Você está na página 1de 46

1

ONDE

A ilha grega de Kalokairi

QUANDO

Num período de 48 horas, durante o verão de 1999.

DESCRIÇÕES DOS PERSONAGENS

DONNA SHERIDAN: Mãe de Sophie e dona do hotel Villa Donna, e esposa de


Sam no fim.

SOPHIE SHERIDAN: A filha de 20 anos de Donna e noiva de Sky.

SAM CARMICHAEL: Um arquiteto de Nova York que se arrependeu de ter


deixado Donna.

HARRY BRIGHT: Hoje, um respeitado bancário. No passado, era conhecido


por Donna como “Cabeção”.

BILL AUSTIN: Um conhecido autor de livros sobre viagens e aventureiro, mas


tem medo de assumir um compromisso.

SKY: Noivo de Sophie. Um ex-corretor que se mudou para a ilha.

ROSIE MULLIGAN: Uma das amigas de Donna que fazia parte da sua banda.
Ela é autora de livros de culinária.

TANYA CHESHAM-LEIGH: Outra amiga de Donna, que se casou três vezes,


mas nunca encontrou o homem certo.

PEPPER: Um dos empregados de Donna que chama a atenção de Tanya.

EDDIE: Com Pepper, é o bar-man, garçom, marinheiro e ajudante geral de


Donna.

ALI: Uma das mais antigas amigas de Sophie que foi convidada para o
casamento.

LISA: Outra amiga de Sophie que veio para o casamento.

PADRE ALEX: Padre da ilha que quase casa Sophie e Sky, e termina casando
Donna e Sam.

MELINA: Carteira da Ilha que leva as cartas de Sophie.

2
Ato I
#1 - Prólogo

(Madrugada. Sol ainda não nasceu. Sophie entra correndo com três cartas nas
mãos e pára no foco esquerdo, olha para as cartas.)

Sophie: Um sonho meu


Uma canção
Pra iluminar
A escuridão

Quem vê a magia
Vai acreditar
Que haverá saída

(Entra Melina para recolher as cartas que estão na caixa de correio. Sophie
logo a nota.).
Mesmo se falhar.

Melina: Sophie, não a vi quando cheguei. O que faz acordada tão cedo?
(Sophie se aproxima, beija as três cartas e lhe entrega.)

Sophie: Você pode enviar essas cartas pra mim? Elas são do tipo importante.

Melina: Pode ter certeza que elas chegarão ao destino.

Sophie: Obrigada Melina. (Melina vai saindo e olhando as cartas.) Sam


Carmichael... Bill Austin... e Harry Bright... Boa sorte!

(Sophie sai correndo.)

#2 – Honey, Honey

(Luzes mudam e indicando que já é dia. Este é o dia da véspera do


casamento. Sophie está sozinha em cena e ouve suas amigas lhe chamando.
Elas são as primeiras a chegar para o casamento.)

Ali: Sophie! Ahhhh!!

Lisa: Oi!!

(Elas se abraçam e se cumprimentam efusivamente.)

Sophie: Meninas, onde vocês estavam? Deviam ter chego horas atrás.

Ali: Adivinha quem esqueceu as passagens em cima da mesa?

3
Lisa: Mas nós dissemos: “Nós precisamos pegar esse vôo! Nossa melhor
amiga casa amanhã!”

Ali: Imagine só! Nós viajamos naquele avião mesmo sem passagem.

Lisa: Onde ele está? O seu Sky? Estamos loucas pra conhecer ele.

Ali: E sua mãe? Ela deve estar maluca com o casamento.

Sophie: Com certeza! Escutem. Eu tenho um segredo, mas vocês não podem
contar pra ninguém.

Lisa: Meu Deus, Sophie! Você está grávida!

Sophie: Não. Eu convidei o meu pai pro casamento.

Ali: Seu pai?

Lisa: Então quer dizer que você descobriu quem ele é?

Sophie: Bem, não. Eu achei isso na mesa da minha mãe. (Ela mostra o diário)
Ouçam: “17 de julho. Que noite! Depois do show, Sam me levou de barco a
remo até a ilhota. Nós dançamos na praia, nos beijamos e três pontinhos”

Ali: O que?

Lisa: Três pontinhos é o que eles faziam antigamente.

Sophie: “Sam é o cara. Eu sei que é. Eu nunca senti nada igual.”


Honey honey
Ele é tudo
Ahá, honey honey
Honey honey
Mais que tudo
Ahá, honey honey

Alguém me falou que sim


Que ele era o tal pra mim
Um cara conquistador
Máquina do amor
Ai, me deixar louca

Ali: Máquina do amor!

Sophie: Você não viu nada!


Honey Honey
Quero agora
Ahá, honey honey
Honey honey

4
Toda hora
Ahá, honey honey

Seu beijo me faz tremer


(seu beijo me põe a tremer)
E sabe me convencer
(Consegue então me convencer)
Que coisa que você tem
Que ninguém mais… tem?!

Lisa: Então esse tal de Sam é o seu pai.

Sophie: Aí é que a história se complica. Sam disse que tinha que voltar pra
casa pra se casar.

Lisa: Safado!

Ali: Homem é tudo igual.

Sophie: Calma! “4 de agosto. Que noite! Ainda estava meio na fossa por causa
do Sam, mas depois do show Bill alugou uma lancha, e fomos até a ilha. Mão
naquilo, aquilo na mão e três pontinhos.”

Ali e Lisa: Bill!

Sophie: “16 de agosto. Que noite! Harry pintou de repente, então fomos até a
ilha. Eu devo estar ficando maluca, mas ele foi tão fofo que não pude evitar e...”

As três: “Três pontinhos”!

Sophie: Pois é, o doador de esperma tem nome. Bom, três nomes: Sam, Bill
ou Harry.

Ali: E os três vêm pro casamento não é, Sophie?

Sophie: É.

Lisa: Meu Deus Sophie! Eles sabem?

Sophie: O que você escreve a um completo estranho? “Venha ao meu


casamento, você pode ser meu pai”? Não! Eles acham que a mamãe mandou
os convites. E com o que diz aqui, não é a toa que eles tenham aceitado!

Honey, honey pega nele


Ahã honey, honey

5
Honey, honey esfrega nele
Ahã honey, honey

Você é o meu galã


(Parece um galã)
E é meu talismã
(Pra mim é um talismã)
E tudo que eu sempre quis
E eu já quero… bis!

Ali: Mas você tem certeza?

Sophie: Tenho, eu quero que meu pai me leve até o altar.

Lisa: Tomara que o corredor da igreja seja bem largo.

Sophie: Eu preciso deixar a minha mãe fora da jogada. Ela não pode sabe o
que eu fiz até que eu possa conhecer cada um. Com sorte vou sacar quem é
meu pai de cara.

Ali: E se não sacar?

Sophie: Aí eu tenho 24 horas pra descobrir.

Sophie, Ali e Lisa:


Honey, honey isso é tudo
Ahã honey, honey
Honey, honey mais que tudo
Ahã honey, honey

(Todos vão saindo apenas permanecendo Sophie em cena.)

