Você está na página 1de 31

Anjos

A palavra "anjo" em Inglês (do Inglês Antigo Engel e alemão), francês (da
Velha Angele francês), espanhol, e muitas outras línguas românicas derivam
do latim angelus, por sua vez derivado do grego koiné:, angelos, "mensageiro"
A etimologia da palavra final em grego é incerto.

Em hebraico e em árabe o termo primário para "anjo" é "malakh", "Malaika",


ou Malak "derivada da raiz consonantal semita k-l ', que significa" a enviar ".
Esta raiz é atestada em hebraico apenas neste substantivo e no substantivo
"Melakha", que significa "trabalho". Outras palavras que remetem para os
anjos são "kruv", descrevendo crianças, a partir do qual o Inglês palavra
"querubim" é derivado. Outro termo hebraico é Gil-Gulim, significando
"revolving", e esses anjos são, por vezes descrito como rodas com asas.

Os Anjos de culturas antigas na área do Oriente Médio podem ser divididos


em três grandes categorias. Estas três categorias de "anjos / mensageiros" são
facilmente explicados, colocando os "anjos" no seu contexto original e de
como eram percebidos e explicados pelo homem antigo.

1. Os sete Arcanjos que residem no Céu, estão em segundo lugar no ranking


atráz apenas do "Deus Pai".

2. A multidão incontável de anjos menores, mas ainda Anjos Celestiais que


compõem o "exército dos céus".

3. Os anjos que "caíram na Terra" ou foram "lançados à terra" só nesta classe


de anjos há uma distinção entre os Anjos "bons" e Anjos "ruins" ou "maus".
Esses "anjos caídos" são apenas os Anjos que são retratados nas lendas da
humanidade e dos que já tiveram alguma experiência direta com eles. No
Gênesis bíblico, esta classe de anjos ensinou todas as artes da civilização a
uma humanidade primitiva.

Vou começar com o número um, os Sete Anjos do Paraíso, uma identificação
que é fácil desde que vocês se lembrem do simples fato de que o "Céu" dos
antigos povos é o que chamamos de céu hoje. Para eles, o Céu e o Pai
Celestial são idênticos, em termos modernos "Deus / Divindade" = "Céu" =
"Paraíso". Agora, na abóbada azul do Pai do céu sete coisas voaram por sua
própria iniciativa, os sete "planetas" dos antigos, o Sol, Lua, Mercúrio, Vênus,
Marte, Júpiter e Saturno. Na Astrologia do antigo Oriente como hoje os
movimentos destes " planetas", O seu alinhamento e seu posicionamento no
contexto das estrelas conhecidas como as constelações do Zodíaco, são
pensadas para ter significado. Na verdade, os antigos acreditavam atravéz de
suas observações do zodíaco que ele continha em linha reta uma "mensagem"
do Pai Celestial que poderia ser interpretada e entendida pelo sábios
astrólogos. Então na verdade esses planetas são "mensageiros da vontade de
Deus", é nesta linha de raciocínio que todas as crenças encontrada na
Astrologia se baseiam.

A segunda classe de Anjos que é a multidão do exército do céu, são as


inumeráveis estrelas de uma noite clara, ao contrário dos planetas essas
estrelas detinham uma posição e padrão fixa do céu. O padrão de estrelas do
céu noturno visto da Terra muda com as estações do ano e se repete com
precisão de um relógio. Doze desses padrões estelares estão em uma banda
chamada Zodiaco, por que os antigos mantinham-se a par dos meses durante o
ano, como uma nova constelação do zodíaco aparecia ao nascer do sol a cada
mês. Então, novamente temos os eventos astrológicos e valiosas informações
calendrical transmitidas por esses mensageiros das estrelas na Terra aos que
entenderam e conseguiram ler a "mensagem".

A terceira classe dos Anjos os " Anjos caídos" são muito mais interessantes do
que os Anjos do "Paraíso" poderiam ser. Ultimamente muitos têm proposto
que essas histórias de "anjos caídos" são baseadas em encontros pré-históricos
com Aliens. Há, porém, uma maneira mais econômica e racional de olhar para
essa classe ligando os Anjos ou mensageiros a certas plantas da terra do que
atribuí-los a seres de outro planeta.

Os Nativo da Terra, são as várias plantas e fungos, que contem compostos


químicos chamados de medicamentos que tenham existido na Terra há muito
tempo antes que a humanidade surgisse, algumas dessas plantas / fungos são e
foram usados para adivinhação ou para a promover "visões" entre os xamãs e
profetas. Assim como os Anjos são divididos em anjos bons e maus, nem
todas as plantas alucinógenas são as mesmas, para alguns, podem curar as
feridas ou a doença, diminuir a dor, enquanto outras podem levar ao êxtase
(Anjos bons), mas outras plantas podem criar horríveis e assustadoras visões e
algumas podem deixá-lo cego, aleijado , louco e algumas pode deixar você
morto de frio (todas são os anjos maus). Como mensageiros de um outro
mundo de reinos completamente diferentes,essas drogas retiradas de certas
plantas foram procuradas pela humanidade há milhares de anos em um
esforço para transcender as limitações humanas e adquirir o conhecimento que
de outra forma lhes foi negada. Bons ou ruins todos estes Messageiros
chamados de anjos, foram criados pelo Pai do Céu e da Mãe Terra e todos
foram pensados para ter uma medida da Divindade, e em mãos hábeis mesmo
o pior dos "anjos maus " ainda poderiam ser usados para a cura. A história
muito antiga da queda dos anjos do céu para a Terra é uma maneira fácil para
os antigos, para explicar por que esses seres reais e muito poderosos vieram a
existir no ambiente de seres humanos. Apesar de serem comuns naquela época
a ocorrência de "chuvas" de meteoros ou estrelas, fornecendo as evidências de
que os "anjos" ainda estavam descendo para a Terra para aparecer como Anjos
"bons" ou "maus" na forma física de uma planta mágica ou fungo, com uma
"mensagem" aos que sabiam ler.

Não é incomum em áreas como a América do Sul, onde há muitos xamãs com
muitas plantas diferentes que se consideram ser o único Shaman branco com o
auxilio de suas plantas escolhidas na qual recebem suas messagens "Santas",
enquanto outros xamãs com outras plantas, são considerados "feiticeiros" e
suas plantas escolhidas são consideradas como"Más". Na antiga Eurásia
(como em grande parte do mundo), alguns membros de uma família de plantas
chamadas de Solanaceae foram historicamente utilizadas como plantas
Divinatórias, onde os visionários chamados de"bruxos",criavam poções e
pomadas para alcançar o "vôo" da consciência. Todas essas plantas geravam
experiências semelhantes muito reais e alucinações sombrias lembrando as
pinturas medievais do inferno! Os Solanaceae mais utilizados na Eurásia são a
Datura ou zabumba, Mandrake, beladona (ou Belladonna) e Henbane. As
alucinações provocadas por estas plantas são esmagadoramente reais e têm
um impacto profundo na mente do indivíduo, e sobre as religiões e culturas
que usaram ou as usam.

