivamente para os inscritos
enunciados da proposta de peça prático-
na Maratona OAB de 2ª fase do Saraiva Aprova.
profissional e das quatro questões
discursivas, além de espaços para rascunho. Se você ainda não se inscreveu na Maratona,
Este material de apoio faz parte da maratona clique aqui.
OAB e as questões foram selecionadas pelo
time de professores do Saraiva Aprova.
Desejamos uma boa prova!

Fique atento ao tempo


Durante o Exame oficial você terá 5
horas para realizar a prova. É importante
manter esse tempo em mente ao realizar
este simulado. Assim você também treina a
sua organização para o dia.

Faça um bom simulado


No dia da prova você não pode se
comunicar com outros examinandos; portar
qualquer tipo de aparelho eletrônico; utilizar
lápis, lapiseira ou corretivo de qualquer
espécie. O ideal é que você tente simular o
contexto do Exame, então, procure um lugar
tranquilo, desligue seus eletrônicos e livre-se
de distrações antes de começar.
SIMULADO – XXVII EXAME DA ORDEM -
DIREITO DO TRABALHO - PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL

PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL

Antônio, engenheiro civil, trabalhava para a Construtora Alfa Ltda., onde exercia a função de supervisor de equipamentos e
manutenção. No seu setor de trabalho, Antônio supervisionava 35 empregados, que estavam diretamente subordinados a
ele. Antônio recebia uma gratificação equivalente a 40% do seu salário por exercer a função de supervisor, e não registrava
sua jornada de trabalho. Após ser demitido sem justa causa da construtora, Antônio ingressou com uma reclamação
trabalhista de nº 333, distribuída à 3ª Vara do Trabalho de São Paulo, pleiteando o pagamento de jornada extraordinária,
alegando que cumpria jornada de trabalho das 8 h às 20 h, de segunda a sexta-feira, com intervalo de 1 hora para almoço, e
das 8 h às 15 h aos sábados, com intervalo de 30 minutos para almoço. Como prova de sua jornada de trabalho, Antônio
apresentou duas testemunhas. Ademais, alegou que, apesar do cargo de supervisor, não possuía autonomia nem poder de
mando, já que estava subordinado à direção da empresa, cumprindo ordens, metas e determinações por parte da diretoria.
Alegou, ainda, que recebia um salário maior que o salário habitualmente pago aos outros engenheiros civis em razão de sua
experiência profissional.

Considerando a situação hipotética acima como referência e com base na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), elabore a
contestação da Construtora Alfa Ltda., refutando a tese sustentada por Antônio em sua inicial.
PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
SIMULADO – XXVII EXAME DA ORDEM -
DIREITO DO TRABALHO - PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL

QUESTÃO 1

José e João, grandes amigos, trabalham juntos no mesmo banco, sendo que o primeiro era gerente de investimentos e o
segundo o gerente geral da agência. Geralmente chegavam juntos ao banco, por volta das 9h, permanecendo até por volta
das 18h. Geralmente não possuíam intervalo de descanso e alimentação efetivo, muitas vezes de cerca de 20 minutos.
Pergunta-se:

A) há alguma irregularidade na jornada de trabalho de José?

B) há alguma irregularidade na jornada de trabalho de João?


QUESTÃO

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
SIMULADOS – XXVII EXAME DA ORDEM -
DIREITO DO TRABALHO - PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL

QUESTÃO 2

Em ação trabalhista que tramitou na 10ª Vara do Trabalho de São Paulo/SP, a empresa reclamada foi condenada ao
pagamento de R$13.000,00 (treze mil reais). Intimada da sentença, o Advogado interpôs recurso ordinário no 5º dia, tendo
em vista a necessidade de também ajuizar uma ação cautelar para pedir efeito suspensivo ao apelo. No ato de interposição
deixou de recolher as custas e o depósito recursal, que foi realizado apenas no 7ª dia do prazo recursal. O depósito recursal
limite para o RO era de R$8.183,06, conforme ato do TST datado de 01/08/2015. Ao realizar o depósito, por não possuir
valores trocados, depositou R$8.183,00. Pergunta-se:

A) o depósito recursal foi realizado no prazo correto?

B) o recurso pode ser inadmitido? Por que?


QUESTÃO

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
SIMULADOS – XXVII EXAME DA ORDEM -
DIREITO DO TRABALHO - PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL

QUESTÃO 3

Jonas da Silva foi contratado em 12/04/2011 pela empresa AlphaCom Serviços Ltda, tendo recebido a cópia do
regulamento interno. Analisando o documento, percebeu ter direito ao recebimento de gratificação por tempo de
serviço, no valor de 1% por ano trabalhado, limitado a 10%. No ano de 2013 entrou em vigor a nova Convenção
Coletiva de Trabalho, prevendo em sua cláusula 20ª, uma gratificação por tempo de serviço de 5% por cada triênio
trabalhado, limitado a 10%. Jonas da Silva requereu ao setor de recursos humanos o pagamento das duas gratificações,
já que criadas por normas distintas. Pergunta-se:

A) Jonas possui direito ao recebimento das duas gratificações?

B) O valor recebido à título de gratificação deve ser levado em consideração pelo empregador quando do
pagamento das demais parcelas trabalhistas?
QUESTÃO

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
SIMULADOS – XXVII EXAME DA ORDEM -
DIREITO DO TRABALHO - PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL

QUESTÃO 4

Jéssica é gerente de uma sapataria e é responsável por oito funcionários da filial, orientando as atividades e
fiscalizando as tarefas por eles realizadas, tomando todas as medidas necessárias para o bom andamento dos
serviços, inclusive punindo-os, quando necessário. Jéssica cumpre jornada de 2ª a 6ª feira das 10:00 h às
20:00 h com intervalo de uma hora para refeição e aos sábados das 10:00 às 17:00 h com pausa alimentar de
uma hora e meia. No seu contracheque existem, na coluna de crédito, os títulos “salário” – R$ 3.000,00 – e
“gratificação de função” – R$ 1.000,00. Com base na hipótese acima, responda aos itens a seguir.
Considerando apenas as informações narradas na situação hipotética, responda aos itens a seguir.

A) Quais são os elementos necessários para que um empregado seja considerado ocupante de cargo de confiança?

B) Analise e justifique se é possível à empregada em questão reivindicar o pagamento de horas extras.


QUESTÃO

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30