Você está na página 1de 2

QUEM SOMOS NÓS EM CRISTO

Efésios 2:1-10
“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem
abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em
Cristo, assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para
sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor” Efésios 1:3-4

1. A ORIGEM DAS BÊNÇÃOS ESPIRITUAIS


Deus pai é a fonte de toda bênção que desfrutamos, é ele que...
...nos tem abençoado (V. 3)
...nos escolheu (V. 4)
...nos predestinou para adoção de filhos (V. 5)
...nos concedeu gratuitamente sua graça (V. 6)
...derramou abundantemente sua graça (V. 8)
...desvendou-nos o mistério de sua vontade (V. 9)
2. A ESFERA DAS BÊNÇÃOS
O senhor Jesus Cristo. É Em Cristo que Deus nos...
...abençoou no tempo e nos escolheu na eternidade (V. 3-4)
Nele temos a redenção (V. 6-7)
Em Cristo Deus desvendou o seu plano para unir todas as coisas nele (V. 9-10)
Em Cristo somos feitos herança (V. 11)
E nele também fomos selados como pertencentes a Deus (V. 13 e 14)
3. O TIPO DE BENÇÃO
Paulo ressalta nos versículos 13 e 14 que todas as bênçãos são espirituais, também cita
no versículo 3 e acrescenta para reforçar que somos abençoados nas regiões celestiais
mostrando que as bênçãos da Nova Aliança não se limitam a uma nação ou localização
geográfica.
4. QUAIS SÃO AS BÊNÇÃOS?
4.1. A benção da eleição passada (V. 4-6)
Paulo destaca duas coisas sobre eleição.
1. Que Deus nos escolheu antes da fundação do mundo.
2. Que fomos escolhidos para sermos santos e irrepreensíveis.
Ser eleito/escolhido de Deus impõe a necessidade de uma vida santa, pois a santidade
é o propósito da eleição.
4.2. A benção presente da adoção (V. 5-8)
Ser adotado é um grande privilégio, pois como filhos de Deus passamos a desfrutar
das bênçãos espirituais, recebemos então:
1. Redenção: que é o livramento do castigo merecido pelos nossos pecados
2. Remissão: que o pagamento da nossa dívida como escravos do Pecado.
Mas a filiação também subentende responsabilidade (V.5). Paulo destaca que Deus
nos escolheu para sermos santos, portanto é inconcebível desfrutarmos de um
relacionamento com Deus como seus filhos sem aceitarmos a obrigação de imitar
o nosso Pai.
4.3 A futura benção da unificação (V. 9-10)
O plano de Deus para a plenitude dos tempos é fazer convergir nele todas as coisas (V.
10). Isto significa reunir as coisas, e essa reunião das coisas tanto do céu como da terra
ocorrerá com a submissão do mundo a Cristo como cabeça (V. 22)
5. O ALCANCE DAS BÊNÇÃOS (V. 11-14)
Paulo introduz um tema que será tratado mais profundamente no cap. 2 a
reconciliação entre judeus e gentios enfatizando que Cristo é quem faz essa
reconciliação, essa reconciliação tem por objetivo formar um único povo de Deus, por
isso Paulo aponta três grandes verdades sobre o povo de Deus
5.1. O povo de Deus é herança de Deus (V.11-14)
Paulo indica neste trecho que todos aqueles que estão em Cristo, sejam judeus ou gentios,
são propriedade de Deus.
5.2. Somos povo de Deus pela vontade de Deus (V. 5, 9, 11 e 12)
Ao nos tornarmos membros da família de Deus isso não se deu ao acaso ou escolha
nossa, mas sim pela sua vontade.
5.3. O povo de Deus existe para a glória de Deus (V. 5, 6, 12 e 14)
Viver para o louvor da sua glória não significa somente adorá-lo com nossas canções,
mas também com nossas ações trazendo outros para conhecê-lo e adorá-lo.

CONCLUSÃO
Assim, entendemos como e porque somos povo de Deus, como também os benefícios
disso, entendemos também que somos herança e propriedade de Deus, e que nos
tornamos povo de Deus unicamente segundo o beneplácito da sua vontade, Ele nos
tornou o seu povo para o louvor da sua glória. Tudo o que temos e somos em Cristo vem
de Deus e volta para Deus, começa na sua vontade e termina na sua glória. O povo de
Deus é a possessão de Deus que vive pela vontade de Deus e para glória de Deus.

Este estudo foi elaborado por Marcos Gonçalves, tendo como fonte principal e integral o livro A Mensagem de Efésios - A Nova
Sociedade de Deus de John Stott. Fontes de apoio: Notas de rodapé na Bíblia Sagrada na Nova Versão Internacional, Bíblia Sagrada
Almeida Revista e Atualizada, Panorama do Novo Testamento de Robert H Gundry.

Você também pode gostar