As Solanaceae foram amplamente promovidas pelos Magos e Sacerdotes do


antigo Oriente Médio, que usaram a sua "magia" para fabricar e convencer os
fiéis da sua própria força espiritual e da realidade de seus "deuses" (e,
naturalmente, a necessidade de doações generosas para o "Templo"). Estas
plantas selecionadas da família Solanaceae foram também frequentemente
queimadas como ingredientes nos Sagrados incensos em cerimónias dos
Sacerdotes, Bruxos e Bruxas, a fumaça que dalí saía confundia o público e
aumentava consideravelmente a sua susceptibilidade à sugestão dos seus
manipuladores.
Essas mesmas plantas Solanaceae também têm sido utilizados desde tempos
imemoriais para drogar mulheres para fins de violação ou de "escravidão
branca", para drogar suas vítimas antes de roubá-las ou como uma arma de
assassinato por envenenamento. Dado todas essas associações destas plantas e
suas atividades nefastas aos humanos, não é de estranhar que essas plantas são
consideradas como "Más" e elas ainda levam nomes comuns sendo
descendentes de alguns dos Anjos "maus" que caíram na Terra. As flores azuis
da beladona são chamados os "olhos de Satã", suas cerejas são "frutos do
diabo", e a planta em sí é a "erva do diabo". As flores da Datura são chamados
de "trombeta dos Anjos" ou a " trombeta do diabo ",a Moonflower (que tem a
trombeta em forma de flores brancas que se abrem no ciclo da lua) são
chamadas de sinos do diabo, erva do diabo e pepino do diabo. As flores da
Henbane são chamados de "olhos de Satanás" ou " olhos do diabo." Os frutos
do Mandrake são chamados de "maçãs de satanás" e os árabes os chamam de
"ovos dos Gênios-demônios", um nome muito adequado para uma fruta que
transporta o usuário para os reinos do além.

Mandrágora frutas
frutas Belladona

Estramônio

Henbane

Os poderes encontrados em algumas plantas verdes pelos nossos ancestrais


foram realmente incríveis e apenas foram superadas pelos poderes descobertos
pelo homem antigo na classe dos fungos. Os fungos são maravilhosos e ainda
mais inspiradores do que as plantas verdes que têm sementes, aparecem em
temporadas, são bastante previsíveis e ainda podiam ser cultivadas pelo
homem primitivo. Em contraste com as plantas verdes, os fungos chamados de
cogumelos surgem durante a noite, não têm qualquer semente visível a olho
nu e ao contrário da maioria das plantas verdes não têm raízes. De fato, os
antigos não tinham certeza se os cogumelos eram vegetais, animais ou
minerais ou uma combinação destas três classes de existência em uma forma
de vida. Os cogumelos foram um enigma completo e total para os nossos
antepassados, que só podiam prever que os cogumelos "podiam" aparecer,
quando chovia. A relação especial da chuva do céu com o aparecimento de
cogumelos foram percebidas pelos antigos que acreditavam que essas formas
de vida foram "enviados" do Céu para a Terra atravéz da chuva, trovão ou o
relâmpago. Mesmo sem sementes ou raízes eles foram pensados serem as
crianças imaculadamente concebidas pelo Pai Celestial. Estas crianças
cogumelo do Céu trovejante também tinham formas estranhas em comparação
com outras formas de vida, eles possuem muitas brânquias que aparecem
como raios de uma roda, quando maduro muitos tampões dos cogumelos se
invertem mostrando a parte inferior da tampa que se assemelha a penas da asa
de um pássaro, assim, a imagens dos anjos Gil-Gulim, significando "Girando",
como estes anjos são geralmente descritos como "rodas com asas".

Uma vez que alguns cogumelos são psicoativos estes foram considerados
como "mensageiros" muito especiais da vontade divina. Mas o xamãn tinha
que tomar um cuidado extra ao encontro deles desde alguns cogumelos são
algumas das formas de vida mais venenosas do planeta e não devem ser
misturados! Alguns cogumelos também contém antibióticos que podem ajudar
significativamente na cura de doenças como evidenciado pela revolução do
século 20's Medical antibiótico abastecido. Assim como nos Anjos verdes, os
fungos são um misto de Anjos "Bons" e "Maus". Vários cogumelos eram
considerados "Anjos da morte", mais notavelmente os "Anjos Destruidores",
nomes que são aplicados as várias espécies semelhantes e estreitamente
relacionadas com todos os cogumelos brancos mortais do gênero Amanita.

Existem o Amanita bisporigera e A. ocreata no leste e oeste da América do


Norte, e A. virosa na Europa. Outra espécie muito similar, A. verna ou
cogumelo bobo foi descrito pela primeira vez na França. O “Anjo destruidor”
está intimamente relacionado com o cogumelo do tampão da morte "A.
phalloides" como um grupo destes cogumelos estão entre as mais tóxicas
conhecidas, contendo todos os amatoxins, o que provoca a destruição fatal do
fígado humano e rim, quando consumido. O “Anjo destruidor” foi o favorito
dos envenenadores Europeus e assassinos desde tempos imemoriais, como os
muitos famosos Imperadores romanos, Imperadores romanos Santo, Reis,
príncipes e Papas foram vítimas. É interessante que o Anjo Samael, Sammael
também soletrado, um arcanjo importante na tradição talmúdica e pós-
talmúdica, bem como a tradição cristã e demonologia, parece basear-se no
cogumelo Anjo Destruidor. A etimologia do seu nome é pensado para ser uma
combinação de 'Sam', que significa "veneno" e 'el', que significa "de Deus",
portanto, o "Anjo" Samael é o veneno de Deus "!

Destruir Angel

Há abundantes evidências arqueológicas do uso de cogumelos Psilocybin nos


tempos antigos. Vários pinturas rupestres Mesolíticas no sítio de Tassili
n'Ajjer (um sítio pré-histórico do Norte Africano identificados com a cultura
capsense) foram identificados pelo autor Giorgio Samorini como retratando o
uso xamânico de cogumelos, possivelmente o Psilocybe. As espécies
alucinógenas de Psilocybe têm uma história de uso entre os povos nativos da
América Central para a comunhão religiosa, de adivinhação e cura, desde os
tempos pré-colombianos até os dias atuais. Estatuetas em forma de cogumelo
foram encontradas nos sítios arqueológicos e parecem indicar que o uso ritual
de cogumelos alucinogéneos foi muito antiga.