Sophie:
Alguém me falou que sim
Você era o tal pra mim
Agora eu paguei pra ver
Quero ver pra crer…

(Sophie sai.)

#3 – Money, Money

(Rosie e Tanya vão entrando carregando suas bagagens. Elas são amigas de
Donna que foram convidadas para o casamento. Tanya está muito bem vestida
e com uma mala imensa, enquanto Rosie está mais casual e com uma mala
mais singela.)

6
Tanya: Mais um passo com esses sapatos.

Rosie: O que você esperava? Uma limusine com chofer? (Donna entra)

Donna: Vejam só o que a maré trouxe.

Rosie: Ei, por uma noite...

Tanya: E uma noite apenas...

As três: Donna e as Dínamos! (As três se cumprimentam como velhas amigas


fariam.)

Rosie: E como está a mãe da noiva?

Donna: Bem melhor com vocês aqui. Por Deus Tanya! Oito anos!

Tanya: Eu sei, meu bem. Culpe meus ex-maridos milionários.

Donna: Bem, eu estive aqui tendo batalhas constantes com o gerente do


banco.

Rosie: Pobre gerente. (Sophie entra.)

Sophie: Tia Rosie!

Rosie: Meu Deus, você está cada vez mais linda! (Elas se abraçam.)

Tanya: Você não deve se lembrar de mim.

Rosie: Claro. Com tanta plástica.

Sophie: Claro que lembro tia Tanya. (Elas se abraçam também.)

Donna: Olhem para o meu bebê, com toda essa vida pela frente.

Sophie: Mãe, eu só vou me casar, não fugir com os ciganos.

Donna: No meu tempo, as pessoas não se casavam tão cedo.

Rosie: No seu tempo as pessoas não se casavam. Ponto.

Donna: Eu não sei de onde ela tirou essa idéia de casamento (Entram Sky,
Pepper e Eddie).

Sky: Não me culpe Donna, não foi idéia minha. Olá, sou Sky, e vocês devem
ser Tanya e Rosie. Ouvi falar muitas coisas sobre vocês.

Tanya: Todas ruins, espero. (Pepper se aproxima.)

Pepper: SehSugleymon!

Tanya: Desculpe, eu não falo grego.


7
Eddie: Nem ele. Ele é de Peckham.

Pepper: Meu nome é Pepper.

Tanya: ... Porque você é quente.

Eddie: Não, porque ele cheira de longe.

Donna: Pepper e Eddie são meus ajudantes aqui. Mas geralmente, não
ajudam em nada. Vocês dois não têm nenhum trabalho pra fazer?

Pepper e Eddie: Senhora, sim senhora. (Saem marchando e rindo)

Tanya: A taverna está linda, Donna.

Donna: Temos que agradecer ao Sky por isso. Desde que ele chegou, fez
milagres aqui.

Rosie: É verdade. Você não morava aqui da última vez que visitei.

Sky: Não. Eu vim pra ca pra fugir do meu emprego de contador e nunca mais
voltei. Eu precisava lidar com o mundo de outra forma.

Donna: Mas vocês precisam ver o que ele fez com meu mundo. Ele me
colocou online. E-mail, conexão wi-fi e tudo. Chega de dracmas embaixo do
colchão. Só falta me inventar uma máquina que faça as camas.

Sophie: Tenho certeza que você não agüentaria ficar parada.

Donna: Está brincando? Eu estou mais do que pronta pra colocar meus pés
pra cima. Eu preciso de férias. Eu preciso de um tempo. Eu trabalho a quinze
anos nesse hotel e nunca tive um dia de folga.

É noite e dia, sem parar


A vida é só pra trabalhar
(Ai de mim!)

Mas mesmo assim não sobra, não


Nenhum centavo, um tostão
(Nem pra mim!)

Eu sonhei que eu encontrei


Um ricaço e me casei
E nunca mais vou trabalhar
E a vida agora é só dançar

Money, money, money


Não se engane
Grana só faz bem

8
Money, money, money
Que se dane
Triste é quem não tem

Oh-oh-oh-oh-oh-oh
Outro mundo pra mim
Se eu tivesse Money, money
Grana só faz bem
Grana só faz bem

É tão difícil de encontrar


Um cara rico pra casar
(Ai de mim!)
Se tem solteiro bonitão
Me dando bola
É pobretão
(Pobre, sim!)

Então meu bem


Eu vou voar
Pr’um cassino
E vou jogar
Quem sabe a sorte ri pra mim
E a vida chata chega ao fim

Money, money, money


Não se engane
Grana só faz bem
Money, money, money
Que se dane
Triste é quem não tem

Oh-oh-oh-oh-oh-oh
Outra vida pra mim
Se eu tivesse
Money, money
Grana só faz bem
Grana só faz bem

Money, money, money


Não se engane!
Grana só faz bem
Money, money, money

9
Que se dane!
Triste é quem não tem

Oh-oh-oh-oh-oh-oh
Outra vida pra mim
Se eu tivesse
Money, money
Grana só faz bem
Grana só faz bem

(Cenário muda para entrada das docas. Todos saem de cena à excessão de
Sophie.)

#4 – Pela Melodia eu Agradeço

(Sam, Bill e Harry entram carregando suas bagagens.)

Harry: Eu estou muito feliz de sair desse barco.

Bill: Ah, isso não foi nada. Você devia tentar com um caiaque em Okanama.

Harry: Ah sim! Eu li seu livro. Os livros de viagens são minha paixão. Uma
distração para o horror da vida em Londres.

Sam: Vocês querem ouvir uma coisa legal? Vêem essa taverna? Eu a
desenhei há uns 21 anos atrás. Eu não acredito que ela continuou e construiu
tudo.

Harry: Quem?

Sam: Donna é claro. Eu desenhei num guardanapo quando...

Bill: Mas como você sabe que é seu?

Sam: Construções são como filhos. Você sempre sabe quando são seus. (Está
sonhador quando tenta mudar de assunto) Mas então, você nasceu aqui?

Bill: Não. Mas minha mãe é grega. E eu só vim pra cá uma vez há 21 anos pra
visitar um a tia-avó. (Sophie entra)

Sophie: Boa tarde, posso ajudar?

Bill: Sou Bill Austin. Gostaria de um quarto.

Sophie: Bill Austin?

Harry: Sou Bright. Harry Bright.

Sophie: Harry? E você deve ser?

10
Sam: Sou Sam Carmichael. Você está nos esperando?

Sophie: Sim sim, claro. Vou pegar as chaves. (Sophie sai)

Harry: Eu espero poder colocar o idioma em prática. Tem 21 anos desde a


última vez que pratiquei.

Sam: Espera aí! 21 anos? Sabe, isso tudo está começando a ficar muito
estranho. Bill? Aqui uma história pra você. Amigos, três homens, estranhos,
recebem um convite para um casamento em um lugar que visitaram há 21
anos, da mulher que eles não vêm há 21 anos. Porque eles estão aqui?

Bill: Isso não é mal. Harry? O que o trás aqui? (Porém Harry está olhando para
um violão na parede.)

