Você está na página 1de 13

CADERNO FISCAL

Setembro 2015

MOÇAMBIQUE
DIREITO LABORAL
Expatriados –
Estrangeiros
residentes em
Moçambique
A contratação de portugueses para
prestarem o seu trabalho em
Moçambique pode revestir diferentes
formas, dependendo, essencialmente,
- suspender o contrato de trabalho com a sociedade mãe e
da empresa ter ou não uma sucursal ou celebrar um contrato de direito local com a sucursal ou
subsidiária no país de destino, e do que subsidiária;

for acordado entre trabalhador e - ser destacado mediante a celebração de um acordo de


cedência entre a empresa mãe e a sucursal ou subsidiária.
empregador.
Se a entidade empregadora tiver uma subsidiária ou um
Na situações em que o trabalhador é quadro de uma empresa estabelecimento estável em Angola, pode contratar
pode: diretamente um cidadão estrangeiro mediante a celebração de
um contrato local, desde que estejam reunidos os pressupostos
legais.
1
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

- Informação à Autoridade para as Condições de Trabalho


Suspensão do competente, com 5 (cinco) dias de antecedência da
identificação dos trabalhadores a destacar para o estrangeiro, o
contrato de trabalho utilizador, o local de trabalho, o início e o termo previsíveis da
deslocação.

e celebração do - Declaração de alteração de residência fiscal do trabalhador


destacado para efeitos de IRS em Portugal, caso o trabalhador
contrato de trabalho pretenda ser tributado como não residente em Portugal;

O tratamento fiscal dos rendimentos auferidos pelos


de direito local trabalhadores destacados deve ser feito tomando em
consideração as normas constantes do Acordo para Evitar a
Dupla Tributação celebrado entre Portugal e Moçambique.
Optando pela suspensão do contrato de
Nos casos em que o trabalhador mantém a sua residência, para
trabalho em Portugal e pela celebração efeitos fiscais, em território português e suporte imposto sobre
o rendimento no estrangeiro cabe a Portugal, enquanto país de
de um contrato de trabalho de direito residência dos beneficiários dos rendimentos, atenuar a dupla
local, deve observar-se o seguinte: tributação internacional mediante a atribuição de um crédito
de imposto por dupla tributação internacional – materializado
- Celebração de acordo de suspensão do contrato de trabalho; na possibilidade de dedução à coleta – que corresponderá à
menor das seguintes importâncias:
- A entidade empregadora deve comunicar à Segurança Social
- Imposto sobre o rendimento pago no estrangeiro;
a suspensão do contrato;
- fração da coleta do IRS, calculada antes da dedução,
- Inexistindo acordo bilateral celebrado entre o Estado correspondente aos rendimentos que no país em causa possam
Português e Moçambique em matéria de segurança social, o ser tributados, líquidos das deduções específicas previstas
trabalhador não efetua descontos em Portugal mas pode, por neste Código.
exemplo, contratualizar com a segurança social portuguesa o
pagamento do seguro social voluntário, ou optar por outro
qualquer sistema privado;

- Declaração de alteração de residência fiscal pelo trabalhador


para efeitos de IRS caso o mesmo pretenda adquirir o estatuto (%)
de não residente para efeitos fiscais;

- Obtenção de visto de trabalho;


Contratação de
- Celebração de contrato de trabalho com entidade local. trabalhadores de
Nacionalidade
Estrangeira
Destacamento A contratação de trabalhadores
estrangeiros encontra-se regulada na
Optando pelo destacamento deve-se lei do Trabalho e no Regulamento
observar o seguinte o procedimento: Relativo aos Mecanismos e
- Celebração de acordo de destacamento com o trabalhador; Procedimentos para Contratação de
Cidadãos de Nacionalidade
- Pedido de autorização junto da Segurança Social para
manutenção da carreira contributiva em Portugal, o Estrangeira, bem como em diplomas
trabalhador pode continuar sujeito ao regime de segurança avulsos relativamente a setores de
social português pelo período de 12 meses prorrogáveis;
atividade específicos.

