Você está na página 1de 3

TABELA 2 – CONCEITOS DA ESTRATÉGIA 6 – SIGMA

AUTOR CONCEITO
BEHARA et al. (1995)  É uma ferramenta responsável pela medição da
probabilidade de uma empresa produzir um produto ou
serviço com nulidade de falhas e defeitos.
 É um instrumento de qualidade considerado “Best in
class” – o melhor da classe.
 É uma ferramenta em que há apenas 3,4 falhas em um
milhão de situações ou oportunidades para as
características críticas de qualidade (CTQs).

HARRY (1998)  É uma ferramenta que fornece às empresas ganhos


elevados devido à produtividade em alta qualidade.
 É uma estratégia que utiliza de ferramentas estatísticas
para atingir o alto grau de confiabilidade em qualidade
dentro de uma empresa.

HOERL (1998)  É uma ferramenta de abordagem quantitativa, ou seja,


visa o aumento dos números dentro de uma empresa.
 É um instrumento que proporciona melhorias
significativas nos processos dentro de uma empresa.
 É uma ferramenta de garantia de qualidade elevada e
consequentemente lucros numerosos.

BLAKESLEE (1999)  É uma ferramenta relacionada ao alto desempenho


dentro de uma empresa.
 É um instrumento responsável por analisar as razões
dos defeitos nos processos de uma empresa e
solucioná-los de maneira eficaz e definitiva.

 É uma ferramenta cuja finalidade é adequar os


resultados de uma empresa às exigências de mercado.

PEREZ-WILSON (1999)  É uma ferramenta que proporciona um desempenho de


alto nível dos processos de uma empresa.
 A estratégia 6 – Sigma tem a finalidade de atingir
patamares relacionados ao mais alto nível de perfeição

1
dos processos de uma empresa. É a busca incansável
pelo zero defeito e pelo lucro máximo.
 A estratégia 6 – Sigma é uma atitude da empresa frente
ao mercado consumidor. É a garantia de um diferencial
de mercado frente à concorrência.
 É uma ferramenta que busca aperfeiçoar os processos
de uma empresa.

DALE et al., (2000).  A estratégia 6 – Sigma busca entender as variações


ocorridas nos processos de uma empresa, visando
eliminá-las eficientemente.
 A estratégia 6 – Sigma busca projetar processos.

ANTONY (2004).  A estratégia 6 – Sigma é uma ferramenta rigorosa de


qualidade.
 É um instrumento que visa inserir disciplina dentro de
uma empresa.
 É um instrumento estatístico de qualidade.

HARRY & SCHROEDER (2000)  É uma estratégia que visa à melhoria da empresa;
 É um constante monitoramento dos processos dentro
da empresa.
 Ferramenta que visa à máxima satisfação do cliente.
 É uma estratégia que minimiza o desperdício dentro da
empresa.

SNEE (2000)  É uma ferramenta de melhoria pela eliminação dos


defeitos e falhas de todos os processos de uma
empresa.

PANDE et al. (2001)  É uma ferramenta de grande flexibilidade e abrangência


para uma empresa.
 É uma ferramenta de sustentação do sucesso de uma
empresa.
 Visa satisfazer às necessidades dos clientes.
CORONADO & ANTONY (2002)  É um instrumento disciplinador com as seguintes
finalidades:
 Aumento do lucro de uma empresa;
 Eliminação de refugo;

2
 Redução nos custos da não qualidade;
 Aumento da eficiência e eficácia dos processos;
 Satisfação total das necessidades dos clientes.

MOTWANI et al. (2004)  A estratégia 6 – Sigma é um conjunto de ferramentas


de qualidade.
 A estratégia 6 – Sigma é responsável por transformar a
maneira de pensar dos funcionários de uma empresa,
tornando a tomada de decisão no trabalho mais voltada
aos dados e não à intuição.

ARNHEITER & MALEIYEFF  É uma ferramenta voltada para uma tomada de decisão
(2005). mais segura.
 Permite uma gestão da qualidade mais eficaz.

SANTOS (2006)  6 – Sigma é uma ferramenta que busca a melhoria do


desempenho da empresa e a satisfação dos clientes,
por meio de diversos itens, como:
 Enfoque estratégico de gerenciamento;
 Aplicação do pensamento estatístico;
 Medição de desempenho;
 Utilização de técnicas e métodos científicos na
otimização e avaliação de processos;
 Capacitação de pessoal.

FONTE: Elaborado pelo autor.