Você está na página 1de 126

Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão

Arquivo Público do Estado do Maranhão

PARTES GERAIS DO DIA


(1832-1836)

GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE


(1832-1836)

V. I

São Luís
2016
GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO
Governador
Flávio Dino de Castro e Costa

SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA DO MARANHÃO


Secretário
Diego Galdino de Araújo

ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO


Chefe
Maria Helena Pereira Espínola

Encarregada do Serviço de Apoio Técnico do APEM


Vilma Teixeira de Castro

Encarregado do Serviço de Informática e Processamento


Carlos Fábio Ribeiro Cunha Câmara
Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão
Arquivo Público do Estado do Maranhão

PARTES GERAIS DO DIA

GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

São Luís
2016
SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA DO MARANHÃO
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO

EQUIPE TÉCNICA

. Chefe do Arquivo Público do Estado do Maranhão


. Maria Helena Pereira Espínola

. Encarregado do Serviço de Informática e Processamento


. Carlos Fábio Ribeiro Cunha Câmara

. Coordenação do Setor de Avulsos


. Vilma Teixeira de Castro

. Coordenação do Setor de Códices


. Maria Helena Pereira Espínola

. Elaboração dos verbetes Conceição de Maria Silva Rios


Arlyndiane dos Anjos Santos (bolsista) Ivone de Carlo Soares de Almeida
Fabíola Cristina Costa Pinheiro Jany Kerly Mendes (estagiária)
Fernanda Oliveira de Souza (estagiária) Luciana Costa da Silva Sousa
(bolsista) Ludmila Fernanda Moraes Costa
Ingrid Luane Campelo de Oliveira Manoel Afonso Ferreira Cunha
Jany Kerly Mendes (estagiária) Marcos Rodrigo Santos Gomes
José Domingos Oliveira Polyana de Fátima Magalhães Muniz
Júlio Vinícius Montelo Corrêa Rafael Passos de Melo
Jussara Pétala Oliveira de Jesus Thyago Pinheiro Viégas
Luana da Silva Rodrigues
Manoel Afonso Ferreira Cunha
Marcos Rodrigo Santos Gomes
Polyana de Fátima Magalhães Muniz
Rafael Passos de Melo
Rafael Ramos Campos (estagiária)
Danielle Cristina Santos Penha
Wilson Laureano Ferreira
Elias Pereira do Santos
Amanda Porto Ribeiro

Revisão
Maria Helena Pereira Espínola
Vilma Teixeira de Castro

Editoração e digitação
Carlos Fábio Ribeiro Cunha Câmara
SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO....................................................................................................................... 6
DOCUMENTOS DO SETOR DE AVULSOS ............................................................................ 7
FUNDO 3: GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836) ........................................... 8
SÉRIE: PARTES DO DIA DA 1ª E 2ª COMPANHIA (1832) .................................................... 8
SÉRIE: PARTES DO DIA DA 1ª E 2ª COMPANHIA (1833) ................................................... 22
SÉRIE: PARTES DO DIA DA 1ª E 2ª COMPANHIA (1834) .................................................. 54
SÉRIE: PARTES DO DIA DA 1ª E 2ª COMPANHIA (1835) ................................................... 84
SÉRIE: PARTES DO DIA DA 1ª E 2ª COMPANHIA (1836) .................................................. 112
APRESENTAÇÃO

O Arquivo Público do Estado do Maranhão – APEM dando cumprimento à sua


missão de conservar, divulgar e tornar acessível os documentos de que é constituído o seu
acervo e assim contribuir para o desenvolvimento dos estudos históricos, produziu e coloca
nas mãos dos pesquisadores mais um instrumento de pesquisa, referente à escravidão no
Maranhão: “As Partes Gerais do Dia”, correspondente aos anos de 1832 a 1850. Trata-se de
uma continuidade do Repertório de Documentos para a História da Escravidão no
Maranhão, que já conta com dois volumes publicados e o volume III está em fase de
conclusão.

No volume I do referido repertório, foram incluídas, na segunda parte, a partir da


página 390, as Partes do Dia do Corpo de Polícia de 1828 a 1837. No volume II não se teve
condições de incluir a continuação desses registros, por serem muitos, o quê tornaria o livro
excessivamente volumoso. Então, resolveu-se fazer um instrumento somente das Partes
Gerais do Dia, dos fundos: Guarda Municipal Permanente (1832-1836); Prefeitura de
São Luís (1838-1842): Polícia Civil/Secretaria de Polícia (1844-1847) e Corpo de
Polícia/Polícia Militar (1838-1850). Este instrumento está constituído de três volumes,
sendo o terceiro dividido em duas partes, por ter ficado muito volumoso.

As Partes Gerais do Dia são registros feitos pelas instituições: Guarda Municipal
Permanente, Prefeitura (no período de 1838 a 1842), Corpo de Polícia/Polícia Militar, Polícia
Civil/Secretaria de Polícia, no exercício das suas funções policiais. Os registros são
constituídos de fatos acontecidos diariamente, na cidade de São Luís.

Para este instrumento foram selecionados somente os registros de ocorrências com


escravos e libertos, e dos quais foram elaborados verbetes, tendo-se o cuidado de referenciar
cada um pela instituição, o local e a data do registro, e se o documento faz parte do setor de
códices ou de avulsos. É importante observar que foram juntados registros de dois, três ou
quatro dias em só verbete, quando os registros de um dia eram poucos, mas isto não
ocasionou prejuízo nas informações.
DOCUMENTOS DO SETOR DE
AVULSOS

GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE


ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 8

FUNDO 3: GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

Série: Partes do Dia da 1ª e 2ª Companhia (1832)

1 Partes Gerais dos dias 23, 25, 26 e 27 de abril de 1832, registrando as prisões de escravos
fugidos, e do preto Avelino, por ser encontrado no quintal de uma casa. Quartel nas
Mercês do Maranhão, 24, 26, 27 e 28 de abril de 1832.

2 Partes Gerais dos dias 30 de abril de 1832, registrando as seguintes prisões: de um preto
escravo dos frades das Mercês, por roubo; e da preta escrava de Antônio de Meneses, por
fuga. Quartel nas Mercês do Maranhão, 1º de maio de 1832

3 Partes Gerais dos dias 1º, 2 e 4 de maio de 1832, registrando as seguintes prisões: de
Manoel da Silva, escravo de José Theodoro de Santana, por briga e porte de faca; de um
preto, por insulto a uma patrulha; de um preto e uma preta por estarem brigando na praça
da Alegria, estando este armado com um cacete; do mulato forro Luciano, e da escrava
Joana, por furto. Quartel nas Mercês do Maranhão, 2, 3 e 5 de maio de 1832

4 Partes Gerais dos dias 5, 6 e 7 de maio de 1832, registrando as seguintes prisões: da preta
Gertrudes, escrava de Joaquim José de Abreu, e de um preto escravo por fuga; de um
escravo que estava embriagado e fazendo motim pela rua. Quartel nas Mercês do
Maranhão, 6, 7 e 8 de maio de 1832

5 Partes Gerais dos dias 8, 12 e 13 de maio de 1872, registrando as seguintes prisões: do


preto Francisco Angico, que diz ser liberto, por ter respondido à patrulha que lhe havia
revistado; de um preto escravo por estar fugido; do preto escravo do capitão Marcelino por
quebrar um tabuleiro de louça; de um preto escravo, que se ignora o dono, por estar
embriagado; de um escravo de Manoel Joaquim, por fuga; do mulato Paulino, escravo de
D. Thereza Trindade, por espancar outro mulato; de Firmina da Conceição, escrava de
João Luís Cerqueira, por embriaguez. Quartel nas Mercês do Maranhão, 9, 13 e 14 de maio
de 1832

6 Partes Gerais dos dias 14 e 17 de maio de 1832, registrando as seguintes prisões: de um


negro escravo de José Francisco Gonçalves da Silva por estar na rua fora de hora, além de
resistir à patrulha; do negro escravo de José dos Santos Monteiro por inquirir a uma
patrulha; de um preto escravo de Leonel Serra, que foi entregue ao Juiz de Paz da freguesia
da Sé. Quartel nas Mercês do Maranhão, 15 e 18 de maio de 1832

7 Partes Gerais dos dias 18, 19 e 20 de maio de 1832, registrando as seguintes prisões: do
cidadão João Gomes de Faria, por repreender uma patrulha que estava dispersando uma
reunião de escravos; de um preto escravo por andar fugido, e do preto escravo de Manoel
Gazoze, por estar embriagado; do preto Diogo e da preta Lívia, por andarem na rua fora de
hora; do preto Antônio de São Thomé, e da cafuza forra Victoriana, por serem
encontrados embriagados e deitados no meio da rua. Quartel nas Mercês do Maranhão,
19, 20 e 21 de maio de 1832
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 9
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

8 Partes Gerais dos dias 24, 25 e 26 de maio de 1832, registrando as seguintes prisões: de um
homem que estava espancando um preto; de um preto que se suspeitava ter intenção de
roubar uma casa, do preto escravo de Francisco Sotero dos Reis, por suspeita da patrulha
de que estava fugido; de um negro escravo por estar em adjunto que a patrulha dispersava.
Quartel nas Mercês do Maranhão, 25, 26 e 27 de maio de 1832

9 Partes Gerais do dia 27 de maio de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


escravo do desembargador Joaquim Antônio Vieira Belfort, por briga; de um preto que
estava com um formão escondido na manga da jaqueta; de um preto que não queria se
retirar de um ajuntamento; de um preto escravo de Joaquim Brederod, por furto; e do
preto forro Joaquim, por espancar uma preta. Quartel nas Mercês do Maranhão, 28 de
maio de 1832

10 Partes Gerais do dia 28 de maio de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Antônio, escravo de João Rodrigues de Miranda, por estar espancando uma preta; da preta
escrava de Joaquim José da Costa Portugal, por embriaguez; das escravas Januária e Maria,
a primeira escrava do capitão Launé, e a segunda de João Cacete, por estarem fugidas.
Quartel nas Mercês do Maranhão, 29 de maio de 1832

11 Partes Gerais dos dias 29 e 30 de maio de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
livre Cypriano Rodrigues Guimarães, por insulto à patrulha; e do preto livre Luís de França,
por estar com uma navalha; do escravo do capitão Teixeira, por fuga; e do preto livre
Joaquim, por briga. Quartel nas Mercês do Maranhão, 30 e 31 de maio de 1832

12 Partes Gerais dos dias 31 de maio e 02 junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do
preto José, escravo de Luís de Macedo e de outro preto escravo, ambos por insultos; do
preto forro Gabriel Pereira, por furto; e do preto forro Nicando José dos Santos, por
querer roubar uma casa. Quartel nas Mercês do Maranhão, 1º e 03 de junho de 1832

13 Partes Gerais do dia 3 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto e da


preta, escravos de Joaquim Francisco, de outro preto e de uma mulata, do pardo forro José
e de outro preto escravo, todos por briga; do preto Theodoro por estar embriagado; e do
preto escravo de Felipe de Barros por fuga e roubo. Quartel da Guarda Municipal do
Maranhão no Convento das Mercês, 4 de junho de 1832.

14 Partes Gerais dos dias 4 e 5 de junho de 1832, registrando as prisões: do preto Pedro,
escravo do ajudante João Caetano, por fuga; do preto Miguel, escravo de Miguel Ignácio
Freire e Bruce, por vender uma peça de caça; e a extinção, pela patrulha, de uma desordem
entre o soldado Manoel da Luz e a mulata Clara, o qual depois de a ter espancado se
refugiou na sua casa. Quartel nas Mercês do Maranhão, 5 e 6 de junho de 1832.

15 Partes Gerais do dia 6 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Justino e Ambrosi por confessarem ao juiz de Paz o esconderijo de uma escrava que havia
cometido um roubo; do soldado Manoel da Luz, por ter espancado uma mulata; do
soldado Gonçalo Pereira, por espancar a preta Luzia; e do preto Higino, escravo de Libania
Rosa, por estar com um cofo que continha duas galinhas. Quartel da Guarda Municipal do
Maranhão no Convento das Mercês, 7 de junho de 1832
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 10

16 Partes Gerais do dia 7 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Francisco, escravo de João Miguel, por quebrar a guitarra de uma mulher, do preto Pedro,
escravo de José Pereira Serva, por fuga; e do preto Antônio, escravo de Justino Gomes, por
embriaguez. Quartel da Guarda Municipal do Maranhão no Convento das Mercês, 8 de
junho de 1832

17 Partes Gerais do dia 8 de junho de 1832 registrando as seguintes prisões: do preto Antônio,
escravo do coronel Joaquim Raimundo Marques, por roubo; do preto Pedro, escravo de
Antônio José Meireles, por estar com uma faca; do preto Alfonso, escravo de Antônio
Gonçalves Machado, por desatender a patrulha; do preto Cipriano, escravo do médico
Soares, por se recusar a carregar uma mulata doida e insultar a patrulha; dos pretos
Cristóvão, escravo do Convento, e Pedro, escravo de João Ruiz de Miranda, por briga, e do
preto Cipriano, escravo de José Manoel Vieira, por fuga. Quartel da Guarda Municipal do
Maranhão no Convento das Mercês, 9 de junho de 1832

18 Partes Gerais dos dias 9 e 10 de junho de 1832 registrando as seguintes prisões: do preto
Mathias, escravo de Rodrigo Luís Salgado, por desconfiança de que estava fugido; do preto
forro José Francisco Ribeiro, por insultar a patrulha; do preto escravo Camilo e do mulato
forro Francisco, por briga; do soldado da 6º Companhia do Batalhão de Caçadores por
atacar o mulato José Cândido com uma baioneta; do preto forro Antônio, por atacar uma
patrulha; e do calseta do forte do Baluarte, por ter atacado um preto escravo com duas
facadas. Quartel da Guarda Municipal do Maranhão no Convento das Mercês, 10 e 11 de
junho de 1832

19 Partes Gerais dos dias 11 e 12 de junho de 1832 registrando as seguintes prisões: do preto
Thomaz, escravo de João Gualberto da Costa, por roubo; do preto forro Antônio, por
desfilar com uma mulata na rua; do preto Manoel, escravo de Joaquim de Oliveira, e da
preta Maria, ambos por fuga; do preto Lourenço, escravo de Hipólito Xavier Coutinho, por
andar com uma faca; do preto Roberto, escravo de Joaquina Teresa Baldez, por fuga; e do
soldado Raimundo Gabriel, por espancar uma preta. Quartel nas Mercês do Maranhão, 12
e 13 de junho de 1832.

20 Partes Gerais do dia 14 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do pardo liberto
Francelino Rosa Marinho, por embriaguez e furto; do preto Manoel, escravo de José
Joaquim Brederodes, por estar jogando na madrugada; e do moleque Maximiano, escravo
de D. Maria Perpétua, por fuga. Quartel da Guarda Municipal do Maranhão no Convento
das Mercês, 15 de junho de 1832

21 Partes Gerais dos dias 16 e 17 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
escravo de Joaquim Marcelino de Lemos, por insulto a uma patrulha; do pardo liberto
Manoel Francisco e da preta Crulcia, escrava de Eudóxia, por estarem andando tarde da
noite pela rua; do preto Romualdo, escravo de João Bento Correa Lopes, por fuga e porte
de faca e, quando preso, não estava mais com a faca. Quartel da Guarda Municipal do
Maranhão no Convento das Mercês, 17 e 18 de junho de 1832

22 Partes Gerais dos dias 18 e 19 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
Higino, escravo do capitão Machado, por embriaguez; e do índio Estêvão Raimundo, por
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 11
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

responder mal a uma patrulha; do preto João Carapina, escravo do capitão Antônio Pinto
Machado Lobo, por ter matado um parceiro, o preto escravo da mesma dona, com golpe
de machado na cabeça; e de Anastácio, escravo de Francisco Franco, por furto. Quartel da
Guarda Municipal Permanente, no Convento das Mercês do Maranhão, 19 e 20 de junho
de 1832.

23 Partes Gerais do dia 21 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: das pretas
libertas Miguelina Rosa Machado e Sipriana Marcia dos Remédios, a primeira por ser
espancada pelo crioulo Francisco da Bahia, e a segunda por não declarar a morada do dito
deliquente; do preto Felipe, escravo de José Rodrigues da Cunha, por ter espancado uma
preta, e do preto Thomaz, escravo do capitão Serva, por suspeita de furto. Quartel no
Campo de Ourique do Maranhão, 22 de junho de 1832

24 Partes Gerais dos dias 22 e 23 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do


cafuzo liberto José Francisco, por insultar um homem e a uma patrulha; do preto livre
Gonçalo e de Thomas, escravo de Simão dos Santos Malheiro, ambos por roubo; do preto
César, escravo do alferes Antônio Raimundo, por fuga; do cafuzo livre Thomaz, por
embriaguez; do preto Francisco, escravo de Faustino Rocha, por estar brigando com
outro. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 23 e 24 de junho de 1832

25 Partes Gerais do dia 24 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do cafuzo livre
José Lizardo, por furto; de Victorino, escravo do capitão Launé e Antônio José, escravo de
Florêncio Maria, o primeiro por furto de duas galinhas, e o segundo por encobrir o
primeiro. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 25 de junho de 1832

26 Partes Gerais dos dias 25 e 26 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim Bahiano, escravo de Antônio Gonçalves e Machado, por ter espancado uma preta;
e do preto Rufino, escravo de Machadinho, por insulto e embriaguez; do pretos Felipe e
Francisco, o primeiro escravo de D. Lionor e o segundo de Joaquim Marcelino, dos pretos
forros Marcos Antônio de Sousa e Raimundo Francisco, além do escravo de Francisco
Alexandre, todos por briga; e dos pretos Antônio Jerônimo, forro, Joaquim, escravo de
Luís Pereira Lapa, o segundo por tomar o chapéu do primeiro ao reivindicar uma dívida.
Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 26 e 27 de junho de 1832

27 Partes Gerais do dia 27 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Urtêncio, escravo de Eleutério da Silva Lopes Varela, e da preta Joana, escrava de Maria
Alexandrina do Convento, por estarem no mesmo quarto onde se encontrava um negro
morto; e do preto forro Cypriano Rodrigues Guimarães, por andar com uma faca, ter
agredido um homem branco e insultado a patrulha. Quartel no Campo de Ourique do
Maranhão, 28 de junho de 1832

28 Partes Gerais dos dias 28 e 29 de junho de 1832, registrando as seguintes prisões: do


cafuzo livre, Antônio Joaquim dos Santos, ofício de sapateiro, por ter espancado um
homem livre; dos pretos Ventura e José, escravos de Manoel José Teixeira, o primeiro por
furto e o segundo por insultar a patrulha. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 29
e 30 de junho de 1832
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 12

29 Partes Gerais dos dias 1º e 2 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Pedro Antônio de Campos e João, por estarem brigando; do preto João, escravo do
engenheiro, por andar na rua; e do preto Domingos, por tentativa de roubo; do pardo
forro José Luís, por briga; do preto forro Bernardo José da Costa, por insulto à patrulha; e
do preto forro Estêvão, por estar com uma faca. Quartel no Campo de Ourique do
Maranhão, 2 e 3 de julho de 1832

30 Partes Gerais dos dias 4 e 5 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
forro Antônio Gomes e da preta forra Maria Benedita, por estarem brigando e fazendo
motim; da preta Narcisa, escrava de Joana da praça, por ser encontrada no quintal de uma
residência. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 5 e 6 de julho de 1832

31 Partes Gerais dos dias 8 e 9 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
forro Antônio José da Costa, e Simão, escravo do tenente-coronel João Baptista de
Mendonça, por briga; e de Daniel Joaquim, escravo de Rodrigo Luís Salgado, por arrombar
o quintal da Gamboa; dos pretos João e Paulo, por fazerem motim. Quartel no Campo de
Ourique do Maranhão, 9 de julho de 1832

32 Partes Gerais do dia 10 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: de João Antônio,
escravo de Antônio José de Sousa, por ter esfaqueado o preto Antônio, escravo de José
Miguel Pereira Cardoso, além de ser suspeito de ter feito o mesmo com a preta forra Ana
Maria Joaquina. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 11 de julho de 1832

33 Partes Gerais do dia 11 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Silvestre, escravo de Vicente Ferreira da Silva, por andar tarde da noite pela rua; e do preto
Antônio, escravo de Antônio Gonçalves Machado por furtar uma tábua. Quartel no
Campo de Ourique do Maranhão, 12 de julho de 1832

34 Partes Gerais dos dias 13, 16 e 17 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: do
mulato forro Silvestre, por insultar a uma patrulha; dos pretos Thomé, escravo de D.
Benedita, e Gregório, escravo de Frederico dos Reis Albuquerque, por questionarem sobre
o furto de uma canoa.; dos pretos José, escravo de José Freire e João, escravo Manoel
Duarte Godinho, por estarem brigando. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 14,
17 e 18 de julho de 1832

35 Partes Gerais dos dias 20 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
Matheus, escravo de Filipe de Barros e Vasconcellos, por querer forçar uma preta; do preto
Paulo, escravo de Augusto César Bandeira, por insultar a patrulha; e ainda a informação de
que uma patrulha dispersou uma reunião de escravos. Quartel no Campo de Ourique do
Maranhão, 21 de julho de 1832

36 Partes Gerais dos dias 21, 22 e 24 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: do
preto Francisco, escravo do mestre Theodoro, carpinteiro, por desconfiança de que está
fugido; do preto Manoel, escravo de João Viveiros, por insultar um homem branco; dos
pretos Joaquim, escravo de João Cafo, e do liberto Antônio José da Conceição por estarem
brigando. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 22, 23 e 25 de julho de 1832
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 13
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

37 Partes Gerais dos dias 26, 27 e 28 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: do
mulato Albino, escravo de D. Maria Joaquina, por estar embriagado e ter insultado um
quitandeiro; do preto Francisco, escravo de Antônio Vicente, por insultar um homem
branco com um cacete; do preto forro Benedito Borges de Santana, por ferir João Antônio
Rayol com um canivete. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 27, 28 e 29 de julho
de 1832

38 Partes Gerais do dia 29 de julho de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Sebastião, escravo de José dos Reis e Brito, por estar descomposto no meio da rua, além de
ter insultado a patrulha. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 30 de julho de 1832.

39 Partes Gerais dos dias 1º e 2 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do mulato
Antônio Joaquim dos Santos, por embriaguez; e do preto Matheus, escravo de Joaquim
Marcelino de Lemos, por estar fugido, portar uma faca e insultar a patrulha; do preto José,
escravo de Cabeleira, por vender um pato furtado. Quartel no Campo de Ourique do
Maranhão, 2 e 3 de agosto de 1832

40 Partes Gerais dos dias 3 e 4 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
Manoel, escravo do capitão Pinto, por trazer uma lima e estar preso a uma corrente; do
preto escravo de Antônio Gonçalves Machado, por desconfiança de estar fugido; do preto
forro José, por estar embriagado; do preto Gil, escravo de João Freire, por embriaguez.
Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 4 e 5 de agosto de 1832

41 Partes Gerais do dia 5 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Manoel, escravo de Manoel dos Santos Coelho, por espancar outro preto; dos pretos
Antônio da Silva, escravo de Cândido do Porto, e Vasco, escravo da casa da Misericórdia,
por estarem brigando; e do preto forro Vicente Roza Barreto, por se achar com uma faca.
Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 6 de agosto de 1832

42 Partes Gerais do dia 6 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: dos libertos
Manoel José da Silva e Roberto José das Neves, por estarem brigando; do preto Antônio de
nação Mina, escravo de Thomaz Tavares, por roubo; e do preto José, escravo de Manoel
José da Cruz, por esfaquear o liberto Manoel Ignácio. Quartel no Campo de Ourique do
Maranhão, 7 de agosto de 1832.

43 Partes Gerais dos dias 9 e 10 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: dos
mulatos Antônio e Zacarias, por roubo; e do preto Ignácio, por embriaguez; do mulato
Estêvão, escravo do capitão José Pinto da Silva, por ter brigado com um português dentro
de uma taberna. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 10 e 11 de agosto de 1832.

44 Partes Gerais dos dias 11, 12 e 13 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do
preto liberto Jacinto, por trazer uma navalha; e do preto José, escravo de Antônio Gil, por
estar ao pé de uma porta, impedindo a passagem das pessoas; do preto Mariano, escravo de
Barão de Bagé, por não querer pagar uma garrafa de cerveja que bebeu; do preto João,
escravo de D. Joana de Castelo Branco, por estar com uma porção de chaves e não ter
dado a procedência destas. Quartel da Guarda Municipal Permanente, 12, 13 e 14 de
agosto de 1832.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 14

45 Partes Gerais dos dias 15 e 17 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do


mulato Benedito Joaquim, escravo de Joaquim da Costa Barradas, por desconfiança de que
estar fugido; do cafuzo Antônio Carlos, escravo do capitão Theodoro Amado, por estar
com uma faca de ponta e ter insultado a uma patrulha; Quartel no Campo de Ourique do
Maranhão, 16 e 18 de agosto de 1832

46 Partes Gerais do dia 19 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


liberto Leandro, por ter espancado um branco e insultado um guarda; do preto José,
escravo do capitão Machado, por ter ameaçado com uma garrafa ao guarda, que o havia
prendido, momentos antes, dentro de uma quitanda; das libertas Francisca e Catherina, por
terem espancado outra liberta de nome Anna; e do mulato José Germano, escravo do
convento de Santo Antônio, por fuga. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 20 de
agosto de 1832.

47 Partes Gerais dos dias 21 e 22 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: da preta
Isabel Maria, escrava de dona Márcia, por fuga; dos pretos Joaquim, escravo de Saraiva, e
Joaquim, do Cepeda, por estarem dormindo na rua, além de um deles estar com uma faca.
Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 22 e 23 de agosto de 1832.

48 Partes Gerais do dia 23 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Antônio, escravo de dona Margarida, viúva de Florêncio Monteiro, por estar descompondo
uma mulher com palavras obscenas; e do pardo forro Antônio Joaquim, por querer forçar
uma preta forra, além de estar com um cacete. Quartel no Campo de Ourique do
Maranhão, 24 de agosto de 1832.

49 Partes Gerais do dia 24 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


escravo Joaquim, por estar brigando com outro preto; e do preto Paulo, escravo do Barão
de Bagé, por correr pelos sobrados da rua Madre de Deus, despertando nos guardas a
suspeita de que seja ladrão. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 25 de agosto de
1832

50 Partes Gerais dos dias 25 e 26 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
Miguel, escravo de dona Rosa Tavares, por ser encontrado com uma espada e uma lança;
do preto Marcelino, escravo do cirurgião-mor José Maria Barreto, por ser encontrado com
um canivete. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 26 e 27 de agosto de 1832.

51 Partes Gerais dos dias 27 e 28 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo de Manoel Alves de Oliveira, por estar insultando uma família; na rua de
Santana, do mulato forro Gonçalo Martins Dourado, por briga e embriaguez. Quartel no
Campo de Ourique do Maranhão, 28 e 29 de agosto de 1832

52 Partes Gerais dos dias 30 e 31 de agosto de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto
Bernardo, e da preta Francisca, escravos de Alexandre José Rodrigues, e das mulatas
libertas Luzia e Maria Francisca, por estarem brigando; do preto livre Christóvão, por estar
embriagado. Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 31 de agosto e 1º de setembro
de 1832.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 15
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

53 Partes Gerais dos dias 1º, 3 e 4 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do
liberto João Luís de Almeida, por desordem; do preto Domingos, escravo do francês
Jaques, por fuga; e do mulato Andrônico de Freitas, por andar apitando pelas ruas; do
preto João, escravo de José Tavares de Medeiros, por estar fugido. Quartel no Campo de
Ourique do Maranhão, 2, 4 e 6 de setembro de 1832

54 Partes Gerais dos dias 5 e 6 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: dos
pretos forros José Acácio e José Filipe, e do soldado desertor, Francisco Mendes, por
estarem brigando; do preto João Antônio, por estar em um adjunto de pretos e insultar a
patrulha incumbida de dispersá-la. do liberto Ernesto José, por o vizinho com um cacete.
Quartel no Campo de Ourique do Maranhão, 6 e 7 de setembro de 1832

55 Partes Gerais do dia 8 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do europeu


Francisco Xavier, por estar com um compasso empunhado na mão e ter brigado com um
preto; das forras Anna Maria do Nascimento e Inocência Maria do Rosário, por estarem
brigando uma com a outra; e de Manoel Francisco de Freitas e Manoel Ferreira Capixaba,
por insultarem uma patrulha que estava perseguindo um negro. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, 9 de setembro de 1832

56 Partes Gerais dos dias 9, 11 e 12 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: da


preta escrava Martha, por estar dormindo na calçada; da preta forra Maria Raimunda, e da
mulata Damiana, escrava do Viana, por estarem brigando; e do mulato forro Paulino, por
insultar e desobedecer a patrulha; do preto Boaventura, por fuga; e do moleque Julião,
escravo de Sebastião Correa de Aguiar. Quartel nas Mercês do Maranhão, 10, 12 e 13 de
setembro de 1832

57 Partes Gerais do dia 13 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


escravo Francisco, por estar com um pedaço de terçado, além de responder à patrulha com
altivez; e dos pretos Francisco, José, Martinho, Joaquim e Bernardo, escravos de dona
Margarida Trigo, por estarem fazendo vozerias e desobedecendo ordem da patrulha.
Quartel nas Mercês do Maranhão, 14 de setembro de 1832

58 Partes Gerais dos dias 14, 15 e 18 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do
preto Trajano, escravo do tenente Lourenço Serra, por estar com uma navalha; do preto
Basílio, escravo de dona Maria Magdalena, por se atracar com um guarda; e do preto
Martinho, escravo de dona Anna Teresa, por fuga; do pardo forro Alexandre Rodrigues de
Carvalho, por estar embriagado dizendo palavras indecentes, e andar pela noite batendo
nas portas. Quartel nas Mercês do Maranhão, 15, 16 e 19 de setembro de 1832

59 Partes Gerais do dia 19 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do cafuzo


Agostinho, escravo de Filipe Tiago Borges, por andar com um canivete; do preto forro
Antônio, por andar com uma faca de ponta e querer ferir um guarda; do mulato Veríssimo,
por ter insultado uma patrulha que o havia indagado sobre o chapéu que este usava.
Quartel nas Mercês do Maranhão, 20 de setembro de 1832

60 Partes Gerais dos dias 21 e 22 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


mulato forro Antônio Joaquim dos Santos, do preto Romualdo, escravo de João Bento
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 16

Correa Lopes, por estarem brigando; do preto Diogo, escravo de Luiz Gonzaga, por estar
apitando sem necessidade; do preto forro Roberto, por querer tomar um preto fugido de
um homem, que o havia prendido. Quartel nas Mercês do Maranhão, 22 e 23 de setembro
de 1832

61 Partes Gerais do dia 23 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: das pretas
Gertrudes, escrava de Valentim, e Maria da Conceição, pertencente a dona Joana, por
estarem brigando; da preta forra Eugenia, por ter dito palavras obscenas a uma família; e do
preto Antônio Manoel, escravo de Azevedo, por insultar um homem branco e uma
patrulha. Quartel nas Mercês do Maranhão, 24 de setembro de 1832

62 Partes Gerais do dia 25 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do cafuzo


forro Francisco, por dar uma bofetada numa preta; do preto escravo de José Joaquim
Brederodes, por embriaguez; e do preto Maurício, do mesmo senhor, por insultar um
quitandeiro e agredir uma patrulha. Quartel nas Mercês do Maranhão, 26 de setembro de
1832

63 Partes Gerais do dia 27 de setembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do homem


livre Antônio, por ter furtado ouro de uma preta; das pretas escravas Felicidade e
Francisca, por estarem brigando; do preto Antônio, escravo do capitão Coelho, por querer
roubar uma canoa; e do preto José, escravo Antônio Bernardino, por estar com outro, e
desobedecendo um cabo que estava de ronda. Quartel nas Mercês do Maranhão, 28 de
setembro de 1832

64 Partes Gerais do dia 28, 29 e 30 de setembro, registrando as seguintes prisões: do preto


Manoel, escravo de Antônio Leal, por andar carregando pedras pela madrugada, do preto
Euzébio, escravo de Joaquim Marcelino de Lemos, por estar fugido e brigando com outro;
e do preto Manoel, escravo de um francês, por estar insultando uma mulher; do preto
Nicolau, escravo de dona Anna Jansen, por embriaguez. Quartel nas Mercês do Maranhão,
29, 30 de setembro e 1 de outubro de 1832

65 Partes Gerais do dia 1º de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: das pretas
forras Maria e Gertrudes, e da escrava Antônia, por estarem brigando em razão de um
furto; do cafuzo forro Carlos Antônio, por embriaguez; e do liberto Jorge, por querer
furtar uma loja. Quartel nas Mercês do Maranhão, 2 de outubro de 1832

66 Partes Gerais dos dias 2, 4 e 5 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: da


preta Maria, escrava de José Joaquim de Oliveira Guimarães, por insultar uma mulher e
bater em um menino; do corneta do Batalhão de Caçadores, Joaquim Antônio de Santa
Anna, por estar brigando com um preto; do preto Pedro, escravo de José Tavares de
Medeiros, por espancar uma preta. Quartel nas Mercês do Maranhão, 3, 5 e 6 de outubro
de 1832.

67 Partes Gerais do dia 7 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: do mulato


forro Antônio Joaquim dos Santos, por briga; de Joaquim Raimundo, escravo de José da
Serra Calafaste, por furto; e do preto Mauricio, escravo José Joaquim Brederodes, acusado
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 17
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

por um quitandeiro de ter roubado sua quitanda. Quartel nas Mercês do Maranhão, 8 de
outubro de 1832

68 Partes Gerais dos dias 8, 9 e 10 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


preto forro José de Sousa, por estar brigando e insultando uma patrulha; do preto Manoel,
escravo de José Baptista da Fonseca, por fuga; do soldado do Batalhão João Theodoro, por
ter furtado um pardo; e do preto Quintiliano, escravo de Antônio José de Souza, por subir
uma janela com um lençol; do cafuzo liberto Alexandre José, por espancar um moleque; e
do preto Maximiano, escravo do capitão Machado, por fuga. Quartel nas Mercês do
Maranhão, 9, 10 e 11 de outubro de 1832

69 Partes Gerais dos dias 13 e 14 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


preto forro Manoel Francisco por briga; dos pretos João, Paulino, Felipe e Manoel,
escravos de Manoel Machado, José Dias, João Rodrigues de Miranda e Manoel Domingues
Dias respectivamente, por briga; do preto Lourenço, escravo de João Dias Monteiro, por
estar jogando e entrar em conflito com uma patrulha; do preto Manoel, escravo da viúva de
João José de Almeida, por estar bêbado e provicando quem passasse na rua; do preto
Cypriano, escravo de dona Anna Francisca de Sá, por fuga; e do preto José Mandinga,
escravo de José Martins, por estar dormindo. Quartel nas Mercês do Maranhão, 14 e 15 de
outubro de 1832

70 Partes Gerais do dia 15 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Domingos, escravo de Jaoquim José Pereira de Burgos, por passar entre uma patrulha; do
preto João, escravo de Antônio Gabriel, por briga; do André, escravo de José Miguel, por
passar entre uma patrulha que queria revistá-lo, e da preta forra Ignez Maria da Conceição,
por roubo. Quartel nas Mercês do Maranhão, 17 de outubro de 1832

71 Partes Gerais do dia 16, 18 e 19 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: das
pretas Luzia, escrava de dona Anna Freitas e Antônia, escrava de D. Maria da Luz, por
estarem brigando; dos pretos Veríssimo e Rosa, escravos de João dos Santos e Almeida,
por estarem brigando e fugidos; e do preto Luís, escravo do Capitão Marcelino José da
Cruz, por embriaguez; da preta forra Thereza de Jesus, por cortar o rosto de um músico
junto com um preto. Quartel nas Mercês do Maranhão, 17, 19 e 20 de outubro de 1832.

72 Partes Gerais dos dias 21, 22 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: do
marinheiro Joaquim Simoens, por esfaquear um preto; e de três pretos que
contrabandeavam sacos de dinheiro dentro de cofos; dos pretos Silvestre, escravo de
Vicente Ferreira da Silva, e Filipe, escravo de José Joaquim Pão d'Agua, aquele por furto e
este por fuga; e do preto forro Joaquim, por se achar com um compasso. Quartel nas
Mercês do Maranhão, 22 e 23 de outubro de 1832

73 Partes Gerais do dia 27 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: da preta


Thereza, escrava de José Funileiro, por dar uma bofetada em um mano de guarda, e
insultar a família deste; dos pretos forros Manoel Ezequiel e Domingos Francisco Ribeiro
por briga; e do preto forro Paulo Francisco Pereira de Mattos, por embriaguez. Quartel
nas Mercês do Maranhão, 28 de outubro de 1832
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 18

74 Partes Gerais do dia 31 de outubro de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


escravo Firmino e do pardo Antônio, escravo de Paulo Nunes Cascais, por serem
encontrados com faca; do preto forro João Luiz da Rocha, por resistir a uma revista
alegando não existir uma ordem por escrito do juiz de paz para tal ação; e do preto forro
Gabriel, por estar dormindo na rua. Quartel nas Mercês do Maranhão, 1º de novembro de
1832

75 Partes Gerais do dia 1º de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do mulato


Antônio, escravo de dona Maria Joaquina Bandeira, e do preto João, escravo de Raimundo
José Vieira, ambos por furto; e do preto forro Estêvão José do Nascimento, por ser
encontrado com uma faca. Quartel nas Mercês do Maranhão, 2 de novembro de 1832

76 Partes Gerais do dia 2 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Epifanio e Úrsula, escravos de José Joaquim Brederodes, por aquele ter espancado a preta;
do preto escravo José, por ser encontrado com um canivete grande; do preto Francisco,
escravo do preto forro Sampaio, por estar brigando com um preto e por ter espancado um
cidadão que o havia repreendido; e do preto Manoel, escravo de José Domingues, por
desobedecer a ordem de uma patrulha ao dissolver um adjunto de escravos. Quartel nas
Mercês do Maranhão, 3 de novembro de 1832

77 Partes Gerais dos dias 3 e 4 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: de um


mulato liberto por andar correndo a cavalo e desobedecer a ordem da patrulha para que
parasse de cavalgar; além do pedido de socorro junto à guarda para dispersar um adjunto
contendo pretos e marinheiros; do preto Benedito, escravo de João Ramos, por estar com
um canivete; do mulato Hilario, escravo de Manoel Veríssimo de Berredo, por querer furtar
a chave de uma porta; e do preto André, escravo de Francisco Caetano, por criar desordem
com um soldado. Quartel nas Mercês do Maranhão, 4 e 5 de novembro de 1832

78 Partes Gerais dos dias 7, 8 e 9 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


preto Joaquim, escravo do padre Prudêncio, por atacar uma patrulha; e dos pretos José,
escravo de José da Silva, Lucas, escravo de Manoel Gomes da Silva Belfort, e Benedito,
escravo de Jacques Sicereli, todos por briga; do preto Benedito, escravo de João Ramos,
por estar com um canivete; do mulato Hilário, escravo de Manoel Veríssimo de Berredo,
por querer furtar a chave de uma porta; e do preto André, escravo de Francisco Caetano,
por criar desordem com um soldado; do preto José Maria, escravo do comandante da
Charrua, por lançar mão de uma faca para ferir outro preto que o havia queimado com um
charuto. Quartel nas Mercês do Maranhão, 8, 9 e 10 de novembro de 1832.

79 Partes Gerais dos dias 10, 11 e 12 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões:
do preto Felipe, escravo de D. Ana Joaquina Jansen Pereira, por estar com uma navalha; e
do preto liberto Francisco Laurino d'Oliveira, por ter arrombado uma porta; do preto
Antônio, escravo de João Antônio de Oliveira, por embriaguez; do preto João, escravo de
Francisco Antônio, por fuga. Quartel nas Mercês do Maranhão, 11, 13 e 14 de novembro
de 1832

80 Partes Gerais dos dias 15 e 16 de novembro de 1832, registrando a prisão do preto escravo
José, por suspeita da patrulha de estar levando uma faca escondida na calça; também foi
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 19
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

dispersado um adjunto com 12 negros; e prisão da cafuza Elena, escrava de D. Ana, por
fuga. Quartel nas Mercês do Maranhão, 16 e 17 de novembro de 1832

81 Partes Gerais do dia 17 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: de um


cafuzo escravo do padre Theodoro Domingues de Oliveira Barbalho, suspeito de assassinar
Veríssimo José de Sá; do preto liberto Francisco, por ter feito as suas necessidades
corpóreas na rua; do cafuzo livre Roberto e do Onofre, escravo de Manoel Veríssimo
Berredo, por estarem brigando; do mulato liberto Antônio Joaquim dos Santos, por estar
com uma faca; e do mulato livre José Antônio, e do preto Mamede, escravo de D. Maria
Raimunda Sapumberg, por estarem armados. Quartel nas Mercês do Maranhão, 18 de
novembro de 1832

82 Partes Gerais do dia 18 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


Vicente, escravo de D. Ana Joaquina da Encarnação, por brigar com outros pretos; da
preta Felícia, escrava do tenente-coronel Manoel José Gomes da Costa, por injúrias com
palavras indecorosas ao cidadão João da Silva Guimarães; e do preto Francisco, escravo da
viúva do falecido João José de Almeida Junior, por estar embriagado e deitado na rua.
Quartel nas Mercês do Maranhão, 19 de novembro de 1832

83 Partes Gerais dos dias 19 e 21 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: da


preta Bárbara, escrava de dona Rosa Ferreira, por insultar um homem branco; e do cafuzo
liberto Caetano Jozé, por furto; do preto livre Hypólito José Libório, por furto; e do preto
Manoel, escravo de Clementino José Lisboa, por fuga. Quartel nas Mercês do Maranhão,
20 de novembro de 1832

84 Partes Gerais dos dias 22 e 23 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


preto livre Francisco, por ser encontrado em um adjunto de pretos; do taverneiro José
Antônio, por conceder sua casa para que pretos escravos jogassem; e do cafuzo escravo
Eusébio Alves, por fuga; do preto João, escravo de dona Gertrudes Lima, por estar
brigando com o mulato Joaquim, escravo de Antônio José Meireles. Quartel nas Mercês do
Maranhão, 23 e 24 de novembro de 1832

85 Partes Gerais dos dias 24 e 25 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


mulato Manoel, escravo de José Victorino da Silveira Mendonça, e do preto Valentim,
escravo de Domingos Antônio Borba, por estarem brigando; dos preto Guilherme, escravo
de Rodrigo Luís Salgado, por estar com um canivete; e do preto Daniel, escravo de
Salgado, por furto. Quartel nas Mercês do Maranhão, 25 e 26 de novembro de 1832

86 Partes Gerais dos dias 26 e 27 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


preto forro Benedito Borges de Santana, por resistir a entregar um cacete à patrulha; do
mulato Manoel Antônio, escravo de Manoel José de Medeiros, por fuga. Quartel nas
Mercês do Maranhão, 27 e 28 de novembro de 1832

87 Partes Gerais dos dias 28, 29 e 30 de novembro de 1832, registrando as seguintes prisões:
de Ana, escrava de Maria Barbosa de Gouveia, por insulto praticado; do preto Jacob,
escravo de D. Maria Joaquina Bandeira, por estar com um saco de dinheiro roubado de
uma loja; do preto forro Caetano Antônio, por insulto à patrulha; do preto Francisco,
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 20

escravo de Antônio Cardoso Marcos; e de Francisco, escravo de Sebastião Pinto, por fuga.
Quartel nas Mercês do Maranhão, 29, 30 de novembro e 1º de dezembro de 1832.

