Você está na página 1de 106

MATERIAL DE USO PESSOAL

E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

EDITAL ESQUEMATIZADO

POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL

EDUARDO GONÇALVES

1. ed. 2017
(conforme último edital)

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 1


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
SOBRE O AUTOR

EDUARDO RODRIGUES GONÇALVES: Idealizador do projeto Editais


Esquematizados ainda no ano de 2015. Bacharel em Direito pela Universidade Estadual
do Norte do Paraná (2008/2012). Procurador da República (aprovado no concurso aos
23 anos). Ex-Advogado da União (aprovado ainda na faculdade, aos 22 anos).
Aprovado também nos seguintes certames: Técnico Judiciário do TJ-PR (2009);
Analista Processual junto ao MPU (2010); Procurador do Estado do Paraná (2011);
Advogado da União (2012, 5º lugar com nota 100,00 na fase oral); Procurador da
República (MPF/PGR- 2013/2014); e Promotor de Justiça do Estado do Paraná (2015-
1º Lugar).

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 2


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
SUMÁRIO

SOBRE O AUTOR ......................................................................................................... 2


ESCLARECIMENTOS INICIAIS ............................................................................... 4
FORMAS DE UTILIZAÇÃO........................................................................................ 8
QUADRO HORÁRIO DE ESTUDOS........................................................................ 11
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA .................................................................................... 12
CONHECIMENTOS GERAIS ................................................................................... 14
LÍNGUA PORTUGUESA ............................................................................................ 14
MATEMÁTICA ........................................................................................................... 22
NOÇÕES DE INFORMÁTICA .................................................................................. 25
ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO .............................................................................. 28
NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL ........................................................ 31
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ........................................................................ 41
DIREITO ADMINISTRATIVO ................................................................................. 41
DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA ................................................................... 55
DIREITO PENAL ........................................................................................................ 61
DIREITO PROCESSUAL PENAL ............................................................................ 75
LEGISLAÇÃO ESPECIAL ........................................................................................ 84
LEGISLAÇÃO RELATIVA AO DPRF ..................................................................... 97
FÍSICA APLICADA À PERÍCIA DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS ................ 100
DICAS DE REDAÇÃO .............................................................................................. 102
FOLHA DE DISSERTAÇÃO ................................................................................... 104
RETA FINAL .............................................................................................................. 105
GABARITO DAS QUESTÕES ................................................................................. 106

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 3


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
ESCLARECIMENTOS INICIAIS

1- Queridos, esse cronograma foi elaborado para ser usado como roteiro de estudos
para o concurso de Policial Rodoviário Federal – PRF, quer seja para alunos
graduados em direito, quer para alunos não graduados.

2- O próximo concurso ainda não possui data certa, de forma que o objetivo desse
material é permitir que vocês façam uma boa revisão dos temas já estudados, ou
ainda consigam formar uma base de conhecimento que os permita chegar a um
bom nível de preparação até a vindoura prova, com chances reais de aprovação.

3- A prova objetiva é formada pelas seguintes disciplinas/questões:


ConhecimentosBásicos (50 questões): 1.1. Língua portuguesa- 15 itens; 1.2.
Matemática- 10 itens; 1.3. Noções de direito constitucional- 15 itens; 1.4. Ética
no serviço público- 5 itens; 1.5. Noções de informática- 5 itens.
ConhecimentosEspecíficos (70 questões):2.1. Noções de direito administrativo-
12 itens; 2.2. Noções de direito penal- 12 itens; 2.3. Noções de direito
processual penal- 10 itens; 2.4- Legislação especial- 12 itens; 2.5- Direitos
humanos e cidadania- 12 itens; 2.6- Legislação relativa ao DPRF- 6 itens; 2.7-
Física aplicada à perícia de acidentes rodoviários- 6 itens1.

4- Há, ainda, uma prova discursiva também de caráter eliminatório e


classificatório. Tal prova ocorre no mesmo dia da prova objetiva e versará sobre
qualquer dos temas previstos no edital, com grande possibilidade de cobrança de
tema afeto à atuação funcional da PRF.

5- A distribuição das questões é feita com base na importância da matéria, razão


pela qual podem ser tidas por prioritárias e demandam estudo mais cuidadoso:
língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, noções de
direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual
penal, noções de legislação especial, direitos humanos e cidadania. Em segunda
ordem de prioridade estão: ética no serviço público, noções de informática,
legislação relativa ao DPRF e física aplicadaà perícia de acidentes rodoviários.

6- Acelerem nas matérias que vocês são melhores, tentando diminuir o tempo
sugerido para elas, e façam com mais cuidado as matérias em que vocês são
piores.

7- Priorizem por estudar informática mais perto da prova (óbvio que se


conseguirem estudar regularmente e revisarem mais perto do certame, melhor).

8- O ideal é estudar várias matérias ao mesmo tempo, ou seja, não precisam seguir
a ordem dos dias, desde que fechem a meta para cada dia em um dia (desculpem
a redundância). Assim, não precisam começar pelo dia 01, mas terão de fazê-lo
antes da prova, ainda que como último dia, p. ex. Podem optar, ainda, por

1
Divisão do número de questões com base na última prova.
GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 4
www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
estudar mais de uma matéria por dia (sugiro duas). Nesse caso, cumpram metade
da meta prevista para cada um desses dias.

9- Tentem, entretanto, manter a sequência sugerida dentro das matérias, pois uma é
continuação da outra, o que facilita o aprendizado. Tentem, ainda, não extrapolar
MUITO os dias sugeridos para cada matéria. Extrapolar de um a três dias é
normal, muito mais que isso se torna perigoso.

10- Para essa fase final de revisão, penso que cursinho é sim uma boa pedida. Mas
cursinho é bom quando fazemos um só, de forma que de nada adianta comprar 2
ou 3 cursos e fazer todos de forma insuficiente. Faça um e revise o material
elaborado por você no decorrer das aulas.

11- Para alunos que não são da área jurídica, penso que o primeiro passo é,
justamente, fazer um cursinho, posto que vocês terão maiores condições de
aprendizado dessa forma. É realmente muito difícil estudar direito sem jamais
ter tido uma explicação mínima prévia sobre o assunto.

12- Cuidado com as novidades legislativas. Elas vão ser cobradas.

13- Tirem 2/3 do tempo de vocês livres para cumprir a meta diária (sugiro 06 horas
para a meta diária ou no mínimo 04) e 1/3 para resolução de questõese leitura de
lei seca (algo em torno de 3 ou 2 horas diárias).

14- Foco total na legislação seca. Aliás, estudem com o código aberto ao
lado, e tão logo terminem a matéria estudada, leiam a legislação
respectiva.Estudar os códigos e leis é a grande prioridade para a
PRF.Uma dica muito importante é dar nome os institutos, por
exemplo: ao lerem o artigo 41 do Código de Processo Penal, escrevam
no código: requisitos da denúncia. A ordem correta de estudos é:
primeiro doutrina/aula/livro e após lei seca (nunca o contrário).

15- Na última prova, a cobrança jurisprudencial foi ínfima, razão pela qual é
dispensado o estudo de informativos de forma regular (basta saber os julgados
citados em sua apostila, livro ou aula).

16- Lembrem-se que esquematizamos somente as matérias jurídicas. Para as


matérias não jurídicas, apenas sugerimos a quantidade de dias a serem a ela
dedicados, para ajudar na sua organização.

17- As metas estão em negrito. O ‘detalhadamente’ se refere a uma doutrina que


escolhi para indicar a vocês a importância de cada tema. O negritado
corresponde ao edital e é o que deve ser, de fato, estudado. Lembre-se: o
presente material é uma orientação, e deve ser adaptado, por você mesmo, às
suas peculiaridades.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 5


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
18- Usem os espaços embaixo (ou no verso) de cada dia para as anotações mais
importantes daquele dia de estudos (sugiro, portanto, que imprimam o
planejamento). E revisem o que de mais importante anotaram na véspera da
prova. Portanto, esse material deve ser preparado por você para ser a sua última
revisão de véspera.

19- Para uma perfeita organização, tirem o primeiro dia para ler o cronograma
inteiro (e conhecer o tamanho do seu desafio). Monte seu próprio planejamento
e quadro-horário.

20- Informo que cada material possui um traço identificador, de forma que
esperamos não termos problemas com o compartilhamento indevido.

21- Não se esqueçam da meta de fechar o edital no mínimo uma vez, e revisá-lo
integralmente após a publicação do novo.

22- Dedicação total agora. Força e fé meus amigos que a aprovação está próxima!

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 6


www.meuesquematizado.com.br
6.4.9.5 A relação dos candidatos que tiveram o seu atendimento especial deferido será divulgada no
endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/dprf_13, na ocasião da divulgação do edital que
informará a disponibilização dos locais e do horário de realização das provas.
MATERIAL
6.4.9.5.1 DE USO disporá
O candidato PESSOAL de um dia para contestar o indeferimento, na Central de Atendimento do
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
CESPE/UnB – Universidade de Brasília (UnB) – Campus Universitário Darcy Ribeiro, Sede do CESPE/UnB –
Asa Norte, Brasília/DF; pessoalmente ou por terceiro, ou pelo e-mail atendimentoespecial@cespe.unb.br.
Após esse período, não serão aceitos pedidos de revisão.DA PROVA
6.4.9.6 A solicitação de atendimento especial, em qualquer caso, será atendida segundo os critérios de
viabilidade e de razoabilidade.
7ADA primeira
PRIMEIRA fase do concurso
ETAPA DO CONCURSO da Polícia Rodoviária Federal abrange as seguintes fases:
7.1 A primeira etapa do concurso será composta de fases descritas no quadro a seguir.
PROVA/TIPO ÁREA DE CONHECIMENTO NÚMERO DE ITENS CARÁTER
(P1) Objetiva Conhecimentos básicos 50 ELIMINATÓRIO
(P2) Objetiva Conhecimentos específicos
70
E
(P3) Discursiva Conhecimentos constantes
dos objetos de avaliação de Texto dissertativo com,
CLASSIFICATÓRIO
que trata o item 22 deste no máximo, 30 linhas.
edital.
Exame de capacidade
– ELIMINATÓRIO
física –
Avaliação de saúde – – ELIMINATÓRIO
Avaliação psicológica – – ELIMINATÓRIO
Investigação social –
– ELIMINATÓRIO
e(ou) funcional
(P4) Avaliação de títulos – – CLASSIFICATÓRIO
7.2 As provas objetivas e a prova discursiva terão a duração de 4 horas e 30 minutos e serão aplicadas na
data
Nosso provável
editaldevisa
11 de agosto de 2013,
a prepara-los no aturno
para fasedaobjetiva
manhã. e discursiva.
7.3 Na data provável de 5 de agosto de 2013, será publicado no Diário Oficial da União edital que informará
a disponibilização da consulta aos locais e ao horário de realização das provas.
A fase objetiva é composta de dois grupos de questões:
7.3.1 O candidato deverá, obrigatoriamente, acessar o endereço eletrônico
1- Conhecimentos básicos – 50 itens.
http://www.cespe.unb.br/concursos/dprf_13 para verificar seu local de realização das provas, por meio de
1.1. Língua
busca portuguesa-
individual, 15tanto,
devendo, para itens.informar os dados solicitados.
1.2. Matemática- 10 itens.
7.3.2 O candidato somente poderá realizar as provas no local designado pelo CESPE/UnB.
1.3. Noções
7.3.3 Serão de de direito constitucional-
responsabilidade exclusiva do15 itens. a identificação correta de seu local de realização
candidato
das
1.4.provas
Éticaeno o comparecimento
serviço público- ao seu local de realização das provas no horário determinado.
5 itens.
7.3.4 O CESPE/UnB
1.5. Noções poderá enviar,
de informática- como complemento às informações citadas no subitem anterior,
5 itens.
comunicação
2- Conhecimentos específicos – 70 itens.por e-mail, sendo de sua exclusiva responsabilidade a
pessoal dirigida ao candidato
2.1. Noções de direito administrativo- 12 itens. 7
2.2. Noções de direito penal- 12 itens.
2.3. Noções de direito processual penal- 10 itens.
2.4- Legislação especial- 12 itens.
2.5- Direitos humanos e cidadania- 12 itens.
2.6- Legislação relativa ao DPRF- 6 itens.
2.7- Física aplicada à perícia de acidentes rodoviários- 6 itens.

A fase discursiva é composta de uma dissertação, podendo abarcar qualquer dos temas
de conhecimento específico ou geral previstos no edital. Muito possivelmente, o tema se
relacionará a atuação funcional da PRF (ex: combate à criminalidade).

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 7


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

FORMAS DE UTILIZAÇÃO

FORMA DE UTILIZAÇÃO A DEPENDER DA PREPARAÇÃO DO ALUNO:


BLOCOS MATÉRIAS/ DIAS ADAPTAÇÃO ADPTAÇAO
QUESTÕES SUGERIDOS DE 01- 02-
NA PROVA ESTUDOS –
ANTERIOR AINDA SEM DIAS DE RETA FINAL-
EDITAL, MAS ESTUDOS PÓS EDITAL
PARA ALUNOS PARA OU PARA
QUE JÁ PREPARAÇAO ALUNOS QUE
POSSUEM UMA A LONGO ESTÃO
BASE BOA DE PRAZO ACERTANDO
ESTUDOS MAIS DE 70%
EM PROVAS
ANTERIORES

6 MESES DE 01 ANO DE 88 ÚLTIMOS


ESTUDOS PARA ESTUDOS NO DIAS – OU 90
FECHAR O MÁXIMO DIAS PARA
EDITAL – COM REVISÕES
TOLERÂNCIA PARA QUEM
DE MAIS 30 JÁ ESTÁ COM
DIAS EXTRAS OS MAIS DE
75%
OBS- EDITAL
FOI FEITO COM
BASE EM 06
MESES, OS
DEMAIS
DEPENDEM DA
ADAPTAÇAO
DO ALUNO

ALUNOS QUE ALUNOS COM APÓS O


ESTÃO COM MENOS DE EDITAL –
MAIS DE 55% 55% DE REVISÃO
DE ACERTOS ACERTOS EM FINAL OU
EM PROVAS PROVAS SIMPLES
ANTERIORES ANTERIORES REVISÃO
OU PARA QUEM
COMEÇANDO JÁ CHEGOU
DO ZERO NOS 70%
CONHECIMENT LÍNGUA 10 15 (fator de 05 dias (ou seja,
OS GERAIS - 50 PORTUG. – conversão 1,5, ou você deve fazer
QUESTOES 10 ITENS . seja, um dia do 2 dias do nosso
nosso edital edital em 1 DIA

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 8


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
equivale a 1 dia e SEU. Estudará
meio de estudos mais matérias
seus). por dia, pois é
reta final após
o Edital
MATEMÁTI- 08 12 (ou seja, um 04 dias (2 dias
CA – 10 dia do edital são do edital em
ITENS. 1,5 dias seus, de um dia seu).
forma que o
fator de
conversão é 1,5).
DIREITO 13 20 dias (fator de 7 dias
CONST. – 15 conversão 1,5
ITENS. também).
ÉTICA – 5 03 3 dias (os três dias 02 dias
ITENS. inicialmente
propostos estão
adequados)
INFORMÁT. – 06 12 dias (fator de 03 dias
5 ITENS. conversão 2, ou
seja, um dia do
edital são 2 dias
seus para fins de
conversão).
CONHECIMENT DIREITO 15 23 dias (fator de 8 dias
OS ESPECÍFICOS ADM – 12 conversão 1,5)
- 70 QUESTÕES ITENS.
DIREITO 20 30 dias (fator de 10 dias
PENAL- 12 conversão 1,5).
ITENS.
DIREITO 16 24 dias (fator de 8 dias
PROC. conversão 1,5)
PENAL- 10
ITENS.
LEGISL. 16 24 dias (fator de 8 dias
ESPECIAL – conversão 1,5)
12 ITENS.
DIREITOS 08 12 dias (fator de 4 dias
HUMANOS E conversão 1,5).
CIDADANIA
– 12 ITENS
LEGISL. 6 12 dias (fator de 4 dias
DPRF – 6 conversão 2)
ITENS
FISICA – 6 6 12 dias (fator de 3 dias
ITENS conversão 2)
RETA FINAL Reta Final 16 DIAS 16 DIAS 16 DIAS
TOTAL 143 DIAS 215 DIAS 82 DIAS

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 9


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
Em vermelho, as matérias mais importantes. Em verde, aquelas menos
importantes (mas que também terão de ser estudadas).
OBS- OS ÍNDICES DE ACERTOS CITADOS SÃO UMA MÉDIA, CABENDO
AO ALUNO SABER EXATAMENTE COMO ESTÁ SUA PREPAREÇAO E
POR ONDE VAI SEGUIR

OBS2- PARA O ESTUDO A LONGO PRAZO, FAÇA UM DIA DO EDITAL EM


2 DIAS SEUS (OU EM 4 DIAS SEUS, SE ESTUDA DUAS MATÉRIAS POR
DIA).
PARA ESTUDO SUPER RETA FINAL, FAÇA DOIS DIAS DO EDITAL EM UM
SEU.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 10


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
QUADRO HORÁRIO DE ESTUDOS

OBS- Pessoal, eu recomendo estudar duas matérias por dia (mas método cada um tem o
seu, lembrem-se disso). Em sendo assim, para quem estuda duas matérias por dia, a
meta é bater ao menos a metade da matéria do dia previsto no edital. Assim, na segunda
estude metade da meta de direito constitucional e metade da meta de direito penal
(exemplo). Em duas semanas (duas segundas-feiras) terão fechado dois dias completos
(um de constitucional e um de penal).

