Você está na página 1de 22

METODOLOGIA DA PESQUISA

CIENTÍFICA
Seja bem-vindo
Os professores responsáveis pela organização e seleção dos conteúdos desta disciplina são
profissionais reconhecidos por seu mérito na área específica desse conhecimento e responsáveis
pela seleção de fontes de pesquisas relevantes sobre os temas que formam as trilhas de
aprendizagem, que norteará você na experiência de uma leitura guiada para sua aprendizagem.

A boa notícia é que seguindo este roteiro de estudos, você encontra a informação necessária para
que possa aprender os conteúdos e conseguir sucesso nessa disciplina.
Não esqueça! O estudo guiado exige a auto responsabilidade do estudante pelo seu percurso de
aprendizagem, mas você será acompanhado, permanente por professores e tutores para colaborar
no seu percurso de aprendizagem.

Apresentação da disciplina

UNIDADE 1: APROXIMAÇÃO COM O CONHECIMENTO CIENTÍFICO


FONSECA, J. J. S. da; MORAES, A. M. da. Metodologia da Pesquisa Científica, 1. Ed. Sobral, 2017.

Nesta unidade abordaremos a importância da Metodologia da Pesquisa Científica como


instrumento essencial no desenvolvimento de produções específicas a serem desenvolvidas pelos
estudantes no decorrer do estudo/ e ou pesquisa acadêmica para gerar conhecimento. Pois a
Metodologia Científica busca compreender qual a relação entre objeto de pesquisa e o individuo.

Embora a metodologia científica seja uma das dificuldades dos estudantes, ela os direciona na
formação universitária do aluno para a escrita cientifica, promovendo sua construção, e facilitando
as regras que permeiam os trabalhos científicos guiando passo a passo na sua trajetória. A
metodologia científica é o estudo dos métodos, ou seja, do conhecer, de incorporar um conceito
novo, ou original, sobre um fato ou fenômeno qualquer, e, sobretudo de buscar conhecimentos. É
uma forma de pensar para se chegar à natureza de determinado problema, seja para explicá-lo ou
estudá-lo. Sendo que seu principal objetivo é organizar o conhecimento que o aluno adquire, e
auxiliá-lo na criação e estruturação de diversos tipos de trabalhos científicos.

Um trabalho acadêmico, não pode ser um trabalho meramente opinativo, ou seja, se o aluno
escreve num site, num blog, em principio não será um trabalho acadêmico, porque ele não terá um
cunho científico. E para que o trabalho tenha essa marca científica serão necessários que eles sigam
determinadas regras, que ele adote determinada estrutura, então nesse sentido a metodologia
científica tem também esse objetivo, por um lado organizar o conhecimento que a pessoa tem com
aquele tema, e por outro ensinar esses métodos, essas técnicas irão fazer com que esse
conhecimento seja exposto de uma maneira que se espera, ou que se supõe, pois o não opinativo é
uma das características desse pensamento cientifico. Então, em principio, a ideia dessa disciplina é
essa: organizar o conhecimento, orientar de acordo com as regras dos trabalhos científicos,
contribuindo para o desenvolvimento da ciência, pesquisando de uma maneira cientifica, e não
apenas na base do achismo.
Em um trabalho científico, geralmente se acompanha um conjunto de hipóteses para nortear o
problema que está sendo analisado, pois a suposição orienta melhor o desenrolar do trabalho a ser
desenvolvido.

A ciência não é simplesmente a ligação de ideia com objetivo de fazer grandes escritores, pois além
dela fazer essa união, deve ser compreensivo, sobretudo ter uma metodologia para poder facilitar a
admiração e o entendimento do objeto estudado. Para tanto, necessita de descri ção, interpretação,
explicação para poder possibilitar melhor o raciocínio e melhor interferir nos fenômenos
investigados da realidade.

A propósito, qualquer trabalho que se desenvolva usando as metodologias, certamente contribuirá


para o avanço das ciências, de tal maneira que a logica acompanhará a coerência e a consistência de
um trabalho científico. Vale salientar que além dos métodos, outros eficientes são necessários na
aplicação de outras ciências, para que assim possa focar nas pesquisas pertinentes a cada área.

Documento completo para unidades: I,II,III, IV,V, VI, VII.