88 Partes Gerais dos dias 1º e 2 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: de


Joaquim Benguela, escravo de Boaventura José Rodrigues, por embriaguez; do preto forro
Lifonso José por estar com um cacete; e do preto João, escravo de Antônio Balthazar, por
ser encontrado com um cofo de cebolas; do mulato Clementino, escravo do excelentíssimo
Senhor Presidente da Província, e do preto Juvêncio, escravo de José Carlos Pires, por
brigarem, e um ter quebrado a cabeça do outro. Quartel nas Mercês do Maranhão, 2 e 3 de
dezembro de 1832

89 Partes Gerais dos dias 3 e 4 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: das
pretas Egídia, escrava de dona Lourença Francisca Bassão, e Bibiana, escrava de dona
Isabel Vicência Pereira da Conceição, por dizerem obscenidades; e do preto José, escravo
de Maria Joaquina, por furto; a do preto Domingos, escravo do major Ozório, por ser
encontrado com um caixão cheio de dinheiro. Quartel nas Mercês do Maranhão, 4 e 5 de
dezembro de 1832

90 Partes Gerais do dia 10 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do mulato


Domingos, escravo do major comandante do 4º Batalhão de Caçadores, por suspeitas dele
estar vigiando os guardas em diligência; do preto José, escravo de Joaquim Marcelino de
Lemos, por ser revistado pela patrulha e insinuar que esta queria tirar seu dinheiro; do
preto Antônio Barbeiro, escravo de José Fernandes d'Oliveira, por estar com uma espada
de copos; do preto Sebastião, escravo de José Manoel Rodrigues Ponçadilha, por estar com
uma navalha de barbeiro; do preto Benedito, escravo de Domingos Antônio Miranda, por
estar com um canivete; e do preto Joaquim, escravo de Antônio de Menezes, por roubo.
Quartel nas Mercês do Maranhão, 12 de dezembro de 1832

91 Partes Gerais dos dias 11 e 12 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


preto José, escravo de Antônio Martins da Silva, por insultar a patrulha na porta do seu
senhor; da preta forra Águeda, por pular da janela do Convento das Mercês; dos pretos
forros Gabriel Antônio e Raimundo Theodoro do Rosário, por roubo. Quartel nas Mercês
do Maranhão, 12 e 13 de dezembro de 1832

92 Partes Gerais do dia 14 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


João, escravo de Joaquim Marcolino de Lemos, por ameaças de vingança à patrulha que lhe
havia revistado; dos pretos José e Tomé, escravos de Joaquim da Costa Barradas, por serem
encontrados com sacos de arroz suspeitos de serem furtados; do preto Manoel, que diz ser
forro, por embriaguez; do mulato Serafim, escravo de Antônio de Sousa Júnior, por estar
com uma faca. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 15 de dezembro de 1832

93 Partes Gerais dos dias 15 e 16 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: dos
pretos Bernardo Francisco Leal e Lizardo, escravos de Joaquim Rosa, por estarem
brigando; do preto liberto Thomas da Silva, por não querer trocar seu chapéu com o boné
de um soldado do Batalhão; dos pretos Manoel, escravo de Cláudio Gabão, e João, escravo
de Manoel da Silva Couto, por estarem brigando; do preto Elário, escravo de José Pereira
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 21
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

da Silva Coqueiro, por ordem de seu senhor. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 16 e 17 de dezembro de 1832.

94 Partes Gerais dos dias 17 e 19 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


preto Elias, escravo de Manoel Lopes Teixeira e do preto Antônio, escravo de Manoel
Antônio do Valle, por serem encontrados com facas; do preto Joaquim, escravo de Manoel
Joaquim Monteiro, por atirar pedras na patrulha; de João Francisco Xavier, escravo do juiz
de paz Barradas, por insultar a patrulha e fuga de Augusto José, escravo de Estevão do
Rosário, por usar com um canivete e um cacete; das mulatas Maria do Nascimento e Rita;
de um preto que conduzia um barril de manteiga. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 18 e 20 de dezembro de 1832

95 Partes Gerais dos dias 20 e 21 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do


mulato Manoel Joaquim, por insulto, do preto escravo de Antônio José Pereira de nome
Joaquim, por estar com um relógio suspeito de ser furtado; do preto Antônio, escravo de
Augusto José Marques, por derrubar o tabuleiro de uma preta; do preto José, escravo de
Antônio Baltazar, por insulto. Quartel nas Mercês do Maranhão, 21 e 22 de dezembro de
1832

96 Partes Gerais dos dias 22 e 23 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: da


mulata forra Carolina Rosa, e da preta Cimbelina Maria da Conceição, escrava de dona
Antônia Pires, por estarem brigando; do preto escravo Manoel Luís e da preta Raquel,
escrava de Joaquim Marques, por briga; do preto José, escravo de Simão Malheiros, por
furto; do preto David, escravo de José de Sampaio, por estar com uma navalha; do preto
Zeferino, escravo do doutor Francisco Correa Leal, por fuga. Quartel nas Mercês do
Maranhão, 23 e 24 de dezembro de 1832

97 Partes Gerais do dia 24 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do preto


João, escravo de José da Silva, por querer forçar uma preta em seguida roubá-la; do preto
Domingos, servente do arsenal, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão,
25 de dezembro de 1832

98 Partes Gerais do dia 25 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: da cafuza


Iria Maria dos Reis, por briga; do preto Manoel, escravo de dona Joana Maria, por furto; do
preto Antônio de Mello, escravo de dona Gertrudes, do preto João, escravo de dona Rosa
Francisca, por fuga; do pardo forro Marcelo Antônio da Cruz, por ordem do juiz de paz da
freguesia da Conceição; e do preto Benedito, escravo de Joaquim Onofre, por estar deitado
na rua. Quartel nas Mercês do Maranhão, 26 de dezembro de 1832.

99 Partes Gerais do dia 26 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do cafuzo


José, escravo de Ana Rita Madalena, por espancar uma preta; do preto Joaquim escravo de
Manoel Joaquim Monteiro, por estar embriagado; dos pretos Eusébio e Elias, escravos de
José Antônio Cantanhede, e Desidério, escravo de Valério Correa Lopes, por estarem em
posse de facas. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 27 de dezembro de 1832

100 Partes Gerais dos dias 27 e 29 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do
preto Antônio, escravo de José de Figueiredo Marques, por espancar um menino que
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 22

suspeitava ter roubado seu senhor; do cafuzo liberto Manoel, por embriaguez; do cafuzo
Manoel, escravo de José da Silva Raposo, por estar com uma fogueira queimando o
arvoredo de uma mulher; dos pretos Manoel, escravo de Manoel Luís da Silva, e Matheus,
escravo de Antônio Dias de Mendonça, por briga. Quartel nas Mercês do Maranhão, 28 e
30 de dezembro de 1832.

101 Partes Gerais dos dias 30 e 31 de dezembro de 1832, registrando as seguintes prisões: do
mulato Joaquim, escravo de Antônio Dias, e do preto José, escravo de José Vitorino, por
briga; do mulato livre Silvestre, por se achar com uma faca; do preto Raimundo, escravo de
Domingos Nina por andar com um saco de dinheiro suspeito aos olhos da patrulha; do
preto Guno, escravo de dona Ana Trindade, e do preto Francisco, escravo de Antônio José
Meireles, ambos por embriaguez; do preto João, escravo do paisano Carlos Luís Damur,
por furtar um pato. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 31 de dezembro de
1832.

Série: Partes do Dia da 1ª e 2ª Companhia (1833)

102 Partes Gerais do dia 1º de janeiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto liberto
Nicando, por espancar uma preta escrava; e do mulato Francisco, escravo do padre
Aureliano Antônio Nina, por dizer à patrulha, durante uma revista desta, que não roubasse
o que tinha nos bolsos. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 2 de janeiro de
1833.

103 Partes Gerais do dia 2 de janeiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto Rafael,
escravo de Raimunda Cascais, por ser encontrado com uma navalha; e do preto José,
escravo do cônsul americano e da preta Gertrudes, escrava do cirurgião José Moreira de
Carvalho Queiroz, por ter o preto espancado a dita preta. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão, 3 de janeiro de 1833.

104 Partes Gerais dos dias 3, 4 e 5 de janeiro de 1833, registrando a prisão do preto João,
escravo de João Manoel, residente na cidade do Pará, por roubo e fuga; do preto Antônio,
escravo de Antônio Bernardino Jorge, por roubar uma preta; do preto Firmiano, escravo
de Bernardino de Serra Leal, por não querer se desfazer de um adjunto que a patrulha
queria dissolver. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 4, 5 e 6 de janeiro de
1833.

105 Partes Gerais dos dias 6, 7 e 9 de janeiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do
cafuzo livre Manoel, por ferir o preto Remígio, escravo de Bernardo Pereira de Berredo; do
preto João, escravo de João Manoel, residente na cidade do Pará, por roubo; e do preto
João, escravo de Simão dos Santos Malheiros, com intenção de roubar; do preto forro
Raimundo Pereira, por andar com uma faca de ponta. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 7, 8 e 10 de janeiro de 1833.

106 Partes Gerais dos dias 10, 12 e 13 de janeiro de 1833, registrando as prisões: do paisano
José da Costa Lima, por ter espancado a preta Antônia; do preto Antônio, escravo do
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 23
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

paisano Gregório, por constar ser receptador de escravos fugidos; do mulato Agostinho,
escravo de Filipe Tiago Borges, acusado de ter assassinado Carlos, caixeiro de seu senhor;
do preto forro João Raimundo, por estar em um adjunto e insultar a patrulha que queria
dispersá-lo; e do preto Jerônimo, escravo de Francisco Antônio de Miranda, por fuga.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 11, 13 e 14 de janeiro de 1833.

107 Partes Gerais do dia 14 de janeiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Gregório, escravo de Antônio Francisco da Silva Porto, por roubo; e do mulato Agostinho,
escravo de Filipe Tiago Borges, por assassinar Carlos, caixeiro de seu senhor. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, 15 de janeiro de 1833.

108 Partes Gerais do dia 16 de janeiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto João,
escravo da viúva de João José de Almeida Júnior, por bater no forro Raimundo, filho da
cafuza Cândida Maria Nunes de Andrade; do mulato Antônio, escravo de José Luno
Belford, por andar com uma navalha; do preto Fabrício, escravo de José dos Reis Britto,
por andar na rua falando obscenidades; do preto Manoel, escravo de Domingos da Silva
Neves, por se recusar a entregar um canivete, que portava, à patrulha; do preto Pedro,
escravo de José Tavares, por andar com um canivete; e do mulato Julião, escravo de dona
Anna Francisca de Sá e do preto Avelino, escravo de dona Anna Thereza, ambos menor de
idade, por desconfiarem de estarem fugidos. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 17 de janeiro de 1833.

109 Partes Gerais dos dias 17, 19 e 20 de janeiro de 1833, registrando as prisões: do preto José,
escravo de Simiana, por andar com um cacete; do preto livre João Ferreira, por comprar
uma porca da fazenda e não querer pagar; do preto Jerônimo, escravo de José Pereira da
Silva Coqueiro, por estar com uma espingarda. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 18, 20 e 21 de janeiro de 1833.

110 Partes Gerais dos dias 22 e 23 de janeiro de 1833, registrando a prisão do preto liberto José
de Souza, por brigar com outro e feri-lo com uma faca; dos pretos Felisberto e Leocádio,
escravos de Bernardino da Serra Leal, por estarem brigando. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, 23 e 24 de janeiro de 1833.

111 Partes Gerais dos dias 27 e 28 de janeiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
liberto José Ventura, por despertar suspeitas na patrulha; do cafuzo livre Manuel do
Nascimento do Rosário, por se desentender com um marinheiro espanhol; do preto livre
Benedito Borges de Santa Anna, por proferir obscenidades na rua; do preto Claudio,
escravo do doutor José Miguel Pereira Cardozo, por brigar com um homem branco; do
preto João, escravo de Manoel Coelho de Souza, por estar embriagado e deitado na rua; do
paisano Marques de Sá e do preto Manoel, escravo do Capitão Silva, por estarem brigando.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 28 e 29 de janeiro de 1833.

112 Partes Gerais do dia 2 de fevereiro de 1833, registrando as seguintes prisões; do preto livre
José Joaquim, por furto; do mulato Joaquim, escravo de José Francisco de Miranda Ozório,
por fuga; e informando que o cidadão José Pereira das Neves, fora agredido pelo preto
Ignácio, escravo do major Braga e pelo forro Manuel Rodrigues. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, 3 de fevereiro de 1833.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 24

113 Partes Gerais dos dias 3 e 4 de fevereiro de 1833, registrando a prisão do moleque Nicolau,
escravo de José Alves da Silva, por esfaquear uma filha de seu senhor; do cafuzo Vicente,
escravo de Antônio Pinto de Faria, por ter espancado uma criança branca; do pardo José
Nunes do Carmo, por briga; e informando que um preto escravo de Marciano José Cortes,
fora encontrado enforcado. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 4 e 5 de
fevereiro de 1833.

114 Partes Gerais dos dias 9 e 11 de fevereiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do
preto Bento, escravo de Antônio Gonçalves Machado, por andar com um cofo que a
patrulha suspeitava ser roubado; do preto Vicente, escravo dos herdeiros de Filipe de
Barros, por furto; e do preto Maurício, escravo do coronel Manuel de Souza Pinto de
Magalhães, por estar com um machado. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 10
e 12 de fevereiro de 1833.

115 Partes Gerais dos dias 12, 13 e 16 de fevereiro de 1833, registrando as prisões do preto
Cesário, escravo de Caetano José da Cunha, por se tornar suspeito ao correr pela rua; do
cafuzo livre Manoel, por estar embriagado; do preto Irineu, escravo da viúva de Florêncio
Monteiro, por furto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 13, 14 e 16 de
fevereiro de 1833.

116 Partes Gerais do dia 17 de fevereiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Manoel, escravo de José de Azevedo Maria, por atirar pedras dentro da casa do cidadão
Joaquim Manoel da Cunha, por atirar um mulato em uma poça d'água; do preto Francisco,
escravo de João Rufino Marques, por quere ferir outro preto com uma navalha; do preto
Matheus, escravo do Major Joaquim José de Azevedo Everton, por furto; do preto
Antônio, escravo de Antônio Ventura de Barros, por fazer barulho junto de outros pretos;
e do paisano Eloy Luiz de Barros, por comprar uma pataca de cabacinhas de uma preta e
não querer pagar. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 18 de fevereiro de 1833.

117 Partes Gerais dos dias 18 e 19 de fevereiro de 1833, registrando a prisão dos pretos José
Peres, escravo de Francisco José de Freitas Guimarães, e do forro Manoel da Paixão,
aquele por fuga e este por insultar um homem branco; do mulato Veríssimo, escravo de
Manoel Pereira Ramos, por espancar um preto; e do preto Luís, escravo de Manoel
Teixeira, por quebrar a cabeça de uma criança. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 19 e 20 de fevereiro de 1833.

118 Partes Gerais dos dias 21 e 22 de fevereiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do
mulato Leandro, por desobedecer sua senhora Joanna Francisca; do liberto João, por
insultar o cafuzo livre Francisco; e do liberto Manoel da Luz, por embriaguez e fazer
vozerias pela rua; dos pretos escravos Isidoro e Umbelino, por estarem deitados em uma
porta e serem suspeitos de estarem fugidos. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 22 e 23 de fevereiro de 1833.

119 Partes Gerais dos dias 23 e 25 de fevereiro de 1833, registrando as seguintes prisões: do
preto Pedro, escravo de Antônio Correa de Aguiar, por roubo; do mulato Lourenço,
escravo de José dos Reis e Brito, por fuga; do preto Thomas, escravo do capitão Machado,
por ser encontrado com uma faca; do preto João, escravo do coronel Raposo, por não
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 25
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

consentir com a revista de uma patrulha; da mulata Meliana, escrava do coronel Berredo,
por vender uma camisa suspeita de ser furtada; e da preta menor Juliana, escrava da preta
Maria, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 24 e 26 de fevereiro de
1833.

120 Partes Gerais dos dias 26 e 27 de fevereiro de 1833, registrando a prisão do preto Manoel,
escravo de Rodrigo Luís Salgado, por estar fugido e portando uma faca; além de informar
que uma patrulha quis dispersar uns pretos que estavam jogando; e a prisão do preto
Ricardo, escravo de Bernardo de Lima Leal, por estar fugido e com um cofo com galinhas.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 27 e 28 de fevereiro de 1833.

121 Partes Gerais do dia 28 de fevereiro de 1833, registrando a prisão do preto Henrique,
escravo de Francisco José Martins, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 1º de março de 1833.

122 Partes Gerais do dia 1º de março de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Bernardo, escravo do tenente-coronel Fernando, por quebrar a cabeça do moleque
Francisco, menor escravo de Bento José da Silva Braga; e da preta Paulina, escrava de
Rodrigo Luís Salgado, por invadir uma casa. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 2 de março de 1833.

123 Partes Gerais do dia 3 de março de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Manoel, escravo de Miguel Tavares, por estar se lavando na Fonte do Ribeirão; do preto
José, escravo do cidadão dos Estados Unidos Allan Smith, por ofender e lutar com um
guarda; e do preto Joaquim, escravo de José dos Santos Monteiro, por brigar com outro
preto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 4 de março de 1833.

124 Partes Gerais do dia 4 de março de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto escravo
Jacob por estar questionando em uma quitanda; do pardo forro José de Oliveira e do preto
livre Paulo Francisco Pereira de Mattos, por estarem embriagados. Quartel no Convento
Santo Antônio no Maranhão, 5 de março de 1833.

125 Partes Gerais do dia 6 de março de 1833, registrando as prisões: dos pretos forros Paulo
Francisco e Agostinho Jansen por trazerem faca de ponta e cacete e do pardo José Luís,
por estar embriagado e insultando um homem, além de resistir à patrulha. Quartel da 2ª
Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do
Maranhão, 6 de março de 1833.

126 Partes Gerais do dia 7 de março de 1833, registrando a prisão do preto Malaquias, escravo
de Antônio Joaquim Bello, por dar um bofetão em uma preta. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, 8 de março de 1833.

127 Partes Gerais do dia 8 de março de 1833, registrando as prisões: do pardo Daniel José na
Praia de Santo Antônio e do preto escravo Paulo em uma travessa da Rua do Sol, por
estarem embriagados. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no
Convento de Santo Antônio do Maranhão, 9 de março de 1833.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 26

128 Partes Gerais do dia 10 de março de 1833, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo de Felipe Thiago Borges, por estar com uma arma de fogo e do pardo livre
Antônio Joaquim de Assunção por estar com uma faca de ponta. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 11 de março de 1833.

129 Partes Gerais do dia 12 de março de 1833, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo de Antônio Correia de Aguiar, por andar fugido; do preto Manoel, escravo de José
Calaforte, por estar com um canivete; do preto Jacinto forro, por estar embriagado; do
pardo Manoel do Rosano, por estar embriagado, por andar fazendo motim e insultar a
sentinela da Guarda do mesmo Quartel. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 13 de março de 1833.

130 Partes Gerais do dia 13 de março de 1833, registrando a prisão do preto livre Leandro e
das pretas Francisca e Antônia, por estarem brigando e esta última armada com uma faca.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 14 de março de 1833.

131 Partes Gerais do dia 14 de março de 1833, registrando as prisões: do preto forro José
Gabriel, por ser encontrado com um canivete e não querer ser revistado; do preto escravo
Duarte, por estar embriagado; do preto escravo Jorge, de Francisco José Dias da Motta,
por ser encontrado com um canivete e um cacete; do preto Joaquim, escravo de Luís
Francisco de Macedo, por ser encontrado com dois caixões; do pardo Simplício José, por
não consentir que a Patrulha o revistasse, alegando que não os considerava militares.
Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo
Antônio do Maranhão, 15 de março de 1833.

132 Partes Gerais do dia 15 de março de 1833, registrando as seguintes prisões; dos pretos
Benedito, escravo de José Lopes Teixeira e Azevedo, e Gil, escravo de João Correa
Marques, por brigarem um com o outro; do preto Caetano, escravo de dona Clara Maria,
por estar destinado a perpetrar um espancamento; do preto Daniel, escravo de Antônio
Rodriguez de Miranda, por querer assassinar o cidadão Boaventura Gonçalves Lima; e do
mulato livre Honório Antônio, por furto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão,
16 de março de 1833.

133 Partes Gerais do dia 16 de março de 1833, registrando as prisões: do preto forro Guilherme
Francisco Pinheiro, por quebrar a cabeça de outro; do preto Matheus, escravo dos
herdeiros de Felipe de Barros, por ser encontrado com uma faca e na tentativa de escapar
da Patrulha jogou-a fora, recebendo uma pranchada na cabeça pela mesma, o que levou a
revelar a espada que possuía. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente
no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 17 de março de 1833.

134 Partes Gerais do dia 17 de março de 1833, registrando a prisão do preto João, escravo de
João Tibério da Matta, por brigar com outro preto. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 18 de março de 1833.

135 Partes Gerais do dia 18 de março de 1833, registrando as prisões: da preta forra Joana e da
escrava Thereza de Bibiana Roza, por estarem brigando; o dinamarquês Heilk Jansen; do
pardo Francisco Segisnando da Silva, por insultar Paulo Raposo e dizer que o mesmo o
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 27
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

tinha roubado; e do preto Amaro, escravo de Rodrigo Luís Salgado, por querer furtar uma
barrica de farinha de trigo e por estar com uma faca, com a qual quis ferir a um outro
preto, que estava de vigia como também a um dos guardas. Quartel da 2ª Companhia da
Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 19 de março
de março de 1833.

136 Partes Gerais do dia 22 de março de 1833, registrando as prisões: dos escravos de
Francisco de Campos, Tulião e Antônio, por serem pegos com quatro sacos de arroz; e do
preto Raimundo, escravo de Antônio José de Sousa e Valéria, escrava de Joaquim da Costa
Barrada, por estarem brigando. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 23 de março de março de 1833.

137 Partes Gerais do dia 24 de março de 1833, registrando as prisões: do preto Theodoro,
escravo de Antônio José Meirelles, por estar com um canivete; da forra Perpétua, por estar
ébria e insultar a patrulha e da parda forra Marcelina, por haver causado uma desordem em
sua casa e por ter insultado os guardas. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 26 de março de março de 1833.

138 Partes Gerais do dia 25 e 27 de março de 1833, registrando as prisões do mulato Celestino,
escravo de dona Maria Joaquina Brandão, por estar deitado e suspeitar ser fugido; dos
pretos forros Vicente Ferreira e Manoel da Paixão, por estarem brigando; do preto forro
Francisco, por estar em uma casa de jogo; e do soldado Francisco Pereira, por querer
roubar a rede de uma preta. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 26 e 28 de
março de 1833.

139 Partes Gerais do dia 29 de março de 1833, registrando a prisão da preta Florinda, escrava
de Maria de Jesus Tavares, por brigar com um sentenciado de nome Antônio Francisco.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 30 de março de 1833.

140 Partes Gerais do dia 30 de março de 1833, registrando as prisões: do preto forro Jó
Raimundo Machado, por quebrar a cabeça de uma mulher a pancadas; do preto forro João
José de Santa Anna por estar brigando na praia de Santo Antônio; e do pardo Miguel da
Silva, escravo de Miliana Joséfa da Silva, por dizer ao guarda que era tão bom quanto o
mesmo. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de
Santo Antônio do Maranhão, 31 de março de março de 1833.

141 Partes Gerais do dia 31 de março de 1833, registrando a prisão da preta Eugênia, escravo
de Anna Flora, por suspeitar estar fugido. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão,
31 de março de 1833.

142 Partes Gerais do dia 1º de abril de 1833, registrando as prisões do pardo Antônio Joaquim
dos Santos; do preto forro Antônio Reis e do preto forro João, por agressões, tentativas de
agressões e ameaças a guardas da patrulha; do moleque Pedro, escravo de Joaquim Manoel
da Cunha, por estar fugido e vendendo objeto furtado; do preto Cândido, escravo de
Joaquim Maria Nogueira, por se fazer suspeito de fugido; e do preto Pedro, escravo de
Manoel Raimundo Corrêa de Faria. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão,
2 de abril de março de 1833.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 28

143 Partes Gerais do dia 3 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto forro Lourenço
Luís Rodrigues, por dar bofetadas em uma preta e dos pretos Gaspar, Ignácio, Theodoro e
Luiz, escravos de José Joaquim de Araújo, por estarem com dois barris de azeite que
supunha serem furtados. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 4 de abril
de 1833.

144 Partes Gerais do dia 4 de abril de 1833, registrando a prisão dos pretos Joaquim, escravo de
Antônio José Meireles e Joaquim, escravo de José da Silva Calafate, por estarem brigando.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 5 de abril de 1833.

145 Partes Gerais do dia 5 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto Clemente, escravo
de Antônio Salgueiro, por insultar a patrulha e querer atracar-se com a mesma; dos pretos
Romualdo, escravo de Lourenço de Castro e Manoel, escravo de dona Maria Rita, por
causarem desordens; e do forro Ignácio José, por ser encontrado ébrio e querer bater em
uma negra. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 6 de abril de 1833.

146 Partes Gerais do dia 7 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto, escravo de José
dos Reis e Brito, por estar com uma navalha; do preto João, escravo de Antônio José
Gomes, por estar brigando e ter tentado agredir a patrulha; do preto Joaquim, escravo de
dona Ana Jansen, por desobediência aos guardas; dos pretos Matheus e Lourença, escravos
de Rodrigo Luís Salgado, por espancar a preta; e do preto Pedro, escravo de Gabriel
Lapimberg, por estar espancando uma negra. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 8 de abril de 1833.

147 Partes Gerais do dia 8 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto José,
escravo de José Pereira da Silva Junior, por furto; do preto Lucio, escravo de dona Anna
Pereira de Castelo Branco, por fuga; e do caixeiro Francisco, da casa do francês
Laumconier, por andar de cavalo e pisar na cabeça de um preto menor de idade,
pertencente a Antônio Barboza. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 9 de abril
de 1833.

148 Partes Gerais do dia 9 de abril de 1833, registrando as prisões: de Domingos, escravo de
Joaquim José Pereira de Burgos, por estar com um canivete; e do preto forro Gabriel
Antônio, por estar roubando. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente
no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 10 de abril de 1833.

149 Partes Gerais do dia 10 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Francisco, escravo do Barão de Bagé, por suspeitar a patrulha da veracidade de informação
dada pelo preto a respeito do conteúdo do caixote que carregava; do preto Francisco,
escravo de Filipe Thiago Borges, por não dar uma razão satisfatória por estar tarde da noite
na rua e suspeitar estar fugido. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 11 de abril
de 1833.

150 Partes Gerais do dia 11 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto escravo do
médico Soares, por estar com outros negros em ajuntamento e tentativa de desobedecer a
ordem de dispersão da patrulha. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 12 de abril de 1833.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 29
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

151 Partes Gerais do dia 12 de abril de 1833, registrando a prisão do preto Benedito, escravo de
dona Joaquina Rosa Gomes, por roubo. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão,
13 de abril de 1833.

152 Partes Gerais do dia 13 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto André, escravo de
Manoel Ribeiro de Castro, por estar com um saco de dinheiro escondido em um cofo; e de
Domingos, escravo de Antônio da Costa Santos, por andar fugido. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 14 de abril de 1833.

153 Partes Gerais do dia 14 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Benedito, escravo de dona Joaquina Cardoso, e da preta Efigênia, escrava de Anna Flora,
por brigarem; do preto Rafael, escravo de Bernardo Pereira, por suspeita de estar fugido; e
do moleque Peregrino, escravo de Francisco Ferreira, por fuga. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, 15 de abril de 1833.

154 Partes Gerais do dia 15 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto forro José de
Sousa e da preta escrava Francisca por estarem brigando. Quartel da 2ª Companhia da
Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 16 de abril
de 1833.

155 Partes Gerais do dia 17 de abril de 1833, registrando as prisões: do mulato Domingos,
escravo de Manoel Ribeiro de Vasconcellos, por desobediência ao seu senhor, utilizando
uma faca com a qual feriu uma negra, em uma de suas mãos; e do preto Victorio, escravo
de Manoel José Gomes, pela desconfiança da patrulha de que estaria fugido. Quartel da 2ª
Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 18 de abril de 1833.

156 Partes Gerais do dia 17 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto livre
Floriano, por espancar um homem branco; do cafuzo livre Joaquim Ferreira, por brigarem;
e do preto Antônio, escravo do cidadão Antônio Lourenço, por ser encontrado com uma
espingarda. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 18 de abril de 1833.

157 Partes Gerais do dia 18 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto José,
escravo de Camillo José de Jesus, por suspeita de estar fugido; e do preto José, escravo de
dona Gestrudes Lima, por roubo. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 19 de
abril de 1833.

158 Partes Gerais do dia 19 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto Vicente, escravo
de Maria Coelho, por estar com uma faca e utilizá-la contra um guarda da 1ª Companhia,
ao ser pego pelo mesmo para que não fugisse. Quartel da 2ª Companhia da Guarda
Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 20 de abril de 1833.

159 Partes Gerais do dia 20 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Eduardo, escravo de dona Maria Correa Lisboa, por quebrar a cabeça do inglês Heill
Jansen; e do mulato Theotonio, escravo do tenente-coronel José da Silva Raposo, por
embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 21 de abril de 1833.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 30

160 Partes Gerais do dia 21 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto Manoel, escravo
de Simão Malheiros, por estar fugido; do pardo forro Alexandre José da Silva, por estar
com uma faca; do preto forro Joaquim de São Tiago e da preta forra Narcisa, por estarem
brigando com agressões; do preto Joaquim, escravo de Anacleto Henrique Franco, por
furtar roupas e pratos; do preto Luís Antônio, escravo de dona Maria Joaquina, por
declarar insultos em sua casa; do preto Manoel, escravo de dona Juliana Pereira de Castro,
por estar em um quintal, na tentativa de roubo; do preto José, escravo de Ana Jansen, por
estar embriagado; do preto Francisco, escravo de dona Luísa Pacova, por estar dormindo
na rua, supondo-se ser fugido; do pardo forro Vicente Ferreira, por quebrar a cabeça de um
pardo chamado Marcelino. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no
Convento de Santo Antônio do Maranhão, 22 de abril de 1833.

161 Partes Gerais do dia 22 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: dos pretos:
Agostinho, escravo de Antônio Rodrigues de Miranda, por estar com quatro pretos e se
gabar que, na noite anterior não havia sido preso após ter efetuado um espancamento; do
preto livre Francisco Antônio, por espancar o cidadão Manoel Pereira de Carvalho; e do
preto livre Evaristo de Assunção, João Pedro, escravo de Francisco do Vale Porto e João
Isidoro, escravo de Manuel Joaquim Monteiro, por estarem fazendo vozerias. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, 22 de abril de 1833.

162 Partes Gerais do dia 25 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto João, escravo de
Manoel José de Azevedo, por estar com um cofo de roupa supostamente furtado; e dos
pretos Antônio e Paulina, escravos do capitão Antônio José Pereira Burgos, por terem sido
encontrados na rua, fora do horário permitido, gerando desconfiança para a patrulha.
Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo
Antônio do Maranhão, 26 de abril de 1833.

163 Partes Gerais do dia 26 de abril de 1833, registrando as prisões: do pardo forro Joaquim
Antônio Vieira, por trazer com ele uma faca e um cacete; e do pardo forro Antônio José
Conceição, por desobedecer a ordem de um guarda. Quartel da 2ª Companhia da Guarda
Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 29 de abril de 1833.

164 Partes Gerais do dia 26 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo do major Joaquim José de Azevedo Everton, por estar com um canivete;
e do preto livre João, por brigar com outro preto. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 27 de abril de 1833.

165 Partes Gerais do dia 28 de abril de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo de Domas José Pereira, por dar uma bofetada no preto Domingos,
escravo do major Joaquim José de Azevedo Everton; do preto Domingos, escravo de
Joaquim José de Almeida, por espancar o preto livre Thomé; do preto Vicente, escravo de
Antônio José Soares Duarte, por ter sido amarrado em um pau por três outros pretos,
suspeitando-se ter roubado algodão; e do preto Antônio José Meireles, por estar com uma
faca de ponta. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 29 de abril de 1833.

166 Partes Gerais do dia 29 de abril de 1833, registrando as prisões: do preto Maurício, escravo
de D . Ignês Frazão, por estar com uma barrica com vidros que supostamente poderia ser
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 31
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

contrabando. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de


Santo Antônio do Maranhão, 30 de abril de 1833.

167 Partes Gerais do dia 30 de abril de 1833, registrando a prisão do preto livre Manoel
Mandinga, por estar fazendo ameaças em uma taverna. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão, 1º de maio de 1833.

168 Partes Gerais do dia 1º de maio de 1833, registrando as prisões: do pardo forro Antônio
Raimundo Gonçalves e do preto forro Francisco Raimundo Campanha, por estarem com
uma faca; dos pretos Alexandre, escravo de João Ventura Alves e Valentim, escravo de
Augusto Cezar Bandeira, sendo o primeiro por estar espancando o segundo por querer
saber o motivo pelo qual o outro estava sendo preso; do mulato Salvador, escravo do
cônego João Joaquim Lisboa, por desobedecer a ordem da patrulha; do preto Antônio,
escravo de José Rodrigues Vidal, por não reconhecer aos guardas e insultá-los; do preto
José, escravo de dona Roza Tavares, por estar brigando; e do preto Alexandre, escravo de
Antônio Gonçalves Machado, por ser encontrado na madrugada, supondo-se ser fugido.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 2 de maio de 1833.

169 Partes Gerais do dia 2 de maio de 1833, registrando as seguintes prisões: dos pretos livres
José Joaquim Caldas e Sebastião Rodrigues do Nascimento, e do preto Domingos, escravo
de dona Maria da Conceição, por questionarem ordem de uma patrulha; do preto Aprigio,
escravo de Antônio Raimundo da Costa, por espancar uma negra; e do preto livre João
Francisco Raimundo, e da preta Roza, escrava de Raimundo Joaquim Gambôa, por briga.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 2 de maio de 1833.

170 Partes Gerais do dia 3 de maio de 1833, registrando as prisões: do pardo forro Joaquim de
Santa Anna, por abandonar uma embarcação de guerra; da preta Anna, escrava de Ana
Joaquina, por estar insultando a um outro preto; do pardo Francisco, escravo de José
Pereira Tinoco, por furtar uma criança e insultar a patrulha; do preto forro sentenciado
Herculano José, por andar embriagado e armado com um cacete; e do cafuzo forro
Estêvão, por fugir e embriagado insultar o cabo da patrulha. Quartel da 2ª Companhia da
Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 4 de maio de
1833.

171 Partes Gerais do dia 5 de maio de 1833, registrando as prisões: do preto Francisco, escravo
de dona Anna Meirelles, por estar assentado com outros pretos e por desobedecer a ordem
da patrulha; do preto Lourenço, escravo de Antônio Duarte, por estar fugido; do preto
Mamede, escravo de dona Maria Raimunda Lapemberg e do pardo Manoel, escravo de
Domingos Nina, acusados por roubo. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 5 de maio de 1833.

172 Partes Gerais do dia 6 de maio de 1833, registrando as seguintes prisões; do cafuzo livre
João Antônio e do preto Lino, escravo de religiosos do Convento N. S. das Mercês, por
furto; do preto João, escravo de dona Anna da Praga, por ordem do juiz de paz da
freguezia da Conceição; e do preto José, escravo de Joaquim da Costa Barradas, por
desatender o feitor. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 7 de maio de 1833.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 32

173 Partes Gerais do dia 7 de maio de 1833, registrando as prisões: do preto forro Roberto José
das Neves, por insultar a patrulha; e do preto Eduardo, escravo de dona Antônia Maria de
Jesus, por furto. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento
de Santo Antônio do Maranhão, 8 de maio de 1833.

174 Partes Gerais do dia 8 de maio de 1833, registrando a prisão do preto livre Luís, escravo de
Ignácio de Oliveira, por requisição de José de Azevedo Neto, por suspeitar que esse o havia
furtado. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 9 de maio de 1833.

175 Partes Gerais do dia 9 de maio de 1833, registrando as prisões: de Caetano e João, escravos
de Francisco Caetano, por estarem brigando com arma. Quartel da 2ª Companhia da
Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 10 de maio
de 1833.

176 Partes Gerais do dia 11 de maio de 1833, registrando as prisões: da preta Antonia, escrava
de Ana Benedita, e da preta Francisca, escrava de Francisco João Serra, por furtos; da preta
forra Cecília Maria, escrava de Ana Teresa; do preto forro Eusébio Luís, das forras Maria
Francisca e Francisca, por agredir uma mulher; e do preto Joaquim, por andar correndo a
cavalo. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo
Antônio do Maranhão, 12 de maio de 1833.

177 Partes Gerais do dia 12 de maio de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto livre
Feliciano, por espancar uma mulher branca; e do preto Francisco, escravo de José Pereira
Tinoco, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 13 de maio de
1833.

178 Partes Gerais do dia 13 de maio de 1833, registrando as prisões: da preta Urçulina, escrava
de dona Mariana Serra, por insultar a patrulha; do preto Raimundo, escravo de Manoel
Francisco, por estar com um canivete; do preto Lourenço, escravo de José Francisco, por
estar agredindo uma preta; dos pretos forros Manoel Ezequiel e João Francisco, por
estarem com um cacete e dormindo na rua; dos pretos Luís e Carolina, escravos de
Antônio Pinto Ferreira Guimarães, por estarem brigando. Quartel da 2ª Companhia da
Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 14 de maio
de 1833.

179 Partes Gerais do dia 14 de maio de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto Viriato,
escravo de Manuel Ignácio dos Santos Freire e Bruce, por furto; do preto Diogo, escravo
do falecido Antônio dos Reis, por fuga; e do preto escravo João, por insultar um homem
branco. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 15 de maio de 1833.

180 Partes Gerais do dia 15 de maio de 1833, registrando as prisões: da preta forra Luísa, por
agredir e ferir uma outra negra; e do caboclo, por trazer consigo um terçado. Quartel da 2ª
Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do
Maranhão, 16 de maio de 1833.

181 Partes Gerais do dia 16 de maio de 1833, registrando as seguintes prisões: do pardo livre
Eusebio e do preto Lázaro, escravo do capitão-mor Rodrigo Luiz Salgado, ambos por
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 33
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

roubo; e do preto Marcos, escravo do cônego José Constantino Gomes de Castro, por
insultar um companheiro e posteriormente a patrulha. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão, 17 de maio de 1833.

182 Partes Gerais do dia 17 de maio de 1833, registrando as prisões: do preto Francisco,
escravo do tenente-coronel Bernardo Pereira de Berredo, por agredir um homem forro.
Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo
Antônio do Maranhão, 18 de maio de 1833.

183 Partes Gerais do dia 19 de maio de 1833, registrando as prisões: do preto Simão, escravo
do coronel Magalhães, por estar brigando e desobedecendo o soldado; dos pretos escravos
José, de Pedro José Sarmento e Benedito, de Maria dos Santos; dos pretos João, escravo de
Maria Fernandes, e Anastácio, escravo de Francisco Franco, presos por estarem envolvidos
em brigas e haver ferimentos; do preto Joaquim, escravo de dona Ignez Frazão, por ser
encontrado embriagado e desmoralizar a patrulha; dos cafuzos forros, Alexandre José da
Silva, Daniel José e José Joaquim Rubim, por estarem se agredindo com armas em uma
briga; do pardo Lourenço, por discutir com uma negra e andar armado; e do cafuzo José
Galdino, por ordem do juiz de paz da Sé. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 20 de maio de 1833.

184 Partes Gerais do dia 20 de maio de 1833, registrando a prisão do preto Daniel, escravo do
cônego João Joaquim Lisboa, por dar um encontrão em uma patrulha que lhe passava
próximo. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 21 de maio de 1833.

185 Partes Gerais do dia 22 e 24 de maio de 1833, registrando a prisão do preto Francisco,
escravo do falecido cirurgião Francisco Correa da Cunha, por querer ferir um cidadão com
uma navalha; do preto Gonçalo, escravo de Francisco de Paula, por estar embriagado e
deitado na rua. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 23 e 25 de maio de 1833.

186 Partes Gerais do dia 26 de maio de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto livre
Joaquim, por não cumprimentar um guarda da patrulha; dos pretos escravos Antônio e
Manoel por estarem brigando; e do preto Marcos, escravo de dona Francisca Raimunda
Perez, por entrar atrevidamente na casa de Raimundo Antônio Portugal e tomar-lhe uma
guitarra em que tocava. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 27 de maio de
1833.

187 Partes Gerais do dia 27 de maio de 1833, registrando a prisão: do pardo Camilo Antônio,
por andar armado com duas pedras e tentar atingir a um sargento da patrulha. Quartel da
2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do
Maranhão, 28 de maio de 1833.

188 Partes Gerais do dia 28 de maio de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Eduardo, escravo do sargento-mor Boaventura José Antunes e do preto Manoel, escravo
de dona Anna Ferreira de Assunção Pargas, por estarem embriagados e deitados na rua; do
mulato menor de idade, Mauricio, por estar dormindo na rua; e dois pretos pertencentes à
tripulação da Canoa Conceição, por conduzirem o cadáver de um preto menor de idade
que havia se afogado. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 29 de maio de 1833.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 34

189 Partes Gerais do dia 29 de maio de 1833, registrando a prisão: do moleque Jorge, escravo
da viúva do cirurgião Conceição, por andar fugido, além de registrar a descoberta de um
corpo de um escravo do boticário, que logo fora entregue ao seu senhor. Quartel da 2ª
Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do
Maranhão, 30 de maio de 1833.

190 Partes Gerais do dia 2 de junho de 1833, registrando as prisões: do preto Nicolau, escravo
de dona Maria, por ter desobedecido as ordens da patrulha; do pardo forro Felix Antônio,
por espancar o sargento João Luís Campos e resistir aos soldados; e do preto Fernando
Antônio, escravo da Nação, por ser encontrado embriagado. Quartel da 2ª Companhia da
Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 3 de junho
de 1833.

191 Partes Gerais dos dias 3 e 4 de junho de 1833, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Manoel, escravo de Felisberto José Correa, e Manoel, escravo de José Joaquim Brederodes,
por fuga; e do preto menor de idade Antônio, que dizia ser livre, por estar deitado na rua à
meia noite e ser suspeito de estar fugido; do preto Henriques, escravo de Manoel
Domingues Dias, por roubo. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 4 e 6 de
junho de 1833.

192 Partes Gerais do dia 6 de junho de 1833, registrando as prisões: do pardo forro Manoel de
Senna, por ter agredido a Guarda; do mulato sentenciado Manoel Joaquim, por estar
dormindo na praia; e do negro Thomás, escravo do capitão Luís Antônio Firmino, acusado
da tentativa de roubo. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no
Convento de Santo Antônio do Maranhão, 7 de junho de 1833.

193 Partes Gerais do dia 7 de junho de 1833, registrando a prisão do preto Luís Gonzaga,
escravo de Ignácio de Oliveira, por fuga e roubo. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 8 de junho de 1833.

194 Partes Gerais do dia 8 de junho de 1833, registrando as prisões: do preto José, escravo da
viúva de João José de Almeida, por estar envolvido em uma briga com outro preto; e do
preto Francisco por não dizer de quem era escravo e por desobedecer e insultar a patrulha.
Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo
Antônio do Maranhão, 9 de junho de 1833.

195 Partes Gerais do dia 9 de junho de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto José,
escravo de José Raimundo Moraes Rego, por empenhar um preto menor de idade, filho de
uma preta livre; do preto João, escravo de dona Ana Flora Peixoto, por insultar a patrulha;
do preto livre Joaquim José, por insultar um cidadão; da mulata Bernardina, por briga; e do
preto Francisco, escravo de José dos Reis Brito, por ser espancado por três marinheiros e
junto destes insultaram uma família que passava no local. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão, 10 de junho de 1833.

196 Partes Gerais do dia 10 de junho de 1833, registrando a prisão: do preto Antônio, escravo
do Capitão José Nunes, por ser visto com um baú que a patrulha supunha ser roubado e
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 35
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

estar armado com um cacete. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente


no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 11 de junho de 1833.