SUGESTÃO DE CRONOGRAMA (2 MATÉRIAS POR DIA):


TURNO SEG. TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO
OU
DOMING

MANHA DIREITO DIREITO DIREITOS L. PORTUG. MATEM. ÉTICA,


(3h ou CONST. ADM. HUMANOS APÓS O APÓS
4h) E CIDADAN. FINAL DE INFOR-
MATEM. MÁTICA
FAZER
FÍSICA.
TARDE DIREITO DIREITO LEGISL. LEGISLA. MATÉRIA MATÉRIA
(3h ou PENAL. P. PENAL ESPECIAL PRF. JURÍDICA JURÍDICA
4h) A SEU A SEU
CRITÉRIO CRITÉRIO
NOITE LEI SECA QUEST. LEI SECA QUEST. LEI SECA QUEST
(1h ou
2h)

PARA QUEM ESTUDA UMA MATÉRIA POR DIA:

TURNO SEG. TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO OU


DOMING

MANHA DIREITO DIREITO DIREITO DIREITO P. L. PORTUG. ÉTICA, APÓS


(3h ou 4h) CONST. ADMIN. PENAL. PENAL INFOR-
MÁTICA
APÓS APÓS,
TERMINAR TERMINAR APÓS, USAR O APÓS, USAR O
TARDE DIREITO D. ADM, ESPAÇO PARA ESPAÇO PARA MATEM. LEGISLAÇ.
(3h ou 4h) CONST. TROCAR REVISÃO DAS REVISÃO DAS APÓS O PRF
TROCAR POR LEG. MATÉRIAS JÁ MATÉRIAS JÁ FINAL DE
POR ESPECIAL FECHADAS FECHADAS MATEM.
DIREITOS (QUALQUER (QUALQUER FAZER
HUMANOS DELAS) DELAS) FÍSICA.
E
CIDADAN.
NOITE LEI SECA JURISP. QUEST LEI SECA JURISP. QUEST
(1h ou 2h)

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 11


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

OBS1- Antes de mais nada, lembre-se: em regra, usamos um livro/apostila base por
matéria. Tenha no máximo um segundo para apoio em pontos específicos.
OBS2- A bibliografia sugerida é mera indicação, nada proibindo que você siga a sua
própria.
OBS3- Para as matérias gerais, apostilas de cursinhos, no geral, são uma boa pedida.
Ex. Ponto dos Concursos.

MATÉRIAS INDICAÇÃO (em ordem de nossa


preferencia)
LÍNGUA PORTUGUESA 1- Apostilas de cursinho (Ex. Estratégia ou
Ponto dos Concursos); ou

2- Língua Portuguesa para concursos


CESPE – Duda Nogueira;
MATEMÁTICA 1- Apostila de cursinho (Ex. Estratégia ou
Ponto dos Concursos); ou

2- Coleção Tribunais e MPU – Raciocínio


Lógico e Matemática – Valéria Lanna;

Considerando o pouco número de questões,


a melhor estratégia é focar em apostilas de
cursinho e não em obra doutrinaria.
NOÇÕES DE DIREITO 1- Resumo de Direito Constitucional
CONSTITUCIONAL Descomplicado - Vicente Paulo e Marcelo
Alexandrino; ou

2- Apostilas de cursinho (Ex. Estratégia ou


Ponto dos Concursos);
ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO 1- Leitura da legislação indicada;

2- Apostilas de cursinho (Ex. Estratégia ou


Ponto dos Concursos);
NOÇÕES DE INFORMÁTICA 1- Apostilas de cursinho (Ex. Estratégia ou
Ponto dos Concursos);

2- Resumo para concursos – Informática –


Tales Ferreira da Costa;

Considerando o pouco número de questões,


a melhor estratégia é focar em apostilas de
cursinho e não em obra doutrinaria.
NOÇÕES DE DIREITO 1- Resumo de Direito Administrativo
ADMINISTRATIVO Descomplicado- Vicente Paulo e Marcelo
Alexandrino; ou

2- Apostilas de cursinho (Ex. Estratégia ou


Ponto dos Concursos);

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 12


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
NOÇÕES DE DIREITO PENAL 1- Apostila de cursinho (Ex. Estratégia ou
Ponto dos Concursos); ou

2- Sinopses Saraiva (Direito Penal) – Victor


Eduardo Rios Gonçalves;

NOÇÕES DE DIREITO 1- Apostila de cursinho (Ex. Estratégia ou


PROCESSUAL PENAL Ponto dos Concursos); ou

2- Sinopses Saraiva (Direito Processual


Penal) – Victor Eduardo Rios Gonçalves e
Alexandre Cebrian Araujo Reis.

LEGISLAÇÃO ESPECIAL 1- Apostila de cursinho (Ex. Estratégia ou


Ponto dos Concursos); ou

2- Leitura das leis indicadas no edital (leis


secas);

3- Sinopses Saraiva (Legislação Penal


Especial) – Victor Eduardo Reis Gonçalves

DIREITOS HUMANOS E 1- Apostila de cursinho (Ex. Estratégia ou


CIDADANIA Ponto dos Concursos); ou
LEGISLAÇÃO RELATIVA AO DPRF 1- Leitura da legislação indicada.

2- Apostila de cursinho (Ex. Estratégia ou


Ponto dos Concursos); ou

FÍSICA APLICADA À PERÍCIA DE 1- Apostila de cursinho (Ex. Estratégia ou


ACIDENTES RODOVIÁRIOS Ponto dos Concursos); ou
CURSINHO INDICADO 1- Curso Renato Saraiva – específico para a
PRF; ou

2- Aulas do curso Estratégia.

Sempre que no EDITAL fizermos referencia à doutrina, entenda: doutrina/aulas


de cursinho/sinopse/apostila (ou seja, um material além de simples lei seca).

Sem mais delongas, passemos à sistematização:

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 13


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
CONHECIMENTOS GERAIS

LÍNGUA PORTUGUESA

ATÉ 10DIAS

DIA01 - 1 COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS DE GÊNEROS


VARIADOS. 2 RECONHECIMENTO DE TIPOS E GÊNEROS TEXTUAIS.

Detalhadamente:

 Saibam os principais tipos textuais, ex. narração, dissertação, carta, dentre


outros.
 Para interpretação de texto, não há muito a ser estudado, basta treinar.
Portanto, tirem o dia para fazer questões.
 OBS. As provas CESPE costumam focar em interpretação de texto, de forma
que não há muito o que fazer a não ser treinar. Façam várias provas do CESPE
e da FCC (podem treinar até mesmo questões de outras bancas, posto que as
questões de LP são muito similares), onde o foco foi interpretação de texto.

INFORMAÇÃO IMPORTANTE: UM DIA DO EDITAL EQUIVALE A UM DIA


COMPLETO (OU SEJA, DOIS TURNO DE ESTUDOS). SE VOCÊ ESTUDA DUAS
MATÉRIAS POR DIA, TERÁ QUE FAZER UM DIA DO EDITAL EM DOIS TURNOS
SEUS.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 14


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 02 E 03 - 3 DOMÍNIO DA ORTOGRAFIA OFICIAL . 3.1 EMPREGO DAS
LETRAS. 3.2 EMPREGO DA ACENTUAÇÃ O GRÁFICA . 4 DOMÍNIO DOS
MECANISMOS DE COESÃ O TEXTUAL.

Detalhadamente:

 Estudem as principais regras de ortografia (uso do hífen, da pontuação, regras


de acentuação gráfica). O foco deve ser para as mudanças operadas pela
reforma ortográfica, que, por ser novidade e ter se tornado obrigatória, tende a
cair mais.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 15


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 04 E 05 - 4.1 EMPREGO DE ELEMENTOS DE REFERENCIAÇÃ O ,
SUBSTITUIÇÃO E REPETIÇÃO , DE CONECTORES E OUTROS
ELEMENTOS DE SEQUENCIAÇÃ O TEXTUAL . 4.2
EMPREGO/CORRELAÇÃO DE TEMPOS E MODOS VERBAIS.

Detalhadamente:

 Hoje devem ser estudados os conectivos (aprendam os sentidos que cada um


materializa ex.: todavia, conquanto). Foco nos sentidos, pois o CESPE
costuma indagar, em caso de eventual substituição dos conectivos, qual não
altera o sentido do texto. Foco aqui.
 Tempos e modos verbais. Estudar a conjugação dos verbos.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 16


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 06 E 07- 5 DOMÍNIO DA ESTRUTURA MORFOSSINTÁTICA DO
PERÍODO. 5.1 RELAÇÕES DE COORDENAÇÃO ENTRE ORAÇÕES E
ENTRE TERMOS DA ORAÇÃ O . 5.2 RELAÇÕES DE SUBORDINAÇÃO
ENTRE ORAÇÕ ES E ENTRE TERMOS DA ORAÇÃ O . 5.3 EMPREGO DOS
SINAIS DE PONTUAÇÃ O . 5.4 CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL . 5.5
EMPREGO DO SINAL INDICATIVO DE CRASE . 5.6 COLOCAÇÃO DOS
PRONOMES Á TONOS.

Detalhadamente:

 Noções básicas de sintaxe, especialmente as regras referentes ao sujeito e


objeto. Atenção para a classificação do sujeito, bem como do objeto (direto e
indireto).
 Distinção entre oração coordenada e subordinada.
 Estudo das principais regras de concordância verbal e nominal (ou seja, saber
as variações dos tempos verbais, verbos invariáveis, concordância na
multiplicidade de sujeitos etc.).
 Estudo das principais regras de regência verbal e nominal (ou seja, saber os
complementos exigidos por certas palavras, ex.: quem prefere, prefere alguma
coisa a outra, ou quem cuida, cuida de alguma coisa);
 Regras do uso de crase (tema de grande indigência).

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 17


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 08 - 6 REESCRITURA DE FRASES E PARÁGRAFOS DO TEXTO . 6.1
SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU DE TRECHOS DE TEXTO . 6.2
RETEXTUALIZAÇÃO DE DIFERENTES GÊNEROS E NÍVEIS DE
FORMALIDADE.

Detalhadamente:

 Como já comentado acima, o CESPE não foca muito suas provas em gramática
pesada, mas sim na reescritura de frases e interpretação de texto. Foquem hoje
em exercícios nesse estilo, ou seja, em reescrever frases sem alterar seu sentido
originário.
 Exercício, apenas.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 18


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 09 – EXERCÍCIOS DE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO E REESCRITURA
DE FRASES – OU SEJA, EXERCÍCIOS DO DIA 01 E DO DIA 08
(EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES)

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 19


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 10 – DIA COMPLEMENTAR PARA TERMINAR A MATÉRIA
ACUMULADA OU PARA EXERCÍCIOS

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 20


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
Na prova anterior:

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 21


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
MATEMÁTICA

8 DIAS

DIAS 01 E 02 - 1 NÚMEROS INTEIROS , RACIONAIS E REAIS . 1.1


PROBLEMAS DE CONTAGEM . 2 SISTEMA LEGAL DE MEDIDAS . 3
RAZÕES E PROPORÇÕES; DIVISÃO PROPORCIONAL.

DIAS 03 E 04- - 3.1 REGRAS DE TRÊS SIMPLES E COMPOSTA . 3.2


PORCENTAGENS. 4 EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES DE 1O E 2O GRAUS. 4.1
SISTEMAS LINEARES.

DIAS 05 E 06- 5 FUNÇÕES. 5.1 GRÁFICOS. 6 SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS. 7


PROGRESSÃO ARITMÉTICA E GEOMÉTRICA.

DIAS 07 E 08 - 8 NOÇÕES DE PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA . 9


RACIOCÍNIO LÓGICO: PROBLEMAS ARITMÉTICOS.

Comentário importante:

 O ideal é que o aluno veja a teoria em um dos dias que indicamos, seguida da
resolução de questões no dia seguinte. Matemática é treino, sendo possível
resolver muitas questões sabendo regra de três simples ou com a leitura
adequada de gráficos.
 Logo, veja a teoria (preferencialmente em aulas de cursinho ou apostilas) e faça
questões.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 22


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
Na prova anterior:

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 23


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 24


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
NOÇÕES DE INFORMÁTICA

06 DIAS

DIA 01 - 1 NOÇÕES DE SISTEMA OPERACIONAL (AMBIENTES LINUX E


WINDOWS). 2 EDIÇÃO DE TEXTOS , PLANILHAS E APRESENTAÇÕ ES
(AMBIENTE BROFFICE).

DIA 02- 3 REDES DE COMPUTADORES . 3.1 CONCEITOS BÁSICOS ,


FERRAMENTAS, APLICATIVOS E PROCEDIMENTOS DE INTERNET E
INTRANET. 3.2 PROGRAMAS DE NAVEGAÇÃ O (MICROSOFT INTERNET
EXPLORER, MOZILLA FIREFOX , GOOGLE CHROME E SIMILARES ). 3.3
PROGRAMAS DE CORREIO ELETRÔNICO (OUTLOOK EXPRESS ,
MOZILLA THUNDERBIRD E SIMILARES ). 3.4 SÍTIOS DE BUSCA E
PESQUISA NA INTERNET. 3.5 GRUPOS DE DISCUSSÃ O . 3.6 REDES
SOCIAIS. 3.7 COMPUTAÇÃO NA NUVEM (CLOUD COMPUTING).

DIA 03- 4 CONCEITOS DE ORGANIZAÇÃ O E DE GERENCIAMENTO DE


INFORMAÇÕES, ARQUIVOS, PASTAS E PROGRAMAS . 5 SEGURANÇA DA
INFORMAÇÃO. 5.1 PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA . 5.2 NOÇÕES DE
VÍRUS, WORMS E PRAGAS VIRTUAIS.

DIA 04- 5.3 APLICATIVOS PARA SEGURANÇA (ANTIVÍRUS, FIREWALL,


ANTI-SPYWARE ETC.). 5.4 PROCEDIMENTOS DE BACKUP. 5.5
ARMAZENAMENTO DE DADOS NA NUVEM (CLOUD STORAGE).

DIA 05- REVISÃO DOS DIAS 01 E 02

DIA 06- REVISÃO DOS DIAS 03 E 04

Observação- Informática é uma matéria que certamente será alterada com o novo
edital (algo deve mudar). Soma-se a isso que é uma matéria curta e que exige
memorização. Então, recomendamos que deixem para estuda-la somente após a
publicação do novo edital, utilizando esse tempo que antecede a prova para focar em
disciplinas com maior incidência e que certamente não se alterarão.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 25


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
Na prova anterior:

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 26


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 27


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO

3DIAS

DIA 01- 1 ÉTICA E MORAL . 2 ÉTICA, PRINCÍPIOS E VALORES . 3 ÉTICA E


DEMOCRACIA: EXERCÍCIO DA CIDADANIA . 4 ÉTICA E FUNÇÃO
PÚBLICA. 5 ÉTICA NO SETOR PÚBLICO.

Detalhadamente:

 Neste ponto do edital, o indicado é que o candidato veja aulas de cursinho


específicas sobre o tema (ou apostilas de cursinho). Muitas questões trarão
ideias básicas sobre ética e moralidade no serviço público, devendo o aluno ter
bom senso no momento de resolução. Todavia, isso não dispensa eventual
conteúdo de aulas específicas para a carreira.
 Muitas questões abordam, justamente, a distinção do que é certo e errado,
mormente à luz dos princípios norteadores do bom agir no serviço público.
 Veja a distinção entre lei jurídica e lei moral.

Na prova anterior:

A respeito da ética no serviç o público, julgue os itens subsequentes.

41 Considere que os usuários de determinado serviç o público tenham formado longas


filas à espera de atendimento por determinado servidor que , embora responsável pelo
setor, não viabilizou o atendimento . Nessa situaç ão , segundo dispõe a legislaç ão de
regência, a atitude do servidor caracteriza conduta contrária à ética e ato de
desumanidade, mas não grave dano moral aos usuários do serviç o.

42 O elemento ético dev e estar presente na conduta de todo servidor público , que deve
ser capaz de discernir o que é honesto e desonesto no exercício de sua funç ão .

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 28


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 02 - 5.1 DECRETO NO 1.171/ 1994 (CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL
DO SERVIDOR PÚBLICO CIVIL DO PODER EXECUTIVO FEDERAL) – LER,
AO MENOS, 2 VEZES NESTE DIA.

Detalhadamente:

 Aqui vale a leitura atenta do Código de Ética (e do seu anexo, que é, na


verdade, o que realmente importa). Trata-se de um decreto muito pequeno e de
fácil compreensão. Importante ler mais de uma vez e na véspera da prova, pois
as questões sobre o tema são simples e lhe garantirão alguns pontos.
 As questões a respeito desse decreto trazem a letra da lei, logo, atenção para os
conceitos trazidos (regras sobre a dignidade e decoro na prestação do serviço
público, questões sobre remuneração e cortesia do serviço, ausência
injustificada etc.).
 Pontos mais importantes do decreto: deveres do servidor público (inciso XIV) e
vedações ao servidor público (inciso XV). Decore todas as situações descritas
no decreto, pois são de alta incidência.
 Por fim, atentar-se para as disposições relativas às Comissões de Ética (sua
função e as penas que podem ser aplicadas ao servidor público).

