Você está na página 1de 351
. Linpa HurcHeon TEORIA E POLITICA DA IRONIA TRADUGAO DE Junio Jena Belo Horizonte Editora UFMG 2000 First published 1994 by Roudedge Copyright © 1995, by Linda Hutcheon Theulo original: Trony’s Edge - the Theory and Politics of Irony Copyright © 2000 da tradugio brasileira by Editora UEMG Este livro ou parte dele nao pode ser reproduzido por qualquer meio sem autorizagio escrita do Editor Hutcheon, Linda H973t Teoria e politica da ironia/ Linda Hutcheon; tradugio de Julio Jeha - Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2000. 359p. - (Humanit Traducio de: politics of irony rony’s edge: the theory and Lfronia I. Jeha, Julio 11. Titulo ULSérie CDD:801.95 CDU:82.09 Catalogagiio na publicagio: Di Divulgagio da Biblioteca Universita: ISBN: 85-7041-188-X EDITORACAO DE TEXTO ‘Ana Maria de Moraes REVISAO DE TEXTO E NORMALIZACAO Olga M. A. Sousa PROJETO GRAFICO Gloria Campos (fang) CAPA E FORMATACAO anon Moure REVISAO DE PROVAS Alexandre Vasconcelos de Melo Claudia Cristina Pereira PRODUGAO GRAFICA Jonas Rodrigues Frdi Marcelo Belico EDITORA UFMG Av. AntOnio Carlos, 6627 ~ Biblioteca Central — Campus Pampulh 405 = 31270-901 — Belo Horonte/MG Tel (31) 499-4650 ~ Fax: G1) 499-4768 E-mail: Editora@bu.ufing.br worw.c ra.ufmg.br UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Reitor: Francisco César dle Si Barreto Vice-Reitora: Ana Liicia Almeida Gazzola CONSELHO EDITORIAL TITULARES Helolsa Maria Murge! Starling, Lulz. Ouivio Fagundes Amaral, Marla Helena Damascena ¢ Silva Megale, Romeu Carcloso Guimacdes, Silvana Maria Leal ‘Céser, Wander Melo Miranda (Presidente) SUPLENTES Cristiano Machado Gontijo, Maria das Gragas Santa Birbara, Maurilto Nunes Vieira, Newton Bignotto de Souza, Reinalclo Martiniano Marques A GR A DEC lM EN TO S Este trabalho é dedicado aos membros do WIPE (Work in Progress in English), um grupo de colegas juniores e seniores da Universidade de Toronto que leram grande parte deste manuscrito nos tltimos anos, Suas sugestdes proveitosas, suas criticas devastadoras e seu entusiasmo e apoio generalizados foram igualmente importantes para tornar este trabalho possivel na presente forma. Numa 4rea em que hd tantos trabalhos tao bons, é dificil saber onde comegar a reconhecer minhas dividas intelectuais. Enquanto os trabalhos de muitos criticos foram cruciais para © meu pensamento (e as referéncias textuais a eles comprovam seu ntimero e impacto), alguns nomes se destacam: Wayne Booth, Ross Chambers, Joseph Dane, Peter Hagen, D. C. Muecke, Allan J. Ryan, Alan Wilde, ¢ Hayden White. Alguns deles leram partes deste trabalho de maneira critica e generosa, mas minha divida para com eles é mais geral e profunda. Para Sharon Butler e Alain Goldschlager, as primeiras pessoas com quem discuti alguns dos problemas da ironia, vio meus agradecimentos por terem me estimulado a me iniciar nesse tépico h4 mais de uma década. Minha gratidao, por me ajudarem a resolver algumas das questées mais espinhosas, vai para os estudantes e colegas professores que participaram do meu seminirio sobre ironia na University of York, em 1988- 1989, e do curso que dei no International Summer Institute for Structural and Semiotic Studies, em 1990, e para os alunos de pds-graduagao que tomaram parte nos semindrios do Centre for Comparative Literature da University of Toronto, em 1989- 1990 € 1993-1994. Para os departamentos das universidades e€ para os organizadores de congressos que, nos tiltimos anos, me deixaram testar algumas destas idéias com uma platéia vai minha gratidao por sua indulgéncia e por tornarem possivel interagSes importantes que freqiientemente mudaram por