Você está na página 1de 35

Somente Confie em

Mim

Por Octavius Winslow (1808-1878)

Traduzido, Adaptado e
Editado por Silvio Dutra

Jan/2019
W778
Winslow, Octavius – 1808 -1878
Somente Confie em Mim / Octavius Winslow
Tradução , adaptação e edição por Silvio Dutra – Rio
de Janeiro, 2019.
35p.; 14,8 x 21cm

1. Teologia. 2. Vida Cristã 2. Graça 3. Fé. 4. Alves,


Silvio Dutra I. Título
CDD 230

2
"Falava ele ainda, quando chegaram alguns da
casa do chefe da sinagoga, a quem disseram:
Tua filha já morreu; por que ainda incomodas o
Mestre? Mas Jesus, sem acudir a tais palavras,
disse ao chefe da sinagoga: Não temas, crê
somente.." (Marcos 5:35,36)

Preciosas e significativas são as palavras de


Jesus, as mesmas palavras que Ele falou quando
na Terra. Será que aqueles lábios - brilhando
com mais do que o toque santificado de um
serafim, lábios nos quais a graça sem medida foi
derramada - sempre respiravam uma frase mais
comovente, mais simples ou mais significativa
do que isso: "Somente acredite"?

Originalmente endereçado a um pai aflito, que


buscou Sua compaixão e Sua ajuda em favor de
uma filhinha deitada na hora da morte, elas
parecem ser especialmente apropriadas para
cada caso de ansiedade, de provação e de
necessidade.

Ai! quantas pessoas irão recorrer a esta página -


quantos suspiros respirarão sobre ela, quantas
lágrimas a umedecerão, quantos olhares tristes
irão aparecer sobre ela. Seja assim - volta-se
uma voz de simpatia sensível a cada coração
triste - não o homem, mas Jesus fala - "Somente
3
acredite" - em outras palavras - "somente
Confie em mim."

O que é fé, senão confiar nEle? O que é acreditar


em Jesus, senão confiar em Jesus? Quando Jesus
diz: "Somente acredite em mim", ele
literalmente diz: "Somente confie em mim." E
que definição natural, bonita e reconfortante da
palavra fé é isto! Muitos volumes foram
escritos para explicar a natureza e ilustrar o
funcionamento da fé - o assunto e o leitor
permanecem tão mistificados e perplexos como
sempre. Mas quem pode deixar de
compreender o significado da boa e velha
palavra saxônica, confiar em? Todos podem
entender o que isso significa. Quando, portanto,
Jesus diz - como Ele faz a todo indivíduo que lê
estas palavras - "Somente acredite em Mim", Ele
literalmente diz: "Somente confie em mim."
Assim Ele falou ao ansioso pai que lhe implorou
para vir e curar seu filho; "Somente acredite -
apenas confie em meu poder, apenas confie em
minha compaixão, apenas confie em minha
palavra, não tenha medo, apenas confie em
Mim. " Assim, ele fala para você, crente, Oh, que
o seu coração possa responder: "Fala, Senhor,
porque o teu servo ouve!"

Com esta postura de alma, Cristo nos convida a


começar o ano. Poderia haver mais uma
4
apropriada? Confiança implica, da nossa parte,
mistério e ignorância, perigo e desamparo. Tal é
a condição e perspectiva, e tais são os
sentimentos com os quais nós saudamos o
retorno de um novo período de tempo. Como
envolvido em inescrutabilidade, quão sombrio e
irreal é todo o futuro! Quando tentamos
penetrar as nuvens escuras, que estranhos
pressentimentos roubam nossos espíritos. Com
um sentimento de incerteza ligado a todos os
que estão diante de nós, parecemos agarrar
nossas bênçãos com um aperto mais nervoso,
para envolver nossos tesouros em um abraço
mais íntimo e para nos afastarmos dos símbolos
místicos do estranho desconhecido. Apenas
nesta conjuntura Jesus se aproxima e, com o
discurso mais vitorioso, e em sotaques muito
gentis, fala estas palavras: "Somente acredite -
somente confie em mim! Confie em Mim, que
conhece o fim desde o princípio - confie em
Mim, que tem todos os recursos sob meu
comando - confie em Mim, cujo amor nunca
muda, cuja sabedoria nunca engana, cuja
palavra nunca falha, cujo olho nunca dorme
nem dormita - somente CONFIE EM MIM!
"Basta, meu abençoado Senhor, minha alma
responde. Vou me sentar como uma criança
amorosa, um humilde discípulo aos seus pés e,
indistinto e triste como meu caminho futuro
possa ser, vou aprender de você como e onde eu
5
posso confiar em você em toda a minha jornada
e necessidade que existe para a fé, ou confiança
em Jesus, parece quase óbvio demais exigir uma
observação prolongada.

Encontramos uma ilustração na construção da


sociedade humana. Este belo tecido é mantido
unido e sustentado em suas operações
multiformes, simplesmente por um princípio
de fé. Cada pino que o liga seria solto, e toda
engrenagem que o move seria relaxada, se este
princípio de confiança fosse retirado ou
prejudicado. O comércio no mundo também é
levado adiante em seus vastos e complicados
empreendimentos sobre esse mesmo princípio
de fé ou confiança.