2
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

Para que um estrangeiro possa trabalhar em Moçambique deve entrar com visto de trabalho, ou celebrar um contrato de trabalho
antes da entrada em Moçambique, uma vez que o contrato é condição para a emissão do visto de residência, documento que servirá
de base ao requerimento de autorização de residência.

O regime de contratação de cidadão de nacionalidade estrangeira, doravante, apenas trabalhador estrangeiro, reveste quatro
modalidades:

I – Contratação no âmbito de regime de quotas;

II - Contratação ao abrigo de projetos de investimento aprovados pelo Governo;

III - Contratação em regime de curta duração;

IV - Contratação mediante autorização de trabalho (fora da quota).

A contratação de trabalhadores estrangeiros fica sujeita à autorização do Ministro que superintende a área do trabalho ou da entidade
em quem este delegar, exceto no caso de contratação no âmbito do regime de quotas, caso em que é suficiente comunicar a
contratação do trabalhador estrangeiro à Direção Nacional do Trabalho.

I – Contratação no âmbito de regime de quotas


O regime de quotas depende da classificação da empresa como pequena, média e grande empresa, a qual depende do número total de
trabalhadores que a empresa tenha no seu quadro de pessoal.

Classificação da empresa Quota


Grande empresa é aquela que tem mais de 100 trabalhadores 5% da totalidade dos trabalhadores

Empresa média é aquela que emprega entre 10 e 100 trabalhadores 8% da totalidade dos trabalhadores

Pequena empresa é aquela que emprega menos de 10 trabalhadores. 10% da totalidade dos trabalhadores.
Independentemente do número de
trabalhadores as pequenas empresas podem
contratar 1 trabalhador estrangeiro.

O número de trabalhadores a considerar corresponde à média dos existentes no ano civil antecedente.

No primeiro ano de atividade, o número de trabalhadores a considerar é o do dia do início da atividade.

A empresa está obrigada a comunicar a contratação, com indicação da quota ao Ministério que superintende a área do trabalho ou às
entidades a quem este delegar, no prazo de 15 dias após a admissão, para obtenção de um atestado.

Após a emissão do atestado, o cidadão estrangeiro obterá um documento de identificação e residência (DIRE) para efeitos de
permanência em Moçambique.

II - Contratação ao abrigo de projetos III - Contratação mediante autorização


de investimento aprovados pelo de trabalho
Governo Condições para a autorização de trabalho
Os projetos de investimento podem prever o número de - O trabalhador estrangeiro deve ter as habilitações académicas
trabalhadores estrangeiros a contratar, pelo que, o empregador ou profissionais necessárias;
apenas tem de comunicar ao Ministério da Tutela a
contratação do trabalhador estrangeiro nos 15 dias - Não haja nacionais que possuam tais qualificações ou
subsequentes à sua entrada em Moçambique. quando o seu número seja insuficiente;

Com a comunicação o empregador deve juntar o projeto de - Comprovação de que foram respeitadas as disposições legais
investimento aprovado pelo Governo que mencione o número do Regulamento Relativo aos Mecanismos e Procedimentos
de estrangeiros autorizados a contratar. para a Contratação de Cidadãos de Nacionalidade Estrangeira.
3
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

Elementos do Requerimento do empregador (modelo - Atividades que vai realizar;


aprovado)
- Indicação precisa das datas do início e do termo da sua
- Denominação, sede e ramo de atividade do empregador; atividade.

- Identificação do trabalhador estrangeiro a contratar; Quando se verifiquem motivos devidamente fundamentados


pela entidade empregadora, o período de trabalho de curta
- Tarefas a executar;
duração pode ser prorrogado, mas nunca poderá exceder 90
- Remuneração prevista; dias por ano.

- Fundamentação do pedido; Esta autorização é apreciada pela entidade que superintende a


área do trabalho a nível da província.
- Qualificação profissional devidamente comprovada;

- Duração do contrato.

