Você está na página 1de 9
Ss. zs, puAGOs 004 co ert e otagoes enforinscomasanta conn onadOscOM ici. AOS vom an momento MUO fas eseles €P sino e aprendiza- do proceso nos em firm’ ee Orientagaéo motivacional e estratégias motivadoras na aprendizagem escolar JESS ALONSO TAPE YNACO MONTERO rar que, em lkima and: consciente a execug onto, atrevemornos estrategicamente ( preender essa tem voltando a lero captlys va com que este st encere der, que decida por si mesmg ce para que escapar do 0 de ti coma © 0 se fom mentos do cet iui de maneia eficaz © ante de sas de atuagéo. De fato,sio muitos os aspec- tos da atuagio do professor que estdo sob seut controle eque podem ter repercussbes motiva- colocar prablemas ou interrogagbes, fancia de atingir os objet (0 PROBLEMA so fazer para conseguir que interesens pelos contetidos € ses ames aprender?” Esa € uma per sore os pofescores se faze ea epee ears a0 orenadores quando se de- ses cm alunos que progriem pouco em a specnazagem, Todos os educadores 05 lam ueseus alunos prstassem atenclo, de- Sem tempo 20 trabalho eseoay,fosem tase procurassem encontrar ‘glo a que se faz referénciainfluem positiva- Iente na motivagio para aprender e sob que condigSes, é preciso dispor de crtérios. is incerrogagBes pessoais e que tos voltados & aquisicéo de 2", “Sido incapazes de teabahar se ndo hes passamos trabalho”, “Se- vc gf 50st a tal erg a eid al pergunta exige uma and {se do contest institucional eiado pelos pro- {sores quando propdem o ensino. Se intera- fem com seus alunos respondendo a suas de ‘Randa: e a dificuldades que experimentam, {0 problema cn bs Qe crtrios se pode avaliar a adequagdo das partis de ats docente para contrtbuir Fo dsemolvimento ea atvayo de uma mo- adequada dos alunos ara aprender Gm ser adequada, com Base em que volver e avaliar posses esrae- no caso térios _ ; de atuagio proprias de sue ‘A determinagio de tas ertérios exige 0 conhecimento prévio das caracteristicas pes Ssoais que influem na forma como os alunos en frentam seu trabalho escolar, definindo formas ym diferentes tipos de motivagao. Assim, ser possivel avaliar 2S linhas e as estratégias de atuagao docente fm fungao da eapacidade para motivar ade- ‘quadamente os alunos. (0 PONTO DE PARTIDA: AMOTIVAGAO DOS ALUNOS, ‘A pesquisa sobre motivagdo evidenciott {que os alunos enfrentam seu trabalho com mais, (5u menos interesse ¢ esforgo devido a trés ti- pos de fatores (Alonso Tapia, 1997): = 0 significado que tem pata eles con- seguir aprender o que hes € proposto, significado este que depende dos ti- pos de metas ou de objetivos euja ob- tengio consideram mais importante. 178 cou MARCHESY PALAGIOS 8004S. ibilidades que jule ~ Ae rose as dfieuldades que im m rendeagens Propet te omar ea media, da roe dopende, em gee ‘Mert de saber ov no coe et Petarasditeaadesespeciicas en ‘como das virias situagdes que e longo de sua vida académica, uais sio esses efeitos para entio decidir sobre que metas procurat Influir e como fazéo, ‘Um exemplo pode s ular a reflexio sobre 0 pap ‘uma aula de matem: fereme, Eva paree pantclanne ‘eiseresadaem entenderoquese opto, aul, Matas vers, feat absona cas em um problema qu eesquece de pe tfas qe tim deface Eke mete es no costuma termina as tartar oe ‘so tem de faze em casa Juan, panne ‘rocura principalmente terminar as tare: quanto antes melhor, gosta ge t10s e, Por isso, quando pode UPerr tena amen to sensivel a0 fato de ser compels. £8 tor quando crm fog pe pa. Sandra, por outro lado, pats com a matemética, Em geral eotP se dana sala de aula, pensandghe tates Se tem de fazer uma tarefa, moon S88 