Na prova anterior:

No que se refere aos deveres do servidor público , previstos no Código de É tica


Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal , julgue os próximos
itens.

43 Os registros que consistiram em objeto de apuraç ão e aplicaç ão de pena lidade
referentes à conduta ética do servidor devem ficar arquivados junto à comissão de ética
e não podem ser fornecidos a outras unidades do órgão a que se encontre vinculado o
servidor.

44 Estará sujeito à penalidade de censura , a qual é ap licada pela comissão de ética ,


mediante parecer assinado por todos os seus integrantes, o servidor que violar algum
de seus deveres funcionais.

45 A publicidade de ato administrativo , qualquer que seja sua natureza , constitui


requisito de eficácia e moralidade.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 29


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 03 – REVISÃO DO DIA 01 E DO DECRETO 1.171/94

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 30


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

13 DIAS

DIA 01 - 1 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE


1988. 1.1 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS. 2 APLICABILIDADE DAS NORMAS
CONSTITUCIONAIS. 2.1 NORMAS DE EFICÁCIA PLENA , CONTIDA E
LIMITADA. 2.2 NORMAS PROGRAMÁ TICAS.

Detalhadamente:

 Leitura do art. 1º a 4º da CF.


 Noções Gerais de Neoconstitucionalismo - Atenção para a evolução do
constitucionalismo, e as características do NEOCONSTITUCIONALISMO
(especialmente a força normativa da CF).
 Elementos da CF, especialmente ADCT e preâmbulo (natureza de ambos e
caráter normativo ou não).
 Diferenças entre princípios e regras. Características de cada um deles.
Mandados de ponderação. Como se aplica um princípio e como se aplica uma
regra.
 Eficácia e aplicabilidade - Aprender a classificação de José Afonso da Silva.
Vide normas programáticas e sua forma de implementação (mandado de
injunção?). Seu material indicará a classificação de algumas normas (se de
eficácia plena, limitada ou contida conforme entendimento dos Tribunais – essa
parte é bem importante). O grande foco deve ser na classificação de normas
quanto a eficácia (plena, contida e limitada).
 Mutação constitucional- conceito.

Na prova anterior:

27 A liberdade de exercer qualquer trabalho , ofício ou profissão , atendidas as


qualificações profissionais que a lei estabelecer , é um exemplo de norma constitucional
de eficácia limitada.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 31


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 02, 03 E 04 - 3 DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS. 3.1
DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS, DIREITOS SOCIAIS.

Detalhadamente:
 Direitos e garantias fundamentais – Fundamentos filosóficos e históricos.
Dignidade da pessoa humana. Direitos fundamentais e direitos humanos.
 Gerações de direitos fundamentais (foco aqui).
 Decorar a CF, o conceito de cada direito e os entendimentos trazidos nos livros.
O ideal é que vocês leiam todos os artigos abaixo indicado e fixem mesmo.
Leiam o inciso e já escrevam abaixo qual direito fundamental ele materializa.
 Dê especial atenção para os direitos e garantias dos presos.
 Hierarquia dos tratados que versem sobre direitos humanos (e dos que não
versem sobre esse tema). Processo de internalização de um tratado também
merece atenção.
 Eficácia horizontal e vertical dos direitos fundamentais. Eficácia objetiva e
irradiante.
 Vide, ainda, as ações afirmativas. Atenção especial. Atenção para proteção de
minorias, principalmente mulheres, índios, quilombolas e negros (vagas
reservadas em universidades e em concursos públicos).
 Colisão de direitos fundamentais. Ponderação e máxima efetividade.
 Atenção para os remédios constitucionais, com grande destaque para o
mandado de segurança e especialmente para o habeas corpus. Saiba quando
cabe a aplicação de cada um dos remédios (quando cada um será utilizado).
Efeitos do mandado de injunção.
 Direitos sociais básicos, com enfoque para os direitos dos trabalhadores.
 Saber o que se entende por ativismo judicial e reserva do possível. Direito à
saúde e à educação.
 Após, decorar do art. 5º ao art. 11.

Na prova anterior:

31 No caso de iminente perigo público , a autoridade competente poderá usar de


propriedade particular , assegurada ao proprietário indenizaç ão ulterior , se houver
dano.

33 Aos que comprovem insuficiência de recursos é assegurada a gratuidade na


prestação de assistência jurídica integral pelo Estado.

34 Somente aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país é assegurado o direito


de petiç ão em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder.

Como se vê das questões abaixo, o grande enfoque da prova foi a letra fria da CF.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 32


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 05 - DIREITOS DE NACIONALIDADE , DIREITOS POLÍ TICOS ,
PARTIDOS POLÍ TICOS.

Detalhadamente:

 Nacionalidade e direitos políticos - importante. Chamo a atenção para os


cargos privativos de brasileiro nato, e a distinção que a CF faz entre natos e
naturalizados. E ainda, extradição, expulsão, deportação. Dominem extradição
no regramento previsto na CF. Critérios adotados pelo Brasil para definição da
nacionalidade. Nacionalidade X extradição.
 Quanto aos direitos políticos: saber todos os requisitos constitucionais de
elegibilidade e as causas de inelegibilidade (atenção para a reflexa).
Desincompatibilização e prefeito itinerante. Perda e suspensão dos direitos
políticos. Foco na lei seca.
 Partidos Políticos – regramento constitucional – o mais importante é a leitura
da CF.
 JAMAIS errar a letra da CF nesses temas.
 CF artigos 12 a 17.

Na prova anterior:

30 Consideram-se brasileiros naturalizados os nascidos no estrangeiro de pai


brasileiro ou de mãe brasileira , desde que sejam registrados em repartiç ão brasileira
competente ou venham a residir na República Federativa do Brasil e optem , em
qualquer tempo, depois de atingida a maioridade, pela nacionalidade brasileira.

32 O estrangeiro condenado por autoridades estrangeiras pela prática de crime


político poderá ser extraditado do Brasil se houver reciprocidade do país solicitante.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 33


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 06 E 07 - 4 ORGANIZAÇÃO POLÍTICO -ADMINISTRATIVA DO
ESTADO. 4.1 ESTADO FEDERAL BRASILEIRO , UNIÃO, ESTADOS,
DISTRITO FEDERAL, MUNICÍPIOS E TERRITÓRIOS.

Detalhadamente:
 Na grande parte dos temas acima, basta a leitura da CF (Organização do
Estado). Atenção para os artigos introdutórios (fundamentos, objetivos e
princípios que o Brasil adota nas relações exteriores - decorar).
 Características da Federação (saiba o que caracteriza uma federação).
Distinção entre a formação da federação brasileira e a federação americana.
 Discriminação de competência: decorar os artigos da CF. Jamais erre
discriminação de competência.
 Faça a distinção entre competência comum X concorrente. Privativa X
exclusiva.
 Entender como funciona a competência concorrente em todos os seus
detalhamentos.
 Formação de Estados/Municípios também é tema importante. Vide distritos e
regiões metropolitanas.
 Saber o que se entende por intervenção. Saber quando a União pode intervir
nos Estados e se pode intervir em Municípios. Ação de inconstitucionalidade
interventiva. Princípios sensíveis.
 Princípio da separação dos poderes.
 Importante saber o que é o sistema de freios e contrapesos e quais são as
hipóteses de sua aplicação dentro de nosso ordenamento (principalmente do
ponto de vista dos Tribunais Superiores).
 OBS. Decorar os artigos da CF que organizam os Estados- art. 18 a 36.

Na prova anterior:

29 No que se refere às relaç oẽ s internacionais , a República Federativa d o Brasil rege-
se pelos princípios da igualdade entre os Estados , da cooperaç ão entre os povos para o
progresso da humanidade e da concessão de asilo político, entre outros.

A respeito da organizaç ão político -administrativa do Estado e da administração


pública, julgue os itens que se seguem.

35 O Distrito Federal (DF) é ente federativo autônomo , pois possui capacidade de


auto-organização, autogoverno e autoadministraç ão , sendo vedado subdividi -lo em
municípios.

38 Em se tratando de matéria para a qual se preveja a competência legislativa


concorrente, a CF autoriza os estados a exercerem a competência legislativa plena
para atenderem a suas peculiaridades se inexistir lei federal sobre normas gerais.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 34


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
28 Decorre do princípio constitu cional fundamental da independência e harmonia
entre os poderes a impossibilidade de que um poder exerç a funç ão típica de outro , não
podendo, por exemplo, o Poder Judiciário exercer a funç ão administrativa.

26 O mecanismo denominado sistema de freios e contrapesos é aplicado , por exemplo,


no caso da nomeaç ão dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), atribuição do
presidente da República e dependente da aprovaç ão pelo Senado Federal.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 35


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 08 - 5 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA . 5.1 DISPOSIÇÕES GERAIS ,
SERVIDORES PÚBLICOS.

Detalhadamente:

 Apenas a CF seca: art. 37 a 43. Façam ao menos duas leituras atentas hoje.
 OBS. Esses artigos são de grande incidência em Direito Administrativo. Leiam
com muita atenção, pois praticamente toda a matéria de servidores está aqui.
Além disso, há regras de organização do Estado, probidade administrativa,
dentre outras, o que torna esses dispositivos multidisciplinares e de extrema
importância para seu concurso.
 Leia nominando os institutos: Ex: art. 37, parágrafo 6 – responsabilidade civil
do Estado. Faça isso com os demais dispositivos, pois vocês o fixarão melhor.

Na prova anterior:

36 Conforme o STF, a responsabilidade civil das empresas prestadoras de serviç o


público é objetiva, mesmo em relaç ão a terceiros não usuários do serviç o público.

37 Os atos de improbidade administrativa importarão ao agente a suspensão dos


direitos políticos , a perda da funç ão pública , a indisponibilidade dos bens e o
ressarcimento ao erário , na forma e gradaç ão previstas em lei , sem prejuízo da aç ão
penal cabível.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 36


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 9 - 6 PODER EXECUTIVO. 6.1 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES
DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA.

Detalhadamente:
 Presidencialismo X Parlamentarismo (noções gerais).
 Em Poder Executivo, atenção para os decretos autônomos, sistema de
responsabilização do presidente (e imunidade penal relativa e possibilidade de
investigar o presidente). Imunidade penal relativa para governadores. Sucessão
do Presidente da República (saiba a linha sucessória completa). O que fazer em
caso de vacância do cargo de presidente e vice.
 Vide detalhadamente as fases do processo de impeachment e os casos de sua
admissibilidade.
 Entender como funciona o foro por prerrogativa de função, e lembrar que não
cabe em ação de improbidade. Efeitos da condenação por improbidade.
 Decretos autônomos e atos que podem ser Delegados a Ministros, AGU ou
PGR.
 Leitura dos artigos 76 a 86 – somente esses que vieram previstos no edital.

Na prova anterior:

40 Compete privativamente ao presidente da República conceder indulto e comutar


penas, ouvidos, se necessário, os órgãos instituídos em lei.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 37


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 10 E 11 - 7 PODER JUDICIÁRIO . 7.1 DISPOSIÇÕES GERAIS . 7.2
ÓRGÃOS DO PODER JUDICIÁRIO . 7.2.1 ORGANIZAÇÃO E
COMPETÊNCIAS, CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA . 7.2.1.1
COMPOSIÇÃO E COMPETÊNCIAS.

Detalhadamente
:
 Leitura da legislação seca em tema de composição do tribunal, e dos postulados
que deverão ser observados pelo estatuto da magistratura (EC 45). Saber o que
mudou com a EC/45.
 Composição dos Tribunais (quinto constitucional, inclusive). Competência dos
tribunais (especialmente a competência originária e para recurso especial e
extraordinário).
 CNJ - importantíssimo. Desde a composição até os poderes. Poder normativo e
correicional. Competência para ações contra o CNJ e CNMP. Requisitos para
ser membro do CNJ e presidência/corregedor.
 Leitura dos artigos 92 ao art. 100 (disposições gerais). Art. 101 a 126 para
órgãos do poder judiciário. O maior destaque é a leitura dos dispositivos, pois
na última prova eles foram cobrados na literalidade.

Na prova anterior:

No que concerne ao Poder Executivo e ao Poder Judiciário , julgue os itens


subsecutivos.

39 Compete originariamente ao Superior Tribunal de Justiç a (STJ) julgar o litígio


entre Estado estrangeiro ou organismo internacional e a União, os estados ou o DF.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 38


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 12 - 9 FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA . 9.1 MINISTÉRIO PÚBLICO ,
ADVOCACIA PÚBLICA. 9.2 DEFENSORIA PÚBLICA.

Detalhadamente:

 Saibam o que são funções essenciais à justiça.


 Advocacia Pública: leitura do art. 131 a 133 da CF.
 Defensoria Pública–autonomia e responsabilidade pela manutenção da
defensoria (inclusive do DF). Garantias do defensor. Art. 134 e 135 da CF.
 Ministério Público: atenção para as garantias institucionais e para as garantias
dos membros (distinções). Atribuições institucionais do Ministério Público- art.
129 da CF (atenção redobrada para cada detalhe).Leitura dos seguintes
dispositivos constitucionais: art. 127 a 130 com muita atenção (leiam duas ou
três vezes).
 A prioridade é o estudo do Ministério Público, que desses órgãos acima é o que
está mais próximo da realidade da PRF.

Caso seja cobrado CNMP na próxima prova:


 Composição do CNMP e requisitos para investidura.
 Atribuições do CNMP, especialmente o poder correcional. Revisão de processos
administrativos. Revisão de processos administrativos que apliquem penas a
servidores.
 Leitura da CF art. 130-A.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 39


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 13–TIREM O DIA DE HOJE INTEGRALMENTE PARA LEITURA DOS
ARTIGOS QUE SÃO COBRADOS EM PROVA – ESSES ARTIGOS DEVEM
SER LIDOS ROTINEIRAMENTE, MAS DEIXEI ESTE DIA SÓ PARA
FAZEREM ISSO.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 40


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

DIREITO ADMINISTRATIVO

15 DIAS

DIAS 01 E 02 - 1 ESTADO, GOVERNO E ADMINISTRAÇÃ O PÚBLICA :


CONCEITOS, ELEMENTOS, PODERES, NATUREZA, FINS E PRINCÍ PIOS . 2
DIREITO ADMINISTRATIVO: CONCEITO, FONTES E PRINCÍPIOS. 5
PODERES DA ADMINISTRAÇÃ O : VINCULADO, DISCRICIONÁRIO,
HIERÁRQUICO, DISCIPLINAR E REGULAMENTAR . 6 PRINCÍPIOS
BÁSICOS DA ADMINISTRAÇÃO.

Detalhadamente para introdução e princípios:

 Inicialmente, o aluno deve saber o que é o direito administrativo e qual seu


objeto de estudo. Diferença entre Administração e atividade administrativa.
 Saibam o conceito de Administração em sentido objetivo e em sentido subjetivo.
Prerrogativas da Administração (supremacia e indisponibilidade do interesse
público).
 Feito isso, já ingressaremos em princípios. E aqui deve o aluno saber o que são
princípios (axiomas normativos centrais de um sistema normativo). Deve saber,
ainda, o que é a supremacia e a indisponibilidade do interesse público.
Interesse Público primário X secundário.
 Após, estudaremos os princípios constitucionais da Administração Pública (art.
37 caput da CF):

a- Legalidade – Conceito de legalidade para a Administração e para o


particular. Leis Delegadas e princípio da Legalidade. Decretos e princípio da
legalidade. Decretos autônomos. Princípio da legalidade e dever de autotutela
(saibam o que é autotutela).

b- Impessoalidade- conceito do princípio da impessoalidade (e relação com a


da finalidade). Impessoalidade e promoção pessoal do administrador. Atos
praticados com vício de impessoalidade e consequências. Abuso de poder.

c- Moralidade- moral do particular e do administrador. Qual o conceito de


moralidade? Moralidade e nepotismo. Súmula vinculante n. 13 (decorar).

d- Publicidade- publicidade como um dos postulados da administração.


Transparência na gestão pública. Eficácia do ato e publicidade. Direito de
petição e princípio da publicidade. Princípio da publicidade e divulgação da
remuneração de agentes públicos.

OBS- A lei de acesso à informação não consta de seu edital de forma expressa,
razão pela qual não pode ser extraída simplesmente da previsão genérica do
princípio da publicidade.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 41


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
e- Eficiência- conceito e exemplos de materialização desse princípio.

 Para além disso, tem a obrigação de saber os princípios infralegais, previstos


na Lei 9.784/99 (art. 2 da Lei):

a- Finalidade- princípio relacionado diretamente à impessoalidade. Vício de


finalidade (desvio de finalidade – e consequência).

b- Motivação- dever de motivação dos atos administrativos. Atos que devem ser
motivados (art. 50 da Lei 9.784).

c e d- Razoabilidade e proporcionalidade- saber o que é. Elementos da


proporcionalidade (necessidade, adequação e proporcionalidade e em sentido
estrito). Vedação à proteção deficiente como aspecto negativo desse princípio.

Da proporcionalidade decorre o devido processo legal substancial (respeito ao


princípio da proporcionalidade).

e e f- Ampla Defesa e Contraditório- conceitos. Aplicação ao PAD e a todos os


atos que possam incidir especificamente sobre a situação jurídica concreta do
administrado.

g- Segurança Jurídica- conceito e preservação de atos praticados de boa-fé.