Pedras em forma de Cogumelo e seus motivos foram encontrados nas ruínas


do templo maia na Guatemala, embora haja controvérsia quanto a saber se
esses objetos indicam o uso de cogumelos alucinógenos ou se tinha algum
outro significado com a forma de cogumelo a ser simplesmente uma
coincidência. Mais concretamente, uma estatueta datada de 200 dC e que
representa um cogumelo Psilocybe mexicano fortemente semelhante foi
encontrado em um eixo oeste do México e no túmulo de câmara, no estado de
Colima. Alucinógenas Psilocybe eram conhecidos dos astecas como
teonanacatl (literalmente "deus cogumelo", ou, mais propriamente, "carne dos
deuses" - forma aglutinada de Teo (Deus) e nanácatl (cogumelo), em náhuatl)
e teriam sido servido na coroação do imperador asteca Montezuma II em
1502. os Astecas e Mazatecas referiam-se aos cogumelos psilocybin como
cogumelos de gênios, cogumelos divinatórios, e cogumelos maravilhosos,
quando traduzido para o Inglês. Bernardino de Sahagún relatou uso ritualístico
da teonanacatl pelos astecas, quando viajou para a América Central, após a
expedição de Hernán Cortés. Após a conquista espanhola, a campanha dos
missionários católicos contra a idolatria pagã ", e como resultado, o uso de
plantas alucinógenas e cogumelos, como outras tradições pré-cristãs, foi
rapidamente reprimida.

Os espanhóis acreditavam que os cogumelos permitiam aos astecas e outros, a


se comunicar com os "demônios". Para converter as pessoas ao catolicismo,
os espanhóis exigiram uma mudança do uso do teonanacatl para o sacramento
católico da Eucaristia e o retorno do uso de teonanacatl pelos novos cristãos
nativos foi então punível como Heresia e a morte na Inquisição Católica.
Apesar desta história, em algumas áreas remotas, longe dos olhos, ouvidos e
alcançe da Igreja e do Estado, o uso de teonanacatl manteve-se.

Psilocybe semilanceata comum na Europa.

Na Europa, os cogumelos Psilocybe provavelmente foram utilizadas desde a


antiguidade, bem como, no entanto, a época romana tardia, a idade das Trevas,
Idade Média e Renascimento, as perseguições cristãs aos "pagãos" e "bruxas"
para destruir a maior parte dos elementos necessários para provar que os
cogumelos Psilocybe foram utilizados por todos. Um problema prático para os
iniciantes usuários Europeus do cogumelo Psilocybe é que as espécies de
Psilocybe que se acredita serem nativos da Europa são todos antigos LBM ou
"cogumelos marrons claros", são cogumelos difíceis de identificar. Vários
tipos de cogumelo venenosos nativos da Europa são também LBM, para piorar
as coisas eles ocupam os mesmos ecossistemas, de modo que a identificação
dos cogumelos sagrados versos os cogumelos venenosos seria de vital
importância para qualquer Shaman antigo da europa que utilizasse as espécies
nativas Psilocybe. Outra razão para que o cogumelo Psilocybe não ter sido o
pai de um grande culto Pan-Eurásia é porque estes cogumelos tinha uma
concorrência muito dura com o nosso Anjo seguinte.

Em contraste com os Anjos L.B.M., o Rei dos Anjos era fácil de identificar,
sendo geralmente grandes, coloridos e encontrados apenas em suas árvores
favoritas. Este Rei dos anjos caídos na verdade não é considerado apenas
como um anjo, mas um "Deus", com centenas de nomes, Acredita-se ser o
comandante e líder de todos os anjos bons na Terra. Tudo o que fez o
cogumelo sagrado dos Anjos "bons" era duplamente aplicada a esse anjo
vermelho ou dourado, que é considerado o "Filho do Pai do Céu" o Divino
"salvador" a fonte da Profecia, o "sacrifício" necessário para criar o
Sacramento e esse" Deus" era "imortal" e por ser imortal poderia criar Copos
Mágicos com vida ou criar multiplicadores "Pão" e "Vinho". Ao contrário de
todos os outros "Anjos" terrenos este é um anjo cujas doações podem ser
facilmente multiplicados em proporção direta com a necessidade. Não há
comparação possível entre este Anjo e qualquer dos outros Anjos que caíram
na Terra, assim, este Anjo é elevado acima de todos os outros Anjos em um
mito religioso da Eurásia, para que o Soma, Haoma, Ambrósia, Nectar, a
Eucaristia, e centenas de outros nomes, este Anjo Dourado criou uma
multiplicidade de religiões na Eurásia.

Amanita muscaria A.K.A. Soma. Foto de Neil

Mandrágora
Uma planta medicinal com efeitos narcóticos
mandrake , ou a mandrágora (Mandragora
officinarum L.) foi pensado para ser uma erva
potencialmente letal para a colheita da terra. Por
esta razão, grande cautela foi utilizado na coleta
dessas raízes mágico.

Já em 93 dC o historiador Flavius Josephus ( c.


37 dC -c. 100) descreveu o processo , as histórias
de que foram embelezadas nos últimos anos.
Muitas pessoas acreditavam que o mandrake
gritava quando colhidas e que qualquer um que
ouvise o grito estridente iria morrer. Para evitar
isso , os cães foram usados para recolher a raiz.
O cão estava faminto por vários dias e , em
seguida, amarrado à raiz , em torno de uma
trincheira que havia sido cortada . O proprietário
estava fora do alcance da voz e jogou um pedaço
de carne , e como o cão pulou para a carne , a
raiz da mandrágora foi retirado da terra. Alguns
escritores realmente afirmaram que o cão morreu
imediatamente. Há também referências ao uso de
uma espada para desenhar três círculos ao redor
da planta e ao fato de a planta pode ser removido somente após o anoitecer.

A raiz da mandrágora se assemelha a um falo ou um torso humano, e por essa razão se acreditava
ter poderes ocultos . Em algumas áreas da Europa , a posse da raiz foi punido com a morte .

Sobre as bruxas medievais se dizia que faziam a colheita da raiz durante a noite debaixo de uma
árvores que serviu de forca para os criminosos arrependidos, o mal desde o nascimento, era
suposto ter morrido. A raiz supostamente surgiu a partir de gotejamentos de sangue do corpo do
criminoso. Segundo a tradição cristã, a bruxa lavava a raiz com vinho e a envolvia em seda e
veludo. Ela a alimentava com bolachas sacramentais roubadas de uma igreja durante a comunhão.
Talvez porque acreditava-se ser a fonte para a partir de substâncias como sêmen de um criminoso
morto , a raiz do mandrake foi muitas vezes usada em poções de amor. Os frutos da planta,
também chamada de maçã do amor, acreditava-se que aumentava a fertilidade.