197 Partes Gerais do dia 11 de junho de 1833, registrando a prisão dos pretos Pedro e Elias,
aquele escravo do desembargador Souto, e este de João Elias, por briga. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, 12 de junho de 1833.

198 Partes Gerais do dia 13 de junho de 1833, registrando as seguintes prisões: dos pretos José
e Custódio, aquele escravo de Rodrigo Luís Salgado, e este de dona Francisca Leonor, por
furto; e do preto José, escravo de José Maia, por ser encontrado com um canivete. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão, 14 de junho de 1833.

199 Partes Gerais do dia 14 de junho de 1833, registrando as prisões: do preto forro Anaclito
Antônio, por ferir o pardo Gregório, e do pardo forro João José de Santa Anna, por não
pagar aos serviços de uma preta e ainda agredi-la. Quartel da 2ª Companhia da Guarda
Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 15 de junho de 1833.

200 Partes Gerais do dia 17 de junho de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Maurício, escravo de José Joaquim Brederodes, por furto; do cafuzo livre Francisco
Marques de Souza, por estar com uma faca; e do preto Antônio, escravo de dona
Gertrudes Maria Mendes Costa, por se achar em adjunto de negros. Quartel no Convento
das Mercês do Maranhão, 18 de junho de 1833.

201 Partes Gerais do dia 18 de junho de 1833, registrando a prisão: do pardo Manoel, escravo
de Manoel Pinto dos Santos, por estar dormindo em horário imprópio na rua, e a patrulha
julgá-lo fugido. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento
de Santo Antônio do Maranhão, 19 de junho de 1833.

202 Partes Gerais do dia 19 de junho de 1833, registrando a prisão do preto Pedro, escravo de
Rita Raimunda da Rocha, por dormir ao pé do Ribeirão, e ser suspeito de estar fugido.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 20 de junho de 1833.

203 Partes Gerais do dia 20 de junho de 1833, registrando as prisões: do pardo Pedro Garcia e
Marcelino, escravos de dona Rita Serra, por estarem brigando; do pardo forro Custodio
Antônio e do preto Antônio, escravos de Joaquim Marcelino, acusados por roubos.
Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo
Antônio do Maranhão, 21 de junho de 1833.

204 Partes Gerais do dia 22 de junho de 1833, registrando as prisões: dos pretos João, escravo
de Maria Thereza, Francisco, escravo de Antônio Vicente, por serem encontrados com
armas de fogo; e do preto Ventura, escravo de João Pereira, por estar roubando uma
galinha. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de
Santo Antônio do Maranhão, 23 de junho de 1833.

205 Partes Gerais do dia 23 de junho de 1833, registrando as prisões: do negro Antônio,
escravo de Antônio José Borges, por roubo; do negro Felipe, escravo de Sebastião José dos
Reis, por dormir na rua e insultar a Patrulha; do negro Lourenço, escravo do Dr. José
Miguel Pereira Cardoso, por serem encontrados em horário impróprio na rua e
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 36

desobedecerem a Patrulha; do negro José, escravo de Cláudio José Galvão, por estar
embriagado; dos negros escravos, Manoel do Dr. José Miguel Pereira Cardoso, Firmino, de
Luzia Combeta, Anastácio, de Joaquim Benfico, Silvestre, de Damião dos Santos, Ricardo,
de Paulo José da Gama, e do mulato Quirino, de dona Maria Barbosa, por serem
encontrados reunidos em ajuntamento; dos negros Caetano, escravo de Francisco José
Prego, por estarem embriagados. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 24 de junho de 1833.

206 Partes Gerais do dia 23 de junho de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Frutuoso, escravo de José Antônio de Abreu, por estar em posse de uma espingarda; do
preto livre Filipe João, escravo de dona Maria Raimunda Lapurumbergue, Epifânio,
escravo de Antônio Gonçalves Machado, Gaudêncio, escravo de dona Ana Custódia,
Simplício, escravo de dona Luzia, Joaquim, escravo do inglês Potrem; Venâncio, escravo de
Fernando Pereira de Castro e Antõnio, escravo de Thomas de Matos, todos presos por
ordem do juiz de paz do 5º distrito sob acusação de andarem fora de hora. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, 24 de junho de 1833.

207 Partes Gerais do dia 24 de junho de 1833, registrando as prisões: do preto Vicente, escravo
de Manoel Ilheo, por amarrar o soldado da Guarda, Domingos Antônio, no quintal do seu
senhor; e do preto Theodoro, escravo de dona Maria Clara Quintanilha, por ser encontrado
com um cofo supostamente roubado. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 25 de junho de 1833.

208 Partes Gerais do dia 25 de junho de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Severino, escravo do alferes Firmino do 2º Batalhão de Caçadores, por fuga; e da mulata
livre Mariana, por furto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 26 de junho de
1833.

209 Partes Gerais do dia 26 de junho de 1833, registrando as prisões: do preto Gregório,
escravo de Simão Malheiros, por ser encontrado com uma arma; e do preto Luiz, escravo
de Domingos de Mello, por estar embriagado e querer fugir dos guardas. Quartel da 2ª
Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do
Maranhão, 27 de junho de 1833.

210 Partes Gerais do dia 27 de junho de 1833, registrando as seguintes prisões: das pretas
Ignez, escrava de dona Gertrudes Magna Jansen de Castro Lima, Joana, escrava de dona
Maria Alexandrina e Efigênia, escrava da preta Antônia, por andarem nuas da cintura pra
cima. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 28 de junho de 1833.

211 Partes Gerais do dia 28 de junho de 1833, registrando as prisões: do preto Julião, escravo
de Francisco Lobato, acusado de roubo; do pardo forro, Raimundo Francisco, por estar
fazendo balbúrdia na rua. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no
Convento de Santo Antônio do Maranhão, 29 de junho de 1833.

212 Partes Gerais do dia 29 de junho de 1833, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Herculano e José Plácido, aquele escravo de dona Clementina Roza Gomes e este de dona
Maria Clara Quintanilha, por estarem brigando; do preto menor de idade Ignácio, escravo
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 37
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

de Maurício José Rodriguez e Ponçadilha, por estar com uma granadeira e um cinturão; e
da preta Thereza, escrava de José Victorino da Silveira Mendonça, por estar muito
embriagada e fugida. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 30 de junho de 1833.

213 Partes Gerais do dia 30 de junho de 1833, registrando a prisão do negro Matheus, escravo
de José Alexandre Bruno, por ser encontrado armado. Quartel da 2ª Companhia da
Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 1º de julho
de 1833.

214 Partes Gerais do dia 1º e 3 de julho de 1833, registrando as seguintes prisões: do cafuzo
livre Odorico José e da preta Agostinha, escrava de Rodrigo Luís Salgado, por estarem
brigando; do preto Silvestre, escravo de Joaquim José Pereira de Burgos, por ser
encontrado com uma espingarda; do mulato Tibério, escravo de Joaquim Manoel da
Cunha; do preto João, escravo de José de Sampaio, por estar com um canivete grande; e da
preta Benedita, escrava de dona Anna Joaquina Jansen Pereira, por se achar em companhia
da sobredita preta. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 2 e 4 de julho de 1833.

215 Partes Gerais do dia 6 de julho de 1833, registrando a prisão do preto Valério, escravo de
Domingos Antônio Borba, por estar roubando materiais de construção de uma obra.
Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo
Antônio do Maranhão, 7 de julho de 1833.

216 Partes Gerais do dia 7 de julho de 1833, registrando as seguintes prisões: do cafuzo
Marcelino, escravo de D. Maria Micaela Ferreira, dos pretos Antônio e Zacarias, escravos
da viúva do cirurgião, Conceição, todos presos por briga; do preto menor de idade
Dionísio, escravo de Lourenço de Castro Belfort, por estar deitado em cima da saca de
alguém no Trapiche; e dos pretos de menor idade Jorge e Vidal, o primeiro por estar
deitado em uns paus na praça das Barracas, e estar fugido, e o segundo por andar fora de
hora e ter fugido da casa de sua madrinha. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão,
8 de julho de 1833.

217 Partes Gerais do dia 9 de julho de 1833, registrando a prisão do mulato livre José Antônio,
por suspeitarem que trazia armas e por insultar a patrulha. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, 10 de julho de 1833.

218 Partes Gerais dos dias 10 e 12 de julho de 1833, registrando a prisão: da mulata forra Maria
da Conceição, por estar embriagada e insultar um homem branco; do cafuzo forro Geraldo
de Sampaio, por ser encontrado dentro de casa de Antônio Salgueiro Santo, seguindo a
uma mulher moradora daquele lugar e a estar arrastando à força. Quartel da 2ª Companhia
da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 11 e 13 de
julho de 1833.

219 Partes Gerais do dia 14 de julho de 1833, registrando as prisões: dos pretos Benedito,
escravo de José Rodrigues, e José, escravo de dona Leopoldina de Amorim, por estarem
tocando sem licença no meio da rua; do preto Joaquim, escravo de Manoel Joaquim
Monteiro, por espancar um mulato; e de Marcelino, escravo de Felipe Tiago Borges, por
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 38

fugir da patrulha assim que foi avistado. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 15 de julho de 1833.

220 Partes Gerais do dia 15 de julho de 1833, registrando as seguintes prisões: de uma preta
forra que estava se lavando na Fonte do Ribeirão; do preto Francisco, escravo do preto
livre Theodoro, por fuga e roubo; e do preto Porfírio e do mulato Ignácio, escravos, por
encontrarem-se nus. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 16 de julho de 1833.

221 Partes Gerais do dia 16 de julho de 1833, registrando as prisões: de Victorino e Julião,
pretos escravos de João Francisco Lopes, e Miguel, escravo de José Joaquim Maria, para
que fossem averiguados em um crime. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 17 de julho de 1833.

222 Partes Gerais do dia 18 de julho de 1833, registrando a prisão: do pardo forro Claudeniano
Ferreira junto com o branco Manoel de Oliveira Castro, por estarem brigando. Quartel da
2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do
Maranhão, 19 de julho de 1833.

223 Partes Gerais do dia 21 de julho de 1833, registrando as seguintes prisões: da preta Juliana,
escrava de Francisco Pereira Dias, por insultar umas mulheres brancas; do preto Caetano,
escravo de Serafina Gonçalves de Faria, por briga; da mulata forra, Maria Rita, por insultar
e ameaçar com uma navalha a outra mulata; e da preta Maria, escrava de Antônio José
Meireles, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 22 de julho de
1833.

224 Partes Gerais do dia 22 de julho de 1833, registrando as prisões: dos pretos escravos
Jacinto, de Antônio Brandão Borges e Antônio, escravo de José Pereira Leal, por estarem
brigando; Estaneslau, preto escravo de João Rufino Marques, por estar roubando cachaça
em uma quitanda; da preta forra Balbina, por ter insultado a um homem branco; e do
pardo Antônio forro e Jesuína Roza, forra, por estarem brigando por uma criança; e do
preto forro Vicente Ferreira Marinheiro do Brigue Caboclo, por agarrar à força uma
mulher branca na rua. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no
Convento de Santo Antônio do Maranhão, 23 de julho de 1833.

225 Partes Gerais do dia 23 e 25 de julho de 1833, registrando a prisão do preto Romualdo,
escravo de Lourenço de Castro Belfort, por resistir a um capitão do mato no ato de
apreendê-lo por andar fugido; do preto João, escravo de Manoel José Fernandes, por estar
embriagado e injuriando uma mulher casada. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 24 e 26 de julho de 1833.

226 Partes Gerais do dia 27 de julho de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto forro
Christóvão da Roxa, por embriaguez; do mulato livre Manoel Malaquias, por determinação
do juiz de paz do 4º Distrito; e do preto menor de idade Macário, escravo do presidente da
Relação, pela desconfiança da patrulha de que ele está fugido. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, 28 de julho de 1833.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 39
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

227 Partes Gerais do dia 28 de julho de 1833, registrando as prisões: do preto forro Antônio,
por ser encontrado com uma arma; e de Henrique, preto escravo do cônsul inglês, por estar
brigando, estando já ferido. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente
no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 29 de julho de 1833.

228 Partes Gerais do dia 29 de julho de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto Manoel
Francisco, escravo do capitão Ignácio José Gomes de Sousa, por se encontrar com duas
granadeiras; e do preto Jerônimo Aniceto e do mulato Silvestre, ambos livres, por estarem
brigando. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 30 de julho de 1833.

229 Partes Gerais do dia 31 de julho de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto Marcos,
escravo de Joaquim José de Carvalho e Castro, por espancar uma preta; e do preto Martim
Francisco, escravo de Feliciano Bastos da Costa, por suspeita de estar fugido. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, 31 de julho de 1833.

230 Partes Gerais do dia 3 de agosto de 1833, registrando as prisões: da preta Gertrudes do
Nascimento, escrava de Miguel José de Medeiros, por responder de forma desrespeitosa à
patrulha; do preto Manoel, escravo de Christóvão, por estar embriagado e agredir uma
negra forra; e do preto André, escravo de Bernardo Pereira de Berredo, por tentativa de
fugir, ao ser chamado pelo juiz de paz do 4º Distrito. Quartel da 2ª Companhia da Guarda
Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 4 de agosto de 1833.

231 Partes Gerais do dia 4 de agosto de 1833, registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Benedito, por se encontrar uma lazarina e uma porção de pólvora; do preto João, escravo
de dona Joanna da Praga, e do preto João, escravo de Manoel Francisco da Silva, ambos
por espancarem duas pretas; do preto Antônio, escravo de Manoel José Fernandez, por
furtar uma galinha; do preto livre Sebastião José dos Reis, por brigar com um paisano; do
preto João, escravo de Manoel José Fernandez, por embriaguez; do preto Manoel, escravo
de José Joaquim Brederodes, por suspeita de fuga e do preto escravo de Joaquim da Costa
Barradas, por desatender a sentinela das armas. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 5 de agosto de 1833.

232 Partes Gerais do dia 5 de agosto de 1833, registrando as prisões: do preto Quirino, escravo
de João Reis de Miranda, por estar brigando e resistir a prisão; do pardo forro Antônio, por
ameaçar a um homem e fugir ao ser preso; e do preto Antônio, escravo de Manoel Cunha,
por pular o muro de uma casa. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 6 de agosto de 1833.

233 Partes Gerais do dia 6 de agosto de 1833, registrando as seguintes prisões: da preta Joanna,
escrava de Mariana, por fuga; dos pretos José, escravo do capitão-mor Joaquim Roza, por
furto e do mulato livre Raimundo Francisco Correia, por insultar uma mulher. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, 7 de agosto de 1833.

234 Partes Gerais do dia 8 de agosto de 1833, registrando as prisões: do preto livre Cristóvão,
por arrombar a porta da casa de uma preta livre; e de um mulato, por invadir a casa do
coronel José da Silva Raposo. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 9 de agosto
de 1833.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 40

235 Partes Gerais do dia 10 de agosto de 1833, registrando as seguintes prisões: do mulato José,
por estar com um canivete grande querendo ferir dois pretos; dos pretos Francisco Xavier
e Caetano, aquele forro e este escravo de Manoel Raimundo Corrêa de Faria, por requisição
do juiz de paz do 4º Distrito. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 11 de agosto
de 1833.

236 Partes Gerais do dia 11 de agosto de 1833, registrando as prisões: do preto Matheus,
escravo de Joaquim José de Azevedo Everton, por agredir ao guarda nº37 João Gonçalves
da Silva e brigarem; e do pardo forro Manoel de Sena, por agredir a um cego. Quartel da 2ª
Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do
Maranhão, 12 de agosto de 1833.

237 Partes Gerais do dia 12 de agosto de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Anselmo, escravo dos Religiosos Mercenários, por conta de outro preto gritar pela rua que
aquele havia furtado um chapéu; do preto menor de idade Manoel, escravo de Antônio
Rodriguez da Silva, por fuga; de um preto que foi visto saindo de uma casa com um grande
volume de peças da fábrica de Cunhar dinheiro; do preto Caetano, escravo do tenente-
coronel Guilon, por fuga com um paisano; e do preto Antônio, escravo de Domingos Luís
Vianna, por estar fugido. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 17 de agosto de
1833.

238 Partes Gerais do dia 18 de agosto de 1833, registrando a prisão dos pretos Cosme e José,
escravos de Antônio Francisco da Silva Porto, por estarem brigando. Quartel no Convento
das Mercês do Maranhão, 19 de agosto de 1833.

239 Partes Gerais do dia 19 de agosto de 1833, registrando as prisões: do branco Manoel de
Azevedo Pinheiro, caixeiro de Antônio Ventura, por ter insultado a patrulha, quando a viu
destroçando um ajuntamento de escravos; e do mulato forro, João, por ser encontrado
dormindo na rua pela patrulha. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 20 de agosto de 1833.

240 Partes Gerais do dia 20 de agosto de 1833, registrando a prisão do preto Manoel, escravo
de João Januário, por furtar o vinho de uma pipa junto de outro preto. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, 21 de agosto de 1833.

241 Partes Gerais do dia 21 de agosto de 1833, registrando a prisão do preto Caetano, escravo
da viúva de João José de Almeida Junior, por furto. Quartel da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de agosto de 1833.

242 Partes Gerais do dia 23 de agosto de 1833, registrando a prisão do preto Marçal, escravo do
Coronel Joaquim Vieira, por furto; e do cafuzo Antônio Carlos, por supostamente ser
fugido. Quartel da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 24 de agosto de 1833.

243 Partes Gerais do dia 25 de agosto de 1833, registrando as prisões: do mulato Ignácio,
escravo de Jorge Frederico a mando do 1º comandante, por insultar a patrulha com
palavras obscenas e por ameaçar algumas negras; do pardo forro Norberto de Brito, por
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 41
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

estar com duas tábuas supostamente roubadas, confessando que já havia vendido mais
duas; e do pardo forro Antônio Vieira de Sá, por insultar a sentinela da guarda do
Alfândega. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de agosto de 1833.

244 Partes Gerais do dia 26 de agosto de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo de José Francisco, por estar questionando com uma preta; do preto
Raimundo, escravo de Antônio Joaquim Alves de Carvalho Lima, por roubo e fuga;
relatou-se ainda a condução da preta Angélica, que estava enferma, para o hospital dos
Lázaros. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 27 de agosto de 1833.

245 Partes Gerais do dia 27 de agosto de 1833, registrando as prisões: de Joaquim Antônio,
escravo de Antônio José Meirelles; e da preta forra Jacinta, pelo primeiro estar espancando
a segunda e do preto Antônio, escravo de Joaquim Barboza, pela patrulha desconfiar do
mesmo por furto. Quartel da Guarda Municipal Permanente no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 28 de agosto de 1833.

246 Partes Gerais do dia 28 de agosto de 1833, registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Gonçalo, por furto; do mulato Tibério; e do preto Saturnino, aquele, escravo de Joaquim
Manoel da Cunha, e este de Antônio Rodrigues Nunes, por estarem brigando; e do preto
Ângelo, escravo de Manoel Roberto da Silva Guimarães, por suspeitar-se estar fugido e
ainda ser encontrado com um caixão. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 29
de agosto de 1833.

247 Partes Gerais do dia 30 de agosto de 1833, registrando as seguintes prisões: da preta livre
Maria Joaquina, por briga; e do preto Domingos Balson, escravo da nação, por quebrar a
cabeça de um paisano. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 31 de agosto de
1833.

248 Partes Gerais do dia 31 de agosto de 1833, registrando as prisões: do preto José, escravo de
Maria Joaquina da Conceição, por insultar um homem branco; e do preto Joaquim, escravo
de Luiz Francisco de Macedo, por ser encontrado com uma faca. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 1º de setembro de 1833.

249 Partes Gerais do dia 1º de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
João, pertencente à guarnição Paquetá Patagônia, por suspeita de deserção; e do preto José,
escravo de Lucio José de Araújo, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 2 de setembro de 1833.

250 Partes Gerais do dia 2 de setembro de 1833, registrando a prisão: do preto Marcolino,
escravo de Manoel Ribeiro da Silva Guimarães, por conduzir dois cavalos carregados de
carnes verdes. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 3 de setembro de
1833.

251 Partes Gerais do dia 3 e 7 de setembro de 1833, registrando a prisão da mulata Thereza,
escrava de dona Joanna Rosaura Lima, por fuga; do mulato Manoel Francisco, escravo de
Ricardo Henriques Leal, por dar uma bofetada em um menino livre; e do preto livre
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 42

Gregório, por furtar de um cofo de carne. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão,
4 e 8 de setembro de 1833.

252 Partes Gerais do dia 9 de setembro de 1833, registrando a prisão dos pretos Manoel
Domingues dos Santos e Benedito, aquele forro e este escravo do Presidente da Província,
por estarem brigando. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 10 de setembro de
1833.

253 Partes Gerais do dia 10 de setembro de 1833, registrando a prisão do preto Manoel,
escravo de Simão dos Santos Malheiros, por ser encontrado armado e ser considerado
fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de setembro de 1833.

254 Partes Gerais do dia 11 de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Benedito e da preta Cândida, aquele escravo de dona Jesuína Maria de São José, e esta de
dona Joanna Sardinha, por estar o primeiro espancando a segunda; e das pretas Joséfa e
Isidora Maria Benedita do Rosário, esta livre e aquela escrava de Antônio Joaquim Bello,
por briga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 12 de setembro de 1833.

255 Partes Gerais do dia 12 de setembro de 1833, registrando a prisão do preto Pedro, escravo
de Frances Bymar, por ser encontrado armado. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 13 de setembro de 1833.

256 Partes Gerais do dia 13 de setembro de 1833, registrando a prisão do preto Benedito,
escravo do alferes Ladislau Henriques Maciel Aranha, por insultar e ameaçar o inspetor do
2º Quarteirão do 3º Distrito. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 14 de
setembro de 1833.

257 Partes Gerais do dia 14 de setembro de 1833, registrando a prisão do preto Domingos,
escravo da viúva de Florêncio Monteiro, por estar brigando com outro preto. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 15 de setembro de 1833.

258 Partes Gerais do dia 15 de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do mulato
Bento, escravo de Joaquim José, por fuga; do preto Vicente, escravo de Manoel José Táboa
Teixeira, por embriaguez; e do cafuzo livre Francisco Ferreira, por insultar uma patrulha.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 16 de setembro de 1833.

259 Partes Gerais do dia 16 de setembro de 1833, registrando a prisão do preto forro Jerônimo
José, por ser encontrado com um trinchete e insultar a patrulha. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 17 de setembro de 1833.

260 Partes Gerais do dia 17 de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do mulato
livre Roberto Antônio, por espancar outro mulato; dos pretos Alexandre, Paulo e José,
escravos de José dos Reis e Brito, por suspeitar-se ter roubado dois botijões de aguardente;
e do preto João, escravo de Antônio da Cunha Gonçalves por estar com um canivete
grande. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 17 de setembro de 1833.

261 Partes Gerais do dia 18 de setembro de 1833, registrando as prisões: de José, escravo de
João Rego, por ser fugido; e de Raymundo, escravo de Paulo Fernandes da Silva Gama, por
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 43
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

querer pular a cerca para um quintal e insultar a Patrulha. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 19 de setembro de 1833.

262 Partes Gerais do dia 19 de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Anacleto, escravo de Ângelo Carlos Muniz, do preto Joaquim, escravo de Domingos
Rodrigues Miranda, e de Manuel, escravo de Ricardo Antônio Rodrigues Araújo, por serem
encontrados com canivete; e do preto Thomázio, escravo de dona Anna Joaquina Jansen,
que ao ser revistado por uma patrulha, desfez um enrolado de pano do qual suspeitaram
esconder facas. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 20 de setembro de 1833.

263 Partes Gerais do dia 21 de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do mulato
Damião, escravo de Vidal Voz do Espírito Santo, por roubo; do cafuzo Domingos, escravo
de Mathias Carlos Monteiro, por fuga; do preto João, escravo de José Raimundo, por ser
encontrado com um terçado e uma faca; do mulato livre Coutinho Tibério, escravo de
Joaquim Manoel da Cunha, do Gonçalo, escravo de Manuel Antônio Rodriguez Valle, e
dos pretos Antônio, escravo de Joaquim Marques de Figueiredo, e Lucio, de Manuel da
Costa Barrada, por estarem unidos e jogando; do preto Henrique, escravo de Francisco
Gonçalves Martins, por estar com uma faca; e do preto Avelino, escravo de José João de
Sampaio, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 22 de setembro
de 1833.

264 Partes Gerais do dia 22 de setembro de 1833, registrando a prisão do preto Antônio,
escravo de Manoel Francisco Morais, por roubar uma quantidade de madeira pertencente
ao major Picaluga. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 23 de setembro
de 1833.

265 Partes Gerais do dia 25 de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Luís, escravo do coronel Manoel de Souza Pinto de Magalhães, por estar com um canivete;
e do preto José, escravo de dona Antônia Maria Joaquina, por furto. Quartel no Convento
das Mercês do Maranhão, 26 de setembro de 1833.

266 Partes Gerais do dia 26 de setembro de 1833, registrando a prisão: de Maria Quitéria,
escrava de José João dos Santos e Almeida, por estar brigando e fazendo motim na rua
com um guarda da 2ª Companhia, o qual encontra-se preso também por ordem do
comandante. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento de
Santo Antônio do Maranhão, 27 de setembro de 1833.

267 Partes Gerais do dia 27 de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
José, escravo de Breno Antônio Meireles, por estar embriagado e insultar um paisano; do
cafuzo livre Pedro Celestino, por não querer ser revistado por uma patrulha insultando-a; e
do preto Joaquim, escravo de Antônio Braga, por dormir na porta de uma quitanda.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 28 de setembro de 1833.

268 Partes Gerais do dia 28 de setembro de 1833, registrando as prisões: dos escravos Atanásio
Lourenço e Izabel Maria, pertencentes a dona Antônia Maria Reis, por desembarcarem
farinha sem pagarem os direitos necessários. Quartel da 2ª Companhia da Guarda
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 44

Municipal Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 29 de setembro de


1833.

269 Partes Gerais do dia 29 de setembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Francisco, escravo do coronel Manoel de Souza Pinto de Magalhães, por furto; dos pretos
Daniel e João, aquele escravo de Antônio Rodriguez de Miranda, e este de Mariano José
Cotas, por estarem com canivete; dos pretos Filipe, João e Manoel, escravos de Manoel
Raimundo Correa de Faria, do cafuzo Julião e do preto Daniel, escravos todos por briga; e
do preto João, escravo de Joaquim Victorio Baima, por fuga. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, 30 de setembro de 1833.

270 Partes Gerais do dia 30 de setembro de 1833, registrando a prisão do pardo forro
Raimundo, supostamente um desertor. Quartel da 2ª Companhia da Guarda Municipal
Permanente no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 1º de outubro de 1833.

271 Partes Gerais do dia 1º de outubro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo de José Joaquim Pereira Junior, e da preta Rita, escrava de José Raimundo
Liconde, por briga; do preto Antônio, escravo de João Antônio Fernandez Veiga, por estar
com um canivete. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 2 de outubro de 1833.

272 Partes Gerais do dia 4 de outubro de 1833, registrando a prisão do preto Joaquim, escravo
de José dos Reis e Brito, por ter feito um roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 5 de outubro de 1833.

273 Partes Gerais do dia 10 de outubro de 1833, registrando as prisões: do preto forro Antônio
Luiz Pereira, por estar armado e usando a arma para ferir um quitandeiro; do pardo forro
Boaventura Lopes, por insultar um quitandeiro e a patrulha; e de José, preto escravo de
Antônio José de Lima, por agarrar à força uma mulher com problemas mentais. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de outubro de 1833.

274 Partes Gerais do dia 12 de outubro de 1833, registrando as prisões: dos pretos escravos
Clementino, de Manoel Antônio da Motta, Manoel, escravo de dona Anna Gaioso, e José,
escravo de dona Juliana Pereira de Castro, suspeitos de terem cometido furto; do preto
Raimundo, escravo de Joaquim Junior, por brigar com outro que evadiu a prisão; do preto
Joaquim, escravo de Antônio José Meireles, por ser encontrado em um quintal de uma casa
e o dono acusá-lo para a patrulha; e dos pardos marinheiros do arsenal Lodovico da Silva e
Manoel José, por brigarem e ferirem-se. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 13 de outubro de março de 1833.

275 Partes Gerais do dia 13 de outubro de 1833 registrando as seguintes prisões: dos pretos
livres Felipe Joaquim e Domingos dos Santos,. Por questionarem uma patrulha, do preto
José, escravo de Joaquim Pereira da Silva, por roubo, do preto Francisco escravo de João
Ribeiro de Carvalho, e da mulata forra Vicência, por briga; e do mulato livre Julião
Francisco, por não consentir com a revista da patrulha. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 14 de outubro de março de 1833.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 45
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

276 Partes Gerais do dia 15 e 17 de outubro de 1833 registrando a prisão dos pretos menores
de idade Eugênio, livre, e Vital, escravo de Jacinto Duarte Mello, por suspeita de fuga; do
paisano Silval dos Passos Gomes Pires, por atirar um pau na cabeça de uma mulata.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 16 e 18 de outubro de março de
1833.

277 Partes Gerais do dia 20 de outubro de 1833, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo do Tenente Ricardo Antônio Lobão, por roubo; de José Joaquim, escravo de
Joaquim José da Silva, e da preta Paulina, por estarem brigando e insultar a patrulha; do
preto Antônio, escravo de Rodrigo da Costa, e do preto Bento, escravo de Joaquim
Raimundo Correia Machado, pela guarda desconfiar que seriam fugidos. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de outubro de 1833.

278 Partes Gerais do dia 21 de outubro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo de José Antônio de Oliveira, por embriaguez; e do preto Matheus,
escravo de Rodrigo Luís Salgado, por furto. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, 22 de outubro de 1833.

279 Partes Gerais do dia 22 de outubro de 1833, registrando a prisão da preta Lucrécia, escrava
de Antônio Pereira Coqueiro, por insultar um taberneiro e desatender a patrulha. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 23 de outubro de 1833.

280 Partes Gerais do dia 23 de outubro de 1833, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Antônio e Maria Roza, este escravo de João Antônio Fernandez Veiga, aquela de Lourenço
Justiniano da Serra Freire, o primeiro por furto e a segunda por comprá-lo; e da preta Roza,
por roubo. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 25 de outubro de 1833.

281 Partes Gerais do dia 26 de outubro de 1833, registrando as prisões: do mulato David,
escravo do tenente-coronel Coelho, por ser visto correndo a cavalo na rua; e da preta
Joséfa, escrava de Gervázio Machado, por estar ébria, fazendo motim e brigando com
outro que evadira a prisão. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 27 de
outubro de 1833.

282 Partes Gerais do dia 27 de outubro de 1833, registrando as seguintes prisões: do mulato
livre Antônio Vieira de Sá, e do preto Raimundo, escravo de Carlos Benedito da Serra, por
briga; e do preto Thomé, escravo de Antônio Francisco da Silva Porto, por embriaguez; e
do preto João, escravo de James Silvestre, por requisição dos guardas da 2ª Companhia.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 28 de outubro de 1833.

283 Partes Gerais do dia 28 de outubro de 1833, registrando as prisões: do pardo forro Silvestre
Nunes, por estrar na casa do guarda nº 37 Cândido Joaquim Nogueiras sem a licença do
mesmo e ao ser retirado do lugar insultar e querer agredir ao guarda; dos pretos escravos
Leocádio, de Antônio dos Santos Carvalho, e Horiano de Vespasiano Coqueiro, por serem
encontrados embriagados e brigando; da cafuza forra Maria Raimunda de Jesus e da preta
forra Maria Gertrudes, por estarem embriagados e fazendo motim; e do cafuzo Manoel,
escravo de Domingos José de Azevedo, por ser encontrado dormindo em uma canoa e
supostamente ser fugido; do mulato forro Joaquim Ignácio de Moraes Rego e João
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 46

Evangelista, escravo da viúva Junior, por acompanharem um mulato que desobedeceu ao


juiz de paz; de Marciano, escravo do coronel Magalhães, preso a mando do juiz de paz, por
andar em horário inadequado sem o bilhete do seu senhor; de Bernarda, escrava de
Joaquim Felisberto e Maria, e da preta forra Anna, presos a mando do juiz de paz e
andarem sem camisa. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 29 de
outubro de 1833.

284 Partes Gerais do dia 29 de outubro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Vicente, por vender uma tábua furtada; do preto Manoel, escravo de Antônio Gomes, por
briga; do preto menor de idade José, escravo do paisano Prudêncio, por ser encontrado
deitado em uma porta, despertando a suspeita de fuga; e do preto Lázaro, sob a
administração de José Antônio Marques Henriques, por insultar uma mulher. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, 30 de outubro de 1833.

285 Partes Gerais do dia 30 de outubro de 1833, registrando as prisões: do pardo forro Felipe
Joaquim, por ser suspeito de ser cúmplice de assassinato; do preto Paulo, escravo do Barão
do Bagé, por andar em horário impróprio na rua; e do preto Miguel, escravo de Maria
Bárbara, por ser visto espreitando uma porta com chaves em mãos, pela patrulha. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 31 de outubro de 1833.

286 Partes Gerais do dia 1º de novembro de 1833, registrando a prisão: do preto Graciano,
escravo do inglês Lua, por insultar um guarda. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 2 de novembro de 1833.

287 Partes Gerais do dia 2 de novembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
João, escravo de dona Aureliana Coqueiro, e da preta livre Felicidade, por estarem
brigando; e do preto Antônio, escravo de José Manoel, por ser encontrado com canivete e
um cacete. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 3 de novembro de 1833.

288 Partes Gerais do dia 4 de novembro de 1833, registrando a prisão da preta Maria, escrava
de Maria Francisca Leite, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 5 de
novembro de 1833.

289 Partes Gerais do dia 5 de novembro de 1833, registrando as prisões: do mulato Claudiano
Ferreira da Silva, por insultar um quitandeiro e um oficial de justiça, ameaçando-os com
uma faca; e do moleque Manoel, escravo de José Gregório dos Reis, por andar fugido.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 6 de novembro de 1833.

290 Partes Gerais do dia, 6 de novembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo dos religiosos mercedários, por fuga; e do preto Joaquim, escravo de
Antônio Gonçalves Machado, por briga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 7
de novembro de 1833.

291 Partes Gerais do dia 9 de novembro de 1833, registrando as prisões: do preto Romão,
escravo de Antônio José Meirelles, por andar em horário inadequado sem bilhete do seu
senhor e agredir a patrulha com uma pedra; dos pretos escravos Pedro do cirurgião Duarte,
Sabino, escravo do tenente-coronel Sá Vianna, Lucas, escravo de João Severiano Baima,
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 47
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

Antônio, escravo de Manoel Afonso Pereira, Hivênio, escravo de Gabriel Lapemberg e


Germano, escravo de Raimundo Pereira da Silva, por terem sido encontrados na rua sem
os bilhetes dos seus respectivos senhores. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 10 de novembro de 1833.

292 Partes Gerais do dia 9 de novembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Domingos, escravo de Francisca Joanna, por espancar outro preto menor de idade; do
preto menor de idade Paulino, escravo de Maurício Rodrigues Ponçadilha, por fuga; da
preta Francisca Raimunda, escrava de dona Maria Micaela Ferreira, do preto Lourenço,
escravo de Anna Vicência, das pretas Joaquina, escrava de Margarida Correa, Thereza,
escrava de Francisca Joanna, Luiza, escrava de José Martins de Amorim, e Maria Benedita,
escrava da preta livre Delfina, todos por andarem na rua depois do toque de recolher; ainda
foram relatadas várias prisões de escravos sem a informação de suas justificativas. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão, 10 de novembro de 1833.

293 Partes Gerais do dia 11 de novembro de 1833, registrando as prisões: do escravo Ezequiel,
por ser encontrado armado; do preto Domingos, escravo do major Antônio Pereira, por
andar fora da casa do seu senhor, depois da 9 horas da noite, sem o bilhete do mesmo; e do
preto Bernardo, escravo de Manoel da Paixão dos Santos, pela mesma razão do último.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 12 de novembro de 1833.

294 Partes Gerais do dia 11 de novembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Fernando, escravo de José Antônio, por querer roubar uma casa; da preta Carolina, escrava
de dona Juliana Serra, por fuga; do preto Chrispim, escravo de Lourenço Miranda, por
dormir na rua; e do preto Clemente, escravo de José da Ponte, por dar umas pancadas em
uma preta. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 12 de novembro de 1833.

295 Partes Gerais do dia 12 de novembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
livre Gabriel Antônio, e do preto Francisco, escravo de Felipe Tiago Borges, ambos por
furto; e da preta Feliciana, escrava de Thereza Maria da Conceição, por requisição do fiscal.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, 13 de novembro de 1833.

296 Partes Gerais do dia 13 de novembro de 1833, registrando as prisões: da parda forra Maria
da Conceição, por insultar um homem e a patrulha; das pretas Thereza, escrava de Manoel
Joaquim de Souza e Joanna, de Quirino João, por serem vistos na rua questionando e por
confessar a evasão de Thereza; e dos pretos escravos, Marçal, Geraldo, João, José, Antônio,
José, Ignácio e Antônio, de Antônio Maria da Silva, por conduzirem alqueires de farinha
que a patrulha julgou não estarem pagos. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 14 de novembro de 1833.

297 Partes Gerais do dia 14 de novembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Matheus, escravo de Antônio Gonçalves Machado, por não consentir que o revistassem; do
mulato livre Francisco Ferreira Dias, por insultar a Raimundo Joaquim de Magalhães; da
preta menor de idade Constância, escrava de Joaquim José Pereira de Burgo, e da mulata
Isidora, escrava de dona Guilhermina Serra, por fuga; e do preto Antônio, escravo de José
de Azevedo Marques, por andar na rua fora de hora. Quartel nas Mercês do Maranhão em
15 de novembro de 1833.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 48

298 Partes Gerais do dia 15 de novembro de 1833, registrando as prisões: do preto João,
escravo de Simão dos Malheiros, por ser encontrado armado; dos pretos Julião, escravo de
Maria Antônia, de Afonso, escravo de Maria Antônia, José, escravo de Antônio de
Campos, e Filino, escravo de Antônio Corrêa, por estarem na rua, após o toque de
recolher, sem os bilhetes dos seus respectivos senhores; e do preto forro Christóvão da
Rocha, dos pretos Mathias, escravo de José Alexandre Baima, de João, escravo de Maria
Thereza Benedita de Jesus, por embriaguez e estarem sem os bilhetes dos seus senhores.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 16 de novembro de 1833.

299 Partes Gerais do dia 16 de novembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
livre João da Luz Lima, por insultar a patrulha; dos pretos menor de idade Joaquim,
escravo de Marciano José Cortes, Zacarias, escravo de Manoel Feliciano Berredo, e
Agostinho, escravo de Antônio José de Meneses, do mulato menor de idade Manoel, por
estarem deitados e dormindo na rua; e do preto José, escravo de Antônio Gonçalves
Machado, por agredir um preto menor de idade. Quartel nas Mercês do Maranhão, em 17
de novembro de 1833.

300 Partes Gerais do dia 17 de novembro de 1833, registrando as prisões: do preto Filiciano,
escravo de Antônio de Souza, de Paulo, escravo de dona Rita Serra, e de Ventura, escravo
de Maria Joaquina, por estarem dentro de uma quitanda, fazendo motim e balbúrdia; do
preto Tertuliano, escravo de Manoel João Corrêa; do preto Joaquim, escravo de Pedro
Sarmento; dos moleques Benedito, escravo do tenente-coronel Berredo, de Maurício, preto
escravo de José Joaquim Braderades, do preto Antônio, escravo do capitão Tauné, por
andarem na rua depois das 9 horas da noite, sem o bilhete dos seus respectivos senhores;
de Euzébio, escravo de Joaquim Marcelino, por haver roubado uma galinha; e dos pardos
forros João Raimundo e Cândida Rosa, por serem encontrados em desordem. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 18 de novembro de 1833.

301 Partes Gerais do dia 19 de novembro de 1833, registrando as prisões: do preto Camílio,
escravo de dona Ana Jansen, por ter agredido e roubado um quitandeiro, como também
por ter se oposto à patrulha; de Catherina, escrava de Francisca Feijão, e do preto escravo
João, por andarem na rua em horário que não era mais permitido, sem os bilhetes dos seus
senhores. Quartel no Convento de Santo Antônio do Maranhão, 20 de novembro de 1833.

302 Partes Gerais do dia 19 de novembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
Manoel, escravo de Antônio José Ferreira, por quebrar a cabeça de um preto menor de
idade; do preto Benedito, escravo de Antônio Pereira Lapa, por andar fora de hora; do
preto menor de idade Benedito, escravo de Antônio Francisco Valle Porto, por fuga; e do
preto Antônio, escravo de Antônio Correa de Aquino por estar embriagado e dormindo na
rua. Quartel nas Mercês do Maranhão em 20 de novembro de 1833

303 Partes Gerais do dia 20 de novembro de 1833 registrando as prisões dos pretos Antônio e
José, escravos de Antônio Francisco da Silva Porto, por andarem fora de hora. Quartel nas
Mercês do Maranhão em 21 de novembro de 1833

304 Partes Gerais do dia 21 de novembro de 1833, registrando as prisões: da preta forra
Marcetina, por ter mentido para os guardas; do moleque Joaquim Raimundo, escravo de
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 49
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

Francisco Raimundo Quadra, do preto João, escravo de Antônia Maria Reis e da preta
Anna, escrava de Manoel Domingues Dias, por permanecerem na rua após o toque de
recolher; do preto David, escravo de José Joaquim Braderades, pelas respostas vagas que
dava aos questionamentos feitos pela patrulha; e de Francisco, escravo de dona Maria
Madalena, por suspeita de estar fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 22 de novembro de 1833.

305 Partes Gerais do dia 22 de novembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
José, escravo de Antônio Gonçalves Machado, por ter ferido um preto menor de idade; e
do preto menor de idade Manoel, escravo de Joaquim Imperial, por fuga. Quartel nas
Mercês do Maranhão em 23 de novembro de 1833.

306 Partes Gerais do dia 23 de novembro de 1833, registrando a prisão: do preto Inocêncio,
escravo de Joaquim Rosa, por ser encontrado fora de hora sem o bilhete do seu senhor e
atracar-se com a patrulha. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 24 de
novembro de 1833.

307 Partes Gerais do dia 25 de novembro de 1833, registrando as prisões: da preta forra Serina,
por brigar com sua irmã e feri-la; da parda forra Anna Micaela, por insultar o escrivão do
juiz de paz; do preto Benedito, escravo de José dos Santos Monteiro, por ser acusado de
roubo; do preto Daniel, escravo da viúva Trindade, por brigar com um outro preto; do
preto João, escravo de Filippe Thiago Borges, do preto Henrique, escravo da viúva de
Manoel Antônio Fernandes, dos pretos Antônio, Francisco, Antônio, José, João e Antônio,
escravos de Francisco Antônio, por estarem sem o bilhete de seus senhores; e da preta
Maria, escrava de dona Henriqueta Carneiro, por ser encontrada na rua depois do toque de
recolher sem o seu bilhete. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de
novembro de 1833.

308 Partes Gerais do dia 26 de novembro de 1833, registrando as seguintes prisões: do preto
Matheus, escravo do major Joaquim José de Azevedo, por fuga; dos paisanos José Gomes e
Atanásio de Jesus, por entrarem na casa do cafuzo livre Marcelino Antônio e da preta
Thereza, por querer espancá-los; do preto livre Martinho Ferreira, por espancar a preta
Maria, escrava da mulata Maria Benedita; do mulato livre José de Oliveira, por embriaguez,
e do preto Luís, escravo de José Lopes Salgado Guimarães, por andar fora de hora.
Quartel nas Mercês do Maranhão em 27 de novembro de 1833

309 Partes Gerais do dia 27 de novembro de 1833, registrando as prisões: do preto Domingos,
escravo do Cirurgião Lobão, do preto João, escravo de Antônio da Cunha, do moleque
Agostinho, escravo de Jacinto Cardozo; do preto Antônio, escravo de Ana Thereza
Cambueiras, e da preta escrava Leonor, por serem encontrados depois do horário
permitido sem os bilhetes dos seus senhores. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 28 de novembro de 1833.