Ansioso em disputar, e tentado a desprezá-lo


quando aplicado sobre as reivindicações e as
realidades de um mundo oculto e invisível, o
homem ainda o defende e adota em assuntos
que dizem respeito a uma vida que está
passando. Ele creditará no anúncio de uma
descoberta científica, acreditará em um fato
histórico e embarcará todas as suas economias
em um empreendimento comercial no
exercício de uma fé simples e nua na palavra,
integridade ou habilidade de outro; mas no
testemunho da Palavra de Deus ele não
acreditará em nada que ela revele.
6
A revelação, viajando de um mundo distante e
invisível com anúncios infinitamente grandes,
revelando fatos transcendentemente
importantes, e baseada em fundamentos que a
razão não pode contestar nem o ceticismo,
contradizer a fé simples e inquestionável do
homem. Ele acredita? Ele admite plenamente
que a Bíblia é a Palavra de Deus? Será que ele
acredita em sua terrível declaração de que
existe um inferno e, em sua gloriosa delineação
de um céu? Recebe a salvação que anuncia,
acredita no Salvador que revela e adota o caráter
que impõe? Ai! ele acreditará nas maiores
ficções, e entregará sua credulidade às mais
loucas conjecturas, receberá
inquestionavelmente fábulas como fatos,
falsidades como verdades, anúncios como
verdadeiros, baseados em evidências as mais
esbeltas e duvidosas; e ainda, da profundidade
do seu coração incrédulo, desprezará como uma
falsificação e rejeitará como mentira a verdade
eterna, divinamente autenticada e imutável de
Deus - revelando um mundo tão solene,
verdades tão importantes - um céu - um inferno
- um Salvador no qual estão ligados interesses
individuais inconcebivelmente preciosos e
imortais. Tal é a insanidade moral da mente
carnal. "A loucura está em seu coração enquanto
eles vivem." Mas nós suprimimos esta linha de
pensamento e continuamos a ilustrar a
7
necessidade da confiança do crente em Deus
em vista das circunstâncias e eventos ainda não
desenvolvidos e não moldados do futuro.

Quando consideramos as convulsões do futuro


da vida - limitado, será dentro do breve espaço
de doze meses - quão variada e ondulante o
caminho! Assemelha-se, em seus enrolamentos
e suas mudanças, ao serpentino curso de um
rio, enquanto percorre seu caminho - agora
desaparecendo de repente atrás de rochas ou
penhascos imponentes, agora explodindo
novamente e correndo, espumante e cintilante,
através de prados sorridentes e encostas
ensolaradas - então, de repente, perdem
novamente a visão - certamente o crente sentirá
a necessidade de confiança em uma mão
invisível para guiá-lo através do labirinto de sua
maneira intricadamente tortuosa. Esta nuvem
de mistério, envolvendo todo o futuro a partir de
nossa visão, nos oferece confiar no Senhor.
Nem um passo podemos dar de vista. Não
podemos nem conjecturar, e muito menos
decidir, o que o amanhã irá revelar em nossa
história - que doce raio de sol iluminará ou que
nuvem sombria sombreará nosso caminho.
Quão pouco podemos prever que os entes
queridos, agora agrupados em torno de nossa
lareira, vão, antes do fim deste ano, nos deixar
para a terra dos espíritos - que tempestade
8
destruirá nossas fortunas ou nossa fama - em
que parte distante do globo, e em que santuário,
o último sábado do ano nos encontrará
adorando - ou em quanto tempo nos
afastaremos de nossos salões principescos e
amplos hectares, ou de nossos humildes lares e
posses limitadas, e nos juntaremos à longa e
sombria procissão que acaba de acontecer e nos
precedendo na eternidade. Quão velada da vista
está a próxima curva do nosso caminho! Mas
Jesus diz: "Somente confie em mim!"

(Nota do tradutor: A nossa confiança no que é


verdadeiro e eterno, e que deveria nos canalizar
direta e unicamente a Jesus, é disputada por
várias criaturas, inclusive pelos próprios
homens que são investidos em posição de
autoridade, especialmente aqueles que são
religiosos. Não foi o caso dos sacerdotes,
escribas e fariseus nos dias de Jesus, que se
apresentavam como os únicos representantes
confiáveis para o povo de Deus? E nenhum deles
era uma fonte confiável para os assuntos
relativos à salvação da nossa alma. Mesmo que
eles usassem o sistema da Lei de Moisés, de
modo correto, eles não poderiam, por este meio,
trazer a salvação nem a si próprios.

No que respeita à salvação eterna, o poder do


homem é nenhum, e por conseguinte, não é
9
nesta fonte que devemos colocar a nossa
confiança e esperança, senão somente no Deus
encarnado que fez tudo o que era necessário à
nossa salvação, sozinho, e que é quem opera
com eficácia para torná-la uma realidade nas
vidas daqueles que creem.)

O número, a invisibilidade e a insídia de nossos


inimigos espirituais - seu poder combinado e a
surpresa de seus ataques incessantes - exigem
nossa confiança em Jesus. Nada é mais invisível
do que os principados e poderes através dos
quais temos que forçar nosso caminho para o
céu. Satanás é invisível - seus agentes não são
vistos - o mal moral é velado - nosso coração é
profundo - o mundo mascarado - realmente
precisamos nos apegar e confiar em Jesus, o
Capitão de nossa salvação, vendo que "a nossa
luta não é contra o sangue e a carne, e sim
contra os principados e potestades, contra os
dominadores deste mundo tenebroso, contra as
forças espirituais do mal, nas regiões celestes.",
e que, portanto, devemos nos apropriar de toda
a armadura de Deus, lembrando que esta é a
vitória que vence o mundo, e com ela o deus
deste mundo, a saber, a nossa fé ou confiança
em Jesus.