- O empregador deve anexar à comunicação da contratação ou


Menções obrigatórias
ao requerimento a solicitar a autorização de trabalho, os
seguintes documentos: num contrato de
- Três exemplares do contrato de trabalho; trabalho com cidadão
- Certificado de habilitações literárias ou técnico profissionais
do cidadão estrangeiro a contratar e documento comprovativo
estrangeiro
da sua experiência profissional;
- Identificação das partes;
- Certidão de quitação passada pelo Instituto Nacional de
Segurança Social; - Tarefas ou atividades acordadas;

- Certidão de quitação passada pela entidade que superintende - Local de trabalho;


a área das finanças;
- Duração do contrato;
- Parecer do delegado sindical, comité-sindical ou sindicato do
- Remuneração e forma de pagamento;
ramo referindo-se à pertinência ou não do pedido de
contratação do cidadão estrangeiro; - Data do início e termo da prestação

- Talão de depósito comprovativo do pagamento da taxa no O contrato de trabalho é celebrado por um período máximo de
valor correspondente a 3 salários mínimos vigentes no setor de dois anos, renovável mediante a apresentação de um novo
atividade em que a empresa se insere. pedido.

IV- Trabalho de curta duração Independentemente do número de renovações, o contrato não


se converte em contrato por tempo indeterminado.
A contratação de trabalhadores estrangeiros (ainda que
vinculados por contrato com a empresa sede ou suas No caso de cessação do contrato de trabalho, por qualquer
representadas noutro país) por um período inferior a 30 dias, motivo, o empregador deve comunicar o facto à entidade que
seguidos ou interpolados, não carece de autorização de superintende a área do trabalho e aos serviços de migração da
província onde o cidadão esteve a exercer a sua atividade, por
trabalho e não se integra no regime das quotas.
documento escrito, no prazo não superior a 15 dias a contar da
data da cessação.
O empregador está obrigado a remeter à entidade que
superintende a área do trabalho na província onde o cidadão
estrangeiro vai prestar a sua atividade uma comunicação, em
duplicado, contendo a seguinte informação:

- Identidade do trabalhador;

- Formação do trabalhador;

- Razão da contratação;

4
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

Contrato de trabalho
O empregador pode ilidir tal presunção fazendo prova da
temporalidade ou transitoriedade das tarefas ou atividades que
constituam objeto do contrato de trabalho.
moçambicano
Contratos a prazo
A contratação a prazo só pode ser utilizada para a realização
O contrato de trabalho deve ser de tarefas temporárias e pelo período estritamente necessário
reduzido a escrito e pode ser celebrado para o efeito.
por tempo indeterminado e a termo Consideram-se causas justificativas dos contratos a termo,
certo ou incerto. nomeadamente:

- Substituição de trabalhador que, por qualquer razão, esteja


temporariamente impedido de prestar a sua atividade;

- A execução de tarefas que visem responder ao aumento


excecional ou anormal da produção, bem como a realização da
atividade sazonal;
Requisitos do contrato - A execução de atividades que não visem a satisfação de
de trabalho necessidades permanente do empregador;

- A execução de uma obra, projeto ou outra atividade


determinada e temporária, incluindo a execução, direção e
O contrato de trabalho deve ser fiscalização de trabalhos de construção civil, obras públicas e
reparações industriais, em regime de empreitada;
reduzido à forma escrita, datado e
- A prestação de serviços em atividades complementares às
assinado por ambas as partes e deve previstas no parágrafo precedente, nomeadamente
subcontratação e terceirização de serviços;
conter os seguintes elementos:
- A execução de atividades não permanentes.
- Identificação do empregador e trabalhador;

- Categoria profissional, tarefas ou atividades acordadas;


Contrato a prazo certo
O contrato a prazo certo tem de ser celebrado por escrito e
- Local de trabalho;
deve conter a indicação da causa justificativa do prazo
mencionando expressamente os factos que o integram.
- Duração do contrato e condições da sua renovação;
Porém, não está sujeito a forma escrita o contrato a termo que
- Montante, forma e periodicidade de pagamento de tenha por objeto a execução de tarefas com duração inferior a
remuneração; 90 dias.

