Você está na página 1de 14

SUPERCOMPUTADORES

Alexsandro Campo¹, Jean Macêdo², Luana Pereira Silveira³, Michele Cristina Silva4, Robert
Santos5

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – IFBAIANO – Itapetinga


email@email.com, email@email.com, email@email.com, email@email.com, email@email.com

Resumo:

Palavras-chave:

INTRODUÇÃO

Os Supercomputadores é o computador mais potente disponível em uma dada


época, estão presentes em nosso cotidiano, são máquinas construídas para processar
quantidades enormes de informação, e faze-lo rapidamente. Contudo, quais são suas
características,importância em um mundo globalizado, nos quais os avanços deste ramo
quase que restrito pela sociedade em geral?
Estas e outras questões serão abordadas nesse artigo, que constará um estudo
teórico sobre a origem, importância e avanços tecnológicos, além de mostrar as
características e arquitetura dos mais potentes Supercomputadores da atualidade, e o que
esperar para o futuro.

DESENVOLVIMENTO

Para encontrar respostas á problemática, foi necessário realizarmos uma


pesquisa bibliográfica, procurando explicar a temática a partir de referências teóricas
publicadas em livros, documentos, com base em dados e informações obtidas através do
levantamento de posicionamentos de autores. Segundo (JARDILINO 2000), uma
pesquisa bibliográfica consiste em ser também descritiva, podendo ser definida como
aquela que “observa, registra, analisa e correlaciona fatos ou fenômenos (variáveis) sem
manipulá-los”.
A expressão Supercomputador surgiu na década de 60, e foi criado para
distinguir computadores com sistemas de alto desempenho, rápido processamento e alta
capacidade de armazenamento, no entanto, antes dessa expressão surgir, alguns
computadores colaboraram para a chegada destes que futuramente seriam chamados de
supercomputadores.
Para tanto, a história deles remonta desde a década de 20 quando a International
Business Machines – IBM iniciou as suas tabulações na Universidade de Columbia e
também a série de computadores de Seymour Cray para alcançar um desempenho de
paralelismo computacional superior de pico. Desenvolvido por Ingleses para decodificar
mensagens secretas dos alemães desenvolvidos pela máquina ENIGMA (uma máquina
eletromecânica de criptografia usada pelos alemães na Segunda Guerra Mundial que
“embaralhava” as mensagens que eram transmitidas para que os aliados não
conseguissem nenhuma informação caso as interceptassem. A quebra da Enigma e as
informações obtidas com isso são dois dos grandes fatores que levaram ao fim da guerra
em 1945).
No entanto, nos Estados Unidos, o computador que estava sendo desenvolvido
pela Universidade da Pensilvânia juntamente com John Mauchly foi divulgado
publicamente, o ENIAC. O termo ENIAC significa “Eletronic Numerical Integrator
And Computer” que em português: Computador e Integrador Numérico
Eletrônico.Desenvolvido entre 1943 e 1945, o ENIAC entrou em operação oficial em
julho de 1946, ele era composto por aprox. 17.500 válvulas além de 1.500 relés e
diversos capacitores, resistores e outros equipamentos elétricos, além disto, o ENIAC
custou para o Exército Norte Americano aproximadamente US$ 10 milhões nas
cotações atuais (US$ 470,000.00 na cotação da época). A programação do ENIAC era
literalmente manual, os operadores utilizavam de 6.000 chaves manuais para programar,
além de, utilizar Cartões Perfurados para a leitura e tradução dos cartões.
Já o UNIVAC foi o sucessor do ENIAC, projetada por John Mauchly e
PresperEckert, foi o primeiro computador comercializado dos Estados Unidos, e
também foi o primeiro computador a ser usado no Brasil em 1961, adquirido pelo IBGE
para processar os dados do censo anual. Ao Brasil, o UNIVAC custou o aproximado em
US$ 3.000.000,00; e veio acompanhado de acessórios e periférico. Pesando 13
toneladas, era capaz de realizar 1905 operações por segundo.
Whirlwind I é considerado o primeiro computador digital, isto é, ele não operava
de uma forma mecânica como o Enigma, e a máquina de Pascal por exemplo; e também
foi o primeiro a utilizar também um núcleo magnética (memória central magnética) e a
operar em bits paralelos, ou seja, operava em tempo real. Para operar em tempo real, Jay
W. Forrester elaborou uma matriz tridimensional de núcleos magnéticos que
revolucionou o desempenho da máquina.
Em Dezembro de 1954a IBM lançou a IBM Naval Ordnance Research
Calculator (IBM NORC) lançou o mais poderoso da época e auxiliou a Marinha dos