<iframe
src="https://onedrive.live.com/embed?cid=45330FDE958FC1B0&resid=45330FDE958FC1B0%21537
&authkey=AADoZ8ZPmJ6Q8FA&em=2" width="476" height="288" frameborder="0"
scrolling="no"></iframe>

Guia de estudo: UNIDADE I


1. Conforme os autores, um dos pontos mais importante de qualquer trabalho científico é o
método, pois sem ele não se pode fazer uma sequência que conduza a resultados coerentes
e que levem o progresso da ciência. Com base no texto, qual a importância dos métodos?

2. Segundo o texto, relate qual a valor do homem para a ciência cientificamente.

3. Para os autores, a ciência deve ter um objeto ou tema de investigação. Relate quais são esses
objetos a serem perseguidos e uma metodologia a ser utilizada.

Interagindo
1 - Bloco de Notas 1

2 - Partilhando Ideias 2

3 - Avaliar o documento sugerido3

4 - Contribua com um documento4

UNIDADE 2: FATORES DETERMINANTES PARA ESCRITA CIENTÍFICA


Neste capítulo iremos abordar sobre a leitura, que por mais simples que seja tem uma finalidade
comunicativa. Onde sempre haverá um indivíduo assumindo o papel de interlocutor, para que a

1 http://virtual.uninta.edu.br/mod/journal/view.php?id=462510
2 http://virtual.uninta.edu.br/mod/forum/view.php?id=462511
3 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfRob1Rue3rQxXOsWa9F2JdWKUMkzaklcDB1XZpzXnVDi5Qrg/vi

ewform
4 http://virtual.uninta.edu.br/mod/data/view.php?id=462512
mensagem seja realmente compreendida. O ponto essencial de tudo está sob os seguintes pilares: O
que escrever? Para quem escrever? Por que escrever? Como dizer?

Diante da missão de estabelecermos familiaridade com essa modalidade, compete lembrar alguns
pontos norteadores, que devem está definido por: leitura aprofundada, observar o assunto, e se
tratando de um texto cuja modalidade se volta para o aspecto científico, é importante analisar a
relação que se estabelece entre as ilustrações, sendo relevante observar quanto ao uso de termos
técnicos, quanto à consistência de dados e por fim avaliar a coerência mantendo os mesmos
posicionamentos, transformando por meio de palavras de sua própria autoria, todo o conteúdo do
texto.

É possível analisar e avaliar a relação dos raciocínios através da observação, do conhecimento, do


entendimento ou do método científico. O pensamento crítico exige clareza, exatidão, equidade e
evidências, e tem por objetivo evitar as pressões sociais que levam à padronização e ao
conformismo.

Destacando o processo que implica o pensamento crítico, entre os passos a seguir, os especialistas
registram que é necessário adaptar a atitude de um pensador crítico; reconhecendo e evitando os
preconceitos cognitivos; identificando e caracterizando argumentos e analisando as fontes de
informação. Ressaltando que isso não implica pensar de forma negativa nem com predisposição
para encontrar defeitos e falhas, muito menos consiste em tentar mudar a forma de pensar das
pessoas ou substituir os sentimentos e as emoções.

Para que o aluno comece a desenvolver o seu pensamento crítico é importante investir em três
diferentes aspectos: curiosidade, compreensão e a lógica. Seguindo a ordem apresentada, é
necessário perguntas e não se satisfazer com as soluções fáceis buscando mais conhecimento. Por
fim, o aluno deve começar a estimular seu raciocínio lógico com exercícios que desafiam a mente.

O texto científico não é um padrão, ele está sujeito a mudanças e tem como objetivo aprofundar
temas diversos. Pois ele é um texto que apresenta uma linguagem mais complexa, e deve conter as
seguintes seções: Título, Resumo, Introdução, Materiais e Métodos, Resultados, Discussão,
Considerações Finais, Agradecimentos e Referências, nessa ordem.

Aprofundando o Conhecimento

A NATUREZA DA CIÊNCIA E DA PESQUISA CIENTÍFICA


Aborda a temática fundamentos de metodologia científica, inclusive indicando a obra, como
também a obra: introdução a metodologia do trabalho científico. Ressalta sobre técnicas de
pesquisa, bibliográfica, de campo e Relatório de pesquisa.

A PESQUISA CIENTÍFICA QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Aborda a natureza da pesquisa científica. A pesquisa qualitativa e quantitativa. Características da


pesquisa científica. Ciências e suas áreas de conhecimento, ciências humanas, agrárias, biológicas e
exatas.

