Você está na página 1de 2

Estética da Imagem

Roteiro de Aula de Revisão 2015.1


Profa Ana Patrícia Holanda

Estética = (é um termo derivado do grego aisthesis, e quer dizer, primeiramente, “sentir”.)


Benedetto Croce, em seu projeto Estética (1901), pretende estabelecer a estética como uma ciência
geral dos símbolos, projeto próximo ao de uma semiologia. Ele propõe uma importante reflexão
sobre a arte, aquela que questiona a significação das obras de arte e a compreensão que temos
desta.

Imagem = pode ser interpretada tanto como imagem estritamente visual, quanto como um
complexo indivisível de estímulos auditivos, visuais e emocionais.

 Segundo Santaella e Noth (2004), há pelo menos três principais domínios da imagem:
1. O domínio das imagens mentais, imaginadas;
2. O domínio das imagens diretamente perceptíveis (que se compõem no aparelho
ocular-cerebral);
3. O domínio das imagens como representações visuais (desenhos, pinturas,
gravuras, fotografias, imagens cinematográficas, televisivas, holográficas e
infográficas).

 Imagem X Decodificação = o receptor precisa estar familiarizado com os conceitos


representativos da imagem.

 Máquinas Semióticas = técnicas e os novos meios de comunicação (Arlindo Machado) –


imagens = bens simbólicos que interferem em nossas formas de percepção

 Renascimento Perspectiva Artificialis = promovem uma grande ilusão do real; fez


surgir o conceito de profundidade de campo.

 Peirce = classificação da imagem: ícone (signo natural, estabelece com o objeto uma
relação de semelhança; índice, estabelece uma relação por contiguidade com o objeto; e
símbolo, estabelece com o objeto uma relação arbitrária, determinada socialmente, - a
imagem como símbolo é representação de algo convencionado)

Três paradigmas da imagem:

1. pré-fotográfico = as imagens são expressão da visão; imagens produzidas


artesanalmente.
2. fotográfico = autonomia da visão através de próteses óticas.
3. pós-fotográfico = imagens infográficas ( algoritmos, números; só podem ser visualizadas
na tela do monitor; pixel é localizável, controlável e modificável; o modelo e a simulação
são importantes)

Analogia = relação de semelhança entre imagem e realidade. Não há olho inocente, a interpretação
é paralela à visão. Foi produzida artificialmente com fins simbólicos; imagem = representação por
semelhança e imitação por semelhança é uma exigência do espectador (dois equívocos); a imagem
enquanto imagem não necessita de semelhança, as convenções permitem que representemos seres
inexistentes.

 Gombrich = analogia pictórica ou analogia icônica ( aspecto espelho – imagens figurativas como
um duplo de si mesmo; e o aspecto mapa, representação esquemática, simbólica).

Crítica à imagem como forma de representação = suposto poder de produzir ilusão, engano,
manipular, mentir. A Imagem é comparada à Linguagem Verbal ( é irracional; não pode
negar/debater/discutir porque afirma; só tem um modo gramatical – o indicativo; não pode
representar o tempo).
Estética da Imagem
Profa Ana Patrícia Holanda

Sugestão de Roteiro para estudo

01. Apresente os paradigmas pré-fotográfico, fotográfico e pós-fotográfico, caracterizando


a natureza da imagem e os modos de armazenamento, produção, transmissão e
recepção das imagens fotográficas; comparando as características da imagem do
paradigma pré-fotográfico e do paradigma fotográfico com as do pós-fotográfico.
02. Apresente os conceitos de estética e de imagem.
03. Apresente as características da imagem como espaço plástico e como representação
visual;
04. Defina representação e analogia;
05. Problematize a representação por semelhança, discutindo a dimensão referencial das
representações por semelhança;
06. Defina mímese, e discorra sobre o ideal de imagem como duplo perfeito;
07. Discorra sobre as dimensões ilusória, estilística e ideológica das imagens;
08. Problematize as características da perspectiva renascentista diante dos movimentos de
vanguarda nas artes plásticas;
09. Discorra sobre a permanência da perspectiva renascentista na produção midiática
contemporânea;
10. Identifique os rompimentos com a ideia da representação na produção imagética
atual;
11. Comente sobre o valor da imagem diante da multiplicidade de “máquinas de visão”;
12. Relacione as transformações dos paradigmas da imagem com as novas formas de
mediação;
13. Comente sobre o uso criativo, múltiplo e inovador dos recursos estéticos do uso
artísticos das tecnologias de produção da imagem.

Você também pode gostar