Recebimento indevido de verbas salariais de boa-fé pelo servidor.

Detalhadamente para poderes:

 Inicialmente, saber o que se entende por poder discricionário e poder


vinculado. Quais são os elementos vinculados e quais os elementos que podem
ser discricionários no ato. Quais são os limites ao poder discricionário.
Controle judicial de atos discricionários e de atos vinculados (diferenças).
Mérito administrativo. Quanto aos demais poderes (abaixo), tente identificar se
são vinculados ou discricionários.
 Poder Hierárquico – saber o que é e suas implicações. O que decorre da
hierarquia (Ex. aplicar sanções). Avocação exige hierarquia, mas delegação
não. Lembrem-se disso.
 Poder disciplinar- conceito. Relação com a sindicância e com o PAD.
 Poder regulamentar- conceito e limites ao direito de regulamentar. Sustação
dos decretos exorbitantes. Casos dos decretos autônomos e sua distinção com os
decretos de execução.
 Poder de Polícia- tema prioritário. Conceito de poder de polícia e sua relação
com a taxa. Leitura do art. 78 do CTN. Fundamento do poder de polícia. Como
se exerce o poder de polícia (atuação preventiva e de fiscalização). Sanções que
podem ser aplicadas (interdição, por exemplo, mas não pode demolir uma
moradia, por exemplo).

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 42


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
O grande destaque de poder de polícia são seus atributos (saibam todos).
Delegação de atos materiais de polícia a particulares (só atos materiais. Ex.
monitoramento de um radar em rodovia).

Aposto em uma questão de poderes em geral, e mais uma de poder de polícia.


Atenção, portanto.

Na prova anterior:

62 A administraç ão não pode estabelecer , unilateralmente, obrigações aos


particulares, mas apenas aos seus servidores e aos concessionários , permissionários e
delegatários de serviços públicos.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 43


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 03 E 04 - 8 ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA. 8.1 ADMINISTRAÇÃO
DIRETA E INDIRETA , CENTRALIZADA E DESCENTRALIZADA . 8.2
AUTARQUIAS, FUNDAÇÕES, EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADES DE
ECONOMIA MISTA.

Detalhadamente:

 Prefira doutrina nesse tema.


 Administração Pública - conceito objetivo e subjetivo (e distinção com a
atividade de governo), aspecto formal, material e orgânico.
 Órgãos e agentes públicos (classificação de órgão e teoria do órgão).
 Administração direta X administração indireta. Descentralização e
desconcentração. Pessoas jurídicas de direito público X de direito privado.
Delegação do poder de polícia a entes privados.
 Atentar-se para a posição da PRF dentro da estrutura administrativa (se ente
integrante da Administração Direta ou Indireta). Vinculação ao Ministério da
Justiça.
 Organização da Administração (importantíssimo), autarquias, fundações,
empresas públicas e sociedade de economia mista.
 Características dos entes integrantes da administração indireta. Imunidade
recíproca para as autarquias e demais entes integrantes da Administração
Indireta (inclusive sociedade de economia mista e empresas públicas).
 Saibam as principais características de cada um dos Entes (quais são públicos,
quais são privados). Forma de criação desses Entes.
 Distinções entre empresas públicas e sociedades de economia mista. Criação,
inclusive de subsidiárias. Atenção mesmo para as distinções. Serviços que
devem ser prestados pela União e monopólios federais.

Na prova anterior:

A respeito da organizaç ão do Departamento de Polícia Rodoviária Federal e da


natureza dos atos praticados por seus agentes, julgue os itens que se seguem.

55 Por ser órgão do Ministério da Justiç a , a PRF é órgão do Poder Executivo ,


integrante da administraç ão direta.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 44


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 05 E 06 - 3 ATO ADMINISTRATIVO. 3.1 CONCEITO, REQUISITOS,
ATRIBUTOS, CLASSIFICAÇÃO E ESPÉCIES . 3.2 INVALIDAÇÃO,
ANULAÇÃO E REVOGAÇÃO . 3.3 PRESCRIÇÃO. 6.2 ENRIQUECIMENTO
ILÍCITO E USO E ABUSO DE PODER.

Detalhadamente:

 Ato administrativo é tema de prioridade elevada para concursos policiais,


impondo ao aluno uma atenção mais que redobrada.
 Quanto ao conceito, deve o aluno se atentar para a diferença entre atos
administrativos, atos da Administração, fatos administrativos e contratos
administrativos.
 Quanto aos requisitos: atenção para o elemento competência (características
da competência, delegação e avocação na Lei 9.784 – o que pode e o que não
pode, vícios de competência – agente de fato e usurpação da função pública,
excesso e abuso de poder). A meu ver, a competência é o elemento com mais
chances de cair. Após, vejamos o elemento finalidade (conceito e vícios – desvio
de finalidade); Forma (conceito e atos verbais, vícios de forma – dever de
motivação e atos imotivados); Motivo (conceito e vício de motivo); Objeto
(conceito e vício de objeto).
 Atributos- tema recorrente. Saibam todos: presunção de legitimidade (conceitos
e desdobramentos), imperatividade e autoexecutoriedade (limites e conceito).
Por fim, saibam o elemento tipicidade.
 As principais classificações e espéciesdevem ser estudadas. Tema de grande
incidência e que merece atenção.
 Saiba o que é a convalidação, quais seus requisitos e quais vícios podem ser
convalidados.
 Saibam o que é anulação e revogação. Mérito do ato administrativo. Controle
judicial de atos administrativos. Saibam quais são os elementos vinculados e
elementos discricionários dos atos (controle judicial sempre nos elementos
vinculados). Efeitos da anulação e da revogação.
 Novamente noções de discricionariedade e vinculação, agora relacionando com
o controle judicial. Elementos vinculados e discricionários.
 Atos que não admitem revogação.
 Prazo prescricional para a administração anular seus atos que geram direitos
ao jurisdicionado.

Na prova anterior:

54 Praticado ato ilegal por agente da PRF, deve a administraç ão revogá -lo.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 45


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 07 - 4.3 PROCESSO ADMINISTRATIVO : CONCEITO, PRINCÍPIOS,
FASES E MODALIDADES.

Detalhadamente:

 Tema basicamente legal (Lei 9.784).


 Processo Administrativo – tema de suma importância, com a necessidade de
decorar a Lei 9.784.
 Atenção, ainda, para PAD (se ainda não estudado em servidores).
 Vejam o que é delegação e avocação (e quais atos não podem ser
delegados/avocados). Atos em que se expressamente exige a motivação.
 Aprendam os principais prazos (ex. prazo para decidir o recurso). Aprendam o
rito integralmente (reputo muito importante).
 Vejam ainda a reformatio in pejus.
 Decorem a lei exigida pelo edital. Devido a sua importância, deixei um dia
somente para processo administrativo.
 O grande enfoque é a leitura da Lei 9.784. Façam pelo menos 02 leituras dessa
lei até a prova.

Na prova anterior:

52 Não poderá ser objeto de delegação a decisão referente a recurso administrativo


interposto pelo PRF contra decisão que lhe tiver aplicado penalidade em razão do
acidente.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 46


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 08- 4 AGENTES ADMINISTRATIVOS. 4.1 INVESTIDURA E EXERCÍ CIO
DA FUNÇÃO PÚBLICA . 4.2 DIREITOS E DEVERES DOS FUNCIONÁRIOS
PÚBLICOS; REGIMES JURÍ DICOS.

Detalhadamente:

 Servidores – inicialmente aprenda a classificação dos agentes púbicos


(particulares em colaboração, servidores públicos etc).
 Saibam as formas de provimento de cargo público, bem como as situações que
dispensam a regra do concurso.
 Formas de provimento, extinção de cargos por decreto, regras do concurso
público e da cumulação de cargos. Diferença entre o provimento de cargos
efetivos e em comissão.
 Regime de emprego público (muito cuidado)- saibam pelo menos o que é.
Regime jurídico único em nível federal.
 Formas de remuneração e estabilidade. Distinção entre cargos, empregos e
funções (saber bem).
 Atentar-se para as diferentes hipóteses de investidurade servidor público
federal em mandato eletivo (federal, estadual e municipal – prefeito e vereador),
bem como para a possibilidade de cumulação de cargos e opção pela
remuneração.
 Ler o regime previdenciário, principalmente na CF e tomar muito cuidado com
as normas para concessão de aposentadoria e pensão. Espécies de
aposentadoria.
 Portanto, leiam os art. 37 a 42 da CF.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 47


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS09 E 10 - 4.4 LEI NO 8.112/1990 E ALTERAÇÕ ES.

Detalhadamente:

 Dia dedicado à nova leitura da Lei 8.112/90. Devido a sua importância, leiam
novamente fazendo o máximo para decorar os detalhes da lei.
 Grande incidência em provas.
 Trago, abaixo, os dispositivos mais importantes, mas a lei deve ser lida
integralmente até o art. 182, ao menos.

 Meus alunos, esse dia não tem outro jeito, é a leitura incansável da Lei 8.112/90
e de seu material de estudos. Leiam, mas leiam com muita atenção mesmo, pois
esse tema geralmente é destaque em provas.
 Art. 1 ao 4 – Disposições Gerais- basicamente saber o conceito de cargo
público.
 Art. 5 ao 32- Provimento- os requisitos para a investidura e as formas de
provimento (originárias e derivadas). Saibam o regramento de cada uma das
formas de provimento (nomeação e prazos para posse e exercício, por exemplo).
Saibam tudo de estágio probatório e elementos que são avaliados no período de
03 anos (estabilidade e formas de perdê-la). Saibam o regramento da
readaptação, reintegração, recondução e da disponibilidade. Não confundam os
institutos, razão pela qual sugiro que façam um esquema e o vejam com
frequência (deixem colado o esquema em um post-it em local de fácil
visualização).
 Art. 33 ao 35 – Vacância- basta a leitura dos dispositivos citados.
 Art. 40 ao 115 – Dos Direitos e Vantagens – atenção especial para o
vencimento (distinção com subsídios e o que compõe os vencimentos), descontos
sobre o vencimento e reparação do dano ao Erário. Saber quais são as
vantagens a que o servidor faz jus, distinguindo o regramento das indenizações,
das gratificações e dos adicionais (saber o que conta para fins de teto
remuneratório). Saibam os pressupostos para pagamento de tais verbas,
especialmente as de cunho indenizatório.

Vejam o direito a férias e ao terço de férias, bem como as diversas espécies de


licença (e pressupostos para concessão de cada uma delas). Atenção para a
licença para tratar de assuntos particulares. Vejam os afastamentos, e aqui
destaque para o afastamento para exercício de mandato eletivo.

Enfim, façam a leitura atenta de todos os dispositivos citados, tentando focar


nos detalhes, quais sejam os conceitos, os pressupostos para um direito, os
prazos, etc.

 Art. 116 ao 142- Do Regime Disciplinar – Saber os deveres do servidor, bem


como as proibições. Atenção para a acumulação indevida de cargos públicos e
como resolver a situação.

Vide quais penalidades são possíveis de aplicação ao servidor, quais seus


prazos de duração e pressupostos. Casos que ensejam a demissão. Atribuição
para aplicar a punição, bem como lapsos prescricionais (grande incidência).

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 48


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
Independência entre as instâncias civil, penal e administrativa.

 Art. 143 ao 182- Processo Administrativo Disciplinar - Formas de


responsabilização do servidor. PAD e Sindicância (investigativa e punitiva).
Prazo de conclusão do PAD e suspensão da prescrição. Sindicância e suas
consequências. Fases do PAD (montar a linha do tempo do PAD).
Jurisprudência: portaria genérica de instauração, nulidades na composição da
comissão, não obrigatoriedade de seguir a conclusão da comissão,
indiciamento é o momento adequado para descrição minuciosa dos fatos,
parecer em PAD (do órgão de assessoramento) e decisão. Direito ao Advogado
em PAD (mas não obrigatoriedade).

Na prova anterior:

No que concerne ao regime jurídico do servidor público feder al, julgue os próximos
itens.

57 Anulado o ato de demissão , o servidor estável será reintegrado ao cargo por ele
ocupado anteriormente, exceto se o cargo estiver ocupado , hipótese em que ficará em
disponibilidade até aproveitamento posterior em car go de atribuiç ões e vencimentos
compatíveis.

58 O servidor público federal investido em mandato eletivo municipal somente será


afastado do cargo se não houver compatibilidade de horário , sendo-lhe facultado, em
caso de afastamento, optar pela sua remuneração.

59 Não é possível a aplicação de penalidade a servidor inativo , ainda que a infraç ão
funcional tenha sido praticada anteriormente à sua aposentadoria.

60 A nomeaç ão para cargo de provimento efetivo será realizada mediante prévia
habilitação em concurso público de provas ou de provas e títulos ou , em algumas
situações excepcionais, por livre escolha da autoridade competente.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 49


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 11 - 6.1 RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃ O :
EVOLUÇÃO DOUTRINÁRIA E REPARAÇÃO DO DANO.

Detalhadamente:

 Responsabilidade Civil - Saber tudo, sem nenhuma brecha para erros (tema
fácil, porém de grande incidência, como se pode perceber nas questões).
Comece estudando a evolução história da responsabilidade civil no mundo e no
Brasil.
 Elementos que devem estar presentes para que haja responsabilidade civil do
Estado. Culpa X responsabilidade objetiva. Responsabilidade do servidor.
 Atenção para a responsabilidade por omissão e quando se aplica a teoria do
risco integral (X risco administrativo).
 Responsabilidade civil da administração em caso da morte de preso, bem como
em virtude de prisões em situação degradante.
 Atenção, ainda, para direito de regresso da administração, e extensão do art.
37, §6º da CF.
 Responsabilidade da concessionária de serviço público (perante usuários e não
usuários).
 Responsabilidade por dano ambiental.
 Responsabilidade do Estado por atos legislativos e judiciais, por atos de
império e de gestão.
 Vinculação entres as instâncias cível, administrativa e penal.

Na prova anterior:

Um PRF, ao desviar de um cachorro que surgiu inesperadamente na pista em que ele


trafegava com a viatura de polícia , colidiu com veículo que trafegava em sentido
contrário, o que ocasionou a morte do condutor desse veículo.

Com base nessa situaç ão hipotética, julgue os itens a seguir.

51 Em razão da responsabilidade civil objetiva da administraç ão, o PRF será obrigado


a ressarcir os danos causados à administraç ão e a terceiros , independentemente de ter
agido com dolo ou culpa.

53 Ainda que seja absolvido por ausência de provas em processo penal , o PRF poderá
ser processado administrativamente por eventual infraç ão disciplinar cometida em
razão do acidente.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 50


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 51


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 12 - 7 SERVIÇOS PÚBLICOS : CONCEITO, CLASSIFICAÇÃO,
REGULAMENTAÇÃO, FORMAS E COMPETÊNCIA DE PRESTAÇÃ O.

Detalhadamente:

 Conceituar serviços públicos e obrigação constitucional de prestá-lo (art. 175v


da CF).
 Após, atenção para a classificação dos serviços, especialmente em essenciais ou
não, gerais e individuais.
 Saibam ainda a forma de prestação de tais serviços, diretamente ou por meio de
concessão, permissão ou autorização (saibam apenas os conceitos de
permissão, concessão e autorização, não precisando aprofundar no tema – só o
conceito mesmo).
 Deve o aluno focar, após, nos princípios do serviço público: regularidade,
eficiência, continuidade, generalidade, atualidade, segurança, modicidade de
tarifas e cortesia.
 Corte de serviço por falta de pagamento e outros casos admitidos. Modicidade
das tarifas (o que é e o que o Poder Público pode fazer para deixar a tarifa
módica).
 Leitura do art. 1 ao art. 13 da Lei 8.987/1.995.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 52


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 13 E 14 - 9 CONTROLE E RESPONSABILIZAÇÃ O DA
ADMINISTRAÇÃO. 9.1 CONTROLE ADMINISTRATIVO. 9.2 CONTROLE
JUDICIAL. 9.3 CONTROLE LEGISLATIVO.

Detalhadamente para controle:

 Controle – conceito de controle da Administração.


 Controle administrativo - conceito e instrumentos por meio dos quais se realiza
esse controle. Coisa julgada administrativa, reformatio in pejus e prescrição
administrativa.
 Controle judicial - sistema da unidade de jurisdição X contencioso
administrativo. Princípio da inafastabilidade do controle jurisdicional. Limites
do controle judicial da administração (atos discricionários X atos vinculados).
Limites do controle de políticas públicas.
 Lembrar dos remédios constitucionais, especialmente do mandado de
segurança.
 Controle Legislativo - controle interno X externo. Controle externo com o
auxílio do Tribunal de Contas. Leitura da CF (art. 70 a 75 – foco na leitura da
CF nesse tópico).

Na prova anterior:

56 Os atos praticados pelos agentes públicos da PRF estão sujeitos ao controle


contábil e financeiro do Tribunal de Contas da União.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 53


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 15 - 6.3 IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA: SANÇÕES PENAIS E CIVIS
— LEI NO 8.429/1992 E ALTERAÇÕ ES.

Detalhadamente:

 Improbidade - Leitura da Lei + jurisprudência dos tribunais (dominar).