A fonte celestial de todos os nossos suprimentos


para a batalha e a jornada da vida pede a nossa
10
confiança em Jesus. Em nós mesmos não temos
recursos. A graça não é natural para nós, a
santidade não é inata, e nossa força nativa é
apenas outro termo para a total impotência.

Falidos de tudo o que é moralmente forte, justo


e amável, somos "infelizes e miseráveis, pobres,
cegos e nus". De onde, então, nossos
suprimentos vêm? Tudo vem de Jesus.
"Agradou ao Pai que nEle toda a plenitude deve
habitar." "Quem nos abençoou com todas as
bênçãos espirituais nos lugares celestiais em
Cristo." Cristo é tanto o arsenal do crente como
o seu celeiro. As armas de nossa guerra e os
suprimentos de nossas necessidades - nossa
munição e nosso alimento - estão todos em
Cristo. E a vida em que vivemos como guerreiros
e como peregrinos deve ser uma vida de
contínua vinda e confiança em um Cristo pleno,
um Salvador todo-suficiente. Se, a cada manhã,
e antes de nos prepararmos para o conflito, os
deveres e as provações do dia, respiramos de
nossos corações para nosso Pai Celestial, que
conhece nossa necessidade e está empenhado
em supri-la, a oração. "Dê-me, meu pai, este dia,
meu pão cotidiano; eu olho para Ti pela
sabedoria que me aconselha, pelo poder que me
guarda, pelo amor que me acalma, pela graça
que me santifica e pela presença que me anima;
agora supra minha necessidade e faça-me o que
11
lhe parecer bem ”- a provisão de cada dia seria
concedida, e deveríamos experimentar a bem-
aventurança de viver com a generosidade de um
Pai, sob a graça do Salvador e sob o amor do
Espírito.

Agora consideraremos o princípio da fé ou


confiança. É totalmente divino - criado por
nenhum poder humano, comandado por
nenhuma autoridade humana; e sustentado por
nenhum recurso humano.

"A fé é o dom de Deus." Jesus é seu autor e seu


finalizador. É uma dádiva gratuita, não merecida
e não comprada. É dado aos pobres por causa de
sua pobreza, aos vis porque são indignos, aos
falidos porque não têm "nada a pagar". Todas as
ostentações humanas e as vãs desculpas são
assim varridas, e a verdade se destaca radiante
com seu próprio brilho divino - "Pela graça vocês
são salvos, pela fé, e não por vocês mesmos, é o
dom de Deus ". Tal, então, é a fé, ou confiança,
que a Bíblia impõe e que essas páginas são
projetadas para ilustrar.

Há, primeiro, o que um antigo teólogo


denominaria "fé da serpente de bronze". Isso é,
uma fé que olha só para Jesus para a salvação.
Ela leva a alma penitente a Seus pés, leva-a ao
Seu sangue para purificação e à Sua justiça para
12
aceitação. Ela olha para Jesus como o israelita
ferido fez com a serpente de bronze que Moisés
ergueu sobre o mastro. Leitor, você tem esta fé
de serpente de bronze?

Como este ano desdobra a primeira página de


sua história oculta, você pode humildemente
dizer: "Deixe o que vai acontecer, eu estou salvo;
eu estou convertido! Eu estou na arca e tenho
uma esperança depositada no céu?" Oh,
palavras maravilhosas são estas: "Como Moisés
levantou a serpente no deserto, assim importa
que o Filho do homem seja levantado; para que
todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha
a vida eterna.”

Então, existe o que o mesmo teólogo


denominaria "fé do cetro de ouro" - uma fé que
capacita a alma a aproximar-se de Deus.
Quando Assuero estendeu o cetro de ouro à
rainha Ester, foi o símbolo de sua aproximação,
o símbolo de sua acolhida. Ela se aproximou,
tocou, e realizou audiência com o rei, e ele
concedeu-lhe tudo o que ela desejava. Assim a
alma se aproxima de Deus Pai através de Cristo.
Cristo é para o pecador o que o cetro de ouro foi
para a rainha - o meio designado de acesso, "Pois
através dEle, ambos temos acesso, por um
Espírito, ao Pai." Ah, com tal meio de
aproximação a Deus - tão perto, tão adequado,
13
tão precioso - por que deveríamos ficar de
longe? Por que duvidar e hesitar? "Tendo, pois,
irmãos, ousadia (ou liberdade) para entrar no
santuário pelo sangue de Jesus, vamos nos
aproximar."

E agora, para o que Cristo nos faria confiar nEle?


"Apenas acredite - confie em mim."

Confie apenas na salvação de Cristo. - Ele quer


que nos apeguemos ao que Ele constituiu a
verdade central do evangelho - a cruz. Deus fez
disso o foco de Sua glória - pois em torno de
nenhum objeto tais maravilhas e glórias se
reúnem como na cruz de Cristo - e Ele quer que
façamos disso o fato central de nossa fé. Que
base segura de confiança para um pobre
pecador está aqui - a grande e completa salvação
do Senhor Jesus. Aqui o próprio Deus descansa -
pois Ele confiou toda a Sua glória a Cristo, a
quem "Ele fortaleceu para Si mesmo". E,
certamente, se a obra de Jesus fosse suficiente
para manter o governo moral e garantir a eterna
honra de Deus, não é necessário que haja
demérito nem hesitação por parte do pecador,
para colocar toda a sua confiança em perdão e
aceitação.

