Você está na página 1de 28

Tabela Periódica

➢ Atualmente conhecem-se 118 elementos químicos , mas


somente cerca de 20 estão na base da enorme diversidade de
materiais e substâncias comuns.

➢ Tal como as letras do alfabeto se combinam para formar


milhões de palavras com significados diferentes, também os
elementos químicos se agrupam de diferentes modos para
originar a grande diversidade de substâncias naturais e
artificiais criadas pelo homem.

➢ A Tabela Periódica, representa um notável trabalho de


sistematização científica para ordenar e classificar os 118
elementos químicos, ainda em aberto e constitui uma
ferramenta fundamental para a Química e Ciência em geral.

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
➢ A tabela periódica é o resultado de contributo de muitos cientistas
ao longo dos séculos XVIII a XX.
Salientam-se os trabalhos de:
▪ Antoine Lavoisier – primeira lista com 33 elementos, alguns
correspondiam a substâncias compostas e misturas. Considerava o
calórico e a energia como elementos.
▪ Johann Dobereiner – Reconheceu padrões de semelhança nas
propriedades dos elementos, introduzindo a noção de grupo –
”tríadas” grupos de 3 elementos com propriedades semelhantes.
▪ Jonh Newlands – Lei das oitavas – organizou os elementos por
ordem dos “pesos atómicos” verificando semelhanças entre o
primeiro e o nono elementos, entre o segundo e o decimo…,
descobriu a existência de periocidade nesta organização dos
elementos – noção de período.
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
▪ Lothar Meyer – introduziu o conceito de valência como propriedade
periódica ;
▪ Dimitri Mendelev (considerado o pai da T. Periódica) – Organizou
os elementos conhecido dispondo-os em linhas horizontais de acordo
com as suas massas atómicas crescentes, de modo que os elementos
com propriedades semelhantes surgiam nas colunas verticais
resultantes. Nesta sequência existiam espaços vazios e Mandelev
propôs a ideia genial que deveriam corresponder a elementos
desconhecidos. Previsão mais tarde verificada.
▪ Henry Moseley – O aprofundamento da análise das propriedades
químicas dos elementos não se relacionavam com as massas atómicas,
propondo a colocação dos elementos por ordem crescente do número
atómico (Z). A lei Periódica passou a refletir a variação das
propriedades dos elementos em função dos seus números atómicos.

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
TABELA PERIÓDICA

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Organização e Estrutura da T. Periódica: Grupos e Períodos

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Organização e Estrutura da T. Periódica:
I Elementos representativos e de transição

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Organização e Estrutura da T. Periódica
Metais e Não metais

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Organização e Estrutura da T. Periódica - Blocos s, p , d e f

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
T. Periódica – fonte de informação

➢Cada “casa“ da T. Periódica contém o símbolo de um elemento


químico e informação sobre propriedades desse elemento químico e
propriedades das substâncias elementares formadas por esse
elemento.

➢Ex. de propriedades do elemento: nome do elemento, símbolo,


número atómico, configuração eletrónica, massa atómica relativa,
energia de ionização, etc.

➢Ex. de propriedades da substância elementar: ponto de fusão,


ponto de ebulição, massa volúmica, estado físico, etc.

➢O elemento químico e a substância elementar têm o mesmo nome


______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Propriedades Periódicas dos elementos representativos

1 - RAIO ATÓMICO

➢ A incerteza na determinação das posições dos eletrões


nos átomos torna difícil definir e determinar o raio do
átomo.
➢ O raio atómico pode ser determinado como metade da
distância entre os núcleos de dois átomos iguais
ligados, quer sejam moléculas
diatómicas ou num metal.

_______________________________________
Prof. Telmo Soares
Variação do raio atómico ao longo do grupo e período

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Análise gráfica da variação do raio atómico ao longo do grupo e
na mudança de período

Genericamente , o raio atómico aumenta ao longo de um grupo


(de cima para baixo) e diminui ao longo do período (da esquerda
para a direita)
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Interpretação da variação observada

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Interpretação da variação observada

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
2 – Energia de Ionização
Falamos anteriormente em energia de remoção eletrónica, obtidas por
espetroscopia fotoeletrónica, e vimos que estas permitiam determinar os
diferentes ambientes energéticos que os eletrões ocupavam no átomo,
permitiram-nos determinar e definir níveis e subníveis de energia
ocupados pelos eletrões e representar as configurações eletrónicas no
estado fundamental.

A energia de ionização, é a energia mínima necessária para remover um


eletrão de um átomo no estado gasoso e no estado fundamental.

Para um átomo genérico X,

Esta energia, assim definida chama-se primeira energia de ionização e ela


traduz a energia necessária para remover ao átomo no estado
fundamenta um dos eletrões de maior energia, isto é, que ocupa a orbital
de maior energia ( mais afastada do núcleo).
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Assim:

Se continuarmos a fornecer energia a um átomo polieletrónicos, podemos


remover sucessivamente os eletrões e obtermos a várias energias de
ionização ( 2ª E. ionização ; 3ª E. ionização, …).

A segunda energia de ionização, representará agora a energia que é


necessário fornecer ao ião monopositivo, X+(g), para lhe arrancar um
segundo eletrão:
2ª Energia de
ionização

X+(g) X2+(g)

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Gráfico informa sobre os valores da energia de 1ª ionização em função do
número atómico

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
A energia de ionização tende a aumentar ao longo de um período
( da esquerda para a direita) e a diminuir ao longo de um grupo
( de cima para baixo)

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Interpretação da variação observada

______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
Em regra a energia de ionização aumenta ao logo do período,
exceções:
➢Diminui do Berílio (Be) para o Boro (B).
▪ No Boro o eletrão mais externo ocupa a orbital 2p ligeiramente
mais afastada do núcleo, este efeito sobrepõe-se ao aumento do
número atómico logo será necessária menos energia para a sua
remoção – diminuição da energia de ionização.

➢Diminui do Azoto (N) para o Oxigénio (O)


▪ A estrutura eletrónica do átomo de azoto, com as orbitais
semipreenchidas é particularmente estável. No oxigénio a entrada de
um quarto eletrão implica o preenchimento de uma das orbitais p,
originando maior repulsão entre os eletrões e uma configuração
eletrónica menos estável. O que conduz a uma menor energia de
ionização.

Questões aula.
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO
______________________________________________________
Prof. Telmo Soares FQ A 10º ANO