- Data de início da execução do contrato de trabalho; A duração do contrato a prazo certo não pode exceder o
período máximo de dois (2) anos, podendo ser renovado duas
- Indicação do prazo estipulado e do seu motivo justificativo, vezes, mediante acordo das partes, pelo prazo nele
em caso de contrato a prazo; estabelecido e, na falta de indicação expressa, renova-se por
período igual ao inicial.
- Data da celebração do contrato e, sendo a prazo certo, a da
cessação. As pequenas e médias empresas podem celebrar contratos a
prazo sem respeito pela duração máxima, durante os 10
A falta de redução a escrito não afeta a validade do contrato primeiros anos de atividade.
nem os direitos adquiridos do trabalhador e presume-se Considera-se celebrado por tempo indeterminado o contrato de
imputável ao empregador. trabalho a termo certo em que:

Contrato por tempo indeterminado - Seja excedido o período de duração máxima; ou

- O número de renovações.
Presume-se celebrado por tempo indeterminado o contrato do
qual não conste indicação pelas partes da duração do vínculo Sem prejuízo do direito do trabalhador a receber uma
laboral. indemnização correspondente a quarenta e cinco dias de
salário por cada ano de serviço.

5
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

- 15 dias nos contratos a prazo certo com duração até 6 meses;


Contrato a prazo incerto
- 15 dias nos contratos a termo incerto quando a sua duração
O empregador pode celebrar um contrato a termo incerto
se preveja igual ou superior a 90 dias.
quando não seja possível prever com certeza o período em que
cessa a causa que o justifica. No decurso do período probatório qualquer das partes pode
denunciar o contrato sem necessidade de invocação de justa
O contrato converte-se em contrato por tempo indeterminado
causa, não sendo devida qualquer indemnização.
nas seguintes situações:
Na falta de indicação do período probatório no contrato
- continuação do trabalhador ao serviço após a data da
presume-se que as partes o quiseram excluir.
produção de efeitos da denúncia;
- decorridos 7 dias sobre o regresso do trabalhador substituído
- cessação do contrato por conclusão da atividade, serviço,
obra ou projeto para o trabalhador que tenha sido contratado;

Prazos de Denúncia Remuneração


Contrato a prazo certo:

- Empregador:
A remuneração compreende o salário
- O prazo de denúncia por iniciativa do empregador deve ser base e prestações regulares e
estipulado no contrato, no caso de omissão aplica-se
subsidiariamente o prazo de 30 dias periódicas feitas direta ou
- 7 dias antes do termo durante o período experimental
indiretamente, em dinheiro ou em
espécie.
- Trabalhador:
- 30 dias antes do termo
A determinação do salário mínimo compete ao Governo e é
- 7 dias durante o período experimental fixado por setores de atividade, sendo que, atualmente o
salário mínimo da função pública é de 2,699.00 MZM

Contrato a prazo incerto

- Empregador:
- 30 dias antes do termo
Período normal de
- 7 dias antes do termo durante o período experimental

- Trabalhador:
trabalho
- 30 dias antes do termo
O período normal de trabalho tem, em
- 7 dias antes do termo durante o período experimental
regra, o limite de 8 horas diárias e 48
Período probatório (experimental): semanais.
Contratos por tempo indeterminado O período normal de trabalho deve ser interrompido por um
intervalo de duração não inferior a meia hora nem superior a
- 180 dias para os técnicos de nível médio e superior e os
duas, competindo ao empregador definir o horário de trabalho
trabalhadores que exerçam cargos de chefia e direção;
dentro destes limites.
- 90 dias para os restantes trabalhadores
O período normal de trabalho diário pode ser alargado até 9
Contrato de trabalho a prazo horas, sempre que seja concedido ao trabalhador meio-dia de
descanso complementar por semana, além do dia de descanso
- 90 dias nos contratos a prazo certo com duração superior a semanal.
um (1) ano;
O descanso semanal é de pelo menos vinte horas consecutivas,
- 30 dias nos contratos a prazo certo com duração regra geral, ao Domingo.
compreendida entre 6 meses e um (1) ano;
Os estabelecimentos que se dediquem a atividades industriais,
com exceção dos que laborem em regime de
6
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

turnos, podem adotar o limite de duração do trabalho normal de 45 horas semanais a cumprir em 5 dias da semana.