Pecador como você é, aqui está uma salvação


digna de sua confiança. "Cristo morreu pelos
14
ímpios." "Ele foi ferido pelas nossas
transgressões, foi ferido pelas nossas
iniquidades." "Pelo seu sangue temos a
redenção, a saber, o perdão dos nossos pecados."
"Por ele, todos os que creem são justificados."

Cristo pagou a grande dívida para com a justiça


divina. Sua ressurreição dos mortos pela glória
do Pai é Sua obra completa, e agora, "quem
quiser venha e beba da água da vida livremente".
Para cada pecador atingido pela culpa, de
coração partido, carregado de tristeza e cansado
Jesus diz: "Apenas confie em mim." Amado
leitor, nenhuma confiança parcial deve haver
nisso. Seu apoio em todos os outros
fundamentos deve ceder - sua compreensão de
todos os outros apoios deve afrouxar, seu apego
aos deveres, às obras, ao eu, em todas as formas,
deve ceder - e toda a sua implícita e única
confiança para a salvação deve ser na única
Expiação que Deus proveu, na única salvação
que Cristo concluiu, no único nome dado sob o
céu pelo qual devemos ser salvos. Apontando
para Ele mesmo como a única porta pela qual
você pode se aproximar de Deus, a única
maneira pela qual você pode ser justificado, a
única vida pela qual você pode viver, Jesus lhe
diz: "Somente confie em mim". Apenas confie no
amor de Cristo. - Nunca esteve lá antes - nem
houve desde então - nem haverá novamente -
15
um amor tão antigo, maravilhoso e estupendo
quanto o amor de Jesus! É o assombro do céu, é
a maravilha dos anjos, e nos seus momentos
melhores, mais santos e de maior auto
humilhação, é a maravilha dos santos na Terra,
e será, por toda a eternidade, seu estudo e seu
louvor. Sua inclinação condescendente para a
nossa natureza - Sua descida da glória do céu
para a baixeza da terra – Seu carregar nossos
pecados - sua perseverança de nossa maldição -
Seu sofrimento em nossa penalidade - Seu
esgotamento de nosso cálice amargo - Sua
ressurreição da sepultura e Sua ascensão ao céu
são fatos que falam mais alto e mais doce que a
trombeta de um anjo, o amor de Cristo à Sua
Igreja. "Maridos, amai vossas mulheres, assim
como também Cristo amou a igreja e se
entregou por ela."

Mas Jesus não foi apenas o desvelador de seu


próprio coração, mas Ele veio para desvendar o
coração de Deus. Ele veio, não para inspirar o
coração de Deus com uma afeição pelo homem
- mas para tornar conhecido um amor já
existente desde a eternidade. Aquele que só
conhecia o amor secreto do coração de Deus
veio revelar esse segredo. De modo que Jesus
era o expoente do amor de Deus, seu único
revelador e seu mais precioso dom. Cristo é o
amor de Deus incorporado - o amor de Deus
16
falando, o amor de Deus atuando, o amor de
Deus chorando, o amor de Deus morrendo, o
amor de Deus convidando. Bendita verdade, que
aquele cujos braços de fé abraçam a Cristo e, por
meio de Cristo, também abraçam o Jeová
Triúno.

Agora, o Senhor Jesus quer que comecemos o


ano com nova confiança em Seu amor por nós -
essa confiança, ou fé nEle, nos acompanhando
durante todo o seu curso. Ele nos convida a
confiar nEle e em seu amor quando usa o
disfarce do desprazer; quando, mudando sua
aparência e seus tons, parece falar de modo
ameaçador e indelicado. Que disfarce duro José
usou para seus irmãos - e, no entanto, abaixo
dele, nunca bateu um coração mais amoroso,
terno ou mais gentil que o dele. Tal é o nosso
Jesus - o Irmão que nos salvou da fome e da
morte - e fez por nós mais do que José fez por
seus irmãos - pois morreu por nós. Vamos
confiar nesse amor. Confie nele quando velado -
confie nele quando ele ameaçar matar - confie
nele quando parecer que ele franze a testa -
confie nele mesmo quando não pudermos
rastreá-lo; ainda, oh, ainda nos deixe confiar no
amor de Jesus, quando, para nossa visão
obscura, pareceria nunca sorrir, ou falar
conosco novamente. Pode chegar a hora, e as
circunstâncias podem surgir, que ponham à
17
prova a nossa confiança no amor do Salvador.
Quando nos dirá: "Você pode entregar este ídolo
- você pode fazer este sacrifício - você pode
suportar esta cruz - você pode empreender este
serviço - por Mim?" Oh, abençoado será, se o seu
coração puder responder: "Senhor! Confiando
em sua graça, confiando em seu amor, eu posso
- eu vou FAZER! "Oh, atitude tocante de Jesus,
que, assim como a obscura e incerta vista fica
aberta à nossa visão, nossos corações tremem
por medo do que pode acontecer, nos encontra
no limiar e diz:" Apenas acredite - apenas confie
em meu amor, sabiamente, gentilmente, com
segurança, para guiá-lo através do deserto até a
boa terra que está além. "

