Você está na página 1de 3

Minha História

João do Vale
Compositor: João Do Vale

Seu moço, quer saber, eu vou cantar num baião


Minha história pra o senhor, seu moço, preste atenção

Eu vendia pirulito, arroz doce, mungunzá


Enquanto eu ia vender doce, meus colegas iam estudar
A minha mãe, tão pobrezinha, não podia me educar
A minha mãe, tão pobrezinha, não podia me educar

E quando era de noitinha, a meninada ia brincar


Vixe, como eu tinha inveja, de ver o Zezinho contar:
- O professor raiou comigo, porque eu não quis estudar
- O professor raiou comigo, porque eu não quis estudar

Hoje todo são “doutô”, eu continuo joão ninguém


Mas quem nasce pra pataca, nunca pode ser vintém
Ver meus amigos “doutô”, basta pra me sentir bem
Ver meus amigos “doutô”, basta pra me sentir bem

Mas todos eles quando ouvem, um baiãozinho que eu fiz,


Ficam tudo satisfeito, batem palmas e pedem bis E dizem:
- João foi meu colega, como eu me sinto feliz E dizem:
- João foi meu colega, como eu me sinto feliz

Mas o negócio não é bem eu, é Mané, Pedro e Romão,


Que também foram meus colegas , e continuam no sertão
Não puderam estudar, e nem sabem fazer baião














Curiosidades sobre João do Vale
• Tião Carvalho gravou uma releitura da obra do compositor maranhense João
do Vale. No álbum Tião selecionou obras, como: Carcará, A voz do povo e
Coronel Antonio Bento. Mas foi além em sua pesquisa e descobriu músicas
pouco conhecidas, como: Baião da viola, Os óio de Anabela e Todos cantam
sua terra.

• Em 1994, Chico Buarque reuniu artistas para gravar o disco "João Batista do
Vale", prêmio Sharp de melhor disco regional.

• A discografia de João do Vale soma nove títulos, entre eles um em dupla com
Chico Buarque.

• Aos 13 anos, João do Vale foi para São Luís/MA, onde participou de um grupo
de bumba-meu-boi, o "Linda Noite", como "amo" (pessoa que faz os versos).
Dois anos depois, começou sua viagem para o Sul, sempre em boléias de
caminhões.

• João do Vale teve uma música de sua autoria gravada por Zé Gonzaga, Cesário
Pinto, que fez sucesso no Nordeste.

• Em 1964, João do Vale estreou como cantor no restaurante Zicartola, onde


nasceu a idéia do "show Opinião", dirigido por Oduvaldo Viana Filho, Paulo
Pontes e Armando Costa, que foi apresentado no teatro do mesmo nome, no
Rio de Janeiro.

• João do Vale tornou-se conhecido, principalmente, pelosucesso de sua música


"Carcará" (com José Cândido), a mais marcante do espetáculo show Opinião, e
que lançou Maria Bethânia como cantora.

• Como compositor, João do Vale, em 1969, fez a trilha sonora de "Meu nome é
Lampião", de Mozael Silveira.














Biografia de João do Vale

João do Vale dizia que no Maranhão, de onde veio, "o cara é Batista ou
Ribamar". Ele era Batista, João Batista do Vale, nascido em Pedreiras no dia 11
de outubro de 1934.
Até os 12 anos, vendia na rua os bolos que a mãe fazia e aos 13, foi vender
laranjas na feira de Praia Grande, em São Luís. Chegou ao Rio como ajudante de
caminhão, em 1950. Compunha desde menino, para o bumba-meu-boi de sua
terra e conseguiu gravar com o sanfoneiro Zé Gonzaga (Cesário Pinto) e com a
cantora Marlene (Estrela Miúda).
A convite do compositor Zé Keti, cantou no Zicartola, o restaurante musical
que Cartola manteve no Centro do Rio, de 1963 a 1965. O teatrólogo Oduvaldo
Vianna Filho convidou-o a participar, ao lado de Zé Keti e da cantora Nara Leão,
do show Opinião. Nara Leão adoeceu e foi substituída por
Maria Bethânia, trazida da Bahia.
A interpretação vigorosa que a jovem e desconhecida cantora deu a
Carcará, de João do Vale, consagrou imediatamente a intérprete e o autor. João
do Vale, apresentou-se na Europa, nos EUA, em Cuba e Angola. Mas jamais pôde
mudar-se de Rosa dos Ventos, bairro pobre de Nova Iguaçu, na Baixada
Fluminense.
Em 1986, sofreu um derrame. Numa cadeira de rodas, voltou para
Pedreiras. No dia 6 de dezembro de 1996, morreu num hospital de São Luís.
Algumas obras: Carcará, Coroné Antônio Bento, O canto da ema, Peba na
pimenta e Pisa na Fulô.

Discografia

• 2004 Carcarás da Cidade - Um tributo a João do Vale • Nova Iguaçu Discos • CD[3]
• 1994 João Batista do Vale • BMG • CD
• 1982 João do Vale e Chico Buarque • LP
• 1981 João do Vale convida • CBS • LP
• 1980 História da Música Popular Brasileira • Abril Cultural • LP
• 1970 Coleção nova Música Popular Brasileira. João do vale • Abril Cultural • LP
• 1967 Eu chego lá/Sanhoró/Eu vim praí/Viva meu baião. • Philips • CD
• 1965 O poeta do povo • Philips • LP
• 1965 Opinião ao vivo • Philips • LP