Você está na página 1de 14

10/22/2010

CORRENTE ELÉTRICA

NOÇÕES BÁSICAS DE
ELETRICIDADE

Matéria Os átomos são formados de:

NÚCLEO
CONTENDO PRÓTONS E NÊUTRONS.

ELETROSFERA
COM SEUS ELÉTRONS.

 Se aproximarmos um pólo positivo de um lado e um


 NÊUTRONS: NÃO POSSUEM CARGAS ELÉTRICAS negativo de outro:
 PRÓTONS: POSSUEM CARGAS POSITIVAS

 ELÉTRONS: POSSUEM CARGAS NEGATIVAS

1
10/22/2010

Corrente elétrica
 Estes elétrons passam a ter um movimento  É o movimento ordenado dos elétrons no interior de
ordenado, dando origem à corrente elétrica. um condutor.

 Símbolo - I (intensidade de corrente elétrica)


 Unidade - ampère (A)

- +

Como obter uma corrente elétrica? Circuito elétrico


 Para obtermos um circuito elétrico, são necessários
três elementos:
 Gerador;
 Para obtermos uma corrente elétrica precisamos  Condutor;
de um circuito elétrico.  Carga.

Para que haja corrente elétrica

Gerador Carga Gerador Carga


é necessário ABERTO

que o circuito esteja fechado.

2
10/22/2010

TENSÃO ELÉTRICA

Gerador Carga
FECHADO

TEMOS UMA
Faremos uma DIFERENÇA
DE NÍVEL
analogia com um circuito D’ÁGUA
hidraúlico
Se abrirmos
o registro

3
10/22/2010

 Para termos um movimento de água, é necessário um desnível


de água (pressão).
...NÃO HÁ  O mesmo acontece com os elétrons.
MAIS  Para que eles se movimentem, é necessário termos uma
pressão elétrica.
DESNÍVEL.
 À pressão exercida sobre os elétrons, chamamos de tensão
elétrica ou d.d.p. (diferença de potencial).

Tensão Elétrica
 É a pressão exercida sobre os elétrons livres para
que estes se movimentem no interior de um condutor. RESISTÊNCIA ELÉTRICA

 Símbolo - V (Tensão ou ddp)


 Unidade - volts (V)

Comparando as correntes ao aplicarmos a A oposição oferecida à passagem da corrente


mesma tensão em duas lâmpadas diferentes elétrica chamamos de

RESISTÊNCIA ELÉTRICA

4
10/22/2010

Todas as cargas possuem uma resistência

Todas as cargas possuem uma resistência que


representaremos assim:

Resistência elétrica
 É a oposição oferecida à passagem da corrente
elétrica POTÊNCIA

 Símbolo – R (Resistência)
 Unidade - ohm ()

Capacidade de produzir trabalho Capacidade de produzir trabalho


Fazendo a analogia com duas pessoas as duas são capazes de realizar trabalho Fazendo a analogia com duas motos que também realizam trabalho

5
10/22/2010

Observemos o brilho das lâmpadas

 Da mesma maneira as cargas elétricas (equipamentos elétricos)


possuem uma capacidade de produzir trabalho. 60 W 100 W
 A capacidade de produzir trabalho de uma carga elétrica
é expressa em Watts

220 V

A potência depende de outras grandezas

 Assim temos:
 R - Resistência
 P = R x I2
 V - Tensão
 I - Corrente P = V x I

ONDE:
Aplicando a tensão V na resistência R circula a
corrente I
P

V I

Potência elétrica
 Potência elétrica é a capacidade de produzir
trabalho. ENERGIA
 Símbolo - P (Potência)
 Unidade - watt (W)

6
10/22/2010

 “Na natureza nada se  Existem várias FONTES de energia elétrica


cria, nada se perde,
tudo se transforma”
Lavoisier
Químico francês, considerado o criador
da química moderna.
(1743-1794)

 A energia elétrica
depende da potência
e do tempo
E
TÉRMICA EÓLICA SOLAR NUCLEAR
 E=Pxt

E - Energia

P - Potência P t
t - Tempo em horas

HIDRÁULICA MECÂNICA

P = 500 W t=1h
 Neste apartamento uma lâmpada de 60 W fica
11 12 1
10
9
2
3
acesa 10 horas por dia.
E = 500 Wh 8 4
7 6 5  Qual o trabalho realizado ao final de 30 dias?