310 Parte do dia 27 de novembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do mulato Antônio,
escravo de dona Benedita Rosa, por ser encontrado com uma faca de ponta. Quartel da 1º
Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento das Mercês do Maranhão, em
29 de novembro de 1833
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 50

311 Partes Gerais do dia 29 de novembro de 1833, registrando as prisões: da parda forra Maria
da Conceição, que fora solta pelo mesmo Juiz que a prendeu; do preto João, escravo da
viúva de José Pereira Lamba, pelo juiz de paz do Distrito; dos pretos Matheus e Antônio,
escravos de Antônio Joaquim de Araújo Guimarães, do preto Joaquim, escravo de Antônio
da Cunha, de Simão, escravo de Joaquim Figueira, do preto Guilherme, escravo da viúva de
Florencio Monteiro, presos por serem encontrados após o horário permitido, sem os
bilhetes dos seus senhores; e do pardo forro Christóvão Antônio, por tentar roubar um dos
guardas da patrulha. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 30 de
novembro de 1833.

312 Partes Gerais do dia 30 de novembro de 1833 registrando as seguintes prisões: das pretas
livres Rita Maria e Joanna Maria, do mulato Ignácio, escravo de Sebastião David, todos por
briga; e do preto Manoel, escravo de Joaquim Maurício, por roubo. Quartel no Convento
das Mercês do Maranhão em 1 de dezembro de 1833.

313 Partes Gerais do dia 1º de dezembro de 1833, registrando as prisões: do pardo Manoel
Joaquim, por insultar o guarda da Companhia; do preto escravo Frederico, por espancar
uma preta; do preto Gonçalo, escravo de José Josué, por brigar com um homem, ameaçá-lo
e ferí-lo com uma tesoura; do preto Lourenço, escravo do Dr. José Miguel, do preto
Vicente, escravo de José Joaquim da Rosa, do preto João, escravo de João Bartolomeu, e
do preto Marcelino, escravo de Marciano José Cattes, por serem encontrados em horário
não permitido, sem os bilhetes dos seus senhores. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 2 de dezembro de 1833.

314 Partes Gerais do dia 2 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo de Malaquias Antônio Gonçalves, por estar apitando na rua; da cafuza
livre Maria do Carmo, por briga; e do preto Antônio, escravo de Rodrigues Luís Salgado,
por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 3 de dezembro de
1833.

315 Partes Gerais do dia 3 de dezembro de 1833, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo de Antônio da Cunha Sabrino, por estar fugido; e do preto Antônio, escravo de
Manoel José Teixeira, por tentativa de fuga ao ser preso. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 4 de dezembro de 1833.

316 Partes Gerais do dia 4 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: da preta
Anna, escrava de Maria Thereza, por se atracar com um oficial de justiça; do preto livre,
escravo de José Tavares de Medeiros, por ser encontrado com uma faca e estar fugido; e do
preto Joaquim, escravo de Gentil Homem de Almeida, por estar dormindo na rua. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão, em 5 de dezembro de 1833.

317 Partes Gerais do dia 5 de dezembro de 1833, registrando as prisões: do moleque José,
escravo de Joaquim José Pereira de Borges, por estar brigando com um outro que fugiu dos
guardas; do pardo Manoel da Conceição, preso por ordem do juiz de paz; e dos pretos
escravos, Benedito Romão, José Simão, José, Alexandre e João, por andarem na rua, sem
os bilhetes de seus senhores. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 6 de
dezembro de 1833.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 51
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

318 Partes Gerais do dia 6 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
forro Laurino Manoel Soares, por insultar um paisano; e da preta Joséfa, escrava de Manoel
Pereira da Cunha, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 7 de
dezembro de 1833.

319 Partes Gerais do dia 8 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: dos pretos
Miguel Pereira dos Santos, forro, e João, escravo de dona Rita, pelo primeiro ter amarrado
o segundo por suspeita de roubo; do preto Joaquim, escravo de Manoel Ribeiro da Silva,
por estar com uma faca de ponta; do preto livre Cipriano, por injuriar um soldado; do
preto Joaquim, escravo de Francisco José Miguel da Cunha, por embriaguez; e do preto
Manoel escravo de José de Sampaio, por dar pauladas em uma preta. Quartel da 1º
Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento das Mercês do Maranhão, em
9 de dezembro de 1833.

320 Partes Gerais do dia 9 de dezembro de 1833, registrando as prisões: do pardo Alexandre
Reis de Carvalho, e do preto Benedito, escravo de Thereza Florinda, presos por roubos; do
preto Julião, escravo de Joaquim Rosa, por andar pela rua sem o bilhete do seu senhor em
horário não permitido; e do preto forro Cipriano, preso a mando do juiz de paz. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 10 de dezembro de 1833.

321 Partes Gerais do dia 10 de dezembro de 1833 registrando a prisão do preto Diogo, escravo
de Joaquim José Castelhano da Silva, por furar seu senhor com um canivete. . Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 11 de dezembro de 1833

322 Partes Gerais do dia 11 de Dezembro de 1833, registrando as prisões: das pretas escravas
Mariana, de José do Assarguis, Casimira, de Raimundo Joaquim, e Rofina, de Manoel José
de Medeiros, e a preta forra Maria Francisca do Rozario, por estarem vendendo com
tabuleiros na rua, sem ser nos lugares marcados pela Câmara para esse fim. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 12 de dezembro de 1833.

323 Partes Gerais do dia 12 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
João, escravo de dona Anna Jansen, por estar escondido e suspeitar-se de estar em fuga.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 13 de dezembro de 1833.

324 Partes Gerais do dia 14 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo do cirurgião Queirós, por dar uma bofetada num cafuzo livre menor de
idade; e da preta Joanna, escrava de Joaquim Castanheira, por estar deitada no meio da rua.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 15 de dezembro de 1833

325 Partes Gerais do dia 15 de Dezembro de 1833, registrando as prisões: do preto David,
escravo de Antônio Francisco de Aguiar, por desembarcar com um botijão de azeite na
Fonte das Pedras, em vez de desembarcar nas praias destinadas para esse fim; dos pretos
Miguel, escravo do Rocha e Manoel, escravo de dona Clementina, por estar depois das 9
horas, sem o bilhete do seu senhor e trazer consigo uma tesoura e uma navalha; dos pretos
escravos Cosmo, de Francisco do Porto, do escravo José, de Antônio Sousa, e do preto
Benedito, do Dr. Sabino, do escravo Pedro, de Antônio José Meirelles, José Bibiano,
escravo de Paulo, das escravas Filippa e Carolina, do preto João, escravo do Pedro José
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 52

Aureliano e Joaquim Custódio, todos presos por andarem nas ruas sem os bilhetes dos seus
senhores, depois do horário permitido; e do preto Domingos e Siborio, o primeiro escravo
de Antônio José Meirelles e o segundo, escravo de dona Anna Jansen, por andarem sem os
seus bilhetes e chantagearem a patrulha para os soltarem. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 16 de dezembro de 1833.

326 Partes Gerais do dia 16 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
Dorneles, escravo de Paulo Nunes Cascaes, do preto Marcello, escravo de Antônio
Gonçalves, por briga; da preta Francisca, escrava do alferes Francisco da Silva, por praticar
atos desonestos à moral pública; e da preta Rosa, escrava de João dos Santos Reis, por fuga.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 17 de dezembro de 1833.

327 Partes Gerais do dia 17 de dezembro de 1833, registrando as prisões: da preta Francisca,
escrava de dona Ignacia, do preto Luiz, escravo de Fernando José Reis, presos por ordem
do juiz de paz; e do preto Benedito, escravo de Ignácio Pedro Quadrio, por estar na rua,
sem o bilhete do seu senhor. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 18 de
dezembro de 1833.

328 Partes Gerais do dia 18 de dezembro de 1833 regsitrando as seguintes prisões: dos pretos
Francisco, escravo de Joaquim Fernandes de Sampaio, e Julio, pertencente a Jacinto José
Gomes por desembarcarem uma pipa de aguardente. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 19 de dezembro de 1833.

329 Partes Gerais do dia 19 de Dezembro de 1833, registrando as prisões: do preto Manoel,
escravo de dona Julianna Pereira de Castro, a mando do juiz de paz; e dos pretos
Christóvão e Raimundo, escravos de Thomaz Tavares, e da preta Felicidade, escrava de
Anna Guedes, por estarem na rua depois do horário permitido, e sem os bilhetes dos seus
senhores. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 20 de dezembro de 1833.

330 Partes Gerais do dia 20 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
escravo, menor de idade Cezareo, por estar dormindo na rua e parecer fugido. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 21 de dezembro de 1833.

331 Partes Gerais do dia 21 de dezembro de 1833, registrando as prisões: do preto Jacob,
escravo do Alferes Antônio Lourenço, e do pardo forro Alexandre Reis de Carvalho,
presos a mando do juiz de paz; e dos pretos João, Manoel do Nascimento, Januário,
Caetano, Sebastião e José, escravos de Manoel Joaquim Lopes, por serem encontrados com
oito alqueires de farinha que a patrulha desconfiou de não terem sido pagos. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de dezembro de 1833.

332 Partes Gerais do dia 22 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo de Felipe Tiago Borges, por estar com canivete; do preto Jozé, escravo de
Antônio Rodrigues de Miranda, por ser encontrado embriagado dentro de uma canoa; e
dos pretos João Benguela, escravo de Felipe Gomes da Silva Belfort, Pedro, escravo de
dona Josépha Maria Dourado, e Luís, escravo de Rodrigo Luís Salgado, todos por
embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 23 de dezembro de 1833
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 53
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

333 Partes Gerais do dia 23 de Dezembro de 1833, registrando as prisões: do preto Pedro,
escravo de dona Joséfa, do pardo Pulquerio e da preta Maria, escrava de José Macedo, por
ordem do juiz de paz; e dos pretos escravos Pedro, de Quiteria Maria Pinheiro, João, da
viúva de Florencio Monteiro, Segismundo, do cônego João Joaquim, e Ciprianna, de
Antônio Carneiro, presos por andarem em horário não permitido pela rua, sem os bilhetes
dos seus senhores. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 24 de dezembro
de 1833.

334 Partes Gerais do dia 24 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: dos pretos
Antônio e Paulo, escravo de Antônio José Gomes, por conduzirem dois alqueires de
farinha; do preto Dionísio, escravo de Antônio José Meireles, por ser encontrado com um
cofo que parecia ser roubado; e dos pretos Elias e Saturnino, aquele escravo de Francisca
Thereza de Jesus, e este de Antônio Rodrigues de Miranda, por estarem brigando. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão em 25 de dezembro de 1833

335 Partes Gerais do dia 25 de dezembro de 1833, registrando as prisões: da preta forra Libania
Maria do Sepulcro e da preta escrava Hereslana, de José Raimundo do Rego, por estarem
brigando; do preto Antônio, escravo de João dos Santos, por andar na rua em horário
impróprio, sem o bilhete do seu senhor; do moleque José, escravo de dona Anna Jansen,
por andar correndo a cavalo com rédea solta pelas ruas da cidade; e dos pretos escravos
Juzi, do major Junqueira, Raimundo Joaquim Ramos Villar, de Alberto José Pereira e João,
de Francisco Gonçalvez, e das pretas Rosa e Maria Rosa, de João Caveira, da preta Isabel
Maria Felicidade, de Maria Thereza da Conceição e Inocência, de dona Julianna Serra,
todos presos por estarem assentados com os tabuleiros de vendas na rua contra as posturas
da Câmara. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de dezembro de
1833.

336 Partes Gerais do dia 26 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: do preto
Augusto, escravo de Camilo José de Jesus, por estar fugido e ainda querer agredir outros;
da cafuza livre Sabrina Correa, por espancar Maria Joana dos Santos; e do preto Joaquim,
escravo de Luís Antônio Correa, por andar fora de hora. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão em 27 de dezembro de 1833

337 Partes Gerais do dia 27 de dezembro de 1833, registrando a prisão do preto José e do
mulato Antônio Joaquim, escravos da francesa Madame Somé, por estarem agredindo um
ao outro. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 28 de dezembro de 1833.

338 Partes Gerais do dia 28 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: das pretas
Catherina, escrava de Sebastião Pinto, Theresa, escrava de Antônio Marquez da Silva, e
Maria, escrava de Cláudio José Galvão, por venderem frutas; do preto livre Antônio José
Maciel, por ser encontrado dentro da casa do doutor Filippe Gomes da Silva Belfort; e do
preto livre Martinho Ferreira da Assumpção, por furto. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão em 29 de dezembro de 1833

339 Partes Gerais do dia 30 de Dezembro de 1833, registrando as prisões: do preto forro
Lourenço Antônio, por ter colocado uma preta na casa de Manoel Alexandre, e depois
insultá-lo; do preto Manoel, escravo do cirurgião José Maria Barrêto, por ter insultado uma
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 54

mulher forra dentro de sua casa; e do preto escravo, José Cabinda, por andar fora do
horário permitido sem o bilhete do seu senhor. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 30 de dezembro de 1833.

340 Partes Gerais do dia 30 de dezembro de 1833 registrando as seguintes prisões: dos pretos
Manoel, escravo de João Rodriguez Chaves, e Raimundo, escravo de João Gualberto da
Costa, por estarem brigando; do preto Adão, escravo de Antônio José Meirelles, por brigar
com um paisano; e do preto Marcelino, escravo de Antônio Gonçalves Machado, por
arrombar uma cerca. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 31 de dezembro
de 1833

341 Partes Gerais do dia 31 de dezembro de 1833, registrando as prisões: do preto forro
Quiriçante Antônio e do preto escravo Benedio, de Joaquim Antônio Marques, o primeiro
por estar assentado com outros pretos e desobedecer a patrulha, e o segundo, por andar em
horário impróprio na rua sem o bilhete do seu senhor; do preto forro Francisco Luís
Antônio e do escravo João, de Manoel José Perdigão, o primeiro por desacatar a patrulha e
o segundo por estar sem o seu bilhete após o toque de recolher. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 1º de janeiro de 1834.

Série: Partes do Dia da 1ª e 2ª Companhia (1834)

342 Partes Gerais do dia 1º de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto João,
escravo de José dos Reis Brito, e da preta Anna, escrava de Florência Maria Monteiro, por
querer o primeiro tomar um tabuleiro da segunda, em virtude de uma dívida; do preto José,
escravo do doutor Filipe Gomes da Silva Belfort, por fuga; do preto menor de idade José,
escravo de Joaquim da Costa Barradas e dos pretos escravos Luís e Francisco, dos pretos
Antônio, Raimundo, Manoel, escravos respectivamente de José Rufino de Mello, Rodrigo
Luís Salgado e Manoel Raimundo Correa de Farias, presos por andarem depois do toque de
recolher. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 2 de janeiro de 1834.

343 Partes Gerais do dia 2 de janeiro de 1834, registrando as prisões: do pardo Izidio Raisson,
por ordem do juiz de paz; do pardo Paulino Antônio, escravo de dona Anna Thereza
Trindade e do preto Custodio, escravo de doutor Francisco Leonor, por andarem fugidos;
e dos pretos Theodoro e Victoria, o primeiro escravo de Antônio Joaquim de Aragão
Guimarães e a segunda escrava de Margarida Joaquina, por andarem depois do toque de
recolher sem os bilhetes dos seus senhores. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 3 de janeiro de 1834.

344 Partes Gerais do dia 3 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto menor
de idade Fernando, escravo de José Maria Barreto, por fuga; e da cafuza Anna do
Nascimento por conversar com um paisano em um quintal, despertando a suspeita da
patrulha. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 4 de janeiro de 1834.

345 Partes Gerais do dia 4 de janeiro de 1834, registrando as prisões: da preta Maria, escrava de
dona Rosa Seixas, por infringir a postura nº 13; e do preto José, escravo do tenente-coronel
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 55
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

Raposo, por andar na rua sem o seu bilhete e estar embriagado. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 5 de janeiro de 1834.

346 Partes Gerais do dia 5 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: da preta Maria
Rita, escrava de Isidoro Portugal, por embriaguez; do preto Julião, escravo de José Joaquim
Vieira Belfort, por furto; do preto Belizário, escravo de Bruno Antônio Meireles, por andar
fora de hora; dos pretos José, Joaquim e Jacinto, o primeiro escravo de José de Sampaio, o
segundo pertencente a Dona Anna Jansen Pereira, e o ultimo livre, por andarem depois do
toque de recolher; e do preto escravo de Rodrigo Luís Salgado, por querer espancar um
paisano. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 6 de janeiro de 1834

347 Partes Gerais do dia 6 de janeiro de 1834, registrando as prisões dos pretos escravos
Lourenço, Filippe Thiago Borges e Antônio, de Joaquim Marques de Figueiredo, e do
preto Lourenço, escravo de José Francisco, por andarem sem os bilhetes dos senhores.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 7 de janeiro de 1834.

348 Partes Gerais do dia 10 de janeiro de 1834, registrando as prisões: do moleque Manoel,
escravo de Caetano de Souza, por estar fazendo balbúrdia em uma quitanda; das pretas
escravas Anna e Maria, da forra Joaquina a mando do juiz de paz; do preto Mauro e da
preta Thereza, escravos de Antônio José Menezes, por estarem brigando; e do preto
Sebastião, escravo de José Marcelino Mendes, por estar sem o bilhete do seu senhor.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de janeiro de 1834.

349 Partes Gerais do dia 11 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Ignácio, escravo de José Maria Barreto, por desconfiança de estar fugido; e do preto
Joaquim, escravo de Manoel da Silva Povas, por querer ferir seu senhor. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 12 de janeiro de 1834

350 Partes Gerais do dia 12 de janeiro de 1834, registrando as prisões: do preto João Paulo,
escravo de Joaquim Cantanhede, por andar fugido; do preto Manoel Balantra, escravo de
dona Anna Alaia, e do preto forro Lázaro Fernandes, por estarem embriagados; do preto
Jacinto, escravo de Manoel José de Medeiros, por agredir a uma preta; do preto Henrique,
escravo de dona Anna Jansen, por andar na rua depois do toque de recolher, sem o bilhete
de sua senhora; do preto Manoel Joaquim, escravo de Dom Suares, que respondeu com
palavras indecentes aos guardas; do preto Filipe, escravo de José Joaquim Pau d'Água,
tanto por ser visto no quintal do senhor João, quanto por não está com o bilhete do seu
senhor; e do pardo forro Daniel José, por ser encontrado armado e opor-se á patrulha.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de janeiro de 1834.

351 Partes Gerais do dia 15 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto livre
Cândido José Francisco Gomes, por agredir outro preto; e do preto menor de idade
Cipriano, escravo de dona Mariana Serra, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 16 de janeiro de 1834.

352 Partes Gerais do dia 16 de janeiro de 1834, registrando as prisões: do pardo Alexandre
Rodrigues Carvalho, do preto Antônio, escravo de Antônio Barbosa, o primeiro por furto e
o segundo por agredir ao último; do pardo José Ferreira, por agredir a uma preta; e do
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 56

preto Filippe, escravo de Sebastião José dos Reis, por ordem do juiz de paz. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 19 de janeiro de 1834.

353 Partes Gerais do dia 17 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: da preta livre
Catharina, por embriaguez; da preta Raquel, escrava do ajudante Santana, por fuga; e do
preto Pedro, escravo do padeiro Domingos, por espancar e injuriar um paisano; e do preto
Agapito, escravo de Iziquiel Braga, por andar na rua depois do toque de recolher. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão em 18 de janeiro de 1834

354 Partes Gerais do dia 18 de janeiro de 1834, registrando as prisões: do preto Manoel
Antônio e da preta Raimunda, escravos de Valério Conceição Lopes; de Francisco, escravo
do coronel Magalhães, de José, escravo de Antônio Lima, de Eleutéria, escrava pertencente
à nação, do preto Antônio, escravo do major Azevedo, de Paulo, escravo de José Pereira
Tinoco, e do Francisco, escravo dos frades de Santo Antônio, este último além de ter sido
preso por estar também como os outros sem o bilhete do seu senhor e estava embriagado.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 19 de janeiro de 1834.

355 Partes Gerais do dia 19 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto João,
escravo de Manoel Henriques da Silva, por querer roubar laranjas; do preto João, escravo
de Ignácio Tolentino José Frazão, por briga; do preto Domingos, escravo de José dos Reis
e Brito, por embriaguez; da preta Joaquina, escrava de Joaquim José Pereira de Burgos, por
fuga; e dos pretos Venceslau e Catharina, o primeiro escravo de João da Ponte, e a segunda
pertencente a Francisco Borges, por estarem na rua depois do toque de recolher. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão, em 20 de janeiro de 1834

356 Partes Gerais do dia 20 de janeiro de 1834, registrando as prisões: do mulato escravo
Joaquim, do preto Raimundo, escravo do major Wenceslau e do preto Boaventura, escravo
de dona. Maria Joaquina, acusados por extravios de alguns utensílios alimentícios; e do
preto Joaquim, escravo do padre Ignácio, por estar armado e a patrulha suspeitá-lo por
roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de janeiro de 1834.

357 Partes Gerais do dia 23 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
André, escravo de dona Maria Gertrudes, por denúncia de fuga; dos pretos Domingos,
Francisca e Catharina por ordem do juiz de paz do 3º Distrito; e do preto Manoel, escravo
de Custódio Manoel da Silva, por andar depois do toque de recolher. Quartel no Convento
das Mercês do Maranhão em 24 de janeiro de 1834

358 Partes Gerais do dia 24 de janeiro de 1834, registrando as prisões: dos pretos José,
Francisco, e Antônio, escravos de Victorino José Rodriguez, por estarem dentro de uma
taverna de um branco, em horário não mais permitido para estarem na rua; do preto forro
Ignácio da Silva Loppes e da preta escrava de Francisco Antônio Chaves, pela infração da
Postura nº 6; dos pretos forros Martinho Ferreira Manoel, José de Maria e Maria Cristina,
por estarem fazendo desordem; e do preto Lourenço, escravo de José Pereira, por estar
armado. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 25 de janeiro de 1834.

359 Partes Gerais do dia 25 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do cafuzo José
dos Santos, por fuga; da mulata Maria Raimunda e da preta Anna, por briga; e do preto
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 57
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

João, escravo de Christina Rosa, por furto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão
em 26 de janeiro de 1834

360 Partes Gerais do dia 26 de janeiro de 1834, registrando as prisões: da preta forra Joanna,
escrava de Trajano dos Reis, por insultar um dos guardas da Companhia; das pretas
escravas Sofia, de Joaquim Borges, Victória, de dona Lívia Bandeira, Lucrécia, de Antônio
Barqueiro, por infringirem o Código de Postura 13; do moleque Saturnino, escravo de
Joaquim Guilhon, por estar dormindo na rua e a patrulha suspeitou ser fugido; do preto
Manoel, que estava sem o bilhete do seu senhor; e da preta forra Lívia Rosa, por causar
desordem sem querer entregar-se à patrulha e insultá-la. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 27 de janeiro de 1834.

361 Partes Gerais do dia 27 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto livre
João Raimundo Machado, por criar contenda com outro preto; e da preta Maria, escrava de
dona Roza Seixas, por andar depois do toque de recolher. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 28 de janeiro de 1834

362 Partes Gerais do dia 28 de janeiro de 1834, registrando as prisões: do pardo forro Manoel
Maria a mando do juiz de paz e do preto escravo Manoel Ferreira, de José Batista da
Fonseca, por vender carvão aos pardos livres, Antônio e Manoel Antônio, ficar com o
dinheiro e então criar desavenças contra os mesmos. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 29 de janeiro de 1834.

363 Partes Gerais do dia 31 de janeiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto forro
Gabriel Antônio, por desconfiança de fuga; do preto Caetano, escravo de Antônio José
Meireles, por embriaguez; dos pretos escravos Antônio, Silvestre, Sabino e Antônio, e das
pretas escravas Francisca, Porfiria e Lourença, todos e todas presos por andarem depois do
toque de recolher. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 1 de fevereiro de
1834.

364 Partes Gerais do dia 1º de fevereiro de 1834, registrando as prisões: dos escravos de
Vicente Pereira da Silva, por serem encontrados com dois barris de pólvora; do preto
Raimundo, escravo de dona Anna Gertrudes Frellozas, sem lhe dar culpa; do preto
Domingos, escravo de José Muniz; do preto Alberto, escravo dos frades do Carmo, José
Isidoro e Joaquim, escravos de dona Benedita da Silva, por infrações; do preto Lourenço,
escravo de Hipólito Xavier Coutinho, por infringir a Postura 91; e do preto forro João, e de
José Maria, o primeiro por dar fuga a uma preta, e o segundo por infração; e do negro
escravo do coronel Magalhães, por andar fugido e no momento que foi conduzido feriu os
guardas com canivete. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 2 de fevereiro
de 1834.

365 Partes Gerais do dia 2 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do tambor do
músico do 4º Batalhão, por tomar satisfações com a patrulha, em virtude de uma agressão
feita por esta a um preto, que se encontrava num adjunto de escravos; do preto forro
Julião, de Manoel, escravo de Francisca Antônio, e Joaquim, escravo da viúva de Florêncio
Monteiro, por embriaguez; das pretas Arcângela, escrava de José Domingues e Joanna,
escrava de José Pereira de Faria, por briga; do mulato livre Ignácio Soares, por ferir um
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 58

guarda; do preto forro José Raimundo Macedo, por estar em um adjunto de negros; e do
preto Pergentino, escravo de José Antônio Rodrigues, por andar depois do toque de
recolher. Quartel da 1º Companhia da Guarda Municipal Permanente no Convento das
Mercês do Maranhão em 3 de fevereiro de 1834.

366 Partes Gerais do dia 3 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: da preta Francisca,
escrava da viúva do falecido capitão Silva, por estar discutindo com uma outra preta com
palavras ofensivas direcionando-as no momento da prisão para o sargento da patrulha.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 4 de fevereiro de 1834.

367 Partes Gerais do dia 4 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto João,
escravo de Antônio da Cunha, por estar com um canivete; do preto Domingos, escravo do
tenente Filipe Leal, por estar um baú suspeito de furto; do mulato Domingos, por andar
depois do toque de recolher; do preto Miguel, pertencente a José Rodrigues Vidal, por
briga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 5 de fevereiro de 1834.

368 Partes Gerais do dia 6 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Amaro, escravo de dona Anna Francisca de Brito, por ser encontrado com um canivete; e
do preto Feliciano, escravo de Miguel dos Santos Pereira e Bruce, por furto. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 7 de fevereiro de 1834.

369 Partes Gerais do dia 7 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: dos pretos Valentim e
Francisco, escravos de Manoel Sapateiro, por infração da Postura 91; do preto Elias,
escravo de dona Maria Magdalena Nunes, por estar dormindo na rua. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 8 de fevereiro de 1834.

370 Partes Gerais do dia 8 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto João,
escravo de Manoel José Pulgão, e do preto livre Francisco Fernandes da Cruz, por
brigarem entre si; e do preto João, escravo de Manoel José Pulgão, por brigar com um
caixeiro. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 9 de fevereiro de 1834.

371 Partes Gerais do dia 9 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: do mulato Agostinho,
escravo do capitão Rosa, por ser encontrado embriagado; do preto Vicente, escravo de José
dos Reis, por ofender a moral pública, com palavras obscenas; do mulato João, escravo de
Antônio Teixeira Pinto, por quebrar a cabeça de um guarda da 1ª Companhia; do preto
José Maria, escravo de Francisca Augusta, por ser visto na rua depois do horário permitido;
do branco Antônio de Moura Rubim, por ser encontrado com um negro, escravo do major
Malheiros; do preto Cândido, escravo do tenente Meirelles, por estar dormindo na rua
depois do horário permitido. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 10 de
fevereiro de 1834.

372 Partes Gerais do dia 11 de fevereiro de 1834, registrando a prisão do preto Manoel, escravo
de Maria da Conceição, por infração da Postura 91; e a informação da patrulha de ter
encontrado o corpo de um preto que supostamente tenha morrido afogado. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 12 de fevereiro de 1834.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 59
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

373 Partes Gerais do dia 12 de fevereiro registrando a prisão da preta Silvéria, escrava de
Joaquim da Costa Barradas, por andar depois do toque de recolher e suspeitar-se estar
fugida. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 13 de fevereiro de 1834.

374 Partes Gerais do dia 15 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: da preta forra Isabel
Maria, por ter feito um roubo; dos escravos Matheus e José, de Antônio Dias Mendonça, e
de Siverino e dos pretos Lázaro, escravo de José, e Jesuíno, de Joaquim Manoel da Cunha,
do preto João, escravo do coronel Magalhães, todos por infração da Postura 91; e de um
grupo de escravos que se encontravam dentro de uma quitanda; a Patrulha encontrou um
preto morto, escravo de Ricardo Henriques Leal, com uma brecha na cabeça. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 16 de fevereiro de 1834.

375 Partes Gerais do dia 16 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Luís, escravo de Marcelino José da Cruz, e do mulato livre Silvestre José, por embriaguez;
dos pretos José e Lucas, aquele escravo de Antônio José Meirelles, e este dos Religiosos
Mercedários, por estarem brigando; dos pretos Manoel e Ventura, o primeiro escravo de
João Viana e o segundo de dona Maria Joaquina da Conceição, por estarem brigando; dos
pretos João e Manoel, aquele escravo de dona Ignez Frazão e este de Joaquim Serapião da
Serra, por furto; da preta Paulina, escrava de dona Maria Clara Quintanilha, e da preta
Maria, escrava do tenente-coronel Raimundo José da Silva, por andarem depois do toque
de recolher. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 17 de fevereiro de 1834.

376 Partes Gerais do dia 19 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: das pretas escravas
Maria, de Manoel do Nascimento, Thereza, de José Pereira, e Rosa, de Antônio por
infração da Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 20 de
fevereiro de 1834.

377 Partes Gerais do dia 20 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Pedro, escravo de Raimundo João de Azevedo, e do preto menor de idade Vidal, que dizia
ser liberto, por fuga. Quartel da 1º Companhia da Guarda Municipal Permanente no
Convento das Mercês do Maranhão, em 21 de fevereiro de 1834.

378 Partes Gerais do dia 21 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: do pardo forro Licinio
Ribeiro, e do preto Domingos, escravo de Paulo José da Costa, por estarem brigando e
ainda resistirem à prisão; dos mulatos João, escravo de Antônio Teixeira e Feliciano, de
Ana Costódio, por infração da Postura 91; do pardo forro Manoel José, e do preto Justino
José, escravo de José Francisco, o primeiro suspeito de ser escravo e o segundo por
infração da Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de
fevereiro de 1834.

379 Partes Gerais do dia 22 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo de Antônio Rodrigues de Miranda, por fuga; do preto Vicente, escravo de
Manoel Teixeira, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 23
de fevereiro de 1834.

380 Partes Gerais do dia 23 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: da parda forra Ignácia
Maria, a mando do juiz de paz; e de um preto de dona Anna Jansen, por estar junto com
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 60

dois pretos dentro de uma quitanda. Quartel no Convento de Santo Antônio no


Maranhão, 24 de fevereiro de 1834.

381 Partes Gerais do dia 24 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
João, escravo de dona Rosa Tavares e do preto Domingos, escravo de Manoel Ribeiro de
Vasconcellos, por fuga; e do preto Antônio, escravo de Joaquim Marcelino de Lemos, por
parecer suspeito ao fugir quando viu a patrulha. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 25 de fevereiro de 1834.

382 Partes Gerais do dia 25 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: do preto Isidoro,
escravo de Maria Joaquina da Conceição, por ordem do juiz de paz; do preto Manoel,
escravo de Antônio José Rodrigues, do preto Gonçalo, escravo da mulata Sabina, por
infração da Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de
fevereiro de 1834.

383 Partes Gerais do dia 26 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Francisco, escravo de Joaquim Francisco Guilhão, por estar embriagado e insultar um
homem branco; e da mulata Maria, escrava de Domingos do Porto, por fuga. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 27 de fevereiro de 1834.

384 Partes Gerais do dia 27 de fevereiro de 1834, registrando as prisões: do preto Domiciano,
escravo de dona Joaquina Rosa Freire, por se recusar a receber ordem de sua senhora, que
chamou a patrulha para que o prendesse; e do preto (que não sabia ou não queria dizer o
seu nome), por ser encontrado com oito facas velhas em mãos. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 28 de fevereiro de 1834.

385 Partes Gerais do dia 28 de fevereiro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
forro Silvestre Manoel e da preta Joaquina, escrava de dona Juliana Serra, por estarem
brigando; do mulato Estêvão, escravo de Francisco Joaquim Henriques Baptista, por
embriaguez; dos pretos Jacob, Marcelino e Miguel, pertencentes, respectivamente, a
Antônio Feliciano Nunes Belfort e Thomas Joaquim Baison, por estarem na rua após o
toque de recolher. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 1 de março de 1834.

386 Partes Gerais do dia 2 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: do mulato Adrião
e dos pretos José, Thomé e Manuel escravos respectivamente, de Joaquim Raimundo
Correa Machado, José Ferreira da Silva e Manoel Francisco da Silva, por briga; do preto
Manoel, escravo de Joaquim Marcelino de Lemos, por fuga; do preto Eduardo, escravo de
Antônio Maria da Conceição, por furto; do preto livre Caetano Antônio por ser encontrado
com uma arma; e dos pretos Manoel e Alexandre, o primeiro escravo do cidadão inglês
Wilson e de Antônio José Meirelles, por se encontrarem na rua após o toque de recolher.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 3 de março de 1834.

387 Partes Gerais do dia 3 de março de 1834, registrando as prisões: dos pretos escravos
Maurício e Romualdo, de Rodrigo Salgado, por serem encontrados com três cofos de carne
seca e a patrulha suspeitar de que foram furtados. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 4 de março de 1834.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 61
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

388 Partes Gerais do dia 5 de março de 1834, registrando as prisões: do pardo Fidellis José, por
ordem do juiz de paz; do preto Antônio, escravo do escrivão João Antônio Fernandes, por
andar com uma bengala de estoque; do preto Luciano, escravo de Faustino Rocha, por sair
na rua gritando palavras obscenas e desobedeceu a patrulha; e do preto Benedito, por
ordem do juiz de paz. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 6 de março
de 1834.

389 Partes Gerais do dia 6 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: da preta Maria
Rita, escrava de Izidora Antônia Portugal, por insultar a patrulha; da preta forra Feliciana
Maria, por insultar uma mulher branca; do preto Romualdo, escravo de Valério Correa
Lopes, por atacar com palavras o ajudante José Inocêncio Fernandes e do preto Mathias,
escravo do capitão-mor Rodrigo Luís Salgado, por ser encontrado depois do toque de
recolher. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 7 de março de 1834.

390 Partes Gerais do dia 7 de março de 1834, registrando as prisões: do preto Manoel, escravo
de Simão dos Santos Malheiros, do moleque Mirissimo, escravo de Raimundo Joaquim
Cantanhede, por infringirem a Postura 91; foi encontrado pela patrulha o corpo de um
preto, do padeiro Silva que havia falecido. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 8 de março de 1834.

391 Partes Gerais do dia 8 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Florêncio, escravo de Theodoro José Correa, por ser encontrado com uma lima e da
mulata Francisca e do preto Severiano, escravo de Ângelo Carlos Muniz, por estarem
brigando. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 9 de março de 1834.

392 Partes Gerais do dia 9 de março de 1834, registrando a prisão do preto forro Belizário
Alves, a mando do juiz de paz, para o recrutamento de marinheiros. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 10 de março de 1834.

393 Partes Gerais do dia 10 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Bernardo, escravo de Francisco Tavares de Barros, por estar seminu; da preta Maria,
escrava de Francisco Sotero dos Reis, por estar embriagado e parecer fugido; dos pretos
Fernando, escravo de Joaquim Marcelino de Lemos e Gregório, pertencente à nação, por
serem encontrados depois do toque de recolher e do preto Victorio, escravo de Rodrigo
Luís Salgado, por cometer um furto com outros pretos. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão em 11 de março de 1834

394 Partes Gerais do dia 12 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo de Antônio Xavier por insultar e ameaçar um paisano e do preto
Bonifácio, escravo de dona Rosa Ferreira, por andar na rua depois do toque de recolher.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 13 de março de 1834.

395 Partes Gerais do dia 16 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: da preta Maria,
escrava de Antônia de Santana, por brigar com um marinheiro; do preto Antônio, escravo
de José Rodrigues da Silva, por andar na rua depois do toque de recolher; do preto
Boaventura, por suspeita de fuga e da preta Cândida, escrava de dona Joanna, por fuga.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 17 de março de 1834.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 62

396 Partes Gerais do dia 17 de março de 1834, registrando as prisões: do preto escravo Silvério,
de Antônio Lourenço, e da preta Antônia, escrava de Francisco Joaquim Henriques
Baptista, por estarem brigando; do escravo do capitão Farias, por ser encontrado
embriagado, infringindo a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 18 de março de 1834.

397 Partes Gerais do dia 18 de março de 1834 registrando a prisão do preto Rafael, escravo de
José Joaquim Maria, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 19 de
março de 1834

398 Partes Gerais do dia 19 de março de 1834, registrando as prisões: do escravo de dona
Joanna Serra, por infração da Postura 91 da Câmara Municipal; do escravo de Raimundo
José de Azevedo, por supostamente ser fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 20 de março de 1834.

399 Partes Gerais do dia 20 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Antônio Raimundo Gomes, por furto; dos pretos Joaquim, escravo de Antônio de Barros e
Vasconcelos, Joaquim, escravo de Antônio José de Souza e Francisco, escravo do alferes,
Manoel Maria dos Santos, por serem encontrados na rua depois do toque de recolher.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 21 de março de 1834.

400 Partes Gerais do dia 21 de março de 1834, registrando as prisões: do pardo forro Mathias
Rocha, por ferir uma mulher; do preto Estanislau, escravo de José Joaquim Maia e do preto
Pedro, escravo de Joaquim Maia, por infringirem a Postura 91; e do preto forro Rafael José
Mendes, por estar espancando o moleque Alexandre, escravo de Manoel Verissimo de
Souza Roza, sendo este último um fugitivo. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 22 de março de 1834.

401 Partes Gerais do dia 22 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Benedito, escravo de Elias Rodrigues, por insultar seu dono e do preto Luís, escravo de
Antônio Raimundo Garcez, por suspeita de furto. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 23 de março de 1834.

402 Partes Gerais do dia 23 de março de 1834, registrando as prisões: da parda Izabel, escrava
de Francisca Victoria Jesus e do pardo forro Silvestre José, por estarem embriagados e
brigando; e do preto Afonso, escravo de dona Anna Francisca, por estar brigando com um
outro que evadiu-se e por estar armado. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 24 de março de 1834.

403 Partes Gerais do dia 24 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Bernardino, escravo de Manoel José de Sampaio, por arrombar uma casa com mais negros
e da preta forra Delfina, por insultar um paisano. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 25 de março de 1834.

404 Partes Gerais do dia 25 de março de 1834, registrando as prisões: do pardo forro Paulo
José Vezira, e dos pretos Benedito, escravo de dona Joaquina Casando e José, escravo de
Rodrigo Luiz Salgado, por estarem jogando em casa de Paulo com o escravo José, que
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 63
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

havia roubado a um outro preto; e do preto Antônio, escravo de Manoel Antônio de


Couto, por tentarem invadir a casa de umas mulheres, que chamaram a patrulha. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de março de 1834.

405 Partes Gerais do dia 29 de março de 1834 registrando a prisão do pardo livre Antônio
Raimundo Gomes, por furto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 30 de
março de 1834.

406 Partes Gerais do dia 30 de março de 1834, registrando as prisões: do preto Marcolino,
escravo de dona Joanna Serra, por ser encontrado embriagado e dormindo na rua; e do
preto João, escravo de dona Ignez Frazão, por roubo. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 31 de março de 1834.

407 Partes Gerais do dia 31 de março de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto forro
Joaquim, por estar embriagado e insultar o cidadão Sebastião Gomes da Silva; da preta
Joaquina, escrava de Joaquina Pereira Burgos, por ser encontrada na rua depois do toque
de recolher e da preta menor de idade Juvência, escrava de dona Henriqueta Carneiro, por
ser encontrada, na rua depois do toque de recolher. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 1º de abril de 1834.

408 Partes Gerais do dia 1º de abril de 1834, registrando a prisão: do pardo forro Agostinho
Junior Ferreira, por andar embriagado agredindo pessoas na rua com um chicote e por
insultar a patrulha. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 2 de abril de
1834.

409 Partes Gerais do dia 2 de abril de 1834 registrando as seguintes prisões: do mulato livre e
menor de idade Antônio, por furto, das pretas livres Matildes e Delfina, por briga; do preto
José, escravo de Rodrigo Luís Salgado, por ser encontrada na rua após o toque de recolher
e portar uma faca. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 3 de abril de 1834.

410 Partes Gerais do dia 3 de abril de 1834, registrando as prisões: da preta Roza, escrava de D
. Joaquina Marques, por não querer aceitar uma quantia em dinheiro; do preto forro João
Francisco, por furto; do pardo Pulquério, escravo de João da Silva Guimarães, por andar
fugido e o seu senhor pedi que o prendessem. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 4 de abril de 1834.

411 Partes Gerais do dia 4 de abril de 1834 registrando as seguintes prisões: da cafuza
Maximiana, por brigar com um paisano e da preta Gertrudes, escrava de Raimundo
Benedito de Barros, por andar na rua após o toque de recolher. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 5 de abril de 1834

412 Partes Gerais do dia 6 de abril de 1834 registrando as seguintes prisões: dos mulatos: Júlio,
escravo de Joaquim Ramos Vellar, e José, escravo de dona Francisca Nina, por
desconfiarem estar fugido; do preto Antônio, escravo de Simão dos Santos Malheiros, por
fuga; da mulata Clara, por ser espancada por um paisano; do cafuzo Raimundo José
Barreto, criminoso de morte e que evadiu da Barca 29 de Agosto; e do preto Antônio,
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 64

escravo de Manoel Antônio Rodrigues Valle, por andar depois do toque de recolher.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 7 de abril de 1834.

413 Partes Gerais do dia 7 de abril de 1834, registrando as prisões: do preto que se diz forro e a
patrulha desconfia de que ele era escravo; do preto José da Silva, que disse ser forro e
estava roubando uma casa e a Patrulha desconfiou que fosse escravo fugido do Brigue
Barca; e do moleque Dionizio, escravo do pasteleiro José Vianna, por ter roubado uma
casa. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 8 de abril de 1834.

414 Partes Gerais do dia 9 de abril de 1834, registrando a prisão: do pardo forro Domingos
José Dias, por insultar ao juiz de paz. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 10 de abril de 1834.

415 Partes Gerais do dia 9 de abril de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto forro
Cândido, por querer brigar com outro por causa de uma compra de peixe; e do preto
Caetano e da preta Margarida, por ordem do juiz de paz do 4º distrito. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, em 11 de abril de 1834.

416 Partes Gerais do dia 11 de abril de 1834, registrando a prisão: do mulato Joaquim, escravo
de Joaquim Francisco Guilhon, por ser encontrado em uma quitanda criando confusões
com as pessoas que passavam pela rua, e a patrulha supôs que ele fosse fugido. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 12 de abril de 1834.

417 Partes Gerais do dia 12 de abril de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto Matias e
Joaquim, o primeiro escravo de João esperança, e o segundo pertencente ao capitão
Francisco João Serra, ambos por roubo; do pardo livre Alexandre José da Silva, por
embriaguez; e das pretas forras Thereza e Izabel, por não responderem a uma pergunta da
sentinela. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 13 de abril de 1834.