Harry: Eu conheço esse violão. (Ele revira o violão procurando algo) Aqui!
Cabeção! Na época me chamavam assim. (Ele demonstra porque, fazendo um
movimento de heavy metal) A gente cantava uma música mais ou menos
assim:

Pela melodia eu agradeço


A alegria eu reconheço
Que alimenta a vida
E faz a gente seguir
Não desistir

(Durante a música Sophie começa a entrar e começa a cantar)

São as canções que vêm colorir


Então por isso eu agradeço
Por me fazer sentir

Bill: Você é a filha da Donna, Sofia.

Sophie: É só Sophie.

Bill: Não Sofia é em grego. Minha tia-avó se chamava Sofia.

Sophie: Eu fui batizada em homenagem há uma Sofia.

Sam: Cadê a Donna? Eu quero vê-la. Agradecer pelo...

Sophie: Não, vocês não podem. Eu enviei os convites. Vocês são um segredo.

Bill: Por quê?

Sophie: Porque ela está sempre falando sobre os amigos de antigamente. Só


que se eu falar de convidados de última hora, ela vai ter um chilique. Digam
que vocês vieram passar um feriado ou algo assim e ela vai ficar muito feliz
quando ver vocês no casamento.

11
Sam: Sophie, desculpa estragar a surpresinha fofa, mas na última vez que a vi
ela disse que não queria por os olhos em mim. Se não foi ela que mandou os
convites, eu continuo exilado.

Sophie: Mas já faz tanto tempo, eu quero você aqui.

Sam: Por quê?

Sophie: Porque é meu casamento e eu quero que todo mundo seja amigo.

Sam: Você é uma diabinha. Pior que a sua mãe. Que bom que você não
conheceu os meus garotos.

Sophie: Você tem filhos?

Sam: Sim, tenho dois. Como eu gostaria de trazê-los até aqui.

Sophie: Igual você trazia a minha mãe?

Harry: Seria incrível fazer um pequeno tour pela ilha (Harry chama a atenção
de Sam falando e ele deixa de prestar atenção em Sophie que foge. Nesse
momento Donna entra.)

#5 – Mamma Mia

Bill: Donna? (Donna vê Bill e se assusta)

Donna: Bill? (Ela vai andando pra trás assustada e esbarra em Harry.)

Harry: Oi Donna!

Donna: Harry? (Novamente ela vai andando pra trás e esbarra em Sam)

Sam: Oi!

Donna: VOCÊ!! (Todos congelam e Donna canta)

Ah, você me traiu


Você sabe que sim
Eu cansei de sofrer
Isso tem que ter fim

Olha pra mim


Não aprendo, não
Eu sou assim
Mas no fundo eu sou sempre igual
Esse fogo é meu natural…

Um olhar
E eu já começo a querer
12
Só mais um
E eu já vou me perder
Oh, oh, oh, oh

Mamma mia!
Olha eu aqui
Meu Deus! Ai, eu não resisto
Mamma mia!
Eu de novo aqui
Meu Deus! Ai, por que eu insisto?

Eu que fiquei sozinha


Eu e essa dor que é minha
Por que eu não segurei você?

Mamma mia!
Eu não sei por que
Meu Deus! Eu tô longe de você

Eu sofri como um cão


Quando tudo acabou
Eu chorei por você
E o meu pranto secou

Será que eu vou


Compreender de vez
Quem eu não sou?
Mas no fundo eu sou sempre igual
Esse fogo é meu natural

Um olhar
E eu já começo a querer
Só mais um
E eu já vou me perder
Oh, oh, oh, oh

Mamma mia!
Olha eu aqui
Meu Deus! Ai, eu não resisto
Mamma mia!
Eu de novo aqui
Meu Deus! Ai, por que eu insisto?

13
Eu que fiquei sozinha
Eu e essa dor que é minha
Por que eu não segurei você?

Mamma mia!
Eu não sei por que
Meu Deus! Eu tô longe de você!

Donna: Eu estou sonhando, não estou? Vocês não estão aqui.

Sam: Você quer que eu te belisque?

Donna: Sai com essa mão boba de perto de mim!

Sam: Você não falava assim antigamente.

Donna: Mas que raios você está fazendo aqui Sam? O que vocês estão
fazendo aqui?

Bill: Eu estou fazendo um artigo pra uma revista.

Harry: Eu estou de férias.

Sam: Eu estava dando uma passadinha e resolvi dar um alô.

Donna: Que vergonha. Mas nós não temos mais quartos disponíveis, é a
época...

Sam: Nós já temos reservas.

Donna: Isso é tão inconveniente.

Sam: Por quê?

Donna: Porque... umas das moças aqui vai se casar amanhã e vocês ficariam
muito melhor acomodados lá no continente.

Sam: Ah não. Não tem problema. Bill está acostumado com aventuras radicais
e o Cabeção aqui é o cara em questão de espontaneidade.

Donna: E você?

Sam: Ora, você sabe o que a ilha significa pra mim.

14
Donna: Eu iria adorar poder (Encosta em Bill e se assusta porém continua
falando.) ficar aqui e relembrar os velhos tempos com vocês. Mas eu tenho que
ir.. ir... arrumar minha bolsa. (Donna sai e os três riem.)

Harry: O tempo a deixou ainda mais bela.

Bill: Eu esperava uma Donna Maria bem mais gorda.

Sam: Não, ela continua sendo a Donna!

Sam, Bill e Harry:


Um olhar
E eu já começo a querer
Só mais um
E eu já vou me perder
Oh, oh, oh, oh

Ensemble:
Mamma mia!
Olha eu aqui
Meu Deus! Ai, eu não resisto
Mamma mia!
Eu de novo aqui
Meu Deus! Ai, por que eu insisto?

Mulheres:
Eu que fiquei sozinha
Eu e essa dor que é minha

Ensemble:
Por que eu não segurei você?

#6 – Chiquitita

(Rosie e Tanya estão sentadas no pé da única cama do quarto Rosie e Tanya


estão conversando quando Donna entra muito transtornada)

Rosie: O que foi?

Tanya: O que aconteceu?

Donna: Isso tem que ser uma brincadeira. Eu vou acordar a qualquer minuto e
tudo vai passar. (Ela deita na cama se cobrindo até a cabeça.)

Tanya: Ei, o que houve?

15
Donna: Nada. Eu quero ficar sozinha. Não posso falar disso. Eu sabia que isso
ia acontecer. Mas é claro que tinha que ser agora. (Tanya e Rosie brigam pra
ver quem fala primeiro, porém se acertam e tentam ajudá-la.)

Rosie:
Chiquitita conta pra mim

Tanya:
Por que tanto sofrimento?

Ambas:
Nos olhos teus, meu bem
E amanhã é o casamento

Tanya:
Eu detesto ver-te a sofrer

Rosie:
Mas você de mim nada esconde

Ambas:
Nos olhos teus, eu vi
Que a tristeza vem de longe

Chiquitita conta pra mim


Eu serei um ombro amigo
Meu coração é teu
Você vai contar comigo

Sempre a mais segura de nós


E agora estás aos pedaços
Ah, meu bem
Vamos recolher os cacos

Chiquitita a gente já viu


Que a dor que a gente sentiu
Vai embora um dia

Vai pensar mais uma vez


Por que vai passar
Toda a dor e agonia

Chiquitita a gente sofreu


Mas o sol brilhando no céu
Fazendo convite

16
Pra ouvir você cantar
Outra vez olhar
A canção de Chiquitita

Donna:
Vou tentar
Outra vez cantar
A canção de…

Donna: É o pai dela.

