Você está na página 1de 2

A LEI DA SEMEADURA E DA COLHEITA Colhemos o que plantamos

Aqui nos deparamos com o princípio fundamental da semeadura


e colheita. Dependendo do tipo de semente que plantamos, colheremos os
Texto chave: Gal. 6: 7-9
frutos correspondentes. Os gregos, por exemplo, criam no Némesis:
Introdução quando um homem agia mal era seguido pelo Némesis que, mais cedo ou
mais tarde, alcançava-o. No teatro, toda a tragédia grega é um sermão
Um cristão queria adquirir dons espirituais. Assim, foi ao local sobre o texto "Aquele que faz paga". O que lembramos o suficiente é a
onde poderia encontrar-se com um anjo que lhe venderia os dons.
verdade, bendita verdade, de que Deus pode perdoar e perdoa ao homem
— Pode pedir, disse-lhe o anjo
seus pecados; mas nem mesmo Deus pode eliminar as consequências do
—Estou aqui para servir. Temos amor, dons espirituais, graça, humildade,
fidelidade, submissão ao Espírito… pecado. Se um homem pecar contra seu corpo, pagará com uma saúde
Enfim, o anjo ofereceu-lhe diferentes opções. O irmão fez o seu pedido. arruinada, mesmo quando tenha sido perdoado. Se um homem pecar
Quis amor, alguns dons espirituais, misericórdia e graça. Em seguida, o contra uma pessoa amada, mais cedo ou mais tarde haverá corações
anjo pediu para que o irmão abrisse apenas uma de suas mãos para destroçados ainda que ele seja perdoado. Alguém disse certa vez que as
entregar-lhe tudo o que havia comprado. palavras por exemplo são como setas lançadas ao alvo. Ou seja, mesmo
— Mas tudo isso o que comprei caberá somente na palma de minha mão? que haja perdão pelo que se disse, as feridas curadas permanecem com
— Perguntou atônito o irmão. suas cicatrizes. John B. Gough, um falecido famoso orador, dizia que
— Olha, meu jovem, aqui nós só vendemos a semente. Agora você deverá “sempre as cicatrizes ficam”.
semeá-la para colher os frutos desejados.
Ao refletirmos sobre o tema da agricultura no contexto espiritual
da vida, muitas preciosas lições podemos extrair. Ao admoestar os
- Solo, verso 8: “ ... O que semeia na carne...colherá corrupção...o que
cristãos da igreja da Galácia, Paulo em sua carta nos traz três importantes
princípios de vida no contexto da semeadura e colheita. Vamos a eles: semeia no espírito...colherá vida eterna ”

Colhemos de onde plantamos


Desenvolvimento Em Agronomia costuma-se dizer que não existe solo impróprio para
plantar. Existe na verdade aquele que não foi preparado para o plantio e
aquele que não foi. Porém, na vida espiritual, segundo Paulo, a situação é
- Semente, verso 7: “...não se enganem...O que o homem plantar, isso bem diferente. A linguagem usada no verso parece apresentar-nos dois
mesmo colherá” tipos de solo à nossa disposição: o solo da carne e o solo do Espírito. O fruto
que queremos dependerá do tipo de solo onde plantamos. O agricultor os chineses afinal chegaram à conclusão de que quando semeavam batatas
mestre nos deu recursos para utilizarmos para sua glória (Tempo, Corpo, pequenas também colhiam batatas pequenas. Em vez de batatas grandes
Talentos e bens financeiros). O que estamos vendo? Como gastamos nosso e bonitas, a terra produzia pequeninas e feias. Usando o melhor para si
tempo livre? Se estamos a estimular nossas propensões pecaminosas, mesmos e plantando o pior, caíram no maior engano. Plantar as melhores
enfraquecemos o espírito e colheremos corrupção. Ellen White fala de era o único meio de colher as melhores. Amados, Deus nos deu liberdade
quatro elementos que definirão o futuro fruto que obteremos: para escolhermos o que plantarmos, onde plantamos e quando plantamos.
pensamentos>ação>hábitos> caráter>estilo de vida. Cabe a nós escolher A lei Divina da semeadura e colheita perseguirá sempre as escolhas que
que colheremos: o fruto da corrupção e a final morte eterna ou a vida fazemos nesta vida. Portanto, busquemos em Deus e sua palavra a
eterna como recompensa final de nossas escolhas. sabedoria necessária para escolhermos sempre aquilo que nos trará a vida
eterna como recompensa.

- Tempo da colheita, verso 9: “ E não nos cansemos de fazer o bem, pois a


seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos”

Não colhemos quando plantamos

Este texto tem dois aspectos:

- Ao fazermos o bem, no tempo certo receberemos a recompensa, nesta


vida ou na eternidade.

-Paulo aqui nos estimula a sermos perseverantes em fazer o bem, mesmo


que no presente, aparentemente, não recebamos nenhuma recompensa,
pois para aqueles que permanecerem fiéis, Deus prometeu a coroa da vida.

Conclusão

Quando, há muitos, muitos anos, as batatas foram introduzidas na China,


conta-nos a história que os chineses vendiam ou comiam as maiores. As
pequenas, guardavam para plantar. As sementes comumente são
pequenas, pensavam eles, assim as batatas tão pequenas que não podiam
ser usadas para outra coisa, eram plantadas para a colheita seguinte. Mas

Você também pode gostar