A raiz quando esmagada pretendia-se causar alucinações seguida por um transe semelhante à
morte e o sono. A raiz também foi dito que causava a loucura , e se acreditava ter sido usada em
poções de levitação.

Na Alemanha , os camponeses adicionavam grãos de milheto para os olhos e tomou muito cuidado
com suas mandrágoras banhando-as, vestindo-as , cobrindo-as durante a noite (às vezes dentro
de um caixão ) a fim de consultá-los sobre questões importantes . Na França, eles eram
considerados uma espécie de duende, chamado de main- de- gloire ou Magloire. Muitas vezes eles
foram escondidos em armários secretos, porque possuir um poderia ser perigoso em outros
quesitos , também: ele poderia expor o proprietário para a acusação de bruxaria. Em 1630 , três
mulheres em Hamburgo foram executados desta maneira e, em Orleans , em 1603, a esposa de
um mouro foi enforcada por abrigar um " mandrake demônio , " supostamente sob a forma de uma
macaca .

A bruxa em Masque Ben Jonson , de Queens , diz ,

Eu ontem à noite estava sozinho


No terreno, para ouvir o gemido mandrake ;
E arrancou -lo , mas ele cresceu de baixo completa ,
E, como eu tinha feito, o galo cantará

Em um dos primeiros filmes de Harry Potter, os alunos de Hogwarts são dadas uma lição a
maneira correta de puxar para cima e repot o vicioso pouco shrieking planta- homens - enquanto
usar protetores de orelhas , é claro.

O Mandrake

A palavra " Mandrake "vem do grego e significa "nocivo para o gado. " Seus nomes comuns ou
uva Berenjenilla Moro ( Atropa Mandragora ) , também conhecido como Satanás, maçã , maçã
do amor, Circe ou vegetal , e os alemães antigos chamavam Alraune . É uma planta que
geralmente cresce em Espanha, nos bosques sombrios , nas margens de córregos e misterioso e
lugares esquecidos , onde o sol nunca penetra , embora a verdadeira mandrágora , só cresce em
abundância no Himalaia especialmente no Tibete, onde os sacerdotes a cultivam. Toma a crescer
cerca de 9 meses após o qual os antídotos podem ser utilizados em muito importante,
especialmente para substituir as pessoas que foram petrificados.

Os conhecimentos de magia e de virtudes curativas da planta misteriosa , que remonta a


tempos longínquos . Josephus, Buda, Confúcio e Maomé , referiu, e todos eles investigados. Um
dos primeiros exemplos do uso do também chamado " Mandrácula " , é encontrado no Egito,
apenas no Papiro de Ebers , escrito há 1.500 antes de Cristo. Neste papiro o Mandrake é
representado como excitação sexual. Denominado como " dujajim "( a fruta que desperta o
amor ). Mas não é a única indicação de que na cultura egípcia antiga , podemos encontrar o uso
desta planta mágica. Na estátua funerária de Ja, vemos que sua cadeira é Mandrake para a
decoração do túmulo de Nakht ver as cestas de frutas pestilento Mandrake e uma sucessão de
muitos nomes notáveis , como o túmulo de Nebamon , que de Ramose , o túmulo de Menna , o
túmulo de Nakht , o túmulo de Nebamon , também no túmulo esculpido de Amenhotep III . Em
outra necrópole túmulo como Meryre , um contemporâneo de Amenhotep III encontrou um
muito original e perturbador, porque Meryre , que era o zelador do Príncipe Saaton , afigura-se
situado entre os joelhos , enquanto seu cuidador é distraído paseándole em Mandrake nariz.
Disto podemos deduzir que não havia idade mínima no consumo da droga. Talvez o mais
conhecido é o da múmia de Tutankhamon, 1350 anos aC exatamente no terceiro caixão , nos
deparamos com um colar curioso , com seis voltas e formados com onze raízes que lhe conferem
o Faraó de inquestionável capacidade sexual. Embora não mais um paradigma, desde a morte
de Tutankamon entrou na tenra idade de 19 anos. Mandrake bagas são representados em uma
tumba muito especial, o vizir Rekhmira , talvez tenha sido o primeiro a usá-las em ritos
cerimoniais . É claro que a partir desta figura histórica, os túmulos dos mais proeminentes
egípcio em suas pinturas reunidas estas bagas . Nos túmulos da necrópole dos reis de Tebas
(1800 aC) são novamente o Mandrake. Alguns estudiosos da arte egípcia do século XIV aC
mostram uma clara contribuição dos efeitos psicoativos do Mandrake na arte e uma aproximação
ao mundo durante o funeral de Osíris.

Acredita-se que a introdução desta planta no Egito antigo, poderia ser devido à busca de novas
substâncias psicoativas, que eram mais poderosos do que outros já em uso na época, como o
lírio-d'água. No entanto, a alta toxicidade da mandrágora , que originou muitos
envenenamentos são atenuados pelo Opio . Às vezes Scarred à morte por overdose de Mandrake
, apesar do ajuste de dose realizadas por médicos . E, embora a proporção exata será a entrada
dos alcalóides no corpo derivados em desconforto físico. Isto pode ser visto em vários
espetáculos no tubas Tebas . Apesar de tudo isto , tornou-se a excelência da droga, graças ao
seu realismo em termos refere-se a alucinações. Ideal para alcançar estados alternativos de
consciência e experiência experiências místicas.

Mas podemos reconhecer esta planta em textos muito mais confortável para a nossa
compreensão e pré Papiro de Ebers , eu estou falando sobre o Gênesis da Bíblia escrita em XX
aC Raquel era estéril foi mãe graças a uma infusão de mandrágora, exatamente no (Gênesis
XXX.14 , 15,16). Lê-se:
14 Ora, saiu Rúben nos dias da ceifa do trigo e achou mandrágoras no campo, e as trouxe a
Léia, sua mãe. Então disse Raquel a Léia: Dá-me, peço, das mandrágoras de teu filho.

15 Ao que lhe respondeu Léia: É já pouco que me hajas tirado meu marido? queres tirar
também as mandrágoras de meu filho? Prosseguiu Raquel: Por isso ele se deitará contigo esta
noite pelas mandrágoras de teu filho.

16 Quando, pois, Jacó veio à tarde do campo, saiu-lhe Léia ao encontro e disse: Hás de estar
comigo, porque certamente te aluguei pelas mandrágoras de meu filho. E com ela deitou-se Jacó
aquela noite.