Rosie: Pai de quem?

Donna: Da Sophie. Lembram que eu disse que o pai era o Sam, um arquiteto
que foi embora pra se casar?

Rosie: Homem é tudo igual.

Donna: Acontece que eu não tenho certeza se ele é o pai... Houve outros dois
caras...

Tanya: Donna Sheridan! Sua galinha!

Rosie: Porque você não nos contou?

Donna: Eu nunca achei que ia precisar. E agora, no casamento da Sophie,


eles estão sentados no bar do meu hotel.

Rosie: (Correndo até a janela para tentar vê-los) O que? No bar? Agora?

Tanya: Donna, tem certeza?

Donna: Claro que tenho!

Rosie: Meu Deus, que tragédia grega! Fique calma, amanhã Tanya e eu
vamos pescar com eles e descobrir tudo.

Tanya: Pescar?

#7 – Dancing Queen

Donna: Isso é pra eu aprender a não fazer esse tipo de coisa.

Rosie: Oh céus, você está falando igual a sua mãe.

Tanya: O que houve com a nossa Donna?

17
Donna: Ela amadureceu, só isso.

Tanya: Então fique verde. Você não tem do que se envergonhar.

Rosie: E dane-se se eles não entenderam a piada.

Tanya e Rosie:
Vem dançar pra valer
Hoje a rainha é você
Só você, sempre assim
A nossa “Dancing Queen”

Sexta-feira já tá no ar
Todo mundo só quer dançar
Onde a música é tudo
Tudo o que eu sonhei
Eu vou achar meu rei

Qualquer um pode ser o tal


Nessa noite não tem rival
Quando a música sobe
Nada fica mal
Você só pensa em dançar
E quando começar…

Tanya, Rosie e Donna:


Só tem pra “Dancing Queen”
Hoje a noite não tem mais fim
“Dancing Queen”
Na batida do tamborim
Oh yeah!
Oh no!

Vem dançar pra valer


Hoje a rainha é você
Só você, sempre assim
A nossa “Dancing Queen”

Donna:
Todo mundo querendo mais
De repente você já… vai

As três:
Vai atrás de mais outro
Vale qualquer um
18
Você só pensa em dançar
E quando começar…

Só tem pra “Dancing Queen”


Hoje a noite não tem mais fim
“Dancing Queen”
Na batida do tamborim
Oh yeah!
Oh no!

Vem dançar pra valer


Hoje a rainha é você
Só você, sempre assim
A nossa “Dancing Queen”

A nossa “Dancing Queen”


Só você, sempre assim
A nossa “Dancing Queen”!

#8 – Eu Quero Só Pra Mim

(Cena muda para praia, onde Sky está se preparando para sua despedida de
solteiro. Sophie entra.)

Sophie: Não vai.

Sky: E perder a última noite de liberdade da minha vida?

Sophie: Não, não é esse tipo de... É assim que você vê?

Sky: Não. Eu vejo como a última noite antes da maior aventura da minha vida.
(Eles se abraçam)

Sophie: Sky, independente do que aconteça, você nunca vai me deixar, né?

Sky: Você enlouqueceu? Você virou meu mundo de ponta cabeça.


Eu nunca fui ciumento, não
Mas com você todo cara agora
É vilão

Agora eu sou possessivo, sim


E logo eu que era tão na minha
E mesmo assim

19
Agora é tão demais
É novo tanto faz
Pois quem eu sou
Se transformou
Não volta mais…

Sophie:
Não, não gaste o sentimento
Que eu quero só pra mim!
E foi assim que aconteceu
Com um sorriso, um olhar
Você já me prendeu

Eu não sei bem o que você fez


Mas eu entrei de cabeça
E fundo de uma vez

E longe de você
O medo vem bater
No meu portão
Meu coração
Só quer você…

Sky:
Não, não gaste o sentimento
Que eu quero só pra mim

Ensemble Masculino:
Não, não perca um só momento
Eu quero só pra mim

Sophie:
Outros amores eu já vivi
Mas foram poucos
E todos eu já esqueci

Sky:
E eu me achava sentimental
Agora eu sei que
Jamais passei por nada igual

Sophie:
Agora tudo mais
É novo tanto faz

20
Pois quem eu sou
Se transformou
Não volta mais

Ensemble Masculino: (Eles entram tirando Sky de cena e o levando para a


despedida.)
Não, não gaste o sentimento
Eu quero só pra mim
Não, não perca um só momento
Eu quero só pra mim
Não, não gaste o sentimento
Eu quero só pra mim

Ensemble Feminino: (Elas entram trocando a Sophie para a despedida de


solteira dela. O cenário também muda e se transforma na taverna que está
decorada para a festa.)
Não, não gaste o sentimento
Eu quero só pra mim
Não, não perca um só momento
Eu quero só pra mim

#9 – Quero! Quero! Quero!

(As meninas estão se divertindo quando Harry, Bill e Sam surgem.)

Donna: O que vocês estão fazendo aqui?

Rosie: Somente mulheres! É despedida de solteira!

Ali: Está tudo bem! Deixa eles ficarem! Nós queremos não é meninas?? (As
garotas levam os três para a pista de danças, em cima das mesa, etc. e a
música inicia.)

Ensemble Feminino:
Eu quero um homem, sim
Eu quero só pra mim…

Quero! Quero! Quero!


Um cara essa noite
Eu tô procurando
E não vou desistir

Quero! Quero! Quero!


Um cara essa noite

21
Eu tô batalhando
E sei que vou descobrir!

(Conforme a dança segue, os rapazes vão passando de garota a garota. Eles


estão sendo atacados. Sophie tira Sam do meio e o leva para um canto.)

Sophie: Desculpa te tirar de lá.

Sam: Eu tenho que agradecer. Mas me arrependo de ter passado tanto tempo
longe daqui.

Sophie: O que?

Sam: Esse lugar. A taverna. Eu sempre quis construir esse lugar, mas sua mãe
veio e passou na minha frente.

Sophie: Me fala da minha mãe?

Sam: Ah, Sua mãe é incrível. Nós conversávamos, brigávamos. Sabia que fui
eu que trouxe sua mãe aqui?

Sophie: Não foi a única coisa que você fez, né?

Sam: O que ela te contou?

Sophie: Nada. Ela nunca falou de você.

Sam: Não, não, não. Você disse que sua mãe vivia falando dos amigos de
antigamente. O que há, Sophie? Porque eu vim parar aqui? (Música aumenta e
garotas pegam Sam para a dança.)

Ensemble Feminino:
Eu quero um homem, sim
Eu quero só pra mim…

Quero! Quero! Quero!


Um cara essa noite
Eu tô procurando
E não vou desistir

Quero! Quero! Quero!


