Você está na página 1de 12

Plié.

O plié é um dos movimentos mais importantes do ballet feito na


barra. Consiste numa flexão do joelho ou joelhos, que serve para
tornar os músculos mais flexíveis e maleáveis e os tendões mais
elásticos. Existe o demi plié e o grand plié, que consiste numa flexão
menos ou mais acentuada, respetivamente. Diz-se que se conhece
uma bailarina ao ver o seu plié.

Fonte: oocities.org
Tendu. Neste movimento uma das pernas fica esticada ao lado, à
frente ou atrás do corpo. Afasta-se a perna na direção pretendida,
arrastando também o respetivo pé. Levanta-se primeiro o calcanhar
e, de seguida a planta do pé, mantendo a ponta do pé apoiada no
chão.

Fonte: shuriulo.com
Jeté. O nome deste passo significa atirado, lançado. No jeté o
bailarino atira a perna com energia, sempre esticada. É como se
fosse o tendu, mas com mais energia e com os pés fora do chão.
Existem vários tipos de saltos, grandes (grand jetés) ou pequenos.
Fonte: balletwest.org
Rond de jambe. Que traduzido significa rodar a perna, que pode ser
feito à terre ou en l'air, no chão ou no ar. Se for feita no chão, a
perna tem de desenhar no chão um semi-círculo ou a letra D. Pode
ser feito de trás para frente ou ao contrário. Se for feito no ar, a
perna sai para for e faz um círculo, em que a coxa aparentemente
não se mexe.

Fonte: dicasdedanca.com.br
Fondu. O fondu é uma flexão da perna de base, enquanto a outra
recolhe ao mesmo tempo. É como se fosse um pilé mas em uma
perna.
Fonte: kunstkade.nl
Frappé. Este movimento é como se fosse uma batida ou golpe. No
frappé o pé repousa levemente sobre o tornozelo do pé de apoio,
para de seguida esticar a perna e dar um golpe. Pode ser feito para a
frente, para trás ou para o lado.

Fonte: picstopin.com
Grand Battement. É um movimento da perna e do pé sob a forma
de batida. Com o tronco e as pernas esticadas, afasta-se a perna de
trabalho da perna de base, com um movimento vigoroso, para a
frente e para o alto. Pode ser feito em qualquer direção.
Fonte: mariadoval.wordpress.com
Adagio. Este nome é atribuído aos passos em que se utilize a
sustentação das pernas no ar. São normalmente movimentos suaves
e lentos.

Fonte: tviballetschool.org
En dehors. Este é um dos passos essenciais no ballet, que significa
para fora, manter os calcanhares virados para fora. O movimento da
perna é feito em direção circular da frente para trás.
Posições dos braços e mãos:

Posições dos braços segundo a Royal Academy of Dancing

- Bras bas: os braços devem estar descontraídos, um pouco adiante


do corpo e pouco dobrados nos cotovelos, com os dedos continuando
a curvatura dos braços para criar um formato oval. Relaxe os
ombros, mantenha os polegares próximos dos outros dedos e procure
não mostrar as costas das mãos

- Demi seconde: posição preparatória aonde os braços são mantidos


do lado do corpo, um meio termo entre 2ª posição e bras bas

- 1ª posição: os braços fazem um desenho oval à frente do corpo,


sendo que as mãos devem estar curvadas na altura do estômago.
Relaxe os ombros, sustente os cotovelos e vire as palmas da mão
para si

- 2ª posição: abra bem os braços, porém mantenha-os ligeiramente


na frente dos ombros. Eles devem estar relaxados e um pouco
curvos, porém não deixe os cotovelos caírem. As mãos devem estar
voltadas para frente e os dedos flácidos e flexíveis.

- 3ª posição: é uma fusão da 2ª com a 1ª, ou seja, cada braço fica


em uma posição.

- 4ª posição: esse é uma fusão da 2ª com a 5ª. Enquanto um braço


está um pouco recurvado ao lado, o outro está ligeiramente adiante
da cabeça, também fazendo uma graciosa curva (veja quinta
posição).

- 5ª posição: os braços devem estar fazendo um desenho oval um


pouco adiante da cabeça, emoldurando o seu rosto. Não levante os
ombros, e mantenha as palmas das mãos voltadas para você.

Posições dos braços segundo o sistema Vaganova (russo)

- Bras bas: mesma coisa no método da RAD

- 1ª posição: também corresponde ao método da RAD

- 2ª posição: mesma coisa da RAD

- 3ª posição: corresponde à 5ª posição da RAD

Posições dos braços segundo o sistema francês

- 1ª posição: corresponde ao RAD

- 2ª posição: corresponde ao RAD

- 3ª posição: corresponde à quarta posição da RAD

- 4ª posição: corresponde à terceira posição da RAD

- 5ª posição: mesma coisa da RAD

As mãos também são importantes. Se elas não estão bem


posicionadas, os braços estão completamente perdidos.É necessário
mantê-las naturais e sem tensão. Os dedos devem estar agrupados
com delicadeza e suavidade. Também nunca deixe as mãos caírem,
principalmente na 2ª posição.

AS PRINCIPAIS POSIÇÕES DOS PÉS:

Em todas as posições, os pés ficam para fora (posição "en dehors"), o


que depende de as coxas e os joelhos estarem virados. Esta abertura
parte do quadril.

