Você está na página 1de 5

HISTÓRIA – 7º (teste 3) – O mundo helénico (Grécia)

 Entre séc. 800 e 500 a.C.


 Situa-se na Península Balcânica, no Mediterrâneo Oriental
 HÉLADE - conjunto de territórios que se formaram a partir do séc. VIII a.C. (várias cidades-estado) nas
costas do Mar Negro e da Ásia Menor e em várias ilhas do Mar Egeu e Mar Mediterrâneo. Mais
importantes foram: ATENAS, ESPARTA e TEBAS.
 Cidades-estado – a rivalidade entre comunidades e as condições geográficas (montanhoso) levaram ao
isolamento das populações. Assim, formaram-se pólis independentes, com governo, exército e leis
próprias. Todos têm em comum a língua, religião e cultura.
 A partir de meados do séc. VIII a.C. os gregos expandiram-se (devido ao aumento da população) e
criaram colónias ao longo do Mar Mediterrâneo e Negro. Essas colónias tinham características iguais às
da cidade-mãe, a Metrópole.
 Constituição da pólis:
o Acrópole – parte alta da cidade, fortificada, com edifícios religiosos e públicos;
o Ágora – ou praça pública na parte baixa da cidade, destinada ao comércio, cultura e
política;
o Zona rural – com terras de cultivo, pastoreio e bosques.

Organização da Pólis ESPARTANA

Esparta – cidade-estado grega situada na Península do Peloponeso.

 DIARQUIA – o governo era desempenhado por 2 reis. Funções: militares e religiosas;


 APELA – assembleia geral de cidadãos que reunia 1 vez por mês. Funções: aprovar leis e eleger os
magistrados que faziam parte da Gerúsia e Eforado;
 GERÚSIA – conselho de 28 cidadãos nomeados pela Apela, com a presença dos reis. Funções:
deliberativas, judiciárias, era o tribunal supremo, supervisionava o Governo e preparava as leis;
 EFORADO – cinco éforos eram eleitos em representação das cinco tribos. Funções: controlar operações
dos Reis da Gerúsia, presidiam à Apela, decidiam questões de guerra e paz, controlavam administração
e detinham o poder executivo e parte do judicial.

Organização da Sociedade Espartana

 CIDADÃOS – homens livres e guerreiros (só homens). Faziam parte da Apela e elegiam os 28 anciãos e
os 5 éforos que governavam a cidade.
 PERIECOS – homens livres que se dedicavam ao comércio e artesanato, sem direitos políticos.
 HILOTAS – escravos com vida mt difícil, faziam os trabalhos mais pesados.

1
Evolução política de ATENAS

 Monarquia (séc. VIII e VII a.C.) – rei com funções governativas e religiosas;
 Oligarquia (séc. VI a.C.) – governo era entregue a um grupo muito reduzido de pessoas com base na sua
fortuna;
 Tirania (séc. V a.C.) – governado por um ditador;
 Democracia (séc. IV a.C.) – regime político nascido em Atenas, em que todos os cidadãos eram
considerados livres e iguais perante a lei, em direitos e obrigações. Surgiu com Péricles, um magistrado
que permitiu que todos pudessem dedicar-se à vida política.

A democracia na época de Péricles

 ECLÉSIA ou Assembleia do Povo – (PODER LEGISLATIVO) votava as leis, decidia guerra e paz e controlava
os magistrados.
 BULÉ – (PODER LEGISLATIVO) 500 cidadãos, elaborava as leis a aprovar na Eclésia.
 TRIBUNAIS – (PODER JUDICIAL): AREÓPAGO – julga crimes de homicídio e questões religiosas; HELIEU –
6000 juízes julgam casos comuns
 MAGISTRADOS – (PODER EXECUTIVO) - 10 arcontes e 10 estrategas – comandam o exército, verificam a
aplicação das leis, presidem aos tribunais e organizam o culto aos deuses.

A originalidade da democracia ateniense resultou da participação direta dos cidadãos no governo,


independentemente da sua cultura, fortuna ou posição social.

Democracia ateniense contraditória?

 Os cidadãos eram os únicos com direito de voto e governar a cidade;


 Escravatura contraria igualdade de direitos;
 Mulheres, metecos e escravos sem direitos políticos;
 Limites à liberdade de expressão; Prática do ostracismo (castigo de exílio por 10 anos) e condenação à
morte.

Apesar das contradições, a democracia ateniense foi um regime muito inovador para a época, e deu origem
às democracias atuais.

_________________________________________________________________________________

Educação em Atenas e Esparta

 Até 7 anos: criança educada em casa com a mãe, no GINECEU;


 A partir dessa idade, as meninas continuavam com a mãe e aprendiam as tarefas domésticas e música;
 Os meninos iam para a escola onde aprendiam a ler, escrever, contar, música e ginástica;
 A partir dos 15 anos, frequentavam ginásios;
 Aos 18 cumpriam 2 anos de serviço militar;
 Aos 20, obtinham o estatuto de cidadãos.