Guia de Estudo: UNIDADE II


1. Conforme os autores, alguns fatores são determinantes para a escrita científica. Relate quais são
eles e sua importância.

2. Para os autores, é importante desenvolver o pensamento crítico investindo em alguns aspectos.


Diante do exposto, destaque quais são esses aspectos e explique-os.

3. De acordo com os autores, destacar o pensamento crítico não implica pensar de forma negativa.
Explique essa afirmativa conforme as ideias apresentadas no texto.

Interagindo
5 - Bloco de Notas5

6 - Partilhando Ideias 6

7 - Avaliar o documento sugerido7

8 - Contribua com um documento8

UNIDADE 3: ASPECTOS ESTRUTURAIS DE UMA PESQUISA


CIENTÍFICA
Quando decidimos iniciar uma pesquisa temos sempre que nos preocupar com o tema escolhido, ou
seja, aquele que será abordado, pois sabemos que não será uma tarefa fácil. E para que isso seja

5 http://virtual.uninta.edu.br/mod/journal/view.php?id=462513
6 http://virtual.uninta.edu.br/mod/forum/view.php?id=462519
7 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc94IZU0grOkbILqQzDkniunznK5XHOoaPSkygEa0jCJXtdeA/viewf

orm
8 http://virtual.uninta.edu.br/mod/data/view.php?id=462525
mais compreensível é indicado ao aluno que ele escolha um tema que goste e se identifique, pois a
pesquisa exige tempo e horas de dedicação.

Um dos maiores desafios para o estudante universitário é o domínio das metodologias para
organização estrutural e pesquisa científica, portanto para que o estudo saia como planejado, é
necessário que o estudante busque através de livros a base do conhecimento tornando-o sólido, e
para que isso aconteça é necessário que se familiarize com o assunto que será abordado.

Dentro da estrutura de pesquisa, temos alguns elementos textuais que apresentam algumas
orientações especificas e importantes que são: Problema, hipóteses e objetivos, cada um tendo sua
importância na construção estrutural de uma pesquisa científica. Para escrever um trabalho
científico de qualidade é necessário ter um bom conhecimento sobre o método científico,
estudando sobre determinado tema ao qual foi escolhido.

O Título ou Tema é o assunto geral que está inserido a pesquisa ou observação e é o cartão de visita
de qualquer publicação. A partir do momento em que o aluno delimita a sua busca, e escolhe seu
tema, nesse momento está delimitando a sua pesquisa, e é dentro disso que vai encontrar os
fenômenos, as observações, os fatos que precisam ser pesquisados até chegar a uma conclusão.

Embora a maioria dos artigos obedeça a uma sequência padrão, alguns autores recomendam que os
alunos iniciem a escrever seus artigos científicos pelos objetivos e conclusão de acordo com a análise
critica dos resultados encontrados, já outros recomendam que o aluno deva iniciar pelas partes com
as quais se sente mais confortável e podendo então escrever seu artigo à medida que pensa nela.

Ao longo da caminhada acadêmica descobrimos coisa importantes sobre os temas, objetos que
estudamos, nos questionamos, fazemos leituras, vamos a campos e escutamos especialistas.
Levantamos dados, nos apropriamos de uma série de novos conhecimentos e saberes. Eis então que
em algum momento nos deparamos com um desafio muito importante dessa grande empreitada a
ESCRITA DO TRABALHO CIENTÍFICO.

Todo artigo cientifico começa pelo título, ele deve expressar de maneira curta e sucinta aquilo que
irá ser apresentado no texto. Temos também o resumo, em que o aluno deve colocar o objetivo do
texto, a metodologia usada no trabalho, uma síntese dos resultados e da conclusão. No resumo não
deve conter citações, imagens ou tabelas, ele deve ser independente do artigo como um todo e
servirá como um estimulante para que as pessoas possam se interessar pelo seu trabalho. E ap ós o
resumo vêm as palavras chave, que deverá ser de três a cinco termos fundamentais e extremamente
relacionados ao seu trabalho. Temos então a introdução, onde o estudante detalhará o objetivo da
pesquisa, ou seja, como o texto está organizado, o conteúdo de cada parte do desenvolvimento e
uma breve indicação do que foi concluído.