tint ra sobre a possibilidade de ren se sente ameagada emociona ‘casio, a professora anun faceis. Vocé vdo ver como fago pins a, finalmente, perguntou se depos ian 1. Qualquer professor ‘hece que sua motivacao é diferente. Masts. ‘qué? © que determina seu modo de atwa?? Trabathar pode signiticar aprender, O significado basico que toda sia aprendizagem deveria ter para os alundsj Ae possibltar o incremento de suas cpa 1s em sua atividade, nar © que OcOrTeU no perfodg iomre 0 qual estao lendo, procurande sn problema ou expressando suas se €o caso também de Eva ‘se depara e chegando a ‘processo de aprendizagem modo ou de outro, se coloca como tem a aprendizagem ado assinalado tem sr que caracteristicas deve reu- ‘modo como o professor prope o ensino ‘alunos 0 enfrentem da maneira valor do trabalho pode depender da percepeao da utilidade da aprendizagem sigiicados. O significado mais patente &: trumental. Por isso, esforgar-se para aprender a mais ou menos interessante depen- significado funcional do que se apt 3-58 aprender algo itil, embora a ut dade seja rel ft 6% Aue se percebem as miltipas wt inet leo, aumenta a probabiidade de que claps s€ £9 esforgo aumentem (Alonso Tapia lidade da aprendi 0d ndizagem pode set 60 ela, Assim, estudar pode faci DesewoLMeNTO caLoco "RGo.ve 9 lar compre ine econ ‘menta €m praticamente todos. aan io 2 ee naqueles que tendem 2 ‘atuar es 10.0 desenvolvimento da, competinci real © 0 desfrute da tarefa, rome tart sugregu, secada mara resto datum, Pace neces poe ‘ue os profesoresrevsemo pave auc oe Bertam acurisade dos shines masters © valor do trabalho pode depender de incentives externas & sua reallzago © exer aprenagem poem sr peridot deen eposbliam eunioaceseaee eee ties onemore ds. epee ters ip A sno es ca ceatanemen, oa oe pad ez cnmateneene msc ae ee aaa ie qua nei des Shggnem enna ns quence pei ¢cavign Inui no gravem que os alunos ddim tem tn orc ote Scns rq stot sata tt wea Sa Sepa pivescep eerie quandary ccuma sn are 96 pode ser comprovado depois de Gate ena gandoe 180 cou. MARCHES PALACIOS 8 285 sso, ating um certo gra de habildade para Ses unreal, Nos demas se SEC Se que pr um sue sua mova oes render depende de incentive aa rac ter ees negaos (een cea ¢ Drake, 1996). Muitas vezes, os in- NeaIneySveres contnbuern para fazer dest pare ere na he pode Pees de uma ref, dando lugar a que tiesecvforcom apenas quand coset questi ares repro aku Aehetcoextemo a ela xpecfiamente, na Frade recompensas experadasepalpivels - ‘Shou se que os lunes suponde que Snientar uma tarefa, chvover-se mals Pes idem a resolver problemas centram-se mais na aprendia- solver o problema ou de realizar a tarefa que fem conseguir sua solucdo. Em gera, so mais mente se ofereceu uma recompensa realzagio. Do que foi dito, se poderia deduzir que o aque se deve fazer para motivar os alunos ¢ lan Gar mio de estratégias que possbilitem motivé- Jos itrinsecamente, como as que sdo descritas mais adiante. Em dis eabalhos paralelos, um ‘comprovar que, se a principal aluno a0 enftentar as atividades esc tipo externo, ele usa muitas estratégias teor- camente adequadas para despertar a motiva ‘40 intrinseca signiticado do trabalho escolar pode depender das notas Nos contextos académicos, tanto a ativ- dade dos alunos ao procurar aprender como a consecugio ou nao dos éxitos perseguidos objeto de avaliagio. Conseguir notas boas di Seguranca, pois nao conseguir a nota esperada od i te ter conseqiiéncias negativas de diferen, azo pela qual os alunos estudam ara passat: Aavaliacao afeta os al nos do mesmo modo que a promessa de re. compensas ou