 Aplicação da Lei a quais entes. Sujeito ativo e sujeito passivo do ato de
improbidade.
 Modalidades dos atos de improbidade (enriquecimento ilícito, dano ao erário e
violação a princípio). Modalidades dolosas X culposas.
 Saber o procedimento. Atenção para o prazo de prescrição. Aprovação de
contas pelo Tribunal de Contas.
 OBS. Improbidade administrativa é prioridade, então dominem a lei 8.429/92.

Na prova anterior:

No que se refere ao regime jurídico administrativo, julgue os itens subsecutivos.

61 Somente são considerados atos de improbidade administrativa aqueles que causem


lesão ao patrimônio público ou importem enriquecimento ilícito.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 54


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA
8 DIAS

Na última prova, foram cobradas 10 questões de direitos humanos, a maioria delas de


fácil compreensão, de forma que não é exigido do aluno conhecimentos aprofundados
sobre o tema. Noções básicas serão suficientes para sua aprovação.

DIAS 01 E 02- 1 TEORIA GERAL DOS DIREITOS HUMANOS. 1.1


CONCEITO, TERMINOLOGIA, ESTRUTURA NORMATIVA ,
FUNDAMENTAÇÃO. 2 AFIRMAÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS
HUMANOS.

Detalhadamente:
 Primeiro o aluno deve saber o que são direitos humanos, distinguindo-os de
direitos fundamentais.
 Após, deve o aluno saber o fundamento de tais direitos, com enfoque para
a fundamentação positivista e para a fundamentação jusnaturalista.
 Foco nas características dos direitos fundamentais, especialmente a
universalidade e historicidade. Todas as características são importantes.
 Também tenha atenção com o desenvolvimento histórico, especialmente
na indicação dos instrumentos normativos que foram marco
no desenvolvimento de tais direitos (e aqui cito a Magna Carta,
a Revolução Francesa, o contexto das duas guerras mundiais etc.). Tente
vincular cada marco normativo a uma dimensão de direito.
 Foco especial nas três dimensões de direitos humanos (vinculando cada uma a
seu marco de desenvolvimento).

Na prova anterior:
No que se refere à fundamentação dos direitos humanos e à
sua afirmação histórica, julgue os itens subsecutivos.
103   A expressão direitos humanos de primeira geração refere-se aos direitos
sociais, culturais e econômicos.
104  Conforme a teoria positivista, os direitos humanos fundamentam-se em uma
ordem superior, universal, imutável e inderrogável.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 55


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 03 E 04- 11. A CONSTITUIÇÃ O BRASILEIRA E OS TRATADOS
INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS. 4 DIREITOS HUMANOS NA
CONSTITUIÇÃO FEDERAL.
Detalhadamente:
 Nesse dia, a primeira coisa que o aluno deve saber é onde se encontram
positivados os direitos fundamentais na Constituição Brasileira, já sabendo
a distinção entre direitos fundamentais e direitos humanos.
 Também as características dos direitos fundamentais e sua
máxima efetividade já devem estar bem dominadas.
 Feito isso, deve o aluno saber a natureza das normas internacionais que
prevejam direitos humanos, ou seja, com qual hierarquia esses tratados
ingressam no Brasil. Veja casos de supra-legalidade, bem como casos em que o
tratado terá forca constitucional (requisitos para a incorporação como emenda
constitucional – tratados já incorporados como emenda).
 Foco no princípio da igualdade, legalidade, garantias constitucionais
(distinção entre direito e garantias, inclusive), remédios constitucionais e
direitos dos presos.
 Feito isso, vamos reler a Constituição, duas vezes, do art. 1. ao art. 11.

Na prova anterior:
Considerando o disposto na Constituição Federal de 1988 (CF), julgue os itens a
seguir, relativos aos direitos humanos.
101   A possibilidade de extensão aos estrangeiros que estejam no Brasil , mas
que não residam no país, dos direitos individuais previstos na CF deve -se
ao princípio da primazia dos direitos humanos nas relações internacionais do Brasil.
102   Equivalem às normas constitucionais originárias os tratados internacionais sobre
direitos humanos aprovados , em cada casa do Congresso Nacional , em dois turnos ,
por três quintos dos votos dos respectivos membros.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 56


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 05- 3 DIREITOS HUMANOS E RESPONSABILIDADE DO ESTADO.
Detalhadamente:

 Deve o aluno saber o que se entende por responsabilidade civil do Estado por
atos que violem direitos humanos. Saber que essa responsabilização pode se dar
perante vários organismos (órgãos da ONU e órgão da OEA). Façam
a distinção entre sistema global X sistema regional de direitos humanos
(sistema da ONU X sistema da OEA – saibam os
principais órgãos com atribuição relacionadas a direitos humanos na ONU e na
OEA).
 Deve o aluno saber que a responsabilidade do Estado é sempre imputada
à federação (e não ao Estado-membro, por exemplo). Deve saber que essa
responsabilidade é objetiva e por ato de qualquer dos poderes da república.
 Estudo do caráter subsidiário da responsabilização internacional. Questão do
esgotamento dos recursos internos.
 Um bom texto disponível na internet é esse
aqui: http://www.dhnet.org.br/direitos/sip/textos/a_pdf/botelho_dh_otica_respo
nsabilidade.pdf - página 630 até 650.

Na prova anterior:

107  Caso o Poder Judiciário, ao fundamentar decisão em lei ou norma


constitucional interna, descumpra normas internacionais de direitos humanos, o
Estado não poderá ser responsabilizado no plano internacional por essa decisão.

108  O sistema global de proteção dos direitos humanos foi instaurado pela Carta
Internacional dos Direitos Humanos.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 57


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 06- 10 AS TRÊS VERTENTES DA PROTEÇÃ O INTERNACIONAL DA
PESSOA HUMANA. 10.1 DIREITOS HUMANOS, DIREITO HUMANITÁRIO
E DIREITO DOS REFUGIADOS.
Detalhadamente:

 Deve o aluno, nesse dia, distinguir três situações: direitos humanos, direito
humanitário e direito dos refugiados.
 Saber quais são os pressupostos que atraem a incidência do direito dos
refugiados. Atuação do CONARE na concessão de refúgio.
 Saber o que se entende por direito humanitário, quando incidirão as normas do
direito humanitário. Convergências entre os três ramos.
 Um bom artigo é esse aqui: https://jus.com.br/artigos/52666/as-tres-vertentes-
da-protecao-internacional-da-pessoa-humana
 Atenção para o princípio da proibição de devolução em caso de recebimento de
refugiados.

Na prova anterior:

105  A aplicação das normas de direito internacional humanitário e de direito


internacional dos refugiados impossibilita a aplicação das normas básicas do direito
internacional dos direitos humanos.

AINDA NO DIA 06- 9 GLOBALIZAÇÃO E DIREITOS HUMANOS.

Detalhadamente:

 Não há muito a ser estudado quanto ao tema, devendo o aluno saber o que se
entende por globalização e as dificuldades que traz para combater violações a
direitos humanos.
 Universalidade X relatividade dos direitos humanos.
 Direitos humanos com violação transfronteiriça: tráfico de pessoas, pedofilia
na rede mundial de computadores e violações ao meio ambiente. Noções gerais
apenas.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 58


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 07- 6 INSTITUCIONALIZAÇÃO DOS DIREITOS E GARANTIAS
FUNDAMENTAIS. 7 POLÍTICA NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS . 8
PROGRAMAS NACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS.

Detalhadamente:

 Deve o aluno saber o que se entende por garantias fundamentais, sabendo quais
os remédios hoje existentes para tutelar violações internas a direitos humanos.
 Deve o aluno saber o que são os programas nacionais de direitos humanos 1, 2
e 3. Enfoque para as principais vertentes de cada um desses PNDH, ou seja,
saibam quais são os enfoques que foram dados em cada um desses planos.
 Foco no PNDH-3, disponível
aqui: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-
2010/2009/decreto/d7037.htm
 Atenção para as diretrizes do plano.

Na prova anterior:

106  A Política Nacional de Direitos Humanos contempla medidas voltadas


à proteção dos direitos civis, tais como os projetos que tratam da parceria entre
pessoas do mesmo sexo e da obrigatoriedade de atendimento do aborto legal pela
rede pública de saúde.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 59


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 08- 12 APLICAÇÕES DA PERSPECTIVA SOCIOLÓGICA A TEMAS E
PROBLEMAS CONTEMPORÂNEOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA : A
QUESTÃO DA IGUALDADE JURÍDICA E DOS DIREITOS DE CIDADANIA ,
O PLURALISMO JURÍ DICO , ACESSO À JUSTIÇA . 13. PRÁTICAS
JUDICIÁRIAS E POLICIAIS NO ESPAÇO PÚBLICO . 14 ADMINISTRAÇÃO
INSTITUCIONAL DE CONFLITOS NO ESPAÇO PÚBLICO.
Detalhadamente:
 Saber o que se entende por pluralismo jurídico e que existem fontes normativas
não estatais (ex: direito das comunidades indígenas e organizações paralelas ao
Estado – Organizações Criminosas).
 Respeito a diversidade e a diferença. Igualdade cultural.
 Saber o que se entende por direitos de cidadania. Direito
a participação política. Reflexo dos direitos de cidadania nos direitos humanos.
Direito a democracia.
 Acesso a justiça e a ordem jurídica justa. Ondas renovatórias do acesso a
justiça.
 Dever policial de atuação conforme os direitos fundamentais do jurisdicionado.
Uso X abuso de poder. Mediação de conflitos.

Na prova anterior:

Acerca dos direitos de cidadania e do pluralismo jurídico, julgue os itens que se


seguem.
99 No Brasil, o pluralismo jurídico configura-se, por exemplo, quando da aplicação de
regras criadas por membros de organizações criminosas, distintas das
regras jurídicas estabelecidas pelo Estado.
100 Os direitos de cidadania são, no Estado democrático de direito , todos aqueles
relativos à dignidade do cidadão, como sujeito de prestações estatais, e
à participação ativa na vida social, política e econômica do Estado.

No que concerne às práticas policiais no espaç o público e à administração institucional


de conflitos no espaç o público, julgue os itens seguintes.

97 Ainda que , durante manifestaç ão que resulte no bloqueio de rodovia federal , os
manifestantes entrem em conflito com motoristas que trafeguem nessa rodovia, o PRF
responsável pela segurança no local não poderá efetuar , a título de advertência ,
disparos de arma de fogo para o alto.

98 Caso um veículo em movimento desrespeite bloqueio feito pela PRF em


determinada rodovia federal , ainda que esse fato não repr esente risco imediato de
morte ou de lesão grave aos agentes de seguranç a pública ou a terceiros , o PRF que
estiver atuando no bloqueio poderá, para paralisar o veículo, empregar arma de fogo.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 60


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIREITO PENAL

20 DIAS

DIAS 01 E 02 - 1 APLICAÇÃO DA LEI PENAL . 1.1 PRINCÍPIOS DA


LEGALIDADE E DA ANTERIORIDADE . 10 DISPOSIÇÕES
CONSTITUCIONAIS APLICÁ VEIS AO DIREITO PENAL . 1.2 A LEI PENAL
NO TEMPO E NO ESPAÇO . 1.3 TEMPO E LUGAR DO CRIME . 1.4 LEI
PENAL EXCEPCIONAL , ESPECIAL E TEMPORÁRIA . 1.5
TERRITORIALIDADE E EXTRATERRITORIALIDADE DA LEI PENAL . 1.6
PENA CUMPRIDA NO ESTRANGEIRO . 1.7 EFICÁCIA DA SENTENÇA
ESTRANGEIRA. 1.8 CONTAGEM DE PRAZO. 1.9 INTERPRETAÇÃO DA LEI
PENAL. 1.10 ANALOGIA. 1.11 IRRETROATIVIDADE DA LEI PENAL. 1.12
CONFLITO APARENTE DE NORMAS PENAIS.

Detalhadamente:

 Conceito de direito penal. Competência para legislar sobre o tema.


 Garantias constitucionais aplicadas ao direito penal e processual penal
(dispositivos inseridos no art. 5. da CF).
 Princípio da legalidade – surgimento e conceito de legalidade. Legalidade
aplicada ao direito penal. Princípio da anterioridade da pena e do crime. Extra-
atividade, retroatividade e ultra-atividade da lei penal (saber todos os detalhes
aqui). Conceito de lei temporária e sua ultra-atividade.
 Princípio aplicado ao tempo e ao local do crime.
 Lei penal no espaço – casos de aplicação da lei penal brasileira a crimes
cometidos no exterior.
 Analogia e interpretação analógica, distinções e aplicação no direito penal.
 Lei penal no tempo (atenção para a abolitio criminis e seus efeitos. Quem deve
aplicar a lei mais favorável ao réu), bem como lei penal no espaço (difícil, e
muito importante - saber os critérios e requisitos). Lembre-se: latrocínio é
crime contra o patrimônio, e não contra a vida (entenda sozinho o porquê da
observação, e se não entendeu, a matéria deve ser reestudada com mais
atenção).
 Norma penal em branco (espécies e sua relação com o princípio da legalidade).
Atenção para a revogação do complemento e a despenalização ou não da
conduta.
 Conflito Aparente de Normas - importantíssimo, talvez o mais importante do
dia. Atenção para a absorção. Atenção para todos os critérios e as distinções
entre eles. Especialidade, consunção, subsidiariedade e alternatividade.
 Contagem dos prazos penais e processuais penais. Prazos mistos.
 Pena cumprida no estrangeiro (o que fazer para evitar o bis in idem).
 Saber as espécies de leis excepcionais e sua relação com a extra-atividade da
lei penal.
 Leitura do art. 1º a 12 do Código Penal.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 61


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

Na prova anterior:

Com relaç ão aos princípios , institutos e dispositivos da parte geral do Código Penal
(CP), julgue os itens seguintes.

63 Havendo conflito aparente de normas, aplica-se o princípio da subsidiariedade, que


incide no caso de a norma descrever várias formas de realizaç ão da figura típica ,
bastando a realizaç ão de uma delas para que se configure o crime.

65 O princí pio da legalidade é parâmetro fixador do conteúdo das normas penais


incriminadoras, ou seja, os tipos penais de tal natureza somente podem ser criados por
meio de lei em sentido estrito.

66 A extra-atividade da lei penal constitui exceç ão à regra g eral de aplicaç ão da lei
vigente à época dos fatos.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 62


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 03 E 04- 2 O FATO TÍ PICO E SEUS ELEMENTOS . 2.1 CRIME
CONSUMADO E TENTADO. 2.2 PENA DA TENTATIVA.

Detalhadamente:
 Conceito doutrinário e legal de crime. Saiba as principais classificações dos
crimes, especialmente crime comum X crime próprio. Crime X contravenção.
 Elementos do crime: fato típico + ilicitude + culpabilidade.
 Saiba o que se entende por fato típico, estudando os elementos do fato típico
que são conduta, resultado, nexo de causalidade e tipicidade em si. Saiba o que
se entende por ação e por omissão. Além disso, saiba o que se entende por nexo
causal e a teoria que foi adotada.
 Saiba o que é dolo e o que é culpa. Tipos de dolo (dolo direto e dolo eventual) e
culpa (imprudência, imperícia e negligência).
 Distinção entre crime tentado e crime consumado. Iter do crime. A partir de
quando uma conduta é punida (quando o agente ingressa na fase da tentativa).
 Espécies de tentativa (tentativa branca inclusive). Pena para o crime tentado.
 Lembrar que o fato típico se presume ilícito.
 Leitura dos artigos: 13 a 22 (a prova aparentemente cobra apenas os art. 13 e
14, mas por segurança leiam até o art. 22 – são artigos bem pequenos que
compensam serem lidos para garantia).

Na prova anterior:

64 Considere a seguinte situaç ão hipotética .


Joaquim, plenamente capaz , desferiu diversos golpes de facão contra Manoel , com o
intuito de matá -lo, mas este, tendo sido socorrido e levado ao hospital, sobreviveu.
Nessa situaç ão hipotética, Joaquim responderá pela prática de homicídio tentado , com
pena reduzida levando-se em conta a sanç ão prevista para o homicídio consumado.

68 O ordenamento jurídico brasileiro prevê a possibilidade de ocorrência de tipicidade


sem antijuridicidade, assim como de antijuridicidade sem culpabilidade.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 63


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 05 E 06- 2.4 ILICITUDE E CAUSAS DE EXCLUSÃ O . 2.5 EXCESSO
PUNÍVEL.

Detalhadamente:

 Antijuridicidade - tudo, especialmente as causas de exclusão. Foco no conceito


e nas diferenças entre as causas de exclusão da ilicitude.
 Estado de necessidade - requisitos, e classificação (exculpante e justificante).
 Legítima defesa- tudo também. Legítima Defesa X atos de animais. Legítima
defesa X legítima defesa; requisitos são alguns temas importantes.
 Excessos - intensivo e extensivo. Consequências.
 Consentimento do ofendido - saber as funções, e requisitos para afastar a
tipicidade ou a antijuridicidade.
 Leitura dos artigos: 23, 24 e 25 do Código Penal – decorem esses dispositivos,
especialmente os requisitos legais para a configuração dessas causas de
exclusão da ilicitude.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 64


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 07 E 08 - 2.6 CULPABILIDADE. 2.6.1 ELEMENTOS E CAUSAS DE
EXCLUSÃO. 3 IMPUTABILIDADE PENAL.