A introdução é de suma importância, pois mostrará o que tem de novo, e no que a sua pesquisa se
diferencia das outras. Embora sejam as primeiras partes do artigo, resumo e introdução devem ser
as últimas a serem escritas, uma vez que servirão para apresentar o trabalho como um todo.

Já o desenvolvimento é dividido basicamente em duas grandes partes: metodologia e resultados. Na


metodologia o estudante deverá responder fundamentalmente o que e como pesquisou seu
trabalho, apresentando os procedimentos que foram aplicados para obter tais resultados, ou seja,
relatar a historia da sua pesquisa e os passos que ele deu para realizá-lo, justificando os recursos que
utilizou.

Por fim, temos os resultados, momento em que vai relatar a sua descoberta, al ém disso, o aluno
pode disponibilizar um anexo com o que foi pesquisado e por último mostrar as suas conclusões.
Aprofundando o Conhecimento

A CLASSIFICAÇÃO DAS PESQUISAS

Pesquisa experimental que tem como principal preocupação a identificação dos valores que
contribuem para a ocorrência dos fenômenos, a descritiva que pretende observar, registrar, analisar
e correlacionar; a exploratória que envolve na maioria dos casos levantamento bibliográfico;
bibliográfica a partir de referências teóricas já pesquisadas e a pesquisa documental que se
diferencia na natureza das fontes que são mais diversificadas e dispersas.

A PESQUISA EXPERIMENTAL

Elementos científicos da pesquisa experimental, os grupos idênticos, submetidos a tratamentos


diferentes, a estratégia de pesquisa e suas categorias. Condições para manipulação do sujeito.
PESQUISA EXPERIMENTAL ANTES E DEPOIS

Com dois grupos homogêneos denominados de experimental e de controle, aplicando um estímulo e


comparando novamente. Avaliar as transformações das pesquisas experimentais e verificar a
medida da influência do estímulo produzido.

NOVOS TIPOS DE PESQUISAS A SEREM TRABALHADAS

Pesquisa específica como objeto de estudo entre o fato verificado pelo pesquisador e o fenômeno
que ocorre posteriormente. Os instrumentos de pesquisa, o estudo de caso de acordo com a
unidade bem definida. A seleção do objeto e condição de obter a seu respeito uma grande
quantidade de informações. Levantamento feito por estudos exploratórios e descritivos. Principais
vantagens?: o conhecimento direto da realidade, a economia, rapidez e quantificação, com as suas
limitações. Pesquisa ação, com participação planejada pelo pesquisador no sentido de transformar
as realidades observadas: pesquisa e legislação.

Guia de Estudo: Unidade III


1. Para os autores, é importante que os alunos escolham uma área de pesquisa que gostem e se
identifiquem. Com base no texto, explique por que.

2. Conforme os autores existem alguns elementos textuais que apresentam algumas orientações
importantes. Relate quais são elas e sua importância na estrutura da pesquisa.

3. De acordo com os autores, na pesquisa as conclusões se referem às consequências e à


aplicabilidade dos resultados. Conforme o enunciado relate a sua importância.
Interagindo

9 - Bloco de Notas 9

10 - Partilhando Ideias 10

11 - Avaliar o documento sugerido11

9 http://virtual.uninta.edu.br/mod/journal/view.php?id=462514
10 http://virtual.uninta.edu.br/mod/forum/view.php?id=462520
11 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfWD8ps2ueOhx98yOkQF49gSyFEXnXa4FgZG2Rp2iRVtPCrEw/vi

ewform
12 - Contribua com um documento12

UNIDADE 4: CITAÇÃO E REFERÊNCIA


É importante destacar que a citação e a referência, como produto final de uma pesquisa, devem ser
consideradas provisórias e aproximativas. Ao decorrer do texto são abordados os tipos de citações
bibliográficas, o seu entendimento e a menção de uma informação extraída de outra fonte.

Entender o objetivo da NBR 10520 é compreender condições exigíveis para padronizar e obter
coerência das fontes indicadas. Contudo a ABNT, apresenta os tipos de citações mais conhecidas;
direta, indireta e citação de citação.

A citação direta pode ser chamada de citação literal ou textual, contendo a função da transcrição
do texto de parte da obra do autor consultado, ou seja, indica que a citação foi extraída de uma
fonte a qual se teve acesso direto.

