Você está na página 1de 1

C omo medida de proteção aos médicos e à população em geral, o presidente

do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp),


Lavínio Nilton Camarim, reforça os cuidados com as divulgações nas mídias
sociais e traz 8 importantes dicas sobre o que postar ou não em suas redes,
baseadas na Resolução CFM nº 2.126/2015:

1 5
Não publicar fotos Nas páginas de clínicas,
de seu paciente ou em hospitais, casas de saúde, e
conjunto com o mesmo; outras instituições de saúde
de recém-nascidos com deverão constar o nome do
seus familiares; nem em diretor técnico médico e sua
sala cirúrgica para relatar correspondente inscrição no
o que será feito ou Conselho Regional de Medicina.
procedimento já realizado.

6
O médico pode divulgar

2
O médico não pode afirmar em suas redes sociais
que não existem complicações informações, entrevistas
em seus procedimentos ou e publicar artigos, versando
que todos os seus pacientes sobre assuntos médicos de fins
estão satisfeitos, nem publicar estritamente educativos.
imagens de “antes e depois”.

7
O médico pode divulgar os

3
Não publicar elogios ou cursos e atualizações
agradecimentos por parte de realizados, desde que
terceiros e prêmios que não relacionados à sua especialidade
tenham valor científico como ou área de atuação devidamente
“melhor médico”, “médico em registrada no Conselho Regional
destaque” e similares. de Medicina.

8
Sempre que houver dúvida, o
4
Preços de procedimentos e
formas de pagamentos não médico deverá consultar a
devem ser divulgados nas Comissão de Divulgação de
redes sociais dos médios, eles Assuntos Médicos (Codame) dos
também não devem oferecer Conselhos Regionais de Medicina,
prêmios, consultas ou visando enquadrar o anúncio aos
avaliações gratuitas. dispositivos legais e éticos.