Detalhadamente:

 Culpabilidade –conceito de culpabilidade. Elementos que integram a


culpabilidade na estrutura do crime.
 Chamo a atenção ainda para embriaguez e a teoria da actio libera in causa.
Saiba todas as consequências da embriaguez, pois o tema se relaciona
diretamente com a atividade policial.
 Paixão e emoção.
 Imputabilidade – quem não tem potencial consciência da ilicitude? Menoridade
penal.
 Potencial consciência de ilicitude – conceito e saber o que se entende por erro
de proibição. Art. 21 do CP.
 Erro - tudo, especialmente erro de tipo X proibição e discriminante putativa
(teoria extremada X limitada).
 Leitura dos artigos: 20 a 22, 26 a 28 – decorar os dispositivos.

Na prova anterior:
67 Considere que um indivíduo penalmente capaz , em total estado de embriaguez ,
decorrente de caso fortuito , atropele um pedestre , causando-lhe a morte . Nessa
situação, a embriaguez não exclui a imputabilidade penal do agente.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 65


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 09 E 10 - 4 CONCURSO DE PESSOAS. 2.3 CONCURSO DE CRIMES.

Detalhadamente:

 Concurso de pessoas - tudo meus caros, especialmente teorias (acessoriedade


limitada, OK?), autor mediato, coautoria (em crime próprio e de mão própria).
Teoria monista X teoria dualista.
 Distinção entre autor e partícipe (teoria do domínio do fato).
 Comunicação das circunstâncias e elementares.
 Cooperação dolosamente distinta.
 Lembrar que os crimes de mera conduta não admitem coautoria, mas admitem
participação.
 Concurso de pessoas nos crimes culposos e nos crimes omissivos.
 Concurso de crimes - muito importante, especialmente em virtude das mudanças
operadas entre estupro e atentado violento ao pudor. Saber os requisitos e
sistemas de aplicação de cada um deles. Concurso formal impróprio e material
benéfico. Entendimentos do STJ/STF.
 Saber a distinção entre concurso formal, material e crime continuado.
Requisitos para a configuração de cada um. Critério para aplicar a relação
entre os crimes (cumulo material X exasperação).
Distinções de regras aplicáveis a cada espécie de concurso. Aplicação
cumulativa da multa.
 Leitura dos artigos: 29 a 31 e 69 a 76 (decorem os dispositivos).

Na prova anterior:

69 Em relaç ão ao concurso de pessoas , o CP adota a teoria monista , segundo a qual


todos os que contribuem para a prática de uma mesma infraç ão penal cometem um
único crime, distinguindo-se, entretanto, os autores do delito dos partícipes.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 66


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 11E 12 - 5 CRIMES CONTRA A PESSOA.

Detalhadamente:

 Minha sugestão para esse concurso é a leitura de lei seca do art. 121 ao art.
154-B do Código Penal, além de uma apostila resumida.
 Os crimes de destaque são:

1- Homicídio simples X homicídio qualificado. Feminicídio e homicídio culposo.


Artigo 121 é prioritário.

2- Infanticídio- saber o que se entende por estado puerperal.

3- Aborto – exceção a teoria monista do concurso de crimes. Casos permitidos


de aborto.

4- Espécies de lesão corporal e lesão corporal no âmbito familiar.

5- Omissão de socorro – dever de prestar o socorro. Posição de garante do


PRF.

6- Crimes contra a honra- distinção entre eles. Crimes contra a honra de


servidor público (ação penal).

7- Redução a condição de escravo (prioritário para a PRF).

8- Tráfico de pessoas.

Quando forem ler os crimes, foco na natureza da ação penal, bem como se há
previsão de modalidade culposa.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 67


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 13 E 14 - 6 CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO.

Detalhadamente:

 O mais importante é a leitura dos artigos 155 a 183.


 Os crimes de maior importância e que o aluno deve saber ao menos o conceito e
principais requisitos para a configuração são:
1- Furto e furto qualificado- furto mediante fraude.
2- Roubo- roubo majorado e latrocínio.
Consumação dos crimes de furto e roubo- necessidade de posse mansa e
pacífica?
Roubo com arma de brinquedo. Necessidade de apreensão da arma para que o
roubo seja majorado?
3- Extorsão e extorsão mediante sequestro.

Saibam o que é crime qualificado pelo resultado e crime preterdoloso, pois isso
é importante nessa fase do estudo.

4- Dano- natureza da ação penal. Dano culposo? Dano a bem público.

5- Apropriação indébita- saber a diferença com o crime de furto.

6- Estelionato- estelionato e furto mediante fraude. Estelionato X apropriação


indébita.

8- Receptação- saber o que é, pena e receptação qualificada. Espécies de


receptação.

9- Escusas absolutórias- saber o que é e quais são. Tema prioritário.

Na prova anterior:
70 Considere a seguinte situaç ão hipotética .Pedro e Marcus, penalmente responsáveis,
foram flagrados pela polícia enquanto subtraíam de Antô nio , mediante ameaç a com o
emprego de arma de fogo , um aparelho celular e a importância de R $ 300,00. Pedro,
que portava o celular da vítima , foi preso , mas Marcus conseguiu fugir com a
importância subtraída .Nessa situaç ão hipotética , Pedro e Marcus, em conluio,
praticaram o crime de roubo tentado.

73 Em se tratando do crime de furto mediante fraude, a vítima , ludibriada, entrega,


voluntariamente, a coisa ao agente . No crime de estelionato , a fraude é apenas uma
forma de reduzir a vigilância exercida pela vítima sobre a coisa , de forma a permitir a
sua retirada.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 68


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 15, 16 e 17 - 7 CRIMES CONTRA A FÉ PÚBLICA . 8 CRIMES CONTRA A
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.

Detalhadamente para crimes contra a fé pública:

 Art. 289 a 311 do CP, devendo o aluno ler os dispositivos secos priorizando
esses aqui:

1- Art. 289- moeda falsa- crime federal. Recebimento de boa-fé e repasse de má-
fé. Moeda falsa X estelionato.

2- Art. 296- falsificação de selo ou papel público.

3- Art. 297- Falsificação de documento público.

4- Art. 298- Falsificação de documento particular. Saber quais documentos são


públicos e quais são considerados privados.

5- Art. 299- Falsidade ideológica (distinguir com a falsificação material).

6- Art. 304- Uso de documento público falsificado- seu trabalho abrange a


repressão a esse crime (CNH falsa e CRLV falso). Falso X uso – absorção do
uso pelo falso.

7- art. 307- Falsa identidade e prisão em flagrante- mentir a identidade para a


autoridade policial configura o crime (ou autodefesa)?

8- art. 311- adulteração de veículo- prioridade para o trabalho de PRF.

9- Art. 311-A – fraude em certames de interesse público.

Competência para julgar os crimes de falsificação.

Detalhadamente para crimes contra a Administração Pública:

 Deve o aluno ler os artigos 312 a 359-H, com destaque para os seguintes:

1- Conceito legal de funcionário público (art. 327). Crimes comuns X crimes


próprios. Concurso de agentes nos crimes funcionais. Princípio da
insignificância e crimes funcionais (inclusive na moeda falsa).

2- Peculato- conceito e peculato culposo. Reparação do dano.

3- Art. 313-A e art. 313-B.

4- Concussão- conceito – diferença com corrupção passiva.

5- Corrupção passiva- diferença com a concussão e com a corrupção ativa.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 69


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
6- Art. 318 - facilitação a contrabando e descaminho.

7- Prevaricação (art. 319).

8- Art. 320- condescendência criminosa.

9- Art. 321- advocacia administrativa.

10- art. 323- abandono de função.

11- art. 324.

12- art. 325.

13- art. 328.

14- art. 329.

15- art. 330- desobediência – configuração ao não parar em ordem policial?


Posição dos tribunais superiores.

16- Desacato- não compatibilidade com a convenção americana? Posição do


STJ/STF.

17- Tráfico de influência- sujeito ativo e configuração.

18- Corrupção ativa- configuração. Sujeito ativo.

19- DESCAMINHO E CONTRABANDO (art. 334 e 334-A) – o que são cada


um desses crimes, e diferenças. Penas previstas. Princípio da insignificância
(a ambos). Reiteração delitiva e princípio da insignificância. Crimes formais X
materiais. Bem jurídico tutelado. Para esses crimes vale um estudo mais
aprofundado. Crimes de competência federal.

20- Art. 338.

21- Art. 342- falso testemunho e falsa perícia. Retratação.

22- Art. 344 – coação no curso do processo.

23- Art. 345, 347, 348, 349, 350, 351, 352, 353 e 357.

Grandes destaques: peculato, corrupção ativa, corrupção passiva, concussão,


desobediência, desacato, CONTRABANDO E DESCAMINHO, além das
falsificações.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 70


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
Na prova anterior:

71Considere a seguinte situaç ão hipotética .Aproveitando-se da facilidade do cargo por


ele exercido em determinado órgão público , Artur, servidor público , em conluio com
Maria, penalmente responsável, subtraiu dinheiro da repartiç ão pública onde tr abalha.
Maria, que recebeu parte do dinheiro subtraído , desconhecia ser Artur funcionário
público. Nessa situaç ão hipotética, Artur cometeu o crime de peculato e Maria, o delito
de furto.

72 O crime de concussão configura -se com a exigência , por funcionário público , de


vantagem indevida, ao passo que, para a configuraç ão do crime de corrupç ão passiva ,
basta que ele solicite ou receba a vantagem, ou, ainda, aceite promessa de recebê -la.

PROVA DISCURSIVA:

Nas regioẽ s brasileiras de frontei ra, o crime de contrabando , tipificado no art . 334 do
Código Penal , no capítulo referente aos crimes praticados por particular contra a
administração geral, ao lado do tráfico de entorpecentes e drogas afins , é o que mais
importuna a atividade dos poderes públicos, tanto de prevenç ão e fiscalizaç ão quanto
de repressão ou apuraç ão das responsabilidades penais . O Brasil tem uma
peculiaridade em relaç ão a esse crime , devido ao fato de possuir milhares de
quilômetros de fronteira seca, muito difíceis de fiscalizar.

Enivaldo Pinto Pólvora. Internet: <www.ambito-juridico.com.br> (com adaptaç ões).

Considerando que o fragmento de texto acima tem caráter unicamente motivador ,


redija um texto dissertativo que atenda, necessariamente, ao que se pede a seguir:

o defina o crime de contrabando e indique , em linhas gerais , as


circunstâncias que integram esse tipo penal; [valor: 4,00 pontos]
o comente acerca das principais mercadorias e cargas contrabandeadas
no território brasileiro; [valor: 3,00 pontos]
o explane a respeito dos problemas decorrentes do contrabando de
mercadorias e cargas para a economia nacional e para a saúde pública ;
[valor: 6,00 pontos]
o sugira medidas e aç oẽ s efetivas das forç as públicas para o combate ao
contrabando de mercadorias e cargas no país [valor: 6,00 pontos]

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 71


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 18 - 9 LEI NO 8.072/1990 (DELITOS HEDIONDOS).

Detalhadamente:

 Estudar minuciosamente a lei de crimes hediondos. Saibam quais são esses


crimes e quais são a ele equiparados (tráfico privilegiado é hediondo?).
 Progressão nos crimes hediondos. Saibam qual o regime mais gravoso a que
estão submetidos tais crimes. Prioridade de andamento dos processos.
 Regime inicial de pena (necessariamente fechado?) e possibilidade de
substituição da pena por restritiva de direitos. Entenda os julgados-base para
essas jurisprudências.
 Enfim: dominem a lei 8.072, fazendo sua leitura e estudo minucioso. Não se
admite erro quanto as consequências da hediondez.

Na prova anterior:

74 Considera-se crime hediondo o homicídio culposo na conduç ão de veículo


automotor, quando comprovada a embriaguez do condutor.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 72


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

DIA 19 - 11 CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL

Detalhadamente:

 Saiba o bem jurídico tutelado (assim como nos crimes anteriores – sempre que
for começar a estudar um crime, veja qual o bem jurídico tutelado). Relação
entre estupro e atentado violento ao pudor antes da Lei 12.015/2009 (que nesse
aspecto é mais benéfica).
 Os crimes de destaque são: estupro, estupro de vulnerável, favorecimento à
prostituição, bem como a ação penal nesses crimes.
 Saiba quem é considerado vulnerável para fins desses crimes. Vide as causas de
aumento de pena (art. 225, 226 e art. 234-A).

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 73


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 20- LEITURA DO CÓDIGO PENAL – ARTIGOS CITADOS DOS DIAS 01
A 19.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 74


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIREITO PROCESSUAL PENAL

16 DIAS

DIAS 01 E 02 - 1 APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL NO TEMPO , NO


ESPAÇO E EM RELAÇÃO ÀS PESSOAS . 1.1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL . 10 DISPOSIÇÕES CONSTITUCIONAIS
APLICÁVEIS AO DIREITO PROCESSUAL PENAL E AO DIREITO PENAL.

Detalhadamente:

 Princípio inquisitivo X acusatório (reformas processuais que tornaram o


processo mais acusatório). Saber distinguir é importante e saber o que isso
reflete em nosso Código.
 Princípios - todos, especialmente verdade real, livre convencimento motivado,
juiz natural, promotor natural, identidade física.
 Aplicação da lei processual no tempo (aplicação imediata e lei mista). Extinção
do protesto por novo júri.
 Atenção para os casos de extraterritorialidade da lei penal (revisar direito
penal aqui).
 Princípios específicos de interpretação do processo penal (destaque para o in
dubio pro reo). Analogia e lei processual penal. Interpretação analógica e lei
processual penal.
 Leitura do regramento constitucional do processo penal (garantias penais e
processuais penais previstas no art. 5º da Constituição Federal). Vejam como
essas garantias refletiram nos princípios.
 Audiência de custodia (saibam o que é), relacionando-a aos princípios que ela
materializa. Perguntas sobre os fatos na audiência de custodia(?).
 Leitura dos artigos: 5º da CF e 1º a 3º do CPP.

Na prova anterior:

No que concerne às disposiç ões preliminares do Código de Processo Penal (CPP), ao
inquérito policial e à ação penal, julgue os próximos itens.

75 Tratando-se de lei processual penal , não se admite , salvo para beneficiar o réu , a
aplicação analógica.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 75


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 03 E 04 - 2 INQUÉRITO POLICIAL.

Detalhadamente:

 Inquérito Policial –o mais importante é o aluno ler os art. 4 ao art. 23 do


Código Penal.
 Veja o conceito de Inquérito Policial, princípio inquisitivo e IPL. IPL e Termo
Circunstanciado. Características do IPL.
 Polícia Judiciária X Polícia Administrativa. Quem conduz o IPL?
 Formas de instaurar um IPL. IPL instaurado a partir de notícia anônima,
possibilidade?
 IPL em crimes de ação penal privada ou que exigem representação.
 Providências iniciais da autoridade policial. Providências em caso de crimes
envolvendo tráfico de pessoas. Reprodução simulada de fatos.
 Prazos do IPL, inclusive prazos especiais (IPL na Justiça Federal, por
exemplo).
 Indiciado menor de idade (revogação dessa previsão).
 Arquivamento do Inquérito Policial e sistemática do art. 28. Reabertura de IPL
arquivado. Coisa julgada da decisão de arquivamento. Arquivamento indireto e
implícito?
 Acesso do advogado aos autos do IPL.
 Atribuições da Polícia Federal. Polícia federal pode investigar crimes de
competência da justiça estadual?
 Polícia Rodoviária Federal pode conduzir investigação?
 Ministério Público e poder de investigação.
 Lembrar do prazo diferenciado do inquérito na Justiça Federal, e atenção para
os poderes da autoridade policial e ao sigilo do IP (em relação ao advogado,
especialmente).
 Capacidade postulatória do delegado de polícia em certos casos.
 Leitura dos artigos: 4º a 23 do CPP.

Na prova anterior:
77 O Ministério Público pode oferecer a denúncia ainda que não disponha do
inquérito relatado pela autoridade policial.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 76


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 05 E 06 - 3 AÇÃO PENAL.

Detalhadamente:
 Estudo dos artigos 24 a 62 do Código de Processo Penal.
 Saber o conceito de ação penal, bem como cada uma das modalidades da ação
penal.
 Focar nas características de cada uma das espécies da ação penal e quem é o
legitimado para promove-la.
 Ação penal de iniciativa pública – condicionada e incondicionada. Requisitos
da representação na ação penal condicionada.
 Decadência do direito de queixa e de representação. Quando começa a correr o
prazo.
 Ação penal de iniciativa privada- características. Renúncia ao direito de
queixa. Perdão aceito pelo ofendido.
 Quem pode exercer o direito de queixa e de representação?
 Ação penal privada subsidiária- admissibilidade e pressupostos. Cabimento se o
MP pede o arquivamento?
 Elementos da denúncia e da queixa. Acusação genérica e crimes societários
(STJ).
 Princípios de cada uma das ações penais, especialmente a indivisibilidade na
ação penal privada.
 Perempção – saber o que é.
 A grande prioridade é a leitura do Código seco, sempre dando nome aos
institutos.

Na prova anterior:

76 Após regular instrução processual , mesmo que se convenç a da falta de prova de


autoria do crime que inicialmente atribuíra ao acusado , não poderá o Ministério
Público desistir da ação penal.