Apenas confie no Poder de Cristo. Poder


Divino, não menos que o amor, é uma perfeição
que exigiremos em cada passo de nosso
caminho ainda não experimentado e
desconhecido. Nós teremos necessidades que
ninguém além do poder que multiplicou os
cinco pães para suprir a fome dos cinco mil pode
atender. Nós teremos dificuldades, que
ninguém, senão o poder que pergunta: "É algo
muito difícil para mim, diz o Senhor?" pode
superar. Nós teremos inimigos , com quem
ninguém, senão o poder que resistiu a Satanás,
venceu a morte, e partiu da sepultura - pode
lidar. Todo esse poder está do nosso lado se a
18
nossa confiança estiver no Senhor. "Todo o
poder é meu no céu e na terra", exclama Jesus.
Este poder que o Senhor exerce em nosso favor
e no qual Ele nos convida a confiar, é
aperfeiçoado na fraqueza.

Por isso, aprendemos na mesma lição que nos


ensina a total falta de força em nós mesmos. E
quando o Senhor reduziu nossa confiança e
enfraqueceu nossas forças, como no caso de
Gideão, cujo exército Ele reduziu de trinta e dois
mil homens para trezentos, Ele então expõe Seu
poder, aperfeiçoa-o em nossa fraqueza, nos dá a
vitória, e assegura-se de todo o louvor.

Que ano de bênção, então, será este, se formos


adiante confiando no poder de Jesus para fazer
tudo em nós e realizar tudo para nós? Poder para
subjugar nossos pecados - poder para guardar
nossos corações - poder para sustentar nossos
passos - poder para gentilmente nos guiar em
lugares acidentados, firmemente nos manter
em lugares planos, habilmente nos guiar por
caminhos tortuosos e seguramente nos
conduzir através de todos os perigos, para nos
justificar totalmente de todos os assaltos, e
completamente para cobrir a nossa cabeça no
dia da batalha. Invencível é aquela alma assim
vestida na armadura do poder de Cristo. O poder
que pertence a Ele como Deus, e o poder que Ele
19
possui como Mediador, são todos exercidos em
favor daqueles que confiam nEle. "Você deu a
Ele poder (são Suas próprias palavras) sobre
toda a carne, para que Ele desse a vida eterna a
todos quantos Tu Lhe deste."

Filhos de Deus! cingi-vos para os deveres,


labutas e provações de outro ano, "fortes na
graça que há em Cristo Jesus". Ouça-O dizer a
você, antes de dar um passo no caminho de
flexão, abrindo-se para a sua visão, "Somente
acredite - somente confie em mim." E quando a
pedra da dificuldade te confrontar -
repousando, talvez, pesadamente sobre alguma
misericórdia enterrada -, ouça-O perguntar a
você, antes que Ele o revele completamente -
"você acredita que eu sou capaz de fazer isso?"
Oh, que o seu coração confiante possa
responder instantaneamente, "sim, Senhor, eu
acredito, eu confio; porque para Ti todas as
coisas são possíveis".

Confie apenas na fidelidade de Cristo. - Não


pode haver perfeição do Senhor Jesus de glória
mais exaltada em seus olhos do que verdade.
Se a verdade de Cristo pode ser impugnada,
então nenhuma confiança pode ser colocada em
qualquer coisa que Ele seja, que Ele faça ou que
Ele diga. Mas porque Ele não é apenas
verdadeiro, mas verdade, Sua palavra
20
eternamente fixa e inalterável - "A justiça será
seu cinturão e a fidelidade a faixa em volta de
sua cintura", a verdade é uma perfeição
essencial de Sua natureza - Ele apela de maneira
condescendente à nossa confiança e diz:
"Somente confie em mim." E nós, em qualquer
ocasião, já tivemos razão para duvidar da Sua
palavra? Ele alguma vez nos deu motivo para
desconfiar dEle? O Senhor já foi para nós um
deserto, uma terra de trevas, uma fonte vazia,
uma fonte seca? Não, nunca! Ele tem feito
muitas vezes mais do que Ele prometeu - nunca
menos. Isto é impossível para ele mentir. Sua
palavra é verdade. Todas as promessas de Deus
são sim e amém nEle. Ele prometeu ser um Pai,
um Marido, um Irmão e um Amigo para aqueles
que confiam nEle? Ele se comprometeu a guiar
seus passos, suprir suas necessidades, proteger
suas almas, fazer-lhes o bem e não o mal, estar
com eles até a velhice e até a morte? Então ouça-
O dizer: "Somente acredite - somente confie em
mim. Confie na minha palavra - pois é verdade;
confie em minhas promessas - pois elas são sim
e amém; confie em mim - pois eu sou Deus. "O
céu e a terra passarão, mas nenhum jota ou til de
Sua palavra falhará." Somente acredite - apenas
confie. "

Apenas confie em Cristo como o que responde


a oração. Como o Mediador e Sumo Sacerdote
21
de Sua Igreja, é uma das prerrogativas especiais
de Cristo que Ele tem a ver com as orações de
Seus santos. No meio do caminho entre Deus e o
suplicante, Ele intercepta a petição, purifica-a
de toda a mácula, despoja-a de todas as
imperfeições, suprime suas deficiências e a
mistura com seus próprios méritos,
perfumando-a com o muito incenso de Seu
sacrifício expiatório e apresenta ao Pai
endossado com o Seu nome e instigado pelo seu
próprio pedido. Assim, o crente tem um
"Advogado junto ao Pai", que "vive sempre para
interceder". Oh, privilégio caro e precioso, o de
oração! O acesso a Deus - comunhão com o
Altíssimo - comunhão com o Invisível -
comunhão filial com nosso Pai Celestial - pode
privilegiar isso!