Um cara essa noite
Eu tô batalhando
E sei que vou descobrir!

(Sophie tira Harry da dança)

22
Harry: Que engraçado. A Donna tem uma filha tão crescida.

Sophie: Você tem filhos, Harry?

Harry: Não. Eu não trilhei bem assim o caminho da paternidade.

Sophie: Nunca é tarde.

Harry: Minha cara-metade não concordaria.

Sophie: Então você não quer ter filhos?

Harry: Não é isso. Eu sempre quis ter uma filha, na verdade. Acho que eu teria
mimado tanto ela, até estragar.

Sophie: Sorte a dela.

Harry: E seu pai, onde está?

Sophie: Eu não sei.

Harry: Como é?

Sophie: Eu não sei quem é meu pai. (As garotas puxam Harry para a dança.)

Ensemble Feminino:
Eu quero um homem, sim
Eu quero só pra mim…

(Sophie e Bill estão juntos quando a música corta.)

Bill: Desculpa eu ser tão chato, mas sou escritor, então entenda como ossos
do ofício.

Sophie: Pode falar.

Bill: Como sua mãe comprou isso aqui? Pelo que eu me lembro a sua mãe
ralava cantando numa boate no continente.

Sophie: Ela recebeu o dinheiro de um testamento. A gente morava com uma


senhora idosa quando eu era pequena. O nome dela era Sofia.

Bill: Minha tia-avó Sofia?

Sophie: Acho que sim.

23
Bill: Mas eu sempre ouvi dizer que o dinheiro ficou na família... Espera um
momento... Quantos anos você tem?

Sophie: Vinte!

Quero! Quero! Quero!


Um cara essa noite
Eu tô procurando
E não vou desistir

Quero! Quero! Quero!


Um cara essa noite
Eu tô batalhando
E sei que vou descobrir!

(Bill começa a fugir e Sophie corre atrás dele.)

#10 – Voulez-Vouz

Sophie: Bill!

Bill: Desculpe, eu precisei tomar um pouco de ar.

Sophie: Porque sua tia-avó deixou o dinheiro pra minha mãe.

Bill: Eu não sei. O que sua mãe te disse.

Sophie: Nada. Ela não entende. Mas eu preciso saber.

Bill: Você devia falar com ela.

Sophie: Eu não tenho. Eu passei a minha vida inteira com uma grande questão
na respondida e eu não quero mais segredos.

Bill: Esse segredo não é meu.

Sophie: Bill, você é meu pai?

Bill: Eu acho que sim.

Sophie: E o que acontece agora?

Bill: Por favor, me diga que você não tem uma irmã gêmea.

Sophie: Você me leva até o altar amanhã?

24
Bill: Mas eu...

Sophie: Eu quero que meu pai me leve até o altar. (Lisa entra correndo)

Lisa: Os meninos voltaram.

Sophie: Quando ela nos ver juntos, ela vai ver que eu estou feliz e vai
esquecer.

Bill: Tudo bem. Eu te levo!

(Bill é levado pelas pessoas que entram dançando. Estão de volta ao fervor da
festa.)

Ensemble Feminino:
Ah, eu vou voar
Quanta expectativa
Tudo está no ar

Bate o coração
E um olho brilha
Em plena escuridão

Ensemble Masculino:
Então aumenta o som
Mais uma vez
Até o fim
Mestres em ação

E a gente sabe bem


Que a gente pode
E a gente tem
Na palma da mão

Todos:
Voulez-vous – a-ha
É agora ou nunca – a-ha
É pegar ou não – a-ha
Sem promessa
Sem perdão

Voulez-vous – a-ha
Tudo é muito simples – a-ha
Visto a olho nu – a-ha
La question c’est voulez-vous

25
Voulez-vous…

Então aumenta o som


Mais uma vez
Até o fim
Mestres em ação

E a gente sabe bem


Que a gente pode
E a gente tem
Na palma da mão

Voulez-vous – a-ha
É agora ou nunca – a-ha
É pegar ou não – a-ha
Sem promessa
Sem perdão

Voulez-vous – a-ha
É agora ou nunca – a-ha
É pegar ou não – a-ha
Sem promessa
Sem perdão

(Sam puxa Sophie de canto e conversa com ela)

Sam: Sophie, eu não vou ficar enrolando. Eu sei por que eu estou aqui. E, eu
acho isso ótimo. Eu sempre quis ter uma filha e uma crescida é melhor ainda.

Sophie: Sam, não...

Sam: Eu sei que estou apressando as coisas. Mas, me diga, sua mãe sabe
que eu sei?

Sophie: Não, ela não pode saber...

Sam: Ótimo. Quem vai te levar até o altar?

Sophie: Ninguém!

Sam: Errado! Eu vou! Sou eu!

Sophie: Você?

Sam: Sim! E não se preocupe com a Donna. Ela não me apavora... Muito! (A
música volta e Sam entra na coreografia se misturando com a multidão.)
26
Voulez-vous – a-ha
É agora ou nunca – a-ha
É pegar ou não – a-ha
Sem promessa
Sem perdão
Voulez-Vous

(Harry puxa Sophie)

Harry: Meu Deus, eu entendi! Sophie, eu sou seu pai!

Sophie: Harry!

Harry: A ficha demorou pra cair, mas ela caiu. Caiu direitinho. Foi por isso que
você me enviou o convite. Você queria que seu pai te levasse até o altar. E eu
não vou te desapontar. Eu te levo!

(Harry volta para multidão.)

Voulez-vous – a-ha
Tudo é muito simples – a-ha
Visto a olho nu – a-ha
La question c’est voulez-vous

Voulez-vous…
Voulez-vous!

(Sophie desmaia)

27
Ato II
#11 – Sob Ataque

(Sophie acorda deitada na cama, com Donna ao seu lado.)

Donna: Está tudo bem Sophie. Você só desmaiou.

Sophie: Está tudo bem mãe. Eu não sou mais um bebê.

Donna: Eu sei Sophie, mas você continua sendo minha filha. E eu sei que tem
algo errado. Quando isso começou? Não é tarde. Ainda da pra desmarcar o
casamento.

Sophie: Desmarcar? Como assim desmarcar? Você me acha estúpida por


querer casar.

Donna: Não posso dizer que entenda.

Sophie: Não, claro que não! Eu vou fazer isso certo. Eu amo Sky e quero me
casar com ele. E eu não vou deixar meus filhos sem saber quem é o pai deles,
por que isso é péssimo! (Sophie corre e para no canto de cena. Foco de Donna
se apaga e Sophie reflete sozinha)

Eu tô sem defesa como resistir?


Minhas forças vão sumir
E a cada dia o cerco mais aperta
Que não dá pra fugir

Eu não sou bobinha


Mas não sei por que
Eu não sei me proteger
É igual roubar o doce da criança
E eu só faço perder

Eu tô no mar
Na tempestade
Não sei nadar
A onda invade
Por favor
Alguém quer me salvar?
Vem depressa
Porque eu já vou me afogar

28
Eu tô no mar
Tão agitado
Com meus três pais
E um namorado

Todos eles atrás de mim


E essa onda que vem
E não tem mais fim

(Sophie foge)

#12 – SOS

(Sam entra e vê Donna apressada.)