418 Partes Gerais do dia 14 de abril de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto José
Augustinho e da mulata Izabel Maria, ambos escravos de D. Francisca Victória de Jesus
Belfort, por estarem brigando; do preto João e Isidoro, aqueles escravos do herdeiro de
Caetano José da Cunha, e este do cidadão João Pedro, ambos por ordem do juiz de paz do
5º distrito. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 15 de abril de 1834.

419 Partes Gerais do dia 15 de abril de 1834, registrando as prisões: da preta Engracia, escrava
do Capitão José Maria Faria de Mattos, por infringir a Postura 13; do pardo forro José
Marco Pinto, por ordem do Juiz de Paz; do pardo forro Manoel Antônio de Jesus, por
ameaçar a patrulha com agressões físicas; e do preto José, escravo do tenente-coronel
Fernando, por infração da Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 16 de abril de 1834.

420 Partes Gerais do dia 16 de abril de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto
Matheus, escravo de Manoel José Rodrigues, por furto; do cafuzo forro Francisco Xavier,
por ser encontrado com uma faca; do preto Maximiano, escravo de Daniel Joaquim
Ribeiro, por estar com um pau na mão; do preto Francisco, escravo de Francisco Tavares
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 65
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

de barros, por conduzir um caixão com pólvora; e do cafuzo forro Bento José Pereira, por
embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 17 de abril de 1834.

421 Partes Gerais do dia 17 de abril de 1834, registrando as prisões: do preto Lourenço, escravo
do Major Abranches, por ordem do Juiz de Paz; do preto que não sabia o nome, à mando
do Juiz e a Patrulha suspeitar que fosse fugido, além de insultar aos guardas e outras
pessoas na rua. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 18 de abril de 1834.

422 Partes Gerais do dia 18 de abril de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto
Mathias, escravo de D. Maria Madalena, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão em 19 de abril de 1834.

423 Partes Gerais do dia 19 de abril de 1834, registrando a prisão: do preto Antônio, escravo de
Domingos de Tal, por furtar uma quitanda. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 20 de abril de 1834.

424 Partes Gerais do dia 20 de abril de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo de Lourenço de Castro Belfort, por intenção de cometer furto; do
Paisano Francisco Mendas, por desafiar o mulato livre Marcelino com uma faca; do preto
Serafim e do menor de idade Francisco, escravo de D. Rosa Tavares, e este de Bento José
da Silva Braga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 15 de abril de 1834.

425 Partes Gerais do dia 21 de abril de 1834, registrando as prisões: do preto forro Balthezar,
que ao ser revistado pela Patrulha deu dinheiro aos guardas para que o soltasse; e do preto
Alartinho, escravo de Antônio Pinheiro, que ao ser visto dentro de uma casa foi acusado de
ser ladrão. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de abril de 1834.

426 Partes Gerais do dia 22 de abril de 1834, registrando as prisões do mulato livre Joaquim e
Antônio Vieira de Sá, e do preto livre Manoel dos Santos, por estarem brigando. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão em 23 de abril de 1834.

427 Partes Gerais do dia 24 de abril de 1834, registrando as seguintes prisões: da mulata Ana
Luiza e da cafuza Joanir Rita, ambas libertas. Por brigarem; das pretas Maria Roza e
Vitorina, aquela escrava de José Medeiros e esta de Dona Mariana Gertrudes Serra, por
estarem paradas e vendendo fora dos lugares designados nas posturas da Câmara
Municipal; dos pretos José, Albina e do menor de idade escravo respectivamente de
Antônio Lima, Simão dos Santos Malheiros e José da Silva Gomes da Silva, por fuga..
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 15 de abril de 1834.

428 Partes Gerais do dia 25 de abril de 1834, registrando as prisões: do preto forro João
Francisco, por ser encontrado armado; e dos pretos Antônio, Jorge, Manoel, Frederico,
Pedro, Manoel Pereira e Miguel, escravos de José Reis e Brito e Gaudêncio, escravo de
dona Maria Clara Quintanilha, todos por infringirem a Postura 91. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 26 de abril de 1834.

429 Partes Gerais do dia 26 de abril de 1834, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Benedito e José, Aquele Depositado na Casa de Antônio José Pereira Rego, e este escravo
de João Vieira, por brigarem; e dos pretos Nicolau, aquele escravo de Faustino Antônio da
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 66

Rocha e este de Crementina José Lisboa, por andarem depois do toque de recolher. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão em 27 de abril de 1834.

430 Partes Gerais do dia 27 de abril de 1834, registrando a prisão: do caboclo José, por está
embriagado e agredir uma preta forra. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 28 de abril de 1834.

431 Partes Gerais do dia 29 de abril de 1834, registrando as prisões: dos pardos Francisco da
Silva e Maria Joaquina, por estarem brigando; de Raimundo, escravo de Manoel Gomes,
por está reunido em uma taberna com outros pretos; dos pretos Armenges, escravo de
Cândida Maria e Suterio, escravo de Augusto Inglês, e do preto José, escravo de Joaquim
Maria Nogueira, por infringirem a Postura 91; do preto João, escravo de D . Roza Tavares,
e das pretas Joamira e Lucinda, escravas de D . Anna Leocádia, presos por ordem do Juiz
de Paz. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 30 de abril de 1834.

432 Partes Gerais do dia 30 de abril de 1834, registrando a prisão do preto Fernando, escravo
de Antônio Pinto de Faria, por comprar uma camisa furtada pelo paisano João José da
Cruz. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 1º de maio de 1834.

433 Partes Gerais do dia 1º de maio de 1834, registrando a prisão: da preta forra Maria
Raimunda, por ordem do Juiz de Paz. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 2 de maio de 1834.

434 Partes Gerais do dia 2 de maio de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto menor
de idade Antônio, escravo de Cypriano José Leal, por estar com uma espingarda. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão, em 3 de maio de 1834.

435 Partes Gerais do dia 3 de maio de 1834, registrando a prisão: da preta Roza, escrava de D .
Roza Seixas, por infração da Postura nº 13. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 4 de maio de 1834.

436 Partes Gerais do dia 4 de maio de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto
Benedito, escravo de João Ramos, por questionar um taberneiro por conta de vinte réis de
aguardente, do preto Miguel escravo dos herdeiros de Caetano José da Cunha, por espancar
um homem branco; do preto liberto Ignácio, por proferir obscenidades. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 5 de maio de 1834.

437 Partes Gerais do dia 7 de maio de 1834, registrando as prisões: do preto João, escravo de
Manoel Affonso Pereira, por ser encontrado vendendo sabão que a Patrulha supunha que
fosse roubado; e do preto Antônio, escravo de Manoel da Silva, por infração da Postura 91.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 8 de maio de 1834.

438 Partes Gerais do dia 8 de maio de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto Manoel
Escravo de José Lima Nines Belfort, por furto; e da mulata livre Maria da Conceição, por
brigar com um paisano. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 9 de maio de
1834.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 67
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

439 Partes Gerais do dia 11 de maio de 1834, registrando a prisão: do preto Cipriano, escravo
de Joaquim Zefirino Baima, por roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 12 de maio de 1834.

440 Partes Gerais do dia 12 de maio de 1834, registrando a prisão do preto Máximo, escravo de
Francisco Antônio de Azevedo, por conduzir uma tábua suspeita de ser furtada. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão em 13 de maio de 1834.

441 Partes Gerais do dia 13 de maio de 1834, registrando as prisões: da preta forra Luzia, por
estar fugindo de um motim feito na rua acompanhado de palavras e ações obscenas que
ofendiam a moral pública; das pretas Benedita, escrava de Manoel da Costa Barradas, e
Joanna, escrava do Sargento Pereira da Silva Coqueiro, por infringirem a Postura 13.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 14 de maio de 1834.

442 Partes Gerais do dia 14 de maio de 1834, registrando as seguintes prisões: da preta livre
Rita Maria, por brigar com um paisano; do preto Felipe e José, por andarem depois do
toque de recolher. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 15 de maio de
1834.

443 Partes Gerais do dia 16 de maio de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo de Jorge Pereira e da mulata menor de idade Cândida, escrava de Antônio
Francisco de Meneses, por suspeita de fuga; e do preto Lourenço, escravo de Joaquim
Taveira Lisboa, por ser encontrado depois do toque de recolher. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 17 de maio de 1834.

444 Partes Gerais do dia 18 de maio de 1834, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Anastácio e Raimundo, escravos de José da Silva Raposo, por estarem embriagados e
brigando, do preto Antônio, escravo de Joaquim Condra, por requisição do juiz de paz do
4º distrito; e dos pretos Raimundo, João e Maria Rita, esta escrava de José Gomes da Silva,
por requisição do inspetor do quarteirão da praça da Alegria. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 19 de maio de 1834.

445 Partes Gerais do dia 19 de maio de 1834, registrando as prisões: da mulata forra Maria, por
estar brigando com um soldado da 2ª Companhia de Ligeiros, Sabino José; do preto Filipe,
escravo de dona Francisca Lenôn, por ter roubado na casa de José Muniz de Amorim; da
preta Carolina, escrava de Joaquim José Gomes, por andar fugida; e dos pretos José
Benedito forro, e Lorenço, escravo de Antônio Duarte, por se oporem à prisão. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 20 de maio de 1834.

446 Partes Gerais do dia 20 de maio de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto João de
Deus, Escravo de Manoel Rodrigues Coque, por estar com uma faca de ponta fazendo
ameaças a um mulato escravo de dona Maria Clara Vieira; do preto Albino, escravo de
Francisco Rodrigues Vellozo, por dar umas cabeçadas em um paisano; e do preto Cândido
por fuga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 21 de maio de 1834.

447 Partes Gerais do dia 21 de maio de 1834, registrando as prisões: do moleque Manoel,
escravo de Antônio Simão, por andar fugido; e do preto Roque, escravo de Valle Porto,
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 68

por ser encontrado com quatro peças de cré e a Patrulha desconfiou ser roubado. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de maio de 1834.

448 Partes Gerais do dia 23 de maio de 1834, registrando a prisão: do moleque Sebastião,
escravo de Antônio José Gonsalves, por infração da Postura nº 91 e confessou que estava
fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 24 de maio de 1834.

449 Partes Gerais do dia 24 de maio de 1834, registrando a prisão: das pretas Bibiana e
Quitéria, aquela escrava da preta forra Domingas, e esta pertencente a dona Roza Tavares,
por estarem vendendo fora do lugar designado pela postura da Câmara Municipal. Quartel
no Convento das Mercês do Maranhão, em 25 de maio de 1834.

450 Partes Gerais do dia 25 de maio de 1834, registrando a prisão: do preto forro José João
Raimundo Machado, por ter agredido uma mulata, escrava de don Maria Magdalena Belfor.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de maio de 1834.

451 Partes Gerais do dia 26 de maio de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo de Maciano José Catres, por embriaguez; e do soldado Ana Cleto, e do
corveta do 4º batalhão, Pedro José do Nascimento, por adentrarem a casa da mulata Joséfa.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 27 de maio de 1834.

452 Partes Gerais do dia 27 de maio de 1834, registrando a prisão do moleque Antônio, escravo
de Joaquim Barboza, por andar fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 28 de maio de 1834.

453 Partes Gerais do dia 28 de maio de 1834, registrando a prisão do sentenciado Herculano
José, por querer espancar um preto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 29
de maio de 1834.

454 Partes Gerais do dia 31 de maio de 1834, registrando a prisão: do preto Nicolau, escravo de
José Francisco Gonçalves da Silva, por infringir a Postura nº 91. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 1º de junho de 1834.

455 Partes Gerais do dia 1º de junho de 1834, registrando as prisões: do preto forro Joaquim
Raimundo, por estar embriagado e insultando um guarda municipal; do cafuzo forro
Manoel Malaquias, oficial de barbeiro e do preto Victor, escravo de Manoel Antônio da
Silva, por estarem brigando; e do preto Antônio, escravo de Manoel da Costa Lopes,
caixeiro de Manoel Gomes Santos, por se envolver em uma confusão com seu dono.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 2 de junho de 1834.

456 Partes Gerais do dia 2 de junho de 1834, registrando as prisões: do pardo Manoel
Raimundo Vaz e José de Jesus de Moraes, por estarem brigando dentro de uma taberna; do
pardo Antônio Marques de Souza, por estar agredindo uma negra de um barraqueiro que
havia roubado o preto forro Cândido. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 3 de junho de 1834.

457 Partes Gerais do dia 3 de junho de 1834, registrando as seguintes prisões: da preta Luiza,
escrava de dona Benedita Quadra, por ordem do juiz de paz do 5º distrito; do cafuzo
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 69
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

Cândido, que diz ser forro, por suspeita de fuga; do preto forro Raimundo José Caetano,
por mandar uma preta atirar moedas em um guarda. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 4 de junho de 1834.

458 Partes Gerais do dia 4 de junho de 1834, registrando a prisão: do preto Luiz, escravo de
dona Joanna, por entrar em uma casa e roubá-la. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 5 de junho de 1834.

459 Partes Gerais do dia 6 de junho de 1834, registrando as prisões: do mulato escravo Joaquim
de Santana, por agredir ao taberneiro e tentativas de agressões ao ficheiro. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 7 de junho de 1834.

460 Partes Gerais do dia 7 de junho de 1834, registrando as prisões: do preto Julião, escravo de
Leocádio Alexandrino Bello, e do mulato livre Manoel Joaquim, por embriaguez; e dos
paisanos Manoel Carvalho de Faria e Jorge da Silva, por tomarem um cofo do preto
Domingos, escravo de José Antônio de Abreu e ainda o espancarem. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, em 8 de junho de 1834.

461 Partes Gerais do dia 8 de junho de 1834, registrando a prisão de um escravo, sendo a
patrulha informada que o mesmo estava furtando o mulato Vicente, escravo de Frederico
Magno de Abranches. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 9 de junho
de 1834.

462 Partes Gerais do dia 9 de junho de 1834, registrando as prisões do cafuzo forro Carlos
Antônio dos Santos e da preta Luzia, escrava de Serafim dos Anjos Martins Marques, por
estarem a questionar em razão de ter, o dito cafuzo furtado a referida preta; e do preto Gil,
escravo de Fernando Antônio Vieira de Souza por embriaguez. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 10 de junho de 1834.

463 Partes Gerais do dia 10 de junho de 1834, registrando as prisões: do soldado Antônio
Estevão Ribeiro, por agredir a um preto e resistir a prisão insultando a Patrulha; do preto
Abrahão, escravo da viúva D . Ana Jansen, por ser encontrado com dois couros que a
Patrulha supôs ser roubado. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de
junho de 1834.

464 Partes Gerais do dia 13 de junho de 1834, registrando as prisões: do preto Manoel, escravo
do coronel José Joaquim Vieira Belford, e do cafuzo forro Antônio José da Conceição, por
estarem embriagados; do preto Frederico escravo de Joaquim Maria Nogueira, por insultar
seu senhor. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 14 de junho de 1834.

465 Partes Gerais do dia 15 de junho de 1834, registrando as prisões: do preto João, escravo de
dona Roza Tavares, por fuga; do mulato livre Silvestre, por espancar um preto; dos mulatos
livres Anna Felipe da Silva e Gleutério José Pinheiro, dos pretos Higino e Joanna, escravos
de Manoel José Meireles, e do preto menor de idade Faustino, escravo de dona Roza Lobo,
por estarem brigando. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 16 de junho de
1834.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 70

466 Partes Gerais do dia 17 de junho de 1834, registrando a prisão de Crispim, escravo de
Rodrigo Luís Salgado de Sá Moscoso, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão em 18 de junho de 1834.

467 Partes Gerais do dia 19 de junho de 1834, registrando as prisões: das pretas Serafina,
Joaquina e Catharina, a primeira escrava de Nicolau José Teixeira, a segunda de José
Antônio Matos e a terceira forra, por venderem fora dos lugares designados na postura da
Câmara Municipal; e do preto Vitorino, escravo de Rodrigo Luís Salgado, por estar fugido
e ter roubado um casco de José Reis e Bruto. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 19 de junho de 1834.

468 Partes Gerais do dia 20 de junho de 1834, registrando as prisões: dos pretos escravos
Justina, de Sebastião David e Teodora, de Miguel Pereira dos Anjos, por infringirem a
Postura nº 13; do preto Francisco, escravo de Domingos do Porto, por motivo não
explicitado; do preto João, escravo de Manoel Antônio Pereira, por desconfiança da
patrulha de roubo; e da preta forra Maria Joaquina, por gritar dentro de sua casa ao ser
roubada por um pardo. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de junho
de 1834.

469 Partes Gerais do dia 21 de junho de 1834, registrando as prisões: do preto José, escravo de
Joaquim Pereira Silva, por fuga; do preto Francisco, escravo de Jorge Maria de Lemos, por
conduzir um baú com moedas falsas; do mulato livre Suprício Antônio, por insultar e
querer ferir com uma faca a preta Herculana e do preto Antônio, escravo de José dos Reis
e Brito, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 22 de junho
de 1834.

470 Partes Gerais do dia 22 de junho de 1834, registrando as prisões: do preto Antônio, escravo
de Antônio Barbosa, por tentar retirar uma certa quantia de dinheiro de uma preta; da preta
Marcelina, por supostamente fugida e de afirmar aos guardas que seria forra; e do preto
Joaquim, escravo de Joaquim Burgos, por insultar a patrulha e ameaçar de agredir os
soldados. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 23 de junho de 1834.

471 Partes Gerais do dia 24 de junho de 1834, registrando as prisões: do preto forro Antônio
da Cunha, por entrar em uma casa de um outro preto forro por nome João José da Cruz e
tentar atacá-lo com uma faca; do preto Pedro, escravo de Antônio Correia de Aragão, por
roubo em uma quitanda; dos pretos João, escravo de José Antônio, Manoel, de Raimundo
João de Azevedo, Maria, de Marciana, Joaquim, de José Batista da Fonseca, Frutuoso, de
José Antônio de Abreu, todos por infração da Postura 91. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 25 de junho de 1834.

472 Partes Gerais do dia 26 de junho de 1834, registrando as prisões: da preta Gertrudes,
escrava de Rita mulata, por suspeita de roubo; do negro Feliciano, escravo de Antônio
Gomes Claro, por tentativas de agressões a um rapaz forro. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 27 de junho de 1834.

473 Partes Gerais do dia 28 de junho de 1834, registrando as prisões: do preto Antônio, escravo
de Joaquim Marcelino, por supostamente roubar galinhas; do preto Joaquim, escravo de
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 71
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

dona Joanna Serra, por andar fugido e atracar-se com um dos guardas; e do preto escravo
Raimundo, de Joaquim da Costa Barrados, por infringir a Postura 91 e ser supostamente
fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 29 de junho de 1834.

474 Partes Gerais do dia 29 de junho de 1834, registrando as prisões: do paisano Bernardo José
Alves, por influenciar na fuga de um preto; do preto Vitorino escravo do coronel Manoel
de Souza Pinto de Magalhães, e do preto forro Lourenço Antônio, por ordem do juiz de
paz do 4º distrito; e da preta Alexandrina, escrava de Jacinto Dias Mello, por andar fora de
hora na rua. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 30 de junho de 1834.

475 Partes Gerais do dia 30 de junho de 1834, registrando a prisão: do preto Ventura, escravo
do capitão Serra, por ter furtado uma canoa de pesca de Manoel José da Silva Maia.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 1º de julho de 1834.

476 Partes Gerais do dia 2 de julho de 1834, registrando a prisão: do preto Luiz, escravo do
tenente-coronel Miguel Antônio dos Santos, por ser encontrado armado. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 3 de julho de 1834.

477 Partes Gerais do dia 4 de julho de 1834, registrando as prisões: do preto Lourenço, escravo
de José Francisco, por ordem do Juiz de Paz; e da cafuza forra Líyia, por ser encontrada
embriagada. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 5 de julho de 1834.

478 Partes Gerais do dia 5 de julho de 1834, registrando a prisão do preto Antônio, escravo de
Francisca Maurícia, por ordem do juiz de paz do 3º distrito. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 6 de julho de 1834.

479 Partes Gerais do dia 7 de julho de 1834, registrando a prisão do preto Cipriano, escravo de
Domingos Jorge de Almeida, por insultar e ameaçar seu senhor. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 8 de julho de 1834.

480 Partes Gerais do dia 8 de julho de 1834, registrando as prisões: do preto Rafael, escravo de
João Pereira, por infração da Postura 91; do pardo João Nunes, por ser encontrado pelo 2º
sargento Silva, deitado na porta de uma casa e ser suspeito de estar fugido; e das pretas
Martha, escrava de Rodrigo Salgado, Luiza, de José de Sampaio, e Luiza, de Juliana
Ferreira, por infringirem a Postura 13. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 9 de julho de 1834.

481 Partes Gerais do dia 9 de julho de 1834, registrando a prisão do preto Crementino Horente,
escravo de José Maria Barreto, por andar na rua depois do toque de recolher. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, em 10 de julho de 1834.

482 Partes Gerais do dia 10 de julho de 1834, registrando as prisões: do preto José, escravo de
dona Clementina Coqueiro, acusado por roubo na casa de dona Anna Trindade; e da preta
Delfina, escrava de dona Lourença Justina Furtado, por infração da Postura 91. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de julho de 1834.

483 Partes Gerais do dia 12 de julho de 1834, registrando as prisões: do escravo do Tenente
Coronel Sá Vianna, por infringir a Postura nº 13; do moleque Manoel, escravo de João
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 72

Francisco Lisboa, por andar nú no Cais da Praia Pequena; e do negro José, escravo do
Desembargador Mello, por ser encontrado embriagado, infringir a Postura 91 e fugir após
ser preso. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de julho de 1834.

484 Partes Gerais do dia 13 de julho de 1834, registrando as seguintes prisões: da cafuza livre
Jesuina Joaquina e da preta Martinha, escrava de Benedicta Josépha da silva por estarem
brigando, do mulato Felipe, escravo de Antônio Luís Mendes, por embriaguez, dos pretos
menores de idade, Mariano e Joaquim, aquele escravo de Antônio José de Souza e este de
João Ramos, por andarem depois do toque de recolher. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão, em 14 de julho de 1834.

485 Partes Gerais do dia 14 de julho de 1834, registrando as prisões: do preto João, escravo de
João de Sampaio, por insultar a um homem branco que entrou em sua casa e por apontar
uma arma para o guarda Antônio Feliciano dos Santos, que o queria prender por estes atos;
da preta Arsênia, escrava de Manoel Antônio Pinheiro, por ser encontrada embriagada e
adentrar a casa do cidadão Manoel Pereira da Cunha; e do preto José, escravo do falecido
Felipe de Barros, por infringir a Postura 91 e estar embriagado. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 15 de julho de 1834.

486 Partes Gerais do dia 15 de julho de 1834, registrando a prisão do preto Manoel, escravo de
José Ladislau Raposo, por ordem do juiz de paz do 4º distrito. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 16 de julho de 1834.

487 Partes Gerais do dia 16 de julho de 1834, registrando a prisão: das forras Maximiana e
Anna Joaquina, por ordem do juiz de paz. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 17 de julho de 1834.

488 Partes Gerais do dia 17 de julho de 1834, registrando a prisão do preto José, escravo de
Antônio Marcelino, por roubo; dos pretos Luís e do forro Casemiro, aquele escravo de
Francisco Machado, por furto; do preto menor de idade Landigério, escravo de Daniel
Antônio Franco de Sá, por estar dormindo em um balcão de açougue e parecer estar
fugido; e do preto Benedito, escravo de dona Rita Quitéria, e da cafuza forra Anna
Joaquina Roza, ambas por ordem do juiz de paz . Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 18 de julho de 1834.

489 Partes Gerais do dia 18 de julho de 1834, registrando as prisões: do preto Antônio, escravo
de Manoel da Costa Barradas, por entrar em uma loja de alfaiates e agredir os donos da
casa; e do preto Miguel, escravo de Faustino Rocha, por infringir a Postura 91. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 19 de julho de 1834.

490 Partes Gerais do dia 19 de julho de 1834, registrando a prisão do preto Manoel José e do
mulato Joaquim de Santana, escravos, por estarem brigando. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 20 de julho de 1834.

491 Partes Gerais do dia 20 de julho de 1834, registrando as prisões: do escravo do cônego
Manoel Ignácio de Mendonça, por insultar o seu senhor e a patrulha; do escravo de
Antônio José de Souza, por ser encontrado embriagado com uma negra da mesma casa; do
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 73
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

escravo de José dos Reis e Britto, por furto; dos pardos Francisco e José Antônio, por
estarem brigando; e do preto forro Manoel por insultar o escrivão do juiz de paz. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de julho de 1834.

492 Partes Gerais do dia 21 de julho de 1834, registrando a prisão do preto menor de idade
Francisco, escravo de dona Maria Madalena, por fuga. Quartel no Convento das Mercês
do Maranhão, em 22 de julho de 1834.

493 Partes Gerais do dia 22 de julho de 1834, registrando as prisões: da mulata Senhorinha
Roza Espírito Santo, por mando do juiz de paz; e da parda forra Anna Felipa, presa pelo
escrivão do juiz de paz. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 23 de julho
de 1834.

494 Partes Gerais do dia 23 de julho de 1834, registrando a prisão da preta Tereza, escrava de
Joaquim Antônio Serra Launé, por vender hortaliças fora do lugar designado nas posturas
da Câmara Municipal. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 24 de julho de
1834.

495 Partes Gerais do dia 24 de julho de 1834, registrando a prisão: dos pardos José e Felix, por
causarem desordem e insultarem a patrulha. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 25 de julho de 1834.

496 Partes Gerais do dia 25 de julho de 1834, registrando as prisões: dos pretos Lázaro, escravo
de Rodrigo Luís Salgado e Domingos, escravo de um homem apelidado de Palmeira, por
roubo; e dos pretos José, escravo de José Joaquim Gomes de Faria e Miguel, escravo de
dona Bárbara Gouveia. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de julho
de 1834.

497 Partes Gerais do dia 27 de julho de 1834, registrando as seguintes prisões: do preto
Domingos, escravo de Joaquim José de Burgos, por embriaguez; do preto José, escravo de
José Pereira de Faria Júnior, por andar fora de hora, dos pretos forros João Antônio e José
Hermenegildo, das cafuzas forras Anna Vicência e Miguelina Roza, da preta Maria
Raimunda, da mulata livre Antônia Rita dos Santos e da preta livre Joaquina Benedita,
todos presos por briga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 28 de julho de
1834.

498 Partes Gerais do dia 28 de julho de 1834, registrando a prisão: do preto Saturnino, escravo
dos Religiosos Mercenários, por andar fugido. Foi também registrado que encontraram um
corpo de uma lavadeira forra por detrás do Hospital dos Lázaros. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 29 de julho de 1834.

499 Partes Gerais do dia 30 de julho de 1834, registrando a prisão: do preto Salvador, escravo
de Rodrigo Luiz Salgado, por ser encontrado embriagado e infringir a Postura 91. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 31 de julho de 1834.

500 Partes Gerais do dia 31 de julho de 1834 registrando a prisão do preto João, escravo de
Manoel Affonso, por roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 1º de
agosto de 1834.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 74

501 Partes Gerais do dia 2 de agosto de 1834 registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Joaquim Pedro, por tirar um cartaz que estava fixado num canto; do preto Lourenço,
escravo de Hypólito Xavier Coutinho, por estar armado com uma navalha; do preto
Sotero, escravo de Manoel Duarte Valle, por suspeita de fuga; da preta livre Domingas
Antônia, por zombar das perguntas do 2º sargento José Francisco Pacheco. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 3 de agosto de 1834.

502 Partes Gerais do dia 10 de agosto de 1834 registrando as seguintes prisões: dos pretos
Lourenço, escravo do cônego José João Beckman e Felipe, escravo de Pedro Sarmento, por
embriaguez e do mulato José, escravo de Fernando Antônio Vieira de Souza, por ser
encontrado com uma faca. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de
agosto de 1834.

503 Partes Gerais do dia 12 de agosto de 1834 registrando a prisão do preto João, escravo dos
cidadãos ingleses Henrique e João Moscon, por ser encontrado com um canivete. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de agosto de 1834.

504 Partes Gerais do dia 14 de agosto de 1834 registrando a prisão do preto Basílio, por
espancar uma preta, escrava de dona Maria Madalena Nunes Belfort. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 15 de agosto de 1834.

505 Partes Gerais do dia 15 de agosto de 1834 registrando as prisões: do pardo forro Carlos
Antônio Marques e do preto forro Manoel Ignácio, por estarem brigando em uma taberna;
da mulata forra Angelina Roza e da preta forra Carolina Maria da Conceição, por conta de
agressões entre si. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 16 de agosto de
1834.

506 Partes Gerais do dia 16 de agosto de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto João
Batista, escravo de Manoel Affonso Pereira, por briga, do preto Antônio, escravo de José
Tavares, por furto e dos pretos João e Ambrósio, escravos respectivamente de Antônio
José Meireles e José Filgueira, por serem encontrados com canivete. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 17 de agosto de 1834.

507 Partes Gerais do dia 17 de agosto de 1834, registrando as prisões: dos mulatos Pyo e
Bartolomeu, e o cafuzo Estêvão, escravos dos frades do Carmo, e dos pretos Antônio e
Ambrósio, escravos do tenente Alexandre, por serem encontrados com farinha de
mandioca sem terem pagos os direitos nacionais; do pardo Manoel Joaquim, por agredir o
escrivão do juiz de paz; e do preto José, escravo do tenente-coronel Pedro Pereira de
Berredo, por ordem do juiz de paz. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão,
18 de agosto de 1834.

508 Partes Gerais do dia 18 de agosto de 1834 registrando as seguintes prisões: da preta Lima,
escrava de Lourença Maria, por fuga e das pretas Efigênia e Clementina, uma escrava de
dona Joséfa dos Reis e a outra de dona Juliana Ferreira, por estarem brigando. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 19 de agosto de 1834.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 75
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

509 Partes Gerais do dia 20 de agosto de 1834 registrando as seguintes prisões: da preta Maria,
escrava de Lourenço Justiniano de Medeiros, por insultar um guarda na alfândega, do preto
Felizberto, escravo de Antônio Gonçalves Machado, por briga; do preto Paulo, escravo de
José Antônio Soares de Souza, por ser encontrado com uma faca. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 21 de agosto de 1834.

510 Partes Gerais do dia 21 de agosto de 1834, registrando a prisão de Antônio Ferreira de
Araújo, que embriagado agrediu um negro, e na mesma ocasião foi preso o preto Cosme,
escravo de José dos Reis e Britto, por estar brigando com o branco acima citado. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de agosto de 1834.

511 Partes Gerais do dia 22 de agosto de 1834 registrando a prisão do preto livre Luiz de
Santana, por roubo e do preto Antônio, escravo de José Francisco, por andar na rua depois
do toque de recolher. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 23 de agosto
de 1834.

512 Partes Gerais do dia 23 de agosto de 1834 registrando as prisões: do pardo forro Antônio
Marcolino Ribeiro, por brigar com Manoel João e feri-lo na cabeça; de um preto bruto que
não sabe dizer seu nome e nem do seu senhor; do preto Felipe, escravo do major, por
infringir a Postura 91; e do preto forro Manoel Joaquim do Nascimento, por furto. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 24 de agosto de 1834.

513 Partes Gerais do dia 24 de agosto de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Venâncio, escravo de Felipe Tiago Borges, por briga, do preto Joaquim, escravo de
Antônio Tavares, por insultar a patrulha e do preto Joaquim, escravo de Manoel Raimundo
Corrêa de Farias, por embriaguez. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão,
25 de agosto de 1834.

514 Partes Gerais do dia 25 de agosto de 1834 registrando as prisões: do preto José, escravo de
dona Ignez Frazão, por estar brigando com um outro preto e os dois atracarem-se com o
guarda Manoel Raymundo Ribeiro; do preto Ignácio, escravo de Manoel da Cruz, por ser
encontrado embriagado falando palavras de insultos; e do preto Francisco, escravo de
Joaquim Lima e Souza, por embriaguez e fazendo motim. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 26 de agosto de 1834.

515 Partes Gerais do dia 26 de agosto de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Ramos, escravo de Rodrigo Luís Salgado, por furto e do mulato Raimundo José da Silva,
por suspeita de deserção. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 27 de
agosto de 1834.

516 Partes Gerais do dia 27 de agosto de 1834, registrando as prisões: do pardo forro Daniel
José, por estar armado e ameaçando a um outro homem; e do preto José, escravo de Felipe
Borges, por infringir a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão,
28 de agosto de 1834.

517 Partes Gerais do dia 29 de agosto de 1834, registrando as prisões: do pardo Jerônimo dos
Santos, por ordem do juiz de paz; das pretas Luzia, escrava de José Muniz de Amorim e
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 76

Francisca forra, por infringirem a Postura nº 13; e do pardo forro Alexandre Rodriguez de
Carvalho, por ser encontrado no quintal de uma casa. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 30 de agosto de 1834.

518 Partes Gerais do dia 31 de agosto de 1834, registrando as prisões: do preto Francisco,
escravo de Felipe Thiago Borges, encontrado armado; da preta Izabel Maria, escrava de
Francisco Victoria, por estarem brigando e fazendo motim nas ruas. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 31 de agosto de 1834.

519 Partes Gerais do dia 1º de setembro de 1834 registrando as seguintes prisões: das mulatas
forras Antônia Thereza e Anna dos Santos, por estarem brigando e do mulato livre
Joaquim José Francisco, por estar embriagado e arrombar a casa do mulato livre Eleutério.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 2 de setembro de 1834.

520 Partes Gerais do dia 2 de setembro de 1834, registrando as prisões: dos mulatos Pedro José
e Joaquim Soares, e dos pretos Antônio e Saturnino, escravos de Joaquim Manoel da
Cunha, por andarem acorrentados na rua. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 3 de setembro de 1834.

521 Partes Gerais do dia 5 de setembro de 1834 do mulato Filipe, escravo de Luís Antônio
Mendes, por comprar e não pagar na quitanda de José Antônio Martins. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 6 de setembro de 1834.

522 Partes Gerais do dia 6 de setembro de 1834, registrando a prisão: do preto Benedito,
escravo de João Antônio, por roubar pedras pertencentes a Bernardino Pereira de Castro,
as quais foram pegas também pelos escravos de Castro, entregues à patrulha. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 7 de setembro de 1834.

523 Partes Gerais do dia 7 de setembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do mulato
livre Manoel Antônio, por estar embriagado e ter espancado uma mulher; do preto Thomé,
escravo de dona Benedita Coqueiro, por espancar a mulata livre Chrispiana Maria de Jesus;
do preto Caetano, escravo de Luís Antônio Corrêa de Brito Telles, por estar embriagado e
deitado na rua; dos pretos José Francisco e Francisco, o primeiro escravo do marinheiro da
barca 23 de Agosto, por ser encontrado com uma navalha e o segundo escravo de
Sebastião Gomes da Silva, por fuga e ainda do cafuzo Luís, escravo do cidadão inglês
Helede, por espancar a preta Maria, escrava de Joséfa Teixeira. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 8 de setembro de 1834.

524 Partes Gerais do dia 9 de setembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Benedito, escravo de Rita, por lançar lixo na rua, do preto Lourenço, escravo de José
Miguel Pereira Cardoso, por subir a cerca da casa de umas mulheres, e dos pretos João e
Paulo, o primeiro, escravo de Francisco Tavares Barros e o segundo de Manoel Lopes da
Costa, por roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 10 de setembro
de 1834.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 77
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

525 Partes Gerais do dia 10 de setembro de 1834, registrando a prisão do preto forro José
Filipe, por confessar que dois pretos entraram na casa de Antônio Marinheiro e agredi-lo.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de setembro de 1834.

526 Partes Gerais do dia 12 de setembro de 1834, registrando as prisões: da preta Justina,
escrava de Antônio Menezes da Silva, por cometer ofensa à moral pública; do preto
Severiano, escravo de Antônio Gonçalves Machado, por infringir a Postura 91; do preto
forro Joaquim, por ser encontrado embriagado; e do forro Marcelino dos Ramos, por
andar a cavalo, sem este ser seu. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13
de setembro de 1834.

527 Partes Gerais do dia 13 de setembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Antônio, escravo de Francisco do Valle Porto, por fuga; do mulato livre, Silvestre de Jesus,
por embriaguez e do preto Domingos, escravo de dona Juliana Ferreira de Castro, por
furto. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 14 de setembro de 1834.

528 Partes Gerais do dia 14 de setembro de 1834, registrando as prisões: do moleque Manoel,
escravo do Capitão Marcelino, por infringir a Postura 91 e ser encontrado armado; e da
preta Maria, escrava de Antônio Pedro, por infração da Postura 91. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 15 de setembro de 1834.

529 Partes Gerais do dia 16 de setembro de 1834, registrando as prisões: dos pretos Lourenço,
escravo dos frades do Santo Antônio e José, escravo de José João de Sampaio, dos pretos
Theodoro, escravo de Antônio Pereira Coqueiro, e Francisco dos frades de Santo Antônio,
todos por ordem do mesmo juiz; dos pretos João, escravo de Sampaio, Euzébio, de
Joaquim Thomaz Romeu, Martinho, Luiz Pereira Lapa, Amâncio, de Claudio Galvão e
João, de Antônio José da Silva, por infringirem a Postura 91; e do preto Manoel, escravo de
Antônio Pereira Coqueiro. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 17 de
setembro de 1834.

530 Partes Gerais do dia 17 de setembro de 1834 registrando a prisão do preto menor de idade,
Manoel, escravo de Francisco José de Freitas Guimarães, por fuga. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 18 de setembro de 1834.

531 Partes Gerais do dia 18 de setembro de 1834, registrando as prisões: do preto Sebastião,
escravo do tenente-coronel Ponçadilha, por está embriagado e insultar o cabo João
Bernardino Lobato e agredi-lo; do preto Armonges, escravo de Cândida Maria, por
infringir a Postura 91 e está embriagado deitado na porta de uma quitanda. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 19 de setembro de 1834.

532 Partes Gerais do dia 20 de setembro de 1834, registrando as prisões: da preta Paulina,
escrava de Joaquim Hypólito de Almeida, por infringir a Postura 91; do preto Feliciano,
escravo de Joaquim Antônio da Silva, por está lavando a rua no momento em que famílias
voltavam da missa. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de setembro
de 1834.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 78

533 Partes Gerais do dia 21 de setembro de 1834 registrando a prisão do preto Joaquim,
escravo do Barão de Bagé, por deitar em uma porta na Rua Grande. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 22 de setembro de 1834.

534 Partes Gerais do dia 22 de setembro de 1834, registrando as prisões: do preto José, escravo
de José Barboza, por infringir a Postura 91 e por ser encontrado armado; e dos pretos
escravos Manoel, de João Manoel Affonso, e Joaquim, de Antônio José de Souza, por
infringirem a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 23 de
setembro de 1834.

535 Partes Gerais do dia 23 de setembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
André, escravo de Joaquim Ferreira, por embriaguez e do cafuzo livre Feliciano Antônio,
por estar embriagado e por suspeita de deserção do 4º Batalhão. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 24 de setembro de 1834.

536 Partes Gerais do dia 24 de setembro de 1834, registrando as prisões: do preto Joaquim da
Trindade, escravo de José dos Reis, por insultar uma negra com palavras obscenas; da preta
Maria Joaquina, escrava de dona Lívia Bandeira, do preto Manoel Antônio, escravo de José
Marinho, por infringirem a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 25 de setembro de 1834.

537 Partes Gerais do dia 25 de setembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
menor de idade Manoel, escravo de Simão dos Santos Malheiros, por suspeita de fuga; dos
pretos forros Luiz Dominguez e Rita, por estarem brigando, do mulato Marcelino, escravo
de Maria Micaela Ferreira e da preta forra Paulina, por estarem brigando. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de setembro de 1834.

538 Partes Gerais do dia 27 de setembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Diogo, escravo de João Manoel, por insultar um casal e de José Delfino dos Santos, por
ferir uma mulata livre. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 28 de
setembro de 1834.

539 Partes Gerais do dia 28 de setembro de 1834, registrando as prisões: do preto Joaquim,
escravo de Lourenço Lusitano de Castro Belford, por roubo; do preto Antônio, escravo de
Antônio Nunes, por brigar com outro preto; e do preto Antônio Miguel, escravo de
Boaventura José Raymundo, por infringir a Postura 91. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 29 de setembro de 1834.

540 Partes Gerais do dia 1º de outubro de 1834 registrando a prisão do preto José Francisco,
escravo de Matheus Antônio Ribeiro, por furto. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 2 de outubro de 1834.

541 Partes Gerais do dia 2 de outubro de 1834, registrando as prisões: das pretas Luiza, escrava
de Francisco Antônio das Chagas, e Ana, escrava do tenente Elias, por infringirem a
Postura nº 13; do pardo forro Alexandre, por tomar um barril d'água de um negro e tentar
agredi-lo; das pretas Anastácia, Roaz e Raimunda, escravas de Domingos da Silva Ribeiro,
as quais o seu senhor não queria entregá-las para a patrulha, desobedecendo a ordem do
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 79
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

juiz, por andarem fugidas; e do preto Gonçalo, escravo de Francisco de Paula, por infringir
a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 3 de outubro de 1834.

542 Partes Gerais do dia 5 de outubro de 1834 registrando a prisão do preto Lourenço, escravo
de Joaquim Xavier de Lisboa, por insultar o paisano José Maria. Quartel no Convento das
Mercês no Maranhão, 6 de outubro de 1834.

543 Partes Gerais do dia 6 de outubro de 1834, registrando a prisão: da preta Bragabel, escrava
da viúva de Peixoto, por infração da Postura 91 e ser encontrada embriagada. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 7 de outubro de 1834.

544 Partes Gerais do dia 7 de outubro de 1834 registrando a prisão do mulato Antônio, escravo
de Simão dos Santos Malheiros por roubo. Quartel no Convento das Mercês no Maranhão,
8 de outubro de 1834.

545 Partes Gerais do dia 8 de outubro de 1834, registrando as prisões: dos negros João, João
Calafate, Felix, Hermenegildo, Joaquim e Manoel, escravos de Francisco Tavares de Barros,
dos pretos Francisco, José, escravos de Joaquim Queiroz, do mulato João, escravo de
Ignácio Valentino, e do mulato Luiz, escravo de Antônio Luiz Mendes, por infringirem a
Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 9 de outubro de 1834.

546 Partes Gerais do dia 11 de outubro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Jorge, escravo de João Ventura, por dar uma bofetada em um guarda e do preto menor de
idade, Henrique, escravo de Antônio Manoel Fernandez, por suspeita de fuga. Quartel no
Convento das Mercês no Maranhão, 12 de outubro de 1834.

547 Partes Gerais do dia 12 de outubro de 1834, registrando as prisões: do preto Protencio,
escravo de Ignez Frazão, por insultar um homem branco; do preto José, escravo de João
dos Santos Pires, por andar fugido; dos pretos José e João, escravos de Antônio Xavier
Lima, e da preta Maria, escrava do Tenente Sardinha, por estarem brigando; do preto
Nicolau, escravo de Faustino Rocha, da preta Adília, escrava de Francisca Sophia, por
infringirem a Postura 91; e do preto José, escravo de Joaquim Clemente Duarte, pela
infração supra. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de outubro de
1834.