E, no entanto, vasto como é, é nosso. Não haverá,


amado, uma benção mais doce, mais santa e
mais preciosa para você durante a experiência
deste ano do que esta. Com a garantia de se
aproximar de Deus, através de Cristo, com toda
necessidade e provação, com toda tristeza e
tentação, com todo medo, carga e pecado; sim,
desvelando aos Seus olhos o mais profundo e
santo segredo do seu coração, existe no céu um
privilégio mais rico e sagrado? Então, amado,
com o trono da graça acessível a cada momento
- com o Espírito Santo revelando cada
22
necessidade, indicando cada petição, e
enquadrando cada pedido - com Cristo à destra
de Deus, apresentando a petição - e com um Pai
celestial, baixando o ouvido, e escutando, mas
respondendo - certamente podemos "confiar e
não ter medo". "Apenas acredite - confie em
mim."

Apenas confie na simpatia de Cristo. - A bênção


da simpatia da criatura nós não
subestimaríamos. As Escrituras da verdade
ordenam e encorajam, sim, comandam isto.
"Cada um de vocês deve olhar não apenas para
seus próprios interesses, mas também para os
interesses dos outros." "Se um membro sofre,
todos os membros sofrem com ele."
Acreditamos que não seja uma pequena
evidência da graça e assimilada em grau
mínimo com a mente que também estava em
Cristo Jesus para "chorar com aqueles que
choram". E, no entanto, estamos tão
enamorados disso que podemos estar, olhando
e nos agarrando a ela, a ponto de sermos
insensíveis à mais alta, mais pura e profunda
simpatia de Cristo.

O poder da simpatia humana, como tudo criado,


deve necessariamente ser limitado. Um irmão
ou uma irmã cristã tem tanta provação,
ansiedade e pressão pessoais, a maravilha é que
23
um único acorde de coração, cujas cordas estão
esticadas a tal tensão por conta própria, pode
emitir uma nota solitária de verdade, de
simpatia pela nossa dor. Sejamos gratos a Deus
pela menor medida da verdadeira simpatia
humana. Mas não há limite na simpatia de Jesus.
É real, mais que humana, muito terna, ilimitada,
insondável. Ela entra em todas as nossas
tristezas e, com uma penetração e delicadeza
indescritíveis, insinua-se em todas as sombras e
peculiaridades de nossa tristeza. Ela ainda entra
em nossa fraquezas. Fraquezas em que outros
não podem entrar, e ainda mais com as quais
podemos nos portar. Jesus simpatiza com isso.
Fraquezas de temperamento - de constituição -
de hábito - de educação - de posição - fraquezas
corporais, mentais e espirituais - há Alguém que
entra profundamente em todas! Ele suportou
todas eles - ainda as carrega. Comiserando a
fraqueza de nossa natureza - pois ainda é o
manto que Ele veste no céu - Ele pacientemente
trata conosco, trata carinhosamente de nós e
gentilmente nos acalma, apoia e sustenta.
"Porque não temos um Sumo Sacerdote que não
possa ser tocado com o sentimento de nossas
fraquezas, mas em todos os pontos foi tentado
como nós, mas sem pecado. Vamos, portanto,
corajosamente ao trono da graça, para que
possamos obter misericórdia e encontrar graça
para ajuda em tempos de necessidade".
24
Nesta simpatia, Jesus quer que nos confiemos. E
se no seu caminho de abertura cai a sombra de
previsão de alguma tristeza que se aproxima - se
o céu está baixando e a onda está inchando -
encontre-a por um apelo renovado à antecipada
compaixão e intercessão de Cristo Jesus! Que
plenitude de simpatia, ternura e graça há nesse
nome! Corra para dentro dele e você estará a
salvo da tempestade que se aproxima.

E quando a tristeza negra vem - a tonalidade rosa


da saúde empalidece - as flores caem - as flores
murcham - a esperança expira - fama, fortuna,
amigos, como os tons orientais da noite,
desaparecendo um por um - lembre-se que em
JESUS você tem um Irmão nascido para a sua
adversidade, um Amigo que te amou na
eternidade - te amou na cruz - te ama no trono -
e te amará até o fim. Ele fará a nuvem Sua
carruagem - andará sobre suas águas
tempestuosas - e dirá, "Paz, aquieta-te!" "Apenas
acredite - confie em mim."

"Entregue todas as suas mágoas

E caminhos em Suas mãos,

Para a Sua verdade e afeto,

Quem terra e céu comanda.


25
Dê aos ventos seus medos;

Esperança e ser indiferente;

Deus ouve seus suspiros e conta suas lágrimas;

Deus levantará sua cabeça.

Através de ondas e nuvens e tempestades,

Ele gentilmente limpa o seu caminho:

Espere em seu tempo - sua noite mais escura

Terminará no dia mais brilhante."