Sam: O que houve Donna?

Donna: Nada. Só um pequeno problema com o casamento. O que você quer


aqui, Sam?

Sam: Eu tive uma idéia pra uma extensão.

Donna: Eu não quero uma maldita extensão.

Sam: Me deixa pelo menos ver o telhado pra você. Ele não vai agüentar até o
inverno.

Donna: Eu posso consertar meu próprio telhado, obrigada.

Sam: Ótimo. Seja uma mártir então. Eu tenho filhos. Eu sei como é difícil criá-
los sozinha.

Donna: Eu gosto de fazê-lo sozinha. Todas as manhãs eu agradeço a Deus


por não ter um homem de meia-idade me enchendo a paciência. Eu sou
solteira, livre e estou bem!

Sam:
Aonde foi parar o nosso tempo bom?
Não sei ouvir você eu já perdi o dom
Pra onde foi o nosso amor?
Cadê você e eu?
O nosso céu azul, porque é que escureceu?
Tô te avisando, então, eu tô gritando: S.O.S.
E o amor bonito agora é só um grito: S.O.S.

29
Sem você
Minha vida não tem mais porquê
Sem você
Eu tentei, mas não sei mais viver

Donna:
Você parece estar distante ao lado meu
Você me fez viver mas algo em nós morreu
E eu tentei até demais
Cadê você e eu?
O nosso velho amor, onde é que se perdeu?

Tô te avisando, então, eu tô gritando: S.O.S.


O amor bonito agora é só um grito: S.O.S.

Donna e Sam:
Sem você
Minha vida não tem mais porquê
Sem você
Eu tentei, mas não sei mais viver

Sam: Porque você não me falou que a Sophie ia se casar.

Donna: Porque não é da sua conta.

Sam: E esse tal de Sky? Ele é bom mesmo pra ela?

Donna: O que também não é da sua conta!

Donna e Sam:
Tô te avisando, então, eu tô gritando: S.O.S.
O amor bonito agora é só um grito: S.O.S.

Donna:
Sem você

Sam:
Sem você

Donna e Sam:
Minha vida não tem mais porquê

Donna:
Sem você

30
Sam:
Sem você

Donna e Sam:
Eu tentei, mas não sei mais viver

(Black-Out.)

#13 – Sua Mãe Não Pode Saber

(Cena muda para Tanya Harry, garotas e garotos no bar. Pepper está
colocando uma bebida para Tanya.)

Pepper: Ei Tanya? Porque nós não continuamos onde paramos noite


passada?

Tanya: Escute, não houve nada na noite passada. (Entram Bill e Rosie.)

Harry: Tanya, tem algo que gostaria de saber. O que o pai da noiva costuma
fazer?

Tanya: Ele paga. Mas o meu desistiu depois do 3º casamento.

Harry: Entendi. Desculpe. Acho que vou pro meu quarto agora.

Tanya: Ah não. Fique aqui comigo.

Harry: Nos vemos a noite. (Enquanto Harry vai saindo, Bill e Rosie entram
apenas cruzando o palco.)

Tanya: Enfim apareceram.

Bill: Desculpe Tanya, mas a Rosie vai me dar uma aula de culinária. O livro
dela não sai do meu saco de dormir. (Saem de cena)

Tanya: (Para Rosie) Não se atrase. Temos que nos rebocar.

Pepper: Rebocar?

Tanya: Meu rosto, querido. Pequenos reparos e renovação.

Pepper: Eu não mexo em obras de arte.

(Tanya sai de perto, onde encontra Eddie.)

Eddie: É só ignorar Tanya. Ele ladra demais, mas não morde.

31
Pepper: Você não pode negar a química entre nós.

Tanya: Criança que brinca com fogo faz xixi na cama.


Você é bom
Bom demais
Mesmo assim, meu amor
É criança demais pra mim
Eu não consigo assim

Seu olhar
Sobre mim
Dá pra ver que você
Tá doidinho querendo pegar
Ah, mas com criança não dá

Tá bom eu danço um pouquinho


Meio coladinho
Mas sua mãe não pode saber
E a gente bate um papinho
Flerta um bocadinho
Mas sua mãe não pode saber

Pepper:
Vai com calma

Tanya, Lisa e Ali:


Vai com calma
Baixa a bola, amor
Pode encolher
Ela vai saber

Pepper:
Vai com calma

Tanya, Lisa e Ali:


Vai com calma
Fica frio, amor
Devagar, bebê
Ela vai saber

Meninos:
Tanya!

32
Tanya:
Sei o que
Você quer

Tanya, Lisa e Ali:


Mas você é garoto demais
Pra brincar assim

Tanya:
E logo em cima de mim
Ai deus do céu
Que gostosão
Tá olhando…

Tanya, Lisa e Ali:


…olhando pra mim eu sei bem
O diabo é que é bom

Tanya:
Bom… mas é só um bebezão
Passa!

Tanya, Lisa, Ali e Meninos:


Tá bom eu danço um pouquinho
Quase coladinho
Mas sua mãe não pode saber
E a gente bate um papinho
Flerta um bocadinho
Mas sua mãe não pode saber

Pepper:
Vai com calma

Tanya, Lisa, Ali e Meninos:


Vai com calma

Pepper:
Baixa a bola amor
Pode recolher

Tanya, Lisa e Ali:


Ela vai saber

33
Pepper:
Vai com calma

Tanya, Lisa e Ali:


Vai com calma

Pepper:
Fica frio, amor
Devagar, bebê

Tanya:
Ela vai saber…

Tanya, Lisa, Ali e Meninos:


…tá bom eu danço um pouquinho
Quase coladinho
Mas sua mãe não pode saber
E a gente bate um papinho
Flerta um bocadinho
Mas sua mãe não pode saber

Tanya:
Tá bom eu…

Tanya, Lisa, Ali e Meninos:


…tá bom eu danço um pouquinho
Quase coladinho
Mas sua mãe não pode saber
E a gente bate um papinho
Flerta um bocadinho
Mas sua mãe não pode saber

Mas sua mãe não pode saber


Mas sua mãe não pode saber
Mas sua mãe não pode saber

(Cena muda)

#14 – Bom Pra Mim, Bom Pra Você

(Sophie entra correndo com Sky)

Sky: O que aconteceu? Porque essa pressa?

34
Sophie: Está tudo uma bagunça e é minha culpa. Eu sei que não deveria, mas
li o diário da minha mãe e descobri que tenho três possíveis pais. Eu convidei
todos pro casamento e eu achei que ia saber quem era meu pai de cara, mas
não soube. Agora os três querem me levar até o altar.

Sky: Espera. Volta um pouco. Você fez o que?

Sophie: Eu convidei meus pais pro casamento. Foi há uns 3 meses. Eu não
tinha certeza que eles viriam. Você precisa me ajudar.

Sky: Porque você não me contou?

Sophie: Eu sabia que você não ia gostar.

Sky: Eu achei que falávamos sobre tudo. Que confiássemos um no outro. Você
agiu pelas minhas costas.