Os gregos também utilizaram esta planta na preparação de seus vinhos, e estes eram tão
soporíferos que muitos utilizados como sedativos.

Também os sacerdotes druidas ou gauleses , a contagem usado para combater o mal de amor
entre namorados. O mesmo poderia ser o caso de Romeu e Julieta , mas possivelmente Romeo
assumiu acônito . A recolha destas e de outras plantas mágicas devem ser feitas com uma onça
de ouro. Os Druidas deixaram provas destes tipos de magias apenas e só quando esperava a
morte na cama. E foi sempre de pai para filho .

Muito curioso é o que encontramos em Homero na Odisséia . Homer diz que o Mandrake atraídas
por homens que amavam ficar para depois se transformar em animais para o estábulo .

E não podemos esquecer o uso freqüente desta planta na Idade Média. Neste momento a sua
utilização é atribuída às bruxas , que através de pomadas lhes deu o dom de voar. Para essas
infelizes " bruxas ", o Mandrake era mais do que uma única erva . Os homens no campo sabe,
até mesmo pela tradição, o terror que apenas o nome desta planta despertado por seus
antepassados. Para eles era um vegetal que tinha alguma coisa do homem e as obras de magia
como algo excepcional que indica que deve dispensar um culto. Foi associado com Vênus. Dizem
que as raízes tem a forma extravagante de um ser humano . Em torno deste ponto , existem
muitas lendas que são contadas .

As raízes com forma humana que ainda estão armazenados , pode ter sido manipulado para dar
mais credibilidade aos seus poderes mágicos, ou até mesmo pode ser forjada com outras raízes ,
ou alguns dos Bryony Alliums . Referindo-se a estas falsidades, Pitágoras nos diz algumas
palavras ao meu paladar que são completamente revelando "escarnecedores ... muitos ... para
enganar os ignorantes e os crédulos , muitas vezes na raiz da cana ou Brion, escultura e
entretallar todos as partes , exercendo alguns grãos de trigo em partes do corpo de quem quer
nascer ervas ao invés de cabelos e pêlos. Formado, pois as raízes com este dispositivo de
rastreamento fraudulenta , sob a terra , e depois tirá-los como algo monstruoso , e porque eles
querem vender. "

Um exemplo de legenda a que nos referimos , foi a crença de que as suas raízes mágico emitiam
choros ao serem retiradas da terra e quem ouvisse os seus gritos cairia morto no local. Na
verdade , no momento da coleta. As pessoas usaram cães para executar esta tarefa. E como
começar e não morrer tentando é o seguinte ; profunda é cavada ao redor das raízes para se
tornar a abrir. Até que você tente dar boot é seguro . Amarre uma corda para a raiz e a outra
extremidade está ligado ao pescoço de um cão. É chamado de cão à distância. O cão quer ir ,
puxe a planta e o início , gritos, e o cachorro morre. Depois de ter realizado o Mandrake , este ,
como um homem deve ser dada se o seu proprietário era uma mulher e vice-versa, se o seu
proprietário era um homem. Como pode ser visto , dado o poder do Sorcerer Mandrake vale a
pena sacrificar um cão.

Legends, não menos mágico , garante-nos que as plantas Mandrake ficou menor e estes homens
pouco fizeram o seu melhor para promover que era o proprietário .
Plínio, no livro XXV, capítulo 94, diz outro não menos mágico, sobre os cuidados na coleta da
planta. "Aqueles que pegá-lo , tente o vento não vem de cara, e com uma espada descreveu
três círculos em torno dela antes de começar , o que fez olhando para o oeste ". Um pouco mais
escatológico , a este respeito é o judeu Fosephus Flavus , o primeiro século dC , diz isso em sua
obra intitulada "Do Mandrake bela judia "," está começando a árdua tarefa porque tem sobre
aqueles que abordá-lo mas só depois de ter sido pulverizadas com urina ou sangue de mulheres
menstruadas . Mas, mesmo assim , é bem verdade que grande tocá-la morrer ", e continuando
com o método já foi mencionado o cão.

Hoje é utilizado em religiões neopagãs , como Wicca.

Mas tão importante foi sua coleção como seu método de consumi-la. Formas de administração
desta planta são muitos, a forma menos recomendada é o nariz , mas também comeu anal ou
vaginal. Também fornecido pelo creme de pele , mas a maneira mais eficaz é a via oral.
Qualquer destas modalidades sobre o consumo de Mandrake , é capaz de trazer à mente um
estado final alucinante.

Muitas bruxas chamadas foram mortos por terem esta planta. Um exemplo disto é encontrado
em 1630 em Hamburg três mulheres foram condenadas por posse de raízes Mandrake em casa.

Uma de suas muitas magias que podem ser encontrados no grimonios , tendo a figura com a
mão esquerda e fazendo o sinal do pentagrama com a mão direita está apontando para ele e lhe
deu o nome da pessoa que deseja o amor. Então, ele é capturado e enterrado no jardim ,
despejando água, leite e sangue de oficiar mista e disse estas palavras : "O sangue e o leite na
minha sepultura será de ... ... meu escravo eterno. " A planta foi deixada no chão até a chegada
da lua nova, e foi novamente a cavar a recitar outras palavras, " lua tão pálida na maior brilho,
conceder a sua bênção sagrada noite à minha oração e meu ritual de oração para o coração ....
de amor por mim para preencher.
Depois que a planta foi deixada a secar , enrolados regularmente com incenso e recitou novas
magias , e se a pessoa que cometeu os feitiços não eram movidos a partir de casa , ou
prestados escolhido cair em seus braços.

Mas as três mulheres , em Hamburgo. Eles foram os únicos a cair sob o braço secular da
Inquisição. A Joana D'Arc foi acusada de usar a planta porque pensou que era o fundamento
ouviu vozes . Nós podemos recuperar fatos como esses no Auto de Fé 11. A 28 de julho de 1486
. Sexta-feira na praça da catedral, pregou o Mestre Crespo , na quarta condenado às chamas "
García López , o comerciante , que se tornou um cerimônias cristãs e judaicas deram esmolas
para a peneira , e tinha hora e hebraico bíblico, e nunca admitido ou receber, e não acreditam
que a hóstia consagrada era Deus, e tinha uma mandragula na cama todos os dias e colocá-lo
cinco sous e ia à igreja e quando quis levantar a hóstia estava fora da igreja, e entrou sua
câmera para ver o mandragula dez soldos e encontrou nele, e então a amava no cu todos os
dias, quemaronle uma estátua, ou o Auto 12. Em 06 agosto de 1486 , domingo, e pregar os
condenados Maestro Garcia veio por hereges "Joan of Santa Clara, cerimônias e jejum para os
judeus, por sua vez os seus olhos não levante em massa e, quando contratadas com a natureza
cristã procurou enganam, e se alegrou e disse para o outro confessou que estes cristãos
decadência Calle natural lentamente vamos dar o seu alho. Enviavam seus filhos para o bairro
judeu para que seja dada a bênção, e tinha uma mandragula e adorava na bunda , e dava
esmolas a peneira. Penanced era. "

A Igreja tem a Eberhard arcebispo morreu em 1066 devido a um feitiço feito com essa erva, e
seu túmulo é um comprimido que até hoje é admirada por turistas que se refere este fato. Os
conselhos , sempre lidou com esta questão ea maioria dos processos da Inquisição que as
manipulações corpus delicti com Mandrake. (Dr. Krumm- Heller, plantas sagradas p. 47).