77 O Ministério Público pode oferecer a denúncia ainda que não disponha do inquérito
relatado pela autoridade policial.

78 É condicionada à representação da vítima a ação penal por crime de dano praticado


contra ô nibus de transporte coletivo pertencente a empresa concessionária de serviç o
público.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 77


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 07 E 08 - 4 COMPETÊNCIA.

Detalhadamente:
 Jurisdição e competência – Tema que merece muita atenção também,
especialmente jurisprudência (o que é competência federal e estadual). Aqui
entendo que não basta só lei seca, sendo recomendado complementar com um
material mais aprofundado.
 Competência Federal - dominar, inclusive o incidente de deslocamento de
competência. Saber que a justiça federal não julga falência nem contravenção
penal.
 Foros previstos exclusivamente na constituição estadual X CPP.
 Foro de prefeitos (cai muito) e demais autoridades.
 Casos de conexão e de continência. Crimes conexos estaduais e federais.
Absolvição pelo crime federal (consequências).
 Leitura do CPP é muito importante (art. 69 a 87).
OBS. Digo e repito: tema muito jurisprudencial e legal, razão pela qual além da
leitura dos artigos o ideal é ler um material de cursinho (apostila ou
sinopse/doutrina).

Na prova anterior:

84 Compete à justiç a federal processar e julgar a contravenç ão penal praticada em


detrimento de bens e serviç os da União.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 78


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 09 E 10 - 5 PROVA.

Detalhadamente:
 Prova - o mais importante é a teoria geral da prova (saber tudo, desde a forma
de apreciação do juiz, até prova ilícita). Decore os artigos do CPP.
As provas em espécie - O mais importante é o interrogatório (videoconferência,
inclusive) e o exame de corpo de delito. Veja, ainda, a oitiva de testemunhas e a
prova pericial. Atenção com as mudanças operadas com a reforma processual.
 Técnicas especiais de investigação – Ex: delação premiada e ação controlada.
 Direito de defesa na CF e no Pacto de San José. Limites ao direito de defesa.
 Provas ilícitas, e o afastamento da ilicitude em certos casos; Provas derivadas
das ilícitas. Tema muito importante e recorrente.
 Sistema de inquirição de testemunhas. Ordem do interrogatório nos vários
procedimentos.
 Artigos: 155 a 250 do CPP.Prioridades: art. 155 a 157.

Na prova anterior:

Com base no disposto no CPP e na jurisprudência do Superior Tribunal de Justiç a ,


julgue os seguintes itens.

82 A prova declarada inadmissível pela autoridade judicial por ter sido obtida por
meios ilícitos deve s er juntada em autos apartados dos principais , não podendo servir
de fundamento à condenaç ão do réu.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 79


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 11 - 6 JUIZ, MINISTÉRIO PÚBLICO , ACUSADO, DEFENSOR,
ASSISTENTES E AUXILIARES DA JUSTIÇA, ATOS DE TERCEIROS.

Detalhadamente:
 Sujeitos do processo - Direito de a parte sempre constituir advogado e, se não o
fizer, de ser defendida por defensor público (lembrando a preferência ao
defensor particular, de confiança). Limites da autodefesa, bem como
consequências da ausência de memoriais, por exemplo. Condução coercitiva
para o interrogatório.
 Lembrar que a defesa técnica é obrigatória, e a autodefesa é facultativa. Saber
como resolver a situação em que o réu quer recorrer e seu advogado não, e
vice-versa.
 Saibam os casos de impedimento e de suspeição (costuma cair a letra seca da
lei).
 Vejam o regramento do assistente de acusação e seu prazo para recurso.
 Quanto aos auxiliares da justiça, foco na atuação dos peritos (necessidade de
nomear mais de um por exemplo).
 Leitura dos artigos 251 a 281.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 80


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 12 E 13 - 7 PRISÃO E LIBERDADE PROVISÓRIA. 7.1 LEI NO 7.960/1989
(PRISÃO TEMPORÁRIA).

Detalhadamente:
 Prisão era o tema que eu sempre estudava antes de prova. Tem que dominar,
especialmente o flagrante, a preventiva e a temporária. Casos de imposição de
prisão preventiva. Esse será o dia-a-dia de trabalho de vocês. Assim, com toda
a certeza a prova trará questões sobre o tema.
 Atenção para o fim das prisões administrativas, e das prisões automáticas.
 Atenção, ainda, para as medidas cautelares diversas da prisão. Substituição da
prisão preventiva por domiciliar (no CPP – casos) e da prisão pena por prisão
domiciliar (na LEP).
 Liberdade provisória - saber quando é vedada, e sua relação com os crimes
hediondos.
 Atenção para as posturas do juiz diante da comunicação de uma prisão em
flagrante, da necessidade de decretação de uma preventiva (analisar os
fundamentos dessas prisões). Não descuide da prisão temporária
(peculiaridades).
 Entendimentos jurisprudenciais são muito importantes, bem como a leitura do
CPP.
 Destaque - atuação do delegado de polícia na prisão, do MP e do juiz
(possibilidade de decretar a preventiva de ofício, por exemplo).
 Leitura dos artigos 282 a 350 e da Lei 7.960 (leiam com muita atenção, pois o
tema prisão é prioritário).

Na prova anterior:

80 O juiz poderá substituir a prisão preventiva por prisão domiciliar sempre que a
agente for gestante.

81 A prisão temporária só poderá ser decretada mediante representaç ão da autoridade
policial ou a requerimento do Ministério Público , vedada sua decretaç ão de ofício pelo
juiz.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 81


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 14 - 8 PROCESSO E JULGAMENTO DOS CRIMES DE
RESPONSABILIDADE DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS . 9 HABEAS
CORPUS E SEU PROCESSO.

Detalhadamente:

 Processo e julgamento dos crimes de responsabilidade- leitura do art. 513 a


518 do CPP. Saibam o que esse procedimento tem de especial (defesa prévia) e
a consequência da não observação dessa especialidade.
 É o único procedimento em espécie que é cobrado.
 Para habeas corpus- escolham doutrina nesse tema, pois também é de extrema
importância para o cargo almejado. Saibam os casos de cabimento e não
cabimento (ex. pena de multa). Habeas corpus e capacidade postulatória.
Trancamento da ação penal via HC. Rito do HC- art. 647 a 667 do CPP.

Na prova anterior:

A respeito das espécies de prisão e do habeas corpus, julgue os itens que se seguem.

79 O habeas corpus pode ser impetrado , perante qualquer instância do Poder


Judiciário, por qualquer pessoa do povo em favor de outrem , podendo, ainda, a
autoridade judicial competente concedê-lo de ofício.

83 Em processo por crime de responsabilidade de funcionário público , o juiz pode


rejeitar a denúncia oferecida pelo Ministério Público caso se convenç a , após análise
dos documentos apresentados pelo acusado em resposta à denúncia , da inexistência do
crime apurado.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 82


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 15 e 16– LEITURA DO CPP E DEMAIS LEIS ACIMA CITADAS
(SOMENTE NOS ARTIGOS CITADOS)

Detalhadamente:

 Leiam apenas os artigos de temas cobrados em sua prova.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 83


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

LEGISLAÇÃO ESPECIAL
16 DIAS

DIA 01 - 1 LEI Nº 10.826/2003 E ALTERAÇÕ ES (ESTATUTO DO


DESARMAMENTO).

Detalhadamente:

 Atentar-se para porte e posse de arma, bem como para o que foi declarado
inconstitucional (atenção para a abolitio criminis temporária).
 Tráfico internacional de arma de fogo. Consequência de ser a arma de uso
permitido ou uso restritivo.
 Conceito de arma de fogo, acessórios e munições.
 Quando é obrigatório o registro de arma de fogo. Estudar o título do registro.
 Quem tem porte legal de arma de fogo (PRF?).
 Essa é uma lei pequena, razão pela qual um dia é suficiente para sua leitura.

Na prova anterior:

No que concerne ao abuso de autoridade e ao Estatuto do Desarmamento, julgue os


itens a seguir.

85 Supondo que determinado cidadão seja responsável pela seguranç a de estrangeiros


em visita ao Brasil e necessite de porte de arma , a concessão da respectiva autorizaç ão
será de competência do ministro da Justiça.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 84


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 02 - 2 LEI Nº 7.716/1989 E ALTERAÇÕ ES (CRIMES RESULTANTES DE
PRECONCEITOS DE RAÇA OU DE COR ). 3 LEI Nº 5.553/1968
(APRESENTAÇÃO E USO DE DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO
PESSOAL).
Detalhadamente:

 Lei 7.716/1989: Fazer uma rápida leitura da lei seca. Diferenciar racismo com
injúria racial. Imprescritibilidade e inafiançabilidade constitucional.

Na prova anterior:
89 Constitui crime o fato de determinado clube social recusar a admissão de
um cidadão em razão de preconceito de raç a , salvo se o respectivo estatuto
atribuir à diretoria a faculdade de recusar propostas de admissão , sem
declinação de motivos.

 Lei 5.553/1968:Tal decreto trata da necessidade de apresentação e uso de


documento de identificação pessoal. Deve o candidato atentar-se para a
impossibilidade de retenção do documento requisitado (somente por ordem
judicial). Saber que tal retenção configura contravenção penal prevista no
decreto.

 Leitura da Lei 12.037/2009- importante, inclusive identificação genética. Lei


pequena que merece muita atenção.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 85


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 03 - 4 LEI NO 4.898/1965 (DIREITO DE REPRESENTAÇÃ O E
PROCESSO DE RESPONSABILIDADE ADMINISTRATIVA , CIVIL E
PENAL, NOS CASOS DE ABUSO DE AUTORIDADE ). 5 LEI NO 9.455/1997
(DEFINIÇÃO DOS CRIMES DE TORTURA).
Detalhadamente:

 Lei 4.898/1965: Trata-se da Lei de Abuso de Autoridade. É um temanão muito


recorrente em provas, mas que em virtude do cargo pleiteado é importante.
Faça a leitura atenta da lei seca.
 Lei 9.455/97: Façam uma leitura atenta da lei. Saibam os tipos de tortura e
efeitos da condenação. Crime comum X crime especial. Tortura cometida por
funcionário público.

Na prova anterior:
96 Para que um cidadão seja processado e julgado por crime de tortura , é prescindível
que esse crime deixe vestígios de ordem física.
86 Considere que um PRF aborde o condutor de um veículo por este trafegar acima da
velocidade permitida em rodovia federal . Nessa situaç ão , se demorar em autuar o
condutor, o policial poderá responder por abuso de autorida de, ainda que
culposamente.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 86


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 04 E 05 - 6 LEI NO 8.069/1990 (ESTATUTO DA CRIANÇA E DO
ADOLESCENTE), TÍTULO II, CAPÍTULOS I E II ; TÍTULO III, CAPÍTULO
II, SEÇÃO III; TÍTULO V E TÍTULO VII.

Detalhadamente:

 Estatuto da Criança e do Adolescente: Deve o candidato fazer uma boa leitura


da lei seca, atentando-se para os seguintes pontos:
 O candidato deve se atentar para o fato de que o último edital cobrou apenas
alguns pontos do ECA: Título II, Capítulos I e II (artigos 7º ao 18-B); Título
III, Capítulo II, Seção III (artigos 83 a 85), Título V (artigos 131 a 140 –
Conselho Tutelar ) e Título VII (artigos 225 a 258-C – Crimes e infrações
administrativas).
Logo, o candidato deve estudar apenas os pontos detalhados no edital para a
matéria em questão.
 Pontos de destaque:
- Título II, Capítulos I e II: Saber quais são os direitos fundamentais da criança
e do adolescente.
Muita atenção para as mudanças realizadas na lei em 2016 e em 2017,
relacionadas aos direitos da gestante e parturiente.

- Título III, Capítulo II, Seção III (artigos 83 a 85): Trata-se de ponto muito
importante na lei, pois trata das medidas específicas que serão adotadas para
prevenção da ocorrência de ameaça ou violação aos direitos da criança e do
adolescente.
Saber quando se exige autorização para viajar para criança (não pode sair
fora da comarca onde reside) e suas exceções; bem como quando ela é exigida
em relação ao adolescente (viagem ao exterior) e suas exceções – prioridade
pelo cargo pleiteado.

- Título V (artigos 131 a 140 – Conselho Tutelar): Saber a natureza do


Conselho Tutelar (órgão permanente e autônomo, não jurisdicional), os
requisitos para candidatura a membro do Conselho, suas atribuições,
competência, forma de escolha dos membros e impedimentos.

- Título VII (artigos 225 a 258-C – Crimes e infrações administrativas): Neste


ponto deve o candidato ler a lei, mas sempre dando atenção aos crimes mais
importantes:
Artigos 230, 231 e 234: trazem crimes muito importantes, devido à carreira
almejada pelo candidato.
Artigos 240, 241, 241-A, 241-B.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 87


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
Artigo 243: Tal artigo foi alterado em 2015, e passou a considerar crime o
fornecimento (ainda que gratuito) de bebida alcoólica a criança ou adolescente
(antes dessa alteração, tal fato era considerado mera contravenção penal).
Art. 244-B: Corrupção de menores. Trata-se de crime de alta incidência em
provas (Lembrar: não é preciso que o menor execute o núcleo do tipo, bastando
que esteja presente no momento da prática do crime).
Obs. Não se esquecer de que todos os crimes previstos no Estatuto são de ação
penal pública incondicionada.

Quanto às infrações administrativas, atentar-se para a prevista no art. 247, pois


está relacionada ao cargo almejado pelo candidato.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 88


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

DIA 06- 7 LEI Nº 10.741/2003 E ALTERAÇÕ ES (ESTATUTO DO IDOSO).

Detalhadamente:

 Deve o candidato ler a lei seca com atenção nos dois dias reservados a este
estudo, atentando-se para as garantias do idoso.
 Saber a controvérsia a respeito da aplicação (ou não) da Lei 9.099/95 ao
Estatuto do Idoso, bem como qual é a extensão dessa aplicação.
 Basta a leitura do Estatuto seco, pois essa lei é de pequena incidência (mas foi
cobrada uma questão na prova anterior).

Na prova anterior:

92- Se alguém deixar de prestar assistência a idoso , quando for possível fazê -lo sem
risco pessoal , em situaç ão de iminente perigo , cometerá, em tese, crime de menor
potencial ofensivo.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 89


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 90


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 07 - 8 LEI Nº 9.034/1995 E ALTERAÇÕ ES (CRIME ORGANIZADO) –
REVOGADA PELA LEI 12.850/13

Detalhadamente:

 Organizações criminosas – A lei trazida no último edital (Lei 9.034/1995) foi


revogada pela Lei 12.850/2013. Logo, nos próximos editais é esta lei que deve
ser estudada.

 Deve o candidato fazer uma boa leitura da lei seca, atentando-se para os
seguintes pontos:
Essa é uma das leis mais importantes na atualidade, especialmente pelas novas
técnicas de investigação.
Primeiro deve saber o conceito de organização criminosa, bem como os
pressupostos para incidência dessa lei (a quais infrações).
Entender bem o que é e como funciona a ação controlada e a infiltração de
agentes, que são técnicas especiais de investigação e estão ligadas à atuação
policial. Ter uma noção do que é a colaboração premiada.

Na prova anterior:

90 Durante o inquérito policial , é necessária a autorizaç ão judicial para que um


agente policial se infiltre em organizaç ão criminosa com fins investigativos.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 91


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 08 E 09 - 12 LEI NO 9.099/1995 E ALTERAÇÕ ES (JUIZADOS
ESPECIAIS CÍ VEIS E CRIMINAIS), CAPÍTULO III. 13 LEI Nº 10.259/2001 E
ALTERAÇÕES (JUIZADOS ESPECIAIS CÍ VEIS E CRIMINAIS NO
ÂMBITO DA JUSTIÇA FEDERAL).

Detalhadamente:

 São dois dias dedicados ao estudo dos Juizados Especiais Criminais (estadual e
federal).
 Quanto à lei 9.099/1995: Deve o candidato se atentar para o fato de que o
último edital exigiu apenas o Capítulo III da Lei (artigos 60a 92): Juizados
Especiais Criminais. Assim, o que importa para o candidato é o estudo
apenasda parte criminal desta lei, pois ela também se aplica aos Juizados
Federais (Lei 10.259/2001).
É crucial que o candidato saiba o que é uma infração de menor potencial
ofensivo (conceito, diferença entre crime e contravenção penal), para que
entenda quando a lei 9.099/95 será aplicada.
Por fim, deve o candidato dominar os benefícios processuais trazidos na lei
(transação penal e suspensão condicional do processo) e quais são os seus
requisitos. Revogação desses benefícios (consequências).
 Quanto à lei 10.259/2001: Tal lei não possui parte criminal (sendo-lhe aplicada
a parte criminal da lei 9.099/95). Geralmente a prova traz questões envolvendo
infrações de menor potencial ofensivo de competência da Justiça Federal. Logo,
o candidato deve dominar a parte criminal da lei 9.099/1995, a fim de bem usa-
la na prova.

Na prova anterior:
91 Os atos processuais dos juizados especiais criminais poderão ser realizados nos
finais de semana, à exceção dos domingos e feriados.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 92


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 10 E 11 - 15 LEI Nº 11.340/2006 (MARIA DA PENHA – VIOLÊNCIA
DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER).