Sophie: Não foi assim.

Sky: É pra isso esse casamento todo? Pra encontrar o seu pai?

Sophie: Não, não é.

Sky: Eu quis ir até o continente e nos casar com algumas testemunhas, mas
você insistiu nesse casamento de fantasia de família feliz.

Sophie: É saber quem eu sou. Eu quero me casar sabendo quem eu...

Sky: Que não tem nada a ver com achar seu pai, Sophie. Isso vem de você.
Como você se sentiria se eu mentisse pra você? Eu estava me casando porque
eu realmente te amava.

Sophie: Você não sabe se me ama?

Sky: É claro que te amo. Eu só não se é isso que você realmente quer. (Sam
entra)

Sam: Desculpe, estou interrompendo?

Sky: Não. (Para Sophie) Veja, só pense nisso. (Sky sai)

Sophie: Sky!

Sam: Sophie, deixe. Ele tem razão. Você precisa ter certeza do que você quer.
Eu sou seu pai. Eu não posso deixar você se casar se você não estiver feliz.

Sophie: Eu já tive essa conversa com a minha mãe e ela me conhece muito
melhor que você!

Sam: É mesmo? E o que Donna sabe sobre casamento? ... E divórcio? Sophie,
eu tenho 20 anos de conselhos pra te dar em 2 minutos. Você é jovem. Você...

35
Sophie: Oh, por favor Sam, não.

Sam: Eu tive um casamento incrível. E isso nem sempre nos faz feliz pra
sempre. Eu ainda posso ouvir minha mulher gritando pra mim.

Terminar é bem difícil, eu sei


Mas eu vou partir
Bom pra mim, pra você
É o melhor a fazer

Já foi, tudo passa


Passou toda graça

Lágrimas e nada mais


Nos olhos meus
A história já acabou
Isso é adeus

Bom pra mim, pra você (Ah-ha)


Não há mais o que fazer
Bom pra mim, pra você (Ah-ha)
É melhor a gente encarar e ver

Terminar é bem difícil, eu sei


Mas eu vou partir
Bom pra mim, pra você
É o melhor a fazer

Sophie: Mas você disse que teve filhos.

Sam: Sim. Eles moram com a mãe.

Tanto tempo juntos


Dias, noites, tudo

As crianças a brincar
Junto de nós
Hoje nada mais restou
Estamos sós

Bom pra mim, pra você


Não há mais o que fazer
Bom pra mim e pra você
É melhor a gente encarar e ver
(É melhor a gente encarar e ver)

36
Terminar é bem difícil, eu sei
Mas eu vou partir
Bom pra mim, pra você
É o melhor a fazer

Sophie: Mas isso não sou eu. Eu amo o Sky mais do que qualquer coisa nesse
mundo. Você se sentia assim quando se casou?

Sam: Não.

Sophie: Então vai dar tudo certo. Eu sei que vai.

Sam: Sophie, espera...

Bom pra mim, pra você


Não há mais o que fazer
Bom pra mim e pra você
É melhor a gente encarar e ver
(É melhor a gente encarar e ver)

Terminar é bem difícil, eu sei


Mas eu vou partir
(Mas eu vou partir…)
Bom pra mim, pra você
É o melhor a fazer

Bom pra mim, pra você


É o melhor a fazer…

#15 – Último Verão

(Donna está no quarto terminando de se arrumar para o casamento quando


Harry bate na porta.)

Harry: Donna?

Donna: Harry. (Percebe que é o Harry) Harry, o que está fazendo aqui?

Harry: Eu vim te entregar isto (Estende um cheque pra ela)

Donna: Eu não estou dizendo aqui, aqui. Estou me referindo à ilha (Observa o
valor do cheque e se assusta) Jesus, Maria e José o que é isso?

Harry: Você esteve tão apertada todos esses anos. Eu quis dar uma pequena
ajuda no casamento.

37
Donna: Harry, isso paga quatro casamentos e um funeral. Harry, é um gesto
lindo, mas eu...

Harry: Eu faço questão que você aceite. (Alguém bate na porta)

Donna: Entre. (Entra Sophie com parte do vestido de noiva.)

Harry: Eu não quero atrapalhar vocês. Nos vemos no casamento. (Harry sai)

#16 – Fugindo Entre os Dedos

Donna: Então esse é o vestido? Onde estão Ali e...

Sophie: Mãe, você me ajuda?

Donna: Claro.
É de manhã
Ela vai
A mochila às costas
E diz adeus
Um sorriso em seu olhar

E eu ali
A sentir
Que tristeza antiga
E eu sento agora
Pra pensar

O sentimento que ela vai embora


Pro mundo dela que eu jamais entrei
E cada riso dela é meu tesouro
Pequeno coração…

Vai fugindo entre os dedos meus


E eu tentando não perdê-lo
O sentimento
Vai fugindo entre os dedos meus

E será que eu sei quem ela é?


E quanto mais eu vou sabendo
Ela crescendo
Vai fugindo entre os dedos meus

Donna (Arruma o vestido pra Sophie entrar nele.): Pula aí. (Veste em Sophie o
vestido e vão até o espelho.)

Sophie: Você acha que estou te decepcionando?

38
Donna: Porque você diz isso?

Sophie: Porque todo mundo diz, como sua mãe é legal, toma conta desse
hotel todo, cuida de uma filha, tudo sozinha.

Donna: Eu não tive escolha, tive? E eu não podia mesmo voltar pra casa,
minha mãe me expulsou.

Sophie: O que? Eu não sabia.

Donna: Eu achei ótimo. Muito melhor morar aqui do que num conjunto
habitacional deprimente. (Vira Sophie para o espelho) Olha só você.

E no café da manhã
Ela e eu com sono
Mal acordei
Quanto tempo eu já perdi

E quando então
Ela sai
A tristeza entra
É a culpa que vem sentar aqui

Que foi que aconteceu com as aventuras?


Lugares que eu pensei pra gente ver
(Vai fugindo entre os dedos meus…)
Tampouco a gente fez dos nossos planos
Por quê? Não sei dizer

Vai fugindo entre os dedos meus


E eu tentando não perdê-lo
O sentimento
Vai fugindo entre os dedos meus
E será que eu sei quem ela é?
E quando mais eu vou sabendo
Ela crescendo
Vai fugindo entre os dedos meus

Donna e Sophie:
Quem dera congelar cada minuto
Pra não deixar o tempo apagar
Foge entre os dedos…

39
Sophie: Você me leva até o altar? (Donna não consegue responder e sinaliza
que sim, tamanha a emoção). Eu me orgulho tanto de você. (Elas se abraçam
e Sophie sai. Donna chora.)

Donna:
É de manhã
Ela vai
A mochila às costas
E diz adeus
Um sorriso em seu olhar…

#17 – Tudo ao Vencedor

(Sam entra correndo. Donna se vira e limpa as lágrimas.)

Sam: Donna?

Donna: Agora não, Sam.

Sam: Sophie me disse que você vai levá-la até o altar.

Donna: Sim. E quem mais poderia?

Sam: O pai dela.