Uma de suas muitas magias que podem ser encontrados no grimonios , tendo a figura com a
mão esquerda e fazendo o sinal do pentagrama com a mão direita está apontando para ele e lhe
deu o nome da pessoa que deseja o amor. Então, ele é capturado e enterrado no jardim ,
despejando água, leite e sangue de oficiar mista e disse estas palavras : "O sangue e o leite na
minha sepultura será de ... ... meu escravo eterno. " A fábrica fica no chão até a chegada da lua
nova, e virou-se para cavar recitar outras palavras, " lua tão pálida na maior brilho, conceder a
sua bênção sagrada noite à minha oração e meu ritual de oração para o coração .... de amor por
mim para preencher.
Depois que a planta foi deixada a secar , enrolados regularmente com incenso e recitou novas
magias , e se a pessoa que cometeu os feitiços não eram movidos a partir de casa , ou
prestados escolhido cair em seus braços.

Esta planta introduzida na Europa a partir do Oriente Médio, também deu origem a crenças
sobre os poderes na luta , acreditando que possuía a invencível, e até pensei que a morte teve
grande dificuldade em derrotar seus poderes.

No livro " Flore popular " Rolland -nos várias menções de seus poderes como uma planta que
produz vertigem pés e cria uma certa desorientação . E o mais curioso , disse que as práticas de
amor a ser amado por uma mulher , tinha de colocar no livro dos Evangelhos e deixá-lo dizer
missa .

Mandrake também preparou adequadamente pelas bruxas em covens sob a forma de pomadas,
poderia dar-lhes o poder de voar , mas essa virtude duvidoso que , sem dúvida, conduz a uma
experiência mística mais real, pode ser atribuída ao consumo de algum tipo chamado de
cogumelo Amanita , graças à sua poderosos alcalóides , levaria a todos os tipos de alucinações.

Havia muitos que descreveu a cura e a planta mágica. Theophrastus Paracelsus chamadas
Antropomórfosis , Columella , Simili - Homo e Eldal , face árvore de um homem e tradições
populares , o homem plantou ... Um médico francês chamado Laurent Catelan afirmou que " o
mandrake vem o esperma de um homem que , na germinação das sementes desta planta faz
com que o comércio e os efeitos de grãos " , os espermatozóides preferencialmente " de homens
pendurados na forca ou esmagado pelas rodas. .. liquefeito e virt com gordura, gota a gota cai
no chão (o que , sem dúvida, pela frequência dos órgãos de suspensão, deve ser fértil e cremoso
como um cemitério. ( Brau , Jean -Louis : História drogas, Bruguera , Espanha, 1973) , John
Gerard , uma breve alusão à forma de obter a planta com a ajuda de um cão. Dioscóides fala de
como as virtudes de plantas de gravidez em mulheres. Brau , Jean- Louis: disse sobre isso "
entorpece o primeiro dia e enlouquecer o segundo. "Dante atribuiu-lhe um lugar de honra em
suas obras e Niccolo Machiavelli usou esta crença para tirar sarro de seus contemporâneos, no
mais extraordinário de comédia renascentista chamado precisamente " O Mandrake. "Enquanto
que prevaleceu durante a maior parte das qualidades desta planta são seus afrodisíaco. Suas
preparações são mais, eu mesmo começar a usar um amuleto.

Em Herbariom de Apuleio , dá jeito " para as doenças da posse diabo e demônios é retirada da
parte do corpo da raiz de Mandrake a uma soma de três pence e conseguiu beber água quente
e, portanto, curará rapidamente.

Índios norte-americanos pode ter usado um preparado em pó de raiz como um inseticida em


suas lavouras e sementes embebidas em uma decocção para protegê-los de parasitas .
Mandrágora acorrentada a um dos
cães utilizados para extrair as raízes
do solo, Século XII

Planta venenosa da família das solanáceas, a mesma da beladona e do meimendro, a


mandrágora (Mandragora officinarum) contém alcalóides como a atropina e a escopolamina. É
nativa do Mediterrâneo. Erva de caule muito curto, emite uma roseta de folhas, de cujo centro
se alteiam as hastes das flores, de cor entre o violeta e o azul. A raiz principal freqüentemente
se bifurca e, sendo grossa e carnuda, assemelha-se a duas coxas. Para aumentar essa
semelhança, os feiticeiros a esculpiam e acrescentavam detalhes, como se vê em gravuras
medievais que ilustram seu suposto poder afrodisíaco. Ora, uma vez aceito que uma planta
pudesse tem um corpo humano "perfeito", o próximo passo era supor que pudesse receber um
espírito, ou a força vital de um homo sapiens vivente... Segundo H.P. Blavastky, "no Catecismo
dos drusos da Síria" os homens foram criados pelos "Filhos de Deus", que desceram à Terra e,
depois de colherem sete mandrágoras, animaram as raízes até que se convertessem em homens
(Doutrina Secreta, II, 30, ed. Inglesa). Dados dispersos no Glossário Teosófico informam que a
planta se revela "especialmente eficaz na magia negra" (Doutrina Secreta, 11, 30) e, apesar do
preparo de "bebidas ou filtros" ser o uso mais cotado entre os "vários fins ilícitos", alguns
ocultistas "da mão esquerda" chegariam a fazer homúnculos com ela.