Considera-se trabalho noturno o trabalho prestado entre as vinte horas de um dia e a hora do início do período normal de trabalho
do dia seguinte, excetuando-se o trabalho realizado em regime de turnos, e confere ao trabalhador uma remuneração adicional de
25% do salário devido por idêntico trabalho prestado durante o dia.

Nas empresas em que houver laboração contínua e naquelas em que houver um período de funcionamento de amplitude superior
aos limites máximos dos períodos normais de trabalho o empregador deve organizar turnos com pessoal diferente.

A duração de cada turno não pode ultrapassar o período normal de trabalho.

Trabalho excecional e extraordinário


Quando é prestado Remuneração Limites

Trabalho Realizado em dia de descanso semanal, Deve ser paga uma N/A
complementar ou feriado. importância
excecional
Não pode ser recusada a prestação deste correspondente à
trabalho em caso de força maior ou em remuneração do trabalho
que seja previsível um prejuízo nacional normal, acrescida de
para a economia, designadamente para 100%.
efetuar trabalhos urgentes e imprevistos
indispensáveis ao normal funcionamento
da empresa.

Trabalho É extraordinário todo o trabalho prestado Acréscimo de 50% Se - 96 horas por


para além do período normal de trabalho. prestado até às 20 horas trimestre;
extraordinário
O trabalho extraordinário só pode ser e de 100% se prestado - 8 horas por semana;
prestado: para além das vinte - 200 horas por ano.
1.Quando o empregador tenha de fazer horas até à hora de
face a acréscimos de trabalho que não início do período normal
justifiquem a admissão de trabalhador em de trabalho do sai
regime de contrato a prazo ou por tempo seguinte
indeterminado.
2. quando se verifiquem motivos
ponderosos.

Isenção de horário de trabalho


Podem ser isentos de horário de trabalho, os trabalhadores que exerçam:
- Cargos de chefia e direção, de confiança ou de fiscalização;

- Funções cuja natureza justifique a prestação de trabalho em tal regime.

Os trabalhadores que não exerçam cargos de chefia têm direito a uma remuneração adicional que deve ser estabelecida por
contrato individual de trabalho ou por instrumento de regulamentação coletiva.
7
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

Férias - Sempre que o dia feriado coincida com o Domingo, a


suspensão da atividade laboral fica diferida para o dia
O direito a férias é remunerado e seguinte, salvo nos casos de atividade laborais que, pela sua
natureza, não possam ser interrompidas
irrenunciável, porém, excecionalmente
Feriados nacionais: 1 de janeiro; 2 de fevereiro; 7 de abril; 1
podem ser substituídas por uma de maio; 25 de junho; 7 de setembro; 25 de setembro; 4 de
remuneração suplementar mediante outubro; 25 de dezembro.

acordo entre trabalhador e


empregador.
Duração das férias:

- 1 dia de férias para cada mês de trabalho efetivo, durante o


primeiro ano de trabalho;

- 2 dias de férias por cada mês de trabalho efetivo, durante o


Faltas
segundo ano de trabalho;
Faltas justificadas:
- 30 dias de férias a partir do terceiro ano.
- cinco dias, por motivo de casamento;
Para os contratos de duração limitada com prazo inferior a 1
ano e superior a 3 meses a duração das férias corresponde a - cinco dias, por motivo de falecimento de cônjuge, pai, mãe,
um dia por cada mês de serviço efetivo; filho, enteado, irmão, avós, padrasto e madrasta;

O plano de férias é elaborado pelo empregador em - dois dias, por motivo de falecimento dos sogros, tios,
coordenação com o órgão sindical. primos, sobrinhos, netos, genros, noras e cunhados;

As férias devem ser gozadas em período ininterrupto podendo - em caso de impossibilidade de prestar trabalho devido a
o empregador fracioná-las mediante acordo como trabalhador, facto não imputável ao trabalhador, nomeadamente doença ou
desde que cada fração não seja inferior a 6 dias; acidente;

O empregador pode estabelecer que os trabalhadores gozem as - as dadas por trabalhadores como mães ou pais
suas férias simultaneamente. acompanhantes dos seus próprios filhos ou outros menores
sob a sua responsabilidade internados em estabelecimento
O direito a férias pode ainda ser antecipado ou adiado por hospitalar;
razões circunstâncias imperiosas ligadas à empresa ou aos
interesses da economia nacional. - as dadas por convalescença de mulheres trabalhadoras em
caso de aborto antes de sete meses anteriores ao parto
previsível;

- outras, prévia ou posteriormente autorizadas pelo


empregador, tais como para participação em atividades
Feriados desportivas e culturais.