548 Partes Gerais do dia 13 de outubro der 1834 registrando a prisão do preto Júlio, escravo de
Joaquim Alexandre Ribeiro, por furto. Quartel no Convento das Mercês no Maranhão, 14
de outubro de 1834

549 Partes Gerais do dia 15 de outubro de 1834 registrando a prisão da preta Maria, escrava de
Joséfa Teixeira, por ser encontrada dentro da casa do cidadão inglês Hijl, a pedido deste.
Quartel no Convento das Mercês no Maranhão, 16 de outubro de 1834

550 Partes Gerais do dia 16 de outubro de 1834 registrando as prisões: das forras Pineza e
Luzia, por estarem brigando; e de cinco pretas escravas, por infringirem a Postura 13.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 17 de outubro de 1834.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 80

551 Partes Gerais do dia 17 de outubro de 1834 registrando a prisão da preta Lucinda, escrava
de Joaquim José de Santana, por fuga. Quartel no Convento das Mercês no Maranhão, 18
de outubro de 1834

552 Partes Gerais do dia 19 de outubro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto João,
por insultar o mulato forro Leonardo; do preto José, escravo de Antônio Martins da Silva,
por quebrar a cabeça do cafuzo livre João Luís da Roxa e do preto Zeferino, escravo de
Antônio Gonçalves Machado, por andar na rua depois do toque de recolher. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 20 de outubro de 1834

553 Partes Gerais do dia 20 de outubro de 1834 registrando as prisões: da mulata Antônia
Thereza à mando do Juiz de Paz; e do pardo Licínio Joaquim Ribeiro, por agredir ao civil
Manoel Raimundo Vaz. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de
outubro de 1834.

554 Partes Gerais do dia 21 de outubro de 1834 registrando a prisão do preto Benedito, escravo
de José Rodrigues Vidal e do forro Fortunato Rafael, ambos por embriaguez. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 22 de outubro de 1834

555 Partes Gerais do dia 22 de outubro de 1834, registrando as prisões: da preta Juliana, escrava
de dona Rita e Luzia Maria forra, por estarem brigando; dos pretos José e Thomé, escravos
de Anna da Conceição, Matheus, escravo de José Pindoba, por haverem roubado a preta
Felicidade; do preto Marcelino, escravo de Joaquim Maria Benfica, por estar brigando com
um mulato que evadiu-se antes da patrulha chegar; do pardo forro Ricardo Luiz da Silva e
da preta Jerônima, escrava de Benta Dourado, por estarem insultando com palavras
obscenas Maria Magdalena; e do mulato Joaquim, escravo de José Tavares de Medeiros,
por infringir a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 23 de
outubro de 1834.

556 Partes Gerais do dia 23 de outubro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto João,
escravo de Manoel Affonso Pereira, por furto e do soldado do destacamento do 5º Corpo,
José Marque de Lima, por espancar uma mulata. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 24 de outubro de 1834

557 Partes Gerais do dia 24 de outubro de 1834, registrando as prisões: da mulata forra Nareiza
Maria da Conceição, por ser encontrada embriagada e dizendo palavras obscenas na rua; e
do pardo forro João Mendes da Silva, a mando do juiz de paz. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 25 de outubro de 1834.

558 Partes Gerais do dia 25 de outubro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto livre
José Joaquim, por questionar outro preto por conta de um pagamento e do preto Antônio
Felipe, escravo de Jorge Frederico, por furto. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 26 de outubro de 1834

559 Partes Gerais do dia 26 de outubro de 1834, registrando as prisões: dos pretos forros
Joaquim Antônio, Damião Antônio Raposo, por estarem tocando tambor sem a permissão
do juiz de paz; do preto Joaquim escravo de Antônio Meirinho, por andar fugido; e do
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 81
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

preto forro Rufino, por encontrado embriagado e deitado na rua. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 27 de outubro de 1834.

560 Partes Gerais do dia 27 de outubro de 1834 registrando as seguintes prisões: do paisano
Simplício José, por arrombar o telhado da casa da preta Amália e do preto Roberto,
escravo de dona Joaquina Cardana, por ameaçá-la com uma faca. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 28 de outubro de 1834

561 Partes Gerais do dia 28 de outubro de 1834, registrando a prisão: do moleque Antônio,
escravo da preta Delfina, por infringir a Postura 91. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 29 de outubro de 1834.

562 Partes Gerais do dia 29 de outubro de 1834 registrando a prisão do preto livre João
Mendes da Silva, por arrombar uma janela da residência do cidadão Manoel José Pereira.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 30 de outubro de 1834

563 Partes Gerais do dia 30 de outubro de 1834, registrando as prisões: dos pretos Macário e
Antônio, escravos do desembargador Francisco de Paula Duarte, e Frederico, escravo da
viúva do Coqueiro, o primeiro por estar armado e os demais por estarem em companhia
deste; do preto Manoel, escravo de dona Guilhermina Carolina da Serra Freire, por andar
fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 31 de outubro de 1834.

564 Partes Gerais do dia 31 de outubro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto João
Paulo, escravo de Rodrigo Luís Salgado, por não dar uma resposta satisfatória à patrulha,
encontrando-se na rua com um cacete, e do mulato Benedito, escravo de dona Aureliana
Pereira da Silva Coqueiro, por suspeita de fuga. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 1º de novembro de 1834

565 Partes Gerais do dia 1º de novembro de 1834, registrando as prisões: dos pretos Joaquim,
escravo de José Mina, e Joaquim, escravo de dona Anna Jansen, da preta Maria Benedita,
escrava de Antônio Gaioso, por infringirem a Postura nº 72; do preto forro Hipólito José,
por agir de forma indecente e agressiva; do preto José, escravo de João Viegas a mando do
juiz de paz, por quebrar a cabeça de outro preto; do soldado Manoel Antônio, por quebrar
a cabeça de um preto. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 2 de
novembro de 1834.

566 Partes Gerais do dia 02 de novembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
menor de idade José Raimundo, por brigar com o paisano Leandro e do preto Caetano
José, escravo de Antônio José Meireles, por estar na rua depois do toque de recolher.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 03 de novembro de 1834

567 Partes Gerais do dia 3 de novembro de 1834, registrando a prisão: do mulato Severino,
escravo de Estevão de Araújo, por ter agredido ao capitão do mato. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 4 de novembro de 1834.

568 Partes Gerais do dia 5 de novembro de 1834, registrando as prisões: do preto Duó, escravo
de Ignácio Thereza de Jesus, por andar fugido; do preto João, escravo de Manoel Affonso,
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 82

por estar fazendo barulho dentro de uma canoa de pesca. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 6 de novembro de 1834.

569 Partes Gerais do dia 06 de novembro de 1834 registrando a prisão do preto Pedro, escravo
de dona Joséfa Maria Dourado, por querer evadir-se da vila de Alcântara. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 07 de novembro de 1834

570 Partes Gerais do dia 08 de novembro de 1834 registrando a prisão do preto forro Manoel
José do Rosário, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 09 de
novembro de 1834.

571 Partes Gerais do dia 10 de novembro de 1834 registrando a prisão do preto forro
Francisco, por ameaçar o paisano Ignácio. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão
em 11 de novembro de 1834

572 Partes Gerais do dia 12 de novembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
José, escravo de dona Maria Barboza, por roubo, do preto Manoel, escravo de Anna
Margarida, por embriaguez e do preto Valentim, escravo de Francisco de Paula da Costa,
por furto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 13 de novembro de 1834

573 Partes Gerais do dia 16 de novembro de 1834 registrando a prisão dos pretos Rafael, Luís e
João, escravos de José de Sampaio, por estarem brigando. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 17 de novembro de 1834

574 Partes Gerais do dia 18 de novembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo de Bruno Antônio Meirelles, por fuga; do mulato livre Manoel Joaquim e
do preto livre José Duarte, por estarem brigando e do preto Manoel, por suspeita de fuga.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 19 de novembro de 1834

575 Partes Gerais do dia 20 de novembro de 1834 registrando a prisão do preto livre João
Raimundo Gomes, por fazer motim em sua casa. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 21 de novembro de 1834.

576 Partes Gerais do dia 24 de novembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do mulato
livre Jacinto Raimundo dos Passos, por estar embriagado e espancar uma mulher e do
preto José, escravo de dona Luiza Amália Nunes Belfort, por estar na rua após o toque de
recolher e dos pretos Domingos e Manoel, o primeiro escravo de Joaquim de Azevedo e o
segundo de Manoel João Corrêa, por roubo. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 25 de novembro de 1834.

577 Partes Gerais do dia 2 de dezembro de 1834 registrando a requisição do auxílio de um


guarda por parte do Dr. Felipe Gomes da Silva, na intenção de conter um mulato, escravo
seu, que queria se suicidar. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 3 de
dezembro de 1834.

578 Partes Gerais do dia 08 de dezembro de 1834 registrando a prisão do cafuzo Lourenço,
escravo de José Gregório Serqueira, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 09 de dezembro de 1834.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 83
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

579 Partes Gerais do dia 10 de dezembro de 1834 registrando a prisão do preto menor de idade
Antônio, escravo de Ignez Carimam e Manoel, escravo de Joaquim Baptista da Cunha, por
estarem brigando. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 11 de dezembro de
1834.

580 Partes Gerais do dia 12 de dezembro de 1834 registrando a prisão do preto Francisco,
escravo de dona Anna Jansen Pereira, por estar na rua depois do toque de recolher.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 13 de dezembro de 1834.

581 Partes Gerais do dia 14 de dezembro de 1834 registrando as seguintes prisões: da preta
Francisca, escrava de dona Ignácia Pereira de Castro, por ser encontrada dentro da casa de
José Antônio de Castro Costa; e do preto sapateiro, escravo de Bonifácio José P. Barboza,
por espancar uma preta, escrava do mesmo. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 15 de dezembro de 1834

582 Partes Gerais do dia 18 de dezembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
José, escravo do cidadão Francisco Antônio Gazan, por furto e da preta forra Thereza
Maria de Jesus, por questionar junto ao paisano Manoel José Ferreira. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão em 19 de dezembro de 1834

583 Partes Gerais do dia 20 de dezembro de 1834 registrando a prisão do preto João, escravo
de um homem apelidado de Sampaio, por andar na rua depois do toque de recolher.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 21 de dezembro de 1834

584 Partes Gerais do dia 24 de dezembro de 1834 registrando as seguintes prisões: de José
Henriques da Silva, 2º sargento, o cabo Francisco Xavier Pires e do guarda Joaquim
Raimundo da Silva, por espancarem o preto livre Moisés Joaquim Pinto; do mulato
Caetano e do preto José, escravos respectivamente de Raimunda Francisca Domingues e
Manoel José Gomes, o primeiro por agredir o francês Augusto e o segundo por dar umas
bofetadas no preto escravo de José Manoel Corrêa Viana. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 25 de dezembro de 1834

585 Partes Gerais do dia 26 de dezembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
Gonçalo, escravo de Rodrigo Luís Salgado, por fuga; do cafuzo livre Vicente Ferreira e da
preta livre Maria Raimunda, por ordem do oficial de quarteirão, José Maria e do preto forro
Manoel, por roubo. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 27 de dezembro
de 1834

586 Partes Gerais do dia 28 de dezembro de 1834 registrando as seguintes prisões: do preto
menor de idade Francisco, escravo de José Pedrosa Mafra, por suspeita de fuga; do preto
Joaquim, escravo da casa inglesa Willitood N Benghaim, por embriaguez e do preto
Manoel, escravo de Manoel José Corrêa, por roubo. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 29 de dezembro de 1834

587 Partes Gerais do dia 31 de dezembro de 1834, registrando as prisões: das pretas escravas
Isidora, de José Rodriguez da Costa e Maria, de Luiza Thorga Meireles por infringirem a
Postura nº 13; das pretas escravas Joaquina, de João Caetano e Maria Magdalena, de Roza
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 84

Emília, os pretos Deziderio, de Manoel José Correa, e Manoel Congo, de dona Gertrudes
Jansen, todos por infração da mesma postura supra; e o preto Francisco, escravo de
Antônio Joaquim de Araújo, por embriaguez e insultos. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 1º de janeiro de 1835.

Série: Partes do Dia da 1ª e 2ª Companhia (1835)

588 Partes Gerais do dia 1 de janeiro de 1835, registrando a prisão do preto José, escravo de
Antônio Martins, por briga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 2 de
janeiro de 1835.

589 Partes Gerais do dia 2 de janeiro de 1835, registrando as prisões do branco Luís Freire de
Mendonça, por espancar a mulata Falorina, insultá-la e ameaçá-la; do preto Francisco,
escravo de Joaquim da Costa Barradas e do preto Miguel, escravo de Thomaz Joaquim
Bassom, por infringirem a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 2 de janeiro de 1835.

590 Partes Gerais do dia 4 de janeiro de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
escravos Faustino, do capitão João Rufino Marques, Domingos, de Joaquim Marques Paz e
Silvestre, de dona Clara da Silva, por serem encontrados jogando cartas por dinheiro, na
casa do pardo forro Antônio Francisco; do preto Mauricio, escravo de José Joaquim
Braderodes, dos escravos de Manoel da Costa Barradas; do preto José Filipe, escravo de
Pedro Sarmento, por infringirem a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 5 de janeiro de 1835.

591 Partes Gerais do dia 5 de janeiro de 1835, registrando a prisão do preto Antônio, escravo
de José Pereira de Faria Junior, por insultar um quitandeiro. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 6 de janeiro de 1835.

592 Partes Gerais do dia 6 de janeiro de 1835, registrando as prisões dos pardos Antônio Vieira
de Sá e Francisco Gonçalves, por andarem armados e tentarem causar desordem. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 7 de janeiro de 1835.

593 Partes Gerais do dia 7 de janeiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto Luís,
escravo de dona Francisca Nogueira de Souza, por ser encontrado com um grande cepo; e
do paisano Alexandre Rodrigues de Moraes, por ferir um preto menor de idade de nome
Thiago, escravo de Manoel Tavares da Silva. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 8 de janeiro de 1835

594 Partes Gerais do dia 10 de janeiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Lourenço, escravo de José Francisco, por estar envolvido em uma briga com o branco
Joaquim Antônio Alves, que espancava ao preto; do preto Antônio Filipe, escravo de Jorge
Frederico Aquiles, por ser acusado por uma negra de roubá-la; do preto João, escravo de
dona Ana Joaquina Jansen Pereira a mando do sargento Silva, por estar vendendo
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 85
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

utensílios, que a patrulha desconfiou serem raptados. Quartel no Convento de Santo


Antônio no Maranhão, 11 de janeiro de 1835.

595 Partes Gerais do dia 11 de janeiro de 1835, registrando a prisão do preto Domingos,
escravo dos herdeiros de José Antônio Nunes Cascais, por espancar o pequeno Francisco,
filho de Anna Joaquina. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 12 de janeiro
de 1835.

596 Partes Gerais do dia 12 de janeiro de 1835, registrando a prisão do preto Joaquim
Camundá, escravo de Rita Angélica, por estar embriagado e dizendo palavras obscenas.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de janeiro de 1835.

597 Partes Gerais do dia 13 de janeiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Miguel, escravo de João da Silva de Miranda, por furto; e do preto Honório, escravo de
dona Maria, por fuga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 14 de janeiro de
1835.

598 Partes Gerais do dia 14 de janeiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do pardo forro
Raimundo Francisco de Salles, por insultar o guarda Raimundo José de Almeida com
palavras obscenas; do moleque forro João, por estar envolvido em brigas com o soldado
Mauricio do 4º Batalhão de Caçadores; do branco Domingos, caixeiro da quitanda de José
da Silva Neto e do pardo forro João Gonçalves, pelo primeiro ter ferido o segundo, e ter
causado prejuízos ao seu patrão. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 15
de janeiro de 1835.

599 Partes Gerais do dia 14 de janeiro de 1835, registrando as prisões: do pardo forro José de
Almeida, por estar declarando palavras obscenas para a patrulha; do moleque forro João,
por estar envolvido em uma briga; e do pardo forro João Gonçalves, por ter causado
alguns estragos na quitanda de seu patrão. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 15 de janeiro de 1835.

600 Partes Gerais do dia 15 de janeiro de 1835, registrando a prisão do mulato livre Luiz
Antônio Carneiro, e o preto João José, escravo de dona Francisca Thereza Bello de Jesus,
por briga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 16 de janeiro de 1835.

601 Partes Gerais do dia 17 de janeiro de 1835, registrando a prisão da preta Esperança, escrava
de dona Maria Joaquina, por ser achada na casa de sua senhora. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 18 de janeiro de 1835.

602 Partes Gerais do dia 18 de janeiro de 1835, registrando as prisões do preto Pedro, escravo
de Raimundo João de Azevedo, por andar fugido e agredir a um dos guardas para tentar
roubar-lhe sua arma; e do preto Gregório, escravo da nação, por estar embriagado; do
preto Victorino, escravo do doutor Francisco Corrêa Leal, por ofender a moral pública e
bons costumes, e infringir a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 19 de janeiro de 1835.

603 Partes Gerais do dia 19 de janeiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto Jorge,
escravo de dona Anna Izabel, por furto, e do preto forro Thomas de Nascimento, por
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 86

insultar o preto forro Francisco. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 20 de


janeiro de 1835.

604 Partes Gerais do dia 20 de janeiro de 1835, registrando a prisão do preto forro João
Nepomuceno, por ser encontrado armado. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 21 de janeiro de 1835.

605 Partes Gerais do dia 21 de janeiro de 1835, registrando a prisão do preto Januário, escravo
de José João de Sampaio, por insultar um paisano. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 22 de janeiro de 1835.

606 Partes Gerais do dia 22 de janeiro de 1835, registrando a prisão do preto Manoel, escravo
de Pedro de Castro, por infringir a Postura da Câmara nº 91. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 23 de janeiro de 1835.

607 Partes Gerais dos dias 23, 25 e 27 de janeiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do
preto Luís, escravo de Bernardo José de Berredo, por suspeita de fuga; do preto Paulo,
escravo do Barão de Bajé, por tentativa de arrombamento de uma casa; e do preto Manoel,
escravo do paisano Pedro de Castro, por andar na rua depois do toque de recolher; da preta
livre Maria, por infringir a vizinhança. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em
24, 26 e 27 de janeiro de 1835.

608 Partes Gerais do dia 28 de janeiro de 1835, registrando as prisões: da preta Izabel, escrava
de Joaquim de Seixas Corrêa, a mando do juiz de paz; e da preta forra Margarida e da
escrava Delfina, de Antônio Gomes Caro, por infringirem a Postura 13. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 29 de janeiro de 1835.

609 Partes Gerais do dia 31 de janeiro de 1835, registrando a prisão do preto Geuri Santos,
liberto, por estar jogando com alguns escravos na praça do açougue. Quartel no Convento
das Mercês do Maranhão, em 1 de fevereiro de 1835.

610 Partes Gerais do dia 1º de fevereiro de 1835, registrando a prisão do preto Jacinto, escravo
da nação, por estar reunido com outro preto em uma taberna. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 2 de fevereiro de 1835.

611 Partes Gerais do dia 3 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: do pardo forro José
Luziano da Costa Falcão, por estar embriagado, espancando o pardo forro Joaquim Pedro
Esteves; do preto Manoel, escravo de dona Maria Joaquina, por ser encontrado armado; do
preto Faustino, escravo de Joaquim Cantanhede, por infringir a Postura 91; e do preto
Felipe, escravo de Joaquim Marques de Figueiredo, por ser acusado de roubo. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 4 de fevereiro de 1835.

612 Partes Gerais do dia 5 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: do preto Felipe, escravo
de dona Maria Rita, por andar fugido; do preto Floriano, escravo de Antônio dos Santos
Coelho, por ter a cabeça quebrada pelo seu senhor; e dos pretos forros Francisco Xavier e
João José da Cruz, por estarem brigando. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 5 de fevereiro de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 87
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

613 Partes Gerais do dia 6 de fevereiro de 1835, registrando a prisão da preta forra Brasabel,
por estar embriagada e entrar na casa de uma mulher branca. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 7 de fevereiro de 1835.

614 Partes Gerais do dia 7 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: da preta Maria, por
infração da Postura nº 13; das pretas Jacinta, forra e Mariana, escrava por estarem brigando;
do pardo forro Domingos, por está ébrio e brigando com outro preto que evadiu-se.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 8 de fevereiro de 1835.

615 Partes Gerais do dia 8 de janeiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto José,
escravo de Sampaio, por furto; dos pretos José e Francisco, aquele escravo de José
Marcelino Nunes Belfort, e este do coronel Manoel de Souza Pinheiro de Magalhães, por
estarem brigando; e de um preto por roubo. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 9 de fevereiro de 1835.

616 Partes Gerais do dia 9 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: da preta Constância,
escrava de Joaquina Teodora, a mando do juiz de paz; do preto escravo Manoel, por estar
fugido e ser acusado de roubo; dos pretos João, Gonçalo e Luiz, escravos de Augusto
Garcia, por infringirem a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 10 de fevereiro de 1835.

617 Partes Gerais do dia 11 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: da preta Ignez, escrava
de José Barboza, por infringir a Postura nº 13; do moleque Marcolino, escravo de Antônio
Pinheiro, por estar armado; do preto Joaquim, escravo de Francisco Joaquim de Medeiros,
por andar vendendo uma porca morta e dizer ao tenente-coronel Berredo, que era sua.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 12 de fevereiro de 1835.

618 Partes Gerais do dia 12 de fevereiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo de José da Silva Calafate, por furto; do preto forro Antônio Veloso de
Lima, por injuriar uma preta; e do paisano Manoel, por brigar com um preto escravo e feri-
lo na cabeça. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 13 de fevereiro de 1835.

619 Partes Gerais do dia 13 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: das pretas escravas
Benedita, de Joaquim Burgos; Joséfa, de Izabel Maria, por infração da Postura da Câmara
nº 13; do pardo Manoel Reinaldo, por ter roubado umas ferramentas e dá-las a um guarda.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 14 de fevereiro de 1835.

620 Partes Gerais do dia 15 de fevereiro de 1835, registrando a prisão dos pretos forros Isidoro
e Manoel Raimundo, por estarem embriagados. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 16 de fevereiro de 1835.

621 Partes Gerais do dia 16 de fevereiro de 1835, registrando a prisão do preto João, escravo de
João José Ferreira, por brigar com o paisano José de Azevedo Neto. Quartel no Convento
das Mercês do Maranhão, em 17 de fevereiro de 1835.

622 Partes do dia 18 de fevereiro de 1835, relatando que na casa do inglês Wilson foi
encontrada uma preta escrava enforcada. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão,
em 19 de fevereiro de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 88

623 Partes Gerais do dia 19 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: do preto Vicente,
escravo do capitão-mor Rodrigo Luiz Salgado, por andar vendendo retalho de fazenda que
havia roubado; do preto Mauro, escravo de Manoel Antônio de Barros, por infringir a
Postura 91; e do preto forro Cristóvão da Rocha, por fingir estar embriagado para roubar
uma mulher. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 20 de fevereiro de
1835.

624 Partes Gerais do dia 21 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo de Antônio José Alves de Figueiredo, por roubar uma âncora de uma canoa e ser
encontrado armado; e do preto que se diz forro, José Francisco Ribeiro, por desconfiança
da patrulha de ser ele escravo e andar sem o bilhete do seu senhor. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 22 de fevereiro de 1835.

625 Partes Gerais do dia 22 de fevereiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Macaro, escravo de D. Rosa Launé, por estar com outros pretos em uma quitanda; do
preto João Mandiga, escravo de dona Ana Jansen e do preto Norberto, de Antônio Costa
Pinheiro, o primeiro por estra embriagado e querer sodomizar um moleque, e o segundo
por acompanhá-lo; e do preto Jorge, escravo de Manoel José Gomes da Costa, por
embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 23 de fevereiro 1835.

626 Partes Gerais do dia 24 de fevereiro de 1835, registrando as seguintes prisões: da preta
Isidora Maria Benedita dos Prazeres, que diz ser forra, por ser alvo de suspeita da patrulha;
e do preto José Pedro, escravo do desembargador Manoel da Costa Barradas, por furto.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 27 de fevereiro de 1835.

627 Partes Gerais do dia 25 de fevereiro de 1835, registrando a prisão do preto Antônio,
escravo do cirurgião Castro, por infração da Postura 91. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 26 de fevereiro de 1835.

628 Partes Gerais do dia 26 de fevereiro de 1835, registrando a prisão da preta Benedita,
escrava de Manoel Cândido Barbosa, por padecer de elefantíase. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 27 de fevereiro de 1835.

629 Partes Gerais do dia 27 de fevereiro de 1835, registrando as prisões: do moleque


Herculano, escravo de Thomaz Joaquim Belford, acusado de roubo; da preta Anna, escrava
de Custódia Maria de São José, por infringir a Postura da Câmara nº 13; da preta forra
Victoria e as escravas Antônia, Joanna, por infração da Postura nº 13. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 28 de fevereiro de 1835.

630 Partes Gerais do dia 28 de fevereiro de 1835, registrando as seguintes prisões: do cafuzo,
que se dizia livre, José Marcelino Prego, por furto; e do preto forro José Joaquim, por
embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 29 de fevereiro de 1835.

631 Partes Gerais do dia 2 de março de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos Suma
e João, por estarem brigando, e do preto forro Benedito Antônio, por ser encontrado com
um cacete. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 3 de março de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 89
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

632 Partes Gerais do dia 3 de março de 1835, registrando as prisões: da preta Maria, escrava de
Alberto José de Melo e do preto Antônio, escravo de José Francisco, por infringirem a
Postura nº 13; do preto Afonso, escravo de Manoel Afonso Pereira, por ter acusado a
patrulha de tomar o seu dinheiro, quando pediu que o mesmo se recolhesse; do preto
Joaquim, escravo de Felisberto José Correa, por infringir a Postura nº 91 e oferecer
dinheiro à patrulha para soltá-lo; da preta Maria, escrava de Joaquim Cantanhede, por
infringir a Postura 91; do preto João, escravo do ajudante Manoel Ribeiro do Amaral, por
desconfiança da patrulha de que fosse fugido e ser acusado de roubo; do preto forro
Joaquim Pinto Ferreira, por haver agredido a um branco; e da preta Gertrudes, escrava de
João Bento Correa Lopes, por infração da Postura nº 91. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 4 de março de 1835.

633 Partes Gerais do dia 8 de março de 1835, registrando as seguintes prisões: de vários
cafuzos e mulatos, alguns livres e forros, sem a justificativa descrita; do preto Francisco,
escravo de Belchior Rangel, por embriaguez; do cafuzo livre Raimundo Caetano, por
parecer embriagado no navio da Armada. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão,
em 9 de março de 1835.

634 Partes Gerais do dia 10 de março de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Manoel e Joaquim, escravos de Manoel Monteiro de Barros e José da Silva
respectivamente, por furto; da preta Anna Rita, escrava de Manoel Teixeira Videnha, e do
preto menor de idade Leurino, escravo de Joaquim Zeferino Rodrigues Baima, por estarem
brigando. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 11 de março de 1835.

635 Partes Gerais do dia 11 de março de 1835, registrando as prisões: do preto Firminiano,
escravo de Jacinto Duarte de Melo, por haver roubado roupas; e do preto Aleixo, escravo
da nação, por desconfiança da patrulha de que estivesse fugido. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 12 de março de 1835.

636 Partes Gerais do dia 12 de março de 1835, registrando a prisão do preto forro Antônio
Lourenço e da preta Sofia, escrava de Joaquim Pereira de Burgos, por fazerem motim
dentro de uma casa. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 13 de março de
1835.

637 Partes Gerais do dia 13 de março de 1835, registrando as prisões: do preto forro Francisco,
pela patrulha considerá-lo vadio; e dos escravos de José Sanches, Silvério e Antônio, por
infração da Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 14 de
março de 1835.

638 Partes Gerais do dia 14 de março de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Pedro e Domingos, escravos de João de Oliveira e Antônio Joaquim, por ordem de seus
respectivos donos para que não fugissem; do preto Felix, escravo de Bernardo Lourenço,
por furto; do cafuzo Agostinho, escravo de José Joaquim da Roxa, e Severiano, escravo de
Rosa Lopes de Amorim, por conduzirem um cofo que parecia ser roubado; e da preta
Bibiana, escrava da preta forra Maria, por suspeita de fuga. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 15 de março de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 90

639 Partes Gerais do dia 15 de março de 1835, registrando a prisão do preto forro Manoel dos
Santos, por insultar uma negra. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 16
de março de 1835.

640 Partes Gerais do dia 16 de março de 1835, registrando a prisão de um preto que estava
enchendo duas garrafas de vinho de uma pipa. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão em 17 de março de 1835.

641 Partes Gerais do dia 17 de março de 1835, registrando as prisões: das pretas escravas: Clara,
de João Baptista Ferreira Guimarães, e Pascoa, de Joaquim Ramos, por infração da Postura
nº 13; do preto Afonso Cipriano Antônio da Silva, e de Caetano, escravo de José Tavares
de Barros, por roubo e por insultarem a patrulha; e do preto Paulo, escravo da Fulona
Mendonça, por estar brigando. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 18
de março de 1835.

642 Partes Gerais do dia 19 de março de 1835, registrando as prisões: do preto escravo
Joaquim, por agressão verbal e física; dos pretos escravos José, de Manoel dos Santos e
Antônio, de Joaquim Raimundo e do preto forro Francisco da Cruz, os dois primeiros a
mando do juiz, e o terceiro por insultar a uma mulher; do preto Luiz, escravo de Bernardo
Berredo; dos pretos escravos André, de Manoel Antônio, Camilo, de dona Maria José de
Sá; dos pretos Raimundo e Paulo, escravos de dona Roza Ferreira; e do preto Ventura,
escravo de José Reis, por infringirem a Postura nº 91; do pardo Antônio Hipólito e do
mulato Antônio, escravo de José Joaquim, por insultarem a patrulha e andarem fugidos.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 20 de março de 1835.

643 Partes Gerais do dia 24 de março de 1835, registrando a prisão das pretas forras Maria Rita
e Isidora Maria, por injuriarem a viúva de Bento Maciel Alves. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 25 de março de 1835.

644 Partes Gerais do dia 25 de março de 1835, registrando as prisões: do preto forro Antônio
Velloso de Lima, por está ébrio e insultar a patrulha; e do preto Agostinho, a mando do
juiz de paz. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de março de 1835.

645 Partes Gerais do dia 26 de março de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto forro
Venceslau Ramos, marinheiro pertencente à guarnição da Barca 29 de Agosto, por ser
encontrado com uma faca roubada; e do preto forro Vicente e do preto forro Chisanto,
por parecerem servir nos Navios da Armada. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 27 de março de 1835.

646 Partes Gerais dos dias 27 e 29 de março de 1835, registrando as prisões: dos pretos forros
Luiz Domingues e João José, por estarem brigando; do preto Joaquim, escravo de dona
Maria Laurinia Serra, por dirigir insultos à patrulha; do mulato forro João Vidal Nunes e
das escravas Celestina, de dona Maria Joaquina e Balbino, de dona Olivia Raimunda
Ferreira de Matos, a mando do juiz de paz; do mulato Elias, escravo de Valadão Borges,
por infração da Postura 91 e está embriagado; e dos pretos Marcelino, escravo de dona
Joana Serra e Manoel, de dona Antônia José Ferreira Coelho, por espancarem três crianças
escravas. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 28 e 30 de março de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 91
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

647 Partes Gerais do dia 30 de março de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Cosmo, escravo de Bruno Antônio Meireles, por estar banhando com outros pretos em um
tanque; do preto Joaquim, escravo de Felipe Gonçalves Silva Belfort, e do preto Tomé,
escravo de José de Faria Junior, ambos por andarem depois do toque de recolher;
registrando ainda a morte do preto Francisco, escravo de Cândido José dos Reis Brito.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 31 de março de 1835.

648 Partes Gerais do dia 3 de abril de 1835, registrando as seguintes prisões: do soldado da 5º
Corpo de Artilharia, José Dionizio, por querer ferir com um terçado a preta Teodora,
escrava do preto Miguel; do preto liberto José, por esfaquear o preto livre Joaquim; da
preta livre Arcângela, por espancar o paisano Laeslau Henriques da Silva; e da preta livre
Cândida e do preto Antônio, escravo de Honório Pereira de Burgos, todos por injúria.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 4 de abril de 1835.

649 Partes Gerais do dia 4 de abril de 1835, registrando as prisões: do branco José Ferreira, por
espancar uma mulata forra de nome Germana e por negar-se à prisão, refugiando-se em
uma casa. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 5 de abril de 1835.

650 Partes Gerais do dia 5 de abril de 1835, registrando as seguintes prisões: da preta Eleuteria,
escrava de Joaquim Maria Nogueira, por brigar com um paisano, do preto Antônio, por
embriaguez; do paisano Manoel José Rodrigues, por ferir a cabeça de um preto; do preto
Luís, escravo de Francisco José Braga, por estar com uma faca; do pardo Antônio e do
preto livre Manoel José do Rosário, por parecer nas circunstâncias de servir no navio da
Armada; do preto Victorino e da preta Arsênia, escravos de Manoel Antônio Barbosa, pelo
primeiro espancar a segunda; do preto escravo Antônio, por estar embriagado e na rua
após o toque de recolher; e do preto Antônio, escravo de Francisco de Paula Duarte, por
requisição do paisano Joaquim Raimundo Pereira. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 6 de abril de 1835.

651 Partes Gerais do dia 6 de abril de 1835, registrando a prisão do preto forro Patricio
Marques, por julgar ser desertor de alguma embarcação de guerra. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 7 de abril de 1835.

652 Partes Gerais do dia 7 de abril de 1835, registrando a prisão dos pretos Manoel e Antônio,
aquele escravo de Daniel Cezar da Silva Ferraz, e este de José Joaquim de Oliveira, ambos
por suspeita de fuga. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 8 de abril de
1835.

653 Partes Gerais do dia 8 de abril de 1835, registrando as prisões: da preta Joaquina, escrava de
dona Anna Thereza da Silva, por infração da Postura 91 e por estar fazendo motim; e do
cafuzo Anastácio, escravo do tenente-coronel Raposo, por ser encontrado por João Diogo
Duarte dentro de sua casa, depois do toque de recolhimento. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 9 de abril de 1835.

654 Partes Gerais do dia 10 de abril de 1835, registrando a prisão do preto forro Anacleto
Raimundo Cidade, por insultar com palavras obscenas ao branco José de Magalhães.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de abril de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 92

655 Partes Gerais do dia 12 de abril de 1835, registrando as prisões: do preto José, escravo de
José Raimundo do Rego, por suspeitar o guarda de haver ele roubado uma porção de
renda; os pretos escravos Rafael, Ignácio, Ventura, Eleutério, de Domingos Peixoto, Brás,
de Francisco das Chagas, Joaquim, de Manoel João Correa e Antônio, do coronel Marques,
todos por infração da Postura da Câmara nº 91; e do preto escravo Francisco, de José dos
Reis, por infringir a mesma Postura. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 13 de abril de 1835.

656 Partes Gerais do dia 14 de abril de 1835, registrando as prisões: das pretas escravas
Antônia, de Francisco; Dizileria, de Roza Maria e Felinta, de dona Maria Lavinia Serra, por
infração da Postura nº 13; dos pretos Antônio, escravo do cônego José Constantino, e
Joaquim, de Raimundo Bonquim, por estarem ofendendo a moral pública; dos pretos
Gregório e Aleixo, escravos da nação a mando do juiz de paz do 4º Distrito; do pardo
Manoel Ignácio Vieira e do branco Leonídio Antônio Pereira Leão, por brigarem e pelo
primeiro ter espancado ao segundo; dos pretos Joaquim e Ladugério, escravos de Luiz
Francisco Pedro de Macedo; da preta Benedita e do moleque Manoel, escravos do cirurgião
Barboza; do preto Anastácio, escravo de Felipe Thiago Borges, todos por infringirem a
Postura 91; e da preta forra Anna, por ordem do juiz de paz. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 15 de abril de 1835.

657 Partes Gerais do dia 16 de abril de 1835, registrando as prisões: do preto Estêvão, escravo
de Antônio Rodrigues de Miranda e da preta Clementina, escrava do major Boa Ventura,
por estarem ofendendo a moral pública e aos bons costumes; do preto Antônio, escravo de
José Alexandre, por entrar na casa de uma mulher e roubá-la; e do preto Joaquim, escravo
do deputado Antônio José Quim, por está embriagado e insultar ao caixeiro de uma
quitanda. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 17 de abril de 1835.

658 Partes Gerais do dia 17 de abril de 1835, registrando as prisões: do pardo Manoel, escravo
de dona Mirandolina Pires, por insultar um homem e por atracar-se com um dos guardas
da patrulha; do pardo Manoel de Jesus, escravo de Antônio Bahia, por agredir a um menino
branco; e do preto Mathias, escravo de Thiago Salgado, por suspeita de roubo. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 18 de abril de 1835.

659 Partes Gerais do dia 19 de abril de 1835, registrando a prisão de um soldado do 4º Batalhão
de Caçadores, por espancar ao pardo forro Lopes. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 20 de abril de 1835.

660 Partes Gerais do dia 20 de abril de 1835, registrando as seguintes prisões: da mulata
Domiciana Ferreira e da preta liberta Maria do Carmo, por estarem brigando; do mulato
Elias, escravo de Francisca Thereza de Jesus, por embriaguez. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 21 de abril de 1835.

661 Partes Gerais do dia 21 de abril de 1835, registrando as prisões: do preto Antônio, escravo
de Manoel Joaquim, por estar insultando as pessoas que passavam pela rua e ferir a um
guarda da patrulha; e dos pretos escravos: Felipe, Francisco, por causarem desordem e
Christina, por infringir a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 22 de abril de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 93
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

662 Partes Gerais do dia 22 de abril de 1835, registrando as seguintes prisões: da preta menor
de idade Juvência, escrava de dona Henriqueta Carneiro, por fuga; e do preto Caetano,
escravo de Joaquim José Vieira, por furto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão
em 23 de abril de 1835.

663 Partes Gerais do dia 26 de abril de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto Ventura,
escravo de Bernardo Pereira de Souza, por estar com uma navalha; da preta Gertrudes
Maria, escrava de Antônio Malheiros de Mattos, por furto. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 27 de abril de 1835.

664 Partes Gerais do dia 28 de abril de 1835, registrando a prisão das mulatas livres Rufina
Rosa e Caetana Rosa, por briga; e o relato de que o paisano João Ignácio Pereira deu parte
da cafuza Marciana Coelho, alegando ter sido ferido no ombro por esta, no entanto a
mesma não fora capturada. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 29 de abril
de 1835.

665 Partes Gerais do dia 30 de abril de 1835, registrando a prisão do mulato livre João Vicente
Ferreira e do preto livre Marcelino Antônio, por estarem brigando. Quartel no Convento
das Mercês do Maranhão em 1 de maio de 1835.

666 Partes Gerais do dia 3 de maio de 1835, registrando as prisões: do preto Roque, escravo de
Joaquim Burgos, por querer lhe tomar uma negra que a patrulha havia prendido e por
infringir a Postura nº 13; do preto Miguel, escravo de Manoel Ozorio de Miranda, por
brigar com a preta forra Tomázia Maria; do preto Manoel, escravo de Simão Malheiros, por
ser encontrado dentro da casa de Joaquim Jansen e ser suspeito de roubo; e do preto
Benedito, escravo do coronel Barata, por insultar a patrulha. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 4 de maio de 1835.

667 Partes Gerais do dia 4 de maio de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto liberto
João, por injuriar o padre Cipriano Antônio Alves Vianna; e do marinheiro do Arsenal José
Ignácio, por ferir a cabeça da preta Narcisa, escrava de dona Joana de Castello Branco.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 5 de maio de 1835.

668 Partes Gerais do dia 6 de maio de 1835, registrando as seguintes prisões: da cafuza livre
Anna do Nascimento, por injuriar o cidadão Claudino de Souza Ramos; e do preto João,
escravo de Antônio Batista Lopes, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 7 de maio de 1835.

669 Partes Gerais do dia 8 de maio de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Antônio, escravo de José do Reis e Brito, Fidelis, escravo de dona Maria Raimunda, e José,
escravo de Manoel Antônio do Couto, por estarem a questionar; do preto Manoel, escravo
dos herdeiros do finado Rodrigo Luís Salgado, por requisição do cidadão José Manoel
Esteves. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 9 de maio de 1835.

670 Partes Gerais do dia 10 de maio de 1835, registrando as seguintes prisões: da mulata livre
Izabel Maria, por ser espancada por um paisano; do preto Raimundo, escravo de Benedito
Batista, por embriaguez; da mulata livre Rosária Raimunda, por ferir a cabeça de uma
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 94

pequena de nome Izabel; do cafuzo Benedito, escravo de dona Lourença Coqueiro, por
suspeita de ter feito alguma malfeitoria; da mulata livre Narcisa Fernandes, por embriaguez
e ainda por proferir obscenidades; do cafuzo Rosendo, escravo de José Lino Nunes
Belfort, por roubo; e do soldado do destacamento do 5º Corpo de Artilharia, por estar
embriagado e ainda espancar a mulata Anna Barbara, escrava de Anna Ricarda. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, em 11 de maio de 1835.

671 Partes Gerais do dia 11 de maio de 1835, registrando as prisões: do preto Benedito, escravo
de José Monteiro de Albuquerque, por tentar agredir uma negra; do pardo Francisco
Raimundo Coelho a mando do Inspetor; e do pardo forro Joaquim Pedro Esteves, por
agredir uma mulher. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 12 de maio de
1835.

672 Partes Gerais do dia 12 de maio de 1835, registrando a prisão do cafuzo escravo Lourenço,
por desatender sua senhora. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 13 de
maio de 1835.

673 Partes Gerais do dia 13 de maio de 1835, registrando as prisões: das pretas forras Antônia
Maria e Clara Joaquina e da escrava Teresa, do finado Rodrigo Salgado, todas por infração
da Postura nº 13; dos pretos escravos Julião, Francisco e Antônio, de Joaquim Roza; Carlos
e Saturnino, de Joaquim Maria da Conceição, todos por infringirem a Postura 46. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 14 de maio de 1835.

674 Partes Gerais do dia 14 de maio de 1835, registrando a prisão do preto Antônio, escravo de
Alexandrina Diniz, por estar apitando na rua. Quartel no Convento das Mercês do
Maranhão, em 15 de maio de 1835.

675 Partes Gerais do dia 15 de maio de 1835, registrando as prisões: dos pretos escravos
Aleixo, de Joaquim Alexandre Ribeiro e Joaquim, de José da Silva Calafate, acusados de
roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 16 de maio de 1835.

676 Partes Gerais do dia 16 de maio de 1835, registrando a prisão da preta Maria, escrava de
Manoel Martins de Barros, por estar embriagada gritando na rua. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 17 de maio de 1835.

677 Partes Gerais do dia 19 de maio de 1835, registrando a prisão da preta escrava Hercolina,
por infração da Postura da Câmara nº 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 20 de maio de 1835.

678 Partes Gerais do dia 20 de maio de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Lourenço, escravo de José Ricardo da Silva, por brigar com um paisano; e do preto José,
escravo de dona Leopoldina Frederica de Souza e Amorim, por conta de um outro preto
gritar na rua dizendo que aquele era ladrão. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão
em 20 de maio de 1835.

679 Partes Gerais do dia 21 de maio de 1835, registrando a prisão do preto João, escravo de de
João de Tal, por infração da Postura da Câmara nº 91 e por está embriagado. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de maio de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 95
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

680 Partes Gerais do dia 22 de maio de 1835, registrando as seguintes prisões: da livre Izidora
Maria Benedita do Rosário, por requisição do inspetor de quarteirão José Thomas Portugal;
e do cafuzo Leandro José Correa, por querer violentar uma mulher para fins libidinosos.
Quartel no Convento das Mercês do Maranhão em 23 de maio de 1835.

681 Partes Gerais do dia 23 de maio de 1835, registrando as prisões: dos pardos forros Manoel
de Jesus de Moura, Joaquim Raymundo Ferreira, por estarem vendendo peixe dentro da
canoa e não em terra como determinou o juiz de paz. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 24 de maio de 1835.