Estados Unidos à calcular trajetórias de mísseis. Na cerimônia de entrega, ele fez um
cálculo para Pi (π) de 3089 dígitos! Um recorde para época, e tal cálculo levou apenas
13 minutos para ser concluído. A máquina utilizava tubos eletrostáticos para a memória
que consistia em armazenar aproximadamente 2.000 palavras com 08 micro segundos
de acesso. Mais tarde com um aprimoramento nos tubos eletrostáticos, o computador
ampliou a capacidade para 3.600 palavras sem a necessidade de adicionar mais tubos.
O primeiro supercomputador desenvolvido pela IBM foi o IBM 7090 que em
comparação ao ENIAC, tinha o tamanho bastante reduzido. O supercomputador
utilizava de linguagens como Fortran, Cobol e Algon, que segue a linhagem das
primeiras linguagens computacionais. Para muitos, o IBM 7090 foi o primeiro
supercomputador. O diferencial em relação aos outros computadores é que o IBM 7090
continha núcleos magnético, leitor de cartão, e até mesmo uma impressora, além de
outros componentes especiais. Era capaz de efetuar mais de 1 milhão de operações
lógicas simultaneamente.Uma curiosidade aqui é que o IBM 7090 foi um dos primeiros
computadores a ser utilizado pela NASA, e colaborou nas pesquisas científicas e
auxiliou nos controles de voos espaciais para Mercúrio. Tardiamente, o IBM 7090 foi
sucedido pelo IBM 7030 Stretch, que foi o primeiro computador com uso de transistor
(semicondutor de circuitoelétrico).
Em 1964, Seymour Cray desenvolveu com sua equipe da Control Data Center o
CDC 6600, com a novidade de ter um sistema de refrigeração integrado que impedia as
altas taxas de aquecimentos que faziam os computadores da época a queimarem com
facilidade. Custou para a Control Data Center o aproximado em US$ 8 mi (no dólar da
época) e contava com processadores três vezes mais rápidos que o IBM 7030 Stretch
além de conter uma arquitetura impecável.O primeiro CDC 6600 foi entregue à um
laboratório na Suíça, apesar de ter sido desenvolvido nos Estados Unidos, já o segundo,
foi entregue em 1966 para a Lawrence RadiationLaboratory, anexo à Universidade da
Califórnia.
O CDC 7600 foi o sucessor do Cray-I, foi um grande rival do IBM System/360
porém não obteve tanto sucesso em relação aos anteriores. Desenvolvido pela
CrayResearch em 1970, o CDC 7600 também continha um núcleo magnético e efetuava
cálculos em até 10 Megaflops, pelo menos, na data de entrega, porém, uma modificação
no sistema fez com que ele atingisse a marca dos 36 Megaflops. A arquitetura era
composta de Circuitos Integrados e transistores, e tinha a forma de um Paralelepípedo
de base quadrada.Na década de 70, Seymour Cray decidiu sair da Control Data Center e
fundou a sua própria empresa, a CrayReasearch, e entre os destaques está o Cray-I e o
Cray Y-MP.
Cray-I é o supercomputador mais conhecido na História, não só pelo fato de
apresentar um microchip para aumentar o seu desempenho, o que impressionou muitas
empresas da época, mas, pelo fato de conseguir atingir a faixa dos 160 Megaflops, ou
seja, 160 milhões de operações de ponto flutuante por segundo e conter 8MB de
Memória RAM.
A década de 80 foi marcada pelo alcance dos Gigaflops, ou seja, na classe dos
bilhões de cálculos por segundo com a chegada do Cray-2. Cray-2 continha 4 centrais
de processamento, além de conseguir efetuar cálculos em até 1,9Gigaflops! Foi o
computador mais rápido do mundo entre 1985 à 1987. Foi inicialmente projetado para
suprir as necessidades do departamento de Energia dos Estados Unidos, mas o sucesso
foi tanto que o supercomputador chegou a ser usado pela Nasa em pesquisas
astronômicas e espaciais.
Os supercomputadores só chegaram à barreira dos Teraflops em 1997 com o
ASCI Red da Intel! Um Supercomputador desenvolvido para auxiliar o governo dos
Estados Unidos à fazer manutenção do arsenal nuclear, foi um dos primeiros
supercomputadores à efetuar simulações nucleares. Entre 1997 a 2000 foi o
Supercomputador mais rápido do mundo listado pela Top500.org, por obter uma
performance de 1.3 teraflops e uma memória de 1212 gigabytes.
Em 2002, foi a vez do NEC Earth Simulator assumir a posição do
supercomputador mais rápido do mundo, desenvolvido pela Agência Nacional de
Exploração Aeroespacial Japonesa (Japão) com o intuito de avaliar os efeitos do
aquecimento global e os problemas sísmicos e geofísicos da Terra, o Earth Simulator
tinha um total de 5.120 processadores e 10 terabytes de memória. Vale constar que, uma
das linguagens que este supercomputador realizava era o Fortran, linguagem
desenvolvida em 1950 e que é utilizada até os dias atuais.