Tal é a postura da alma para a qual o Senhor nos


convida, e na qual Ele nos teria tranquilamente
descansados em vista de um ano que promete
ser de muita inquietude nacional e severa
pressão social. A nuvem de guerra abaixa mais
sombriamente do que nunca - nossos pais,
nossos filhos e nossos irmãos estão se
preparando para um conflito ainda mais
temeroso - os recursos limitados de muitos - a
posição crítica do capital - a corrente submersa
de inquietação e agitação, que sobem à
superfície, são índices para uma mente
inteligente e reflexiva de um período avançado
de extrema pressão e ansiedade. Com que
sentimento devemos enfrentá-lo? - CONFIAR
26
EM DEUS. "Somente acredite - só confie em
mim", são as palavras com as quais Jesus
procura de uma vez inspirar nossa confiança e
acalmar nossos medos.

Não há ato da alma mais aceitável para Deus,


porque não há nenhum que traga mais glória ao
Seu Grande Nome do que isso. Onde quer que
encontremos nas Escrituras da verdade
confiança no Senhor, encontramos uma
especial e notável libertação. Está registrado dos
filhos de Israel que o Senhor entregou seus
inimigos em suas mãos, "pois eles clamaram a
Deus na batalha, e Ele foi suplicado por eles;
porque eles confiaram nEle."

Ainda uma vez, lemos da maravilhosa


mensagem de Deus, enviada por Jeremias a
Ebede-Meleque, o etíope: "Certamente te
livrarei, e tu não cairás à espada, mas a tua vida
te será por presa; porque você depositou sua
confiança em mim, diz o Senhor." (Jeremias
39:16, 18).

A experiência, também, do povo de Deus


confirma a bem-aventurança de confiar no
Senhor. "Em Deus eu coloquei minha confiança;
não temerei o que o homem possa fazer
comigo.” “Confio no esconderijo das tuas asas."
"É melhor confiar no Senhor do que confiar no
27
homem." "Oh, meu Deus, salve o seu servo que
confia em ti." "O Senhor é a minha confiança e o
meu escudo; meu coração confia nEle, e eu sou
ajudado."

As promessas conectadas com a confiança no


Senhor são igualmente ricas e encorajadoras.
"Tu guardarás em perfeita paz, aquele cuja
mente permanece em Ti; porque ele confia em
Ti”. Confie no Senhor para sempre; porque no
Senhor Deus há força eterna." "A salvação dos
justos é do Senhor; ele é a força deles no tempo
de angústia. E o Senhor os ajudará e os livrará,
porque os livrará dos ímpios e os salvará, porque
eles confiam nEle." "Nenhum daqueles que
confiam em Ti será confundido." "O Senhor
conhece aqueles que confiam nele." "Oh, quão
grande é a tua bondade, que deixaste para
aqueles que te temem; que tiveste para aqueles
que confiam em ti diante dos filhos dos homens.
Tu os esconderás no secreto de tua presença."
"Ele não deve ter medo de más notícias; seu
coração está fixo confiando no Senhor."

Que maravilhoso e precioso aglomerado de


encorajamentos divinos para aqueles que
confiam no Senhor de todo o coração, sob todas
as circunstâncias e em todos os momentos!
"Somente confie", é a palavra de Jesus. "Isso é
tudo que eu peço de você, a maior coisa que eu
28
preciso de sua mão. Não exijo sacrifício caro -
nenhuma peregrinação cansativa - nem
dignidade pessoal - nenhuma força, sabedoria
ou esforço próprio. Apenas confie em mim.
Apenas acredite que eu espero responder a
oração - que eu sou gentil - que eu tenho todo o
poder ao meu comando - que eu tenho seus
interesses no coração - que não há nada de bom
que eu esteja disposto a negar - que eu e
somente eu posso guiar seus passos atuais,
desvendar a teia de suas dificuldades, guiar suas
perplexidades, livrá-lo das armadilhas que
teceram sua rede em torno de seus pés e levá-lo
através do fogo e através da água para um lugar
seguro. Somente CONFIE EM MIM!"

Amado, isso é muito difícil? O pedido é


irracional e impraticável? O que! Só para
confiar em Jesus! Apenas para confiar em suas
necessidades ao Seu ouvido - seus fardos em
Seu braço - suas tristezas em Seu coração? É
isto demasiado difícil? Está além do seu poder?
Então diga a Jesus! Lembre-O de Suas próprias
palavras: "Sem Mim nada podeis fazer". E peça à
Sua mão a fé para confiar, o coração para
confiar, a coragem para confiar e o poder de
confiar em todos os seus interesses, temporais e
espirituais, para o tempo e para a eternidade,
em Suas mãos.
29
Essa confiança implica desistir de si mesmo, e
de toda a confiança no braço da carne , e de toda
a confiança nos planos e esquemas carnais e
incrédulos para obter libertação da pressão da
presente provação, e suprimentos para a
necessidade presente. Envolve uma inclinação
constante, de oração e de fé no Senhor; uma
espera tranquila e paciente no Senhor; um
descanso pacífico, infantil, passivo no Senhor; e
um andar santo e filial com o Senhor. Recorde -
uma inclinação sobre Cristo, uma espera para
Cristo, um descanso em Cristo e uma
caminhada com Cristo. Somente faça isso em
todos os eventos deste ano - em todas as suas
provações e tentações, necessidades e tristezas,
e será na verdade um ano feliz. Somente confie
nEle para guiá-lo pelo caminho certo para levá-
lo ao céu. Somente confie em que Ele apareça
em Seu próprio tempo para livrá-lo de uma cruz
presente, remover um fardo presente, suprir
uma necessidade presente e conduzi-lo aos
pastos verdejantes e às doces e fluidas águas de
Sua verdade e amor. Tão agradável para Ele será
essa confiança calma e submissa - honrando
assim a Sua fidelidade e glorificando ao Seu
Nome esta confiança plena e implícita - Ele
honrará e abençoará você, concedendo os
desejos de seu coração e concedendo a
plenitude de seus recursos, todas as bênçãos
que você pede e precisa.
30
Acima de todas as outras confianças, confie a
Jesus a sua alma de valor inestimável. Relaxe
seu alcance sobre tudo mais, exceto Jesus. Deixe
de lado seus deveres e ações religiosas - seus
sacramentos e orações, suas obras de justiça e
as esperanças do Céu feitas por Babel - e confie
apenas , e somente no Senhor Jesus Cristo, e
você será salvo.