O nome hebraico para as mandrágoras (dudhaim) é formado pela mesma raiz de "amor". Este é
outro motivo para que, em algumas partes do Oriente Médio, esta planta ainda seja considerada
como afrodisíaco capaz de excitar o amor e aumentar a fertilidade humana. O Glossário
Teosófico fornece uma interpretação metafísica politicamente correta onde, "em linguagem
cabalística", dudhaim corresponde à união do "manas superior e inferior" ou da Alma e do
Espírito, duas coisas "unidas em amor e amizade (dodim)". Mas a intenção que personagens
bíblicos tiveram ao consumir a planta foi bem diferente. Em Gênese 30:14-15, Raquel, esposa
de Jacó, negocia a oportunidade de usufruir os direitos conjugais de seu marido por uma noite
com sua irmã Lia, em troca de alguns frutos de mandrágoras. Desta relação conturbada nasceu
Issacar. Também, numa cena de romântico erotismo do Cântico dos Cânticos, a amada afirma a
reciprocidade de seu amor levando seu amante para pernoitar no campo onde "as mandrágoras
exalam seu perfume" (Cântico 7:14). A tradição colocou este fruto em relação com o nascimento
de José.

Vem, meu amado, vamos ao campo,


pernoitemos sob os cedros; madruguemos pelas vinhas,
vejamos se a vinha floresce, se os botões estão se abrindo,
se as romeiras vão florindo: lá te darei meu amor...
As mandrágoras exalam seu perfume;
À nossa porta há de todos os frutos:
Frutos novos, frutos secos,
que eu tinha guardado,meu amado, para ti.
Cântico dos Cânticos, 7:12-14.

Os antigos, como os medievais, conheciam o poder da raiz desta planta. A tradição greco-
romana daria outros usos à planta. Nos tempos de Cristo, a comprida raiz castanha da
mandrágora era usada como anestésico nas operações. Platão cita o preparo da mandrágora
como fármaco entorpecente ao descrever um motim. "Algumas vezes", quando marinheiros
disputam pela influência, tendo em vista o favor do dono do navio, "se não são eles que o
convencem, mas sim outros, matam-nos, a esses, ou atiram-nos pela borda fora; reduzem a
impotência o verdadeiro dono com a mandrágora, a embriaguez ou qualquer outro meio" (A
República, 488c). Com o tempo, as receitas foram se tornando cada vez mais insólitas. Dizia-se,
por exemplo, que a colheita da mandrágora exigia providências profiláticas, pois a planta não
devia ser tocada. A raiz era arrancada em noite de luar, com uma corda atada a um cachorro
preto, após um ritual e orações. Segundo a crença, se colhida sem essas precauções, a
mandrágora soltava um grito terrível, capaz de matar ou enlouquecer quem o ouvisse. Se obtida
à maneira ritual, contudo, a raiz possuía poderes mágicos e servia para tomar fecundas as
mulheres estéreis.

A Mandrágora já foi considerada como uma cura para a loucura e uma droga exorcisante por se
pensar que os demônios não toleravam o seu cheiro. Outrora, as verrugas eram esfregadas com
uma batata, que a seguir tinha de ser deitada fora. Então, à medida que o tubérculo apodrecia,
acontecia o mesmo com a verruga! O Glossário Teosófico diz-nos que os antigos germanos
veneravam ídolos fabricados com a raiz de mandrágora. "Daí seu nome de alrunes, derivado da
palavra alemã Alraune (mandrágora). Aqueles que possuíam em sua casa uma dessas
figurinhas, acreditavam-se felizes, pois elas velavam pela casa e por seus moradores,
preservando-os de todo mal, e prediziam o futuro, emitindo certos sons ou vozes. O possuidor
de uma mandrágora, além disso, obtinha bens e riquezas, através de sua influência".

Na literatura clássica, Shakespeare fala de seus arrepiantes chiados enquanto Maquiavel aponta
para os engodos de charlatões que propagam suas virtudes maravilhosas na peça A Mandrágora.
Observação mais que providencial, visto que quando a humilde batata chegou a Inglaterra era
tida como afrodisíaca e vendida a mais de 500 libras o quilo. Atualmente, ela ainda é usada em
doses seguras na fabricação de remédios homeopáticos.

A mandrágora mítico
É uma planta que cresce (agora muito raro) em lugares
rochosos e abandonado geralmente inundada durante a
queda.

sua raiz que


se assemelha muito à figura de um homem em tempos
antigos foram atribuídos ao mandrake propriedades mágicas
e curativas de infertilidade e impotência.

Na Bíblia (Antigo
Testamento, Gênesis 30) relata que a Rachel estéril , uma
mulher de Jacó, concebeu e deu à luz seus filhos famoso
Joseph , que foi vendido pelos seus irmãos e foi primeiro-
ministro no Egito, e Benjamin , somente após comeu
mandrake .

Segundo a lenda, o mandrake cresceu ao pé da Árvore da


Vida no Jardim do Éden, e tinha poderes mágicos porque era
o produto nascidos vivos Adão e da humanidade , os animais
e plantas.
Na mitologia grega ( A Odisséia ), Circe preparar as suas
poções baseado no mandrake . Mas os cientistas e médicos de
Hipócrates (460-370 aC), estudou-o e levou suas
propriedades medicinais.

Na Idade Média, considerou-se que o Mandrake era um


plano diabólico. Foi dito que ela se refugiou das almas
desesperadas que possuía e poderia escapar dos
bombardeios , e ainda ter poderes especiais para tornar-se
invisível. Acreditava-se também que a planta nasceu ao pé da
forca e alimentados com a urina e sêmen dos enforcados , e
depois suas supostas propriedades erótico.

A Joana d'Arc (1412-1431) , a Donzela de Orléans , que foi


queimado na fogueira como uma bruxa , mas agora é o santo
padroeiro da França, seus torturadores acusou de realizar
uma escondida entre a raiz mandrake roupas, que ganhou o
seu poder de adivinhação e seu dom de comando, e produziu
o ouvi vozes estranhas , a virgem mártir e atribuiu a Deus.
Na Renascença , Maquiavel , citado Dr. Leo Nunez , em seu
último artigo , recomendado em " A Mandrágora ", que
consumiu mulheres inférteis a conceber que a raiz .

E em tempos modernos no filme Harry Potter mostrar isso


como uma criatura que emite um grito ensurdecedor, e
graças a essa cena no filme , agora sabemos que esta planta
se ele existe e que a ficção tinha alguma realidade .
Cinco flores que você nunca deve incluir
em um bouquet
Eu li um interessante artigo argumentando que Moisés poderia ter sido alto como uma pipa
quando receber os dez mandamentos para cima no Monte Sinai. Aparentemente, há plantas
no deserto do Sinai que partilham algumas das qualidades de plantas psicoativas utilizadas
na Amazônia para brew o cocktail altamente alucinógenas, ayahuasca. É claro que se deve
ou não Moisés realmente ingeriram a planta é altamente discutível, mas seria explicar como
ele foi capaz de ouvir a voz de Deus, quando em pé muito perto de uma sarça ardente.
plantas alucinógenas têm sido usadas para medicinal, espiritual , mágico e fins
experimentais durante milhares de anos . Mas eu sempre fui curioso para saber como
viemos a descobrir suas qualidades que alteram a mente quando há apenas plantas tantos
para escolher. Tentativa e erro ? Provavelmente. Mas despeja que a mãe natureza leva
muitas vezes a forma , nos ajuda a escolher uma planta sobre a outra. É uma técnica que
tem sido em torno de milhões de anos, e que garante a sobrevivência de uma espécie
através da atração . Desde o início da nossa existência sobre a terra , nós temos sido puxado
em direção ao cheiro doce , atraente , aveludada de tocar , não posso ajudar, mas quero
provar que as qualidades da flor. Enquanto muitos são inofensivos , alguns podem levá-lo
em uma viagem desagradável, e alguns podem até acabar com sua vida . Aqui estão alguns
exemplos de flores que você nunca deve incluir no Valentine 's Day Bouquet.