Detalhadamente:
 Violência doméstica e familiar contra a mulher: Deve o candidato fazer uma
boa leitura da lei seca, atentando-se para os pontos de maior importância:
Atenção para a aplicabilidade da lei (a quem se aplica), ao conceito de
violência e suas espécies (patrimonial, psicológica, sexual etc.), bem como a
natureza da ação penal (pública incondicionada em caso de lesão corporal
leve).
Atenção, ainda, para as medidas de proteção.
Outro ponto importante é o crime de feminicídio (todos os detalhes).
Renúncia ao direito de representação.

Na prova anterior:

94 Considerando que, inconformado com o término do namoro de mais de vinte anos ,


José tenha agredido sua ex -namorada Maria , com quem não coabitava , ele estará
sujeito à aplicaç ão da lei de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher ,
conhecida como Lei Maria da Penha.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 93


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 12, 13 e 14- 16 LEI Nº 11.343/2006 (SISTEMA NACIONAL DE
POLÍTICAS PÚ BLICAS SOBRE DROGAS). 18 LEI Nº 9.605/1998 E
ALTERAÇÕES (LEI DOS CRIMES CONTRA O MEIO AMBIENTE ),
CAPÍTULOS III E V.

Detalhadamente para lei de drogas:

 Quanto à Lei 11.343/2006: essa é a lei mais importante de seu edital, já que
diretamente relacionada a sua atividade funcional na repressão ao tráfico de
drogas.
 O aluno deve ler a lei integralmente, focando no tráfico de drogas, mormente o
tráfico internacional de competência da Justiça Federal.
 Uso de drogas X tráfico de drogas. Como distinguir?
 Saber o procedimento de julgamento do tráfico de drogas. Rito especial.
Incineração da droga e laudo preliminar de constatação.
 Confisco de bens. Perda de bens vinculados ao tráfico.

Detalhadamente para lei de crimes ambientais:


 Quanto à lei 9.605/1998 – Lei de Crimes Ambientais: O último edital exigiu
apenas o Capítulo III da lei (art. 25), bem como o Capítulo V (artigos 29 a 69-
A): Crimes Contra o Meio Ambiente. Assim, deve o candidato estudar apenas as
partes indicadas no edital.
Pontos importantes:
Capítulo III: Trata da apreensão do produto e do instrumento de infração
administrativa ou crime.
Atentar-se para a destinação a ser dada, a depender da natureza do produto
e/ou instrumento (ex. animais)

Capítulo V: Trata dos crimes contra o meio ambiente: Deve o candidato ter
uma boa noção dos crimes ambientais, pois qualquer um deles pode ser
cobrado (na última prova, p. ex, foi cobrado crime contra a flora).

Na prova anterior:

93 Responderá por crime contra a f lora o indivíduo que cortar árvore em floresta
considerada de preservaç ão permanente , independentemente de ter permissão para
cortá-la, e, caso a tenha , quem lhe concedeu a permissão também estará sujeito às
penalidades do respectivo crime.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 94


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 15 - 17 DECRETO-LEI Nº 3.688/1941 (LEI DAS CONTRAVENÇÕ ES
PENAIS).

Detalhadamente:

 Deve o candidato fazer uma boa leitura da lei seca, atentando-se para o
conceito de contravenção penal. Deve saber diferenciar crime de contravenção.
O foco deve ser nessa diferença.
 Lembrar que as contravenções penais são processadas e julgadas conforme a
Lei 9.099/95 e que a Justiça Federal não tem competência para processá-las e
julgá-las (só se ocupando das infrações penais de menor potencial ofensivo).

Na prova anterior:
88 Considere que determinado cidadão esteja usando publicamente uniforme de PRF ,
função pública que ele não exerce. Nessa situaç ão, para que esse cidadão responda por
contravenção penal, é necessário que sua conduta cause efetivo prejuízo para o Estado
ou para outra pessoa.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 95


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 16– 19. DECRETOS Nº 5.948/2006, Nº 6.347/2008 E Nº 7901/2013
(TRÁFICO DE PESSOAS).

Detalhadamente:

 Foram reservados dois dias para o estudo do Tráfico de Pessoas. Deve o


candidato fazer uma leitura atenta dos decretos.
 Quanto ao Decreto nº 5.948/2006: O que realmente importa neste decreto é o
seu anexo, que trata da Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de
Pessoas. Deve-se saber qual é a sua finalidade, seus princípios e diretrizes
(gerais e específicas), bem como as ações que devem ser adotadas para
implementa-la.
Saber os conceitos de criança, tráfico de pessoas, rapto etc.
 Quanto ao Decreto nº 6.347/2008: Tal decreto institui o Plano Nacional de
Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas em nosso país. O candidato deve apenas
ter uma noção básica do que traz o decreto.
 Quanto ao Decreto nº 7.901/2013: Institui a Coordenação Tripartite da Política
Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e o Comitê Nacional de
Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. O candidato deve apenas ter uma noção
básica do que traz o decreto.
Obs. Importante que o candidato veja quais as providências do delegado em
caso de investigação do crime de tráfico de pessoas, bem como de diligências
no sentido de saber se o preso possui filhos que dele dependam (o que poderá
repercutir na prisão, por exemplo) – ART. 13-A e 13-B do CPP. Ler ainda o
art. 149-A do CPP.

Na prova anterior:

95 O crime de tráfico de pessoas poderá ser caracterizado ainda que haja


consentimento da vítima.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 96


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
LEGISLAÇÃO RELATIVA AO DPRF
06 DIAS

DIA 01- 2 PERFIL CONSTITUCIONAL: FUNÇÕES INSTITUCIONAIS. 3 LEI


9.654/1998.

Detalhadamente:

 Atribuição constitucional da PRF, conforme art. 144 da CF.


 O art. 144 é um daqueles que deve estar decorado, leia-o e releia-o. Polícia de
trânsito, dever de segurança viária, polícia ostensiva.
 Polícia administrativa X polícia judiciaria. Enquadre a PRF em uma
das classificações.
 Multas impostas por guardas municipais, possibilidade? Poder de polícia e
sua delegação a entes particulares (e distinção com a delegação de atos
materiais de polícia).
 Feito isso, apenas leia a lei 9.654/82 que organiza atualmente a carreira (essa
lei não costuma ser de grande incidência, mas vale sim a leitura).
 Sempre muito cuidado com as atribuições da PRF, ou seja, sempre que lerem
um artigo dizendo que cabe a Polícia de Trânsito ou a PRF tenham atenção.
 Lembrem-se que a PRF não é polícia Judiciária, de forma que, verificando
algum crime, deverá comunicar à Polícia Federal ou Polícia Civil para que
lavrem o flagrante.

Na prova anterior:

109 Considere a seguinte situação hipotética: Durante uma abordagem de rotina feita
pela PRF em determinada rodovia federal, foram apreendidos aproximadamente cem
quilos de entorpecentes, entre crack, haxixe e cocaína. O motorista, único ocupante
do veículo onde estavam as drogas, confessou a prática do delito, tendo afirmado,
ainda, que adquirira as drogas para revendê -las e que as estava transportando para
um depósito em local seguro. Nessa situação, cabe à chefia do distrito regional da PRF
do estado em que ocorreu a apreensão formalizar o auto de prisão em flagrante do
autor do delito e comunicar a prisão à autoridade judiciária competente.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 97


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIA 02- 4 DECRETO Nº 6.061/2007 E ALTERAÇÕ ES . 5 DECRETO
1.655/1995.

Detalhadamente:

 O decreto n. 6.061/2007 foi revogado pelo Decreto 8.668/2016 que não traz
nada de interessante. Apenas procurem, na internet, o decreto, digitando
um ctrl + F: „polícia rodoviária federal‟ para estudo dos dispositivos que
mencionam a PRF. Basicamente, o decreto mantém a PRF na estrutura
organizacional do Ministério da Justiça.
 Decreto 1.655/1995 esse sim é importantíssimo, pois define com certa clareza
as atribuições da PRF. Façam pelo menos 04 leituras desse dispositivo na data
de hoje.

Na prova anterior:

114 É permitido ao PRF portar arma de fogo somente em serviço, sendo


a licença apenas de caráter funcional.
110 Compete à PRF o patrulhamento das rodovias federais privatizadas , mesmo tendo
havido, com o processo de concessão, a transferência a particulares das atividades
administrativas referentes aos trechos terceirizados.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 98


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DIAS 03, 04, 05 e 06- ESTUDO DO CÓDIGO DE TRÂNSITO
BRASILEIRO (LEI 9.503/1997)

Detalhadamente:

 Trata- se de lei extremamente importante para o candidato, haja vista que o


Código de Trânsito traz várias situações que farão parte do seu dia-a-dia de
trabalho
 O candidato deve saber todo o conteúdo do art. 20, que traz a competência da
Polícia Rodoviária Federal no âmbito das rodovias e estradas federais.
 O capítulo XI é de extrema importância, pois traz os crimes de trânsito:
 Os crimes de lesão corporal culposa na direção de veículo automotor (art. 303),
suspensão ou proibição de dirigir veículo (artigos 292 a 296), homicídio
culposo (artigo 302) bem como as agravantes de penalidades nos crimes de
trânsito (art. 298) devem ser estudados com atenção.
 Também o capítulo XV que traz as infrações de trânsito são muito importantes.
 Saber: Embriaguez ao volante e suas consequências. Dirigir sem habilitaçãoeE
suas consequências.

Na prova anterior:
111 Se, durante a execução de obra ao longo de uma rodovia federal, a
empresa responsável pela obra interromper a circulação de veículos e
a movimentação de cargas em uma das faixas de rolamento sem
a prévia permissão do órgão de trânsito competente, a PRF deverá interditar a obra e
aplicar as penalidades civis e multas decorrentes da infração cometida pela empresa.
112 Comete infração de trânsito gravíssima, punível com multa, o condutor
que não reduz a velocidade do veículo de forma compatível com
a segurança do trânsito, quando se aproxima de passeatas, manifestações populares
e aglomerações.
113 A autoridade de trânsito, na esfera de suas atribuições poderá aplicar,
quando cabível, penalidade consistente na frequência obrigatória em curso de
reciclagem, sem prejuízo das punições originárias de ilícitos penais decorrentes de
crimes de trânsito.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 99


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
FÍSICA APLICADA À PERÍCIA DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS

06 DIAS

NESTE PONTO, RECOMENDA-SE QUE O CANDIDATO VEJA AULAS DE


CURSINHO ESPECIALIZADO NA CARREIRA, O QUE LHE DARÁ UM BOM
MATERIAL A RESPEITO DO TEMA.

PARA AUXILIAR, FIZEMOS A DIVISÃO ADEQUADA DOS DIAS DE


ESTUDO, VISANDO A QUE VOCÊS NÃO GASTEM TEMPO EXCESSIVO
COM UMA MATÉRIA QUE LHE DARÁ POUCAS QUESTÕES:

DIA 01 - 1 MECÂNICA. 1.1 CINEMÁTICA ESCALAR , CINEMÁTICA


VETORIAL. 1.2 MOVIMENTO CIRCULAR. 1.3 LEIS DE NEWTON E SUAS
APLICAÇÕES.

DIA 02 - 1.4 TRABALHO. 1.5 POTÊNCIA. 1.6 ENERGIA CINÉTICA ,


ENERGIA POTENCIAL , ATRITO. 1.7 CONSERVAÇÃO DE ENERGIA E
SUAS TRANSFORMAÇÕ ES.

DIA 03 - 1.8 QUANTIDADE DE MOVIMENTO E CONSERVAÇÃ O DA


QUANTIDADE DE MOVIMENTO , IMPULSO. 1.9 COLISÕES. 1.10
ESTÁTICA DOS CORPOS RÍGIDOS. 1.11 ESTÁTICA DOS FLUIDOS.

DIA 04 - 1.12 PRINCÍPIOS DE PASCAL , ARQUIMEDES E STEVIN . 2


ONDULATÓRIA. 2.1 MOVIMENTO HARMÔNICO SIMPLES . 2.2
OSCILAÇÕES LIVRES, AMORTECIDAS E FORÇADAS.

DIA 05 - 2.3. ONDAS. 2.3.1 ONDAS SONORAS, EFEITO DOPPLER E ONDAS


ELETROMAGNÉTICAS.

DIA 06 - 2.3.2 FREQUÊNCIAS NATURAIS E RESSONÂNCIA . 3. ÓPTICA


GEOMÉTRICA: REFLEXÃO E REFRAÇÃO DA LUZ . 3.1 INSTRUMENTOS
ÓPTICOS: CARACTERÍSTICAS E APLICAÇÕES.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 100


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
Na prova anterior:

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 101


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
DICAS DE REDAÇÃO

Dicas:
 O CESPE cobra uma dissertação em prova subjetiva, mas que pode ser feita na
forma de resposta comum por itens.
 Assim o aluno, na questão acima, poderia fazer uma dissertação (e aqui deveria
ter no mínimo 04 parágrafos, uma introdução, 2/3 parágrafos de
desenvolvimento e 01 parágrafo de fechamento/conclusão).
 Pode o aluno optar, também, por responder cada um dos itens acima
separadamente, como se fosse uma questão autônoma.
 O importante é que tudo que foi perguntado seja respondido. O CESPE
trabalha com espelho, assim, se você não souber pode chutar/inventar, que isso
não vai diminuir sua nota caso tenha acertado os pontos anteriores. Ou seja, se
está no edital você ganha a nota, se não está, você não ganha, mas também não
perde onde acertou. O espelho é objetivo mesmo.
 Mantenha-se atualizado com temas relativos à atuação funcional da PRF, como
repressão a drogas e tráfico de pessoas, por exemplo.
 Use conectivos, como: Inicialmente, cumpre destacar, como se sabe, salienta-se
que, dessa forma, etc.

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 102


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
 Para treinar, participem da SUPERQUARTA do site
www.eduardorgoncalves.com.br; lá damos muitas dicas para provas discursivas
que irão ajuda-los muito.
 Treine responder esse tipo de questão ao menos uma vez na semana (faça uma
questão dissertativa por semana).

Vejam essas dicas adicionais:


 a) Leia e treine bastante,
 b) Utilize uma estrutura dissertativa caso seja assim pedido na prova. O ideal é
uma estrutura de 4 (quatro) parágrafos: 1 introdução, 2 para o desenvolvimento
e 1 conclusão,
 c) Não ultrapassar as margens do caderno de resposta,
 d) Respeite o número mínimo e o número máximo de linhas,
 e) Seja objetivo, coeso e coerente,
 f) Capriche na letra e cuidado com rasuras,
 g) Faça recuos nos parágrafos,
 h) Não pule linhas entre os parágrafos,
 i) Nem todo concurso pede que sua redação tenha um título. Caso ele seja
expressamente solicitado, prefira títulos curtos e nominais, sem utilização de
ponto final,
 j) Evite períodos longos,
 l) prefira frases curtas, Atenção com a gramática, principalmente com regras de
regência, grafia e concordância,
 n) Leia a proposta de redação antes de iniciar a prova objetiva, assim o seu
cérebro te municiará de argumentos que você relembre ao longo da prova,
 o) use conectivos para ligar os parágrafos, formando um texto coerente;
 p) Para mais dicas, recomendamos que leia atentamente a seguinte postagem:
“http://www.okconcursos.com.br/como-passar/dicas-para-concurso/330-como-
fazer-uma-boa-redacao#.VttyePkrLZ4”

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 103


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com

FOLHA DE DISSERTAÇÃO

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 104


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
RETA FINAL
16 ÚLTIMOS DIAS

OBS. Leiam somente os artigos indicados no edital, ou seja, somente os artigos


referentes a temas cobrados na prova.
Façam essa reta final, pois ela será fundamental para a aprovação de vocês.

16 DIAS ANTES DA PROVA–REVISÃO DE MATEMÁTICA – TEMAS DE


MAIOR DIFICULDADE
15 DIAS ANTES –REVISÃO DE FÍSICA APLICADA À PRF – TEMAS DE
MAIOR DIFICULADE
14 DIAS ANTES - REVISÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA – TEMAS DE
MAIOR DIFICULDADE
13 DIAS ANTES DA PROVA- REVISÃO DE ÉTICA + REVISÃO DE DIREITOS
HUMANOS E CIDADANIA
11 E 12 DIAS ANTES – LEITURA DAS LEIS ADMINISTRATIVAS
09 E 10 DIAS ANTES –LEITURA DA LEGISLAÇÃO ESPECIAL
08 DIAS ANTES –LEITURA DO CÓDIGO DE TRÂNSITO
07 DIAS ANTES –REVISÃO DE INFORMÁTICA
06 E 05 - DIAS ANTES –LEITURA DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL
04 E 03DIAS ANTES –LEITURA DO CÓDIGO PENAL (PARTE GERAL) +
ARTIGOS IMPORTANTES DA PARTE ESPECIAL
02 e 01 DIAS ANTES –LEITURA DOS ARTIGOS DA CF COBRADOS EM
PROVA

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 105


www.meuesquematizado.com.br
MATERIAL DE USO PESSOAL
E-MAIL: thaiscmagno@gmail.com
GABARITO DAS QUESTÕES

Desejamos a todos bons estudos.


Nunca desista de seus sonhos.
Boa sorte na prova.
Sucesso!

GONÇALVES E CARVALHO PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS LTDA 106


www.meuesquematizado.com.br