SUPERCOMPUTADORES MAIS POTENTES DA ATUALIDADE

Tianhe (China): Localizado no Centro Nacional de Tecnologia de


Defesa da China em Guangzhou, China, o Supercomputador mais potente da
atualidade atua na área da Segurança Nacional, Pesquisas Científicas além de
efetuar estudos de genomas, cálculos complexos, simular explosões nucleares e
até mesmo modelar sistemas de tempo.

Tianhe-2 no Centro Nacional de Tecnologia de Defesa da China.


Fonte: https://tecnoblog.net/118348/titan-supercomputador/
Cray Titan (Estados Unidos): Com um custo de desenvolvimento
aproximado em US$ 97 milhões, o Cray Titan atua no Departamento Nacional
de Energia dos Estados Unidos desde Outubro de 2012 com um desempenho
mínimo de 17.59 Petaflops.

– Cray Titan
Fonte: https://tecnoblog.net/118348/titan-supercomputador/
IBM Sequoia (Estados Unidos):

Em 19 de Junho de 2012 o IBM Sequoia era o supercomputador mais


potente do mundo, essa maquina era capaz de fazer
16,32 quatrilhões de cálculos por segundo!

IBM Sequuoia

Fonte: https://www.top500.org/featured/systems/sequoia-lawrence-
livermore-national-laboratory/
K Computer (Japão): Como parte da iniciativa de infraestrutura de
supercomputadores liderado pelo Ministério de Educação, Cultura, Esportes,
Ciência e Tecnologia Japonês (MEXT), o K Computer foi criado com o objetivo
de ultrapassar a barreira dos 10 Petaflops além de auxiliar na resolução de
problemas de energia, sustentabilidade, saúde, alterações climáticas, desafios
industriais e outros problemas sociais. Localizado no Instituto Avançado da
Ciência da Computação (RIKEN) do Japão, o K Computer tem uma
performance de 10.51 Petaflops segundo a Top500. Foi desenvolvido também
com o intuito de ser o mais rápido do mundo e tal objetivo foi conquistado entre
Junho 2011 à Junho de 2012.

K Computer
Fonte: https://overbr.com.br/hardware-modding/k-computer-da-fujitsu-e-considerado-o-melhor-
supercomputador-do-mundo
 IBM MIRA: O IBM Mira é o quinto supercomputador com maior velocidade de
processamento segundo o Top500.org; Localizado no Laboratório Nacional de
Argone, este supercomputador possui mais de 78 mil processadores além de uma
velocidade de cálculo que pode chegar até 10,06 Petaflops no pico teórico além
de uma memória de 768 Terabytes.Uma curiosidade é que o Mira foi criado
primordialmente para ser concorrente do Tianhe-1A, antecessor do Tianhe-2
para manter os Estados Unidos na frente das pesquisas científicas através do
Mecanismo de Argonne Leader ship Computing, que encomendou o
supercomputador; foi estabelecido pela Lei América compete, assinada pelo
presidente Bush em 2007, e presidente Obama em 2011.