Primeira Posição

Com os calcanhares juntos, os pés ficam abertos um para cada lado,


em linha reta. Os joelhos seguem a linha dos dedos dos pés.
Segunda Posição

Partindo da primeira posição os pés ficam afastados entre si por uma


distância aproximada de um pé.

Terceira Posição
Com os pés virados para fora, o bailarino coloca um pé na frente do
outro, unindo-os. O calcanhar do pé da frente fica na metade do pé
de trás.

Quarta Posição

Com os pés cruzados e afastados, um pé fica na frente do outro.


Imagina-se que há um pé em posição natural entre eles.
Quinta Posição

Como na terceira posição, os pés ficam unidos uma na frente do


outro. O calcanhar de um pé toca os dedos do outro pé.

-1ª posição: Os pés devem estar unidos e virados para fora e os


calcanhares juntos, formando uma linha reta. Não esqueça, toda a
perna deve rodar para fora, e não apenas o pé. É possível, no início
do aprendizado, afastar um pouco os calcanhares, uns dois ou três
dedos um do outro, devido à dificuldade existente em encostar as
panturrilhas uma na outra (válido também para quem tem perna em
X). Não deixe seu pé cair para dentro.

-2ª posição: Mesma "forma" da primeira posição, mas com os pés


afastados. Ela tem o tamanho de um degagé à la seconde, e essa
distância não deve ser aumentada para facilitar o encaixe do quadril
durante o plié (para alongar o quadríceps e o tendão de Aquiles).

Assente no chão toda a superfície do pé, não deixe pender para


nenhum dos lados. Não se esqueça de, na hora do plié, manter
sempre os joelhos para fora e o quadril encaixado.

-3ª posição: Cruze um pé até o meio em frente ao outro. O princípio


é o mesmo: corpo para cima, pernas viradas para fora, peso sobre as
duas pernas, sem deixar o pé ceder para algum lado.

-4ª posição: Partindo da terceira posição, faça um degagé devant,


assente o calcanhar no chão e obtenha assim a quarta posição. É a
posição mais difícil, pois um pé fica exatamente na frente do outro, o
que dificulta conservar o en dehors.

-5ª posição: É a mais fechada das posições. Um pé fica totalmente


colocado à frente do outro, porém não se deve deixar apoiar o
calcanhar nos dedos do outro pé.

-6ª posição: É uma posição inventada por certas academias, onde


os pés ficam paralelos e fechados um do lado do outro. Serve para
facilitar o aprendizado, mas não leva nenhum dos princípios das
posições anteriores.

AS POSIÇÕES DO CORPO:

Todo bailarino deve desenvolver seu trabalho definindo internamente


e visualmente o direcionamento espacial do espaço que utiliza.
É em cima desses pontos que se formam as posições do corpo.
Primeiramente, é necessário saber sobre os direcionamentos chaves:

- Devant: na frente
- Derrière: atrás
- À la seconde: do lado
- Croisé: cruzado
- Effacé: de frente
- Ecarté: separado, afastado

O ponto 1 é a frente da sala, ou a platéia, logo, esse ponto é o


devant (a frente) e o ponto 5 é o derrière (atrás). Considere, para
iniciar, que croisé (cruzado) é quando as pernas estão cruzadas em
relação ao espectador. Se você vira de frente para o ponto 8 com a
perna direita na frente, está em croisé devant. O croisé devant
também pode ser obtido de frente para o ponto 2 com a perna
esquerda na frente. Já o croisé derrière acontece de frente para os
mesmos pontos, sendo que no 8 a perna esquerda está atrás e no 2 a
perna direita está atrás.

Outra posição é o effacé (de frente), onde seu corpo está sempre
"aberto", as pernas não se cruzam, a linha do corpo fica aberto para
o público. Quando se está de frente para o ponto 8, a perna esquerda
na frente indica effacé devant, sendo que a perna direita atrás indica
effacé derrière. Já de frente para o ponto 2, o effacé devant é quando
a perna direita está na frente, e o derrière é quando a perna
esquerda está atrás. Concluindo: para se obter o effacé devant,
estica-se a perna que está mais longe do público (ou do centro do
palco), e para o effacé derrière, a que está mais perto. Já a posição
ecarté (separado) deixa a perna sempre à la seconde (do lado, daí o
nome "separado"), sendo que o corpo está de frente para as
diagonais (ponto 2 ou 8). Para obter o ecarté devant, levem a perna
mais próxima do público à la seconde. Já para o derrière, levem a
perna mais distante à la seconde.

DIREÇÕES DO CORPO:

En face = de frente

Croisé = cruzado

Effacé = aberto

Ecarté = separado

En face: Os pés podem estar em qualquer posição no chão ou no ar,


desde que o corpo se apresente de frente.

Croisé : Um lado do corpo desvia-se da posição frontal, com a perna


mais próxima do público cruzada na frente da outra. A perna da
frente pode estar estendida para diante (ou a perna de trás para trás)
no chão (à terre) ou no ar (en l’air).

Effacé : Uma parte do corpo está desviada da posição frontal, com a


perna mais distante do público.

Ecarté : Pode ser realizado estendendo-se uma perna para a 2ª


posição, com o corpo ligeiramente desviado em relação ao público

DIREÇÕES DAS PERNAS:

Devant = frente

De cote ou à la seconde = lado ou na Segunda posição

Derrière = atrás

Croisé = cruzado ( é o cruzamento das pernas tanto no chão como no


ar e tanto para frente como para atrás).

Croisé devant =cruzado na frente.

Croisé derrière = cruzado atrás.