682 Partes Gerais do dia 25 de maio de 1835, registrando as prisões: do preto forro Ricardo
Nunes, por andar com distintivos que lhes não competem; e do mulato Marcelino, escravo
de dona Rita Serra, por andar fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 26 de maio de 1835.

683 Partes Gerais do dia 26 de maio de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Alexandre, escravo de José Pereira Tinoco, por conduzir um cofo suspeito; do preto Pedro,
escravo de Antônio Pinto Ferreira Viana, e da preta Delfina, escrava da cidadã Lourença
Justina Furtado, por brigarem e esta ferir aquele com uma faca. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão, em 27 de maio de 1835.

684 Partes Gerais do dia 27 de maio de 1835, registrando a prisão do preto Manoel, escravo de
Manoel Pinto dos Santos, por infringir a Postura nº 91 da Câmara Municipal. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 28 de maio de 1835.

685 Partes Gerais do dia 28 de maio de 1835, registrando as seguintes prisões: da preta livre
Maria do Carmo, por brigar com um paisano; do cafuzo livre Ignácio José Avelino, por
injuriar o paisano Antônio Luiz; e do preto Thomas, escravo do casal do finado Faustino
Antônio da Rocha, por embriaguez. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em
29 de maio de 1835.

686 Partes Gerais do dia 31 de maio de 1835, registrando as prisões: do mulato Marcolino,
escravo de dona Rita dos Reis, por estar fugido; da preta Joanna, escrava de Ignácia Lima
da Rocha, por andar fugida e insultar a patrulha com palavras obscenas; do preto Simeão,
escravo de Joaquim Ignácio Cezar de Mello e dos pretos Clementino, escravo de dona
Maria Clara Vieira e Valentina que se diz forra, todos por infração da Postura 91, e esta
última pela patrulha suspeitar que fosse escrava. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 1º de junho de 1835.

687 Partes Gerais do dia 1º de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Lúcio e Joaquim, este escravo de Antônio Joaquim de Guimarães, e aquele de Manoel da
Costa Barrada, por estarem brigando; e do mulato Ciriaco, escravo de Leonel Joaquim da
Serra Freire, por roubo. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 2 de junho de
1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 96

688 Partes Gerais do dia 2 de junho de 1835, registrando a prisão do preto Boaventura, escravo
de José Carlos Frazão, por andar fugido e por infringir a Postura 91 da Câmara. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 3 de junho de 1835.

689 Partes Gerais do dia 4 de junho de 1835, registrando as prisões: da parda Francisca
Mendes, por insultar a Patrulha com palavras obscenas; e do preto Francisco, escravo de
Felipe Tiago Borges, por infração da Postura nº 91 da Câmara. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 5 de junho de 1835.

690 Partes Gerais do dia 5 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do cafuzo
Eugenio, escravo de Manoel Pereira Ramos Junior, por ser encontrado com dois barris de
pólvora; e do mulato livre Vicente Anastácio do Rosário, por requisição do Inspetor de
Quarteirão da praia de Santo Agostinho. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão
em 6 de junho de 1835.

691 Partes Gerais do dia 6 de junho de 1835, registrando as prisões: do preto João da Malta,
escravo de dona Anna Thereza e Alexandre José de Freitas, forro, o primeiro por infringir
a Postura 91 da Câmara, e o segundo por desrespeitar a patrulha. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 7 de junho de 1835.

692 Partes Gerais do dia 7 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto livre
Ambrósio José da Silva Sampaio, por brigar com um paisano; e do preto Irineu, escravo de
José Mariano de Sá, por furto. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 8 de
junho de 1835.

693 Partes Gerais do dia 8 de junho de 1835, registrando as prisões: das pretas forras Joanna,
Maria e Luiza, a primeira por espancar a segunda em virtude de roubo e encontrar-se
embriagada; do quitandeiro José da Silva Motta, por infração da Postura da Câmara nº 49,
cometendo em sua quitanda reunião de pretos escravos; do preto forro Francisco a mando
do juiz de paz; do preto Manoel, escravo de Felipe Tiago Borges, por ser encontrado com
um pedaço de carne dentro de uma quitanda e por oferecer dinheiro à patrulha para que o
soltasse; e do preto Joaquim, escravo do taberneiro Sampaio da Praia Grande, por infringir
a Postura nº 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 9 de junho de
1835.

694 Partes Gerais do dia 10 de junho de 1835, registrando as prisões: do preto Miguel, escravo
de dona Maria Gaspar, por está assentado junto com mais outros três negros, dentro de
uma quitanda, e insultar a patrulha; e do preto Ignácio, escravo de Damaso José Pereira,
por infração nº 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 11 de junho de
1835.

695 Partes Gerais do dia 11 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Vicente Ferreira Leão, por dar uma bofetada em Antônio Pereira Pinto; do pardo livre
Eloy Joaquim Antônio, por suspeita de deserção; e dos cafuzos livres Benedito dos Santos
e Izabel Maria, por requisição do inspetor de quarteirão em que se achavam. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, em 12 de junho de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 97
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

696 Partes Gerais do dia 12 de junho de 1835, registrando as prisões: do preto Jorge, escravo da
Santa Casa da Misericórdia, por estar armado; do pardo forro Joaquim José da Cunha, por
estar embriagado e insultar ao juiz de paz em sua ausência com palavras obscenas; do preto
forro Eduardo, por ser encontrado com um ferro agudo que a Patrulha o considerava
suspeito de roubo; da mulata escrava Feliciana, e Sabino, escravo de José Tavares, ambos
por infração da Postura nº 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13
de junho de 1835.

697 Partes Gerais do dia 13 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto livre
Joaquim, por ser encontrado com uma faca; do preto João, escravo de José Domingos da
Silva, por insultar um quitandeiro; do preto Luís, escravo de José Joaquim, por conduzir
com outro preto dois alqueires de farinha; das mulatas livres Catharina Francisca de Moraes
e Antônia Thereza do Espirito Santo, por estarem embriagadas e brigando; dos pretos
Faustino e José, escravos de Antônio José, por desembarcarem em casco que havia se
desencaminhado de seu proprietário; do preto Thomé, escravo de Antônio Joaquim
Gomes, por conduzir uma caixa de pacovas suspeito de ter sido furtado; da mulata livre
Antônia Rita dos Santos, por briga; e do preto Caetano, que diz ser forro, por andar depois
do toque de recolher. Quartel no Convento das Mercês do Maranhão, em 14 de junho de
1835.

698 Partes Gerais do dia 14 de junho de 1835, registrando a prisão do preto João, escravo do
major Junqueira, por infringir a Postura da Câmara nº 91. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 15 de junho de 1835.

699 Partes Gerais do dia 15 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: das pretas Maria
Catharina e Simplícia, por estarem na rua depois do toque de recolher; e do preto João,
escravo de João José Ferreira Rodriguez, por dar uma bofetada em Joaquim Moreira de
Isidoro, caixeiro menor de idade da casa de José Maria Farias de Mattos. Quartel no
Convento das Mercês do Maranhão, em 16 junho de 1835.

700 Partes Gerais do dia 17 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Antônio, Agostinho, Antônio Caxias e Benedito, os três primeiros escravos de Antônio
José Meireles, e o último pertencente a José Ramos, todos por andarem após o toque de
recolher; do preto Cipriano e da cafuza livre Anna do Nascimento, por briga; e da preta
menor de idade Izabel, escrava de Anna Margarida, por fuga. Quartel no Convento das
Mercês do Maranhão em 18 de junho de 1835.

701 Partes Gerais do dia 18 de junho de 1835, registrando as prisões: das pretas Joaquina,
escrava de José Gualberto da Costa e Joaquina, escrava do major José Caetano, das pretas
Maria, escrava de Domingos de Miranda e Maria, escrava de Francisca do Carmo, todos
por infringirem a Postura da Câmara nº 13. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 19 de junho de 1835.

702 Partes Gerais do dia 20 de junho de 1835, registrando a prisão do preto Malaquias, escravo
de dona Roza Seixas, por estar fazendo motim com outra preta e passando a patrulha para
revistá-los ofereceram dinheiro aos guardas. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 21 de junho de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 98

703 Partes Gerais do dia 21 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Manoel Joaquim, por embriaguez; e dos pretos Miguel dos Anjos Silveira, escravo de dona
Maria Madalena, e Thomas, forro, por estarem de posse de três cadernos. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 22 de junho de 1835.

704 Partes Gerais do dia 22 de junho de 1835, registrando a prisão do pardo forro Thomaz de
Aquino, por insultar a patrulha com palavras obscenas. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 23 de junho de 1835.

705 Partes Gerais do dia 23 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Antônio por requisição do juiz de paz do 4º Distrito; da preta Maria escrava de Isaac
Manoel de Castello Branco, por injúrias a uma senhora, dos pretos Januário, Sotero,
Bernardo e Geraldo, o primeiro escravo de José Maura, e os outros de D. Francisca
Leonor, dos pretos João, Benedito e Luís, o primeiro, escravo de Augusto Garcia, o
segundo de Ignácio Pedro Quadro, e o terceiro de Raimundo Borges, todos eles por
estarem na rua sem autorização de seus respectivos senhores. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 24 de junho de 1835.

706 Partes Gerais do dia 24 de junho de 1835, registrando as prisões: do preto forro Quirino
Cezar, por se opor à patrulha de Santo Antônio, quando foi disperso de uma reunião de
pretos na quitanda de Antônio Caturra; e da preta Julianna, escrava de Manoel Antônio
Pereira, por infringir a Postura 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão,
25 de junho de 1835.

707 Partes Gerais do dia 25 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Francisco, escravo do coronel Manoel de Souza Pinto de Magalhães, por fuga; do preto
Casemiro, escravo de Thomas da Costa, devido a denúncia de outro preto que o acusa de
ser ladrão; e dos pretos livres Mariano e Antônio Mauricio, por invasão de uma residência.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 26 de junho de 1835.

708 Partes Gerais do dia 26 de junho de 1835, registrando as prisões: do pardo Francisco
Benedito, por andar armado; e da preta Ignácia, devido a Patrulha desconfiar que fosse
fugida. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 27 de junho de 1835.

709 Partes Gerais do dia 27 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto João,
escravo de João Benício, por espancar um menino branco, e da mulata senhorinha, escrava
de José Maria, por furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 28 de junho
de 1835.

710 Partes Gerais do dia 28 de junho de 1835, registrando as prisões: do pardo forro Francisco
Xavier e do preto escravo Pedro, de Antônio Gonçalvez, a mando do juiz de paz por
estarem brigando; do pardo forro Marcelino Ramos, por está embriagado e brigando com
um taberneiro; do preto Pedro, escravo do cônego Zabim, por está espancando a Joaquim
Mariano; do preto Matheus, escravo de dona Anna Jansen, por infração da Postura 91; do
preto Lázaro, escravo de Thiago José Salgado, por roubo e infringir a Postura 91; do pardo
forro e cego Manoel Elias Machado, por esfaquear ao pardo forro Aleixo sapateiro.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 29 de junho de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 99
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

711 Partes Gerais do dia 29 de junho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto Fidelis,
escravo de Domingos Rodrigues de Miranda, por estarem na casa de Joaquim José da Silva;
e do preto Jorge, escravo de Joaquim Alves de Abreu Guimarães Picaluga, por fuga.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 30 de junho de 1835.

712 Partes Gerais do dia 30 de junho de 1835, registrando as prisões: da preta forra Maria e da
preta forra Bernarda, por estarem brigando e agredindo-se; de Manoel, escravo de Antônio
Jansen Lima, por insultar a patrulha. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 30 de junho de 1835.

713 Partes Gerais do dia 1º de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato
Faustino, escravo de Antônio Pedro dos Santos, por conversar sobre uma insurreição de
escravos acontecida no dia anterior; do cafuzo livre Augusto Antônio, por requisição do
inspetor de quarteirão do 5º Distrito, Francisco Alexandre Vieira, por encontrá-lo com uma
espingarda. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 2 de julho de 1835.

714 Partes Gerais do dia 4 de julho de 1835, registrando as prisões: do soldado do 5º Corpo de
Artilharia, Joaquim Ramos e do preto forro João José de Souza, por estarem brigando; de
um grupo de pretos que estavam reunidos na porta de uma casa. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 5 de julho de 1835.

715 Partes Gerais do dia 5 de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto Julião,
escravo do casal de Antônio Joaquim Bello, por lutar com um paisano; do preto Antônio,
escravo que diz ser forro, por andar depois do toque de recolher; e do preto Firmino,
escravo de Joaquim Marques Rodrigues, por fuga. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão em 6 de julho de 1835.

716 Partes Gerais do dia 5 de julho de 1835, registrando a prisão do preto Florentino, escravo
de Antônio Coelho dos Santos, por infringir a Postura da Câmara 91. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 6 de julho de 1835.

717 Partes Gerais do dia 7 de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Theodoro, pertencente à guarnição de guerra, D. Francisca, por deserção; e do mulato livre
Antônio Miguel e da cafuza Maria de Nazareth, por estarem brigando. Quartel do
Convento das Mercês no Maranhão, em 8 de julho de 1835.

718 Partes Gerais do dia 8 de julho de 1835, registrando a prisão do preto Vicente, escravo de
Maria Barboza, por roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 9 de
julho de 1835.

719 Partes Gerais do dia 9 de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: das pretas:
Cândida, escrava do padre Aureliano Antônio, Catharina, escrava de Francisco Joaquim
Vieira, e Gertrudes, escrava da preta Luiza Meeira, por estarem paradas a vender fora dos
lugares devidos; do preto José, escravo de Joaquim José Pereira de Burgos, por furto e do
mulato Lucio, escravo de Marco Antônio Rodrigues Martins, por embriaguez. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão em 10 de julho de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 100

720 Partes Gerais do dia 11 de julho de 1835, registrando a prisão: do preto livre Simplício, por
furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 12 de julho de 1835.

721 Partes Gerais do dia 12 de julho de 1835, registrando a prisão do preto Libério, escravo de
D . Anna Joaquina Jansen, por está embriagado e insultar a patrulha. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de julho de 1835.

722 Partes Gerais do dia 13 de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Domingos, escravo de Antônio José Guilhon, e José, escravo de Manoel José de Medeiros,
por briga; do mulato Paulo, escravo de José Pereira Tinoco, por estar com uma faca de
ponta; do mulato Luís, escravo de Joaquim Raimundo Correa Machado, por esta com uma
ferramenta típica de marceneiro; do preto Jacó, escravo de Antônio José Gomes, por fuga;
da preta Bibiana, escrava de Joaquim Henriques de Araújo Lisboa, por estar ferido com um
tiro disparado por um pardo que havia roubado; e do cafuzo livre Joaquim Antônio
Gonçalves, por depreciar um paisano. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em
14 de julho de 1835.

723 Partes Gerais do dia 14 de julho de 1835, registrando a prisão do pardo forro José Thomaz,
por dizer que sabia quem havia espancado o comandante do brigue Barca 29 de agosto e
tornar-se suspeito do delito. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 15 de
julho de 1835.

724 Partes Gerais do dia 15 de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto Irineu,
escravo de Joaquim Mariano Franco de Sá, e do preto Mathias, escravo de Thiago Luís
Salgado, ambos por furto; e da preta livre Leandra Maria, por insultar um paisano. Quartel
do Convento das Mercês do Maranhão em 17 de julho de 1835.

725 Partes Gerais do dia 17 de julho de 1835, registrando a prisão do preto Joaquim, escravo de
Clementina de Lemos, por se encontrar na rua depois do toque de recolher. Quartel do
Convento das Mercês no Maranhão, em 18 de julho de 1835.

726 Partes Gerais do dia 19 de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: dos mulatos
Pedro, Serafim José, Marcelino de Ramos e Valentim, os três primeiros livres, e o último
escravo de Francisco Gil, todos por briga; e do preto forro José Antônio por furto. Quartel
do Convento das Mercês no Maranhão, em 20 de julho de 1835.

727 Partes Gerais do dia 21 de julho de 1835, registrando a prisão do preto José Maria, escravo
de Vicente Ferreira da Silva, por encontrá-lo com uma faca. Quartel do Convento das
Mercês no Maranhão, em 22 de julho de 1835.

728 Partes Gerais do dia 22 de julho de 1835, registrando a prisão do preto Joaquim, escravo de
Antônio José Nunes, por infração da Postura da Câmara nº 91. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 23 de julho de 1835.

729 Partes Gerais do dia 23 de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Thomé Benedito, por briga; e dos pretos: Luís, escravo de José Vieira da Rocha, e Salomão,
escravo de Sebastião José Henriques, por estarem na rua depois do toque de recolher.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 24 de julho de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 101
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

730 Partes Gerais do dia 23 de julho de 1835, registrando a prisão do preto Joaquim, escravo de
Antônio da Cunha Gonçalves Afonso, por ferir outra preta. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 26 de julho de 1835.

731 Partes Gerais do dia 24 de julho de 1835, registrando as prisões das pretas: Anna Maria,
escrava de Manoel Gonçalves e Marta, de José de Sampaio e o moleque Pugrino, escravo
de dona Anna Izabel, todos por infração da Postura da Câmara nº 91. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 25 de julho de 1835.

732 Partes Gerais do dia 25 de julho de 1835, registrando a do preto Joaquim, escravo de José
da Silva de Miranda, por furtar uma cédula de 500 réis da casa de uma mulata. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão em 26 de julho de 1835.

733 Partes Gerais do dia 27 de julho de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto José
João, escravo de Joaquim Manoel da Cunha, por suspeita de fuga; e do preto Gil, escravo
de Manoel Gomes da Silva Belfort, por injuriar uma mulher. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão em 28 de julho de 1835.

734 Partes Gerais do dia 28 de julho de 1835, registrando as prisões: do preto José, escravo de
dona Maria Joaquina da Conceição, por estar embriagado e insultar uma preta ofendendo a
moral pública; da preta forra Domingas Maria; do preto Antônio, escravo de Antônio
Gonçalves Machado e da preta Clementina, escrava do major Boaventura José Antunes,
por estarem brigando e infringindo a Postura da Câmara nº 91. Foi registrado ainda que foi
encontrado um corpo de uma mulata enforcada e morta. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 29 de julho de 1835.

735 Partes Gerais do dia 29 de julho de 1835, registrando a prisão do preto Caetano, escravo de
José Freire da Silva, e da preta Maria, pertencente ao mesmo senhor, por andarem depois
do toque de recolher. Quartel do Convento das Mercês no Maranhão, em 30 de julho de
1835.

736 Partes Gerais do dia 30 de julho de 1835, registrando as prisões: do preto Simão, escravo
do tenente-coronel Fernando Antônio Vieira, por agredir um homem e roubá-lo; e do
preto João, escravo de João Pereira de Roma e do branco Ignácio José da Conceição Silva,
por estarem lutando. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 31 de julho de
1835.

737 Partes Gerais do dia 31 de julho de 1835, registrando a prisão dos marinheiros do Arsenal
José Vieira da Silva e José Baptista da Silva, por espancarem o preto Cristóvão, escravo de
José Pereira Tinoco. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 31 de julho de
1835.

738 Partes Gerais do dia 1º de agosto de 1835, registrando as prisões: das pretas escravas
Ignácia, de dona Maria Joaquina Pinheiro e Estefania, de Joaquina José Pereira de Burgos,
por estarem brigando; e do preto Caetano, escravo do finado Faustino Rocha, por infração
da Postura da Câmara nº 91. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 2 de
agosto de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 102

739 Partes Gerais do dia 3 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: João e José,
escravos de Antônio Joaquim de Araújo Guimarães, por parecer que havia subtraído dois
rolos de fumo de uma embarcação; do preto Amaro, escravo de Manoel de Miranda, por
ser encontrado dentro de uma casa; e do preto Francisco, escravo de José Rodriguez e
Brito, por amarrar e pendurar um paisano por nome Manoel Antunes. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 4 de agosto de 1835.

740 Partes Gerais do dia 3 de agosto de 1835, registrando as prisões: do pardo José, por
desconfiança da patrulha de que o mesmo poderia ser desertor; e do preto Joaquim,
escravo de Joaquim de Lemos, por roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 4 de agosto de 1835.

741 Partes Gerais do dia 4 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Manoel, escravo de D. Anna Jansen Pereira, por furto; do preto Romualdo, escravo de
Antônio José de Souza, por estar na rua depois do toque de recolher; e do preto Fará,
escravo de Manoel Antônio Carvalho, por suspeita de furto. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão em 5 de agosto de 1835.

742 Partes Gerais do dia 5 de agosto de 1835, registrando a prisão do preto Pedro, escravo de
Manoel Raymundo Correa de Faria, por infringir a Postura nº 91. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 6 de agosto de 1835.

743 Partes Gerais do dia 6 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato
Antônio, escravo de um homem apelidado Viana, por correr com uma faca atrás de um
preto; do preto Matheus, escravo de Joaquim Marcelino de Lemos, por querer esfaquear
um preto que o havia prendido; e da preta Maria Borges, escrava de Joaquim Antônio
Serra, por estar embriagada. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 7 de
agosto de 1835.

744 Partes Gerais do dia 9 de agosto de 1835, registrando a prisão do preto José, escravo de
Simão dos Santos Malheiros, por está dentro da casa de Bento Raymundo e tê-lo roubado.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 10 de agosto de 1835.

745 Partes Gerais do dia 10 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: das pretas
Thereza e Felícia, aquela escrava de dona Rita Clara, e esta de Maria Micaella, por briga; do
preto Francisco, escravo de José Lopes Salgado Guimarães, por furto; dos cafuzos livres
Antônio Ferreira, e João de Santa Anna, por se encontrar o primeiro com um garfo
furtado; e dos pretos Miguel e Jorge, aquele escravo de João da Silva de Miranda, e este de
Cecilia de Tal, por roubo. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 11 de agosto
de 1835.

746 Partes Gerais do dia 11 de agosto de 1835, registrando as prisões: do preto João, escravo de
Francisco Tavares de Barros, por está embriagado e a patrulha desconfiar que fosse fugido;
e do preto José, por infração da Postura da Câmara nº 91 e por insultar o caixeiro de uma
quitanda. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 12 de agosto de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 103
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

747 Partes Gerais do dia 12 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Thomaz e Marcelina, escravos de D. Anna Jansem Pereira, por aquele ter espancado esta;
do preto João, escravo de José Tavares de Medeiros, por furto. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão em 13 de agosto de 1835.

748 Partes Gerais do dia 14 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: do cafuzo livre
Aniceto, por estar com uma chibata, e a patrulha suspeitar fuga; do cafuzo Lino, escravo de
Joaquim da Silva Roza, por ser encontrado com um saco de cobre na rua após o toque de
recolher; e do pardo Manoel, escravo de Manoel José Frazão da Silva, por encontrá-lo
depois do toque de recolher. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 15 de
agosto de 1835.

749 Partes Gerais do dia 16 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato
menor de idade Epifânio, escravo de João Carlos Machado, por furto; dos pretos João e
João Antônio, aquele escravo de Joaquim José Vieira, e este do padre Joaquim José da Silva
Sardinha, por não querer pagar uma compra que havia feito; do cafuzo João Batista,
escravo de João Gualberto da Costa, por fuga; do preto Manoel, escravo de João José
Vellozo, por furto; e do preto Joaquim, escravo de Honório José Teixeira, por estar na rua
depois do toque de recolher. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 17 de
agosto de 1835.

750 Partes Gerais do dia 17 de agosto de 1835, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo do major Azevedo, por infração da Postura nº 91; e do preto Lino, escravo de José
Maria Farias de Matos, por estar em um quintal e armado. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 18 de agosto de 1835.

751 Partes Gerais do dia 18 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Francisco, escravo de José Lopes, por furto; e do preto Antônio, escravo dos herdeiros do
finado Florêncio Monteiro, por desatender um guarda municipal. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão em 19 de agosto de 1835.

752 Partes Gerais do dia 19 de agosto de 1835, registrando a prisão da mulata Maria Romana da
Conceição, por estar embriagando uma mulher dentro de sua casa. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 20 de agosto de 1835.

753 Partes Gerais do dia 20 de agosto de 1835, registrando as prisões do pardo livre Vicente
Ferreira, e da preta Maria, escrava de dona Joaquina Thereza Baldês, por ordem do juiz de
paz do 3º Distrito. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 21 de agosto de
1835.

754 Partes Gerais do dia 22 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Januário, escravo de Joaquim Lopes da Serra, por estar na rua depois do toque de recolher;
e do preto Elias, escravo de Antônio Telles, pelo mesmo motivo do preto anterior. Quartel
do Convento das Mercês do Maranhão, em 23 de agosto de 1835.

755 Partes Gerais do dia 23 de agosto de 1835, registrando as prisões: do cafuzo forro Thomaz,
por andar a cavalo pelas ruas da cidade; dos forros: Ricardo, Vicente e José Vicente, pelos
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 104

dois primeiros estarem brigando e indo o terceiro apartar, foi agredido por Ricardo; do
preto João, escravo de José da Silva, acusado de roubo; do preto forro Pedro, do
marinheiro Francisco Gonsalves e Antônio Vieira, por serem encontrados em uma briga;
dos cafuzos forros Marcelino e Manoel, e dos escravos Serafim e Laurino, de Antônio José
Quim; Zeferino, de Antônio da Cunha, Manoel, de José Baptista da Fonseca e Sophia, de
Manoel José de Medeiros, os forros por consentirem ajuntamento de escravos em sua casa
e os escravos por estarem reunidos. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão,
24 de agosto de 1835.

756 Partes Gerais do dia 24 de agosto de 1835, registrando a prisão: do cafuzo livre Antônio
José, por não responder satisfatoriamente à patrulha em relação à sua procedência. Quartel
do Convento das Mercês do Maranhão em 25 de agosto de 1835.

757 Partes Gerais do dia 25 de agosto de 1835, registrando a prisão do preto Antônio, escravo
de Francisco de Tal, por está embriagado e ser acusado por roubo. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 26 de agosto de 1835.

758 Partes Gerais do dia 26 de agosto de 1835, registrando a prisão do preto José, escravo de
José Vaz da Rocha, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 27
de agosto de 1835.

759 Partes Gerais do dia 27 de agosto de 1835, registrando a prisão do preto Francisco, escravo
de João Rangel, por ser encontrado armado. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 28 de agosto de 1835.

760 Partes Gerais do dia 28 de agosto de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Percepio e Carlota, o primeiro escravo de Manoel de Jesus, e a segunda da preta Anna
Guimarães, por questionarem um ao outro, e da cafuza liberta Lucinda Maria, por
requisição do inspetor do quarteirão Antônio José Xavier. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 29 de agosto de 1835.

761 Partes Gerais do dia 31 de agosto de 1835, registrando as prisões: do preto José, escravo de
José Francisco de Marques, por infração da Postura 91; e do preto forro Ventura, por
roubo. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 1º de setembro de 1835.

762 Partes Gerais do dia 1º de setembro de 1835, registrando as seguintes prisões: das mulatas
livres Anna, Carolina Rosa e Anna Maria, por estarem brigando entre si; e do preto menor
de idade Justino, escravo de Manoel Raimundo Correa de Farias, por estar deitado em uma
porta e parecer estar ausente da casa de seu dono. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 2 de setembro de 1835.

763 Partes Gerais do dia 4 de setembro de 1835, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo de João José de Sá, por ser encontrado armado; e do pardo forro Damião José dos
Reis, por estar agredindo uma mulher e ser encontrado armado. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 5 de setembro de 1835.

764 Partes Gerais do dia 5 de setembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Domingos, escravo de Juliana Ferreira de Castro, por encontrá-lo com uma faca de ponta;
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 105
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

e do preto José, escravo de José Pereira Tinoco, por se encontrar deitado na rua. Quartel
do Convento das Mercês do Maranhão, em 6 de setembro de 1835.

765 Partes Gerais do dia 6 de setembro de 1835, registrando as prisões dos pretos escravos
Nicolau e Eduardo, de dona Izabel da Rocha, por roubo. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 7 de setembro de 1835.

766 Partes Gerais do dia 7 de setembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto Luís,
escravo de Joaquim Ignácio Viana, por andar com um cacete; dos pretos Mateus e Joaquim,
escravos respectivamente, de Manoel José Maya e do coronel Manoel de Souza Pinto de
Magalhães, o primeiro por furto; e o segundo por embriaguez; dos pretos Maximino,
escravo de Daniel Boticário, e do forro Thomas, por briga. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 8 de setembro de 1835.

767 Partes Gerais do dia 10 de setembro de 1835, registrando as prisões: das pretas Suzana e
Joaquina, a primeira do falecido Faustino Rocha, e a segunda de dona Gertrudes Freitas,
ambas por infração da Postura da Câmara nº 13. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 11 de setembro de 1835.

768 Partes Gerais do dia 11 de setembro de 1835, registrando a prisão do preto José, escravo de
dona Rita Ribeiro, por ter se queixado a preta Luzia, escrava de dona Maria Madalena
Nunes, que o dito preto o havia furtado. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 12 de setembro de 1835.

769 Partes Gerais do dia 12 de setembro de 1835, registrando a prisão da preta Antônia, escrava
de Úrsula Francisca de Bastos, por estar deitada na rua. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 13 de setembro de 1835.

770 Partes Gerais do dia 17 de setembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato
José, escravo de Filipe Gomes da Silva Belfort, por roubo; do mulato Bonifácio, escravo de
Luiz Pereira Lapa, por correr em virtude do roubo de vinhos perpetrado por outro mulato;
do preto forro José Raimundo, por espancar a preta forra Antonieta do Carmo, e do preto
Raimundo escravo de dona Maria Joaquina Bandeira, por suspeita de roubo do capitão-mor
Antônio José de Souza. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 18 de setembro
de 1835.

771 Partes Gerais do dia 20 de setembro de 1835, registrando a prisão do preto Joaquim,
escravo de Antônio da Cunha, por entrar na casa de uma mulher e agredi-la verbal e
fisicamente. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de setembro de
1835.

772 Partes Gerais do dia 21 de setembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Caetano, escravo de Joaquim Francisco Guilhon, por comprar cajus de uma preta e não
querer pagá-la; dos pretos escravos Domingos e Quitéria, por estarem brigando; do preto
Manoel, escravo de José Martins de Azevedo, por furto; do preto Marcelino, escravo de
Bruno Antônio Meireles, e da preta forra Ignez Maria dos Santos, por embriaguez. Quartel
do Convento das Mercês do Maranhão, em 22 de setembro de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 106

773 Partes Gerais do dia 22 de setembro de 1835, registrando a prisão do preto Antônio,
escravo de Francisco Lima, por insultar outra pessoa com palavras obscenas e ameaças.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de setembro de 1835.

774 Partes Gerais do dia 25 de setembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Justino, escravo de Antônio Rodrigues de Miranda, por furto; e do preto Felipe, escravo de
dona Mariana Rita, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 26
de setembro de 1835.

775 Partes Gerais do dia 27 de setembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Juvêncio, escravo de Victorio, cidadão italiano, por desatender a ordem de uma patrulha
que o advertiu para que não conversasse com outro preto; dos pretos Anacleto e José,
escravo de Antônio José Soares Duarte, por proferirem obscenidades e invadirem a casa do
Doutor Francisco Correa Leal, e do preto Mauricio, escravos dos herdeiros de Rodrigo
Luís Salgado, por se envolver em uma confusão com outro preto, fugir para dentro de um
açougue e ainda tentar ferir aos guardas de uma patrulha. Quartel do Convento das Mercês
do Maranhão, em 28 de setembro de 1835.

776 Partes Gerais do dia 1º de outubro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Jacinto, escravo de José Monteiro de Carvalho, por ser encontrado com uma faca; do preto
Sebastião, escravo de Marcelino José da Cruz, por dar com uma corda em um homem
branco; dos pretos Francisco Raimundo Campanha, forro, por se encontrar com um
terçado, e Jerônimo, escravo de Miguel Tavares, por conduzir uma arma; e das pretas
Martha e Maria, aquela escrava de Joaquim José Muniz, e esta de Antônia Muna, por
estarem brigando. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 2 de outubro de
1835.

777 Partes Gerais do dia 2 de outubro de 1835, registrando a prisão: do preto Antônio, escravo
de Boaventura José Rodrigues, por brigar com outro preto. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 3 de outubro de 1835.

778 Partes Gerais do dia 3 de outubro de 1835, registrando as seguintes prisões: da mulata Lina
e da preta Casemira, escravas de Manoel Veríssimo de Berredo, por se encontrar a primeira
com uma bengala com estoque de uso proibido, e a segunda por estar na companhia da
outra; do preto Francisco, escravo de José Marcelino Nunes Belfort, por estar na rua
depois do toque de recolher; e do preto Eduardo, escravo de José Manoel Correia Viana,
por furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 4 de outubro de 1835.

779 Partes Gerais do dia 4 de outubro de 1835, registrando as prisões: do preto Joaquim,
escravo de Gentil Homem, por está embriagado; e do pardo forro Raymundo Antônio
Portugal, por ter agredido a uma preta. Registro também de que foi encontrado um corpo
de um preto que havia sido espancado na Rua Grande. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 5 de outubro de 1835.

780 Partes Gerais do dia 5 de outubro de 1835, registrando as seguintes prisões: do cafuzo
Lucio, escravo de A. Rossel Semith, e os pretos Damião e Manoel Joaquim, escravo de
Joaquim José Pereira de Burgos, por estarem brigando; e do preto Manoel, escravo de
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 107
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

Francisco José de Freitas, por fazer motim na rua. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 6 de outubro de 1835.

781 Partes Gerais do dia 6 de outubro de 1835, registrando a prisão do preto Isidoro, escravo
do major Abranches, por espancar uma criança. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 7 de outubro de 1835.

782 Partes Gerais do dia 7 de outubro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto José,
escravo de Antônio Bernardino Jorge, por brigar com outro preto, e da parda forra Joanna,
por proferir obscenidades e brigar com um grupo de moleques que fugiram. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão em 8 de outubro de 1835.

783 Partes Gerais do dia 12 de outubro de 1835, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo de José da Silva Raposo, por está embriagado e insultar um homem branco e
depois insultar a patrulha; dos brancos Joaquim José de Moura, José Joaquim de Bontempo
e do preto Pedro, escravo de Pedro José Coelho, por estarem brigando. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de outubro de 1835.

784 Partes Gerais do dia 13 de outubro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto José,
escravo de tenente Coronel José da Silva Raposo, por estar na rua depois do toque de
recolher; do preto Ventura, escravo de Antônio José Meirelles, e do preto forro José
Máximo, ambos por fuga; da preta Ignácia, escrava de Antônio Joaquim da Silva Rodrigues,
por estar com um cofo de roupa dentro da residência de outro; e da preta forra Luzia, por
injuriar com palavras uma família. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 14
de outubro de 1835.

785 Partes Gerais do dia 14 de outubro de 1835, registrando as prisões: do pardo forro
Alexandre Rodrigues de Carvalho, por roubo; e da preta Quitéria, escrava de Antônio
Pedro, por estar embriagada e brigando com uma outra preta. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 15 de outubro de 1835.

786 Partes Gerais do dia 16 de outubro de 1835, registrando a prisão do preto Manoel, escravo
de Simão dos Santos Malheiros, por ser encontrado no quintal da casa do juiz de paz.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 17 de outubro de 1835.

787 Partes Gerais do dia 20 de outubro de 1835, registrando as prisões: da preta Ursulina,
escrava de dona Mariana Serra, por tomar a força uma toalha de uma mulher e ainda
insultá-la; e do preto Marcos, escravo de Antônio Raymundo de Sá, por entrar no quintal
da casa de Francisco Franco sem a licença do mesmo, pulando o muro. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de outubro de 1835.

788 Partes Gerais do dia 23 de outubro de 1835, registrando as seguintes prisões: dos mulatos
Ignácio e Florêncio, escravos de Raimundo Pedro Bello, por espancarem o preto
Bernardino, escravo de José Pereira Tinoco. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 24 de outubro de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 108

789 Partes Gerais do dia 24 de outubro de 1835, registrando a prisão do pardo forro José
Francisco dos Santos, por estar embriagado e insultar um homem branco. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 25 de outubro de 1835.

790 Partes Gerais do dia 25 de outubro de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Tomás, Martinho Ferreira e José Ferreira de Santiago, o primeiro escravo de José Vaz da
Rocha, e os dois últimos forros, e do cafuzo livre Nicolau Tolentino, por estarem
embriagados; dos pretos José e Manoel, escravos dos herdeiros do finado Felipe do Carmo
e Vasconcelos, o primeiro por ter brigado com outro preto que fugiu; e o segundo por
ocultar este dentro de casa. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 26 de
outubro de 1835.

791 Partes Gerais do dia 1º de novembro de 1835, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo de Antônio José Gomes Serra, por andar armado; do pardo forro Rodolfo José
Gonçalves, por estarem brigando e agredindo-se; e do preto Luiz, escravo do
desembargador Manoel da Costa a mando do inspetor José Caetano Furtado, por não
obedecer o seu chamado. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 2 de
novembro de 1835.

792 Partes Gerais do dia 3 de novembro de 1835, registrando as prisões: do preto Silvério,
escravo de José Sacho, por castigar uma negra e infringir a Postura da Câmara nº 91; e do
pardo forro José Luiz de Souza, por suspeita de roubo de um baú. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 4 de novembro de 1835.

793 Partes Gerais do dia 5 de novembro de 1835, registrando as prisões: das pretas escravas
Supriana, de Antônio José de Medeiros; Maria, de Antônio José Pereira e Carolina, de Luiz
Pereira Lapa; Genoveva, de Maria Joaquina, Maria, de Galvão; Marcelina, de Sebastião
Leger, Sabina, de Felipe Gomes e Tereza, de Manoel Antônio Costa, todos por infração da
Postura da Câmara nº 13; e do mulato Manoel, escravo de José Manoel, vindo do Pará, pela
patrulha desconfiar de ser fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 6
de novembro de 1835.

794 Partes Gerais do dia 6 de novembro de 1835, registrando a prisão do mulato José, escravo
de dona Anna Soeiro, por ser capturado por um capitão do mato. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 7 de novembro de 1835.

795 Partes Gerais do dia 8 de novembro de 1835, registrando as seguintes prisões: da preta
Caetana, escrava de Joaquim Francisco Guilhon, por injuriar uma patrulha que estava
dispersando um adjunto de escravos, e do preto forro Francisco Raimundo Campanha, por
ser encontrado com uma espada. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 9 de
novembro de 1835.

796 Partes Gerais do dia 10 de novembro de 1835, registrando a prisão: do preto Domingos,
escravo de Joaquim de Oliveira, por correr na rua e despertar a suspeita de ser ladrão.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 11 de novembro de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 109
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

797 Partes Gerais do dia 12 de novembro de 1835, registrando as seguintes prisões: dos
mulatos Cristóvão e Matildes, o primeiro livre e a segunda, escrava de Antônio de Barros,
por estarem brigando entre si, e do preto forro Manoel dos Santos, por insultar e ameaçar a
forra Antônia. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 13 de novembro de
1835.

798 Partes Gerais do dia 15 de novembro de 1835, registrando a prisão do preto José, escravo
de José Pereira Pinto, a mando do inspetor do Quarteirão, por haver roubado uma mulher.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 16 de novembro de 1835.

799 Partes Gerais do dia 18 de novembro de 1835, registrando a prisão do preto João, escravo
de João da Rocha Santos, por ameaçar Anna Felipa Sarmento com um pau. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 19 de novembro de 1835.

800 Partes Gerais do dia 21 de novembro de 1835, registrando a prisão do preto Francisco,
escravo de Valério Corrêa Lopes, por arrombar a porta da casa de uma mulher para roubá-
la. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de novembro de 1835.

801 Partes Gerais do dia 23 de novembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Lourenço, escravo de dona Margarida José Santos, por embriaguez; do preto Severino,
escravo de Felipe Gomes da Silva Belfort, por estar a questionar com outro preto a respeito
de um pagamento; e do preto forro Alexandre José de Freitas, por estar deitado em uma
porta. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 24 de novembro de 1835.

802 Partes Gerais do dia 24 de novembro de 1835, registrando a prisão: do preto Ambrósio,
escravo de dona Dulce Alcenir da Silva Belfort, por fuga. Quartel do Convento das Mercês
do Maranhão em 25 de novembro de 1835.

803 Partes Gerais do dia 28 de novembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Victorino, escravo de José Cypriano de Abreu, por brigar com outro preto; do preto forro
Gabriel Antônio, sem causa informada; e do preto João, escravo de Luís Antônio Correa
Brito Telles, por conduzir um tabuado pertencente a Manoel Antônio de Matos, sem
autorização deste. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 29 de novembro de
1835.

804 Partes Gerais do dia 30 de novembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
forro Antônio Lisboa, por estar embriagado e deitado na rua; e do preto Agostinho,
escravo de Matheus José Pereira, por fuga. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 1º de dezembro de 1835.

805 Partes Gerais do dia 2 de dezembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
João, escravo de dona Maria Luiza, por furto; e do preto Felipe, escravo de dona Mariana,
por fuga. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 3 de dezembro de 1835.

806 Partes Gerais do dia 4 de dezembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
João, escravo de dona Maria da Conceição, e Francisco, de João de Viveiros Pavão, por dar
o primeiro com corda no segundo. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 5
de dezembro de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 110

807 Partes Gerais do dia 6 de dezembro de 1835, registrando a prisão do capitão do mato
Manoel Ezequiel, mulato forro, por insultar João Ignácio Portugal. Quartel do Convento
das Mercês do Maranhão, em 7 de dezembro de 1835.

808 Partes Gerais do dia 7 de dezembro de 1835, registrando as prisões: dos pretos Duarte,
escravo de Felipe Thiago Borges, Ignácio, de José da Silva Raposo e João, de Alberto José
Pereira Lomba; e dos pretos escravos Ignácio, de José Gregório dos Reis, Bernardino, de
Joaquim da Costa Barradas, Marcela, de Maria Barboza e Ângela, de Felipe Gomes, todos
por infração da Postura nº 13. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 8 de
Dezembro de 1835.

809 Partes Gerais do dia 8 de dezembro de 1835, registrando as seguintes prisões: da preta
Praxedes, escrava de Manoel Pereira da Cunha, por injúrias; e do mulato Severino, e do
preto Leandro, o primeiro escravo de Felipe Gomes da Silva Belfort, e o segundo do Barão
de Bagé, por aquele dar um soco neste. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 9 de dezembro de 1835.

810 Partes Gerais do dia 10 de dezembro de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Francisco Lopes, forro e Benedito, escravo de Maria Joaquina Pereira, em virtude do
primeiro dar um soco no segundo; da preta Feliciana, escrava de dona Brígida Roza dos
Santos, e do cafuzo forro Teotônio Manoel, por estarem embriagados e brigando; e do
preto forro Antônio Jorge das Chagas, por espancar uma preta. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 11 de dezembro de 1835.

811 Partes Gerais do dia 13 de Dezembro de 1835, registrando as prisões: dos pardos forros
Bernardo Antônio e Manoel Joaquim, por estarem embriagados e brigando; do preto
Manuel, escravo de Joaquim Monteiro, por roubo; das pretas escravas Joanna, de Francisco
Gaspar, Damianna, de Domingos de Miranda e Rita, de Lourenço, todas por infração da
Postura da Câmara nº 13; do preto forro Antônio Carlos e do mulato Lúcio, por estarem
brigando. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 14 de dezembro de 1835.

812 Partes Gerais do dia 14 de dezembro de 1835, registrando a prisão do preto Antônio,
escravo do cidadão inglês Poter, por querer apedrejar um quitandeiro. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 15 de dezembro de 1835.

813 Partes Gerais do dia 16 de dezembro de 1835, registrando as seguintes prisões: dos pretos
menores de idade Bozélio, escravo de dona Francisca Nogueira de Isidoro, Faustino,
escravo de dona Henriqueta C. de Burgos, e do forro Manoel por fazerem parte de um
grupo de jogo. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 17 de dezembro de
1835.