IBM MIRA ( EUA)


Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/IBM_Mira
OS SUPERCOMPUTADORES NO BRASIL

O Brasil ainda é um mercado em ascensão no ramo da supercomputação. O


primeiro computador à chegar no Brasil foi o UNIVAC em 1961, que como vimos
historicamente, foi um dos computadores de alta performance mais famosos da época, e
foi entregue ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para efetuar o senso da
época.
Hoje, a situação está diferente, o mais potente supercomputador brasileiro foi
desenvolvido com a ajuda de estudantes da UFRJ (Universidade Estadual do Rio de
Janeiro) e diversos Engenheiros da Computação locais. Em geral, o Brasil utiliza os
supercomputador no ramo de pesquisas Astronômicas e Meteorológicas. Abaixo, será
demonstrado os 3 supercomputadores mais potentes do Brasil e suas respectivas áreas
de pesquisas.

Imagem artística com tema Brasil Informática


Fonte:Google.com/imagens/Brasil-informática
 Santus Dumont (Rio de Janeiro): Localizado no Laboratório Nacional de
Computação Científica do Brasil, no Rio de Janeiro, o supercomputador
intitulado “Santus Dumont” possui uma performance capaz de efetuar aprox..
1,1 quatrilhões de operações matemáticas por segundo. Nele foram investidos
cerca de R$ 60 milhões foram investidos pelo Fundo Nacional de
Desenvolvimento Científico para a criação do sistema, que é atualmente o mais
poderoso da América Latina.

Santus Dumont (Rio de Janeiro):


Fonte: https://www.tudocelular.com/tech/noticias/n86356/supercomputador-brasil-mais-poderosos-mundo.html

 CimatecYemoja (Bahia):A Indústria de Petróleo e Gás Brasileira ganhou um


reforço em Maio de 2015 com a inauguração do CimatecYemoja, que tem como
objetivo ajudar na produção de energia alternativa, modelagem de carro,
previsão do tempo, dados do mercado de ações, efeito de medicações no corpo,
entre outras demandas. Com uma memória de 132,000 GB, processador Xeon
Phi (o mesmo utilizado pelo Tianhe-2) e com uma performance de 412
Teraflops, o Yemoja ocupa a 165° posição na lista do Top500.org.

Cimatec Yemoja
Fonte: http://tiinside.com.br/tiinside/services/01/06/2015/bg-brasil-e-senai-cimatec-inauguram-o-supercomputador-mais-
rapido-da-al/

 Sistema Computacional Euler – CEMEAI (São Paulo): Batizado em


homenagem ao matemático e físico suíço Leonhard Euler, o sistema
computacional é composto por 104 computadores ligados em rede de alta
velocidade, que são dotados de dois processadores com 20 núcleos de
processamento cada computador. Adquirido por R$ 4,5 Milhões, este
supercomputador possui a performance mais rápida instalados na Universidade
de São Paulo. Desenvolvido para a educação, simulação de refino e combustão
de petróleo, aerodinâmica e pesquisas astrofísicas, como na do lançamento do
foguete suborbital brasileiro SARA, previsto para ser lançado neste ano, o
Sistema Computacional Euler impressiona é um grande avanço para a
comunidade acadêmica da USP.

Sistema Computacional Euler – CEMEAI


Fonte: http://www.cemeai.icmc.usp.br/noticias/itemlist/tag/Cluster%20Euler

CONCLUSÃO

Os Supercomputadores atualmente tem uma abrangência voltada geralmente


para a pesquisa científica, e a medida que os anos passam, a concorrência dos países em
desenvolver supercomputadores mais poderosos e com capazes de efetuar descobertas
mais precisas só cresce, como no exemplo dos Estados Unidos, que após proibir a Intel
de exportar os processadores para a atualização do Tianhe-2 com receio de que o
mesmo esteja sendo utilizado para pesquisas militares, fez com que os
EstadosUnidoscriasse uma lei de regulação de exportação destes objetos, e também com
que a China se desenvolvesse melhor no mercado dos processadores.

REFERÊNCIAS

JARDILINO, José Rubens, ROSSI, Gisele, SANTOS, GérsonTenório.


OrientaçõesMetodológicas para Elaboração de Trabalhos Acadêmicos.São Paulo:
Gion, 2000.