Donna: O pai dela não está aqui.

Sam: Ela quer isso. Ela me disse que quer o pai dela aqui. E talvez o pai dela
também queira estar aqui.

Donna: Eu não quero ouvir falar sobre isso. Para. É sério. Eu realmente não
quero falar sobre...

Sam: Donna, isso é assunto nosso.

Donna:
Eu não vou falar
Sobre o que é passado
Sei que ainda dói
Mas o tempo foi

O jogo acabou
Tudo foi jogado
Nada pra dizer
Nada pra esconder

E tudo ao vencedor
Esqueça o perdedor
40
Quis o destino assim
Não sorrir pra mim

E nos braços teus


Encontrei meu norte
Jamais eu duvidei
Eu só me entreguei

Eu só quis um lar
E me achei tão forte
Mas foi ilusão
Tudo foi em vão

A sorte é tão cruel


E faz o seu papel
O coração perdeu
Tudo que era seu

E tudo ao vencedor
No chão, o perdedor
É sempre, sempre assim
Simples foi pra mim

Diz como ela é


Como são seus beijos?
Parece igual a mim
Quando diz que sim?

Você sabe bem


Que eu jamais te esqueço
Mas pra que sonhar?
Nada vai mudar

O júri vai dizer


E eu hei de compreender
Quem quer que assista ao show
Vê quando acabou

No jogo da paixão
Só tem um campeão
E seja como for
Só há um vencedor

Não...

41
Eu não falo mais
O coração tá mudo
Eu já compreendi
Você chegou aqui

Pra me dar a mão


E eu estrago tudo
Ao me ver tão mal
Você fica mal

Mas tá bom…

E tudo ao vencedor!
E tudo ao vencedor!

No jogo da paixão
Só tem um campeão
E seja como for
Só há um vencedor…

(Sam corre do quarto triste)

E tudo ao vencedor…

(Black-Out)

#19 – É Sim, É Sim, É Sim!

(Todos vão entrando na capela e se acomodando nos bancos. O Padre está


em pé a frente ao lado de Sky. Sophie entra trazida pela mãe.)

Padre Alex: Bem vindos. Bem vindos Sophie e Sky e todos os amigos que
puderam vir. E bem vinda especialmente à Donna, que representa a família da
noiva. Queridos irmãos, estamos aqui reunidos...

Donna: E que seja bem vindo o pai da Sophie. (para Sophie) Eu devia ter te
contado. Não posso segurar mais. Ele está aqui. (Sam, Bill e Harry se
levantam.)

Sophie: Eu sei.

Donna: O que?

Sophie: Eu convidei.

Donna: Mas como? Eu não sei qual deles é seu pai.

42
Rosie: Ai meu Deus. (Sam, Bill e Harry sentam-se.)

Sophie: Mãe, eu sinto muito. Muito mesmo. Você me perdoa?

Donna: Eu não sei Sophie. Você pode me perdoar?

Sophie: Não me importa se você dormiu com centenas de homens. (Padre


Alex e Donna olham-se sem graça). Você é minha mãe. (Donna quase senta,
mas levanta rapidamente.)

Donna: Eu não dormi com centenas de homens. (Padre Alex se prepara para
começar quando Sam se levanta e vai até o altar.)

Sam: Um momento. Então quer dizer que eu posso ser o pai de Sophie, mas
Bill e Harry aqui também?

Donna: Exato. E você é o culpado disso.

Sam: Eu o que?

Sophie: É. Você foi embora pra se casar.

Sam: Eu tive que ir. Eu estava noivo. Era a coisa certa a se fazer. Mas eu
voltei, disse a Lorraine que não podia me casar e voltei pra cá.

Donna: E porque você não me ligou?

Sam: Porque eu, burro, achei que você ia me esperar. Quando cheguei aqui
me disseram que você tinha saído com outro cara. (Todos olham pra Harry.)
Então, eu voltei. Lorraine me chamou de idiota e casou comigo pra provar.

Harry: (Se levanta e vai até o altar) Com licença, será que eu poderia falar um
minutinho?

Donna: Oh, Harry, o cheque.

Harry: É seu, Donna. Eu estou feliz com ser 1/3 pai de Sophie. É o mais
próximo que posso ter de um filho. Você foi a primeira mulher que eu amei.
Mas também foi a última. Tem muitos tipos de famílias por aí não é? A sua é
você e Sophie. A minha sou eu e... (Fala bem forte.) Jorge.

Sam: Eu concordo. (Para Sophie) Podemos descobrir se você quiser. Mas ter
1/3 da Sophie está ótimo pra mim.

Bill: (se levantando e indo até o altar) Pra mim também.

Rosie: Que ótimo, não? Você espera 20 anos pelo pai e três aparecem de uma
vez.

43
Sophie: Eu não sei qual de vocês é meu pai, mas eu não me importo. Eu
aprendi uma coisa sobre mim hoje. Sky, nós não vamos nos casar. Eu sei que
você nunca quis isso e temos nossa vida toda pela frente. Vamos só sair da
ilha e descobrir o mundo.

Sky: Oh Sophie, eu te amo.

Padre Alex: Donna, o casamento está cancelado.

Donna: Na verdade, eu não tenho idéia do que está acontecendo aqui.

Sam: Porque desperdiçar um lindo casamento? E então Donna? Você vai


precisar de alguém pra mandar nessa ilha.

Donna: Enlouqueceu? Eu não sou bígama.

Sam: Nem eu. Sou um homem divorciado que te amou pelos últimos 21 anos.
(Todas as mulheres vão para trás de Donna) Vamos Donna! É só pelo resto da
vida.

Ah, eu dou corda


Diz pra mim que concorda

Mulheres:
Diz que sim
É sim, é sim, é sim, é sim, é sim

Sam:
Donna, não negue
Que me ama e me segue

Todas:
Diz que sim…

Donna:
É sim, é sim, é sim, é sim, é sim

(Cena do casamento vai acontecendo a partir daqui.)

Todos:
Ah, eu que era triste
Eu que só sonhei
Agora eu vivo
Pois eu te encontrei
E então eu te digo
Eu te amo e te sigo

44
Sendo assim
É sim, é sim, é sim, é sim, é sim

Nenhum desencanto
Seguirá nós dois
Se a gente quebra
Conserta depois

E então te digo
Que eu te amo e te sigo
Sendo assim
É sim, é sim, é sim, é sim, é sim

Fica comigo
Se quisar mas eu digo
I love you
I do, I do, I do, I do, I do

Ah, eu dou corda


Diz pra mim que concorda
Diz pra mim
É sim, é sim, é sim, é sim, é sim

(Cena muda para praia.)

#20 – Um Sonho Meu (Reprise)

(Sophie está indo embora com Sky e se despedindo de seus pais e Donna.)

Sophie:
Um sonho meu
Uma canção
Pra iluminar
A escuridão

Quem vê a magia
Vai acreditar
Que haverá saída
Mesmo se falhar

Acredito em anjos
Algo bom em tudo que se vê
Acredito em anjos
Quando o tempo certo me escolher

45
Vou caminhar
E vou sonhar…

46

Interesses relacionados