Nenhum pobre pecador penitente Ele jamais


rejeitou - nenhum deles foi conhecido por ter
sido abandonado. E se você vier e confiar
somente em Sua justiça para justificá-lo, e para
lhe dar aceitação com Deus, e um título para a
glória eterna, você será o primeiro que pereceu
a Seus pés - se você perecer aí! Cesse todos os
raciocínios incrédulos e objeções orgulhosas. Se
você está consciente de sua necessidade de
perdão; se, acima de tudo, você deseja perdão; se
você se desesperar em fazer qualquer coisa para
merecê-lo; se você está realmente disposto a
recebê-lo, como culpado, condenado,
desamparado, moribundo; então vocês estão tão
seguros quanto os pecadores podem ir, em
nome de Cristo, para o propiciatório, e tomar
este perdão completo e eterno como seu.

Para você, assim como para os orgulhosos de


coração, Deus diz: "Coloque-me em memória -
Vamos suplicar juntos". "Diga-me não para
31
sempre de sua inaptidão para o Meu reino, sua
rebelião, e seus crimes. Diga-me dos meus
convites para os culpados, e minhas promessas
para os perdidos. Diga-me do sangue que foi
derramado para salvá-lo. Diga-me das lágrimas,
orações e retidão, a cruz e paixão de Meu Filho
Mostre-me que você pode confiar em Minhas
palavras Apenas acredite, e embora você fosse
tão pecador quanto Pedro, ou tão indigno
quanto o perseguidor Saulo, Eu sou o que apaga
as tuas transgressões, por amor de mim mesmo,
e não me lembrarei dos teus pecados.” (Bradley)

Você é uma viúva solitária? Um órfão indefeso?


desabrigado, sem amigos? Seu coração
amaldiçoa alguma tristeza secreta, algum
cuidado ansioso, algum fardo esmagador? A
paisagem da vida está encoberta pela escuridão
invernal e todo o seu futuro, triste, sem estrelas,
incerto à sua vista? Venha, amado, e ouça as
palavras maravilhosas, simpáticas e alegres de
Jesus - "Confie em Mim!" Ouça seu Pai e seu
Deus dizer - "Como o seu dia, assim será a sua
força". "Como o seu dia." Cada novo fardo trará
seu apoio; cada nova dificuldade, sua
orientação; cada nova tristeza, seu calmante; e
cada novo dia, sua força. Seja seu único cuidado
para negar toda iniquidade e andar digno de sua
alta vocação; separar-se mais ampla e
distintamente do mundo, suas práticas e seu
32
espírito; para se assemelhar mais a Cristo em
Seu espírito gentil, amoroso e perdoador; e
entregando-se mais inteiramente à disposição
do Senhor, para fazer como lhe parece bom.

E se você, este ano, for chamado para encontrar


a morte - para ouvir as convocações que lhe
fazem subir - então, quando todas as outras
coisas estiverem se afastando de sua visão, e
todas as outras vozes estiverem morrendo em
seus ouvidos, Jesus se aproximará e em meio à
escuridão e quietude do vale sombrio, você verá
a Sua pessoa, e O ouvirá dizer: "não tenha medo
- apenas confie em Mim!"

"Quando surgem ventos e ondas adversas,

E no desânimo o coração suspira;

Quando a vida

de sua multidão de cuidados revela,

E fraqueza sobre o meu espírito rouba;

Grato eu ouço o decreto amável,

Que "como o seu dia, será a sua força.”

"Quando, com passos tristes,


33
A memória relembra

Alegrias feridas e amores enterrados;

Quando dormir meu travesseiro

De lágrimas fica cheio,

E o orvalho da manhã bebe meus suspiros;

Ainda à sua promessa, Senhor, eu fujo,

Que "como o seu dia, será a sua força.”

"Uma provação mais ainda deve ser passada,

Uma dor, a mais aguda e a última;

E quando com a testa convulsionada e pálida,

Minhas frágeis e trêmulas

cordas do coração falham,

Redentor, concede

à minha alma para ver

Que “Como seu dia, será a sua força." - Sra.


Sigourney

34
"Entrega o teu caminho ao Senhor.

Confie nele e o mais ele fará." (Salmo 37: 5)

35

Interesses relacionados