Angela € ™ s Trumpet

Imagine um mundo onde os traficantes de drogas foram substituídas por árvores, e para o
Senhor muitas das fãs de Ring isso não seria demasiado de um estiramento para a
imaginação. Se a árvore Brugmansia da América do Sul começaram a vender suas drogas
nas ruas seria apanhado pela polícia imediatamente. Ao invés de manter um perfil baixo
desta árvore flamboyantly auto promove , com algumas das flores maiores e mais suntuosos
no reino vegetal . Enquanto as flores têm uma textura colorida carnuda que exalando um
perfume complexo, caules, folhas e raízes contêm compostos de entorpecentes e
alucinógenas , que foram usados para medicamentos , ritualista, e até mesmo séculos para
fins criminosos .
O produto químico mais potente produzido pela Brugmansia é o alcalóide escopolamina ,
que costumavam ser empregadas em baixas doses durante o parto de suas propriedades
indutoras de amnésia , e é atualmente um dos ingredientes anti- náusea dado aos
astronautas durante o treinamento de peso. Uma overdose pode levar ao delírio ,
alucinações, coma e até morte.

Além de suas qualidades medicinais , os índios Chibcha da Colômbia estava usando um


composto completamente diferente durante o século 16 . Sempre que um chefe morria ,
suas mulheres e escravos que ser anestesiado para que eles pudessem ser enterrados ( em
silêncio, mas vivo ), com o partido. Creepy .
Devilâ € ™ s Trumpet

Datura é uma erva de folhas que produz flores tanto paradoxalmente chamada Diabo e
Angela € ™ s Trombetas , juntamente com sementes de vagens apropriadamente chamado
Sinos do Diabo , Erva do Diabo, pepino do diabo, e Thorn- Maçãs . Embora várias espécies
de plantas são distribuídas em todo o mundo , o uso mais documentados de propriedades
alucinógenas Datura vêm do sudoeste da América do Norte , em todo o México , bem como
na América Central e do Sul . Tribos indígenas usado Datura para aproximá-los aos seus
deuses através de viagens mente e sonhos visionários (leia-se livros Carlos castañada Para
saber mais sobre isso).

Cada parte da planta , especialmente as sementes , contêm altas concentrações do alcalóide


tropano Escopolamina e, quando moído e fabricada com o chá pode provocar intoxicação ,
seguido por narcose em que ocorrem alucinações durante o estado de transição entre a
consciência e o sono. Intoxicação causada pela droga é caracterizado inicialmente por
efeito tão violento que a contenção física deve ser aplicada até que o participante passa para
uma fase do sono e alucinações. Misturando pequenas doses de álcool se tornou um método
popular para apimentar a festa. Proceder com extrema cautela , no entanto , a planta é muito
tóxico e pode causar psicose permanente e até morte. Datura não está associado com
"Inferno"e" Malígno" para nada.
Glórias da manhã

As sementes das espécies Morning Glory certas , principalmente os Rivea corymbosa e


Ipomoea violacea conter os alcalóides alucinógenos ergoline Ergina ( dietilamida do ácido
d- lisérgico ou LSA) e isoergine, que quando tomado por centenas podem causar efeitos
semelhantes aos do LSD. antigos sacerdotes astecas no México, as sementes utilizadas para
a adivinhação , a profecia eo diagnóstico da doença. Pure LSA é uma substância ilegal a
própria , mas as sementes Morning Glory podem ser encontrados em qualquer loja de
jardinagem. No entanto, antes de correr para comprar uns poucos milhares , estar ciente de
que as sementes nas lojas podem ser revestidas com um veneno suave para evitar a ingestão
de metilmercúrio ou para retardar a deterioração.
Ipomoea violacea

Beladona

Italiano para " bela dama " , esta planta ganhou o seu nome durante o período medieval. Ao
colocar uma gota de seiva em seus olhos , as mulheres da classe alta teria reforçado a sua
sensualidade e beleza , dilatando os seus alunos para um tamanho enorme. Aparentemente
embriagado ou olhares vidrados foram considerados sexy do momento. Bela , mas mortal ,
todas as partes da planta são tóxicas. Uma criança pode ser envenenada por comer tão
pouco como três das bagas da planta, enquanto uma única licença ingerido pode ser fatal
para um adulto. A Belladonna , também chamado de beladona , cerejas do diabo , cerejas
homem desobediente , e erva do diabo é considerada uma das plantas mais tóxicas no
hemisfério ocidental . Ele contém os alcalóides escopolamina psicoativas , bem como a
atropina , e foi o ingrediente chave em muitos brews alucinógenas e pomadas inventado
pelas bruxas chamado da era medieval.

" Man 's Naughty Berries "

Mandrágora

Nenhuma outra planta tem uma história mais mágico cheio de


mito e folclore do que o Mandrake. É propriedades mágicas
foram escritas na Bíblia e em peças de Shakespeare, é gritos irá atacá-lo em jogos de vídeo
como Castlevania e Final Fantasy, E é propriedades curativas são graficamente retratada
em filmes como Pan's Labyrinth e Harry Potter e a Câmara dos Segredos. O folclore em
torno do caule de plantas (trocadilho intencional) das raízes , que estranhamente se
assemelham a formas humanas de homens e mulheres. Durante séculos era
supersticiosamente acreditava que quem retirou a planta do chão e ouvi o Mandrake gritos
foi levado à loucura e à morte. Muito procurado por suas propriedades medicinais , as
pessoas atribuem seus cães para as plantas e usaria carne para persuadir os cães para puxar
as plantas da terra , protegendo os ouvidos do coletor do grito mortal. Todas as partes da
planta contêm alcalóides alucinógenos tais como a hiosciamina e escopolamina, e ainda são
usados até hoje em feitiços e rituais Wiccan .

Interesses relacionados