As citações indiretas ou livres são aquelas voltadas para a obra do autor consultado (uso de
paráfrase) que consiste na consideração, tradução ou interpretação livre de parte do texto de forma
não literal, mais fiel ao conteúdo e ideias do autor. Por fim a citação de citação que é a menção de
um documento ao qual se tomou conhecimento por citação em outro trabalho, ou seja, o autor do
texto não tem acesso direto à obra citada, valendo-se de citação constante naquela obra.

A partir dessa informação existem a citação de informação verbal (comunicação pessoal, palestras,
argumentos em aula etc.) suas referências aparecerão apenas em nota de rodapé. Sendo esta, um
conjunto padronizado de elementos descritivos retirados de um documento.

A respeito dos elementos, o aluno deve iniciar, sempre pelo ultimo sobrenome do autor em letras
maiúsculas, seguido dos prenomes e outros sobrenomes, abreviados ou não. E também elas devem
obedecer aos padrões indicados para outros tipos de documentos quando necessário. Já o título
deve ser destacado usando-se o negrito, o subtítulo não deve ser separado, pois ele vem após o
título, deve ser reproduzido tal como configuram no documento, separados por (:).

Em título e subtítulos muito longos, podem-se suprir as últimas palavras, desde que não seja
alterado o sentido.

A edição é indicada quando mencionada no documento em algarismo arábicos, seguido de ponto e


da palavra “edição” no idioma do documento, devendo ser transcrita utilizando-se abreviaturas dos

12 http://virtual.uninta.edu.br/mod/data/view.php?id=462526
números ordinais. O local deve figurar na referência tal como aparece na publicação. A editora se
possuir mais de uma, indica-se a que aparecer em destaque. Tais informações vêm de encontro à
ordem dos elementos de referência, em que o primeiro é o livro no todo, seguido da indicação de
volume. O capítulo de livro segue a mesma linha, com autoria especial ou não, indicação de volume,
artigos científicos, artigos periódicos, artigos jornais, teses/dissertações/monografias.

Os documentos eletrônicos são meios de comunicação e documentação que se apresentam como


instrumentos viabilizadores e/ou facilitadores de acesso à pesquisa seja em sentido amplo ou
estrito. E tem como seu objetivo mostrar as potencialidades da documentação em juízo, temos os
seguintes exemplos, páginas da internet, artigos de periódicos (internet), e-mail, CD-ROM,
documentos jurídicos: leis, decretos e portarias, jurisprudência (acórdãos e demais sentenças das
cortes ou tribunais), Constituição, Código, Verbetes dicionário/enciclopédia, trabalho apresentado
em evento, Bíblia.

Guia de Estudo: Unidade IV


1. Com base no texto, relate qual a contribuição que o TCC (trabalho de conclusão de curso) atribui
para o processo de ensino/aprendizagem do aluno.

2. De acordo com os autores, devemos levar em conta a norma NBR 10520 para a citação direta.
Relate qual a importância da citação direta na construção do texto.

3. Para os autores, as citações bibliográficas são de extrema importância na construção de um texto.


Explique.

Interagindo

13 - Bloco de Notas 13

13 http://virtual.uninta.edu.br/mod/journal/view.php?id=462515
14 - Partilhando Ideias 14

15 - Avaliar o documento sugerido15

16 - Contribua com um documento16

UNIDADE 5: INTRODUÇÃO E OBJETIVO DE UMA PESQUISA


CIENTÍFICA

Cientificamente falando, introdução e objetivo de uma pesquisa são de suma importância na


elaboração de projeto. Problema é a palavra chave para o princípio e finalidade de uma pesquisa
científica, ou seja, se refere a algo que deve ser resolvido. É testável e envolve variáveis que serão

14 http://virtual.uninta.edu.br/mod/forum/vi ew.php?id=462521
15 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScDvIz9vU96q3yGTkILnpnU8pHVKKBzEeUsQDUIO07w3p40BA/v

iewform
16 http://virtual.uninta.edu.br/mod/data/view.php?id=462527
ressaltadas ou manuseadas. O "problema" precisa ser concebido como algo que irá auxiliar o
pesquisador a ter uma visão mais ampla daquilo que se dispõe a descobrir, a investigar, podendo,
por meio dos frutos colhidos, obter maior visibilidade junto ao mundo acadêmico.