P = 500 W t=3h

11 12 1
10 2
9 3
E = 1500 Wh 8 4
7 6 5
E = 1,5 kWh

7
10/22/2010

Medidor de energia elétrica


 Dados
 Lâmpada de 60 W
 10 horas por dia
 30 dias

 Resolução
 Total de horas = 30 x10 = 300 h
E = P x t = 60 x 300 = 18.000 Wh ou 18 kWh

Energia elétrica Sistema Internacional de Medidas


 É o trabalho realizado em um espaço de tempo. Múltiplos e submúltiplos:
Para valores elevados, utilizamos os múltiplos e para
valores muito baixos, os submúltiplos.
 Símbolo – E (Energia Elétrica) G
Para descer um
 Unidade - watt-hora (Wh) ou (kWh) degrau, caminhe com M
a vírgula
3 casas à direita k

m
Para subir um
 degrau, caminhe com
a vírgula
n
3 casas à esquerda

 Circuitos elétricos complexos na prática nada mais


Associação de resistores são que simples associações de dois tipos de
circuitos fundamentais:

 Circuito em série.
 Circuito paralelo.

8
10/22/2010

Magnetismo
 Propriedade de atrair partículas de materiais
Magnetismo ferrosos.
N
PÓLO NORTE

PÓLO SUL

Ímãs
 Os ímãs são construídos em várias formas  A propriedade de atração. É maior nas
extremidades.
S
N
N S
N S

N S

N S

Espectro magnético
 Ação mútua entre dois ímãs  Pode ser observado utiliza-se limalhas de ferro
AÇÃO MÚTUA ENTRE DOIS ÍMÃS sobre um plástico/papel que esteja sobre um ímã.

S N N S

PÓLOS DE MESMO NOME SE REPELEM

N S N S

PÓLOS DE NOMES DIFERENTE SE ATRAEM

9
10/22/2010

O espaço ocupado pelas linhas de força é


chamado:
Como aumentar o
CAMPO MAGNÉTICO campo magnético de uma bobina?

Aumentando o número de espiras da


bobina
 Colocando um núcleo de ferro no interior da
bobina

600 Espiras
O núcleo de ferro concentra as linhas de força do campo magnético

Aumenta o campo magnético


 O eletroímã só age como ímã se percorrido por
uma corrente elétrica.

1.200 Espiras

10
10/22/2010

 O eletroímã só age como ímã se percorrido por  O eletroímã só age como ímã se percorrido por
uma corrente elétrica. uma corrente elétrica.

 O mesmo campo magnético de um ímã possante TRANSFORMADORES


podemos conseguir com um pequeno eletroímã

 Com eles, podemos transportar a mesma potência ELEVAR A TENSÃO


com uma corrente mais baixa, diminuindo as perdas E
(Efeito Joule)? ABAIXAR A CORRENTE

11
10/22/2010

10 A 5A 5A 10 A

110 V TRANSFORMADOR 220 V 220 V TRANSFORMADOR 110 V

PRIMÁRIO SECUNDÁRIO PRIMÁRIO SECUNDÁRIO

Componentes dos Transformadores


 O Transformador é composto por: Enrolamento Enrolamento
Primário Núcleo Secundário
 Um núcleo de ferro
 Enrolamentos/Bobinas (primário e secundário)

 Isolamento entre os enrolamentos

 e núcleo

Isolamento

 Alimentando a bobina primária com c.a., produz um


campo magnético alternado.
 As linhas de força são conduzidas pelo núcleo que
submete a bobina secundária a ação deste campo.
Prim. Sec.

Prim. Sec.  O campo magnético variável induz uma corrente


elétrica na bobina secundária

12
10/22/2010

Elevador de tensão Abaixador de tensão


 Mais espiras no secundário que no primário  Mais espiras no primário que no secundário

SECUNDÁRIO SECUNDÁRIO
PRIMÁRIO PRIMÁRIO

V1 = 50 V V1 = 100 V V1 = 100 V V1 = 50 V

600 Esp 1.200 Esp


1.200 Esp 600 Esp

Verificamos PRIMÁRIO

V1 N1
=
V2 N2

V1 = Tensão primária

V2 = Tensão secundária
SECUNDÁRIO

N1 = Número de espiras do primário


N2 = Número de espiras do secundário

PRIMÁRIO PRIMÁRIO

SECUNDÁRIO SECUNDÁRIO

13
10/22/2010

FIM!

14