Quando previsíveis as faltas devem ser obrigatoriamente


- São feriados obrigatórios os qualificados expressamente
comunicadas ao empregador com antecedência mínima de
como tal por lei;
dois dias;
- São nulas as cláusulas de instrumento de regulamentação
As faltas são remuneradas exceto as faltas por doença ou
coletiva de trabalho ou de contrato de trabalho que
acidente e as dadas por pai ou mãe para acompanhamento de
estabeleçam feriados em dias distintos dos legalmente
internamento hospitalar de filho menor.
consagrados;
As faltas dadas para acompanhar internamento de filho menor
Compete ao Ministros que tutela a área do trabalho conceder a
podem ser descontadas por período de férias, até ao limite de
tolerância de ponto que deve ser anunciada com dois dias de
10 dias por cada ano de trabalho.
antecedência;

8
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

Faltas injustificadas Mediante comunicação escrita ao empregador no prazo de 7


dias o trabalhador pode fazer cessar os efeitos do acordo de
As faltas injustificadas determinam a perda de remuneração e revogação, devendo devolver o valor que tiver recebido a
descontos nas férias e na antiguidade do trabalhador; título de compensação.

As faltas injustificadas por 3 dias consecutivos ou 6 Denúncia por qualquer das partes
interpolados num semestre, ou a alegação de um motivo
comprovadamente falso constituem infração disciplinar; Denúncia do contrato de trabalho pelo trabalhador

A ausência injustificada por 15 dias consecutivos constitui O trabalhador pode denunciar o contrato sem necessidade de
presunção de abandono de posto de trabalho, dando lugar a invocar justa causa desde que comunique a sua decisão por
procedimento disciplinar. escrito ao empregador, com respeito pelos seguintes prazos:

- Contratos a termo

Antecedência mínima de 30 dias sob pena de conferir ao


Formas de cessação da empregador direito a uma indemnização correspondente, no
máximo, a um mês de remuneração.

relação de trabalho As partes podem estabelecer prazo diferente.

- Caducidade - Contratos por tempo indeterminado

- Acordo revogatório - 15 dias se o tempo de serviços for superior a 6 meses e


inferior a 3 anos;
- Denúncia por qualquer das partes
-30 dias se o tempo de serviço for superior a 3 anos.
- Rescisão por qualquer das partes com justa causa
Se o trabalhador não cumprir o aviso prévio deve indemnizar
o empregador no valor correspondente à remuneração que
auferiria no período de aviso prévio.
Caducidade
O empregador pode denunciar os contratos a termo com a
- expirado o prazo ou por ter sido realizado o trabalho por que antecedência mínima de 30 dias antes do termo do contrato,
foi estabelecido; ou dentro do prazo que tiver sido estipulado pelas partes.

- pela incapacidade superveniente, total e definitiva, de Rescisão por qualquer das partes com
prestação do trabalho ou, sendo aquela apenas parcial, pela
incapacidade do empregador a receber, exceto se a justa causa
incapacidade for imputável ao empregador;
Em geral constitui justa causa de rescisão do contrato de
- com a morte do empregador em nome individual, exceto se trabalho os factos ou circunstâncias graves que
os sucessores continuarem a atividade; impossibilitem, moral ou materialmente, a subsistência da
relação laboral.
- com a reforma do trabalhador;
Constituem justa causa por parte do empregador
- com a morte do trabalhador.
- manifesta inaptidão do trabalhador para o serviço ajustado,
verificada após o período probatório;

Acordo revogatório - violação culposa e grave dos deveres laborais pelo


trabalhador;
As partes no contrato de trabalho podem, a todo o tempo, fazer
cessar o contrato por acordo de revogação celebrado por - detenção ou prisão se, devido à natureza das funções do
escrito e assinado pelas duas partes, contendo a data da sua trabalhador, prejudicar o normal funcionamento dos serviços;
celebração e a de início dos seus efeitos.
- rescisão do contrato por motivos económicos da empresa,
O trabalhador pode enviar o acordo para apreciação do órgão que podem ser tecnológicos, estruturais ou de mercado.
sindical da empresa ou ao órgão da administração do trabalho.