É possível verificar a preferência político-partidária e o nível de escolaridade de um grupo, para


depois determinar em que medida essas variáveis estão relacionadas. Esse é o ponto central, como
diz o autor "na acepção científica, problema é qualquer questão não resolvida e que é objeto de
discussão". É perceptível que para ser objeto de discussão, é necessário que alguém participe, ou
seja, o pesquisador deve nortear seu trabalho por meio de uma temática definida.

É relevante mencionar que esses questionamentos devem obedecer a alguns princípios básicos,
entre eles: clareza, precisão e instrumentos que deverão ser utilizados no decorrer de todo o
trabalho. Distinguir também a questão de que dificuldades serão encontradas no decorrer de todo
esse percurso, mas uma boa dose de dedicação, seriedade, comprometimento, familiaridade com
uma boa literatura e orientação de um bom professor, trarão a você, pesquisador, grandes chances
de obter êxito na sua pesquisa.

No primeiro bloco da introdução do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), deverão está contidos o
tema e a contextualização de tudo que será abordado no trabalho, sendo o assunto a ser
desenvolvido juntamente com o cenário relativo que o aluno escolheu, para que assim o leitor possa
se situar no contexto da dissertação.

Ao discorrer sobre a contextualização do tema é notório a preocupação dos alunos em causar uma
boa impressão na introdução do TCC, pois ela é muito importante e deve ser feita com o máximo de
cuidado, já que o primeiro passo que a banca terá será através dela. Ela introduzirá o leitor ao tema
e mostrará a visão total do trabalho de forma sucinta e objetiva.

Os objetivos é a finalidade do trabalho, ou seja, o que se pretende atingir com a elaboração da


pesquisa, a justificativa retrata a importância do trabalho tornando-o claro e mostrando qual o seu
intuito, já a metodologia está relacionada aos critérios utilizados para a pesquisa, o tema deve ser
claro colocando uma definição explicita a qual área o produto vai abranger.

É fato que o conhecimento é adquirido através de livros, sites, enciclopédias, revistas, jornal
etc. Mas é sugerido ao aluno que prefira livros ou documentos impressos ao invés de documentos
digitais, pois os livros cumprem um papel muito mais relevante no meio acadêmico.

Guia de estudo: Unidade V


1. Para os autores, a introdução ao mesmo tempo em que é uma das primeiras tarefas a ser feita,
também é uma das últimas. Explique qual a importância da introdução na construção do TCC
(Trabalho de Conclusão de Curso).

2. De acordo com ANDRADE (2010), é recomendável que os alunos prefiram os livros impressos ao
invés de documentos digitais. Explique por que.

3. Com base no texto relate qual a importância dos Objetivos Gerais e Específicos em uma pesquisa
científica.
17 - Bloco de Notas 17

18 - Partilhando Ideias 18

19 - Avaliar o documento sugerido19

17 http://virtual.uninta.edu.br/mod/journal/view.php?id=462516
18 http://virtual.uninta.edu.br/mod/forum/view.php?id=462522
19 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeVf6GCDdvB9N34NQZf2UWacKzu4k1vqLV-

rZjGLSvvRBQQBQ/viewform
20 - Contribua com um documento20

UNIDADE 6: TRAJETÓRIA METODOLÓGICA


Uma dúvida muito comum é quando falamos dos primórdios da ciência. Mas por enquanto basta
entender que a ciência é um método científico, e que a pesquisa só existe por causa de mistérios
referentes a algum assunto. Sendo assim, buscando as respostas, esses meios metodológicos
levarão o pesquisador a um determinado lugar com seu trabalho científico.

Nesse caso iniciamos nossa unidade de estudo apresentando os tipos de pesquisas, normas t écnicas
de metodologia e construção de um projeto de pesquisa trilhando assim, um caminho que se depara
com a metodologia. Vamos destacar dois pontos importantes, a pesquisa qualitativa e a pesquisa
quantitativa. Seguindo a ordem apresentada à primeira tem como seu principal foco a compreensão
das pessoas explorando o que precisa ser feito sem identificar valores. Já a segunda, almeja os
resultados através da coleta de dados.