2
O papel da mulher em Atenas e Esparta

 Não participa nos assuntos da pólis, tinham poucos direitos e não possuíam bens;
 É subordinada do homem, seja ele o pai, irmão, e até o filho;
 Mulher ateniense tinha postura apagada, podendo influenciar o marido em decisões políticas;
 A mulher espartana tinha maior liberdade e solidão enquanto marido e filhos eram educados pelo
Estado. Podia assim, cuidar de si e fazer ginástica.

Economia Ateniense

Atenas – cidade-estado grega situada na Península da Ática.

 Solo pobre para agricultura. No entanto, a maioria da população vivia desta atividade e da criação de
gado;
 Cultivavam cereais, oliveira e vinha;
 Artesanato: fabricavam armas, estatuetas, vasos em cerâmica e construção naval;
 Desenvolveram uma intensa atividade comercial pelo mar Mediterrâneo e mar Negro, fazendo surgir a
MOEDA de prata (dracma).
 A partir do séc. V a.C. Atenas tornou-se a cidade mais poderosa do mundo grego, com uma economia
MONETÁRIA, COMERCIAL E MARÍTIMA.

Organização da Sociedade Ateniense

 CIDADÃOS:
- homens livres
- maiores de 20 anos
- naturais de Atenas
- filhos de pais atenienses
- serviço militar cumprido
- participavam no governo da cidade
- eram proprietários de terras
- representavam cerca de 10% da população ateniense

 METECOS:
- estrangeiros residentes em Atenas
- sem direitos cívicos nem políticos
- obrigados a prestar serviço militar
- pagavam tributos (“impostos”)
- dedicavam-se ao comércio e artesanato
- não podiam possuir terras nem casas, nem ocupar cargos políticos importantes

 ESCRAVOS:
- grupo mais numeroso
- sem quaisquer direitos
- prisioneiros de guerra ou transformados em escravos por não pagarem dívidas
- faziam o trabalho mais difícil e pesado

3
Relações entre as várias diversas cidades-estado

 Grécia tinha mais de 2000 cidades-estado


 Necessidade de fazer alianças entre cidades-estado para defesa de interesses, levou à criação de LIGAS
(uniam um conjunto de cidades-estado com aspetos comuns
 Para se defenderem do Império Persa, criaram a LIGA de DELOS, para a qual contribuíam com
embarcações e dinheiro
 Atenas foi assumindo posição de destaque em relação às restantes pólis, provocando rivalidades.
Algumas pólis, comandadas por Esparta, entraram em guerra com Atenas durante muitos anos.
Terminou com a Guerra do Peloponeso, onde Atenas foi derrotada pela LIGA ESPARTANA.

Cultura, religião e arte

 Teatro: tragédia e comédia

 Literatura: epopeia relatava feitos dos grandes heróis e deuses. Homero, autor da Ilíada e Odisseia;
Hesíodo, autor da Teogonia e Os trabalhos e os dias

 Religião: politeísta e antropomórfica. Era um dever cívico. Culto familiar, cívico, pan-helénico. Jogos
Olímpicos, em honra de Zeus, no Santuário de Olímpia, eram competições desportivas de grande
religiosidade

 Áreas do saber:

FILOSOFIA – explicar, através do pensamento racional, as origens do Universo e da vida.


Principais filósofos: Sócrates, Platão e Aristóteles

CIÊNCIAS – desenvolveram-se: FÍSICA, ASTRONOMIA, CIÊNCIAS NATURAIS, MATEMÁTICA


(com Pitágoras) e MEDICINA (COM Hipócrates)

HISTÓRIA – Heródoto e Tucídides relataram os acontecimentos da Grécia Antiga

ORATÓRIA – arte de falar em público. Os mais brilhantes oradores foram Péricles e


Demóstenes

 Características da arquitetura grega:

- Características: perfeição, harmonia das formas, equilíbrio e ordem

- Arquitetura estava associada à vida religiosa e cívica. Os templos são os mais representativos da
arquitetura grega

- formas retangulares e colunas no interior e exterior

- ordens arquitetónicas definidas pela forma das colunas e capitéis: DÓRICA, JÓNICA e CORÍNTIA

- material mais utilizado era o mármore

- técnicas de construção inovadoras de construção de edifícios grandiosos

4
 Características da escultura grega:

- Escultura – estátuas em mármore ou bronze, representavam ideal de beleza física

- tema principal era a figura humana

- estátuas de heróis, atletas e deuses, com grande perfeição

 Características da pintura grega:

- decoração da cerâmica, em pratos e vasos (para vinho, azeite e cereais) e nas paredes dos túmulos

- temas: vida dos heróis e deuses, competições desportivas e cenas da vida quotidiana

______________________________________________________________________________-

Herança deixada pelos Gregos

 Democracia
 Arte visível em vários movimentos artísticos como Renascimento, Iluminismo e o Classicismo
 Língua
 Educação – corpo são em mente sã

Interesses relacionados