814 Partes Gerais do dia 17 de dezembro de 1835, registrando as prisões: do preto Antônio,
escravo de José Tavares de Medeiros, acusado de roubo; da preta Aquedas, escrava de
Fortunato, por roubar um bracelete de ouro da filha de Francisco Boticário, estando ela a
brincar com a menina. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 18 de
Dezembro de 1835.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 111
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

815 Partes Gerais do dia 18 de dezembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do preto
Clemente, escravo de José da Ponte, por furto; e do preto José, escravo de Joaquim
Mauricio, por espancar uma preta. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 19
de dezembro de 1835.

816 Partes Gerais do dia 20 de dezembro de 1835, registrando a prisão do preto forro José
Raimundo Maxado, por dar uma bofetada no tabérneiro Antônio Oliveira Guimarães.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 21 de dezembro de 1835.

817 Partes Gerais do dia 22 de dezembro de 1835, registrando a prisão: do preto Manoel
Domingues, escravo do cidadão inglês Andres, por negociar uma cédula de vinte contos de
reis suspeita de ter adquirido ilicitamente. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 23 de dezembro de 1835.

818 Partes Gerais do dia 23 de dezembro de 1835, registrando a prisão do pardo Pedro
Bernardo, por está embriagado e lavando-se na Fonte. Quartel no Convento de Santo
Antônio no Maranhão, 24 de Dezembro de 1835.

819 Partes Gerais do dia 24 de dezembro de 1835, registrando a prisão: do preto forro
Henrique, por injurias com palavras a outra preta forra. Quartel do Convento das Mercês
do Maranhão em 25 de dezembro de 1835.

820 Partes Gerais do dia 25 de Dezembro de 1835, registrando as prisões: do preto Paulo,
escravo de Antônio José Correia de Mendonça, por insultar a patrulha com palavras
indecentes; e do pardo forro Cândido, por ter acertado uma outra pessoa com uma pedra.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 26 de Dezembro de 1835.

821 Partes Gerais do dia 26 de dezembro de 1835, registrando as seguintes prisões: do mulato
Marcelino, escravo de Maria Michaela Ferreira, por estar deitado na rua; e do preto Miguel,
escravo dos herdeiros do finado Vasco José do Roxa, por estar embriagado e na rua depois
do toque de recolher. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 27 de dezembro
de 1835.

822 Partes Gerais do dia 27 de dezembro de 1835, registrando as prisões: do preto Duarte,
escravo de Felipe Thiago Borges, por infração da Postura da Câmara nº 13; e do preto
Joaquim, escravo de Manuel Veríssimo de Benedito, por ofender e pegar à força uma
mulher. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 28 de dezembro de 1835.

823 Partes Gerais do dia 28 de dezembro de 1835, registrando a prisão: do preto menor de
idade forro Raimundo João por estar deitado junto a uma porta. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão em 29 de dezembro de 1835.

824 Partes Gerais do dia 29 de dezembro de 1835, registrando a prisão da preta Maria, escrava
de João de Seixas Corrêa, por andar fugido. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 30 de dezembro de 1835.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 112

825 Partes Gerais do dia 30 de dezembro de 1835, registrando a prisão: do preto Faustino as
Silva, e a preta Marcelina, escravos de João Marcelino Rodrigues Martins, por estarem
brigando. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 31 de dezembro de 1835.

826 Partes Gerais do dia 31 de Dezembro de 1835, registrando as prisões: do preto forro
Chrisanto Antônio, e da preta Camilla, escrava de Brígida Roza dos Anjos, por estarem
brigando; do preto Joaquim, escravo de José Baptista da Fonseca, por andar fugido; do
preto Antônio, escravo do capitão Launé; dos moleques Filipe e Sebastião, escravos de
dona Lívia Bandeira e Manoel, escravo de Joaquim Marcolino de Lemos, todos por
infringirem a Postura nº 91 da Câmara Municipal ; dos pretos forros Raimundo José
Caetano, José João e Eduardo José da Silva e dos escravos : Felipe, de José Joaquim
Pandagoa; Francisco José, de Francisco Ignácio Ramos; Fernando, de Miguel Tavares; João
José, de Francisca Thereza Bello de Jesus; Macário Antônio, de Lourenço; Justina Furtado
e Januário, de Clara dos Santos e Teotônio, de Manoel José Ribeiro da Cunha, por andarem
no 3º Distrito mascarados. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 1º de
janeiro de 1836.

827 Partes Gerais do dia 31 de dezembro de 1835, registrando as seguintes prisões: das pretas
escravas Izidora, de José Rodrigues da Costa, Maria, escrava de Luiza Tereza Meireles, da
preta Joaquina escrava de João Caetano, Maria Magdalena, escrava de Benedito, Benedita,
escrava de Roza Emília, e dos pretos escravos Desidério, escravo de Manoel João Correa, e
Manoel Congo, de dona Gertrudes Jansera, todos por infringirem a postura nº 13 da
Câmara Municipal; e do preto Francisco, escravo de Antônio Joaquim de Araújo, por
embriaguez e insultar os guardas. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 1º de
janeiro de 1836.

Série: Partes do Dia da 1ª e 2ª Companhia (1836)

828 Partes Gerais do dia 1º de janeiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do mulato livre
Francisco Mariano do Nascimento, por injuriar com palavras a Bibiana Roza; do mulato
livre José Julião de Jesus, preso por ordem do juiz de paz do 4º Distrito; dos paisanos
Leandro José e Luiz Francisco Henriques Batista, por espancarem a preta Luiza Francisca,
escrava de dona Rita Serra, e do preto Elias, escravo de Domingos José Ferreira, por
espancar uma preta escrava do cidadão João Joaquim Belfort Sabino. Quartel do Convento
das Mercês do Maranhão, em 2 de janeiro de 1836.

829 Partes Gerais do dia 3 de janeiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto forro
Antônio, por embriaguez; do preto forro Hermenegildo Antônio, por estar a bordo de uma
canoa de propriedade de Manoel Alves de Oliveira; e do mulato Vicente Ferreira, escravo
de José dos Santos Monteiro, por estar em um adjunto de escravos, em uma taberna.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 4 de janeiro de 1836.

830 Partes Gerais do dia 5 de janeiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto forro
Antônio Carlos, por brigar com dois pretos; e do mulato Faustino Pereira da Silva, escravo
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 113
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

de Antônio Pedro dos Santos, por brigar com Maria José Braga. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 6 de janeiro de 1836.

831 Partes Gerais do dia 7 de janeiro de 1836, registrando a prisão do mulato Manoel do
Espírito Santo, escravo de dona Maria Thereza, por suspeita de furto. Quartel do Convento
das Mercês do Maranhão em 8 de janeiro de 1836.

832 Partes Gerais do dia 10 de janeiro de 1836, registrando as prisões: da preta Genoveva,
escrava de Anna Thereza; da preta Amelania, escrava de Bernardo Pereira de Berredo, por
infringirem a Postura da Câmara nº 13; e do pardo forro Malaquias, por ser encontrado no
quintal do cidadão Carlos José Pereira de Souza.. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 11 de janeiro de 1836.

833 Partes Gerais do dia 11 de janeiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do mulato
Alexandrino, escravo de dona Maria Marcelina, e do preto Manoel, escravo de Francisco
Marcelino Mendes, por furto; do cafuzo Domingos, escravo de José Antônio Julião Soares,
da preta Christina, de dona Ignez Frazão, por ordem do juiz de paz do 2º Distrito; do preto
Raimundo, escravo de dona Juliana Ferreira de Castro, por dar com umas cordas na preta
Gertrudes, escrava de dona Anna Joaquina Jansen Pereira; do preto Vicente, escravo de
Antônio Joaquim de Almeida Guimarães, por ameaçar um taberneiro; do preto José,
escravo de Antônio José Affonso Guimarães, oriundo do Rio Grande do Sul, por
embriaguez; e do preto forro Francisco Antônio, por ser denunciado por duas pretas da
intenção de matar uma concubina do comandante da guarda do teatro. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 12 de janeiro de 1836.

834 Partes Gerais do dia 12 de janeiro de 1836, registrando a prisão: do preto Joaquim, escravo
do capitão Ângelo, por jogar lixo no chão, infringindo a Postura da Câmara Municipal da
Cidade. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de janeiro de 1836.

835 Partes Gerais do dia 14 de janeiro de 1836, registrando as prisões: das pretas escravas:
Joanna, de Francisco Gaspar, Joséfa, de dona Thereza Galvão, e Antônia, da preta Antônia
Angola, todas por infração da Postura da Câmara Municipal nº 13. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 15 de janeiro de 1836

836 Partes Gerais do dia 16 de janeiro de 1836, registrando as prisões: da preta Roza, escrava
de José Martinho e das pretas: Luiza, escrava de José João de Sampaio e Francisca, forra,
por infringirem a Postura nº 13; da preta Maria, escrava de Antônio Bernardo, por jogar
lixo na rua; do preto forro André, e do pardo forro José Luís Vieira, por brigarem. Quartel
no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 17 de janeiro de 1836.

837 Partes Gerais do dia 16 de janeiro de 1836, registrando a prisão dos pretos Domingos,
escravo de Joaquim José Pereira Burgos, e do forro José Cândido, por furto. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 17 de janeiro de 1836.

838 Partes Gerais do dia 17 de janeiro de 1836, registrando a prisão do preto José, escravo de
Marciano José Costa, por suspeita de fuga. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 18 de janeiro de 1836.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 114

839 Partes Gerais do dia 18 de janeiro de 1836, registrando a prisão do preto forro Luiz
Gonzaga, por entrar na casa de um homem casado querendo espancar umas mulheres..
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 19 de janeiro de 1836.

840 Partes Gerais do dia 19 de janeiro de 1836, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Antônio, escravo de dona Maria Clara Vieira, e Francisco, escravo de Raimundo Pereira
Negreiro, por furto; e do preto Bernardo, escravo de Ignácio Veiga, por ocultar em São
Luís uma preta vinda do Gapara. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 20 de
janeiro de 1836.

841 Partes Gerais do dia 20 de janeiro de 1836, registrando as prisões: do preto forro Pedro
Nolasco e Felisberto, escravo de Joaquim Maria Benfica, por brigarem e estarem armados..
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 20 de janeiro de 1836.

842 Partes Gerais do dia 22 de janeiro de 1836, registrando as prisões: do preto Agostinho,
escravo de Antônio José Meirelles, por jogar lixo no chão da rua, contra a Postura da
Câmara de 20 de junho de 1835; e da preta Marcolina, escrava de Manoel Botelho, também
por desobedecer a mesma postura. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão,
23 de janeiro de 1836.

843 Partes Gerais do dia 23 de janeiro de 1836, registrando a prisão do preto Agostinho,
escravo da viúva de José Carlos Frazão, por furto. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 24 de janeiro de 1836.

844 Partes Gerais do dia 24 de janeiro de 1836, registrando as prisões: das pretas Domingas,
escrava de Manoel Henriques da Silva, e Maria, de Joaquim Burgos, ambas por infringirem
a Postura; Fernando Marcelino da Silva, por jogar lixo na rua.. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 25 de janeiro de 1836.

845 Partes Gerais do dia 25 de janeiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto forro
Antônio José, por oferecer duas rótulas francesas suspeitas de terem sido obtidas
ilegalmente; do preto Manoel, escravo de Vicente Correia, por ser encontrado em uma
canoa suspeita de ser furtada; do preto Borges, escravo de D. Anna Joaquina Jansen
Pereira, por brigar com outro preto; da mulatinha Inês e do preto escravo do cidadão José
Rodrigues da Cunha que queria levar aquela ao padre Antônio da Costa Duarte, que a havia
comprado. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 26 de janeiro de 1836.

846 Partes Gerais do dia 26 de janeiro de 1836, registrando as prisões: da preta escrava Suzana,
por jogar lixo no chão; e do pardo Benedito, escravo de Lourenço Antônio da Costa
Ricardinho, por jogar imundices na rua. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 27 de janeiro de 1836.

847 Partes Gerais do dia 27 de janeiro de 1836, registrando a prisão do preto Marcelino,
escravo de dona Joana Serra, e do cafuzo forro Loureço do Nascimento, por estarem
brigando entre si. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 28 de janeiro de
1836.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 115
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

848 Partes Gerais do dia 28 de janeiro de 1836, registrando a prisão do preto Lourenço, escravo
de José Francisco, por embriaguez e ofender a moral pública. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 29 de janeiro de 1836.

849 Partes Gerais do dia 29 de janeiro de 1836, registrando a prisão do cafuzo João Antônio,
escravo do capitão Roza, por insultar um homem branco. Quartel do Convento das Mercês
do Maranhão, em 30 de janeiro de 1836.

850 Partes Gerais do dia 31 de janeiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim, escravo de Joaquim José Pereira Burgos, por furto; do preto Manoel Raimundo,
escravo de dona Maria Raimunda Lapemberg, por desatender a um mestre da canoa; do
cafuzo forro Jerônimo Sampaio, e da preta também forra Maria do Carmo, por briga; e do
cafuzo Domingos Pires Castello, escravo de José dos Reis e Brito, por acusarem-no de ser
ladrão. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em 1 de fevereiro de 1836.

851 Partes Gerais do dia 1º de fevereiro de 1836, registrando a prisão do preto Joaquim,
escravo do cônego Felipe, por espancar uma preta. Quartel no Convento de Santo Antônio
no Maranhão, 2 de fevereiro de 1836.

852 Partes Gerais do dia 2 de fevereiro de 1836, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Martiniano de Jesus, e Marcelino, o primeiro forro, e o segundo escravo de Joaquim
Raimundo Marques, por briga; dos pretos Cesário e Maria do Rosário, escravos dos
herdeiros do finado Faustino Antônio da Rocha, por estarem brigando; e do preto Paulo,
escravo de Lisnando da Cruz, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão em 3 de fevereiro de 1836.

853 Partes Gerais do dia 6 de fevereiro de 1836, registrando a prisão do preto João, escravo do
major Venceslau Bernardino de Sá, e pertencente ao cidadão João da Costa, por suspeita de
ter subtraído aos direitos nacionais. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 7
de fevereiro de 1836.

854 Partes Gerais do dia 7 de fevereiro de 1836, registrando as prisões: da preta Luiza, escrava
de Clara Maria de Jesus, por jogar lixo na rua; dos pretos escravos: João, de João da Rocha
Santos, e Manino, do Barão de Bagé, por infringirem a Postura da Câmara nº 3; do preto
José Benguela, escravo de João José Figueiredo do Rego, por jogar lixo na rua; e do pardo
João José Alves Brazolla, por resistir à prisão por ordem do capitão da Guarda Nacional.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 8 de fevereiro de 1836.

855 Partes Gerais do dia 8 de fevereiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto João,
escravo de Antônio da Silveira, por opor-se a prisão do preto forro Alexandre que estava
em um adjunto de vinte pessoas; do preto Francisco, escravo de Izidoro da Silva, por ser
encontrado com algumas armas; e do mulato Manoel, escravo de dona Maria Thereza, por
roubo. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 9 de fevereiro de 1836.

856 Partes Gerais do dia 9 de fevereiro de 1836, registrando a prisão do preto Antônio, escravo
de Joaquim Francisco Ferreira de Carvalho, por jogar lixo na rua. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 10 de fevereiro de 1836.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 116

857 Partes Gerais do dia 10 de fevereiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
forro Antônio José da Silva, por furto; e do preto Joaquim, escravo de José Vaz da Rocha,
por guardar o furto de outro preto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 11
de fevereiro de 1836.

858 Partes Gerais do dia 13 de fevereiro de 1836, registrando as prisões: das pretas escravas:
Anna, de Maria do Nascimento, Filisbella, de Jerônima Maria Monteiro, e Filisberta, de
Daniel Joaquim Ribeiro; da preta Amália, escrava do desembargador Francisco de Paula
Duarte, por infringirem a Postura nº 13; do preto Pedro, escravo de José Ventura, por
demasiada embriaguez e gritar pela rua. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 14 de fevereiro de 1836.

859 Partes Gerais do dia 14 de fevereiro de 1836, registrando as seguintes prisões: da mulata
Vicência, por apanhar do paisano Antônio José de Azevedo; do mulato José João, escravo
de dona Maria Rita da Conceição, por espancar uma preta; do preto Antônio, escravo de
dona Anna Joaquina Jansen Pereira, por embriaguez; do mulato Domingos, escravo do
padre Antônio Julião Soares, por fuga; do mulato Manoel, escravo de dona Maria Thereza,
por furto; e do preto forro Marcos, por querer fazer uma calçada em um terreno ocupado
por madeiras, pertencente a Antônio Teixeira Pinto Guimarães. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 15 de fevereiro de 1836.

860 Partes Gerais do dia 15 de fevereiro de 1836, registrando a prisão do preto escravo
Agostinho, por estar em um ajuntamento com outros negros e não obedecer a ordem do
guarda para que se dispersasse. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 16
de fevereiro de 1836.

861 Partes Gerais do dia 16 de fevereiro de 1836, registrando a fuga de um preto que conduzia
umas tábuas nas proximidades da Fonte das Pedras. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 17 de fevereiro de 1836.

862 Partes Gerais do dia 19 de fevereiro de 1836, registrando a prisão: do preto Antônio,
escravo do tenente-coronel Raposo, por insultar ao guarda Andromes dos Remédios e
desafiá-lo com uma faca no ato da prisão. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 20 de fevereiro de 1836.

863 Partes Gerais do dia 21 de fevereiro de 1836, registrando a prisão do preto João Felix,
escravo de dona Francisca Joaquina Gamboa, por desconfiança de que tenha roubado
dinheiro de uma criança. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 22 de
fevereiro de 1836.

864 Partes Gerais do dia 20 de fevereiro de 1836, registrando a prisão do mulato livre Antônio
da Silva, por estar deitado na rua depois do toque de recolher. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 21 de fevereiro de 1836.

865 Partes Gerais do dia 24 de fevereiro de 1836, registrando a prisão do mulato Lourenço
Raimundo e do pardo Joaquim José, por desertarem do brigue Barra 29 de Agosto.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 25 de fevereiro de 1836.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 117
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

866 Partes Gerais do dia 26 de fevereiro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Valério, escravo de dona Luiza Marcelina Nunes Belfort, e do preto Baltino, escravo de
Joaquim Maria Serra, por furto; do mulato José, escravo de Joaquim José da Silva, por
entrar em casa sem permissão; e do pardo Francisco, escravo de Antônio Francisco da
Silva, por espancar quatro escravas dos herdeiros de Lourenço de Castro Belfort.

867 Partes Gerais do dia 27 de fevereiro de 1836, registrando a prisão: da preta Domingas,
escrava de Cristóvão Manoel, por jogar lixo no canto da casa do falecido médico inglês.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 28 de fevereiro de 1836.

868 Partes Gerais do dia 28 de fevereiro de 1836, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Bernardino e Antônio, aquele escravo do cirurgião-mor João Diogo Duarte, e este de dona
Lauriana Coqueiro, por estarem brigando, do preto Manoel Congo, escravo de João
Teixeira, por embriaguez; e dos pretos Lázaro, e José Joaquim, aquele escravo de dona
Luiza Salgado, e este de Sebastião Antônio Barroso, por brigarem entre si. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 29 de fevereiro de 1836.

869 Partes Gerais do dia 1º de março de 1836, registrando a prisão do preto forro Joaquim, por
determinação do juiz de paz do 3º Distrito. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 2 de março de 1836.

870 Partes Gerais do dia 4 de março de 1836, registrando a prisão da preta forra Gertrudes
Maria da Conceição, por jogar lixo na rua. Quartel no Convento de Santo Antônio no
Maranhão, 5 de março de 1836.

871 Partes Gerais do dia 10 de março de 1836, registrando a prisão: da preta Hipolita, escrava
de Leonardo Antônio de Lima Lobato, por ser encontrada armada. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 11 de março de 1836.

872 Partes Gerais do dia 11 de março de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Inocêncio, escravo de dona Roza, por requisição do inspetor de Quarteirão; do cafuzo
Ricardo, escravo de José Nunes, por exigência do juiz de paz do 3º Distrito; do preto
Rodrigo, escravo de José de Nazareth, e o mulato forro João Pereira, o primeiro por
vender peixe ao segundo, antes de encostar a canoa em terra; do mulato forro Vidal
Joaquim Soares, por vender três cambadas de peixe antes de encostar a canoa em terra; dos
pretos Bernardo José da Costa, e Luiz, escravo de Antônio Teixeira Pinto Guimarães, por
estarem brigando. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 12 de março de
1836.

873 Partes Gerais do dia 19 de março de 1836, registrando as seguintes prisões: de José
Antônio Gonçalves, escravo do 1º tenente de engenheiros José Joaquim Rodrigues Lopes,
por fuga e embriaguez; do preto José, escravo de Antônio José Soares Duarte, por estar
embriagado e insultar os cidadãos Luís Antônio Correa, de Benedito Telles e Francisco
Frutuoso Ferreira; e do preto forro João Raimundo, por vir a bordo de uma canoa que
conduzia peixe antes de encostar na terra. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 20 de março de 1836.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 118

874 Partes Gerais do dia 20 de março de 1836, registrando as prisões dos pretos escravos: João
e Francisco, o 1º de Matheus do Rego e o 2º da viúva do Capitão Raymundo Almeida, por
jogarem lixo na rua. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 21 de março de
1836.

875 Partes Gerais do dia 26 de março de 1836, registrando as prisões: do preto Domingos,
escravo de Domingos Vasco, por dizer ao alferes da Guarda Nacional João Gomes Claro,
que não tirava chapéus aos brancos; e do pardo forro Marcolino Ramos a mando do oficial
daquele quarteirão. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 27 de março de
1836.

876 Partes Gerais do dia 28 de março de 1836, registrando as prisões: dos pretos escravos
Rafael, de João Ribeiro Vasconcellos, e João, de Antônio Gomes Claro, por brigarem e
pelo segundo capturar porcos e cavalos que se encontravam soltos. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 29 de março de 1836.

877 Partes Gerais do dia 29 de março de 1836, registrando a prisão do preto José Pedro,
escravo de Manoel Teixeira Guimarães, por estar com uma navalha e ainda furtar uma
galinha. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 30 de março de 1836.

878 Partes Gerais do dia 31 de março de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Thomé, escravo de Manoel da Costa Barradas, por fuga; e do preto Manoel José, escravo
dos negociantes ingleses Wolostero e Bigan, por ser encontrado com um grande canivete.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 1 de abril de 1836.

879 Partes Gerais do dia 1º de abril de 1836, registrando a prisão do preto forro João José de
Souza Lacerda, por dar uma bofetada no paisano Francisco José Duarte Braga. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 2 de abril de 1836.

880 Partes Gerais do dia 3 de abril de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto Cypriano,
escravo de dona Maria Raimunda Lapemberg, por quebrar a cabeça de uma preta com uma
pedra; dos pretos Roza, Pulqueira e Marcelina, aquela escrava de dona Joaquina da Costa
Araújo, e estas de Bernardo Pereira de Berredo, por estarem brigando. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 4 de abril de 1836.

881 Partes Gerais do dia 5 de abril de 1836, registrando a prisão do preto Manoel, escravo de
Simão dos Santos Malheiros, por furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 6 de abril de 1836.

882 Partes Gerais do dia 7 de abril de 1836, registrando as seguintes prisões: dos pretos José,
escravo de José Paes de Souza, por furto; e do preto Ermógenes, escravo de Cândida Maria
por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 8 de abril de 1836.

883 Partes Gerais do dia 9 de abril de 1836, registrando as seguintes prisões: do moleque
Fernando, escravo do cirurgião José Maria Barreto, por fuga; e do cafuzo forro João José
por furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 10 de abril de 1836.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 119
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

884 Partes Gerais do dia 12 de abril de 1836, registrando as prisões: do preto João Afonso,
escravo de João José Gomes de Castro e da preta Carlota, escrava de Jesuína Maria Muniz,
por furtarem lixo em um terreno de José Joaquim Brederodes; do preto forro Luís
Gonzaga, por matar dois frangos do guarda Supriano e ainda ameaçá-lo; e do pardo
Raimundo José Ferreira, por andar fardado de municipal e querer prender um preto.
Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de abril de 1836.

885 Partes Gerais do dia 15 de abril de 1836, registrando as seguintes prisões: do cafuzo
Silvério dos Remédios, por estar embriagado e injuriado a todos que passavam perto dele; e
do cafuzo forro Vicente Ferreira, por brigar com outro preto. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 16 de abril de 1836.

886 Partes Gerais do dia 17 de abril de 1836, registrando a prisão do preto João, escravo de
dona Anna Joaquina Marques, por espancar o pardo livre Sebastião José de Carvalho.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 18 de abril de 1836.

887 Partes Gerais do dia 18 de abril de 1836, registrando as prisões: do preto Antônio, escravo
de João Pereira dos Santos, por pedido do seu senhor, à ordem do juiz de paz; e do preto
Filisberto, escravo de João da Laura, por se encostar em uma canoa e insultar os guardas
com palavras obscenas para que não se aproximassem da mesma canoa. Quartel no
Convento de Santo Antônio no Maranhão, 19 de abril de 1836.

888 Partes Gerais do dia 19 de abril de 1836, registrando a prisão do preto Bernardo, escravo
de Manoel Henriques da Silva, por desobedecer seu senhor. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão em 20 de abril de 1836.

889 Partes Gerais do dia 21 de abril de 1836, registrando a prisão do mulato Geraldo, escravo
de Izac de Miranda, por se opor às ordens de seu senhor. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 22 de abril de 1836.

890 Partes Gerais do dia 23 de abril de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Domingos, escravo do cidadão apelidado de Viana, por matar e vender uma cobra; e do
preto Francisco, escravo do coronel José Joaquim Vieira Belfort, por furto. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 24 de abril de 1836.

891 Partes Gerais do dia 24 de abril de 1836, registrando a prisão do preto João, escravo de
João José Vellozo, por agredir a Joaquim Esteves da Serra Aranha. Quartel no Convento
de Santo Antônio no Maranhão, 25 de abril de 1836.

892 Partes Gerais do dia 25 de abril de 1836, registrando a prisão do preto Benedito, escravo de
José Rodrigues Vidal, por furto a bordo de uma canoa. Quartel do Convento das Mercês
do Maranhão, em 26 de abril de 1836.

893 Partes Gerais do dia 29 de abril de 1836, registrando a prisão do preto Luiz, escravo de
José dos Santos Monteiro, por furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão em
30 de abril de 1836.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 120

894 Partes Gerais do dia 1 de maio de 1836, registrando a prisão do preto Verissimo, escravo
de Raimundo Nunes Cascais, por brigar com outro preto. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 2 de maio de 1836.

895 Partes Gerais do dia 5 de maio de 1836, registrando a prisão da preta Herculana, escrava de
José Raimundo do Rego, e da mulata Raimunda Joaquina, escrava de Joaquim Antônio de
Lemos, por estarem brigando. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 6 de
maio de 1836.

896 Partes Gerais do dia 9 de maio de 1836, registrando a prisão do preto forro José Antônio,
por desobedecer a ordem de não entrar a bordo de uma canoa. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 10 de maio de 1836.

897 Partes Gerais do dia 13 de maio de 1836, registrando a prisão da preta Clementina, escrava
de Joaquim Cardozo, por fuga. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 14 de
maio de 1836.

898 Partes Gerais do dia 17 de maio de 1836, registrando a prisão do preto Manoel, escravo de
Joaquim José Pereira de Burgos, por brigar com outro preto. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão em 18 de maio de 1836.

899 Partes Gerais do dia 19 de maio de 1836, registrando as seguintes prisões: do cafuzo forro
Manoel Antônio de Jesus, por determinação do juiz de paz do 4º Distrito; das pretas
menores de idade Maria e Duna, escravas de Ignácio José Frazão, por lançarem lixo na
praça da Alegria; dos pretos Crispim, Felipe e Saturnino, o primeiro forro, o segundo
escravo do cirurgião-mor José Maria Barreto, e o terceiro de Francisco Sotero dos Reis, e
do mulato José, escravo de Joaquim Manoel Nogueira, todos por estarem na rua após o
toque de recolher. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 20 de maio de 1836.

900 Partes Gerais do dia 25 de maio de 1836, registrando a prisão do preto Domingos, escravo
de Boaventura José Rodriguez, por insultar ao guarda nacional Francisco Melchiades
Correa Furtado. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 26 de maio de 1836.

901 Partes Gerais do dia 27 de maio de 1836, registrando as seguintes prisões: da pretinha
Maria, escrava de José Baptista da Fonseca, por suspeita de fuga; do preto Joaquim, escravo
de José Joaquim Maria, por ser encontrado depois do toque de recolher; e do preto Felipe,
escravo de Bernardo Pereira de Vasconcelos, por questionar uma preta sobre a venda de
arroz. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 28 de maio de 1836.

902 Partes Gerais do dia 28 de maio de 1836, registrando as prisões: de Marcelino Ramos, por
agredir uma negra de nome Bernardina, escrava de dona Enriqueta Ferreira, e por ferir José
Domingues Ramos, caixeiro do quitandeiro Antônio Luiz Daniur, por andar com o forro
Raimundo José dos Santos e querer agredi-lo e está armado.. Quartel no Convento de
Santo Antônio no Maranhão, 29 de maio de 1836.

903 Partes Gerais do dia 29 de maio de 1836, registrando a prisão do preto Antônio, escravo de
José de Sampaio, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 30
de maio de 1836.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 121
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

904 Partes Gerais do dia 2 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: da preta
Felicidade, escrava de Maria Apolônia, por injuriar o paisano Joaquim de Souza Ramos; e
do preto Francisco, escravo de dona Anna Jansen Pereira, por ser encontrado com um
terçado. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 3 de junho de 1836.

905 Partes Gerais do dia 7 de junho de 1836, registrando a prisão do preto João, escravo de
dona Gertrudes Lima, por estar na rua depois do toque de recolher. Quartel do Convento
das Mercês do Maranhão, em 8 de junho de 1836.

906 Partes Gerais do dia 9 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: da cafuza Anna
Maria Lourença, escrava de Luiza Cavalaria, por abrir um quarto com uma chave falsa; e do
preto Manoel, escravo de João Antônio, por suspeita de fuga. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 10 de junho de 1836.

907 Partes Gerais do dia 12 de junho de 1836, registrando a prisão: de João do brigue de
guerra, Português, por ser encontrado pelos guardas causando desordem com um preto,
que fugiu no ato da prisão.. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão, 13 de
junho de 1836.

908 Partes Gerais do dia 13 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Joaquim Clemente, escravo de Manoel da Paixão dos Santos, por ser suspeito de fuga; do
preto Veríssimo, escravo de dona Francisca de Brito, por brigar com outro preto; e dos
pretos forros Joaquim Pereira da Silva e Julião, por embriaguez. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 14 de junho de 1836.

909 Partes Gerais do dia 15 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto forro
Theodoro, e da preta Maria, escrava de dona Anna Elena do Espírito Santo, e este do
padre José Pinto Teixeira, por estarem brigando com uma bengala. Quartel do Convento
das Mercês do Maranhão, em 16 de junho de 1836.

910 Partes Gerais do dia 19 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: do cafuzo forro
Anacleto Antônio, por injuriar o cidadão Francisco Braga; e do preto Geraldo, escravo de
José de Sampaio por correr do clamor público, que o acusava de ladrão. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão em 20 de junho de 1836.

911 Partes Gerais do dia 21 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Procópio e Thomé, aquele escravo de Diogo Campbel, e este de Manoel da Costa Barradas,
por estarem brigando. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 22 de junho de
1836.

912 Partes Gerais do dia 23 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: dos pretos
Ventura e Paulo, aquele escravo do cidadão Jeronimo, e este de Mathias José da Silva, por
conduzirem uma saca de arroz que não era deles; e do preto José, escravo de Alexandre
Henrique Leal, por arrombar a porta de um açougue. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 24 de junho de 1836.

913 Partes Gerais do dia 27 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Raimundo, escravo de José dos Reis e Brito, por se atracar com o cidadão Antônio dos
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 122

Santos Coelho, em defesa de outro preto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 28 de junho de 1836.

914 Partes Gerais do dia 28 de junho de 1836, registrando as prisões: do pardo forro Augusto
do Nascimento, por ferir o ajudante Pestana; e do mulato Manoel, escravo de Joaquim de
Azevedo Ramos, por embriaguez.. Quartel no Convento de Santo Antônio no Maranhão,
29 de junho de 1836.

915 Partes Gerais do dia 29 de junho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
escravo, André, por correr assim que viu um guarda nacional; do mulato Apolinário,
escravo de Antônio Raimundo Franco de Sá, por razões não declaradas; do preto Mathias,
escravo de José da Silva Raposo, por furto; e do cafuzo livre Nicolau, por embriaguez.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 30 de junho de 1836.

916 Partes Gerais do dia 1 de julho de 1836, registrando a prisão do mulato Honório Antônio
de Jesus e do preto Benedito dos Santos, ambos forros, por exigência do juiz de paz do 4º
Distrito. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 2 de julho de 1836.

917 Partes Gerais do dia 3 de julho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto forro
João Faca por requisição do juiz de paz do 4º Distrito; do preto Manoel José, por deserção
do paquete Palhabote; e do preto Miguel, escravo de João Alves, por embriaguez. Quartel
do Convento das Mercês do Maranhão, em 4 de julho de 1836.

918 Partes Gerais do dia 5 de julho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto José
Manoel, escravo do cidadão francês Jacques Cicirete, por furto; e do preto Joaquim,
escravo de Antônio José Pereira Rego, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês
do Maranhão, em 6 de julho de 1836.

919 Partes Gerais do dia 7 de julho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto escravo,
Jerônimo, por furto; e dos pretos José e Henrique, aquele escravo de Izac de Miranda, e
este de Simão Antônio Alves, por estarem brigando. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 8 de julho de 1836.

920 Partes Gerais do dia 11 de julho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto forro
Antônio dos Santos, por ser encontrado dentro da casa de uma mulher; e do preto Ricardo,
escravo de Manoel João Correia de Izidoro, por estar na rua depois do toque de recolher.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 12 de julho de 1836.

921 Partes Gerais do dia 15 de julho de 1836, registrando as seguintes prisões: do moleque
José, escravo de Bento José da Silva Braga, por roubo; e do preto forro Manoel, por
embriaguez; e do preto Antônio, escravo de Jacinto José Gomes por furto. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 16 de julho de 1836.

922 Partes Gerais do dia 17 de julho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto Julião,
escravo de Joaquim Bartolomeu da Silva, por querer tirar um cão do corredor da casa do
cidadão Manoel Pereira da Cunha, dos pretos Raimundo e Marcos, aquele escravo de dona
Francisca Leandra, e este de Manoel Coelho Souza, por estarem brigando; do preto
Antônio, escravo de José da Silva Raposo, por jogar com outros pretos; e do cafuzo forro
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 123
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

Florentino, por quere espancar uma preta. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 18 de julho de 1836.

923 Partes Gerais do dia 19 de julho de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Manoel, escravo de Manoel Francisco dos Santos, por suspeita de fuga; e do preto João,
escravo de dona Maria Clara Quintanilha, por estar na rua depois do toque de recolher; e
do cafuzo forro Teotônio Manoel, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 20 de julho de 1836.

924 Partes Gerais do dia 25 de julho de 1836, registrando a prisão do marinheiro Manoel José
Duarte, pertencente à guarnição do brigue de guerra português Dom Pedro, por espancar a
mulata forra Mariana dos Santos. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 26 de
julho de 1836.

925 Partes Gerais do dia 05 de agosto de 1836, registrando a prisão do preto Francisco, escravo
de Antônio Gonçalves Machado, por roubo. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 6 de agosto de 1836.

926 Partes Gerais do dia 06 de agosto de 1836, registrando prisão da preta Francisca, escrava de
Anna Quitéria, por furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 7 de agosto
de 1836.

927 Partes Gerais do dia 07 de agosto de 1836, registrando prisão do preto Vicente, escravo de
José Pio Machado, por insultar a guarda da 1ª Companhia. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 8 de agosto de 1836.

928 Partes Gerais do dia 8 de agosto de 1836, registrando as seguintes prisões: do sentenciado
gaulês Leandro José, por estar embriagado e querer ferir a mulata livre Eugenia; do preto
Jacinto, escravo de D. Maria Joaquina, por embriaguez; e do preto João, escravo de dona
Isabel Ignácia Lamarque, por furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 9
de agosto de 1836.

929 Partes Gerais do dia 12 de agosto de 1836 registrando as seguintes prisões: do preto José,
escravo de Antônio da Costa Santos, por dar uma bofetada em outro preto; do preto
Paulino, escravo de José Antônio Torres, por encontrá-lo com um cofo de procedência
duvidosa e do preto Antônio, escravo de José Ignácio Borges, por briga. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 13 de agosto de 1836.

930 Partes Gerais do dia 16 de agosto de 1836, registrando as prisões: do paisano Ignácio José
Marques de Medeiros, e do preto forro Francisco Xavier por brigarem, e o primeiro
espancar o segundo. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 17 de agosto de
1836.

931 Partes Gerais do dia 18 de agosto de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Fernando, escravo de José Maria Barreto, por falta de respeito ao seu senhor; e do preto
João, escravo das religiosas Mercenários, por não executar um serviço satisfatoriamente.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 19 de agosto de 1836.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 124

932 Partes Gerais do dia 22 de agosto de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto José,
escravo de Joaquim Raimundo Marques, por ser encontrado no quintal da casa do cidadão
André Ferreira da Silva Porto, e do preto Procópio, oficial de barbeiro, e escravo de Diogo
Campbel, por ser receptor de uma preta escrava do alferes Francisco da Serra Martins.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 23 de agosto de 1836.

933 Partes Gerais do dia 27 de agosto de 1836, registrando prisão da preto João, escravo de
dona Anna Joaquina Marques, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 28 de agosto de 1836.

934 Partes Gerais do dia 28 de agosto de 1836, registrando a prisão do preto David, escravo de
José de Sampaio, por dar uma bofetada na mulata livre Justiniana. Quartel do Convento
das Mercês do Maranhão, em 29 de agosto de 1836.

935 Partes Gerais do dia 30 de agosto de 1836, registrando a prisão do mulato livre Manoel
Alves de Oliveira, por ser encontrado armado. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 31 de agosto de 1836.

936 Partes Gerais do dia 3 de setembro de 1836, registrando as seguintes prisões: do cafuzo
menor de idade Rosendo, escravo de dona Anna Isabel Vieira, por estar tarde da noite na
rua; e do cafuzo menor de idade Antônio, escravo de dona Rita Quitéria Bernardes, por
tirar uma porção de algodão de umas sacas que estavam nas casas das Diversas Rendas
Nacionais; e dos pretos Daniel e Feliciano, aquele escravo de Antônio Francisco de
Azevedo, e este de Felisberto José Correa, por extraviarem uma dúzia de tábuas
pertencente ao cidadão José Jacinto de Medeiros. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 4 de setembro de 1836.

937 Partes Gerais do dia 4 de setembro de 1836, registrando as seguintes prisões: dos pardos
Caetano Vieira e Caetano e Simplício José Pereira, e da parda Simiana de Oliveira, por
serem acusados de causarem desordem a bordo. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 5 de setembro de 1836.

938 Partes Gerais do dia 6 de setembro de 1836, registrando a prisão do preto Diego, escravo
do desembargador Antônio Ignácio de Azevedo, por agredir a João Gomes Claro. Quartel
do Convento das Mercês do Maranhão, em 7 de setembro de 1836.

939 Partes Gerais do dia 9 de setembro de 1836, registrando a prisão do preto Sebastião,
escravo de Manoel Duarte Godinho, por requisição do alferes Francisco Antônio Delgado.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 10 de setembro de 1836.

940 Partes Gerais do dia 11 de setembro de 1836, registrando a prisão do preto Joaquim,
escravo de Joaquim Ribeiro, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 12 de setembro de 1836.

941 Partes Gerais do dia 19 de setembro de 1836, registrando a prisão do preto Marcelino,
escravo de Bruno Antônio Meireles, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 20 de setembro de 1836.
PARTES DAS NOVIDADES DO DIA 125
GUARDA MUNICIPAL PERMANENTE (1832-1836)

942 Partes Gerais do dia 20 de setembro de 1836, registrando a prisão do preto Joaquim,
escravo de Antônio Tavares, por ferir uma mulher na cabeça. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 21 de setembro de 1836.

943 Partes Gerais do dia 21 de setembro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Josias, escravo de Lourenço Justiniano da Serra Freire, por furto; e do preto forro Luiz, por
fazer vozerias com quem andava na vizinhança. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 22 de setembro de 1836.

944 Partes Gerais do dia 25 de setembro de 1836, registrando a prisão do cafuzo Alexandre,
escravo de Bernardino Pereira de Castro por estar com um pão que foi tomado pelos
guardas municipais que passavam na região. Quartel do Convento das Mercês do
Maranhão, em 26 de setembro de 1836.

945 Partes Gerais do dia 26 de setembro de 1836, registrando a prisão do mulato Genésio,
escravo de Benedito Amélio Sapemberga, por fazerem motim. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 27 de setembro de 1836.

946 Partes Gerais do dia 28 de setembro de 1836, registrando a prisão do preto Joaquim,
escravo de Antônio Joaquim Guimarães, por ter fugido. Quartel do Convento das Mercês
do Maranhão, em 29 de setembro de 1836.

947 Partes Gerais do dia 5 de outubro de 1836, registrando a prisão da preta escrava Januária e
dos pretos Thomas e Antônio, escravos de Jesus Rodrigues de Miranda, por um deles
querer fugir, todos foram conduzidos ao Quartel do Convento das Mercês, pelo preto
forro Manoel Raimundo. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 6 de outubro
de 1836.

948 Partes Gerais do dia 16 de outubro de 1836, registrando a prisão do preto Paulo, escravo
de dona Maria Raimunda Lapemberg, por tentar agredir um outro preto. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 16 de outubro de 1836.

949 Partes Gerais do dia 19 de outubro de 1836, registrando a prisão do preto José, escravo de
dona Clementina, por furto. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 20 de
outubro de 1836.

950 Partes Gerais do dia 21 de outubro de 1836, registrando a prisão do preto Thomé, escravo
de José Manoel Lopes, por embriaguez. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão,
em 22 de outubro de 1836.

951 Partes Gerais do dia 23 de outubro de 1836, registrando as seguintes prisões: do preto
Henrique, escravo do doutor Joaquim José Sabino, por brigar com os soldados do Corpo
de Policia Domingos Antunes e Felipe de Cassi; e do preto forro Givaldo, por espancar o
cidadão Manoel Joaquim da Silva. Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 24
de outubro de 1836.
ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO 126

952 Partes Gerais do dia 26 de outubro de 1836, registrando a prisão do mulato Frederico,
escravo de Joaquim Marcolino de Lemos, por suspeita de roubo. Quartel do Convento das
Mercês do Maranhão, em 27 de outubro de 1836.

953 Partes Gerais do dia 4 de novembro de 1836, registrando a prisão do preto Vicente,
escravo de José João Sampaio, por querer bater em um homem branco. Quartel do
Convento das Mercês do Maranhão, em 5 de novembro de 1836.

954 Partes Gerais do dia 8 de novembro de 1836, registrando a prisão do preto Boardo,
escravo de desembargador Barradas, por infringir a postura nº 91 da Câmara Municipal.
Quartel do Convento das Mercês do Maranhão, em 9 de novembro de 1836.

955 Partes Gerais do dia 11 de novembro de 1836, registrando a prisão da preta forra Luzia,
por insultar o inspetor do 11º Quarteirão do 4º Distrito. Quartel do Convento das Mercês
do Maranhão, em 12 de novembro de 1836.

OBS: As mesmas informações acima registradas no acervo dos avulsos,


fundo Guarda Municipal Permanente, são encontradas nos códices de
números: 1837 (1832-1834) e 1838 (1834-1836) do mesmo fundo.

Você também pode gostar