Compreendendo a diferença entre ambas, se faz necessário conhecer os tipos de pesquisa:


acadêmica, exploratória, experimental, laboratorial, empírica, de campo e teórica. Para continuidade
do projeto é fundamental que o aluno dê o próximo passo que é a coleta de dados e informações:
pesquisar documentos e provas usando as técnicas de pesquisa (coleta de informações), pode
utilizar também entrevistas, questionários, formulários, observação, sociometria, histórias de vida,
testes, escalas sociais e amostragem. Todas essas informações serão fundamentais para seu trabalho
e um importante instrumento para a construção do conhecimento.

Com o avanço tecnológico a partir da década de 1990, as bibliotecas começaram a perder o espaço
para a internet. A pesquisa bibliográfica daquela época era através de livros que eram folheados
página por página, volume por volume e título por título. Já hoje em dia, você consegue encontrar
com grande facilidade em poucos minutos, os artigos de determinados assuntos. Por este motivo as
bases de dados foram criadas, com o propósito de disponibilizar, em um único site, centenas de
revistas científicas, reduzindo o tempo de pesquisa.

É importante ressaltar que a pesquisa carece das palavras-chave, sendo elas utilizadas por
pesquisadores e estudiosos para identificar, nos meios eletrônicos, obras e autores que discorrem
sobre certo assunto, dispondo da mesma finalidade quando se trata da elaboração de textos

20 http://virtual.uninta.edu.br/mod/data/view.php?id=462528
acadêmico-científicos. O seu uso permite a localização de uma infinidade de material bibliográfico,
de elevada qualidade e confiabilidade.

Esses termos são de grande valor para a relação, por exemplo, pesquisas na área da saúde, delimita
um campo da ciência, que é a busca de informações para sobre doenças, técnicas cirúrgicas. Além
das palavras-chave temos o descritor. A primeira é aleatória e retirada de textos de linguagem livre e
os descritores são organizados em estruturas hierárquicas. E agora eu te pergunto, o porquê
informar sobre os descritores? Eles têm uma aplicação mais ampla, não apenas na busca de artigos
que possam embasar a redação dos artigos científicos.

Seguindo a linha de desenvolver uma pesquisa científica, vamos informar sobre o local do estudo e
participantes/fonte de coleta das informações/período da coleta. Dentre essas técnicas, enfatizamos
observação direta intensiva – observação, entrevista, história de vida, discussão em grupo.
Observação direta extensiva – questionário, formulário, medidas de opinião e de atitudes, analise de
conteúdo, testes sociometria e pesquisa de mercado.

É fundamental conhecer os procedimentos e percursos a serem realizados para a elaboração de uma


pesquisa cientifica. Portanto ressaltamos que ela pode, ser dividida em quatro grandes fases:
formulação e planejamento da pesquisa, escolha do assunto ou do tema, formulação da redação e
os resultados obtidos..

Guia de Estudo: Unidade VI


1. Baseado nas ideias dos autores discorra sobre a importância da trajetória metodológica para o
desenvolvimento da pesquisa.

2. De acordo com os autores, é imprescindível conhecer os procedimentos e percursos realizados


para a elaboração de uma pesquisa científica. Explique por que.

21 - Bloco de Notas 21

21 http://virtual.uninta.edu.br/mod/journal/view.php?id=462517
22 - Partilhando Ideias 22

23 - Avaliar o documento sugerido23

24 - Contribua com um documento24

UNIDADE 7: ASPECTOS ÉTICOS DA PESQUISA COM SERES


HUMANOS
Nos últimos anos, as pesquisas científicas fizeram grandes descobertas sobre o ser humano,
utilizando-o como projeto de pesquisa. Onde todo e qualquer procedimento de alguma natureza

22 http://virtual.uninta.edu.br/mod/forum/view.php?id=462523
23 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSd8nnpQcqx6xNDw_3Ly-

gLxOmsDYqPAQPWVHub56JbklQx3PQ/viewform
24 http://virtual.uninta.edu.br/mod/data/view.php?id=462529
envolvendo seres humanos, cuja aceitação não esteja consagrada na literatura científica, será
considerado como pesquisa.

É importante ressaltar a importância do respeito pela dignidade humana, e pela especial prote ção
aos participantes da pesquisa científica, quando esse envolve seres humanos, onde o compromisso
ético é referente ao desenvolvimento científico e tecnológico.

Devemos então considerar que a ciência e a tecnologia fazem grandes progressos juntas,
desvendando não só outros conhecimentos da vida, como também os modos, com reflexos não
apenas na visão e no prolongamento da existência, como também nos costumes, na cultura, no
comportamento do ser humano, e meio tantos reais como virtuais que se inovam num ritmo
acelerado e contínuo. Lembrando sempre que todo progresso e avanço devem ser respeitados,
visando sempre à dignidade, à liberdade e autonomia do ser humano.