9
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

Constituem justa causa por parte do trabalhador - três dias de salário por cada ano de serviço, se o salário base
do trabalhador, incluindo o bónus de antiguidade,
- necessidade de cumprir quaisquer obrigações legais corresponder ao valor superior a dezasseis salários mínimos.
incompatíveis com a continuação no serviço e não
O contrato de trabalho e os instrumentos de regulamentação
confere direito à indemnização
coletiva de trabalho podem prever outros critérios para o
- ocorrência de comportamento do empregador que cálculo da indemnização.

viole culposamente os direitos e garantias legais e O empregador é obrigado a comunicar a rescisão, por escrito,
convencionais do trabalhador a cada trabalhador abrangido, ao órgão sindical ou, na falta
deste, à comissão de trabalhadores ou à associação sindical
A justa causa invocada pelo empregador extingue a relação de representativa e ao ministério que tutela a área do trabalho,
trabalho por despedimento individual ou coletivo. com uma antecedência não inferior a 30 dias.

Rescisão do contrato por iniciativa do empregador com O recebimento da compensação pelo trabalhador faz presumir
aviso prévio a aceitação da rescisão e dos motivos que a fundamentam,
salvo se as partes acordarem na reintegração, porém, a
O empregador pode rescindir um ou mais contratos de
presunção pode ser afastada mediante impugnação da justa
trabalho, com aviso prévio, desde que essa medida se funde
causa de rescisão.
em motivos estruturais, tecnológicos, ou de mercado e se
mostre essencial à competitividade, saneamento económico,
reorganização administrativa ou produtiva da empresa.

Consideram-se:

- motivos estruturais — os que se reportam à reorganização ou


reestruturação da produção, à mudança de atividade ou à falta
Despedimento Coletivo
de recursos económicos e financeiros de que poderá resultar
um excesso de postos de trabalho; Considera-se despedimento coletivo
- motivos tecnológicos — os referentes à introdução de nova sempre que a cessação dos contratos
tecnologia, novos processos ou métodos de trabalho ou à
abranja 10 ou mais trabalhadores.
informatização de serviços que pode obrigar à redução de
pessoal; O empregador deve informar aos órgãos sindicais e aos
trabalhadores abrangidos, devendo ainda comunicar ao
- motivos de mercado — aqueles que têm a ver com ministério que tutela a área do trabalho, antes do início do
dificuldades de colocação dos bens ou serviços no mercado ou processo negocial.
com a redução da atividade da empresa.

A informação aos trabalhadores é acompanhada de:


A rescisão do contrato de trabalho, com fundamento nestes
- descrição dos motivos invocados para o despedimento
motivos, confere ao trabalhador o direito a indemnização coletivo;
equivalente a:
- o número de trabalhadores abrangidos pelo processo.
- trinta dias de salário por cada ano de serviço, se o salário
base do trabalhador, incluindo o bónus de antiguidade, O processo negocial entre o empregador e o órgão sindical
corresponder ao valor compreendido entre um a sete salários não pode durar mais de trinta dias.
mínimos nacionais;
Nulidade do despedimento
- quinze dias de salário por cada ano de serviço, se o salário
base do trabalhador, incluindo o bónus de antiguidade, A impugnação do despedimento deve ser feita no prazo de 6
corresponder ao valor compreendido entre oito a dez salários meses contados da notificação da decisão.
mínimos nacionais;
Declarados judicialmente improcedentes os fundamentos para
- dez dias de salário por cada ano de serviço, se o salário base a rescisão do contrato de trabalho, o trabalhador é reintegrado
e tem direito a receber uma indemnização correspondente às
do trabalhador, incluindo o bónus de antiguidade,
remunerações vencidas entre a data da cessação do contrato e
corresponder ao valor compreendido entre onze a dezasseis a da efetiva reintegração, até ao máximo de 6 meses, deduzido
salários mínimos nacionais; o valor de eventual indemnização que já tenha recebido.

