Você está na página 1de 2
DICAS & TECNICAS - 6 PEDAGOGIA ORQUESTRAL: Como trabalbhar a afinagao e “timbrar” seu grupo E necessdrio muita forca para se tocar uma miisica? E por que muitas vezes 0 resultado 6 tao pobre? “Timbrar” ¢ obter boa afinacio de seu grupo sito os objetivos mais dificeis de um regente que trabalha com grupos amadores ou de jo- vens estudantes. O Maestro que trabatha com este tipo de grupo tem como princi pal tarefa a de orientar € acompanhar 0 desen- volvimento de seus miisicos. Com todas as dificuldades que encontra, 0 seu maior troféu € quando seu grupo atinge boa afinacio ¢ consegue “timbrar” bem os naipes, sem que haja tanto esforco fisico por parte de seus misicos. Usa-se 0 termo “Timbrar” para designar o equilibrio entre dois ou mais instrumentos. Sabe-se que um naipe ou conjunto esta bem timbrado quando nao se destaca nenhum Peto instrumento particular mais do que os demais € que os timbres de cada um se fundem tocando todos numa mesma onda, dando a sensacao de se estar ouvindo um unico trumento — harménico Quando isto acontece, seu som atinge uma projecao muito maior sem ter que usar tanta “forca”, ou seja, a dinamica forte, que € muitas vezes aplicada erronea- mente para se levar 0 som a uma certa distancia desejada Mas baseado em que principio actistico? O principio consiste no seguinte: 1. Todos os instru- mentos, ou a prépria voz, emitem uma onda sonora numa determinada afinacio que sao produzidas pelas suas vibracGes, assim como as ondas de radio (curtas, médias ou longas). 2. Duas ou mais ondas com a mesma afinagio se somam, consequentemente aumentando 0 volume resultante (caso contrario resultado sera inverso) 3- “Timbrar” esta inti mamente ligado 2 afinagio, jd que nio se fundem sons que nio estejam per- feitamente finados, Portanto se o grupo estiver timbrado ele estara afinado 0 principio aplicado - na prdtica: Este conceito de “timbrar® pode facilmente ser exercitado por criangas, sugerindo-se que visualizem seus sons, imaginando que eles esto saindo em forma de ondas iguais as que for- mam na gua, quando cai uma pedrinha. Proximo a pedrinha, as ondas sao mais fortes, € conforme estas vio se afastando do seu ponto de origem, perdem a intensidade, até desa- ecerem. A crianga deve visualizar um ponto bem longe dela, como se fosse de uma esquina a outra, ou mirar uma torre qualquer, etc, € tocar projetando seu som, sentindo as ondas sem tocar forte. Bla deve perceber que as ondas saem “redondas”, ou seja, bem projetadas, ¢ conseqiente- mente vio mais longe conforme a boa entoacao. Quanto mais ele sentir vibrar seu instrumento, mais ele sabera que suas ondas terio melhor dade ¢ chegario mais Ensinando a timbrar e afinar — Quando a crianga tiver boa consciéncia de seu som, ela comecara a somar suas “ondas” com a dos outros. Deve-se primeiramente exercitar a ouvir quando dois instrumentos esto afinados ou nao. Quando o som esta afinado, cle deve sentir que as vibracoes se fundem, dando a impressio que 0 outro nem esta tocando Quando estiverem desa finados, ele ouvira um “batimento” de choque de ‘ondas (como se 0 volume do som se alterasse semelhante a um tremolo) Se 0 aluno nio compreender 0 que é esse “batimento”, — pode-se exemplificar fazendo uma analogia com um esguicho de agua, que quando tocado com a ponta do dedo na corrente de agua varias vezes, estara interferindo no seu caminho; assim como o som do instrumento dele podera estar se chocando com a “corrente de som que sai dos instrumentos dos colegas. Ainda no caso da mangueira, se ele tentar correr a mio a0 longo da corrente de agua ¢ conse- guir a mesma velocidade que cla, seu fluxo nao sera perturbado. A tnica dificuldade est4 em acertar exatamente a mesma velocidade em que a agua esti correndo naquele momento Semelhantemente, é ‘Go dificil “atacar” um som afinado (€ timbrado) tanto como tocar numa corrente de agua na mesma velo- cidade. Afinagao de grupos | Bandas e Orquestras Apesar da afinacio depender muito do desen- volvimento técnico ind: vidual de cada musico, 0 regente deve orientar seu grupo ase apoiar sempre no instrumento mais grave, buscando melhor afinagio, Os instrumentos como a tuba € contrabaixo, por serem graves, produzem os haménicos que devem ser utilizados pelos ins- trumentos mais agudos como 0 trompete ¢ a flauta para se afinarem. Os instrumentos graves ajudam a “fundir” os instrumentos agudos. Com isso, podemos afirmar que um grupo que tiver bons graves ter melhor afinacao, conse- qiientemente, 0 melhor resultado sonoro. Agora, muito cuidado, pois nfo é a quantidade de instrumentos graves que solucionari o problema da afinacao. Se duas tubas nao estiverem na mesma freqiiéncia, desafinadas entre si, mais atrapalharao 0 grupo do que 0 ajudario. Concluindo, deve-se dar muita atengao primei- ramente na afinacio dos instrumentos graves, pois eles determinario a qua lidade de afinacio dos demais do conjunto. A afinagio € o fator principal a ser buscado pelo grupo que esta preocupado com seu volume de som. Bibliografia: Pinto, Theopbilo A : Glossdrio comentado de termos musicais ligados a tecnologia, 1996. " martacens dppnctenpene iis tired wie a