Todo e qualquer projeto de pesquisa envolvendo seres humanos deverão atender a resolução de n°
196/96, onde a mesma engloba alguns referenciais da bioética, tais como, autonomia, maleficência,
beneficência, justiça e equidade, dentre muitos outros , que visam assegurar não só os direitos como
deveres, ao qual dizem respeito não só aos participantes da pesquisa, como também á comunidade
científica e ao Estado.

Diante dos termos e definições presentes na resolução, é importante ressaltar algumas definições,
tais como: concordância livre e esclarecida, onde deverá ter o consentimento do participante e
aprovação da pesquisa, seja ela com criança, adolescente ou pessoa legalmente incapaz, sendo ela
livre de vícios (simulação, fraude ou erro). Devendo tais participantes estarem cientes sobre
objetivos, métodos, os benefícios previstos, potenciais riscos e incomodo que a pesquisa possa lhe
causar. Portanto o participante da pesquisa já estando ciente dos termos e definições, deverá saber
que ele terá assistência integral, ou seja, aquela que será prestada para atender possíveis
complicações e danos decorrentes, direta ou indiretamente da pesquisa. Contudo, o pesqu isador
também deverá ser corresponsável pela integridade e bem-estar do participante.

Quanto aos Aspectos Éticos e Políticos da Pesquisa envolvendo seres humanos, é necessário
atender aos fundamentos éticos e científicos pertinentes, onde implica na ética e qualidade da
pesquisa como: respeitar a dignidade do participante, reconhecendo a sua vulnerabilidade e
assegurando-lhe sua vontade de contribuir e permanecer, ou não na pesquisa.

As pesquisas, como em qualquer área do conhecimento envolvendo indivíduos, deverão observar


algumas exigências, sendo estas adaptadas a alguns princípios científicos que a justifiquem e que
tenham possibilidades concretas de responder as incertezas. Ainda que a pesquisa seja desenvolvida
com pessoas de autonomia plena, a mesma deverá ser comunicada as autoridades competentes,
bem como os órgãos legitimados pelo controle social.

Quando a pesquisa é realizada em humanos ou não, deverá ter o Termo de Consentimento Livre, ou
seja, um documento onde o participante estará ciente das possíveis complicações que poderão
surgir devendo assim o termo conter não só as justificativas, como também os objetivos, e os
procedimentos que serão utilizados na pesquisa.

Toda pesquisa envolvendo seres humanos envolve risco, podendo ele ser imediato o u tardio com o
individuo ou até mesmo com a coletividade. É por esse motivo que as possibilidades de tais agravos
imediatos ou posteriores devem ser analisadas, onde a análise de risco é componente
imprescindível.
Deste modo ressaltamos a importância dos comitês sendo eles: Ética em Pesquisa e Comissão
Nacional de Ética, onde o primeiro não só avalia como acompanha os aspectos éticos de todas as
pesquisas realizadas em seres humanos. Já o segundo, tem por objetivo desenvolver a
regulamentação sobre proteção dos seres humanos envolvidos em pesquisas, desempenhando um
papel coordenador da rede de CEP das instituições, além de assumir a função de órgão consultor na
área de ética em pesquisa.

Guia de Estudo: Unidade VII


1. Com base no texto, os aspectos éticos da pesquisa envolvendo seres humanos devem atender a
alguns fundamentos. Em sua concepção aborde a importância desses aspectos para a pesquisa
científica.

2. De acordo com o texto, toda pesquisa com seres humanos envolve riscos e benefícios. Diante do
exposto relate a contribuição desses para o processo ensino aprendizagem do aluno.

25 - Bloco de Notas 25

26 - Partilhando Ideias 26

25 http://virtual.uninta.edu.br/mod/journal/view.php?id=462518
26 http://virtual.uninta.edu.br/mod/forum/view.php?id=462524
27 - Avaliar o documento sugerido27

28 - Contribua com um documento28

27 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf8mtf7MXCkQHxF0NoG_Woex tZISfDgLYJRwFQ4WWUl34yEqw

/viewform
28 http://virtual.uninta.edu.br/mod/data/view.php?id=462530