10
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

A pedido de uma ou de ambas as partes podem utilizar-se os


Direito à Greve seguintes mecanismos:

- Conciliação
Os trabalhadores não devem recorrer
- Mediação
à greve sem antes tentar resolver o
conflito coletivo através dos meios - Arbitragem

alternativos de resolução de litígios.


O recurso à greve é decidido:

- Pelos organismos sindicais após consulta dos trabalhadores;

- Pela assembleia de trabalhadores expressamente convocada


para o efeito nas empresas em que não exista organismo
sindical.

Decidida a greve o organismo sindical tem 5 dias (7 dias em


empresas que satisfaçam necessidades essenciais) para fazer o
pré-aviso ao empregador e ao ministério que tutela a área do
trabalho.

A comunicação deve ser acompanhada do caderno


reivindicativo e deve conter:

- Setores de atividade abrangidos pela greve;

- Indicação do dia, hora do início e duração prevista.

Durante o período de pré-aviso, podem ser desenvolvidas


ações conciliatórias a pedido do empregador, trabalhadores,
ministério que tutela a área ou por iniciativa do órgão de
conciliação e mediação.

É proibido o lockout, ou seja, encerramento da empresas ou


serviços de suspensão de laboração com intenção de exercer
pressão.

Resolução de conflitos
em direito de trabalho
A lei do trabalho moçambicana prevê
mecanismos alternativos extrajudiciais
para resolução dos conflitos coletivos e
individuais, sem prejuízo do recurso
aos tribunais judiciais.

11
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // SETEMBRO 2015

INDICADORES SOCIODEMOGRÁFICOS E
ESTRUTURAIS

Superficie > 799 380 Km2

Dens. Populacional > 32 Hab/Km2

Reservas Externas > 2,811 10^9 $

AD VERTÊNCIA
Todos os dados, análises e considerações nelas contidas estão simplesmente baseadas nas melhores informações disponíveis, recolhidas pela
LexPoint a partir de fontes oficiais e outras consideradas credíveis, não assumindo, todavia, qualquer responsabilidade por erros, omissões ou
inexatidões das mesmas.
As opiniões e previsões expressas podem ser livremente modificadas a todo o tempo e sem aviso prévio.
Neste contexto, o presente documento não pode, em circunstância alguma, ser entendido como convite ao investimento, seja de que natureza
for, nem como proposta ou oferta de negócio de qualquer tipo.
Qualquer decisão de investimento deve ser devidamente ponderada, fundamentada na análise crítica, pelo investidor, de toda a informação
publicamente disponível sobre os ativos a que respeita, suas características e adequação ao perfil de risco assumido, e devem ter em conta todos
os documentos emitidos ao abrigo da regulamentação das entidades de supervisão, nomeadamente da Comissão do Mercado de Valores
Mobiliários.
Nem o Montepio, na qualidade de emitente do documento, nem nenhuma entidade sua dominante ou dominada ou qualquer outra integrante do
Grupo Montepio em que se insere, pode, consequentemente, ser responsabilizada por eventuais perdas ou prejuízos decorrentes de decisões de
investimento que, quem quer que seja, tenha tomado, mesmo que por levar em conta elementos constantes deste documento.
Por outro lado, uma vez que este documento não contempla qualquer tipo de informação privilegiada ou reservada, nem constitui nenhum
conselho ou convite ao investimento, as empresas do Grupo Montepio mantêm o direito de, nos limites da lei, transacionar ou não, ocasional ou
regularmente, qualquer ativo direta ou indiretamente relacionado com o âmbito deste relatório.
O relatório pode ser reproduzido, desde que seja citada a fonte.

12
CADERNO FISCAL // MOÇAMBIQUE // MAIO 2015

13